INQUIETAS: PROJETO REÚNE MULHERES EM SHOWS E OFICINAS COM PROGRAMAÇÃO GRATUITA

Thais Morell

Somando fazeres artísticos, edição busca expressar potências femininas como prazer, força, intuição e resistência

Entre os dias 3 e 6 de outubro, o Conservatório de MPB de Curitiba recebe o projeto Inquietas, com a proposta de fortalecer a produção musical feminina. Durante a programação de shows e oficinas, protagonistas da música se encontram com profissionais de outras áreas para somar seus fazeres artísticos. Criada em 2017, a iniciativa traz a edição “Potências Femininas”, com base nos pilares prazer, força, intuição e resistência.

“Mulheres são inquietas. Assim como são as cantoras, instrumentistas, compositoras, poetas, atrizes, cuidadoras, donas de suas casas, de seus corpos e de suas vozes. A curadoria foi pensada para conectar mulheres e levar ao público a diversidade de suas ações”, comenta a cantora e compositora Cida Airam, idealizadora do Inquietas em conjunto com a produtora cultural Carolina Melo.

Com entrada gratuita, a programação inclui quatro oficinas e quatro shows, criando uma conexão entre temas socioculturais e artísticos. Entre as oficinas, estão: “Cuidados íntimos femininos”, com Leticia Ribas; “Autonomia feminina na gestação e parto”, com Tuane Abreu; “A mulher na capoeira”, com Meia Lua; e “Danças circulares”, com Cleo Cavalcantty.

Os shows abrem com a compositora, cronista sonora e performer Amira Massabki, que cria um diálogo bem humorado entre música e literatura em “Somos Várias”. Em seguida, as artistas Cida Airam, Érica Silva e Gabriela Bruel integram o Mestiça, retratando o cotidiano feminino e suas diversas realidades sob a influência de ritmos brasileiros.

Apresentando “O canto das yabás”, a cantora Jay Ferreira dá sequência aos shows, trazendo sua pesquisa de cânticos afro-brasileiros sobre as orixás femininas. Para finalizar, Raissa Fayet e Thais Morell se unem para formar o Muié, num escambo de músicas e sonoridades que trazem à tona ideias sobre mulheres na música.

Serviço:
Inquietas: Edição Potências Femininas
Data: 3 a 6/10
Local: Conservatório de MPB de Curitiba
Endereço: rua Mateus Leme, 66, centro de Curitiba
Entrada gratuita

PROGRAMAÇÃO COMPLETA


3/10, quarta – Prazer
18h: Oficina “Cuidados íntimos femininos”, com Leticia Ribas
19h30: Show Amira Massabki (com Esquerdinha)


4/10, quinta – Força
18h: Oficina “Autonomia feminina na gestação e parto”, com Tuane Abreu
19h30: Show Mestiça (Cida Airam, Érica Silva e Gabriela Bruel)


5/10, sexta – Resistência
18h: Oficina “A mulher na capoeira”, com Meia Lua
19h30: Show Jay Ferreira (com Jonas Lopes e Ricardo Salmazo)


6/10, sábado – Intuição
10h: Vivência “Danças circulares”, com Cleo Cavalcantty
11h: Show Muié (Raissa Fayet e Thais Morell)

fonte: Gabriela Titon | HAI Studio

RODA AÍ SELECIONA ESTUDANTES PARA IMERSÃO NO DIA A DIA DA COMUNICAÇÃO

Projeto Roda Aí visa aproximar participantes da realidade do mercado de trabalho e integrá-los ao banco de talentos da RPC. Inscrições de 20/09 a 01/10.

Após cinco edições de sucesso, o Roda Aí 2018 chega para agitar mais uma vez os estudantes de comunicação em Curitiba. Organizado pela RPC, afiliada da Rede Globo no Paraná, o projeto é um grande laboratório para alunos experimentarem na prática a dinâmica dos negócios ligados à comunicação e suas áreas integradas. As inscrições podem ser realizadas entre os dias 20 de setembro e 1º de outubro no site do projeto.

Serão dez dias seguidos de atividades presenciais no período da tarde, que englobam palestras com grandes nomes do meio, vindos de diversas partes do Brasil, encontros com mentores da RPC e desenvolvimento de projetos em equipes na área de programação. Os participantes terão acesso – na prática – ao dia a dia de trabalho nas áreas de produção, promoção, web, videografismo, e comunicação e pesquisa.

Marcelo Dias Lopes, diretor de programação e produção da RPC, destaca que a experiência adquirida nas 50 horas de atividades práticas irão somar ao conhecimento que os alunos aprendem em sala de aula. “O mundo da comunicação é muito dinâmico e desafiador. Por isso, trouxemos para a edição deste ano exercícios que vão deixar os estudantes ainda mais preparados para enfrentar variadas situações da rotina de trabalho”, explica Marcelo.

Podem participar alunos de graduação, pós-graduação e técnico nas áreas de jornalismo, relações públicas, mídias digitais, publicidade e propaganda, marketing, design, rádio e TV, cinema, audiovisual; além de cursos na área de animação e jogos digitais.

Alexandre Gurtat, coordenador de produção da RPC, explica que além do conhecimento e práticas adquiridos, é uma oportunidade de networking. “Não é só conhecimento que se adquire. Você conhece pessoas que são do mesmo meio que você e que certamente cruzarão o seu caminho profissional mais para frente”, analisa Alexandre.

Banco de talentos RPC
A participação no Roda Aí possibilita que os participantes integrem o banco de talentos da RPC e do GRPCOM, o maior grupo de comunicação do Paraná. “Queremos ótimos profissionais conosco. E no projeto, conseguimos identificar os talentos e de que maneira podem somar em nossas equipes. Assim, quando abrem novas oportunidades certamente buscamos em nosso banco de talentos”, esclarece Marcelo.

Processo seletivo
Interessados em participar do Roda Aí 2018 devem fazer a inscrição no site rodaai.com.br e preencher um questionário. Os 32 aprovados serão conhecidos dia 11 de outubro.

Sobre a RPC – Rede Paranaense de Comunicação
A RPC, fundada em outubro de 1960, foi a primeira emissora de TV do Paraná. Atualmente, conversa diariamente com mais de cinco milhões de paranaenses. Faz parte do Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCOM) e é a afiliada Globo no Estado com emissoras em oito cidades: Curitiba, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Guarapuava, Foz do Iguaçu, Cascavel e Paranavaí. Possui uma programação variada, exibindo conteúdo, jornalístico e de entretenimento, nacionais e locais. Nos programas locais, é priorizado o que acontece nas comunidades, com assuntos relevantes para a população de todas as regiões do Estado, de acordo com uma linha editorial ética e independente. Também leva o conteúdo e interatividade para a internet, com os portais G1 Paraná, Globo Esporte, Gshow e RPC. Além disso, possui os sites Negócios RPC e De Olho no Mercado, com informações sobre mídia e o mercado do Paraná.

VEM AÍ O ART SESSION – 2ª EDIÇÃO

Com o objetivo de fomentar e disseminar a arte independente, trazendo um novo olhar para as produções contemporâneas, o Art Session promoverá no dia 06 de outubro, na Cinemateca de Curitiba, a sua segunda edição. Inscrições gratuitas!

Este ano o evento trará a literatura e o cinema como protagonistas de um caloroso bate-papo com cineastas, produtores, roteiristas e autores sobre a influência dos livros no mundo do cinema.

O Art Session – 2a Edição contará com uma mostra de cinema, no qual exibirá três trabalhos: o curta-metragem “Elisa Esteve Aqui” da produtora Somaê (São Paulo), vencedor do edital 2018, o curta-metragem “Vazante” do diretor Fábio Allon e a sessão de Hakais da FAP. “Um haikai é poesia comprimida. Um filme-haikai é cinema em forma mínima. Do choque entre texto e imagem temos uma explosão de sentidos em pequenas pílulas audiovisuais. Os filmes-haikais desta sessão são uma pequena amostra do trabalho desenvolvido pelos meus alunos de Direção Audiovisual II no 3o período do curso de Cinema e Audiovisual da FAP/UNESPAR” (Fábio Allon, curador da sessão). Na ocasião também haverá a premiação de Rogele Caldeira, autora do conto vencedor do edital 2018.

Além das exibições e premiações, o evento também contará com um workshop gratuito sobre Escrita de Roteiro, ministrado por Gisele Badenes, Roteirista do Sesc Departamento Nacional e da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio).

Durante a programação haverá um bate papo com convidados especiais: Prof. Dr. Hertz Wendel de Camargo, professor dos cursos de Comunicação e Pós da UFPR, Gisele Badenes, Roteirista do Sesc Departamento Nacional e da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), Gabriela Ribeiro da Escola de Escrita Ficcional – Escrevo, Nicole Sourient, publicitária e produtora da Casca Filmes, entre outros convidados.

A segunda edição do Art Session acontecerá no dia 06 de outubro das 16h30 às 21h na Cinemateca de Curitiba. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas deste site. Será fornecida certificação para horas complementares aos participantes que solicitarem no ato de inscrição.

O evento é idealizado pelos ex-alunos do curso de Comunicação Institucional da UFPR, Renata Albino de Oliveira, Gian Fernandes Gonçalves e Jenniffer Melo. Atualmente a equipe de organização conta com o apoio de alunos de Comunicação Institucional e do Curso de Secretariado da Universidade Federal do Paraná.

SERVIÇO
Art Session – 2a Edição
Data: 06 de outubro de 2018
Horário: das 16h30 às 21h (confira programação no site)
Local: Cinemateca de Curitiba | Rua: Presidente Carlos Cavalcanti, 1174, São Francisco, Curitiba.
Inscrições gratuitas!
Confira a página do evento, aqui

LIVRO INFANTIL DESTACA A CONTRIBUIÇÃO INDÍGENA À LÍNGUA PORTUGUESA FALADA NO BRASIL

O lançamento de “Que Pira é Essa?”, com entrada franca, contará com a presença do autor, oficina e preço promocional dos livros.

No dia 26 de agosto, às 10h, no Museu Paranaense, acontece o lançamento do livro infantil “Que Pira é Essa?”, de José Álvaro Carneiro. O evento contará com a presença do autor para autógrafos e oficina de carimbos gigantes, ministrada por Carla Irusta. A entrada é franca e os livros serão vendidos a preço promocional.

Diversos são os termos indígenas que dão nome aos nossos animais, montanhas, rios, cidades… e pessoas! Pirambóia, piracicaba, piracema, pirarucu, Iracema, Inaiê – você sabe o que estas palavras significam? Partindo do vocábulo pira, termo de origem tupi-guarani que significa peixe, o livro infantil “Que Pira é Essa?” convida a conhecer a diversidade dos povos indígenas presentes no Brasil, procurando despertar o interesse pelo tema de forma lúdica.

A partir do encontro da menina Inaiê com um peixe, a obra apresenta informações atuais sobre os povos indígenas do Brasil, com foco na contribuição indígena à língua portuguesa que falamos por aqui. Pira e diversos outros termos estão presentes na nossa língua. O curioso – e triste! – é que muita gente usa essas palavras no dia a dia sem saber o que significam e de onde vieram.

O livro será vendido a preços populares e toda a renda será revertida ao Hospital Pequeno Príncipe. A iniciativa é parte do projeto “Que Pira é Essa?” que, além da publicação, realizou uma série de oficinas com a temática das culturas indígenas, voltadas para os pacientes do internamento da instituição. Viabilizado pela Lei Rouanet, o projeto tem como proponente José Álvaro da Silva Carneiro que é diretor Corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, tendo também longa trajetória como ambientalista, bem como livros publicados com conteúdos voltados principalmente para questões socioambientais.

“O Hospital Pequeno Príncipe atende crianças e adolescentes do Brasil inteiro, incluindo indígenas. Temos um cuidado para que cada um dos nossos pacientes reconheça-se culturalmente durante o período que fica hospitalizado. E o projeto Que Pira É Essa? vem como mais uma ação de identidade para estes pequenos índios, além de estímulo ao reconhecimento e acolhimento da diversidade para as crianças com outras ascendências”, explica o autor e diretor do Complexo Pequeno Príncipe.

Sobre o Hospital Pequeno Príncipe
O Pequeno Príncipe é o maior hospital de alta e média complexidade exclusivamente pediátrico do Brasil. Destina 70% de sua capacidade de atendimento a crianças e adolescentes provenientes do Sistema Único de Saúde (SUS). A instituição tem 390 leitos, sendo 62 nas quatro UTIs, oito salas cirúrgicas, cerca de 2 mil colaboradores. Por ano, realiza em média 314 mil atendimentos ambulatoriais, 19 mil cirurgias e mais de 24 mil internações. Com cuidado humanizado e integral, garante condições para que 17 mil familiares acompanhem pacientes atendidos via SUS durante a internação.

Sobre o projeto Que Pira é Essa?
Viabilizado pelo Ministério da Cultura por meio da Lei Rouanet, o projeto tem como proponente José Álvaro Carneiro. Os patrocinadores são as empresas Andali Operações Industriais S/A, Nipponflex, Ciapetro, Grupo Comtrafo, Agrícola Horizonte, Metisa, Nórdica, Tratornew S/A, Tintas Vergínia, Aços Continente, Gemu, Grupo Pergoraro e Ravato.

Serviço:
Lançamento do livro infantil “Que Pira é Essa?”, de José Álvaro Carneiro
Dia 26 de agosto, às 10h.
No Museu Paranaense (R. Kellers, 289 – Alto São Francisco, Curitiba)
Entrada Franca
Que Pira é Essa? – valor dos livros
R$10,00 (preço promocional no lançamento)
R$20,00 (preço normal)
*renda revertida para o Hospital Pequeno Príncipe

Mais informações no Facebook do projeto, aqui

TRANSEMPREGOS

O site TRANSEMPREGOS tem abrangência nacional e visa facilitar a colocação de travestis, mulheres transexuais e homens trans no mercado de trabalho, e possibilitar que as empresas contratem essas pessoas que muitas vezes não podem demonstrar todo o talento que tem unicamente por causa do preconceito.

O site foi relançado com visual mais clean, informações e muitas curiosidades. Logo, logo ele terá um novo sistema de cadastramento de currículos para facilitar tudo para você. “Esperamos continuar crescendo, para um dia, não haver necessidade de existirmos.”

Visite em www.transempregos.com.br

TEATRO, DANÇA E PERFORMANCE SÃO ATRAÇÕES DA MOSTRA NOVOS REPERTÓRIOS 2018

Pálidos – CiaSenhas. Foto Elenize Dezgeniski

Programação eclética e gratuita reúne 16 espetáculos produzidos em Curitiba. As apresentações acontecerão de 17 a 26 de agosto.

Quem estiver na capital paranaense, entre os dias 17 e 26 de agosto, terá a oportunidade de prestigiar as produções artísticas mais expressivas do teatro, da dança e da performance de Curitiba, durante a 11ª edição da Mostra Novos Repertórios. Além de eclética a Mostra também é gratuita.

O evento, que vem crescendo a cada ano, está definitivamente consolidado e possibilita ver e tornar visível o que de mais potente se produz por aqui. A satisfação do público em relação à qualidade e diversidade dos espetáculos nas últimas edições garantiram a presença do evento no calendário cultural da cidade.

“Fundamentalmente a Mostra foi criada para dar mais visibilidade às nossas produções. Houve uma evolução no conceito, mas como o nome diz, queremos apresentar um recorte do que há de mais novo na cidade – em linguagem, pesquisa, repertório etc. Queremos que os curitibanos e os que moram aqui frequentem mais os espaços culturais da cidade e valorizem o que é produzido aqui, pois nossas produções são de altíssimo nível”, declara Michele Menezes, idealizadora e diretora de produção do projeto.

A programação deste ano privilegia a multiplicidade de linguagens artísticas e irá ocupar os palcos dos teatros Guairinha (Auditório Salvador de Ferrante), Miniauditório (Glauco Flores de Sá Brito) e Teatro Novelas Curitibanas, além de realizar apresentações ao ar livre (em lugares públicos como praças e terminais de ônibus) e nas sedes das companhias locais.

Entre os destaques, a estreia do novo trabalho de Maikon K, Neblina Canibal, tido como o maior nome atual na performance brasileira. O artista, em seu trabalho anterior, ficava nu em uma bolha no trabalho DNA de DAN e foi preso de forma violenta, no ano passado, em Brasília, enquanto se apresentava em frente ao Museu Nacional da República. O espetáculo Pálidos, a última montagem da CiaSenhas, companhia curitibana que vem conquistando reconhecimento nacional. Primavera Leste da Minha Nossa Companhia de Teatro, que tem desenvolvido pesquisas importantes e promovido o intercâmbio entre artistas de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Curitiba. O musical tem direção de Dimis Jean Sores a partir da dramaturgia de Diogo Liberano (RJ).

“O maior destaque, na verdade, é o ecletismo das produções. No ano passado já tivemos uma programação para gostos bem variados, mas este ano verticalizamos. Também resolvemos retomar mais um dos conceitos da Novos Repertórios, que é apresentar novos talentos. Com isso, teremos na programação jovens artistas, mas que já conquistam espaço com trabalhos importantes”, ressalta Michele.

“O evento simboliza também uma tentativa de resistência artística, de unir forças enquanto pensadores da arte e da sociedade e nos darmos um momento do ano para olharmos para nossa criação, a Mostra proporciona este encontro mediado pela cidade e por olhares de profissionais externos como críticos e curadores”, conta a atriz, produtora e tradutora Giovana Soar da companhia brasileira de teatro, responsável pela direção artística da Mostra.

A gestora cultural, Sonia Sobral (SP) já confirmou presença nesta edição, bem como críticos renomados como Valmir Santos (Teatro Jornal/SP), Danielle Avila Small (Questão de Crítica/RJ) e Michele Rolim (Agora/RS). Espera-se também a presença de curadores de importantes festivais do país.

A relação dos espetáculos com a cidade, com o público e o corpo na cena como posicionamento político norteou o processo de escolha da equipe de curadores, que nesta edição conta com a produtora cultural, Loa Campos, com o ator Rodrigo Ferrarini e com o diretor e professor da UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Henrique Saidel. “Tentamos desenhar uma programação que contemplasse, na medida do possível, as diferenças. Costuramos, assim, uma grade com espetáculos em espaços fechados (palco italiano, caixa preta, espaços alternativos) e na rua (praças, terminais de ônibus, orelhões etc.). Uma grade com trabalhos de teatro, teatro musical, dança, cabaré, performance. Uma grade com obras que abordam – cada qual à sua maneira – questões identitárias, sociais, raciais e de gênero, sobre lugares de fala. Uma grade composta por artistas já experientes e por artistas que estão iniciando suas carreiras. Uma grade, portanto, em sintonia com o que tem pulsado na cidade e nos corpos, com a cena que construímos juntos, todos os dias, nesses tempos sombrios e estranhos em que estamos vivendo”, destaca Loa Campos.

Propor a discussão do fazer artístico e dos caminhos que o futuro aponta para as artes cênicas é também um dos propósitos da Mostra que inclui ainda na programação encontros, conversas e debates com o intuito de promover trocas e reflexões entre artistas locais, artistas convidados de outras cidades, críticos, pensadores, criadores, programadores de festivais e público.

“Espero que além de repetir o sucesso de público do ano passado, que a Mostra renda bons frutos para as companhias e artistas. Queremos movimentar Curitiba durante os dias de evento e atrair cada vez mais olhares para a nossa cidade”, conclui Menezes.

Pão com linguiça. Foto: Paulinha Kozlowski

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

Dia 17 (sexta)
(15h) – CONVERSA com Sonia Sobral (SP) – Casa 4 Ventos
(21h) – PRIMAVERA LESTE / Minha Nossa Companhia de Teatro – Guairinha
(23h) – SHOW LADY INCENTIVO E AS CONTRAPARTIDAS/Ave Lola – Sede Ave Lola

Dia 18 (sábado)
(12h) – RADIO ATALAIA / Filhas da Fruta e Catarina – Passeio Público
(19h) – NEBLINA CANIBAL (*Estreia) / Maikon K – companhia brasileira de teatro (21h) – P DE PALHAÇO / Cena Hum – Guairinha
(22h) – FESTA / Breguenaits – Jokers (*pago: R$40 e R$20)

Dia 19 (domingo)
(15h) – CONVERSA (Danielle Avila, Edson Bueno, Michele Rolim e Francisco Mallmann) – Estúdio Delírio
(17h) – CABARET VOLTEI / Selvática Ações Artísticas e O Estábulo de Luxo – Guairinha

Dia 20 (segunda-feira)
(19h) – PROJETO QUEER / Rainha de 2 Cabeças – Mini Guaíra
(21h) – PÃO COM LINGUIÇA / Entretantas Conexões em Dança – Guairinha

Dia 21 (terça-feira)
(19h) BILLIE / Dezoito Zero Um Cia de Teatro – Mini Guaíra
(21h) – LEVANTE / Fernando de Proença e Renata Roel – Guairinha

Dia 22 (quarta-feira)
(12h) – AGORA VOCE OUVIRÁ / Henrique Saidel – Mercado das Flores
(19h) – ENTRE CABOCLOS E BAIANAS / Leo Cruz – Teatro Novelas Curitibanas
(21h) – CABARET DAS DIVINAS DIVAS / Ruído Companhia de Teatro – Guairinha

Dia 23 (quinta-feira)
(12h) – O ESCREVEDOR DE HISTÓRIAS/ Marcel Szymanski – Praça Rui Barbosa
(15h) CONVERSA com Valmir Santos (Crítico do Site Teatro Jornal) – Casa 4 Ventos
(19h) – ENTRE CABOCLOS E BAIANAS / Leo Cruz – Teatro Novelas Curitibanas

Dia 24 (sexta-feira)
(12h) – O ESCREVEDOR DE HISTÓRIAS/ Marcel Szymanski – Praça Rui Barbosa
(19h) – <CORPATROZ.EXE> / Cia Corpa – Teatro Novelas Curitibanas
(21h) – OS PÁLIDOS / CiaSenhas – Sede Cia Senhas

Dia 25 (sábado)
(19h) – <CORPATROZ.EXE> / Cia Corpa – Teatro Novelas Curitibanas
(21h) – OS PÁLIDOS / CiaSenhas – Sede Cia Senhas

Dia 26 (domingo)
(15h) – BALANÇO FINAL – Teatro Novelas Curitibanas
(17) – FESTA DE ENCERRAMENTO – Ornitorrinco

A realização deste projeto é da Pró Cult e conta com o incentivo da Ademilar e do Banco do Brasil, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e apoio da Fundação Cultural de Curitiba.

Obs.: Os ingressos são gratuitos e serão distribuídos uma hora antes dos espetáculos, nos locais das apresentações. Sujeito à lotação dos espaços.

Confira a programação completa:
www.novosrepertorios.com.br
Facebook: @novosrepertorios
http://procultbr.com/

Endereços:
Guairinha (Rua XV de Novembro, 971 – Centro / Telefone: 41 3304 7900).
Mini Guaíra (Rua Amintas de Barros, s/n – Centro / Telefone: 41 3304 7900).
Teatro Novelas Curitibanas (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1.222 – São Francisco / Telefone: 41 3321 3358).
Ave Lola (Av. Mal. Deodoro, 1227 – Centro / Telefone: 41 2112 9924).
CiaSenhas (Rua São Francisco, 35 –  São Francisco / Telefone: 41 3222 0355).
companhia brasileira de teatro (Rua José Bonifácio, 135 – sala 01 – Largo da Ordem / Telefone: 41 3223 7996).
Casa 4 Ventos (Rua da Paz, 51 – Alto da XV / Telefone: 41 3040-3322).
Passeio Público (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, s/n – Centro / Telefone: 41 3350 9940).
Estúdio Delírio (R. Saldanha da Gama, 69 – Centro / Telefone: 41 3016 3769).
Mercado das Flores (Praça Generoso Marques, s/n).
Ornitorrinco (R. Benjamin Constant, 400 – Centro / Telefone: 41 3121 2334).
Jokers (R. São Francisco, 164 – Centro / Telefone: 41 3324 2351).

Neblina Canibal – Foto Amanda Vicentini

LIVRO INFANTIL DESTACA A CONTRIBUIÇÃO INDÍGENA À LÍNGUA PORTUGUESA FALADA NO BRASIL

O lançamento de “Que Pira é Essa?”, com entrada franca, contará com a presença do autor, oficina e preço promocional dos livros.

No dia 26 de agosto, às 10h, no Museu Paranaense, acontece o lançamento do livro infantil “Que Pira é Essa?”, de José Álvaro Carneiro. O evento contará com a presença do autor para autógrafos e oficina de carimbos gigantes, ministrada por Carla Irusta. A entrada é franca e os livros serão vendidos a preço promocional.

Diversos são os termos indígenas que dão nome aos nossos animais, montanhas, rios, cidades… e pessoas! Pirambóia, piracicaba, piracema, pirarucu, Iracema, Inaiê – você sabe o que estas palavras significam? Partindo do vocábulo pira, termo de origem tupi-guarani que significa peixe, o livro infantil “Que Pira é Essa?” convida a conhecer a diversidade dos povos indígenas presentes no Brasil, procurando despertar o interesse pelo tema de forma lúdica.

A partir do encontro da menina Inaiê com um peixe, a obra apresenta informações atuais sobre os povos indígenas do Brasil, com foco na contribuição indígena à língua portuguesa que falamos por aqui. Pira e diversos outros termos estão presentes na nossa língua. O curioso – e triste! – é que muita gente usa essas palavras no dia a dia sem saber o que significam e de onde vieram.

O livro será vendido a preços populares e toda a renda será revertida ao Hospital Pequeno Príncipe. A iniciativa é parte do projeto “Que Pira é Essa?” que, além da publicação, realizou uma série de oficinas com a temática das culturas indígenas, voltadas para os pacientes do internamento da instituição. Viabilizado pela Lei Rouanet, o projeto tem como proponente José Álvaro da Silva Carneiro que é diretor Corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, tendo também longa trajetória como ambientalista, bem como livros publicados com conteúdos voltados principalmente para questões socioambientais.

“O Hospital Pequeno Príncipe atende crianças e adolescentes do Brasil inteiro, incluindo indígenas. Temos um cuidado para que cada um dos nossos pacientes reconheça-se culturalmente durante o período que fica hospitalizado. E o projeto Que Pira É Essa? vem como mais uma ação de identidade para estes pequenos índios, além de estímulo ao reconhecimento e acolhimento da diversidade para as crianças com outras ascendências”, explica o autor e diretor do Complexo Pequeno Príncipe.

Sobre o Hospital Pequeno Príncipe
O Pequeno Príncipe é o maior hospital de alta e média complexidade exclusivamente pediátrico do Brasil. Destina 70% de sua capacidade de atendimento a crianças e adolescentes provenientes do Sistema Único de Saúde (SUS). A instituição tem 390 leitos, sendo 62 nas quatro UTIs, oito salas cirúrgicas, cerca de 2 mil colaboradores. Por ano, realiza em média 314 mil atendimentos ambulatoriais, 19 mil cirurgias e mais de 24 mil internações. Com cuidado humanizado e integral, garante condições para que 17 mil familiares acompanhem pacientes atendidos via SUS durante a internação.

Sobre o projeto Que Pira é Essa?
Viabilizado pelo Ministério da Cultura por meio da Lei Rouanet, o projeto tem como proponente José Álvaro Carneiro. Os patrocinadores são as empresas Andali Operações Industriais S/A, Nipponflex, Ciapetro, Grupo Comtrafo, Agrícola Horizonte, Metisa, Nórdica, Tratornew S/A, Tintas Vergínia, Aços Continente, Gemu, Grupo Pergoraro e  Ravato.

Serviço:
Lançamento do livro infantil “Que Pira é Essa?”, de José Álvaro Carneiro
Dia 26 de agosto, às 10h.
No Museu Paranaense (R. Kellers, 289 – Alto São Francisco, Curitiba)
Entrada Franca
Que Pira é Essa? – valor dos livros
R$10,00 (preço promocional no lançamento)
R$20,00 (preço normal)
*renda revertida para o Hospital Pequeno Príncipe

Mais informações no Facebook do projeto, aqui

3ª FEIRA DE LIVROS E DISCOS ERVA DOCE DOCERIA BAR

Na próxima sexta-feira, dia 10 de agosto, a partir das 16h, a Erva Doce Doceria Bar promove sua 3ª Feira de Livros e Discos! Com livros e discos a partir de R$3,00. A feira começa às 16h e vai até às 23h30 (ou mais!). A música ao vivo (com a incrível banda A POLTRONA) rola a partir das 20h30. A ENTRADA É GRATUITA!!! E a Erva Doce Doceria Bar fica na rua Paula Gomes, 380, Centro de Curitiba.

Venha curtir com a gente e aproveitar nossos mega descontos!!!

A terceira edição da feira de livros e discos é uma parceria entre a doceria mais charmosa do centro de Curitiba, Loja das Pulgas, Amigo Animal, Cia. Contágio (de teatro), e as marcas: vintage shop for sale, augusta est. chockers e o blogue FATO Agenda.


Livros
Livros de todos os tipos: literatura brasileira, universal, coletâneas, livros técnicos, livros infantis em inglês, revistas e gibis. Livros a partir de R$3,00, pra todo mundo sair carregado de livros da feira!
 

Discos
No acervo, mais de 800 discos de vinil com até 30% em descontos. Três caixas de “3 discos por R$10,00”. Discos de rock, samba, mpb, música erudita, discos compactos.Vale lembrar que a Loja das Pulgas comercializa as doações da Amigo Animal – associação sem fins lucrativos que abriga mais de 1000 cachorros resgatados (em Curitiba e região) e os encaminha vacinados, castrados e desverminados para adoção responsável. Então as vendas das feiras vão contribuir com esse trabalho!
 

Música ao vivo com a banda A Poltrona
Música confirmada na 3ª Feira!!! Uma duo banda surpreendente, A POLTRONA – com Wes Ventura – violão e voz / Abelha Lima – percussão e voz. Apresentação a partir das 20h30.


vintage shop for sale + augusta
A doceria Erva Doce também será palco para um bom garimpo vintage e se você também é gamada em chockers, ecobags e oversized t-shirts, não pode deixar de conhecer a nova coleção da marca, lançada logo após o editorial hotter than ever, disponível na vitrine online: www.instagram.com/vintageshopforsale. A augusta traz o slow pra perto e garantia de 30 dias em todas as peças metalizadas, veja mais em www.instagram.com/augustaest. Peças de R$ 5 a R$50. Chockers a partir de R$10.


Local: Erva Doce Doceria Bar

Uma doceria charmosa no centro boêmio da cidade! Com doces, pizzas, chope artesanal e bebidinhas doces. A doceria tem um teatro dentro ainda, um lugar que vale muito a pena conhecer!

Serviço:
3ª FEIRA DE LIVROS E DISCOS ERVA DOCE DOCERIA BAR
Datas: 10 de agostos, sexta-feira, das 16h às 23h30
Local: Erva Doce, Rua Paula Gomes, 380, São Francisco, Centro de Curitiba
Informações sobre a feira: (41) 99745-5294 / leandro.hammer@gmail.com
Confira a página do evento, aqui

Parceria
Erva Doce Doceria Bar: www.facebook.com/ervadoce.doceriabar/
Loja Das Pulgas: www.facebook.com/lojadaspulgas/
Associação do Amigo Animal: www.amigoanimal.org.br
vintage shop for sale: www.facebook.com/goforsale
augusta est. chockers: www.facebook.com/augustaest
A poltrona: www.facebook.com/pg/aPoltrona
Cia. Contágio: www.facebook.com/contagio6/

A BIENAL (TE) PUBLICA!

Participe da Bienal de Quadrinhos de Curitiba, confira todas as informações na fonte, aqui

BIENAL DE QUADRINHOS DE CURITIBA

O maior evento de quadrinhos do sul do país retoma as atividades neste ano. Entre os dias 6 e 9 de setembro, no Museu Municipal de Arte (MuMA), acontece a 5ª edição da Bienal Internacional de Quadrinhos de Curitiba, com palestras, debates, feira de HQs, sessão de autógrafos, oficinas e exposições simultâneas. Todas as atividades serão gratuitas.

Sob o tema “A Cidade em Quadrinhos”, mais de 30 convidados locais, nacionais e internacionais apresentam palestras, oficinas e exposições.

A curadoria é de Mitie Taketani, proprietária da loja Itiban Comic Shop, reduto dos leitores e amantes da nona arte em Curitiba que há 29 anos debate, divulga e movimenta a arte na cidade e de Érico Assis, jornalista especializado em quadrinhos e tradutor de HQs como “Retalhos” e “Habibi”, de Craig Thompson, “O Escultor”, de Scott McCloud, “Meu Amigo Dahmer”, de Derf Backderf , “Aqui”, de Richard McGuire, e muitas outras.

A Bienal de Quadrinhos de Curitiba conta com Incentivo de Sanepar, Divesa e Elejor através da Lei Rouanet – Ministério da Cultura, Governo Federal, parceria da Fundação Cultural de Curitiba e Secretaria de Estado da Cultura do Paraná.

Serviço:
Bienal de quadrinhos de Curitiba
Local: Museu Municipal de Arte, Avenida República Argentina 3.430, Portão, Curitiba.
Data: Entre os dias 6 e 9 de setembro
Entrada gratuita
Página do evento no facebook, aqui

Dica do incrível artista Fábio Biondo (biondo artwork)