PROJETO THEA: PELO FIM DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES

O evento acontecerá no dia 14 de setembro a partir das 16 horas, promovendo intercâmbio artístico-cultural, com o objetivo de arrecadar donativos para a Casa da Mulher Brasileira em Curitiba, uma organização não-governamental que acolhe mulheres vítimas de violência doméstica. 

A cada 2 minutos, uma agressão contra mulher é registrada no Brasil. Por dia, 3 crimes de feminicídio são registrados. O machismo cala as mulheres pelo medo. E, mesmo quando se decide denunciar o agressor, a violência é propagada por falta de informação, falta de apoio, burocracia e por uma cultura vigente em que se questiona e culpa a vítima.

Informar, orientar, dar apoio e acolher ajuda a minimizar as dificuldades de quem enfrenta esse problema. Com isso em mente, o Projeto Thea vem promover um encontro com profissionais da área jurídica, social e da saúde, especialistas no combate da violência contra a mulher; com arte e reflexão, o apoio às redes de apoio às mulheres empreendedoras.

O Projeto Thea é uma iniciativa AsteroideBogotá, com patrocínio do Grupo Boticário e apoio do Projeto Pégaso.

PROGRAMAÇÃO:
(sujeita a alterações)
16h – Abertura da casa
16h10 – Abertura da exposição coletiva “Travessia“, curadoria de Ana Rivelles
Artistas:

Adelina Takako Nishiyama
Aricia Machado
Cintia Ribas
Deise Dias
Isabelle Mesquita
Lisa Panont
Polyanna Morgana
Vivien Zanlorenzi
16h15 – Abertura do Flash Tattoo com Giovanna Biglia
16h30 – Discotecagem com Carmen Agulham
17h – Exibição de filmes (longas e curtas) selecionados pela curadoria de Ray O’Haylle 
19h – Show com Brejeiras

*O bar estará aberto com venda de comidinhas e bebidas (Os valores serão revertidos para a campanha)
**Durante o evento disponibilizaremos consultoria jurídica gratuita.
***Os ingressos serão vendidos no dia do evento.

Como posso ajudar na campanha?
– Indo ao evento! (Se optar por pagar R$10,00 de entrada, o valor será revertido para a campanha. Se optar por levar a sua doação, melhor ainda!)
– Você também pode entregar sua doação nos pontos de coleta (informações em andamento);
– Adquirindo uma obra da exposição de arte;
– Comprando um dos pratos e/ou bebidas vendidos no evento. (O valor arrecadado será revertido para a campanha.)
– Divulgando o evento/campanha!
– Sendo voluntário no dia do evento!

O contato pode ser feito pelo WhatsApp (41 99581 3018 – Ana Rivelles).

SERVIÇO
Projeto Thea
Data: 14 de setembro (sábado)
Hora: 16h
Local: Asteroide Filmes, Rua Flávio Dallegrave, n 2661, Hugo Lange, em Curitiba.
Ingresso: R$ 10 ou um kit de higiene pessoal (sabonete, shampoo, escova e pasta de dentes) ou ainda, pijama, roupa íntima ou chinelos para doação à Casa da Mulher Brasileira.
Página do evento, aqui

LEGIÃO URBANA COVER CURITIBA NO ARMAZÉM GARAGEM / SHOW BENEFICENTE

Show da Legião Urbana Cover Curitiba no Armazém Garagem Bar, em Curitiba. Entrada gratuita!

Na sexta-feira(23) acontece um show (página do evento) em prol da recuperação do Marcelo Plattes, um dos sócios do Armazém Garagem Bar, que infelizmente sofreu um grave acidente de trabalho e está internado há alguns dias, e necessita de todo tipo de ajuda seja ela financeira ou mesmo energias positivas para que ele se recupere!

A Kombi do Julian estará presente e e 50% da renda deles (através de tirinhas impressas) será doada para ajudar nos custos com a recuperação do Marcelo!

A família está vendendo todos os bens possíveis pra sanar as despesas do hospital. Os custos são altos. Então os amigos e familiares se mobilizaram para levantar recursos. Se você quiser e puder contribuir, seja qual for a quantia, eles organizaram uma vakinha online. O site vakinha (no link) é bem simples, seguro e fácil de usar. As doações podem ser anônimas inclusive. O momento é delicado. E qualquer quantia vai ajudar bastante!

Link vakinha: https://bit.ly/2L0anRV

A família e os amigos expressam imensa gratidão a toda ajuda recebida, tanto psicológica como financeira. Obrigado mesmo! Força e fé pro nosso amigo Marcelo sair bem dessa!

Contas para depósito (qualquer valor é bem vindo, obrigado!):

Banco Bradesco
Marcelo Plattes Nunes
Ag 2248
Cc 4375-3
CPF: 026.131.929-92

Banco Santander
Franciely Padilha Vargas (esposa do Marcelo)
Ag 3335
Cc 01092413-0
CPF: 009.009.249-00

Serviço:
Legião Urbana Cover Curitiba no Armazém Garagem
Data:  Sexta, 23 de agosto, às 21:00
Local: Armazém Garagem Bar, Rodovia BR 277 Curitiba – Ponta Grossa, 2630 – pista Lateral (sentido Ponta Grossa), no bairro mossunguê, em Curitiba – na entrada do conjunto Saturno, na altura da Copel.
Entrada gratuita. 
Página do evento, aqui

DOC “FINA CAMADA DE GELO”

Com direção de Vinicius Ferreira, a produção é um recorte sobre a cena musical autoral da capital paranaense e faz parte de um projeto maior e homônimo, cujo lançamento ocorreu em outubro de 2017, com o livro de Eduardo Mercer, “Uma Fina Camada de Gelo: O Rock Autoral e a Alma Arredia de Curitiba“.

 Fina camada de gelo from rock curitiba on Vimeo.

Ficha técnica:
Direção e produção – vinicius ferreira
Direção de fotografia – vinicius gennaro
Produção executiva – fabiano neves
Roteiro – manoel de souza neto
Artes gráficas – castro pizzano
Videografismo – vinicius brandão
Montagem – vinicius ferreira/matheus dutra acervomusin/orlando azevedo
Câmera – danilo custódio/matheus dutra/vinicius gennaro/vinicius ferreira
Colorista – thiado maceno
Drone – leonardo salomão
Suporte – isabela lanave/walter thons/matheus dutra
Som – luigi castel/lucas maffini/guilherme hahn
Desenho de som – eduardo alves
Pesquisa de trilha sonora – manoel de souza neto/digão duarte/vinicius ferreira
Assessoria de imprensa – de inverno comunicação/adriane perin
Mídias sociais – de inverno/marcos paulo anubis
Distribuição – etno filmes
Apoio – anotherother/mangle music/musin/casatreze studio/soy latino bar
Aagradecimentos – a todos que fazem parte dessa história
Elenco – helinho pimentel/paulo teixeira/eduardo mercer/fernando tupan
rodrigo del rei/margot brasil/marcel felipe prestes/guto dias
jr ferreira/fábio elias/adriane perin/wallace barreto
fabiano neves/victor frança/daniel azulai
manoel de souza neto/eduardo pizzato/bernardo bravo
rayssa fayet/estrela leminski/téo ruiz/léo fressato

FRONTEIRIÇA, O PRIMEIRO ÁLBUM DE ROSEANE SANTOS

Roseane Santos. Crédito foto: Luciano Faccini

Com mais de quinze anos de carreira, Roseane Santos brinda esse novo tempo com disco solo estreando como compositora e convida todos a participarem. O novo trabalho está em fase de finalização e conta com financiamento coletivo na plataforma Benfeitoria para custear suas últimas etapas

Fronteiriça, primeiro álbum da cantora Roseane Santos reúne 10 canções, dentre textos escritos pela própria artista e parcerias com amigas e amigos artistas da música, teatro, literatura e dança (como Luciano Faccini, Leonarda Glück, Ary Giordani, Francisco Mallmann, Bia Figueiredo e Ana Modesto), e resulta de uma vasta bagagem de vida e música.

Reconhecida como uma das vozes mais marcantes da cena curitibana e intimamente ligada aos universos do samba e ritmos afro-brasileiros (com passagens marcantes por projetos como Serenô, Orquestra Maria Faceira, grupo vocal Noivas de Allfreddo e muitos outros), Roseane Santos agora deseja compartilhar com o mundo um novo diálogo com suas próprias origens.

“Lançar esse trabalho é como mostrar ao mundo um cruzamento de regiões da minha própria existência. São anos de pesquisa na minha caminhada entre a música tradicional e a canção contemporânea revelados ali. O disco tem um pouco de cada coisa que fiz ao longo da minha história e não é experimental no sentido de buscar algo que nunca fiz. Me assumir como compositora é a ruptura mais importante para mim neste momento, meu divisor de águas”, conta.

O novo trabalho conta com André Garcia no violão, guitarra e arranjos-base, Gabriela Bruel na percussão, Daniel D’Alessandro na bateria, Victoria Vilandez no contrabaixo e Luciano Faccini no clarinete, violão, efeitos, ambientações, direção artística — ao lado da própria Rose — e produção musical em parceria com Leonardo Gumiero. Quem assina a arte é Thalita Sejanes e a produção executiva é de Moira Albuquerque. O álbum também traz várias participações especiais que estão sendo preparadas.

COLABORE COM FRONTEIRIÇA – Além de apoio do Colégio Medianeira obtido em suas fases iniciais, o projeto agora conta com o famoso financiamento coletivo para contemplar despesas de mixagem, masterização, lançamento (assessoria de imprensa, distribuição física e virtual) e melhora da remuneração da equipe (12 profissionais, entre músicos, designer e produtores)

As contribuições partem de R$ 15 e oferecem diversas recompensas, como ingressos para shows de FRONTEIRIÇA, download de faixas exclusivas antes do lançamento oficial e convites para o evento de audição das músicas com toda a equipe. Agora, você que é fã do trabalho de Roseane Santos e conhece seu repertório, aproveite a chance de ajudar esse projeto e ganhe também um vídeo gravado pela própria Rose cantando a música que escolher dedicada a você.

confira a página da campanha do Benfeitoria www.benfeitoria.com/fronteiricaroseanesantos

> saiba mais sobre a música de Roseane Santos:
www.soundcloud.com/roseane-santos/

> fanpage
www.facebook.com/cantoraroseanesantos

SHOW DO POLAROID TRANSPORTA VOCÊ DE VOLTA AOS ANOS 90

O grupo curitibano Polaroid, formado por músicos e cantores paranaenses, apresenta o show “Disquete de Memórias: anos 90”, na sexta (23 de agosto), às 21h00, no Teatro Ebanx Regina Vogue show, em Curitiba.

Em única apresentação, Polaroid traz um espetáculo divertido, com muito humor e cheio de momentos nostálgicos e emocionantes. A apresentação é repleta de grandes hits, coreografias icônicas, e toda a alegria e animação características da década de 90.

A direção geral é de Maurício Vogue, direção musical de Gilson Fukushima e direção executiva de Leonardo Tanaka e Renata Furtado. 

Confira a página do evento, aqui

BAZAR “DUVIDO VC COMPRAR UM LIVRO”

Livros barateza! A partir de 2 reais nesta SEXTA (8/9) e SÁBADO, a partir das 19h,  no Bazar “DUVIDO VC COMPRAR UM LIVRO” na Erva Doce Doceria Bar, Rua Paula Gomes, 380, centro de Curitiba – quase esquina com rua Duque de Caxias.

Além de livros, teremos discos de vinil, suculentas e vasinhos de cimento!  Se pá, teremos roupas y otras cositas más. Uma oportunidade de você escolher um presente para a alma do seu pai! Sem falar nas comidinhas maravilhosas da doceria!!! Pizza margherita! Coxinhas veganas! Chope gelado! E cerveja também! A feira de sexta começa às 19h e vai até de madrugada! Venha!

Vamos contar uma novidade:
O blogue FATO Agenda tá com o SEBO FATO agenda.  Uma sala, um sebinho, na Erva Doce Doceria Bar, no centro de Curitiba. Será um jeito da  gente financiar nossas atividades. Então, se vc gosta do trabalho do FATO Agenda, bora prestigiar! 

Livros
Livros de todos os tipos: literatura brasileira, universal, coletâneas, livros técnicos, livros infantis em inglês, revistas e gibis. Livros a partir de R$2, pra todo mundo sair carregado de livros do bazar!

Discos
Mais de 800 discos de vinil. Bons descontos. Discos de rock, samba, mpb, música erudita, discos compactos.

Erva Doce Doceria Bar
Uma doceria charmosa no centro boêmio da cidade! Com doces, pizzas, chope artesanal e bebidinhas doces. A doceria tem agora (dentro dela) o SEBO FATO Agenda. Um lugarzinho lindo! Com jardim! Vale a pena conhecer!

Serviço:
DUVIDO VC COMPRAR UM LIVRO
Data: sex (8/9) e sábado, a partir das 19h – até a madrugada
Local: Erva Doce Doceria Bar, Rua Paula Gomes, 380, São Francisco, Centro de Curitiba
Entrada gratuita!
Página do evento, aqui
Informações sobre o bazar: (41) 99745-5294 / leandro.hammer@gmail.com

PROGRAMA CURITIBANEANDO COM DANIEL D’ALESSANDRO E FRANCO DAS CAMÉLIAS

Ouça aqui o programa Curitibaneando (da  Radio Cultura de Curitiba) com Daniel D’Alessandro e Franco das Camélias. Gravado dia 01 de agosto de 2019. Apresentação: Barbara Kirchner

“Dentre as canções escolhidas estão algumas do disco Ao Vivo no Ampli do Infinito e, especialmente, parcerias do Franco com o Luís Vaz de Camões. Em uma conversa sensacional, ele nos conta como nasceram algumas músicas a partir de Os Lusíadas em um impulso do amigo Gabriel Dória Rachwal.

Abraços especiais para Os Monges da Lapa nas figuras de Leandro Hammerschmidt e ao Evilásio Hammerschmidt, à tudo o que acontece através da FAP e, também, àqueles que apareceram nas memórias do nosso encontro: Roseane Santos, André Carvalho e sua guitarra, Thai Borges, Cacau e os Farrapos e à turma do Ireno no Kelvin de Souza e Matheus Mantovani.”

Ouça https://francodascamelias.wordpress.com

Uma hora inteirinha com os compositores que têm raízes na capital dos pinheirais só na Rádio Cultura de Curitiba, a mais livre de todas!

Sintonize a AM930 ou ouça de qualquer lugar do planeta no
www.cultura930.com.br/curitibaneando

#curitibaneando #cultura930 #FATOagendaCultural

CHARUTOS DE VILLA-LOBOS, COM FRANCO DAS CAMÉLIAS E DANIEL D’ALESSANDRO

Projeto Quartas no Café do Paço da Liberdade SESC Paraná
Show: 
Charutos de Villa-Lobos, com Franco das Camélias e Daniel D’alessandro.
Datas e horários: duas apresentações em julho: dia 17, às 13h, e dia 24, às 18h.
Local: Café do Sesc Paço da Liberdade. Praça Generoso Marques, 189, Centro de Curitiba.
Entrada gratuita. Classificação livre.
Confira a página do evento, aqui
Apoio: Chocolates Weissburg 

Conheça o trabalho de Franco das Camélias: www.francodascamelias.wordpress.com

DIEGO PERIN LANÇA ÁLBUM DE ESTREIA “CUIDADO AO FICAR MUITO À VONTADE”, O CLIPE DE “A FICHA CAI” E ANUNCIA SHOW DE LANÇAMENTO EM LOCAL SECRETO

Diego Perin. Foto: Nicolas Salazar

Músico da nova boa safra da cena curitibana apresenta trabalho autoral pautado em questões existenciais e sociais

São Paulo, junho de 2019 – Diego Perin lança seu álbum de estréia “Cuidado Ao Ficar Muito À Vontade”. A obra, produzida por Rodrigo Lemos, fala sobre questões existenciais do artista, como em “A Ficha Cai”, que ganha clipe dirigido por Luana Marinho. Também aborda temas sociais, como em “Wallstreet”. É o primeiro full álbum lançado por Perin após o fim da Banda Gentileza. Ele faz show de lançamento em Curitiba em um local secreto no dia 6 de julho. Apenas quem adquire o ingresso, através da Sympla, recebe o endereço. 

“Grande parte dessas canções surgiu de ideias que aparecem após uma conversa interessante da qual participei ou observei e me trouxe a sensação de ‘pouts, podia ter dito isso naquela hora’. A parte musical geralmente é ruminada por semanas ou meses”, explica Perin. “Cada uma das faixas tem um sentido pra mim obviamente, mas curto deixar significados abertos sempre que não cause confusão com o panorama geral. Essas pontas soltas que dão o caldo”. 

“O Diego está expondo questões atuais com uma acidez bem peculiar. Isso imediatamente me despertou o interesse em trabalhar nas faixas. Então, captamos a essência dos arranjos criados pela banda, ao vivo, sem nunca dispersar a atenção para o discurso. Sem acomodar muito o ouvinte. E, passado o processo, não sei dizer se existia uma grande tarefa pra desempenhar que não fosse exatamente essa”, define Lemos. 

Ouça “Cuidado o Ficar Muito À Vontade”: https://spoti.fi/2XfNfaU 

FAIXA A FAIXA

1. O que é que falta 
O que faz de nós, humanidade, a coisa mais pavorosa e incrível do mundo? 
Isso sempre me provoca horror e maravilha. Tem dias que esse dilema é praticamente insuportável. Num dia desses veio o refrão e, a partir dele, construí tudo em volta. Questões de empatia, justiça social, rotina, pressão, opressão. 

2. A ficha cai 
Essa é super pessoal/autobiográfica. Reflexões que rolaram depois que um amigo me jogou essa na cara: “Falou aí! Sempre foi o mais isentão”. Fiquei mordido. Um pouco antes do processo de impeachment da Dilma e a ascensão dos movimentos de extrema-direita, senti a necessidade de me posicionar sobre as coisas. Porque notei uma galera que era contra tudo aquilo que via como avanço. Quando surgiu o tal do termo “mimimi”. As pautas progressistas me definem. Deixei de ser tão cínico também. Engraçado como a posição de privilégio de ser um cara-branco-hétero-classe-média nos deixa cego para muitas injustiças. Flagro muitas fichas caindo na minha e na cabeça de uma galera nos últimos anos. Me comprometo mais. É sobre isso. Não dá pra desver as coisas. E isso deixa tudo mais claro. 

3. Não vou buzinar 
Acima de tudo, acredito na gentileza como a melhor maneira de relacionamento entre as pessoas. Quantas vezes já ouvi: “você tem que se impor”? Meh, tô fora. Tem uma influência gigantesca de Pato Fu daquela música “UhUhUh AhAHAH IéIé”. Sempre bom escutar os outros antes de tirar conclusões. O assunto paralelo que rola no refrão é sobre não se encaixar no sistema bruto do capitalismo e suas pressões. Você tem que ter uma profissão. Você tem que ser alguém. Você tem que se matar pra ter coisas. Qual a medida do ser humano? 

4. Heróis 
Um belo dia eu percebi que estava levantando da cama sem me espreguiçar. Primeiro me deu tristeza, depois o desespero que sinto quando ouço “Time”, do Pink Floyd. Também me trouxe, de novo, a sensação de que a rotina é uma máquina de moer carne. Temos que estar atentos ao tempo que passa para não desperdiçar, não sucumbir e ficar apático. A vida é curta demais. Sempre evoluir. Tudo é processo, nada é definitivo. 

5. Treta 
Sobre uma conversa que presenciei e de como esses tempos bizarros nos afastaram das pessoas. E acredito que é saudável por um lado. Hoje em dia sei melhor quais são as pessoas que quero ao meu lado. Dane-se bolsominion preconceituoso, machista, homofóbico, conservador! Mas, esperançoso que sou, (não otimista) acredito na mudança e em consequência na redenção. Tem uma pitada irônica sobre isso no final da letra. 

6. Wallstreet 
Um dia, no banho, me veio uma pira sobre especulação financeira. Quando a bolsa cai, de quem é o problema realmente? A economia devia estar a serviço do social e não o contrário. É tipo faroeste. Tem a lei e tudo mais, mas quem está lá especulando na bolsa destrói economias inteiras em nome apenas do lucro. Junto ao corporativismo, acredito ser o auge do capitalismo desumanizado, nocivo. Ou a gente evolui esse modelo econômico ou vamos nos ferrar todos. Pelo menos os 99% aqui da base da pirâmide. Resumindo: é uma sátira das trilhas de filmes faroeste spaguetti, mais Johnny Cash, mais Zé Ramalho, mais apocalipse cristão relacionando-se a esse tema da especulação. Quem são os quatro cavaleiros do apocalipse senão capitalistões de alto gabarito? Essa faixa é onde mostro meu lado mais besta. 

7. Dias bons 
Sou completamente anti nostalgia. Até tenho problemas em sentir saudades. Num belo dia flagrei que tava acontecendo uma coisa muito especial, um clima bom, conversas construtivas. Foi durante uma mini turnê com a Estrela Leminski, o Teo Ruiz e a trupe. Nisso me deu um gatilho de vários momentos legais, desde a infância. E pô! Como os dias bons passam rápido! Essa canção é um desejo pra que eles se demorem um pouco mais. Mas é isso aí, acabou, vamos pro próximo. Peguei um riffzinho que ficava tocando praticamente todo dia na cama antes de dormir e fui fazendo um loop mântrico a la Velvet. 

8. Agora 
Olha a anti nostalgia aí de novo gente! Escuto muito que “no meu tempo que era bom” das pessoas mais velhas. Claro! Eram jovens, cheias de esperança e sonho. Infelizmente a rotina, as cobranças, as responsabilidades, vão esmagando tudo devagarinho e o risco de nos tornarmos saudosos e amargos ao mesmo tempo é gigantesco. Não quero isso pra mim. É meu post-it colado na geladeira, meu lembrete. Tem muito do disco Alucinação do Belchior. Aproveite o presente. 

FICHA TÉCNICA 
Diego Perin – Guitarra e voz em todas as faixas 
Douglas Vicente – Bateria em todas as faixas. Backing vocal em A Ficha Cai. 
Ruan de Castro – Baixo em todas as faixas exceto Wallstreet. Backing vocal em A Ficha Cai. 
Vinicius Nisi – Sintetizadoress, Teclados e afins em todas as faixas. Bozouki Irlândes em Dias Bons, Wallstreet e Agora. 
Rodrigo Lemos – Guitarra em todas as faixas. Baixo em Wallstreet. Backing vocal em todas as faixas exceto Agora. 
Valderval Oliveira – Timbale em A Ficha Cai. 
Vitor Salmazzo – Percussão em A Ficha Cai, Não vou Buzinar e Treta. 
Leandro Delmonico – Viola em Wallstreet 
Bernardo Stumpf e Thiago Ramalho – Backing vocal em A ficha cai. 
Todas as letras e músicas por Diego Perin 
Produzido por Rodrigo Lemos 
Gravado, mixado e masterizado por Valderval Oliveira 
Assistência de estúdio por Isabela Leite 
Gravado, mixado e masterizado no estúdio da Arnica Cultural em Janeiro e Fevereiro de 2019 

O CLIPE DE “A FICHA CAI” 
Segunda faixa do álbum e primeiro single da obra ganha clipe dirigido por Luana Marinho e fala sobre destruição e foi gravado em uma fábrica desativada de Curitiba. 

“O tema desconstrução é muito presente hoje em dia, ainda bem. Mas ele não é sobre isso. Para mim, desconstrução é um processo lento, solitário, necessário, tijolo a tijolo, no fundo da mente, pro resto da vida. Destruição de amarras, valores preconceituosos, valores opressores. Acredito que isso é fundamental pra questão do posicionamento que a letra aborda. Sair de cima do muro tem muito a ver com destruir esse muro completamente pra não voltar lá pra cima. É possível mudar de ideia sobre as coisas, ainda bem. Mas ter tudo as claras é fundamental. Nada melhor do que ficar no chão pra enxergar os lados pra se posicionar”, explica Diego. 

FICHA TÉCNICA 
Luana Marinho: Direção e edição 
Lucas Ajuz: Camera 
Mayara Santarém: Camera 
Luana Angreves: Still 
Andrei Ceeze: Efeitos 
Moisés Prestes: Efeitos 
Renato Hollanda: Efeitos 

SHOW DE LANÇAMENTO @ CURITIBA (PR) 
Dia 6 de julho, a partir das 17h 
Horário do show: 20h 
Local secreto (para descobrir o endereço, é necessário comprar o ingresso) 
Ingresso: R$ 20,00 – aqui

SOBRE DIEGO PERIN
Diego Perin começou a estudar música em Igarapava, com 16 anos. Teve dois grupos em Curitiba antes de formar a Banda Gentileza, em 2005, projeto onde tocou baixo e concertina, lançou dois EPs ao vivo e dois álbuns em dez anos de carreira. Com a Gentileza, tocou em várias cidades e festivais como o Psicodália, o Calango (Cuiabá), o Contato (São Carlos) e o Path (São Paulo), show que marcou o fim da banda. Nesse meio tempo também participou do projeto do Rodrigo Lemos, o Lemoskine, onde conheceu o Vinicius Nisi. Tocou brevemente na banda do Leo Fressato. Seu projeto solo surgiu após o fim da Banda Gentileza, em 2016. Após um período de gestação de mais ou menos um ano, quando compôs suas primeiras músicas, se juntou ao Rodrigo Lemos pra gravar “A Dor dos Outros”, single que foi o pontapé inicial do EP “Cabresto”, já com o Nisi nos teclados, lançado em 2018. Nesse meio tempo, começou a tocar com o Douglas Vicente e o Ruan de Castro na banda da Estrela Leminski e do Teo Ruiz. Para fechar o time ainda teve o Jean Machado. Com o boom da Tuyo, o Jean foi cuidar mais da sua carreira e fecharam em quarteto para a gravação do “Cuidado Ao Ficar Muito À Vontade”, lançado em junho de 2019. 

Discografia 
EP “Cabresto” (2018): https://www.youtube.com/watch?v=Dh9wAKpriTM 
“Cuidado Ao Ficar Muito À Vontade” (2019): https://spoti.fi/2XfNfaU 
Redes Sociais 
Facebook: https://www.facebook.com/perindiegoperin/ 
Instagram: https://www.instagram.com/perindiego/ 
Youtube: https://www.youtube.com/diegoperin 
Streaming 
Spotify: https://open.spotify.com/artist/32jpI2NVsxiXpl8RAUveus 
Deezer: https://www.deezer.com/en/artist/14299755 
Vídeos 
“A Dor Dos Outros” (2017): https://www.youtube.com/watch?v=iLSbmbmPFb0 
“Cabresto” (2018): https://www.youtube.com/watch?v=xygA3EtYwCs 
“Tapeçaria de Asfalto” (2018): https://www.youtube.com/watch?v=Rl93mMyMraQ 
“A Dor Dos Outros” (2018): https://www.youtube.com/watch?v=eoqMO90tFBY 
“Salto” (2018): https://www.youtube.com/watch?v=rXACBE2w9K4 

Participação 
Sofar Sounds Latin America: https://www.youtube.com/watch?v=qPVbl8MSE-c 

Informações à imprensa
Alets Comunicação 
Letícia Tie 
leticia@aletscomunica.com 
(11) 9 4867-8963

SHOW DE ESTREIA DO GRUPO POLAROID

O grupo curitibano Polaroid, formado por músicos e cantores paranaenses, faz a sua primeira apresentação com show “Tributo aos anos 90”, no sábado (29 de junho), às 19h30, no auditório do Sest/Senat, em Curitiba. 

Polaroid apresenta um show divertido e emocionante, repleto de grandes hits, coreografias icônicas, e toda a alegria e animação características da década de 90.

A direção artística é de Maurício Vogue, direção musical de Gilson Fukushima e direção executiva de Leonardo Tanaka e Renata Furtado.

A estreia do grupo acontece em apresentação única. Os ingressos podem ser adquiridos no local. A entrada inteira custa R$ 16,00 e a meia R$ 8,00.

Mais informações no Instagram do grupo Polaroid: www.instagram.com/grupopolaroid/

Confira a fanpage do Grupo Polaroid, aqui.