COM INÍCIO NESTA QUINTA-FEIRA (20), FIMS REÚNE AGENTES DA PRODUÇÃO MUSICAL NACIONAL E INTERNACIONAL EM CURITIBA

crédito foto: Nicolas Salazar

A terceira edição da Feira Internacional da Música do Sul – FIMS traz neste ano além da programação diversos shows no ‘Circuito Off’

Entre os dias 20 e 22 de junho, o Portão Cultural, em Curitiba, recebe a terceira edição da Feira Internacional da Música do Sul – FIMS. Considerado um dos principais eventos de negócios do setor musical no sul do país, além da programação oficial, a Feira apresenta diversos shows nos espaços culturais da cidade. 

Neste ano, palestras, mesas, debates, rodadas de negócios, showcases e o circuito off, atraem o público e diversos agentes da cadeia produtiva da música nacional e internacional.

Em 2019, as inscrições nos showcases superaram a edição passada. Para o desempate, foi utilizado o critério de distribuição geográfica com foco na região sul.

Entre os selecionados estão, A Banda Mais Bonita da Cidade (Curitiba), Janine Mathias (Curitiba), Caburé Canela (Londrina), Dandara Manoela (Santa Catarina), Yangos (Rio Grande do Sul), Modernas Ferramentas Científicas de Exploração (Rio Grande do Sul), MARTTE (São Paulo) e o rapper Sucio Bang (Colômbia).

Neste ano, duas palestras compõem a grade. A diretora de pesquisa do DATA SIM (núcleo de pesquisa da SIM São Paulo), Dani Ribas retrata a importância de dados e informações confiáveis para o desenvolvimento do mercado da música.

O diretor de design estratégico da Rizoma Aceleradora de Projetos Culturais, Iuri Freiberger, traz a discussão sobre o desenvolvimento de novas formas do design para projetos criativos no mercado da música.

Ao todo, seis temáticas englobam as mesas tendo como pano de fundo o contexto da tecnologia. Com destaque para as mesas sobre ‘o papel da pesquisa musical na era da infobesidade’, ‘ dificuldades de se lançar um álbum independente’ e ‘música brasileira no exterior’.

Entre artistas, jornalistas e produtores participam, Lio Soares (Tuyo), Pena Schmidt (Lista das Listas), Fer Isella (Limbo Music / SoL Madrid), Fabi Pereira (Papo de Música / FARO), Tony Ayex (Tenho mais discos que Amigos), Melina Hickson (Porto Musical), David McLoughlin (Brasil Calling), Filip Košťálek (Festival Colours) e outros.

No eixo profissionalizante da FIMS, seis cursos de curta duração trazem diversos especialistas do mercado da música, entre eles, a gerente de marketing da Habro Music, Renata Gomes; os produtores, Alec Haiat e Samuel Galdino do Projeto Suspechos; o produtor musical e proprietário do Grupo UN Music, Barral Lima; os produtores do Centro Europeu/AIMEC, Alonso Figueroa e Danilo Bencke (AIMEC); a brand da agência Talquimy, Tathy Moura e o curador e programador do espaço Agulha (RS), Guilherme Thiesen Netto.

No complexo do Portão Cultural, a Casa da Leitura Wilson Bueno será o espaço dedicado para a troca de ideias entre os profissionais de entidades do Sesi Cultura (PR), DaleGig, Sarau As Mina Tudo (SP), Soundscape, Tenho mais discos que Amigos e Rádio Butiá Brasil.

Além da programação oficial no Portão Cultural, após as atividades, acontecem paralelamente em diversos espaços da cidade, os shows com Lemoskine (PR), Leo Fressato (PR), Fernando Lobo (PR), Thaïs Morell (PR), Janine Mathias (PR), Kia Sajo (SC), Bananeira Brass Band (PR), Cida Airam (PR), Trabalhos Espaciais Manuais (RS) e DJ Manoel Canepa (RS).

Para os interessados em participar de todas as atividades da FIMS, o  credenciamento deve ser feito pela plataforma do Ingresso Nacional (a partir de R$40). Confira a programação detalhada no site oficial: fims.com.br

Serviço:

3ª Feira Internacional do Música do Sul
Onde: Portão Cultural –  Av. Rep. Argentina, 3.432 – Portão, Curitiba
Quando: Entre os dias 20 e 22 de junho de 2019
Site: fims.com.br

SEMANA MEI / 20 A 24 DE MAIO / CURITIBA

A Semana MEI, promovida pela Prefeitura de Curitiba e pelo SEBRAE/PR, terá eventos diários em ruas da cidadania e no Engenho da Inovação, no Rebouças, em Curitiba, além de um grande mutirão, na quinta-feira (23/5), reunindo todos os serviços de apoio aos MEIs no Parque Barigui. A programação termina na sexta-feira (24/5).

Veja a programação completa no link abaixo e garanta a sua vaga.
www.agenciacuritiba.com.br/eventos

Obs.: Para ser um MEI (microempreendedor individual), é necessário faturar hoje até R$ 81.000,00 por ano, não ter participação em outra empresa como sócio ou titular e ter no máximo um empregado contratado que receba o salário-mínimo ou o piso da categoria.

fonte

NOVAS FORMAS DE EDUCAÇÃO E METODOLOGIAS SÃO MAIS EFETIVAS EM UM MUNDO CONECTADO

Sistema Fiep traz palestra sobre Educação 4.0 e EdTechs. Evento é gratuito e acontece em Curitiba no dia 16 de abril

Você já ouviu falar em Educação 4.0? O termo está relacionado com a nova revolução industrial e com as formas de ensinar em uma sociedade globalizada, conectada e que prepara profissionais para a indústria 4.0. “O mundo está mudando e a educação também. Os profissionais da área devem estar preparados e atualizados para lidar com uma geração que tem novas formas de pensar e aprender”, explica Rafael Cury, gerente do Campus da Indústria do Sistema Fiep.

A aliança entre a educação e a tecnologia, trouxe um novo olhar para o ensino e o aprendizado. “Salas de aula tradicionais, onde os alunos ficam enfileirados na maior parte do tempo, não são mais eficazes. A educação no estilo Learning By Doing, ou seja, aprender fazendo, promove algumas soft skills como por exemplo: empatia, criatividade e a autonomia dos estudantes”, explica José Motta Filho, consultor especialista em metodologias ativas de ensino. Para dialogar e compartilhar experiências sobre essa temática, o Sistema Fiep convidou José Motta Filho para conduzir o evento “A Educação 4.0 e as EdTechs Emergentes” realizado pelo programa Café & Gestão, no próximo dia 16 de abril, no Campus da Indústria. Os assuntos principais do evento são: educação disruptiva, inovação, realidade virtual, inteligência artificial, entre outras formas e metodologias ativas de ensino para promover uma educação 4.0.

As novas formas de ensino
EdTechs são tecnologias educacionais e metodologias ativas que incentivam a cultura maker, ou seja, estimulam os alunos a produzirem suas pesquisas, produtos e projetos. Estas novas metodologias podem ser aplicadas em toda a jornada de ensino, desde educação infantil, até o ensino superior. “As tecnologias educacionais são um meio para potencializar estratégias e práticas de ensino de vanguarda. Engloba um grande elenco de equipamentos, aplicativos e portais que podem ser usados em processos educacionais. Dentre essas tecnologias podemos citar: realidade virtual e aumentada, inteligência artificial, drones, gamificação, robótica, impressão 3D e incontáveis aplicativos e ambientes virtuais de aprendizagem”, explica o palestrante.

A entrada é gratuita e interessados podem se inscrever no em www.ielpr.com.br

Serviço:
Café & Gestão: A educação 4.0 e as EdTechs emergentes
Palestrante: José Motta Filho
Data: 16/04
Horário: 8h45 às 11h
Local: Auditório II – Campus da Indústria | Av. Comendador Franco, 1341, Jardim Botânico, Curitiba
Entrada gratuita e inscrições: www.ielpr.com.br

Sobre o palestrante
José Motta Filho é engenheiro Civil pela Universidades Federal do Paraná, especialista em Gestão Escolar pela FAE Business School e especialista em Principles of Technology – Cord International – USA. Tem MBA em Gestão Empresarial – FAE & Baldwin Wallace – USA e é Mestre em Tecnologias Emergentes em Educação na Must University, USA.

Atua como consultor especialista em metodologias ativas de ensino e é Head of EdTech na Beenoculus e Head of Active Learning na Beetools, startups que promovem e utilizam Realidade Virtual, Inteligência Artificial, Big Data, Gamificação e Adaptative Learning na Educação.

SOBRE O SISTEMA FIEP
O Sistema Fiep é composto pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL). As instituições trabalham integradas em prol do desenvolvimento industrial. Com linhas de atuação complementares, realizam a interlocução com instâncias do poder público, estimulam o fomento de negócios nacionais e internacionais, a competitividade, a inovação, a tecnologia e a adoção de práticas sustentáveis, e oferecem serviços voltados à segurança e saúde dos trabalhadores, à educação básica de crianças, jovens e adultos, à formação e aperfeiçoamento profissional, à formação de nível superior, além de capacitação executiva. Sistema Fiep: nosso i é de indústria.

fonte

1ª SEMANA DA DIVERSIDADE DE CURITIBA

ISAE Escola de Negócios promove semana da diversidade! 

“Vamos falar sobre diversidade?
Em um evento aberto ao público e gratuito, nós iremos tratar de assuntos fundamentais para o combate da discriminação, preconceitos e exclusão social. De 15 a 17 de abril, você é o nosso convidado para a 1ª Semana da Diversidade de Curitiba.

As vagas são limitadas e o evento será no auditório do ISAE, em Curitiba. Av. Visc. de Guarapuava, 2943, Centro, Curitiba.

Programação:
Dia: 15/04 (segunda-feira) – Trabalho decente e crescimento econômico: as empresas e a diversidade.
Horário: das 18h30 às 21h.
Inscrições neste link

Dia: 16/04 (terça-feira) – Paz e Justiça.
Horário: das 18h30 às 21h. 
Inscrições neste link

Dia: 17/04 (quarta-feira) – Redução das desigualdades.
Horário: das 18h30 às 21h.
Inscrições neste link

fonte: Isae Brasil

PALESTRA APRESENTA SOLUÇÕES PARA O NOVO MERCADO DE MARKETING

O evento “O Novo Marketing: mais disruptivo, mais criativo e mais empreendedor” acontecerá no dia 19 de fevereiro, no Campus da Indústria

O mercado atual de marketing e comunicação exige alta performance, agilidade e inovação. A palestra  “O Novo Marketing: mais disruptivo, mais criativo e mais empreendedor”, de Alceu Cruz, acontecerá no dia 19 de fevereiro, no Campus da Indústria. Nela, Alceu procura desenvolver nos profissionais a habilidade de identificar oportunidade de negócios, avaliar diferentes cenários e atuar de forma integrada nas áreas de comunicação e marketing.

Com início às 08h45 e previsão para se encerrar às 10h30, o evento é gratuito, mas as vagas são limitadas. Inscreva-se aqui.

Sobre o palestrante
Alceu Cruz é palestrante, professor e especialista em marketing e comunicação. Com mais de 15 anos de experiência, Alceu tem MBA em marketing, é especialista em branding, estudou na University of London e fez os cursos Creative Writing (2012) e Cores e Design (2013). Atualmente é mentor criativo na GAUD Branding, desenvolve projetos como Consultor para OSSEANO BrandXperience.

Serviço:
Evento: O Novo Marketing: mais disruptivo, mais criativo e mais empreendedor
Data: 19 de fevereiro de 2019
Horário: 08h45
Local: Auditório I do IEL | Campus da Indústria. Av. Com. Franco, 1341 – Jd. Botânico – Curitiba.
Inscrições: Evento gratuito, vagas limitadas, aqui

SOBRE O SISTEMA FIEP
O Sistema Fiep é composto pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL). As instituições trabalham integradas em prol do desenvolvimento industrial. Com linhas de atuação complementares, realizam a interlocução com instâncias do poder público, estimulam o fomento de negócios nacionais e internacionais, a competitividade, a inovação, a tecnologia e a adoção de práticas sustentáveis, e oferecem serviços voltados à segurança e saúde dos trabalhadores, à educação básica de crianças, jovens e adultos, à formação e aperfeiçoamento profissional, à formação de nível superior, além de capacitação executiva. Sistema Fiep: nosso i é de indústria.

1ª OFICINA GRATUITA DOS 4 ELEMENTOS DO HIPHOP NO PAROLIN

“Seja bem vindo, e gratidão pelo interesse!

O HIPHOPMOVE é uma associação que nasceu em Agosto deste ano, e tem como objetivo alterar a realidade da comunidade através da arte, oferecendo Oficinas dos 4 elementos do HipHop para Crianças a partir de 08 anos de idade, até Jovens de 16 anos.

As oficinas fazem parte de um projeto de movimento itinerante, ou seja, as oficinas podem acontecer em qualquer lugar do Brasil e do Mundo.

No dia 07 e 08 de Setembro estaremos oferecendo Oficinas para a comunidade do Parolin, nossa equipe é composta por Voluntários Remunerados que tem afinidade e vivem a Cultura do HipHop, e acreditam que a arte pode alterar a realidade da comunidade.

Se você se identifica e gostaria de ensinar sua arte para crianças e jovens, ou ajudar na realização com produção e logística do evento, preencha o formulário, e venha somar conosco, neste link

As oficinas são oferecidas de graça para a comunidade, e este evento é financiado através da captação de recursos feita pelos próprios membros da associação HIPHOPMOVE.

A remuneração dos Voluntários existe com a intenção de valorizar o trabalho e a arte oferecida, pois a maioria dos envolvidos no projeto são Artistas independentes.

>>>> Cronograma das Oficinas: <<<<<
DIA 07 DE SETEMBRO PELA MANHÃ
09:00 – 09:30: CAFÉ DA MANHÃ COM RODA DE CONVERSA ABERTA E INSCRIÇÕES:
* Recepção dos Pais e Crianças
——————————————

09:30 – 10:30: RODA DE CONVERSA COM PAIS E ALUNOS:
* Apresentando os Artistas Presentes na equipe, seus talentos e as Oficinas que serão oferecidas.
* Teórica: A História do HIPHOP.
* Educando e Conscientizando crianças através da Cultura de rua.
* Na Prática: Utilizando o HIPHOP como ferramenta de liberdade de expressão e inclusão social.
——————————————

11:00 – 12:00:
INSCRIÇÃO PARA AS OFICINAS QUE ACONTECERÃO NA PARTE DA TARDE

>>>>>ATENÇÃO<<<<<

Limite de 7 crianças por turma, oferecendo preferência para os que chegarem primeiro.

Uma criança poderá se matricular em apenas 2 modalidades no máximo.

Caso aconteça a Lotação das Oficinas, o Aluno ficará na lista de espera para próxima edição das Oficinas que tem previsão de acontecer dentro de 15 dias.
——————————————

DIA 07 DE SETEMBRO PELA TARDE:
14:00 – 15:30: OFICINA DE RAP (RITMO E POESIA)
* Teórica: Rappers e Poetas ao longo da história
* Poesia, Métrica e rima
* Ritmo e Flow
* Aprendendo a Improvisação (técnica de freestyle)
* NA PRÁTICA: Batalha de Conhecimento (MC de improvisação) ou Compondo um RAP

OBS:
* O Aluno será livre para escolher quais das atividades práticas deseja realizar.
* O Aluno que apresentar facilidade na atividade prática será convidado para apresentar a arte que foi aprendida no dia seguinte.
* Se o número de Alunos MC’s for predominante, no dia seguinte acontecerá a Iº Batalha de Conhecimento dos Alunos do HIPHOPMOVE.
——————————————

14:00 – 15:30: OFICINA DE BREAKDANCE:
* Teórica: Cultura do Bboy e Bgirl
* Vídeos de Referências pelo mundo
* Toprock, Footwork, Power Moves, Freeze e outros
* Na prática: Coreografia

OBS:
* O Aluno que apresentar facilidade na atividade prática será convidado para apresentar a arte que foi aprendida no dia seguinte.
——————————————

15:30 – 16:00: LANCHE DA TARDE E RODA DE CONVERSA

Será oferecido Lanche para os Alunos durante a Roda de conversa, e será proposto os seguintes assuntos:

Apresentação do Aluno, e o que ele achou da experiência que teve na oficina ou que ainda terá (no caso dos alunos de DJ e GRAFFITI)

Conscientização, e suporte sobre como utilizar a sua arte como uma forma de liberdade de expressão, construção de caráter.
Será entregue um certificado de participação e um bride para cada Aluno.
——————————————

16:00 – 17:30: OFICINA DE GRAFFITI:
* Teórica: História e Conceitos
* Grafiteiros renomados
* Termos e gírias
* Técnicas de pintura
* Na prática: Desenhando e Pintando em um muro com Spray e tinta com auxílio dos professores.
——————————————

16:00 – 17:30: OFICINA DE DJ:
Com muita satisfação, o Profissional DJ Rodrigo Rodrigo foi o convidado dessa edição para ser o Instrutor da nossa Oficina de DJ!

Rodrigo é integrante ativo da cultura Hip Hop desde 2010, integrou e ajudou a fundar alguns grupos de RAP trabalhando como MC. Em 2012 fundou um Home estúdio próprio, e em 2013 Idealizou e ajudou a fundar o programa de rádio como “Sintonia RAP” na radio Vila Torres. Em 2015 se formou pela escola de Turntablism Capão House, e em 2016 ajudou a fundar o Projeto LAB Central. Atualmente vem se dedicando no seu trabalho solo como Beatmaker e tocando em festa locais.

Cronograma da Oficina de DJ:
* Teórica: História do Dj, Disc Jockey e Disco de Vinil
* Técnicas, Estilos e Influências
* Na prática: Movimento Back to Back (noção de tempo e produção)

OBS:
O Aluno que apresentar facilidade na atividade prática será convidado para apresentar a arte que foi aprendida no dia seguinte.
——————————————

COMO EU POSSO COLABORAR?
Se você se identificou com este evento e gostaria de estar fortalecendo, confira a lista de voluntários que estamos precisando, e preencha o formulário, entraremos em contato em breve!
No dia seguinte, 08 de Setembro, irá acontecer um evento com uma Batalha de Conhecimento com Alunos na chave, e MC’s experientes, Alunos de outras oficinas também irão apresentar o que foi aprendido em sala, e teremos uma Line Up de artistas independentes convidados que querem mostrar seus talentos!
Em breve disponibilizamos o link do evento do dia 08 de setembro!

Serviço:
Iº OFICINA GRATUITA DOS 4 ELEMENTOS DO HIPHOP NO PAROLIN
Data: Sexta, 7 de setembro,  09:00 às 18:00
Local: Vila Parolin, Curitiba
Mais informações, aqui
Confira a página do evento, neste link

CIRCUITO CULTURAL ÁRABE

Nos dias 04, 05, 11 e 12 de agosto, o Memorial de Curitiba recebe o 1º Circuito Cultural Árabe, com diversas atrações gratuitas para a população curitibana.

O evento estimula e valoriza as tradições árabes através de exibições artísticas e integração entre os participantes, assim como, o incentivo para troca de experiências entre antigos e novos talentos a fim de manter viva a tradição dos povos árabes na capital.

O Circuito Cultural Árabe terá em sua programação palestras, apresentações culturais e exposições sobre a cultura árabe.

O palco externo do Memorial receberá as apresentações dos três maiores estúdios de danças árabes de Curitiba, que são: Estúdio Hathor, cuja a coreógrafa e bailarina Linda Hathor é premiada internacionalmente; Estúdio Flor de Lotus, coordenado por Suzi Ribeiro e Kadosh Arte e Movimento, sob a orientação de Shara Kadosh, que levarão ao público dança do ventre, dança com véus, dança com espadas, dabke, khalije, shaabi, said, entre outras.

As palestras acontecerão no auditório do Memorial, Teatro Londrina, e são abertas ao público bastando somente inscrição no local. Os temas são os seguintes: ‘’A Beleza e o Encanto do Trajes Árabes, ministrada por Alessandra Amid; ‘’Acolhimento aos Refugiados Árabes’’, pelo professor Marcos Stier Calixto, ‘’Hábitos e Costumes da Cultura Árabe’’, pelo professor Gamal Fouad El Oumairi e ainda a Oficina de Caligrafia Árabe, ministrada pelo libanês Moafak Mohamed Did Heilaihel.

Teremos ainda stands decorados com exposição de obras literárias, exposição de indumentária e acessórios que compõem a vestimenta dos povos árabes, e exposição de culinária, objetos e curiosidades sobre cultura e costumes e tradições.

As atividades serão totalmente gratuitas e irão chamar a atenção pela diversidade de elementos que enriquecem e contribuem para reforçar a memória e identidade cultural árabe em Curitiba.

O projeto está sendo realizado através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Curitiba, com incentivo da Ademilar. A produção é de Angela Meschino. Realização Fátima Esper.

Serviço:
Circuito Cultural Árabe
04,05,11 e 12 de agosto no Memorial de Curitiba- Largo da Ordem
Informações: (41) 98511-9934 whats e circuitoculturalarabe@gmail.com
A programação completa pode ser conferida no blog www.circuitoculturalarabe2018.blogspot.com e no facebook Circuito Árabe, aqui.

Programação:

04\08 SÁBADO
14h00- Abertura para visitação dos Expositores
14h30- Apresentação Cultural na Praça Iguaçu – Estúdio Kadosh
15h30- Palestra (Teatro Londrina) – Professora: Alessandra Amid
Tema: “A beleza e o encanto dos trajes árabes ”
17h00- Encerramento para visitação

05\08 DOMINGO
10h00- Abertura para visitação dos Expositores
10h00- Apresentação Cultural na Praça Iguaçu – Estúdio Flor de Lótus
11h00- Palestra (Teatro Londrina) – Professor: Marcos Stier Calixto
Tema : “Acolhimento aos refugiados árabes na grande Curitiba”
14h30- Apresentação Cultural na Praça Iguaçu – Estúdio Flor de Lótus
15h10- Palestra (Teatro Londrina) – Professor: Gamal Fouad El Oumairi
Tema : “Hábitos e costumes na cultura árabe”
17h00- Encerramento para visitação

11\08 SÁBADO
13h00- Abertura para visitação dos Expositores
13H30 – OFICINA e Palestra de CALIGRAFIA Árabe – Professor: Moafak Mohamed Dib Helaihel
14h30- Apresentação Cultural na Praça Iguaçu – Estúdio KADOSH
15h30- Palestra (Teatro Londrina) – Professora: ALESSANDRA AMID
Tema: “A beleza e o encanto dos trajes árabes ”
17h00- Encerramento para visitação

12\08 DOMINGO
10h00- Abertura para visitação dos Expositores
10h00- Apresentação Cultural na Praça Iguaçu – Estúdio Hathor
11h00- Palestra (Teatro Londrina)- Professor: Marcos Stier Calixto
Tema : “Acolhimento aos refugiados árabes na grande Curitiba”
14h30- Apresentação Cultural na Praça Iguaçu – Estúdio Hathor
15h10- Palestra (Teatro Londrina) – Professor: Gamal Fouad El Oumairi
Tema : “Hábitos e costumes na cultura árabe”
17h00- Encerramento para visitação

O PROJETO NARRATIVAS ITINERANTES INCENTIVA A LEITURA E A NARRAÇÃO DE TEXTOS LITERÁRIOS EM ESPAÇO PÚBLICOS DE CURITIBA

Serão 20 oficinas, 4 saraus e mais 350 encontros de contações de histórias promovidas pelo Circuito Cultural Ademilar

As crianças moradoras da periferia são o foco principal do projeto Narrativas Itinerantes, promovido pelo Circuito Cultural Ademilar, com oficinas, contações de histórias e saraus que passarão por todas as regiões de Curitiba. A primeira delas, o encontro de contação de histórias começa no próximo dia 07 de julho, na Casa da Leitura Wilson Bueno no Portão Cultural e vai até 24 de novembro, sempre aos sábados. A classificação é livre e a entrada é gratuita.

O projeto entende a contação de histórias como uma ponte que aproxima as pessoas da literatura. De fácil acesso e baixo custo, é um estímulo para que a comunidade se mobilize para compartilhar histórias e movimentar as Casas da Leitura de Curitiba.

Contação de Histórias
As contações de histórias utilizam três abordagens diferentes: o livro em mãos, a história decorada e o reconto ー a reconstrução oral de um texto já existente. Ao término o participante tem a oportunidade de levar consigo os livros apresentados, que serão emprestados nas Casas de Leitura.

Os encontros duram cerca de uma hora e, segundo a idealizadora do projeto, Fabiane de Cezaro, os contos selecionados foram escolhidos a partir da versatilidade literária: “A curadoria de histórias foi realizada por profissionais com vasta experiência no trabalho de incentivo à leitura, dentro de Curitiba e em outras cidades do Paraná”, afirma Cezaro. Foram indicados autores como Luís da Câmara Cascudo, Malba Tahan e Ricardo Azevedo, entre outras versões e releituras de contos populares.

Os mais de 350 encontros de contação serão divididos entre as 10 regionais de Curitiba. Além disso, 5 deles acontecerão dentro de Casas de Leituras: espaços públicos que visam aumentar o índice de leitura em crianças, jovens e adultos.

Até o dia 24 de novembro, durante todos os sábados acontecerão contações na Casa da Leitura Wilson Bueno, no Portão Cultural. Todas abertas ao público.

Saraus
Organizados pela Inominável Companhia de Teatro, serão realizados quatro saraus literários, que têm como objetivo democratizar o acesso a literatura e divulgar o trabalho dos artistas das comunidades. Logo após as apresentações programadas, o espaço fica aberto para quem quiser compartilhar suas próprias narrativas.

Os saraus acontecerão nas regionais Matriz, Portão, Santa Felicidade e Boa Vista, todos abertos à comunidade.

Oficinas
O projeto Narrativas Itinerantes conta ainda com a realização de 20 oficinas, que têm a finalidade de explorar a arte da narrativa por meio da contação de histórias.

A proposta das oficinas é possibilitar os meios práticos para explorar a palavra como forma de se aproximar do ouvinte. Segundo Fabiane de Cezaro, uma das ministrantes da oficina, a ação é importante pois cria uma familiaridade entre o contador e a narrativa. “Isso possibilita uma apresentação mais sincera e orgânica, que permite alcançar o público mais intimamente”, explica.

As oficinas serão ministradas pelas contadoras de histórias Lilyan de Souza e Fabiane de Cezaro, têm duração de 4 horas e são destinadas a professores e pessoas interessadas em aprender a arte da contação de histórias.

Circuito Cultural Ademilar
Narrativas Itinerantes é uma das apostas da segunda edição do Circuito Cultural Ademilar, uma iniciativa que fomenta a cena artística da cidade e incentiva cerca de 20 projetos de música, arte, teatro e dança. O projeto foi viabilizado via Lei do Mecenato Municipal pela Ademilar, uma das maiores incentivadoras da área privada de Curitiba.

Serviço:
Contação de História – Narrativas Itinerantes
De 07 de julho a 24 de novembro
Horário: 15h
Local: Casa da Leitura Wilson Bueno – Portão Cultural
Entrada gratuita

2º FESTIVAL INTERNACIONAL DE PERCUSSÃO DE CURITIBA (FIP)

Festival volta a cidade para diversas ações relacionas ao campo da percussão. Projeto conta com ações formativas gratuitas e shows com entrada a R$2,00 (inteira) e R$1,00 (meia entrada)

Curitiba recebe, a partir do dia 16 de julho, a segunda edição do Festival Internacional de Percussão, o FIP Curitiba.

Ao longo de 7 dias, o público terá acesso a palestras, masterclasses, oficinas e shows ligados à música e ao universo da percussão.  Todas as ações formativas são gratuitas. Os concertos, que acontecem no Teatro Londrina (Memorial de Curitiba), custam R$2,00 (inteira) e R$1,00 (meia entrada).

O 2º FIP Curitiba é uma ação cultural que objetiva levar à cidade, um festival de música singular, absolutamente representativo para o Sul do Brasil, seguindo o formato de importantes festivais de música do mundo. O Festival mescla em suas atividades o ensino, a performance, a pesquisa e a formação de plateia. 

A segunda edição do FIP Curitiba, conta com uma programação composta por  importantes músicos do mundo, a fim de exibir um recorte do panorama mundial da música, através da percussão.

O palco do Teatro Londrina receberá todos os dias, a partir das 19h30, sete concertos com músicos exponenciais: Na primeira noite, o  Festival apresenta o Duo Desvio; no dia 17 de julho, sobe ao palco o projeto Pandeirada Brasileira, trazendo como solistas os músicos Marcos Suzano, Caíto Marcondes e Vina Lacerda. A terceira noite fica a cargo do concerto do duoUM2UO. Dia 19, é a vez do Duo Clavis, formado pelos músicos paranaenses Marcello Casagrande (vibrafone) e Mateus Gonsales (piano); na sexta- feira, 20 de julho, o show fica por conta do Grupo de Percussão da Patagônia (Argentina); dia 21 de Julho é a vez  de integrantes do grupo estadunidense  Hands On`semble, um dos maiores grupos de percussão do mundo, se apresentar no Teatro Londrina. E no dia 22 de julho, 12h00, o último show do Festival é do grupo curitibano Manoa Mano Trio. Os ingressos custam R$2,00 (inteira) e R$1,00 (meia entrada).

Os cursos, palestras e masterclasses acontecem no Conservatório de Música Popular Brasileira e no Teatro Londrina e são regidos por músicos que integram a programação do FIP e instrumentistas convidados da cidade. A entrada para as ações formativas é gratuita.

O FIP também promove, a fim de descentralizar suas ações, seis concertos e duas oficinas nas regionais de Curitiba, espalhando música por toda a cidade. Os concertos serão feitos pelo grupo Lapercutório Coletivo, grupo formado por importantes percussionistas curitibanos eas oficinas serão ministradas por Denis Mariano e Carlos Ferraz.

Em sua segunda edição, o Festival Internacional de Percussão de Curitiba, pretende alargar questões sobre a percussão e espalhar a todos os públicos música de qualidade, com acesso popular.

Este Projeto, uma idealização de Vina Lacerda com produção de Design Próprio, é realizado com o Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

SERVIÇO:
2º FIP Curitiba
CONCERTOS:

DUO DESVIO
16/07, às 19h30 no Teatro Londrina (rua Claudino dos Santos – s/n – Memorial de Curitiba, PR). Ingressos 2,00 (inteira) 1,00 (meia entrada)

Formado pelos músicos Leonardo Gorosito e Rafael Alberto, DESVIO desenvolve um trabalho autoral dedicado à música brasileira, mesclando as influências populares ao pensamento erudito. Em parceria com Pedro Durães, músico especializado na
criação e performance musical com recursos eletrônicos, apresentam o formato ” work in progress” da peça encomendada pelo Savassi Festival para o projeto Música Nova, a ser oficialmente estreada em agosto de 2018 em Belo Horizonte.

PANDEIRADA BRASILEIRA
17/07, às 19h30 no Teatro Londrina (rua Claudino dos Santos – s/n – Memorial de Curitiba, PR). Ingressos 2,00 (inteira) 1,00 (meia entrada)

Pandeirada Brasileira coloca em um mesmo palco, os percussionistas Vina Lacerda, Marcos Suzano e
 Caíto Marcondes ao lado de um grupo formado por importantes músicos da cena musical curitibana. O projeto expõe o pandeiro além do choro, na modernidade da música instrumental brasileira, pelo ritmo de seus percussionistas. Passeando  além do choro, também pelo repertório solo dos percussionistas Caito Marcondes e Marcos Suzano e Vina Lacerda, o concerto se dedica a obra “Concerto Pandeiros e Orquestra de Cordas”, de Tim Rescala.  A obra conta com  arranjo para 3 pandeiros e grupo,  formado pelo músicos  André Prodóssimo, violão de 7 cordas, Gabriel Schwartz, sopros, Rodrigo Marques, contrabaixo, Julião Boêmio, cavaquinho e André Ribas, acordeon. 

CONCERTO UM2UO
18/07, às 19h30 no Teatro Londrina (rua Claudino dos Santos – s/n – Memorial de Curitiba, PR). Ingressos 2,00 (inteira) 1,00 (meia entrada)

UM2UO (Um Duo) é formado por Luís Fernando Diogo, percussionista formado na Escola de Música e Belas Artes do Paraná e Vinícius Portes, atual graduando do mesmo curso. Amigos na vida e na música há mais de dez anos, entre os festivais, trabalhos acadêmicos e profissionais em que atuam juntos, trazem ao público o repertório de percussão duo e solo através do projeto UM2UO, abrindo espaço à música nova e aos seus ´clássicos`.

DUO CLAVIS
19/07, às 19h30 no Teatro Londrina (rua Claudino dos Santos – s/n – Memorial de Curitiba, PR). Ingressos 2,00 (inteira) 1,00 (meia entrada)

Duo Clavis é formado pelos músicos paranaenses Marcello Casagrande (vibrafone) e Mateus Gonsales (piano).  Com um repertório autoral, arranjos-releituras próprias e trabalho camerístico, caminham com liberdade entre a música popular, a música contemporânea, o jazz e a livre improvisação. A sintonia da parceria musical de alto nível vem recebendo elogios e aplausos do púbico em geral e do meio musical por suas intensas e sensíveis performances. Trabalham no sentido de incentivar a criação e divulgação da música instrumental brasileira e a sua formação instrumental pouco convencional.

ENSEMBLE DE PERCUSIÓN DE FUNDACIÓN CULTURAL PATAGONIA (ARG)
20/07, às 19h30 no Teatro Londrina (rua Claudino dos Santos – s/n – Memorial de Curitiba, PR). Ingressos 2,00 (inteira) 1,00 (meia entrada)

Criado em 1999 por Angel Frette o grupo se dedica a abordar o repertório de música de câmara para percussão com foco nas obras de compositores argentinos. Mantido pela Fundación Cultural Patagonia e sediado no Instituto Universitário Patagónico de Artes, o grupo já realizou concertos com grandes nomes da percussão mundial. Entre suas principais apresentações destacam-se  concertos no Teatro Cólon (Buenos Aires), Festival de Percussão de Montevideo (Uruguai), PASIC 2010 (EUA), Festival de Cajón Peruano (Peru), Festival de grupos de percussão da Costa Rica, Festival Tamborimba (Colômbia), Tamborimbando (Portugal) além de concertos na Croácia e Espanha. Em 2005 registrou seu primeiro CD com obras de compositores argentinos.  

HANDS ON`SEMBLE – RANDY GLOSS  E AUSTIN WRINKLE (EUA)
21/07, às 19h30 no Teatro Londrina (rua Claudino dos Santos – s/n – Memorial de Curitiba). Ingressos 2,00 (inteira) 1,00 (meia entrada)

Randy e Austin, Califórnia (EUA),fazem um concerto que mistura parte do repertório dos artistas com o trabalho que desenvolvem junto ao Hands On`Semble, grupo fundado pelo renomado percussionista John Bergamo e considerado um dos mais interessantes e inovadores grupos de percussão da atualidade, fundindo diversos instrumentos da percussão mundial em uma abordagem inovadora. 

CONCERTO MANO A MANO TRIO
22/07, às 12h00 – Teatro Londrina (Rua Claudino dos Santos, s/n, Memorial de Curitiba) entrada R2,00 (inteira) R$1,00 (meia entrada)

O grupo de música instrumental brasileira Mano a Mano Trio desenvolve um trabalho que valoriza a música brasileira através de um repertório de obras reconhecidas do cancioneiro popular e das vertentes modernas da música. Formado por Sérgio Albach (clarinete),Glauco Sölter (contrabaixo) e Vina Lacerda (percussão), o grupo apresenta uma formação não usual de sonoridade peculiar, distinguindo-se pelos arranjos elaborados mesclados a improvisação. Com dois CDs lançados o grupo já se apresentou ao lado de importantes artistas nacionais e excursionou em países da América Latina e Europa. 

AÇÕES FORMATIVAS E ATIVIDADES PARALELAS
***Todas as ações são gratuitas

16/07/2018
Workshop Marcos Suzano, às 10h00 no Conservatório de Música Popular Brasileira (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

Workshop Caíto Marcondes, às 14h30 no Conservatório de Música Popular Brasileira (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

17/07/2018
Workshop Duo Desvio,às 10h00, no Teatro Londrina (Rua Claudino dos Santos, s/n, Memorial de Curitiba). Entrada Franca

Concerto com o grupo de percussão Lapercutório Coletivo,às 14h30, no Conservatório de Música Popular Brasileira (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

Palestra Luciano Candemil, às 17h00, , no Conservatório de Música Popular Brasileira (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

18/07/2018
Palestra Aglaê Frigeri, 10h,  no Conservatório de Música Popular Brasileira (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

Palestra Jorge Fálcon (ARG/BR), 14h30, no Conservatório de Música Popular Brasileira  (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

Workshop Marcello Casagrande, 17h00, no Teatro Londrina (Rua Claudino dos Santos, s/n, Memorial de Curitiba). Entrada Franca

19/07/ 2018
Workshop Angel Frette (ARG) 10h00, no Conservatório de Música Popular Brasileira  (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca – CMPB

Mesa Redonda“O choro no CMPB” com Sérgio Albach, Ana Paula Peters e Lucas Mello, 14h30, no Conservatório de Música Popular Brasileira (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

Roda de Choro, 17h00, no Conservatório de Música Popular Brasileira  (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca – CMPB

20/07/2018
Workshop Ensemble de Percusión de Fundación  Patagônia (ARG), 10h, no Conservatório de Música Popular Brasileira  (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

Workshop Hands On`Semble (USA) – Randy Gloss e Austin Wrinkle (USA),14h30,no Conservatório de Música Popular Brasileira  (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca 

21/07/2018
Roda de Pandeiro com Vina Lacerda, 11h,  , no Conservatório de Música Popular Brasileira  (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

Oficina Coletivo Nós em Traço “Corpo com som”(atividade para crianças)  16h,  Memorial de Curitiba (rua Claudino dos Santos s/n) Entrada Franca

22/07/2018
Concerto Curimba Treme Terra, 11h00, no Memorial de Curitiba (rua Claudino dos Santos s/n) Entrada Franca

Encerramento do Festival – Sarau do Julião Boêmio, 14:30  – Espaço Carmela (Rua Dr. Claudino dos Santos 72)Entrada R$10,00

SAIBA COMO PREVENIR A DEPRESSÃO EM IDOSOS

Participantes realizam atividades físicas e culturais / Foto: Rafael Danielewicz

Assunto será abordado em palestra gratuita no Hospital VITA

A falta de atividades pode se tornar um fator de risco para a saúde dos idosos e torna-los mais suscetíveis à depressão. Por isso, com o objetivo de alertar e esclarecer dúvidas sobre o assunto, o Hospital VITA, localizado no Batel, realiza neste sábado (30), a partir das 8h, palestra gratuita sobre “Prevenção da depressão em idosos”. A programação faz parte do Viver Mais VITA, programa mensal que oferece à população debates sobre assuntos relevantes à saúde e bem-estar das pessoas com mais de 60 anos.

Durante o encontro, a convidada desta edição Vanessa Granero Pereira, psicóloga, dará dicas de como prevenir, diagnosticar e tratar o problema. Dados do IBGE revelam que são os idosos que mais sofrem com a depressão no Brasil. Dos 11,5 milhões de brasileiros que sofrem com a depressão 11,1% são pessoas acima de 60 anos.

Segundo ela, o transtorno depressivo no idoso pode surgir durante o processo de envelhecimento devido aos acontecimentos recorrentes desta fase da vida que abalam as emoções e resultam em perda de qualidade de vida. Além disso, envelhecer, infelizmente, é conviver rotineiramente com perda de entes queridos, surgimento de doenças, redução de renda e muitas vezes isolamento social. Esses fatores, combinados com causas biológicas e hereditários, podem originar a depressão – doença de difícil diagnóstico, já que os sintomas frequentemente são confundidos com cansaço, preguiça e alterações de humor característicos da idade.

“Os sintomas da depressão resultam em sofrimento, além de prejuízos ocupacional e social. Por isso é indispensável recorrer a um médico assim que os sinais são identificados”, alerta a psicóloga.

Confira, abaixo, os principais sintomas:
1) Humor depressivo durante a maior parte do dia, indicado por relato do idoso ou de terceiros;
2) Diminuição drástica do interesse ou prazer em atividades antes prazerosas;
3) Aumento ou diminuição incomuns do apetite,  perda ou ganho significativos de peso;
4) Insônia ou sono excessivo;
5) Sentimentos de inutilidade, culpa excessiva e inapropriada, “complexo de perseguição” ou medo exagerado de doenças graves;
6) Redução na capacidade de concentração;
7) Fadiga ou perda de energia, agitação ou retardo psicomotor (capacidades cognitivas mais lentas).
8) Pensamentos recorrentes de morte ou suicídio.

O Viver Mais VITA inicia com exames laboratoriais, seguido de café da manhã, palestra e por atividades físicas e culturais, que têm como objetivo incentivar e melhorar os hábitos de vida dos idosos. A iniciativa conta com o apoio do Lanac – Laboratório de Análises Clínicas, que oferece exames preventivos aos 30 primeiros inscritos. Para participar da programação, que tem vagas limitadas, é necessário fazer inscrição pelo telefone (41) 3883-8414​.

Terceira idade
Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que, no Brasil, são quase 26,1 milhões de pessoas com mais de 60 anos, ou seja, 13% dos habitantes do país, mas a estimativa é que em 2060 salte para 56 milhões. No mundo, o número de idosos com idade acima dos 65 anos era de 506 milhões em 2008, segundo o Departamento do Censo dos EUA. A entidade prevê que a terceira idade represente 14% da população global até 2040.​

SERVIÇO:
Programa Viver Mais VITA
Palestra “Prevenção da depressão em idosos”, com Vanessa Granero Pereira, psicóloga
Data: sábado, 30 de junho, a partir das 8h
Local: Hospital VITA – Rua Alferes Ângelo Sampaio, 1.896 – Batel – Curitiba – PR
Informações e inscrições: (41) 3883-8414​​ 

Sobre o Hospital VITA
A primeira unidade da Rede VITA no Paraná foi inaugurada em março de 1996, no Bairro Alto, e a segunda em dezembro de 2004, no Batel. O VITA foi o primeiro hospital brasileiro a conquistar, no início de 2008, a Acreditação Internacional Canadense CCHSA (Canadian Council on Health Services Accreditation). A certificação de serviços de saúde avalia a excelência em gestão e, principalmente, a assistência segura ao paciente. Além disso, o VITA é um dos hospitais multiplicadores do Programa Brasileiro de Segurança do Paciente (PBSP). Ele visa disseminar e criar melhorias inovadoras de qualidade e segurança do paciente. Integra também o grupo de hospitais da Associação Nacional de Hospitais Privados – ANAHP. O VITA oferece atendimento 24 horas e é referência nas áreas de cardiologia, cirurgia geral, neurologia, cirurgia bariátrica, medicina de urgência, urologia, terapia intensiva, traumato-ortopedia e pediatria. Além disso, dispõe de um completo serviço de medicina esportiva, prestando atendimento a atletas de diversas modalidades; serviço de oncologia; Centro Médico e Centro de Diagnósticos. Para garantir um alto nível de qualidade nos serviços prestados aos pacientes, o VITA tem investido em ampliação da infraestrutura, tratamentos com equipes multidisciplinares, modernização dos equipamentos, humanização no atendimento, qualificação dos profissionais e segurança assistencial.