PARANAMBUCO REALIZA PRIMEIRA MINITEMPORADA DO PROJETO ORUN AYÊ ESTA SEMANA, NO PORTÃO CULTURAL

Paranambuco. Crédito HAI studio

Grupo desenvolve série de oficinas e shows gratuitos em Curitiba para fortalecer a identidade cultural brasileira por meio da música

A partir deste mês, o projeto Paranambuco apresenta: Orun Ayê desenvolve uma série de ações com entrada gratuita para aproximar o público curitibano de ritmos tradicionais brasileiros. Serão promovidas três oficinas seguidas de pocket shows, além de seis shows do Paranambuco com participações especiais. A primeira minitemporada acontece esta semana, entre sexta-feira e domingo (dias 23, 24 e 25), no Auditório Antônio Carlos Kraide, no Portão Cultural.

Criado em 2010, o Paranambuco é formado pelo pernambucano Matheus Braga, a paranaense Jô Nunes, o paranaense Bruno Klammer, o mineiro Fred Pedrosa e o catarinense José Navarro. O trabalho autoral surgiu a partir do estudo da musicalidade tradicional brasileira, sendo parte dele dedicada aos Orixás cultuados na Umbanda.

“Toda manifestação cultural tem o objetivo de fazer permanecer uma história. Então, ao reunir e apresentar diferentes regionalidades, nossa intenção é fortalecer a identidade do Brasil. Por meio de ritmos brincantes e da interação com a plateia, queremos propor que a diversidade do nosso país seja valorizada”, conta Matheus. 

Programação:
A primeira minitemporada começa nesta sexta (23), às 14h, com a oficina Brincando Coco e um pocket show. Os participantes terão contato com a história do coco, além de aprender a tocar alguns instrumentos e fazer uma roda de dança. Com duração de 1h30, a oficina é aberta a públicos de todas as idades e não requer inscrição prévia.

No dia 24, o show ocorre às 20h; e, no dia 25, às 19h. O grupo traz o repertório do álbum Orun Ayê, com ritmos como baião, coco, samba, maracatu e xote, além de ijexá, toruá, barravento, puxada de rede e jongo. As apresentações também terão a presença do rabequeiro e percussionista Carlos Ferraz, uma das principais referências da cultura popular e da capoeira angola em Curitiba.

Carlos já integrou o grupo Mundaréu e atuou no espetáculo Rosa Armorial. O artista fez turnês pela Europa com o grupo Forró de Rabeca e fundou a Orquestra de Berimbaus, do grupo Capoeira Angola Resistência e Arte. Também criou o primeiro Festival de Forró de Curitiba e executou o trabalho autoral Carlinhos Ferraz e Forró de Rabeca.

Serviço: 
Paranambuco apresenta: Orun Ayê | 1ª minitemporada

23/2, sexta-feira
14h: Oficina “Brincando Coco” + pocket show

// 24/2, sábado
20h: Show Paranambuco – part. Carlos Ferraz

// 25/2, domingo
19h: Show Paranambuco – part. Carlos Ferraz

// Local: Auditório Antônio Carlos Kraide, no Portão Cultural 
// Endereço: Avenida República Argentina, 3.430 , Portão, Curitiba
// Entrada: gratuita, para públicos de todas as idades

RECITAL DE FLAUTA SOLO

Recital de flauta solo pelo flautista alemão Max Gutbrod (foto). No repertório, obras de compositores brasileiros e italianos. Entrada gratuita, no Teuni, em Curitiba.

Max Gutbrod nasceu em Berlim, na Alemanha, em 1960. Dos 8 aos 15 anos morou em Campinas, onde estudou no Conservatório Carlos Gomes, com o flautista João Dias Carrasqueira. Ao voltar para a Alemanha, prosseguiu nos estudos com Marianne Henkel e Frohmut Scherer. Reside há mais de 20 anos em Moscou, na Rússia.

Max é especializado em recitais solos, sobretudo de música contemporânea, e atua também em formações de câmara. Já se apresentou em várias cidades da Europa. Em 2015, ao conhecer à música contemporânea brasileira para flauta solo, encantou-se com as soluções melódicas e com a expressividade, o que o fez mergulhar em nosso repertório. Interpretou obras de diversos compositores brasileiros, entre os quais Camargo Guarnieri, Guerra-Peixe, Gilberto Mendes, Marisa Rezende, Wellington Gomes, Ricardo Tacuchian, Lindembergue Cardoso, Silvio Ferraz e Roberto Victório. Estreou ainda duas peças do compositor Paulo Chagas, a primeira em 2016 e a segunda em 2017.

Entre novembro de 2016 e fevereiro 2017, apresentou-se em três concertos organizados pela Embaixada do Brasil em Moscou: o primeiro no Museu Shalyapin, em parceria com a Associação de Museus Glinka, o segundo no Goethe-Institut de Moscou, e o terceiro na Sociedade Rachmaninov.

Organização: Harry Crowl e Orquestra Filarmônica da Universidade Federal do Paraná

Serviço:
Recital de flauta solo pelo flautista alemão Max Gutbrod
Local: Teuni, Rua XV de Novembro, 1299, Centro, Curitiba
Data:
Sexta, 2 de março, das 19:00 às 20:00

Entrada Gratuita

Confira a página do evento, aqui

UNDERGROUND ILUSTRADO: A ARTE VISUAL DA CENA MUSICAL CURITIBANA

Underground Ilustrado: A Arte Visual Da Cena Musical Curitibana. Entrada gratuita. Na Gibiteca de Curitiba,  de 9 de fevereiro.

“Uma das funções da arte é trazer novas perspectivas de uma dada realidade. Dito isso, não é raro nos depararmos com artistas se reinventando, explorando diferentes linguagens, problematizando realidades. A exposição “Underground Ilustrado: a arte visual da cena musical curitibana” representa uma partícula desta busca do artista pela reinvenção. Estabelecendo um diálogo entre notas e traços e tendo como foco o universo punk e metal, evidencia-se novas e pitorescas cenas do underground curitibano. Underground este, que com uma lógica própria e uma estética peculiar, fundamenta o principal objetivo desta exposição, trazer à tona um olhar acerca desta realidade tão ruidosa quanto pictórica, independentemente da linguagem.

Lucas Ruteski

ABERTURA:
Dia: 09 de Fevereiro. As 19 horas. Na Gibiteca de Curitiba.
Com show das bandas Repelentes e Rabo de Galo. (o show inicia pontualmente 20 horas).
Local:

…em cartaz até 30 de março de 2018.

Reunimos vários artistas da cidade de Curitiba, que apresentam um estilo completamente diferente, tanto musical quanto ilustrativo.
Será exposto cartazes, capas de álbuns, fanzines, pinturas, ilustrações e esculturas, de pessoas que participam do underground, principalmente com a música, mas que tem na arte visual mais uma forma de contribuir com a cena alternativa da cidade.
Vamos homenagear também o grande amigo e artista Magoo, que muito contribuiu e ajudou bandas, eventos e artistas da cidade.
VAMO AI…

Curadoria:
Christiano C. Neto e Daniel Gonçalves

APOIO:
WAY BEER
LADO B BAR
GIBITECA DE CURITIBA

Confira a página do evento, aqui

CASA QUATRO VENTOS RECEBE SHOWS INTIMISTAS DE LUCINA, ITAERCIO ROCHA E BERNARDO BRAVO

Bernardo Bravo

As apresentações integram o Circuito OFF da Oficina de Música de Curitiba

A Casa Quatro Ventos inicia sua temporada de show intimistas com apresentações de Lucina, Bernardo Bravo e Itaercio Rocha. São concertos musicais para um número de público limitado a fim de criar proximidade com a sonoridade dos artistas.

A programação, que faz parte do Circuito OFF da Oficina de Música de Curitiba, inicia no dia 30 de janeiro, às 19h30, com um show especial de Bernardo Bravo e Itaercio Rocha.

Bernardo, carioca radicado em Curitiba, tem trazido à cena musical da cidade um modo particular às criações musicais, sempre em diálogo com outras áreas artísticas.O músico, bonequeiro e carnavalesco Itaercio, maranhense, se mudou para a capital na década de 90 e é o fundador do bloco de carnaval mais popular da cidade – Garibaldis e Sacis – e integrante do grupo Mundaréu. Este encontro irá misturar o repertório destes artistas, num show intimista transitando entre as canções preferidas dos músicos e composições de Bernardo Bravo e Itaercio Rocha.

Dia 06 de fevereiro, às 19h30, a Casa Quatro Ventos será tomada pelas composições de Lucina, consagrada compositora e cantora, gravada por importantes intérpretes como: Ney Matogrosso, Zélia Duncan, Nana Caymmi, Tetê Espíndola, Rolando Boldrin, As Frenéticas, Ana de Hollanda, Jerry Adriana entre outros. Em sua carreira solo tem 7 CDs: Inteira pra Mim, Ponto Sem Nó, A Música em Mim, + Do Que Parece e Gira de Luz (lançado no Sacred Festival of Drammen/ Noruega), Água dos Matose o DVD A Música em Mim, show ao vivo, com a participação de Ney Matogrosso, Joyce Moreno e Zélia Duncan. Atualmente, trabalha no seu aclamado álbum Canto de Árvore por todo o Brasil.

SOBRE A CASA QUATRO VENTOS:
A Casa Quatro Ventos – Movimento e Arte, é um espaço cultural multidisciplinar e independente que se dedica ao desenvolvimento e difusão da criação e produção artística. O espaço, além de nutrir atividades regulares para a prática artística, investigação e formação, investe numa programação que abarca todas as artes e idades.

SERVIÇO

30/01 – Itaércio Rocha e Bernardo Bravo
Casa abre às 18h00
Show: 19h30
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

06/02 – Lucina no show Canto de Árvore
Casa abre às 18h00
Show: 19h30
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

*Ingressos limitados
**A bilheteria abre às 18h
***O bar do espaço estará funcionando

CASA QUATRO VENTOS
Rua da Paz, 51 – Alto da Rua XV, Curitiba
Fone: (41) 3040 33 22

AMANHÃ, SÁBADO, 27, ACONTECE A 4 EDIÇÃO BOQUEIRÃO CULTURAL

Em Curitiba. Entrada gratuita!!!

“E vem aí a edição 4 do Boqueirão Cultural, edição de verão!

Com muita alegria mais uma vez vamos ocupar a nossa belíssima praça Menonitas, dia 27 de Janeiro de 2018 com três bandas quentes:

Pão de Hamburguer
Fourface-oficial
Abraskadabra

E pra a gente ter música o tempo todo, teremos também os Dj´s Tone RMS e PedroPe

Nossa ação social dessa edição, será uma coleta de utensílios básicos para ajudar a Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba, entramos em contato com eles, e os itens que mais fazem falta são:

Rações
Produtos de Limpeza
Balde
Vassoura
Jornais
Papelão
Cobertores
Casinhas
Rodo
Potes (água e ração)

Contamos com ajuda de todos, queremos muito ver aquela força de vontade e disposição em ajudar a causa, como foram nas edições passadas, esse evento é nosso, de todo mundo, e nós podemos fazer a diferença.

Local: Praça dos Menonitas, Rua Paulo Setúbal – Boqueirão, Curitiba
Data:
Sábado, 27 de janeiro, das 13:00 às 19:00

Confira  a página do evento, aqui

SESI CULTURA PARANÁ COMEMORA A REALIZAÇÃO DE MAIS DE 450 MIL ATENDIMENTOS EM ARTE E CULTURA EM 2017

Show SESI Música – Mano a Mano Trio e João Bosco

Instituição oferece o acesso à cultura em todo o estado, com programação para diversas linguagens e públicos

O Sesi Cultura Paraná, fundado em 2008 pela Regional Paraná do Serviço Social da Indústria, dedica-se ao desenvolvimento de ações culturais no estado. Desde então, a instituição privada promove o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, independentes ou de renome nacional, bem como na formação de plateia para todas as linguagens.

Em 2017, mais de 450 mil atendimentos em arte e cultura foram promovidos pelo Sesi Cultura, com um total de 900 ações realizadas em diversas cidades, distribuídas nas categorias de música, artes visuais, literatura, oficina, dança e teatro. Ao todo, 1.697 empresas e 9.759 pessoas da comunidade em geral participaram de atividades, como: festivais, oficinas e exposições artísticas. Além da programação cultural, que reuniu 76.284 espectadores, as bibliotecas do Sesi/Senai somaram 288.384 acessos e cerca de 83 mil empréstimos de livros em todo Paraná, fruto do programa de incentivo à leitura.

Ao longo destes anos, diversos programas foram desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi: Circuito Cultural, Festival Sesi Música, Núcleos Criativos do Sesi, Sesi Música, Sesi Audiovisual, entre outros. “Todas essas ações sempre tiveram como diretriz o acesso à cultura, a diversidade cultural, a pluralidade da arte brasileira e a valorização dos artistas locais”, explica Anna Paula Zetola, gerente de cultura do Sesi-PR. Atualmente, a instituição possui espaços culturais em Curitiba, São José dos Pinhais, Londrina, Arapongas, Pato Branco, Guarapuava e Santo Antônio da Platina, além de realizar o Circuito Cultural nos teatros em parceria com as secretarias municipais e fundações de cultura.

Entre as regionais, o Centro Cultural Sesi/AML, em Londrina, promoveu 307 ações, sendo o espaço que obteve os melhores resultados de público (18.230). “O Sesi Cultura Paraná oportuniza o conhecimento de novos projetos artísticos, de nomes desconhecidos da maximídia e também promove a profissionalização de jovens produtores, além de desenvolver a economia da cultura local”, finaliza Anna.

Em relação aos destaques do ano da programação do Sesi Cultura Paraná estão:

– Festival de Música do Sistema Fiep: com o objetivo de revelar talentos artísticos dentro da indústria paranaense e das escolas do Sesi, Senai e IEL, o projeto atingiu 155 inscritos no ano de 2017, entre alunos, trabalhadores e dependentes das indústrias. As seis etapas regionais foram realizadas nas cidades de Maringá, Toledo, Pato Branco, São José dos Pinhais, Guarapuava e Arapongas. Um grande show comemorativo e aberto ao público apresentou a etapa final, no Teatro Sesi Campus da Indústria, em Curitiba, com a participação de Uyara Torrente, vocalista da Banda Mais Bonita da Cidade, e Conde Baltazar, da banda Trombone de Frutas. Apresentaram-se 24 artistas concorrentes, sendo oito de cada categoria (Música Sacra, MPB e Música Regional).

Núcleos Criativos: o programa de formação que a instituição oferece para criativos nas áreas de dramaturgia, audiovisual, artes visuais e composição musical, reuniu 92 participantes em 70 encontros ao longo de 2017, distribuídos entre as cidades de Curitiba e Londrina. Já nas oficinas de artes, foram 2.492 inscritos, com a participação de 110 empresas e 1.331 espectadores. Em 2018, a instituição pretende dar continuidade ao projeto com o desenvolvimento de mais ações dentro das categorias.

– Circuito Cultural: o programa tem a proposta de oportunizar o acesso ao bem cultural. Em 2017, percorreu todo o Paraná levando espetáculos culturais ligados às Artes Cênicas ou Música para diversas regiões. Ao todo, foram 84 ações distribuídas em 24 cidades, que reuniu um público de 18.252 pessoas. Na programação do ano, os destaques foram para o show Eu Quero Mergulhar, da cantora e compositora Janine Mathias, realizado em Arapongas (maio); o espetáculo em homenagem a Noel Rosa, um dos maiores e mais importantes artistas da música no Brasil, em União da Vitória (junho) e o musical infantil Supercondutores de Energia, que rodou por 12 cidades do estado no mês de outubro.

– Sesi Música: a fim de valorizar a conexão criativa entre artistas, ao colocar em evidência os compositores e intérpretes da cena musical paranaense junto a referências culturais reconhecidas no mercado nacional, o projeto já oportunizou grandes encontros, como: Lemoskine e Fernanda Takai, Simone Mazzer e Sandra de Sá, Orquestra À Base de Corda e Lenine. Em 2017, promoveu apresentações com A Banda Mais Bonita da Cidade e Paulinho Moska; Rosa Armorial e Antonio Nóbrega; Bernardo Bravo e Filipe Catto; Mano a Mano Trio e João Bosco.

Crédito foto: Rei Santos

Programação 2018
Com o objetivo de ser reconhecida como a maior e melhor instituição privada na oferta de Arte e Cultura do Paraná, o Sesi Cultura prevê para este ano uma programação ainda mais abrangente e acessível. A seleção dos projetos culturais inscritos nos editais de chamamento público para compor a programação do ano será divulgada no primeiro semestre de 2018. Os trabalhos selecionados irão percorrer os teatros das unidades do Sesi-PR e espaços parceiros das secretarias municipais e fundações de cultura.

Mais informações:
www.sesipr.com.br/cultura/
www.facebook.com/sesiculturapr/

SESI CULTURA
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2017, mais de um milhão de espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 8,4 mil ações culturais realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de um forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.

JANINE MATHIAS REALIZA “FOLIA DA NEGA” NO QUINTAL DA MARIA NESTE SÁBADO

A cantora e compositora apresenta edição carnavalesca de sua tradicional roda de samba

Conhecida por apresentar a tradicional roda “Samba da Nega” em diversos espaços culturais da cidade, neste sábado (20) a cantora e compositora, Janine Mathias realiza a edição carnavalesca do seu projeto. A “Folia da Nega” acontece a partir das 17h, no Quintal da Maria, com a presença dos músicos, Gustavo Moro, Dualan Lima, Sergio Pires e Arthur Cipriani. E ainda haverá a presença do professor de dança, Ronald Pinheiro.

A primeira edição da “Folia da Nega” aconteceu em 2016, e desde então, Janine Mathias apresenta o formato especial durante o pré-carnaval e ao longo do mês de fevereiro. Derivado do “Samba da Nega”, projeto idealizado pela própria cantora, há três anos, do samba de terreiro ao partido alto, o grande diferencial de sua folia e a exaltação aos sambas enredos consagrados e marchinhas.

Em mais de 100 edições, o Samba da Nega já foi visto por aproximadamente 20 mil pessoas. Desde 2015, a batucada fidelizou seu próprio público que está presente em todas as edições. Janine Mathias exalta o samba ao que ela denomina ser a verdadeira voz musical da cultura brasileira. Dá herança percussiva das batucadas, dos sambas memoráveis, ao novo repertório bamba da música brasileira.

Recentemente a cantora lançou seu novo single, “Pérola Negra” música produzida por Dia e Renato Taimes e disponibilizado nas principais plataformas de streaming. Ainda neste semestre, Janine Mathias vai lançar o seu novo disco intitulado “Dendê” com produção e direção musical de Eduardo Brechó.

SERVIÇO:
Folia da Nega com Janine Mathias
Quando: Sábado (20/01)
Local: Quintal da Maria
Endereço: Av. Jaime Reis, 366, São Francisco, Curitiba
Entrada: R$15

NA-NU: ARTE, CULTURAL E ENTRETENIMENTO

Nossos parceiros, o site Na-nu, chegaram a 3 mil curtidas em sua fanpage! Estão de parabéns!!! Temos orgulho dessa parceria!!!

O trabalho deles é incrível!!! Divulgam artistas independentes, fazem apreciação de discos e livros, cobrem festivais e trazem uma agenda cultural de Curitiba!!! Entre outras coisas!!! Além disso, o Na-nu tem um acervo de quadrinhos e publicações digitalizadas – com muita coisa interessante!!!

Conheça o trabalho do Na-nu, vale muito a pena!!!
http://nanu.blog.br

BOQUEIRÃO CULTURAL 4 – EDIÇÃO DE VERÃO 27/01/18

Em Curitiba. Entrada gratuita!!!

“E vem aí a edição 4 do Boqueirão Cultural, edição de verão!

Com muita alegria mais uma vez vamos ocupar a nossa belíssima praça Menonitas, dia 27 de Janeiro de 2018 com três bandas quentes:

Pão de Hamburguer
Fourface-oficial
Abraskadabra

E pra a gente ter música o tempo todo, teremos também os Dj´s Tone RMS e PedroPe

Nossa ação social dessa edição, será uma coleta de utensílios básicos para ajudar a Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba, entramos em contato com eles, e os itens que mais fazem falta são:

Rações
Produtos de Limpeza
Balde
Vassoura
Jornais
Papelão
Cobertores
Casinhas
Rodo
Potes (água e ração)

Contamos com ajuda de todos, queremos muito ver aquela força de vontade e disposição em ajudar a causa, como foram nas edições passadas, esse evento é nosso, de todo mundo, e nós podemos fazer a diferença.

Local: Praça dos Menonitas, Rua Paulo Setúbal – Boqueirão, Curitiba
Data:
Sábado, 27 de janeiro, das 13:00 às 19:00

Confira  a página do evento, aqui

UNDERGROUND ILUSTRADO: A ARTE VISUAL DA CENA MUSICAL CURITIBANA


Em Curitiba. Entrada gratuita!

“Uma das funções da arte é trazer novas perspectivas de uma dada realidade. Dito isso, não é raro nos depararmos com artistas se reinventando, explorando diferentes linguagens, problematizando realidades. A exposição “Underground Ilustrado: a arte visual da cena musical curitibana” representa uma partícula desta busca do artista pela reinvenção. Estabelecendo um diálogo entre notas e traços e tendo como foco o universo punk e metal, evidencia-se novas e pitorescas cenas do underground curitibano. Underground este, que com uma lógica própria e uma estética peculiar, fundamenta o principal objetivo desta exposição, trazer à tona um olhar acerca desta realidade tão ruidosa quanto pictórica, independentemente da linguagem.

Lucas Ruteski

ABERTURA:
Dia: 09 de Fevereiro. As 19 horas. Na Gibiteca de Curitiba.
Com show das bandas Repelentes e Rabo de Galo. (o show inicia pontualmente 20 horas).
…em cartaz até 30 de março de 2018.
Entrada gratuita!

Reunimos vários artistas da cidade de Curitiba, que apresentam um estilo completamente diferente, tanto musical quanto ilustrativo.
Será exposto cartazes, capas de álbuns, fanzines, pinturas, ilustrações e esculturas, de pessoas que participam do underground, principalmente com a música, mas que tem na arte visual mais uma forma de contribuir com a cena alternativa da cidade.
Vamos homenagear também o grande amigo e artista Magoo, que muito contribuiu e ajudou bandas, eventos e artistas da cidade.
VAMO AI…

Curadoria:
Christiano C. Neto e Daniel Gonçalves

APOIO:
WAY BEER
LADO B
GIBITECA DE CURITIBA
Rua Presidente Carlos Cavalcanti 533, Curitiba.

Confira a página do evento, aqui