NÚCLEO DE PROJETOS AUDIOVISUAIS DE CURITIBA (NPA) ABRE INSCRIÇÕES PARA A EDIÇÃO 2021

Roteiristas de Séries, de Longas e de Curtas poderão inscrever seus projetos até 26 de março. A participação é gratuita. 

Apesar dos desafios, 2020 foi um ano de expansão para o NPA – Núcleo de Projetos Audiovisuais de Curitiba. As limitações impostas pelo isolamento social felizmente não impediram a realização do projeto. Os encontros foram todos online e bem produtivos. O amplo alcance da internet possibilitou não só um maior número de participantes nos eventos abertos promovidos pelo Núcleo, como oportunizou a participação de pessoas de diversos estados do Brasil e também do exterior. O saldo positivo trouxe novidades para a Edição 2021, que seguirá online, além de receber projetos de Séries e de Longas, este ano o NPA irá abrir também um grupo para roteiristas de Curtas desenvolverem suas ideias, neste caso 50% das vagas serão voltadas para realizadores periféricos. No total, serão selecionados 36 projetos de roteiro, 12 para cada grupo de trabalho. As inscrições são gratuitas e estão abertas até 26 de março, neste link

“A cada ano, aprendemos algo, localizamos uma demanda ou tendência que buscamos atender na edição do ano seguinte. Essa é a vantagem de ter um projeto contínuo. O novo Núcleo de Curtas, por exemplo, vem para atender realizadores e roteiristas que estão construindo um campo estético e temático próprios e precisam de um formato de produção mais acessível e ágil. O processo de desenvolvimento, viabilização, produção e distribuição de um curta-metragem é possível em um a dois anos, enquanto que longas e séries demandam muito mais tempo, além de exigirem um portfólio, que é, em geral, preenchido inicialmente por alguns curtas-metragens”, comenta Marcelo Munhoz, um dos coordenadores do Núcleo. 

Os selecionados de Longas e Séries terão encontros mensais, de abril a setembro e os de Curtas encontros quinzenais, de abril a junho, com os orientadores dos projetos. São eles: Daniel Tavares, roteirista e professor da renomada escola de cinema latino-americana, EICTV-Cuba; Laís Melo, roteirista, diretora, diretora de arte e educadora em cinema e Renata Sofia, autora e roteirista da TV Globo.   A cada encontro os orientadores, de forma individual, direcionam os participantes em prol de melhorias dos projetos inscritos, pretendendo que, ao final, tenhamos roteiros prontos ou argumentos muito bem desenvolvidos. 

Além dos projetos selecionados, o NPA disponibiliza, abertas ao público, mediante inscrição, masterclasses com assuntos acerca do fazer audiovisual. Ao longo deste ano serão oferecidas cinco (5) masterclasses. A primeira será a Masterclass de Roteiro para Curtas-Metragens com Laís Melo, dia 13 de março. As inscrições já estão abertas. O objetivo será investigar as estruturas das histórias, como escrever em imagens e roteirizar as ideias, as etapas de desenvolvimento, criação dos personagens e pensar sobre a importância do curta como processo de amadurecimento do olhar e caminho para entrada no mercado cinematográfico.  

Ainda em março, dia 20, o Núcleo irá oferecer a Masterclass de Roteiro com Daniel Tavares. Nesta masterclass, Tavares vai apresentar uma metodologia de análise da articulação entre drama e tema nas premissas norteadoras de um projeto de ficção e relacionar os três ângulos da dramaturgia audiovisual e seus paradigmas: estruturas, personagens e gêneros dramáticos.  

Em abril, dias 10 e 17, está programada a Masterclass de Séries com Camila Agustini, roteirista e script doctor formada pela EICTV-Cuba, com passagem pela Concordia University (Canadá), por meio do Emerging Leaders in the Americas Program. A aula vai tratar os principais temas relacionados à escrita de narrativas seriadas tais como conceito, premissa, formatos, universo, motor, personagens, estrutura, arco da temporada, tramas, piloto, episódios e bíblia, além de questões relativas ao trabalho coletivo desenvolvido nas salas de roteiro. 

 A inscrição para todas elas será aberta e gratuita pelo site www.tambormultiartes.com, com vagas limitadas. 

O NPA é o desdobramento e a consolidação de Núcleos de Desenvolvimento já realizados anteriormente pela Tambor Multiartes desde 2012, em iniciativas que já contribuíram para a formação de mais de 160 roteiristas e realizadores audiovisuais, com pitchings simulados, mostras de projetos, encontros de orientação para inscrição em editais, além de palestras e outras capacitações para seus participantes. Muitos destes projetos já tiveram desde roteiros aprovados em editais de desenvolvimento até filmes em produção ou que se encontram em fase de distribuição. A finalidade do Núcleo é tornar-se referência na área audiovisual no Brasil oferecendo um processo de excelência de longo prazo focado no aprimoramento de talentos em elaboração de argumentos, roteiros e projetos audiovisuais. 

 “A cada ano sentimos um amadurecimento das propostas, das discussões. Isso se mostra nas inscrições, no processo e nos resultados. Com a concentração das janelas de exibição nas mãos de um grupo cada vez menor de corporações, vivemos uma luta feroz por espaço e atenção do público. Temos a percepção de que o enfrentamento dessa situação passa, de um lado, por compreender o que está sendo produzido e visto, e, de outro lado, estar cada vez mais atento às questões locais e vozes que expressam essas questões de forma viva e sensível. Há aí um equilíbrio que possibilita um campo de produção e distribuição sustentável e de fato relevante”, comenta Marcelo. “É importante ter em mente que o se produz no audiovisual hoje tem um papel importante na construção do campo simbólico que está regendo e vai reger nossas escolhas como sociedade. Sentimos que o NPA deve ser, através da discussão e da poética próprias do audiovisual, um espaço de fortalecimento e respeito à diversidade e a novos protagonismos, mas também um espaço de acolhimento”, completa.

Assim como no ano passado, a Mostra Final dos projetos desenvolvidos na edição 2021 será realizada à distância, em um formato similar ao de um pitching, possibilitando aos participantes a apresentação dos seus projetos às principais produtoras de cinema e players do país e abrindo espaço para parcerias e coproduções. 

Projeto realizado com o apoio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura de Curitiba

Sobre a Tambor Multiartes: 

O NPA é uma inciativa da Tambor Multiartes e teve origem no Núcleo de Dramaturgia Cinematográfica do SESI/PR e no Núcleo Audiovisual SESI/PR que formou roteiristas e ajudou a desenvolver projetos de 2012 a 2015. O Núcleo de Crítica de Cinema em 2016 veio consolidar a formação de pensamento sobre a realização audiovisual. Outro projeto realizado pela Tambor foi o Ficção Viva que trouxe importantes cineastas ibero-americanos para ministrar oficinas de roteiro em Curitiba, como Karim Aïnouz, Kleber Mendonça, Guillermo Arriaga (México), Lucrecia Martel (Argentina) e Pedro Costa (Portugal).  

Marcelo Munhoz, um dos coordenadores do NPA, além de fundador da Tambor, foi um dos idealizadores do Projeto Olho Vivo que realizou o Ponto de Cultura Minha Vila Filmo Eu, trabalho de ensino de cinema na Vila das Torres, em Curitiba, que obteve reconhecimento nacional. A Tambor Multiartes realizou ainda o documentário A Grande Nuvem Cinza, com direção de Marcelo Munhoz. Para saber mais visite o site: www.tambormultiartes.com 

Municipal de Curitiba. Incentivo: Barigui Veículos e Heads

Sobre os Orientadores e Ministrantes das Masterclasses:

DANIEL TAVARES (orientador e ministrante da Masterclass de Roteiro)
Roteirista, graduado pela UFRJ e pela Escuela Internacional de Cine y Televisión de San Antonio de los Baños/EICTV, Cuba e mestre em Estudos Latino-americanos pela Universidade Federal da Integração Latino-americana/UNILA. Coordenou a cátedra do curso regular de Roteiro da EICTV entre 2011 e 2013. Participou em laboratórios de desenvolvimento como consultor (Nuevas Miradas, 34o Festival de Cinema de Havana, 2012) e como coordenador (I Festival Latino-americano de Cinema 3 Margens, Foz do Iguaçu, 2017); bem como em comissões técnicas de avaliação de projetos de longa-metragem em editais regionais brasileiros (Funcultura, Pernambuco, 2015; FAC, Distrito Federal, 2016; Polo de Cataguases, Minas Gerais, 2019). Atualmente, mantém atividades docentes no Brasil (Porto Iracema das Artes/CE e Universidade de Fortaleza, UNIFOR) e em Cuba (Curso Regular de Roteiro, EICTV). Em paralelo aos Núcleos Criativos dos quais participa (Muiraquitã Filmes/SP, 2016; Cinema Inflamável/CE, 2017; Videofilmes/RJ, 2018-2020) e as consultorias profissionais de roteiro para ficção e documentário, escreve e desenvolve projetos em parceria com roteiristas, produtorxs e diretorxs do Brasil e das mais diversas latitudes da América Latina.

RENATA SOFIA (orientadora)
Roteirista da TV Globo. Autora e roteirista dos longas originais “MC Estrela” em pré-produção pela Kromaki e “Dunas do Abaeté”, selecionado para o 10˚ Laboratório Novas Histórias Sesc. Dramaturga colaboradora da peça “A protagonista”, roteirista colaboradora da série infantil “Detetives do Prédio Azul” (12 e 13 temporadas); desenvolvimento de série de humor para Netflix; piloto de sitcom inédito pro canal Multishow; das séries de ficção em desenvolvimento “Ladrão que Rouba Ladrão”, “Paixão FC”, “Sonhos Suburbanos” e “Dissonantes”; das séries animadas “Arabela”, “Get Along Gang” e do desenvolvimento do Núcleo Criativo da 2Dlab. Participou do painel “Afrobrasilidades” com o projeto original de série infantil “O Laboratório do Porão” no Rio Content Market 2017. Selecionada para o 1º Laboratório de Narrativas Negras para o Audiovisual – Flup, Film2B e TV Globo. Formada pela UERJ em Comunicação Social, trabalhou por quatro anos na TV Globo como produtora de conteúdo web.

LAÍS MELO (orientadora e ministrante da Masterclass de Roteiro para Curtas-Metragens)
Roteirista, diretora, diretora de arte e educadora em cinema. Em 2017 estreou seu primeiro filme, “Tentei”, que percorreu festivais de cinema, ganhando alguns prêmios, incluindo o de melhor filme, fotografia e atuação no 50º Festival de Cinema Brasileiro, em Brasília (DF). Agora finaliza seu segundo curta-metragem autoral, “Me deixei ali”; desenvolve o projeto de longa-metragem ficcional “Histeria”, contemplado no Edital de Produção e Desenvolvimento de Obras Audiovisuais 2019; e o projeto “Filmes-Cartas para o futuro”, para a National Geographic, onde atua como co-roteirista e co-diretora. Laís foi diretora assistente do longa-metragem “Deserto Particular”, com direção de Aly Muritiba e diretora de arte na série “Fim de Comédia”, dirigida por Jéssica Queiroz; no longa “Tantas Almas”, dirigido por Nicolás Rincón; na série “É Nóis por Nóis”, dirigida por Aly Muritiba e Jandir Santin; além de diversos curtas-metragens.

CAMILA AGUSTINI (ministrante da Masterclass de Séries)
Roteirista e script doctor formada pela EICTV-Cuba com passagem pela Concordia University (Canadá), por meio do Emerging Leaders in the Americas Program. Participou do Talent Campus da Berlinale no Festival de Guadalajara e no Bafici, do Docs Accelerator no HotDocs e do Taller Andino do Ibermedia. Seu roteiro de longa “O Homem Descalço” venceu o Festival Guiões em 2014. Atuou no desenvolvimento de vários projetos transmídia da TV Globo onde também foi analista de projetos de filmes e séries. Escreveu diversos roteiros de longa-metragens e projetos de séries, tendo trabalhado com Karim Ainouz, Guillermo Arriaga, Marcos Schechtman, Ana Luiza Azevedo, entre outros. Como consultora de roteiro já atuou em mais de 20 projetos no Brasil e no exterior (Canadá, Colômbia, Costa Rica, Equador, Espanha e Uruguai). Foi mentora da Incubadora Paradiso. Atualmente é chefe de sala em uma série em desenvolvimento para a Amazon. É produtora associada do FRAPA (Festival de Roteiro Audiovisual de Porto Alegre).

SERVIÇO:
Lançamento do Núcleo de Projetos Audivisuais de Curitiba – NPA – Edição 2021 – Abertura de inscrições
Data: de 02 a 26 de março
Inscrições: www.tambormultiartes.com

Masterclass de Roteiro para Curtas-Metragens (online) 
Data e Horário: 13 de março, das 10h às 12h e das 14h às 16h 
Ministrante: Laís Melo 
Inscrições: neste link

Masterclass de Roteiro (online)
Data e Horário: 20 de março, das 10h às 12h e das 14h às 16h
Ministrante: Daniel Tavares

Masterclass de Séries (online)
Data e Horário: 10 e 17 de abril, das 10h às 12h.
Ministrante: Camila Agustini
Todas serão gratuitas / com vagas limitadas
Inscrições: www.tambormultiartes.com

CONTATOS:

Assessoria de Imprensa
Glaucia Domingos
41 99909 7837
glauciadomingos@hotmail.com 
Fanpage: @glauciadomingosassessoria

Produção e Coordenação
Marcelo Munhoz
41 99903 5516

Vivian Britsch: 41 98414 4004
Bruna Junskowski: 41 99526 0791
Marianna Holtz: 41 99811 0212
E-mail: contato@tambormultiartes.com
Fanpage: www.facebook.com/npacuritiba/
Instagram: @npacuritiba

PROGRAMA DE ESTÁGIO EBANX – EXCLUSIVO PARA PESSOAS NEGRAS

EBANX abre processo de Recrutamento e Seleção do Estágio. Esta edição é exclusiva para pessoas negras, a iniciativa da empresa é parte do compromisso de valorização e incentivo da diversidade e da equidade. A EBANX reconhece que tem poucos profissionais negras e negros e quer mudar essa realidade. 

O programa de estágio do EBANX está com vagas nas áreas de negócios: comercial, finanças, marketing, produto e pessoas. As vagas são para trabalhar em Curitiba.

O PROGRAMA
Em 2021, o nosso programa de estágio em negócios será exclusivo para pessoas negras. Essa escolha é parte do nosso compromisso de valorização e incentivo da diversidade e da equidade. Reconhecemos que temos poucos profissionais negras e negros e queremos mudar essa realidade. Queremos enegrecer o EBANX. Com histórias, vivências, experiências, conhecimentos, referências e pensamentos. E precisamos aprender com você para continuar.

Aproveite esta oportunidade e tenha uma verdadeira experiência de mercado com a gente. Desde o primeiro dia, você participa de um ciclo de aprendizados e desafios em uma empresa que tem a inovação em seu DNA. Venha e escreva sua história com quem está fazendo história no mercado de pagamentos.

QUEM PROCURAMOS
Inscreva-se em um programa de estágio que, neste ano, busca pessoas negras, suas vivências, referências, experiências, sua história e seu olhar. Gente de todos os cursos com disposição para aprender, compartilhar, sonhar grande e encarar desafios. Se está cursando até o penúltimo ano de uma faculdade (bacharel ou tecnólogo) ou está em curso técnico, você pode participar.

O EBANX
é uma empresa de tecnologia financeira que processa pagamentos de empresas internacionais na América Latina. Aqui, a cultura de diversidade faz parte da nossa estratégia de crescimento. Pois acreditamos que só assim é possível sonhar grande, mudar o mundo, derrubar barreiras e conectar pessoas e negócios todos os dias. Dar acesso é a nossa missão. 

Interessados cadastrem-se através deste link

Nesta edição, EBANX conta com a expertise de especialistas. A Eureca contribui com o processo de seleção e trilha de conhecimento, e o programa foi criado em conjunto com ebankers negros. Além disso, as peças contam com ilustrações de Rayssa Dapenha e Rimon Guimarães

Ilustração de Rayssa Dapenha.
Ilustração de Rimon Guimarães.

OUTRAS OPORTUNIDADES:
VAGA EXCLUSIVA PARA PESSOAS NEGRAS
Além do Estágio EBANX, temos outra vaga exclusiva para pessoas negras: Líder de Time de Engenharia de Software. A posição é para estar à frente de uma equipe de desenvolvedores experientes e ser responsável por manter a nossa plataforma. Clique aqui para saber mais. 

ABERTAS INSCRIÇÕES PARA A NOVA TURMA DO PRÉ-PÓS UFPR

O curso Pré-pós da Superintendência de Inclusão, Políticas Afirmativas e Diversidade da Universidade Federal do Paraná (Sipad) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) abre inscrições para a sua quarta turma, que terá aulas de fevereiro a junho de 2021.

O curso tem o objetivo de preparar membros de grupos sociais vulneráveis interessados em cursar mestrado ou doutorado. Serão selecionados 100 alunos.

As aulas começam em 25 de fevereiro e serão on-line, como no curso de 2020.

As inscrições vão até 5 de fevereiro!

Sobre o curso Pré-pós da Sipad
O Pré-pós da Sipad tem raízes em uma iniciativa de 2013 do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab) que, a partir de 2018, passou a fazer parte da então recém-criada Sipad.

O curso tem o objetivo é preparar estudantes negras e negros, quilombolas, indígenas e pessoas LGBTI para concorrer aos processos seletivos oferecidos por programas de pós-graduação no país. O projeto está na sua quinta edição.

A primeira edição do Pré-Pós ocorreu em 2013. A segunda edição em 2014 com a oferta de duas turmas. A terceira edição foi realizada em 2017 e, a quarta, em 2019. Em 2020, a oferta é integralmente remota.

SERVIÇO
Inscrições para o Curso Pré-Pós da Sipad UFPR
Quando: de 20 de janeiro a 5 de fevereiro.
Onde: por meio de formulário on-line.
Mais informações: pelo e-mail cursopreposufpr@gmail.com ou pelo WhatsApp (41) 98418-6137.

Mais detalhes neste link

BAIXO SÃO FRANCISCO: IMPULSOS DE UMA (RE)OCUPAÇÃO URBANA

Livro BAIXO SÃO FRANCISCO: IMPULSOS DE UMA (RE)OCUPAÇÃO URBANA. Autora: Selma Baptista. Documentário: Jessica Candal. Fotografias: Shigueo Murakami, Lucas Pereira Nery e Alice Pizzaai Goltz. Textos adicionais: Jaques Brand, Renata Carvalho Rodrigues Souza. Curitiba. 2020. Produtora Transpira. 194 p. Preço: DISTRIBUIÇÃO GRATUITA.

Sinopse:
O livro é resultado de uma ampla pesquisa com viés etnográfico, balizado por pesquisas de campo, bibliografia antropológica, histórica e arquitetônica. O projeto “BAIXO SÃO FRANCISCO” debruçou-se sobre o icônico bairro curitibano e, através de uma perspectiva antropológica, convidou a cientista social Selma Baptista e a cineasta Jessica Candal para criarem produtos culturais, cada qual com seu olhar e perspectiva sobre o bairro. Selma Baptista escreveu o livro e Jessica Candal coordenou e dirigiu o documentário HIP HOP no corre no baixo, co-dirigido com Camila Macedo, KBU, Mano Jhow.

Sobre a Autora:
Selma Baptista é Pós-doutora em Antropologia pela USP, Doutora em Ciências Sociais pela UNICAMP e Mestre em Antropologia Social pela mesma universidade.Foi professora titular do departamento de Antropologia da UFPR, onde se aposentou. Atualmente produz pesquisas, orientações e assessorias na área de crítica cultural.

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA: O livro na versão impressa está disponível para distribuição gratuita em locais parceiros do projeto: BAR MÃE, Rua Treze de Maio, 512, bairro São Francisco. GALERIA SOMA, R. São Francisco, 179, bairro São Francisco. BICICLETARIA CULTURAL, R. Presidente Faria, 226, Centro. COLETIVO SFco179, R. São Francisco, 179, São Francisco. Endereços em Curitiba.

FICHA TÉCNICA
Autora do Livro: Selma Baptista
Documentário: Jessica Candal – Direção: Camila Macedo / Jessica Candal / KBU / Mano Jhow
Pesquisa: Alice Pizzaia / Caroline Blum
Designer Gráfico: Lucas Pereira Nery
Coordenação Geral: Jonas Prates
Incentivo: Caixa / Lei de incentivo cultura / Fundação Cultural de Curitiba / Prefeitura de Curitiba / Realização: Transpira. 

CANAIS OFICIAIS DO PROJETO
SITE: www.baixosaofrancisco.com.br
INSTAGRAM: www.instagram.com/baixo_sao_francisco/
FACEBOOK: www.facebook.com/BaixoSaoFranciscoCuritiba/
YOUTUBE:  www.youtube.com/channel/UCKmHQk0yUQcmF_Ml_EyNYXg

Sobre o FILME
Núcleo coordenado pela cineasta Jessica Candal, o documentário segue o cotidiano de dois personagens cativos no bairro, que transitam pela cena HIP HOP curitibana: Mano Jhow e KBU. Com direção coletiva, o documentário tem uma linguagem crua da realidade de diversas ocupações por jovens que povoam a ebulição cultural e social do bairro pela ótica do movimento Hip Hop.

Jessica Candal é Bacharela em Audiovisual (ECA-USP) e especialista em Poéticas Visuais (EMBAP). Como diretora realizou os curtas Ainda Ontem; Bárbara na Cidade; Teia e O Espelho de AnA. Como roteirista, escreveu os longas Horizonte; Ferrugem, com Aly Muritiba; Tão Longe do Centro da Terra, com Aarón Fernández; O Espanto, com George Walker; e foi uma das co-autoras de Eduardo e Mônica. Atualmente está escrevendo A Rua é Noiz, cinebiografia de Emicida, junto dele, Aly Muritiba e Toni C.

PRÊMIO REGISTROS FOTOGRÁFICOS E AUDIOVISUAIS: DIFUSÃO DE SABERES E FAZERES TRADICIONAIS

PRÊMIO REGISTROS FOTOGRÁFICOS E AUDIOVISUAIS: Difusão de Saberes e Fazeres Tradicionais

Contemplando registros fotográficos ou audiovisuais de manifestações culturais populares e tradicionais do Paraná, este prêmio tem como objetivo central a preservação da memória e documentação de Povos Indígenas, Comunidades Caiçaras, Comunidades Quilombolas, Ciganos, Faxinalenses, e Povos de Matriz Africana.

Cada premiado receberá o valor de R$ 4.000,00 (quatro mil reais). Na categoria Registro Fotográfico, a proposta deverá conter um conjunto de fotos que versem sobre um mesmo tema, propondo uma sequência fotográfica lógica, e não foto única. O conjunto deverá ser composto de no mínimo 5 (cinco) fotografias e no máximo de 10 (dez) fotografias. Já para a categoria de Registro Audiovisual, a proposta deverá conter os registros com duração de 7 (sete) minutos e no máximo 120 (cento e vinte) minutos. Inscrições até 23 de novembro.

Confira os editais, aqui

fonte: Superintendência da Cultura

PRÊMIO ARTES VISUAIS: DIFUSÃO DE SABERES E FAZERES TRADICIONAIS

PRÊMIO ARTES VISUAIS: Difusão de Saberes e Fazeres Tradicionais. 

O foco deste prêmio será a seleção de obras de artes visuais já produzidas por artistas ou coletivos que pertençam a povos e comunidades tradicionais formadores do Paraná. Este prêmio tem como foco promover e fomentar as artes visuais produzidas no Paraná, com foco especial à produção artística de comunidades e povos tradicionais do Estado.

Serão concedidos prêmios de R$ 10.000,00 cada, e poderão ser inscritas obras nas seguintes categorias de artes visuais: Desenho, Pintura, Escultura, Colagem, Fotografia, Gravura, Videoinstalação, Videoperformance e Videoarte. Todas as obras selecionadas poderão ser incorporadas aos acervos dos Museus do Governo do Estado, por meio de termo de doação. Inscrições até 26 de novembro.

Confira os editais, aqui

fonte: Superintendência da Cultura

DIFUSÃO SABERES E FAZERES TRADICIONAIS PREMIA REGISTROS FOTOGRÁFICOS E AUDIOVISUAIS

A Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura, por meio da Superintendência Geral da Cultura, publica o Prêmio de Difusão Saberes e Fazeres Tradicionais – Registro Fotográficos e Audiovisuais, que irá selecionar e premiar registros fotográficos ou audiovisuais de manifestações populares e tradicionais da cultura desenvolvidas no território paranaense. Inscrições até às 18h00 (dezoito horas) do dia 21 de novembro de 2020.

O prêmio tem uma função social de preservação da memória de manifestações populares e tradicionais da cultura desenvolvidas no território paranaense.

Serão concedidos 260 prêmios no valor de R$ 4.000,00 cada, totalizando R$ 1.040.000,00, com recursos provenientes da Lei Federal 14.017/2020 – Lei Aldir Blanc.

O edital é voltado a agentes culturais, pessoa física e jurídica, domiciliadas ou com sede no Paraná há, no mínimo, dois anos. O período de inscrições vai de 8 de outubro até às 18h00 (dezoito horas) de 21 de novembro de 2020. As inscrições serão feitas de forma online por meio do sistema SisProfice.

O prêmio será dividido em duas categorias, Registro Fotográfico e Registro Audiovisual. No Registro Fotográfico, a proposta deverá conter um conjunto de fotos que versem sobre um mesmo tema, propondo uma sequência fotográfica lógica, e não foto única. O conjunto deverá ser composto de no mínimo 5 (cinco) fotografias e no máximo de 10 (dez) fotografias.

No Registro Audiovisual, a proposta deverá conter os registros com duração de 7 (sete) minutos e no máximo 120 (cento e vinte) minutos.

O prêmio será dividido, ainda, em seis áreas:
– Povos Indígenas;
– Comunidades caiçaras,
– Comunidades quilombolas;
– Ciganos;
– Faxinalenses;
– Matriz africana.

Os registros premiados deverão ser doados aos acervos dos Museus do Governo do Estado, por meio de termo de doação.

Este prêmio é parte das ações de Fomento do Governo do Estado do Paraná com recursos da Lei Federal Aldir Blanc, nº 14.017/2020, para atender o setor cultural durante a crise causada pela pandemia de Covid-19.

Acesse o edital completo clicando aqui.

fonte / texto: Secretaria Da Comunicação Social e da Cultura do PR

SERRA PELADA – A LENDA DA MONTANHA DE OURO


Serra Pelada A Lenda da Montanha de Ouro – O filme investiga os fatos por trás da Serra Pelada que, durante a década de 1980, abrigou 100 mil pessoas atraídas pela possibilidade de enriquecimento, o qual, na grande maioria dos casos, não se concretizou.

Data de lançamento: 9 de abril de 2013 (mundial)
Documentário:  1h 42m
Direção: Victor Lopes
Música composta por: Lucas Marcier
Cinematografia: Luís Abramo
Roteiro: Victor Lopes, Maurício Lissovski
Edição: Leonardo Domingues, Julia Barreto, Fernando Vidor, Gisele Barreto