ATENÇÃO!!! COMEÇA HOJE (05/10) O 13º CURTA 8 – FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA SUPER 8

De 5 a 8 de outubro, acontece no Teatro da Caixa (Caixa Cultural), a 13ª edição do Festival Internacional de Cinema em Super 8 — o “Curta 8”.  Entrada gratuita!!!

Este ano a programação do evento traz 74 filmes vindos de oito países, além de três mostras paralelas, com filmes do Brasil e da Argentina, com filmes que transitam da animação ao documentário e ao experimental. Todas as sessões têm entrada franca.

O Curta 8 traz, também, uma mostra especial com dois superclipes realizados por cineastas de Curitiba e com performances musicais ao vivo de artistas locais. Haverá ainda o “Dia do Filme Caseiro” (Home Movie Day), onde o público pode trazer seus rolinhos de casa para serem projetados em sessão especial comentada.

Outra atração do festival é o lançamento do livro “Super 8 no Brasil: Um Sonho de Cinema”, de Antônio Leão Neto. Trata-se da décima obra do escritor que se configura em um dicionário sobre o movimento super 8 brasileiro, contendo a relação dos filmes, seus realizadores e biografias. No total, estão listados no livro 5.519 filmes, 3.770 realizadores e 952 biografias.

PROGRAMAÇÃO:

DIA 5 OUT 2017 – QUINTA-FEIRA

18h30
Abertura – Filmes de Hugo Mengarelli

20H30
Mostra de Filmes Finalizados em Digital
Mostra de Filmes em Tomada Única – Independentes
Mostra de Filmes em Tomada Única – Oficina /PR
Mostra em Tomada Única – Clipes

21H30
Debate Mostras Competitivas

DIA 6 OUT 2017 – SEXTA-FEIRA

18H30
Mostra Ivan Cordeiro

20H30
Mostra de Filmes Finalizados em Digital
Mostra de Filmes Finalizados em Película
Mostra de Filmes em Tomada Única – Independentes
Mostra de Filmes em Tomada Única – Oficina /PR

21H30
Debate Mostras Competitivas

DIA 7 OUT 2017 – SÁBADO

17H
Lançamento do Livro – “Super 8 no Brasil: Um sonho de Cinema”, de Antônio Leão.

18h30
Mostra Irmã(o)s Wagner

20H30
Mostra de Filmes Finalizados em Digital
Mostra de Filmes em Tomada Única – Independentes
Tomada Única – Oficina /PR
Mostra de Filmes Finalizados em Película
Mostra de Filmes emTomada Única Clipes

21H30
Debate Mostras Competitivas

DIA 8 OUT 2017 – DOMINGO

16H
Dia Do Filme Caseiro – com Lucas Vega e Eugenia Castello

18h30
Mostra Ernesto Baca

20H30
Cerimônia de Encerramento e Premiação

Serviço:
Cinema: Curta 8 – Festival Internacional de Cinema Super 8 de Curitiba
Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)
Data: 5 a 8 de outubro de 2017
Horário: quinta a sábado, sessões às 18h30 e 20h30; domingo, sessões às 16h, 18h30 e 20h30. Programação completa no site www.caixacultural.com.br
Ingressos: entrada franca, com os ingressos devendo ser retirados, a cada dia, uma hora antes da primeira sessão.
Bilheteria: (41) 2118-5111 (De terça a sábado, das 12h às 20h. Domingo, das 15h às 20h).

Confira a página do evento, aqui.

AÇÃOARTE PROMOVE NOITE SICILIANA COM TEATRO E GASTRONOMIA

Espetáculo “Três Vezes Pirandello” será apresentado com entrada franca

Espetáculo “Três vezes Pirandello. Tragédia, Drama, Comédia” é uma montagem do grupo Arte da Comédia

A região da Sicília, na Itália, fica a cerca de nove mil quilômetros do Brasil, mas o AçãoArte fica logo ali, no bairro Mercês. Isso mesmo. O projeto é uma excelente opção para quem quer mergulhar no universo da cultura e da gastronomia siciliana sem sair de Curitiba. Neste sábado, a partir das 19h30, o AçãoArte vai presentear os seus convidados com a adaptação teatral de três textos do dramaturgo siciliano Pirandello e um cardápio repleto de delícias típicas dessa região da Itália. E o melhor: a entrada é franca, o público paga o que consome. 

O projeto AçãoArte surgiu com esta característica: oferecer opções de eventos culturais que mesclem arte e gastronomia em um mesmo local e ao mesmo tempo. O casarão histórico da TPUK – Sociedade dos Amigos da Cultura Ucraniana, onde a programação é realizada, contribui com isso. O espaço possui um palco italiano em um salão no estilo cabaré, onde o público pode conferir as apresentações artísticas enquanto saboreia as opções gastronômicas da noite.

Neste sábado, dia 7, o evento em destaque é a Noite Siciliana. O espetáculo “Três vezes Pirandello. Tragédia, drama, comédia” será apresentado pelo Grupo Arte da Comédia, especializado em commedia dell’arte. A trupe paranaense, que já tem dez anos de trajetória consagrados por premiações diversas, é dirigida por Roberto Innocente, italiano de Padova radicado em Curitiba e que já desenvolveu trabalhos com Dario Fo e Carlo Boso em sua terra natal. A montagem reúne em três atos três obras do dramaturgo siciliano, duas delas inéditas no Brasil.

De acordo com o diretor artístico do Arte da Comédia, o Brasil ainda conhece pouco a obra de Pirandello. “Ele foi, sem dúvida, o maior dramaturgo italiano do século passado. A iniciativa do AçãoArte, além de promover uma noite agradável para o público curitibano, vai dar aos paranaenses a possibilidade de ter um contato mais profundo com a vida e a obra desse autor tão importante”, enfatiza Innocente.

Os textos traduzidos e adaptados por Roberto são: O homem da flor na boca, A certidão e Cecé. Na montagem do Arte da Comédia, o diretor intercalou trechos dessas três obras por meio de diálogos imaginários com o próprio Pirandello acompanhados por um repertório musical tipicamente siciliano. “Damos ao espetáculo um clímax mediterrâneo, próprio da Sicília, contexto original das peças de Pirandello. Será uma noite inesquecível”, explica o diretor.

Serviço:
Noite Siciliana com o espetáculo
“Três Vezes Pirandello. Tragédia, Drama, Comédia.”
Data: Sábado, dia 7 de outubro
Local: Projeto AçãoArte, no casarão da TPUK – Sociedade dos Amigos da Cultura Ucraniana.
Endereço: Rua Brigadeiro Franco, 374 – Bairro Mercês, Curitiba
Ingressos: Entrada franca, o público paga o que consome.

Ficha Técnica:
Elenco: Joseane Berenda, Marwem HD, Anidria Stadler, Douglas Borba, Duilio de Pol, Pedro Inoue. 
Figurino: Gilca Rigotti
Cenário: Roberto Innocente
Cenotécnico: Bira Paese e equipe
Iluminação: Rodrigo Ziolkowski
Trilha sonora e gravações: Fábio Silva Ladeira
Adereços: Gilca Rigotti e Joseane Berenda
Programação visual: Marcelo Felczak
Impressão: Sidtony

Grupo Arte da Comédia
Fundado em 2006 pelo diretor artístico de origem italiana Roberto Innocente, o grupo pesquisa a comédia clássica e seus tipos universais em busca de personagens e temáticas essencialmente brasileiras. Para tanto, além de pesquisar profundamente as técnicas teatrais da Commedia Dell’Arte, tem estudado os aspectos contemporâneos de composição da sociedade brasileira, assim como suas manifestações históricas, culturais e artísticas. Seguindo esta linguagem, está em seu 16º espetáculo, já viajou por diversos locais do Brasil, foi vencedor de quatro troféus Gralha Azul, recebeu diversas premiações em festivais de artes cênicas nacionais e, este ano, por meio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba, completa a sua primeira década de existência com a montagem inédita do clássico de Flaminio Scala, a Loucura de Isabella. Ainda este ano, foi selecionado entre centenas de grupos da América Latina para representar o Brasil no Peru, na IX Festepe Internacional.

13º CURTA 8 – FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA SUPER 8

De 5 a 8 de outubro, acontece no Teatro da Caixa (Caixa Cultural), a 13ª edição do Festival Internacional de Cinema em Super 8 — o “Curta 8”.  Entrada gratuita!!!

Este ano a programação do evento traz 74 filmes vindos de oito países, além de três mostras paralelas, com filmes do Brasil e da Argentina, com filmes que transitam da animação ao documentário e ao experimental. Todas as sessões têm entrada franca.

O Curta 8 traz, também, uma mostra especial com dois superclipes realizados por cineastas de Curitiba e com performances musicais ao vivo de artistas locais. Haverá ainda o “Dia do Filme Caseiro” (Home Movie Day), onde o público pode trazer seus rolinhos de casa para serem projetados em sessão especial comentada.

Outra atração do festival é o lançamento do livro “Super 8 no Brasil: Um Sonho de Cinema”, de Antônio Leão Neto. Trata-se da décima obra do escritor que se configura em um dicionário sobre o movimento super 8 brasileiro, contendo a relação dos filmes, seus realizadores e biografias. No total, estão listados no livro 5.519 filmes, 3.770 realizadores e 952 biografias.

PROGRAMAÇÃO:

DIA 5 OUT 2017 – QUINTA-FEIRA

18h30
Abertura – Filmes de Hugo Mengarelli

20H30
Mostra de Filmes Finalizados em Digital
Mostra de Filmes em Tomada Única – Independentes
Mostra de Filmes em Tomada Única – Oficina /PR
Mostra em Tomada Única – Clipes

21H30
Debate Mostras Competitivas

DIA 6 OUT 2017 – SEXTA-FEIRA

18H30
Mostra Ivan Cordeiro

20H30
Mostra de Filmes Finalizados em Digital
Mostra de Filmes Finalizados em Película
Mostra de Filmes em Tomada Única – Independentes
Mostra de Filmes em Tomada Única – Oficina /PR

21H30
Debate Mostras Competitivas

DIA 7 OUT 2017 – SÁBADO

17H
Lançamento do Livro – “Super 8 no Brasil: Um sonho de Cinema”, de Antônio Leão.

18h30
Mostra Irmã(o)s Wagner

20H30
Mostra de Filmes Finalizados em Digital
Mostra de Filmes em Tomada Única – Independentes
Tomada Única – Oficina /PR
Mostra de Filmes Finalizados em Película
Mostra de Filmes emTomada Única Clipes

21H30
Debate Mostras Competitivas

DIA 8 OUT 2017 – DOMINGO

16H
Dia Do Filme Caseiro – com Lucas Vega e Eugenia Castello

18h30
Mostra Ernesto Baca

20H30
Cerimônia de Encerramento e Premiação

Serviço:
Cinema: Curta 8 – Festival Internacional de Cinema Super 8 de Curitiba
Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)
Data: 5 a 8 de outubro de 2017
Horário: quinta a sábado, sessões às 18h30 e 20h30; domingo, sessões às 16h, 18h30 e 20h30. Programação completa no site www.caixacultural.com.br
Ingressos: entrada franca, com os ingressos devendo ser retirados, a cada dia, uma hora antes da primeira sessão.
Bilheteria: (41) 2118-5111 (De terça a sábado, das 12h às 20h. Domingo, das 15h às 20h).

Confira a página do evento, aqui.

VIGOR MORTIS ESTREIA “ACORDEI CEDO NO DIA EM QUE MORRI” COM OBSESSÕES DE ED WOOD EM CENA

O lado B do cinema é homenageado pelo teatro pop da companhia enquanto a plateia presencia a criação de um filme durante a peça 

A nova montagem da Vigor Mortis leva o público para um passeio de trem-fantasma na mente de Ed Wood. Todo os elementos icônicos da criatividade do cineasta estão presentes: vampiros, alienígenas, monstros com superpoderes e também a atmosfera de filmes lado B dos anos 50. O enredo traz referências do roteiro sob o mesmo título, e dos livros “Death of a Transvestite” e “Let Me Die In Drag”. A ação acontece diante de uma tela gigantesca, emoldurada por tentáculos de polvo, onde são projetadas cenas captadas em tempo real no palco. Acordei Cedo no Dia em Que Morri coloca a personalidade da companhia em evidência, integrando outras linguagens ao teatro, com estética impactante, tecnologia, temas do universo do terror, comicidade e excelência nas interpretações. A temporada é de 28 de setembro a 22 de outubro, no Ave Lola em Curitiba, com ingressos no sistema pague-quanto-vale. 

A trama parte da história de um psicopata que foge do manicômio e se transveste de enfermeira para desvendar um mistério. Ao buscar por mais pistas, ele encontra a apresentadora de TV Vampira. Juntos eles descobrem que o enigma revela muito mais do que se poderia imaginar sobre o passado nebuloso do protagonista. Esse psicopata, segundo o diretor Paulo Biscaia Filho, é um veículo de investigação sobre a identidade de gênero: “Assim como Wood, ele é crossdresser, mas não é homossexual. Não encontra espaço nem na sociedade, que olha sua obsessão por roupas de mulher como uma anormalidade, nem nos grupos de travestis que veem sua orientação heterossexual como uma incongruência. Ele é um reflexo de Wood. Incapaz de encontrar seu lugar no mundo.” 

À frente da Vigor Mortis desde o surgimento do grupo, em 1997, P. Biscaia Filho divide a autoria de Acordei Cedo No Dia em Que Morri com Luiz Bertazzo, que ainda encabeça o elenco. Bertazzo, anteriormente, foi indicado ao Troféu Gralha Azul de Melhor Ator por “Seance – As Algemas de Houdini”. Camila Fávero, de “Bita e os Animais”; Ricardo Nolasco, de “Momo: Para Gilda com Ardor”; e Guenia Lemos, de “Lobo nas Paredes” e “Duplo Homicídio na Capital”, completam o time de atores. Ganhadora da última edição do Troféu Gralha Azul na categoria Cenário por “Salomé”, G. Lemos também assina o cenário da montagem. O figurino é de Guilherme Almeida, a iluminação de Wagner Correa, e produção é da Duplo Produções, que também foi responsável por “Contos de Nanook” e “Guernica”. 

Acordei Cedo no Dia em Que Morri é uma realização da Vigor Mortis com incentivo de Celepar e apoio da UniFM, Bdrops, Batel Lavanderia e Ave Lola. Projeto realizado com o apoio do do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura Municipal de Curitiba. 

Sobre a Vigor Mortis: 
Com espetáculos influenciando pela pesquisa do Grand Guignol, o teatro de horror grotesco francês do Século XIX, e trabalhos com integração de linguagens entre teatro, HQs e cinema, a Vigor Mortis criou uma identidade própria e se estabeleceu como uma das mais criativas e atuantes companhias brasileiras. Começou sua trajetória em 1997 com “PeeP – Através dos Olhos de um Serial Killer” e, ao longo dos seus 20 anos de atuação ininterrupta, conquistou dezenas de prêmios e viajou o mundo em festivais de teatro com montagens como “Morgue Story” (2004), “Graphic” (2006) e “Hitchcock Blonde” (2008), entre outras. A companhia também faz obras para o cinema, como as adaptações de “Morgue Story” ­– premiada em festivais na Inglaterra, Estados Unidos e Argentina – e “Nervo Craniano Zero”, que recebeu prêmio de melhor filme e melhor atriz no Montevidéu Fantástico, melhor diretor no New Orleans Horror Film Festival, e melhor filme estrangeiro no Another Hole in the Head em São Francisco, entre outros. Em 2017, a companhia também levou aos palcos “A Macabra Biblioteca do Dr. Lucchetti”, contemplada pelo Rumos Itaú Cultural. 

Ficha Técnica: 
Direção: Paulo Biscaia Filho 
Assistente de Direção: Gabriela Valcanaia 
Elenco: Guenia Lemos, Camila Fávero, Ricardo Nolasco e Luiz Bertazzo 
Cenário: Guenia Lemos 
Figurino: Guilherme Almeida 
Iluminação: Wagner Correa 
Produção: Duplo Produções 
Assessoria de Comunicação e Imprensa: Luciana Melo 
Fotos: Lúcia Biscaia 

Serviço: 
Acordei Cedo no Dia em Que Morri 
Teatro de Horror 
Local: Ave Lola Espaço de Criação 
Endereço: R. Mal. Deodoro, 1227. Centro. Curitiba-PR 
Temporada: de 28 de setembro a 22 de outubro. 
Dias e horários: quartas e domingos às 20h. Quintas, sextas e sábados às 23h59. 
Ingressos: Pague Quanto Vale 
Lotação: 58 lugares. 
Duração: 60 minutos. 
Classificação indicativa: 14 anos 
Informações: www.avelola.net.br / Duplo Produções – 41 99975-6048 

SESI SÃO JOSÉ DOS PINHAIS RECEBE ESPETÁCULO “AS AVES, DE ARISTÓFANES”

Fotografia: David D’Visant

Peça aborda com humor e irreverência temas como corrupção e ética. A entrada é franca

Uma das características dos clássicos se encontra na sua capacidade de se atualizar no tempo e no espaço. A peça As Aves, escrita em 414 a.C. pelo dramaturgo grego Aristófanes, demonstra esse poder. Ao fazer uma crítica contundente às estruturas políticas de Atenas e ao comportamento de seus cidadãos na Antiguidade, o texto acaba por abordar questões humanas capazes de gerar identificação no brasileiro dos dias de hoje. Para os que desejam conferir, o espetáculo da Thadeu Peronne Produções Artísticas se apresenta no Teatro Sesi São José dos Pinhais neste sábado (30) com entrada franca.

O assunto é sério, é verdade, mas na abordagem não faltam humor e irreverência. A montagem do diretor e produtor teatral Thadeu Peronne, além de valorizar o cômico trazido por Aristófanes, faz uma fusão da estética grega com elementos paranaenses, fazendo uma homenagem à cultura caiçara e ao fandango. “As comédias de Aristófanes possuem essa característica de serem ágeis e extremamente atuais. Esse texto, em especial, faz uma síntese das reflexões que considero necessárias para a nossa sociedade hoje. A comédia tem esse poder de alegrar e divertir, mas também fazer pensar”, ressalta Thadeu.

No enredo de As Aves, dois personagens, Evélpedes e Pistetero, cansados da corrupção de Atenas, partem em busca do rei Tereu, que foi transformado em pássaro. A intenção é que o monarca os indique um lugar melhor para se viver, um lugar livre de corrupção. Nessa trajetória, os dois acabam se aliando às aves do céu desencadeando uma série de situações inusitadas com um final para lá de surpreendente.

A encenação – que tem conquistado excelente receptividade do público curitibano desde a sua estreia, em 2016, e conta com diversos ícones do teatro paranaense em sua equipe técnica – traz musicalidade, brincadeiras e agilidade. O elenco é composto por Marwem HD, Zé Ronaldo e Ronnald Pinheiro. A tradução da obra é de Roberto Ferraz, que também assina a adaptação junto com Thadeu Peronne, diretor do espetáculo.

Serviço:
O SESI São José dos Pinhais apresenta
As Aves de Aristófanes
Data: 30/09
Horário: 20h
Classificação: 12 anos
Valor: Gratuita
Local: Teatro SESI de São José dos Pinhais
Endereço: Rua Quinze de Novembro, 1800 – Centro
Contato: (41) 3398-4100
Observação: Sujeito a lotação

Ficha técnica:
Direção: Thadeu Peronne
Tradução: Roberto Ferraz
Adaptação: Thadeu Peronne e Roberto Ferraz
Elenco: Marwem HD, Zé Ronaldo e Ronnald Pinheiro
Criação do Cenário: Aorelio Domingues
Criação de Figurinos e Máscaras: Mariana Zanette
Adereços: Mariana Zanette , Aorelio Domingues, Poro de Jesus e Gilvan Santo Amaro
Preparação corporal, tamanqueado e desenho de movimentos: Zé Ronaldo Ribeiro
Iluminação: Rodrigo Ziolkowski
Sonoplastia e Trilha Sonora: Ulisses Galetto
Arte e designer: Foca Cruz
Filmagem e Teasers: Alan Raffo
Produção: Thadeu Peronne Produções Artísticas

Mais informações, aqui
www.sesipr.com.br/cultura/
www.facebook.com/sesiculturapr/

SESI CULTURA
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2016, mais de 927 mil espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 7,5 mil eventos realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de um forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.

BOLETIM FESTIVAL INTERNACIONAL RUÍDO ENCENA

Foto: Elenize Dezgeniski

Nesta terça-feira (26) no Festival Internacional Ruído EnCena o destaque da programação é a apresentação de dança com a bailarina, Julia Adur, no Teatro Zé Maria. Na Companhia Brasileira de Teatro, vai ocorrer o bate-papo com Simone Magalhães, Cacau de Sá, Megg Rayara, Thalita Sejanes e Michelle Sá (articuladora) sobre o tema “Mulher, arte, margem: quais discursos, quais espaços?”, às 18h, com entrada gratuita. E as residências, Impressões em Movimento e Bacurinhas na Selvática (ESGOTADO). 

PROGRAMAÇÃO

– ENCONTROS | CIA. BRASILEIRA DE TEATRO / ÀS 18H / ENTRADA FRANCA / RUA JOSÉ BONIFÁCIO, 135 – SALA 01 – LARGO DA ORDEM

Mulher, arte, margem: quais discursos, quais espaços?

Com Simone Magalhães, Cacau de Sá, Megg Rayara, Thalita Sejanes e Michelle Sá (articuladora)

– DANÇA / | TEATRO ZÉ MARIA / Às 20h / R$10 / RUA TREZE DE MAIO, 655 – SÃO FRANCISCO Cuidado! FRÁGIL / Juliana Adur (PR)

SINOPSE
Em algum lugar eu me perdi. Perdi meu centro em algum lugar. Perdi minhas costas, perdi meus pulmões, minha força nas pernas, minha autoestima, minha vaidade, meu sono, meu tempo. Um solo de 2007 dançado 10 anos depois, para me lembrar que fragilidades existem sempre. Quando me tornei mãe descobri o fracasso, a queda cotidiana, a exaustão dos sentidos. Mas não é só sobre isso, é também. É sobre um corpo degringolado e inseguro. É sobre cair e levantar. Sobre sentir muito medo. Sobre atualizar. É sobre a vida, enfim. E a morte. Juntar os cacos. Continuar.

SOBRE JULIANA
Juliana Adur é criadora e coordenadora do núcleo de pesquisa em dança IMP – Investigação do Movimento Particular desde 2007. É assistente de direção e bailarina- criadora da desCompanhia de dança desde 2003, além de diretora de movimento da Súbita Cia de Teatro desde 2007. Concluiu a Formação Intensiva Acompanhada do c.e.m – centro em movimento (Lisboa / PT), realizando aulas com Sofia Neuparth, Ainhoa Vidal, Yola Pinto, Peter Michael Ditz, Howard Solenkar, Margarida Agostinho e Luz da Câmara.

Ficha Técnica:
Bailarina Criadora: Juliana Adur
Orientação e colaboração artística: Cintia Napoli
Sonoplastia: Edith de Camargo
Figurino: Cristine Conde
Foto: Elenize Dezgeniski

SESI CULTURA PROMOVE EVENTO GRATUITO COM CRISTOVÃO TEZZA

Cristovão Tezza / Foto de Artur Makos

Escritor premiado fala sobre a importância da literatura dentro e fora das instituições de ensino, no Centro Cultural Sesi Heitor Stockler de França

Antes mesmo de se demitir da vida de professor universitário para se dedicar exclusivamente à literatura, Cristovão Tezza já galgava reconhecimento crescente em meio ao público leitor e crítica. Suas obras têm sido acompanhadas por premiações diversas desde a década de 90. Uma de suas últimas conquistas tem sido a tradução e o lançamento de “O filho eterno” em mais de dez países. A mesma obra também foi adaptada para o teatro com direito a Prêmio Shell e este ano foi lançada nos cinemas. Para falar um pouco sobre a sua trajetória e o poder da literatura dentro e fora das instituições de ensino, o Sesi Cultura Paraná traz o autor para um bate-papo no Centro Cultural Heitor Stockler de França com entrada franca nesta quarta (27).

Catarinense radicado em Curitiba, Tezza estudou no Colégio Estadual do Paraná, se aventurou como ator quando jovem e saiu da capital paranaense para estudar Letras em Portugal, na Universidade de Coimbra. Foi professor de Língua Portuguesa da UFSC e da UFPR. Concluiu doutorado na USP com tese publicada pela editora Rocco em 2002. Ainda na área acadêmica, escreveu dois livros didáticos. Foi cronista no jornal Gazeta do Povo e é autor de coluna quinzenal na Folha de São Paulo.

Sua produção literária alcançou premiações de destaque como: o Prêmio Petrobrás de Literatura, o Prêmio Machado de Assis da Biblioteca Nacional, o Prêmio da Academia Brasileira de Letras, o Prêmio Bravo!, entre tantos outros. Várias de suas obras já foram traduzidas em 18 países, como China, Estados Unidos, Noruega, México, Eslovênia e Inglaterra.

Por meio do projeto “O Autor Perto da Gente”, do Sesi Cultura Paraná, Cristovão Tezza estará no Centro Cultural Sesi Heitor Stockler de França nesta quarta (27), às 14h30, para conversar sobre a sua trajetória pessoal e profissional, o impacto da literatura no contexto escolar e fora dele e o ofício do professor. A entrada é franca, mas com vagas limitadas. A inscrição deve ser feita pelo e-mail biblioteca@fiep.org.br

Serviço:
Sesi Cultura Paraná apresenta
Projeto” O Autor Perto da Gente” com Cristovão Tezza
Data: 27 de setembro
Horário: 14h30 
Local: Centro Cultural SESI Heitor Stockler De França
Endereço: Av. Mal. Floriano Peixoto, 458 – Centro de Curitiba
Entrada gratuita mediante inscrição em biblioteca@fiepr.org.br
Observação: Sujeito a lotação
Mais informações:
www.sesipr.com.br/cultura/ 
www.facebook.com/sesiculturapr/

SESI CULTURA
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2016, mais de 927 mil espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 7,5 mil eventos realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de um forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro. 

PUCPR PROMOVE EVENTO SOBRE EDUCAÇÃO ALIMENTAR

Feira Cultura de Sabores acontece na Universidade nos dias 20 e 21 de setembro e terá degustações, oficinas e workshops gratuitos

Trazer conhecimento sobre como unir a alimentação com sustentabilidade, cultura, saúde e também desenvolvimento da comunidade local é o principal objetivo da Feira Cultura de Sabores da PUCPR. O evento gratuito e aberto à comunidade acontece nos dias 20 e 21 de setembro e terá pratos preparados por estudantes de Gastronomia, degustação de alimentos, palestras e oficinas com profissionais de Nutrição, Biotecnologia, Ciência Animal e Saúde e também a comercialização de produtos orgânicos.

A Feira acontece no hall do bloco verde da PUCPR das 09h às 20h e irá promover a educação alimentar integrando conhecimentos culturais, produção de alimentos e economia local. A iniciativa auxilia na conscientização da necessidade de preservar a cozinha regional, produtos tradicionais e artesanais, assim como a produção de alimentos sem agrotóxico. Além disso, proporcionará o encontro social de pequenos produtores locais e consumidores.

“Com o evento, queremos estimular o comércio baseado nos princípios do movimento Slow Food, de produtos limpos, bons e justos. Ou seja, que a produção seja ambientalmente sustentável, que os produtos tenham excelente qualidade e que os preços praticados sejam justos, tanto para o produtor quanto ao consumidor”, explica Alexandre Dhein, coordenador do curso de Tecnologia em Gastronomia da Universidade.

No dia 20 serão realizados workshops sobre plantas alimentícias não convencionais (PANCs) e nutrição alimentar nos grandes centros urbanos, às 14h e às 15h, respectivamente.

Já no dia 21, serão ofertados workshops sobre alimentos ultraprocessados (09h45), temperos e fitoterapia (14h), e contaminação de alimentos por agrotóxicos (15h).

A •AIREZ• GALERIA DE ARTISTAS INDEPENDENTES CONVIDA PARA A ABERTURA DA COLETIVA AIREZ 2017 “METANÓIA”


A coletiva apresenta 137 artistas selecionados através de convocatória nacional. O resultado é um recorte do fazer artístico de todas as regiões brasileiras que será mostrado em suporte digital nos três primeiros dias de abertura e depois dividido em 6 breves exposições com integrantes da coletiva que ocuparão a galeria nos meses de outubro e novembro.

A mostra chama a atenção pela profundidade expressiva de artistas renomados e sua permanência ao lado de novos artistas. É o caso de Leo Caobelli (fundador do Coletivo Garapa e ganhador da Bolsa Zum de Fotografia), ou Felipe Abreu (editor da Revista OLD), ou ainda, Polyanna Morgana (mestre e doutora em poéticas contemporâneas). A lista é longa e significativa, parte do projeto da AIREZ em apresentar um número relevante de processos artísticos variados.

A abertura será dia 29 de setembro (19h) e será marcada também pelo show da cantora e compositora Janine Mathias.

Conheça a lista completa de artistas: aqui

O evento integra o Circuito de Galerias da Bienal Internacional de Curitiba 17’.

Cronograma:

| 29 de setembro – sexta |
19h00 – Abertura da mostra oficial
19h30 – Perfomance de Renam Canzi
20h00 – Show Janine Mathias

| 30 de setembro – sábado |
14h-18h – mostra oficial
15h – Ação de Thais G. de Menezes

|01 de outubro – domingo |
14h -18h – mostra oficial
*discotecagem de Flávio Carvalho

É necessário preenchimento da lista de entrada: aqui

SERVIÇO:
Exposição: Coletiva AIREZ 2017 “Metanóia”
Curadoria: Guilherme Zawa
Produção: Ana Rivelles
Local: • AIREZ • Galeria de Artistas Independentes.
Data de abertura: 29 de setembro, 19h.
• AIREZ • Galeria de Artistas Independentes – Rua 13 de maio,778, cj 15 . São Francisco – Curitiba.
Horários de visitação: 13h às 19h (segunda a sexta).
Entrada Gratuita.
Evento Facebook: aqui

CICLO DE OFICINAS DO GRUPO DE MPB DA UFPR

Dentro da pesquisa e processo para a realização do espetáculo “É Preciso Estar Atento e Forte – 50 Anos de Tropicália”, os integrantes do Grupo de MPB da UFPR encontraram temas e atividades que poderiam ser aprofundados e compartilhados com a comunidade acadêmica e em geral. Esta é a primeira ação do Grupo para temporada 2017, que realizará uma série de atividades que ocorrerão até novembro, em comemoração ao espetáculo e ao movimento tropicalista.

INSCRIÇÕES
As inscrições nas respectivas oficinas serão feitas somente pelo email do grupo: gmpb.ufpr@gmail.com

As vagas são limitadas, portanto pedimos a gentileza de que tenha certeza de sua participação no ato da inscrição!

PROGRAMAÇÃO

<< OFICINA 1 – COMPOSIÇÕES TROPICALISTAS >>

Esta oficina tem como objetivo traçar paralelos históricos, literários e musicais entre a Tropicália e movimentos contemporâneos a ela, bem como sua repercussão na atualidade. Serão feitas análises das letras e arranjos do movimento a partir de contextualizações poéticas, estilísticas, históricas e musicais.

Ministrante: Bárbara Neves (Licenciada em Letras pela Universidade Federal do Paraná, ex-aluna do Conservatório de MPB de canto e violão popular, leciona português e inglês e é integrante do Grupo de MPB da UFPR).

Datas: 22 e 29/09, 06 e 13/10 (sextas)
Horário: das 19h às 21h
Local: Sala do Grupo de MPB (Prédio Histórico da UFPR – Praça Santos Andrade)
Número de Vagas: 20 vagas
Material do aluno: Material para anotações; Água para consumo próprio.
Pré-requisitos: Idade mínima 15 anos

<< OFICINA 2 – RITMOS BRASILEIROS >>

A oficina visa aprimorar o reconhecimento do pulso interno através da percepção corporal e da prática instrumental, fazendo um estudo das células rítmicas básicas que estruturam algumas manifestações musicais do Brasil. Serão quatro encontros no mês de Outubro, onde será trabalhado os ciclos rítmicos do samba e baião e as práticas tradicionais do samba de coco e jongo.

Ministrante: Alisson Santos (Compositor, guitarrista e percussionista. Licenciado em música pela UFPR, tenor e arranjador do Grupo de MPB da UFPR. Desenvolve pesquisa em etnomusicologia na área da música de terreiro pelo GRUPETNO do campus DeArtes da UFPR).

Datas: 11, 18 e 25/10,01/11 (quartas)
Horário: das 19h às 21h
Local: Sala do Grupo de MPB (Prédio Histórico da UFPR – Praça Santos Andrade)
Número de Vagas: 10 vagas
Material do aluno: Roupas confortáveis; Água para consumo próprio.
Pré-requisitos: Idade mínima 15 anos

<< OFICINA 3 – INFINITO CRIATIVO – DESPERTANDO POSSIBILIDADES CRIATIVAS ATRAVÉS DA YOGA >>

Muitas vezes artistas, atores e outros profissionais têm dificuldade em encontrar novas soluções e “pensar fora da caixa”.
Através da prática de yoga essa vivência vai proporcionar situações que buscam despertar a consciência dos participantes para o potencial criativo de cada um.

Ministrante: Guilherme Araújo (Mestre em música pela UFPR, pós-graduado em programação neurolinguística pelo Isal, bacharel em comunicação social pela UFPR, estudou violão e viola caipira no conservatório de MPB de Curitiba. Professor de Kundalini Yoga com certificação do Kundalini Research Institute)

Datas: 20 e 27/10, 03 e 10/11 (sextas)
Horário: das 19h às 21h
Local: Sala do Grupo de MPB (Prédio Histórico da UFPR – Praça Santos Andrade)
Número de Vagas: 15 vagas
Material do aluno: Roupas confortáveis; Água para consumo próprio.
Pré-requisitos: Idade mínima 15 anos

<< OFICINA 4 – MUSICALIZAÇÃO DE POEMAS >>

Na oficina serão trabalhados textos da literatura brasileira com ênfase nas obras de autores paranaenses como Paulo Leminski, Alice Ruiz, Wilson Bueno, Marcos Prado, Batista de Pilar, entre outros de relevância no meio. As práticas de musicalização de poemas, tem como objetivo trabalhar a sensibilidade do cantor integrante para a poesia da palavra em récita através da interpretação oral cênica e cancioneira de trechos de obras literárias de autores brasileiros. É intenção também a variação dos estilos musicais nas composições, abrangendo gostos pessoais dos participantes bem como os propostos.

Ministrante: Caroline Casagrande (Atriz, contadora de histórias, compositora da Cia Girolê, cantora integrante da Orquestra Latino Americana da Unespar e professora de canto, é graduada em comunicação e letras e ministra oficinas de musicalização de poemas desde 2011).

Datas: 22, 24 e 29/11,01/12 (quartas e sextas)
Horário: das 19h às 21h
Local: Sala do Grupo de MPB (Prédio Histórico da UFPR – Praça Santos Andrade, centro de Curitiba)
Número de Vagas: 15 vagas
Material do aluno: Roupas confortáveis; Material para anotações; Água para consumo próprio.
Pré-requisitos: Idade mínima 15 anos

fonte

Página do evento, aqui