PARANAMBUCO E ITAERCIO ROCHA LEVAM RITMOS TRADICIONAIS BRASILEIROS AO PAIOL

Com entrada gratuita, shows encerram o projeto “Paranambuco apresenta: Orun Ayê” nos dias 28 e 29 de abril

A terceira e última minitemporada do projeto “Paranambuco apresenta: Orun Ayê” conta com a participação especial do músico, bonequeiro e carnavalesco Itaercio Rocha. Os shows acontecem nos dias 28 e 29 de abril, no Teatro Paiol. As apresentações têm entrada gratuita, com o intuito de aproximar o público curitibano de ritmos tradicionais brasileiros.

O trabalho autoral do Paranambuco surgiu em 2010, a partir do estudo da musicalidade tradicional brasileira. O grupo é formado pelo pernambucano Matheus Braga, a paranaense Jô Nunes, o paranaense Bruno Klammer, o mineiro Fred Pedrosa e o catarinense José Navarro. Nos shows, o repertório do álbum “Orun Ayê” traz ritmos como baião, coco, samba, maracatu e xote, além de ijexá, toruá, barravento, puxada de rede e jongo.

“Toda manifestação cultural tem o objetivo de fazer permanecer uma história. Então, ao reunir e apresentar diferentes regionalidades, nossa intenção é fortalecer a identidade do Brasil. Por meio de ritmos brincantes e da interação com a plateia, queremos propor que a diversidade do nosso país seja valorizada”, conta Matheus.

Participação
Os shows terão a presença do artista Itaercio Rocha, fundador do Garibaldis e Sacis, o bloco mais popular de Curitiba. Itaercio atuou e dirigiu espetáculos no grupo Mundaréu, com o qual gravou vários álbuns. Em 2006, lançou o primeiro disco solo e autoral, “Chegadim”. É autor do livro/CD “Como é bom festa junina III”, em parceria com Mara Fontoura, com quem ainda escreveu “Como diz o ditado”. Em parceria com o Hospital Pequeno Príncipe, lançou os álbuns “Cancioneiro popular” (2009) e “Encanto de brincar” (2013).

A primeira edição do “Paranambuco apresenta: Orun Ayê” teve como convidado o rabequeiro e percussionista Carlos Ferraz, uma das principais referências da cultura popular e da capoeira angola em Curitiba. Na segunda minitemporada, a participação especial foi da cantora e compositora Janine Mathias, que mescla elementos do rap, soul e samba.

Paranambuco – crédito foto: Dayana Luiza

Serviço:
Show Paranambuco – part. Itaercio Rocha
Data: 28 de abril, às 20h | 29 de abril, às 19h
Local: Teatro Paiol
Endereço: Praça Guido Viaro, s/n, Prado Velho, Curitiba
Entrada: gratuita
Página do evento, aqui

CAIXA PRETA #02 | BALANÇO BRASILEIRO

CAIXA PRETA #02
Uma viagem pela música negra mundial
ESPECIAL: Balanço Brasileiro

28 ABR 18 . SÁBADO . 22H30
____________________________________
Hora de preparar as malas para esta viagem pela música negra mundial. Tudo sendo registrado na nossa CAIXA PRETA.

⋞ NO COMANDO ⋟
Babi Oeiras
Disco Veneno

⋞ EQUIPE ⋟
DESIGN E PRODUÇÃO: Brenda Santos

⋞ VALORES ⋟
R$ 12,00

Local: Ornitorrinco, Benjamin Constant, 400, Centro de Curitiba
Data: Dia 28 de abril, sábado, das 22:30 às 3:30 (29 de abril)

Organização: Ornitorrinco, Um Baile Bom, Disco Veneno, Babi Oeiras

Confira a página do evento, aqui

DO ERUDITO AO POPULAR: MÚSICA DE CONCERTO PARA TODOS OS GOSTOS

 

O conjunto Sopro5 Quinteto estreia em abril temporada inédita de concertos temáticos de música instrumental

O tradicional conjunto de música instrumental Sopro5 Quinteto estreia dia 24 de abril às 19h30 em Curitiba, no Portão Cultural – Auditório Antônio Carlos Kraide, temporada inédita de concertos temáticos, com repertório variado e enfoque nos compositores brasileiros. Os ingressos custam R$5,00 (meia entrada) e R$10,00 (inteira).

Cada apresentação terá um tema diferente, percorrendo os mais diversos estilos e arranjos, desmistificando a música de câmara. A ideia é levar um novo público aos teatros e auditórios para apreciar essa manifestação milenar e ainda atual.

O conjunto nasceu em 2015 e é formado por músicos paranaenses que, aliando suas experiências em orquestras e música de câmara, buscam apresentar obras originais e adaptações para divulgar e incentivar a criação de novas composições para o gênero.

A instrumentação atual do quinteto de sopros reúne flauta, oboé, clarineta, fagote e trompa.

Marcelo Oliveira / clarinete

Temporada 2018
O projeto estabelece um novo padrão de divulgação da música de câmara, uma vez que o Sopro5 Quinteto é o único conjunto de Curitiba e um dos poucos do Brasil a divulgarem uma temporada de concertos com temáticas distintas, seguindo o exemplo das grandes e tradicionais instituições de arte e música – museus, ballets, casas de ópera e orquestras ao redor do mundo.

A temporada vai até novembro deste ano e faz parte do calendário do Circuito Cultural Ademilar, uma iniciativa que está viabilizando uma série de projetos culturais em Curitiba por meio da Lei do Mecenato Municipal, com recursos do ISS – Imposto Sobre Serviços. Em 2018 já são cerca de 20 projetos que fomentam a cena cultural da cidade.

Na estreia, o concerto traz a Belle Époque, período histórico que contempla o final do século XIX até o início da Primeira Guerra Mundial. O programa inclui obras originais para quinteto de sopros inspiradas neste período e com compositores nascidos na mesma época. Dentre elas estão as obras de Paul Taffanel, Jacques Ibert e Adrien Barthe e Júlio Medaglia.

A temporada segue com os concertos Choros e Canções, em 22 de maio, Música do Século 20 e 21, em 19 de junho, Suítes Brasileiras, nos dias 13 e 14 de agosto, Sopro5 em Concerto, em 23 de outubro, e fecha com Villalobiando, em 27 de novembro.

Desde as suas primeiras apresentações, em 2015, o Sopro5 Quinteto tem dedicado atenção especial à divulgação do repertório de música brasileira. Nesta temporada serão apresentadas composições nacionais em todos os concertos, em especial de compositores paranaenses e jovens acadêmicos dos cursos de composição da UNESPAR e UFPR.

Com estilo e bom gosto, o Sopro5 Quinteto mostra como dividir com o público os prazeres da boa música. Fabrício Ribeiro (flauta), Marcos Vicenssuto (oboé), Marcelo Oliveira (clarinete), João Vitor Jr. (fagote) e Fabio Jardim (trompa) compõem o grupo.

Serviço:
Concerto Belle Époque
Data: 24/04
Horário: 19h30
Local: Portão Cultural – Auditório Antônio Carlos Kraide
Avenida República Argentina, 3430 – Água Verde, Curitiba
Ingressos: R$10,00 (inteira) R$ 5,00 (meia)
Compre pelo site www.sopro5.com.br ou nos pontos de vendas:
Portão Cultural – Auditório Antônio Carlos Kraide – Av. Rep. Argentina, 3430 – Água Verde, Curitiba
Teatro Paiol – Praça Guido Viaro, s/n – Prado Velho
Capela Santa Maria – Conselheiro Laurindo, 273 – Centro

OZZ EXPERIMENTAÇÕES CULTURAIS

Sábado, dia 21 de abril, será lançado em Curitiba o projeto Ozz Experimentações Culturais! E você está convidadíssimo!

“Saca só a pira! Um ciclone atingirá a casa verde e irá leva-la para outro mundo!! Mas antes que alguém se sinta órfão deste role… NÃO SE PREOCUPEM!! A turma do Mágico de Oz vai chegar para levantar o astral de todos!

Assim como o universo de Oz, rico em histórias e fantasias, teremos diversas atrações iradas para vocês:

– Música ao vivo e no Toca-Disco!
Franco Das Camélias (www.francodascamelias.wordpress.com.)
VINYL Rap (www.facebook.com/vinylcwb/)
Banda Freeling (www.facebook.com/freeling.music/)

– Record Store Day, Feira de Vinil e Livrozz

– Culinárias (rangos veganos e não veganos, docess, tortas, muita coisa)
Sorvetes (www.facebook.com/QuebraGeloSorveteria/)

– Expozzições (ilustrações, fotos, pinturas)
Lucas Chierigatti (www.facebook.com/lchierigatti)
Ana Carolina Marinho (www.facebook.com/anacwbb)
Caliel Hauffe (www.facebook.com/caliel.hauffe – instagram @peaceflow.artes)

– Bazar de Roupas
Mayara Mamede (www.facebook.com/mayara.correa.3705)

– Flash de Tattoo
Eloiza Montanha (www.facebook.com/eloteeeee)

– Massagista (isso mesmo que você leu!)
Pedro Wistuba (www.facebook.com/pedro.wistuba)

– Intervenções malucas

-Bera geladíssima e outrozz goles irados! (inclusive um especial feito para a ocasião)

*** Ao longo dos dias anunciaremos os artistas e colaboradores do evento, fiquem ligados!
*** Tragam seus copos e canecas para preservarmos pelo meio ambiente!
*** Cangas e cadeiras também serão bem vindas, sintam-se em casa!
*** O melhor amigo do homem está mais do que convidado também! Tragam seus pets!! (dogs, calopsitas, gatos, peixes, répteis)

Serviço:
Chalakazam! Adiós Casa Verde
Local: Piazinho BAR, Rua Nicaragua , 1319, Bacacheri, Curitiba
Data: 21 de abril (sábado)
Valores:
R$10,00 – Confirmando presença e nome no mural do evento!
R$15,00 – Na hora, sem confirmar presença.
Organização: Ozz Experimentações Culturais

Confira a página do evento, aqui

NA-NU NA GIBITECA DE CURITIBA

Comemorando dois anos de blog e vinte anos do lançamento do NA-NU original, dia 19 de maio, o NA-NU promove encontro na Gibiteca de Curitiba em nome do quadrinho, da arte e da cultura local. Com show da banda Vida ruim, feira de quadrinhos e arte local e bate papo sobre a produção atual de HQs. Entrada gratuita!!!

Vem aí o evento do NA-NU na Gibiteca de Curitiba

O blog do NA-NU está comemorando dois anos de existência, além disso, vinte anos atrás era lançada a edição zero do fanzine NA-NU. Para comemorar, o NA-NU vai promover um encontro no dia 19 de maio, sábado, na Gibiteca de Curitiba para exaltar a história, a diversidade e a importância da produção artística local, com foco nos quadrinhos.

NA-NU era o nome que levava um fanzine de quadrinhos, textos e poemas produzido por um grupo de artistas que durou de 1997 à 2002.

Durante as próximas semanas, o blog do NA-NU vai trazer detalhes sobre as atrações, convidados, expositores e parceiros participantes do evento, que vai contar com mostra de filmes, bate papo sobre a produção atual de quadrinhos, feira de quadrinhos, arte e produção local e apresentação da banda Vida Ruim.

Serviço:
NA-NU na Gibiteca de Curitiba
Local: Gibiteca de Curitiba, Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533, centro de Curitiba

Data: Sábado, 19 de maio, das 14:00 às 19:00
Entrada gratuita!
Confira a página do evento, aqui

DIEGO PERIN LANÇA EP PROVOCADOR E ATUAL


Cabresto chega às plataformas de streaming dia 19 de março

A arte reflete o que vivemos. É inadmissível ficar alheio a dor dos outros. É assim que o compositor Diego Perin, ex-baixista da Banda Gentileza descreve seu primeiro trabalho solo. O EP ‘Cabresto’ nasce de suas inquietações com o mundo e consigo mesmo. Ao mesmo tempo em que o músico canta a falta de empatia, manipulação midiática e jogo de interesses, também ressalta a necessidade de correr riscos e buscar um mundo ideal, que é utópico para quem não acredita nele.

Diego volta a cena musical como compositor de suas letras e melodias. Essa autonomia garantiu uma miscelânea de ritmos. “A dor dos outros”, single lançado em julho é uma mistura de rock, música latina e brega. Já “Cabresto”, que dá nome ao disco, é um afrobeat. O novo trabalho é mais pesado e irônico que o da antiga banda. “Acho que os assuntos são mais sérios. Tem uma canção que lembra Doors. Nem era minha intenção, mas quando mostrei pros amigos e amigas, eles apontaram a influência que eu nem sabia que tinha. Uma inspiração proposital foram os uivos do Howling Wolf”, comenta Perin.

Após 15 anos tocando baixo e sendo backing vocal, Diego assume sua voz em primeiro plano e ataca de guitarrista. A produção musical e mixagem ficou por conta de Rodrigo Lemos que também toca baixo, bateria, guitarra e sintetizador. Outros amigos e grande músicos participaram do seu novo trabalho: Vinicius Nisi (A Banda Mais Bonita da Cidade) no teclado, Douglas Vicente (Charme Chulo) e João Taborda (Trombone de Frutas) na bateria, Estrela Leminski e Téo Ruiz nos backing vocals e Lucas Ajuz (Locomotiva Duben) na conga. Diego Perin toca guitarra, baixo e, claro, debuta no vocal. Em março de 2018 o mundo conhecerá o resultado.

O lançamento já tem data marcada: 19 de março o EP estará disponível nas plataformas de streaming e no site, para quem quiser baixá-lo gratuitamente. Seguindo as tendências de mercado, Perin disponibiliza os lyrics videos de suas músicas no Youtube. Animações feitas por ele. O show de estreia é dia 6 de abril no Ornitorrinco bar. Tocando ao seu lado o tecladista Vinícius Nisi (A Banda Mais Bonita), o baixista Jean Machado (Tuyo), Ruan de Castro na guitarra e Douglas Vicente (Charme Chulo) na bateria. Engrossando o caldo e o evento, tem apresentação do Bernardo Bravo e do coletivo de DJ’s, Casa de Suingue.

Diego Perin by Luana Angreves

Serviço:
Show de lançamento de Cabresto
Data: 06 de abril
Horário:
20h – discotecagem Casa de Suingue
21h30 – Show Diego Perin
23h – Show Bernardo Bravo
Local: Ornitorrinco Bar – R. Benjamin Constant, 400 – Centro
Entrada: R$10 com nome no mural do evento e R$15 sem.
Confira a página do evento, aqui

Sobre o Diego Perin
Diego Perin estuda música desde os 15 anos, quando ainda morava em sua cidade natal, Igarapava, São Paulo. Desembarcou em Curitiba para cursar Publicidade e Propaganda na UFPR e na universidade, em 2004, conheceu seus colegas da Banda Gentileza. Em 10 anos de carreira, a banda tocou nos renomados festivais: Psicodália (Rio Negrinho/SC), Path (São Paulo/SP), Calango (Cuiabá/MT) e Contato (São Carlos/SP). A canção “Afinal de Contas” foi tema de personagem da novela da Rede Globo, Malhação de 2013. O músico tocou também na banda Lemoskine e acompanhou o cantor Leo Fressato. Atualmente, além de se dedicar a composição do seu trabalho solo, Diego é baixista da banda que acompanha a dupla Estrela Leminski e Teo Ruiz.

VENDAS DE GARAGEM

Domingo, dia 18 de março, nossos patrocinadores, a Loja das Pulgas, participam do evento “Vendas de Garagem” no Armazém Garagem Bar. Um baita evento, num baita lugar, com entrada gratuita para comprar e vender!!!

Vendas e trocas de antiguidades, brinquedos, decoração, discos de vinil, videogames, bicicletas, brechó de roupas e acessórios, peças de carros e encontro de amigos e seus carros antigos em exposição!!!

Tudo isso regado a música ao vivo (com banda), comida deliciosas, chope gelado e muita gente bacana!!! Só vem!!!

“O Armazém Garagem convida a todos a separar aquela peça ou antiguidade, que está esquecida em algum canto, e trazer para tentar vender/trocar no Vendas de Garagem. “

Serviço:
Vendas de Garagem
Local: O Armazém Garagem Bar fica na Br 277, número 2630 – Pista Lateral (sentido Ponta Grossa), no bairro mossunguê, em Curitiba – na entrada do conjunto Saturno, em frente a Copel.

Data: Domingo, (18/03/2018), das 14:00 às 21:00
Entrada gratuita (pra comprar e pra vender!)

Confira a página do evento, aqui

SOFAR SOUNDS TEM EDIÇÃO DEDICADA ÀS MULHERES E PREPARA ANIVERSÁRIO DE QUATRO ANOS

Presente em 400 cidades ao redor do mundo, projeto musical existe em Curitiba desde 2014 e incentiva uma nova forma de se consumir música ao vivo

O Sofar Sounds Curitiba abre a temporada de 2018 com a edição “A Voz Delas”, que reforça a presença feminina nos palcos trazendo um line-up composto por mulheres. Este é o segundo ano em que o projeto musical realiza uma edição homenageando cantoras, compositoras e instrumentistas. O evento acontece neste domingo (18) e, como de costume, as atrações e o local são secretos, divulgados aos inscritos 48 horas antes.

“Quase 50 mulheres se apresentaram nos quatro anos de Sofar Curitiba e temos observado a inserção feminina crescer em toda a esfera musical. Nossa equipe, por exemplo, é 70% formada por mulheres”, conta a curadora local do Sofar, Aline Valente. Para domingo, Aline adianta que a programação contará com a discotecagem de Estrela Leminski e Luana Angreves, além de oferecer terapias alternativas como reiki e massagem.

Apesar de as vagas desta edição já estarem esgotadas, são promovidos eventos mensais, sempre com inscrições antecipadas. Para abril, a iniciativa prepara um evento especial que marca seu aniversário de quatro anos em Curitiba. “O Sofar se consolidou como uma das maiores plataformas mundiais de música desde sua criação em Londres, em 2009. Hoje, está presente em 400 cidades ao redor do mundo e é um orgulho de representar uma delas”, destaca a curadora.

Os eventos proporcionam uma atmosfera intimista em locais inusitados, incentivando uma nova forma de se consumir música ao vivo. “A intenção é possibilitar experiências sonoras únicas e aproximar o público dos artistas”, afirma Aline. Na edição curitibana, já passaram nomes como Trombone de Frutas, Anacrônica, Janine Mathias, Tuyo e Machete Bomb. As próximas datas e inscrições ficam disponíveis no site www.sofarsounds.com/curitiba.

Sofar Sounds Curitiba
Site | Instagram | Facebook | YouTube

“LUTE COMO UMA GAROTA” COMPLETA UM ANO DE ENFRENTAMENTO URBANO E LANÇA EDIÇÃO LIMITADA DE ESCULTURAS EM CERÂMICA E MINI-DOC

    

“Lute como uma Garota” completa um ano de enfrentamento urbano e lança edição limitada de esculturas em cerâmica e mini-doc

Peita ganhou mais visibilidade após artistas como Gal Costa, Pitty e Manu D’Ávila ‘vestirem a camisa’

Dia 8 de março de 2018 a Peita completa 1 ano. E que puta ano. 14 dizeres polêmicos ganharam as ruas, carregados no peito por pessoas que acreditam na mensagem que a marca-protesto transmite. Como forma de agradecimento ao engajamento das garotas, garotos e garotes, no dia do seu aniversário será lançado o primeiro mini-doc ‘O que é lutar como uma garota?’, o tumblr ‘Lute Como Uma Garota’ e uma série de quadros confeccionados a mão, que trazem miniaturas de vestidos usados pelas sufragistas e trabalhadoras do começo do século 20, esculpido a mão (também tem mini-peita). No dia 11, a festa de comemoração é um sarau organizado com sua parceira, a banda Mulamba.

“A Peita nasceu nas ruas. Mesmo que a ideia de ter uma marca de camisetas com dizeres polêmicos em all-type já existisse, foi a Marcha das Mulheres que me motivou a criar uma ferramenta de resistência”, explica a designer Karina Gallon. “Organizações feministas batalharam mais de 60 anos pra data ser instituída. Não para ganharmos flores, é um dia de resistência, de fazermos nossas reivindicações pela igualdade entre gênero, raça, opção sexual”, complementa.

O que é lutar como uma garota?
Nesse um ano a Peita ganhou um reconhecimento acima do esperado. Diariamente pessoas entram em contato para desabafar, contar como se sentiram usando a Peita em uma reunião de trabalho, encontro de família ou andando pelas ruas. “A galera abre o coração mesmo. Recebemos relatos de estupro e outros tipos de violência física, verbal e moral. Quem usa a Peita confia na gente e sabe que pode contar conosco. Minha vontade é abraçar cada uma e dizer: ‘você não está sozinha’”, conta Gallon. Desse montante de amor, dor e desabafo, surgiu a ideia do documentário. 

Os relatos serão captados ao longo de 2018 e mensalmente um trecho será divulgado no formato de mini-doc. A afroempreendedora Aline Castro Farias é a primeira a peitar. Ela é a criadora da marca Fuá Acessórios, que usa materiais recicláveis com tecidos de estampas afro inspirados em personalidades negras, e idealizadora do “Dia de Rainha”, projeto que oferece, além de um dia com atividades e shows, bolsas e necessaires com produtos de beleza e higiene para mulheres em situação de rua. No teaser da sua entrevista, um relato emocionante do que é ser mulher, negra e criar sozinha uma filha adolescente. 

Os vídeos tem a direção de Karina Gallon e Leticiah Futata, que também assina a fotografia; a responsável pela entrevista é a psicóloga Lari Tomass; fotografia still por Duda Dalzoto e trilha sonora da Toro Creative Audio. 

Como o documentário tem um número limitado de relatos, a Peita também lança no dia 8 de março um Tumblr com os desabafos que recebe através de email ou inbox das redes sociais. 

Feministas nascem da argila
“Erguendo-nos enquanto subimos”. Esse foi o lema que a “Associação Nacional das Agremiações das Mulheres de Cor” escolheu para si em 1895 e que rege as parcerias da Peita. Depois da Mulamba e do Festival Sonora, agora é a vez da designer Marilzete Basso do Nascimento. Ela está ‘confeccionando’ roupas inspiradas nas sufragistas e operárias do início do século 20 usando argila. “Sigo o mesmo processo de uma costureira: faço os moldes dos vestidos e camisetas, recorto a massa uma por uma e ‘costuro’. Modelo o seio, barriga e quadril como se tivesse alguém dentro, pra dar a sensação de movimento’”, explica. 

O processo, pasme, leva mais de 50 horas, entre preparação da massa, modelagem, queima da argila, esmaltagem, mais queima e montagem dos quadros no tamanho 20cmx20cm. “A coleção de vestidos é exclusiva, limitada e numerada. Nenhuma peça é igual a outra: tem mais cheinhas, com menos peito, mais quadril. Teremos em estoque as ‘peitinhas Lute Como Uma Garota’”, alerta Karina. 

O perfil “As Mina na História”, famoso nas redes sociais por divulgar as conquistas e lutas de mulheres é parceira nessa empreitada. Serão sorteadas esculturas de cerâmica e camisetas em ambos os perfis no dia 8 de março. 

Festa não para 
No domingo, dia 11 de março, Peita e Mulamba se juntam em um sarau para arrecadar produtos de higiene e beleza para as mulheres em situação de risco . Entre as atrações está a banda “Horrorosas Desprezíveis”; sarau com Mulamba, Imperador Sem Teto, Nely e Resistência; intervenção e performance com a atriz Mariana Barros; discotecagem; tattoos e sorteio de peitas. O evento será no Curitiba Backpackers Hostel a partir das 15h. 

Serviço:
Sarau 1 ano de Peita e Mulamba
data: 11/03
horário: a partir das 15h
Local: Curitiba Backpackers Hostel – Rua Nilo Peçanha 243, São Francisco, Curitiba
Entrada: R$8 + um produto de higiene ou beleza. 
Site: https://peita.me/ 
Facebook: https://www.facebook.com/putapeita/ 
Instagram: https://www.instagram.com/putapeita/ 
Pinterest: https://br.pinterest.com/putapeita/
Tumblr: https://lutecomoumagarota.tumblr.com/ 
Hashtag: #putapeita

Sobre a Peita
A Peita nasceu dia 8 de março de 2017 com a frase “Lute como uma garota” invadindo as ruas de Curitiba nas manifestações do Dia Internacional da Mulher. A marca-protesto tem por objetivo dar ferramentas para mulheres lutarem contra a opressão do machismo, não apenas elevando sua autoestima, mas também promovendo uma transformação social. Assim, a Peita cumpre com a missão de trazer os dizeres do contexto das manifestações para os dias comuns, seja em camisetas, moletons, bolsas, bottons, ímãs ou adesivos. “Pedale como uma garota”, “Toque como uma garota”, “Nunca olhe pra baixo” e “Depois do não é tudo assédio” são alguns dos dizeres que também ganharam as ruas. Idealizado pela designer curitibana Karina Gallon, o projeto ainda abraça causas sociais com a co-criação de manifestos. Um exemplo é a parceria com o “Criativos pelo Haiti”, que mobiliza voluntários para desenvolver atividades de cunho humanitário no devastado país da América Central, e os dizeres “Você importa pra mim”, também na versão em crioulo haitiano: “Ou enpotan pou mwen”. Comemorando seu primeiro aniversário, a Peita lança uma série mensal de mini docs, a “Lute Como Uma Garota”, que traz relatos de mulheres contando como é, para elas, lutar como uma garota. Futuramente esse material será reunido em um documentário. Por isso, a Peita não é só uma “brusinha”.

Olá, tudo bom? 
Dia 8 de março a Peita completa um ano. A frase Lute Como Uma Garota nasceu na marcha das mulheres e vamos lançar novidades na semana que vem. Também estamos organizando uma festa com a banda Mulamba no dia 11.

VENDAS DE GARAGEM

Domingo, dia 18 de março, nossos patrocinadores, a Loja das Pulgas, participam do evento “Vendas de Garagem” no Armazém Garagem Bar. Um baita evento, num baita lugar, com entrada gratuita para comprar e vender!!!

Vendas e trocas de antiguidades, brinquedos, decoração, discos de vinil, videogames, bicicletas,  brechó de roupas e acessórios, peças de carros e encontro de amigos e seus carros antigos em exposição!!!

Tudo isso regado a música ao vivo (com banda), comida deliciosas, chope gelado e muita gente bacana!!! Só vem!!! 

“O Armazém Garagem convida a todos a separar aquela peça ou antiguidade, que está esquecida em algum canto, e trazer para tentar vender/trocar no Vendas de Garagem. “

Serviço:
Vendas de Garagem
Local: O Armazém Garagem Bar fica na Br 277, número 2630 – Pista Lateral (sentido Ponta Grossa), no bairro mossunguê, em Curitiba – na entrada do conjunto Saturno, em frente a Copel.

Data: Domingo, (18/03/2018), das 14:00 às 21:00
Entrada gratuita (pra comprar e pra vender!)

Confira a página do evento, aqui