OZZ EXPERIMENTAÇÕES CULTURAIS

Sábado, dia 21 de abril, será lançado em Curitiba o projeto Ozz Experimentações Culturais! E você está convidadíssimo!

“Saca só a pira! Um ciclone atingirá a casa verde e irá leva-la para outro mundo!! Mas antes que alguém se sinta órfão deste role… NÃO SE PREOCUPEM!! A turma do Mágico de Oz vai chegar para levantar o astral de todos!

Assim como o universo de Oz, rico em histórias e fantasias, teremos diversas atrações iradas para vocês:

– Música ao vivo e no Toca-Disco!
Franco Das Camélias (www.francodascamelias.wordpress.com.)
VINYL Rap (www.facebook.com/vinylcwb/)
Banda Freeling (www.facebook.com/freeling.music/)

– Record Store Day, Feira de Vinil e Livrozz

– Culinárias (rangos veganos e não veganos, docess, tortas, muita coisa)
Sorvetes (www.facebook.com/QuebraGeloSorveteria/)

– Expozzições (ilustrações, fotos, pinturas)
Lucas Chierigatti (www.facebook.com/lchierigatti)
Ana Carolina Marinho (www.facebook.com/anacwbb)
Caliel Hauffe (www.facebook.com/caliel.hauffe – instagram @peaceflow.artes)

– Bazar de Roupas
Mayara Mamede (www.facebook.com/mayara.correa.3705)

– Flash de Tattoo
Eloiza Montanha (www.facebook.com/eloteeeee)

– Massagista (isso mesmo que você leu!)
Pedro Wistuba (www.facebook.com/pedro.wistuba)

– Intervenções malucas

-Bera geladíssima e outrozz goles irados! (inclusive um especial feito para a ocasião)

*** Ao longo dos dias anunciaremos os artistas e colaboradores do evento, fiquem ligados!
*** Tragam seus copos e canecas para preservarmos pelo meio ambiente!
*** Cangas e cadeiras também serão bem vindas, sintam-se em casa!
*** O melhor amigo do homem está mais do que convidado também! Tragam seus pets!! (dogs, calopsitas, gatos, peixes, répteis)

Serviço:
Chalakazam! Adiós Casa Verde
Local: Rua José Merhy, Boa Vista, Curitiba,
Data:
Valores:
R$10,00 – Confirmando presença e nome no mural do evento!
R$15,00 – Na hora, sem confirmar presença.
Organização: Ozz Experimentações Culturais

Confira a página do evento, aqui

NESTE SÁBADO ::: 1ª FEIRA DE LIVROS E DISCOS ERVA DOCE DOCERIA BAR

Neste sábado, dia 14 de abril, a Erva Doce Doceria Bar promove sua sua 1ª Feira de Livros e Discos! Com livros a partir de R$3,00, centenas de discos de vinil, comidinhas maravilhosas, chope artesanal e bebidinhas quentes! E música ao vivo a partir das 18h com CARATUVA CHORO TRIO.

A feira é uma parceria entre a doceria mais charmosa do centro de Curitiba e a a Loja das Pulgas, Amigo Animal e o blogue FATO Agenda. Aproveite os mega descontos desta feira!!!

Livros
Livros de todos os tipos: literatura brasileira, universal, coletâneas, livros técnicos, livros infantis em inglês, revistas e gibis. Livros pra todos os gostos e bolsos! Aproveite o cesto de livros com preço único. Livros a partir de R$3,00 – pra todo mundo sair carregado de livros da nossa feira!

Discos
No acervo, mais de 800 discos de vinil com até 30% em descontos. Duas caixas de “3 discos por R$10,00”. Discos de rock, samba, mpb, música erudita, compactos.

Vale lembrar que a Loja das Pulgas comercializa as doações da Associação do Amigo Animal – associação sem fins lucrativos que abriga mais de 1000 cachorros resgatados (em Curitiba e região) e os encaminha vacinados, castrados e desverminados para adoção responsável. Então as vendas das feiras vão contribuir com esse trabalho!

Erva Doce Doceria Bar
Uma doceria charmosa no centro boêmio da cidade! Com doces, pizzas, chope artesanal e bebidinhas doces. A doceria tem um teatro dentro ainda, um lugar que vale muito a pena conhecer!

Caratuva Choro Trio
Eba!!! Música ao vivo confirmado na 1ª Feira De Livros E Discos Erva Doce Doceria Bar!!! Chorinho por conta CARATUVA CHORO TRIO no Erva Doce: às 18h.

Serviço:
1ª FEIRA DE LIVROS E DISCOS ERVA DOCE DOCERIA BAR
Data: 14 de abril, sábado, a partir das 16h (segue noite adentro!)
Local: Rua Paula Gomes, 380, São Francisco, Centro boêmio de Curitiba
Página do evento, aqui
Informações sobre a feira: (41) 99745-5294 / lojadaspulgascwb@gmail.com
Fanpage: Erva Doce Doceria Bar
Fanpage: Loja das Pulgas
Associação do Amigo Animal: www.amigoanimal.org.br

Produtos da Loja das Pulgas no MercadoLivre, aqui. Alguns discos da loja, aqui

SARAIVA OFERECE CONTAÇÃO DE HISTÓRIA INTERATIVA

Evento “Hora da Criança” é gratuito e acontece neste sábado (14), na unidade do Shopping Mueller

​Ouvir histórias contadas de forma lúdica desperta nas crianças o gosto pela literatura. Imagine, então, se além de ouvir, os pequenos participarem das histórias que escutam? O evento “Hora da Criança”, promovido pela rede de lojas Saraiva nas unidades de todo o Brasil, traz para Curitiba neste sábado (14), às 16h, uma sessão de histórias interativa com Contações da Mila.

A apresentação acontece no Espaço Kids da Saraiva do Shopping Mueller e possui entrada franca, basta chegar com alguns minutos de antecedência para garantir um bom lugar na plateia. Na ocasião, a atriz e contadora de histórias Camila Canassa, do Contações da Mila, vai compartilhar um clássico da literatura infantil com o público por meio da ressignificação e manipulação de objetos, da música e da participação das crianças presentes.

Serviço
Hora da Criança da Saraiva apresenta Contações da Mila
Data: Sábado, dia 14 de abril.
Hora: às 16h.
Local: Espaço Kids da Saraiva do Shopping Mueller, Piso L2.
Endereço: Avenida Cândido de Abreu, 127 – Centro Cívico, Curitiba.
Custo: Entrada franca.
Mais informações: (41) 3111-2780

ATORES, MÚSICOS E DRAG QUEENS CELEBRAM O BREGA EM SHOW MUSICAL

Simone Magalhães. Crédito da foto: Luizo Cavet 

O que torna uma coisa brega? É ser popular? É ser exagerada? Sentimental? Tudo que é popular é brega?

O certo é que a cultura popular e a erudita sempre se alimentaram uma da outra. A gente vê isso na moda, quando, por exemplo, um designer renomado usa tecidos ou estampas que são de gosto popular, isso vira tendência nas revistas e desfiles por uma estação, e pouco tempo depois as mesmas estampas e tecidos estão de novo nos camelôs e shoppings populares. Na música, a gente também vê o tempo todo certos ritmos e estilos sendo reinventados passando do gosto popular pra grupos mais restritos, e depois serem novamente reinventados pela cultura popular. Isso aconteceu com o funk, com o soul, o hip hop, o samba, e com o próprio brega – que também é um estilo musical.

Reunindo 15 artistas em cena, entre atores, músicos e drag queens, Breguenaits propõe uma celebração da cultura brega num show que mistura música, teatro e humor. No repertório, sucessos de Wanessa Camargo, Fafá de Belém, Nelson Ned, Molejo, Sula Miranda, entre vários outros.

“A gente partiu dos artistas com quem tínhamos vontade de trabalhar. Falamos com as pessoas e vimos o que elas tinham vontade de fazer, que músicas elas tinham vontade de interpretar em cena”, conta Luciano Faccini, músico e compositor que surgiu com a proposta e também produz o evento. “A etapa seguinte foi tentar organizar com isso um repertório que passasse por diversos estilos e épocas, com foco na música brasileira e latino-americana, e que fosse engraçado, envolvente, emocionante”, complementa Dalvinha Brandão, que é drag queen e também produtora dessa noite.

Segundo Luciano, o processo de ensaios trouxe várias descobertas. “Todo mundo ficou muito empolgado com a ideia. Cada um carrega consigo uma ideia do é brega, e essa celebração também é uma relação afetiva que estende por coisas como onde cada um nasceu ou cresceu e como era esse ambiente musical”. Ele continua: “A gente foi vendo que, ao mesmo tempo em que tinha uma vontade grande de tocar essas músicas, lá no fundo às vezes tinha uma resistência, uma vergonhinha. Mas a banda foi criando uma sintonia tão forte, e os músicos já se conhecem e tocam junto há tempos, então tudo foi fluindo de um jeito muito tranquilo”.

Sobre o público, eles esperam reunir uma grande diversidade de pessoas. “É o tipo de show que qualquer pessoa pode gostar, tanto faz a idade, profissão, gênero, se é rico, pobre, todo mundo lá no fundo conhece essas músicas de cor e adora cantar junto. E o espaço, o Basement, também é um lugar que recebe as pessoas muito bem”, comenta Luciano. E Dalvinha completa: “Pode convidar o pai, a avó, o colega de trabalho, a professora, a vizinha, que todo mundo vai se divertir, estamos garantindo”.

Para o restante da noite, a dupla garante que ninguém volta pra casa tão cedo. “Uma das várias parcerias felizes que a gente teve foi com os DJs André Cardoso (Gosmma) e o Gui Jaccon, que fazem a Festa das Excluídas e a Laquê 80. Os dois pesquisam muito essas vertentes da música brasileira e vão trazer música pra gente dançar até ficar sem pé”, conta Dalvinha.

Fernanda Fuchs. Fotografia: Luizo Cavet

Serviço:
Breguenaits
DATA/HORA: 13 de abril, às 21h.
LOCAL: Basement. R. Des. Benvindo Valente, 260. São Francisco, Curitiba, PR.
INGRESSOS: R$40 e R$20 reais (meia entrada).
Antecipados: aqui
Página do evento: aqui
Facebook: www.facebook.com/breguenaits/

Etruska Waters. Fotografia: Luizo Cavet

FICHA TÉCNICA
Concepção e Produção: Luciano Faccini e Dalvinha Brandão
Elenco: Jo Mistinguett, André Garcia, Amira Massabki, Luciano Faccini,
Simone Magalhães, Leo Fressato, Etruska Waters, Daniel D’Alessandro,
Juana Profunda, Fernanda Fuchs, Amira Massabki, Acácio Guedes, Melina Mulazzani, Barbie Égua, Patrícia Cipriano, Darlene Lepetit.
Direção de cena: Cândida Monte
Preparação vocal: Roseane Santos
Fotos (Divulgação): Luizo Cavet
Vídeos (Divulgação): Carol Winter

Dalvinha Brandão. Crédito foto: Luizo Cavet

Contato imprensa: Gustavo Bitencourt. E-mail: gustavobits@gmail.com / Tel.: 41 99848 4900.

Luciano Faccini. Crédito foto: Luizo Cavet

MUMA RECEBE EXPOSIÇÃO “CAMINHO DA PEDRA”, DO ESCULTOR DEMETRIO ALBUQUERQUE

Caminho da Pedra / Fotografias: Thiago França

Obras narram a relação do artista plástico com o material e as transformações causadas pela ação da natureza

A pedra é utilizada como instrumento desde a origem da humanidade, passando por transformações contínuas tanto na natureza quanto culturalmente. Foi esse o mote que instigou o artista plástico piauiense Demetrio Albuquerque a conceber as obras de “Caminho da Pedra”. A exposição, que já passou por Recife (PE), inaugura em Curitiba no dia 5 de abril, às 18h. Com entrada gratuita e audiodescrição, a exposição segue em cartaz até 3 de junho no MuMA (Museu Municipal de Arte), espaço que integra o Portão Cultural.

“Caminho da Pedra” resulta do trabalho com técnicas da cerâmica pernambucana, pesquisa à qual o escultor se dedicou nos últimos anos. Na exposição, ele evoca o pensamento do cientista escocês James Hutton (1726-1797). Considerado o pai da geologia, Hutton teorizou sobre o mundo mineral afirmando que não poder haver “vestígio do começo e perspectiva do fim”, pois na natureza tudo se transforma. Segundo Demetrio, a intenção é narrar esse gesto artístico primordial sobre a pedra e suas transformações pela natureza.

“A exposição é uma espécie de balanço da minha carreira de escultor. Surgiu a necessidade de fazer algo mais conceitual e, através de pesquisas, comecei a me interessar pela formação dos solos. A ideia foi voltar a algo primitivo, mas unindo a ciência ao mesmo tempo”, comenta o artista. “Caminho da Pedra” expressa essa dinâmica criando um percurso onde cada obra/personagem provoca a memória e a curiosidade, seja pelo aspecto artístico formal ou pela reflexão sobre sua confecção.

A mostra também passa pelo sertão nordestino, cenário no qual se encontram vestígios da ocupação humana dos povos antigos da América Latina, do encontro com colonizadores e, posteriormente, com outros grupos populacionais. A partir dessa miscigenação, surge o trabalho artístico com barro e argila, tema explorado por Demetrio para traçar um paralelo entre a transformação e a sedimentação da pedra em paralelo com o homem que a esculpe.

Obras
A viagem simbólica de “Caminho da Pedra” começa com a movimentação dos minerais desde a rocha bruta até a argila de aluvião, representada pela obra “Ígnea”, onde se vê um rosto humano integrado com a pedra. Em seguida, “Erosão” traz a dissolução da matéria pela água e pelo vento, com uma figura humana nascendo ou se enterrando na pedra. Logo depois, a instalação se funde com pedras espalhadas pelo terreno. Entre elas, a escultura “Pétreo” apresenta uma figura montada numa pedra, recordando a origem da civilização.

O segundo movimento nos leva ao artista, que experimentou as primeiras vivências com a argila na comunidade japonesa de ceramistas de Ashikaga-shi. Nesse ponto, os conjuntos de peças “Emboladas” e “Ciranda” mostram cabeças de figuras populares e situações socioculturais. Continuando diante de grupos alegóricos – que são como projetos para monumentos -, percebe-se a marca de escultores do Recife como Abelardo da Hora, Corbiniano Lins, Brennand e Jobson Figueiredo.

Sobre o artista
Demetrio Albuquerque Silva Filho (Piauí, 1961) é arquiteto e iniciou as atividades como escultor frequentando ateliers de escultores em Recife. Em 1987, ganhou o concurso para o Monumento Tortura Nunca Mais. Seguiu para Curitiba, onde fez o curso de escultura do Centro de Criatividade do Parque São Lourenço, com orientação do escultor Elvo Benito Damo. Ganhou o prêmio João Turim (1991) de aquisição no 1º Salão do Museu João Turim, em Curitiba, com as esculturas “Migrante” e “Andaluz”. Mudou-se para o Japão, onde fez curso de cerâmica (Yakimono) e realizou a exposição “Karada”, em Ashikaga-shi. Voltou para Pernambuco e se estabeleceu em Olinda, passando a produzir esculturas de grande porte em cidades nordestinas. Alguns exemplos são “A Pedra”, “Caboclo de Lança”, “Circuito dos Poetas do Recife”, “Dom Helder” e “Monumento a Augusto dos Anjos”.

Serviço
Exposição Caminho da Pedra
Abertura: 5 de abril, às 18h
Visitação: 6 de abril a 3 de junho
Onde: MuMA (Av. República Argentina, 3.432 – Portão Cultural, Curitiba)
Horários: terça a domingo, das 10h às 19h
Entrada: gratuita
Obras com audiodescrição

ÍMPETO ::: HOJE, TERÇA-FEIRA, ÀS 21H. EM CURITIBA, NA CASA HOFFMANN!

HOJE, terça-feira, às 21h. Em Curitiba, na Casa Hoffmann!

ÍMPETO
SINOPSE:
A partir de trechos poéticos, o espetáculo procura a verdade por trás das palavras, enquanto no mundo lá fora o que acontece é ação em si, da forma mais visceral e violenta. A peça que se segue é baseada em fragmento real de violência doméstica. Não é apenas um ato de consciência, mas de liberdade e coragem.

FICHA TÉCNICA:
Texto: Caroline Amantino
Direção: Joel Leitte
Com: Caroline Amantino e Liz Martins
Produção: Liz Martins
Concepção artística: PENUMBRA teatro laboratório
Iluminação: Joel Leitte
Maquiagem: Juliana Martins
Design gráfico: Muniz
Videomaker: Daniel Santoro
 
TEMPO DE DURAÇÃO:
30 minutos
 
INGRESSOS:
R$10 (inteira) e R$5 (meia)
 

LOCAL: Casa Hoffmann, Rua Claudino Dos Santos, 58, São Francisco, Largo da Ordem, Curitiba

DATAS E HORÁRIOS:
Dia 01 de abril de 2018 (domingo), 12h
Dia 03 de abril de 2018 (terça-feira), 21h
Dia 05 de abril de 2018 (quinta-feira), 16h

Confira a página do evento, aqui

ESPETÁCULO DA VOZ AO JOVEM PARA FALAR DE AFETOS

“Nosso coração as vezes pesa, é incômodo, maior que o peito. As vezes treme quando não devia e não treme quando devia. Nosso coração é rebelde, indisciplinado, selvagem. As vezes parece, sobretudo, estranho”. Esta é a ideia norteia a encenação de “Love Fair

Voltado para o publico jovem, o espetáculo da Cia Poéticas (do Espírito Santo) trás testemunhos sobre o desejo escritos pelos próprios atores, que contracenam com corações de carne (de verdade) em um cenário de folhas cenas.

O espetáculo será apresentado pela Cia Poéticas da Cena Contemporânea, do Espírito Santo, no Auditório Brasílio Itiberê, as 20h do dia 31 de março em apresentação única. Os ingressos custam R$10,00 a meia, R$20,00 a inteira e R$5,00 a entrada promocional, para quem tem credencial do Festival.

É a terceira vez que a Cia Poéticas participa do FRINGE. Em 2017 trouxe “Alice Uma Quase Ópera Punk-rock Contemporânea” e em 2016 “Navalha na Carne”, “As Criadas”, “Romeu & Julieta” e “Quem tem medo de Plinio Marcos?”.  Neste ano, além de “Love Fair” a companhia também trás para o Festival, a peça infantil “Peter Pan”.

SERVIÇO:
O QUÊ: Espetáculo “Love Fair”
ONDE: Auditório Brasílio Itiberê – R. Mauá, 1100 – Alto da Glória, Curitiba
QUANDO: 31 de março as 20h
QUEM: Cia Poéticas da Cena  Contemporânea (Espírito Santo).
INDICAÇÃO: Livre.
DURAÇÃO: 16 min
QUANTO: R$10,00 a meia / R$20,00 a inteira / R$5,00 promocional
Ingressos disponíveis no site do Festival: aqui
MAIS INFORMAÇÕES: www.ciapoeticas.wixsite.com.br/lovefair

NEGRITUDE E HIBRIDISMO DO ESPÍRITO SANTO EMPRESTAM PERSONALIDADE À NOVA MONTAGEM DE PETER PAN

O Espírito Santo é um estado de misturas culturais marcantes. Há a forte presença de culturas de raiz, onde as ascendências negra e indígena  contrastam com as origens italiana e alemã.

Os jovens são especialmente marcados por estas misturas e as denunciam no seu semblante, corpo, em seu estilo e características cênicas, marcadas pelas culturas que trazem das periferias.

Desta vez a negritude e o hibridismo do Espírito Santo marcam a montagem de Peter Pan. Além de um Peter Pan e Wendy negros, o Rap onde os piratas se apresentam para o publico é um dos pontos altos, e completa a sonorização ao vivo constituída por narrativas, canções dos Beatles e cantigas populares tradicionais.

A direção é da atriz, encenadora e diretora da Cia Poéticas da Cena Contemporânea Rejane Arruda que, com formação pela Universidade de São Paulo, aposta em recursos como o jogo, a música e as brincadeiras com a plateia. É a terceira vez que a Cia Poéticas da Cena Contemporânea vem ao FRINGE.

SERVIÇO:
O QUÊ: Espetáculo “Peter Pan”
ONDE: TUC – Teatro Universitário de Curitiba – Travessa Nestor de Castro, s/nº Centro de Curitiba
QUANDO: 31 de março as 15h
QUEM: Cia Poéticas da Cena Contemporânea (Espírito Santo).
INDICAÇÃO: Livre.
DURAÇÃO: 50 min
QUANTO: R$10,00 a meia / R$20,00 a inteira / R$5,00 promocional
Ingressos disponíveis no site do Festival, aqui

Mais informações no site da peça: https://ciapoeticas.wixsite.com/peterpan

CRIANÇAS PARANAENSES RECEBEM APRESENTAÇÕES GRATUITAS DO ESPETÁCULO MÚSICAS DO PORTÃO PRA DENTRO

MPB para Crianças / foto: Daniela Carvalho

Durante todo o mês de março o premiado musical infantil circulará pelas cidades de Fazenda Rio Grande, Castro, Palmas Pato Branco, Capanema, Medianeira e Campo Mourão, realizando apresentações exclusivas para estudantes da rede municipal de ensino.

O espetáculo “Músicas do Portão para Dentro” propõe uma viagem poética pela Música Popular Brasileira. Sua história se desenrola em um ambiente lúdico, que estimula a busca e conhecimento de novos repertórios, resgatando do baú grandes clássicos da música nacional e referências de compositores como Vinícius de Morais, Raul Seixas, Gilberto Gil e Caetano Veloso entre muitos outros.  Idealizada pela cantora e atriz Alexandra Scotti a peça conta com roteiro de Rhenan Queiroz, direção de Mauricio Vogue, direção Musical de Sergio Justen e no elenco os atores Alexandra Scotti, Lilian Marchiori, Tiago Luz, Diegho Kozievitch, Taciane Vieira e os musicos Sergio Justen e Valmir Pegas.

O projeto Música do Portão para Dentro realizado pela Unicultura e Trento Edições Culturais, e viabilizado por meio do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná (PROFICE) com incentivo das empresas Copel, Frimesa e Rodoparaná, tendo o apoio da Secretária Estadual da Educação, tem por objetivo promover para as crianças e adolescentes do Estado do Paraná direito ao acesso à Cultura.

Programação:
– Fazenda Rio Grande:  Dias 7 e 8 de março às 14:30H – Teatro Municipal.
– Castro:  Dias 12 e 13 de março às 14:30H – Teatro Bento Mossurunga.
– Palmas: Dias 19 e 20 de março às 14:30H – Centro Cultural Dom Agostinho José Sartori.
– Pato Branco: Dia 23 de março às 9H e 14:30H – Teatro Naura Rigon
– Capanema: Dia 24 de março às 14:30H – Casa da Cultura Maurícia Guerra
– Medianeira: Dia 26 de março às 14:30H e dia 27 de março às 9H e 14:30H – Centro Popular de Cultura Arandurá
– Campo Mourão: Dias 28 e 29 de março às 14:30H – Teatro Municipal de Campo Mourão