TAMPINHA DO BEM!!!

Números atualizados dia 28 de setembro de 2020

Parabéns a todos os voluntários e pessoas envolvidas com o projeto Tampinha do Bem!!! 

Você pode ajudar os cachorros e gatos de Curitiba doando tampinhas de plástico. O projeto se chama Tampinha do Bem. A ideia é simples: eles vendem as tampinhas e usam o dinheiro em prol dos animais. 

Atenção: por causa da pandemia, as coletas estão acontecem no modo Drive Thru no Bairro Alto, em Curitiba – PR, então, se você quiser doar tampinhas, você precisar curtir a página no face (aqui) ou instagram (aqui) e acompanhar as datas de entrega.

A iniciativa é do Voluntários da Corrente do Bem: um Grupo de voluntários que promove eventos (como bazar bimensal e almoços) para arrecadar fundos para auxiliar animais resgatados com medicação, ração e castração ou pessoas em grande necessidade. Trabalho voluntário desenvolvido com muito amor!

DRIVE THRU TAMPINHA DO BEM – CURITIBA

Dia 29 de agosto, sábado, tem Drive Thru Tampinha do Bem – Curitiba na rua Domingos Fernandes Maia, 688, no Bairro Alto, em Curitiba.

Você pode ajudar os cachorros e gatos de Curitiba doando tampinhas de plástico. O projeto se chama Tampinha do Bem. A ideia é simples: eles vendem as tampinhas e usam o dinheiro em prol dos animais.

A iniciativa é do Voluntários da Corrente do Bem: um Grupo de voluntários que promove eventos (como bazar bimensal e almoços) para arrecadar fundos para auxiliar animais resgatados com medicação, ração e castração ou pessoas em grande necessidade. Trabalho voluntário desenvolvido com muito amor!

Serviço:
Drive Thru Tampinha do Bem – Curitiba
Data: Sábado, 29 de agosto de 2020
Local: Rua Domingos Fernandes Maia, 688, Bairro Alto, Curitiba – PR
Página do evento, aqui

 

PROJETO SEMEANDO AMOR

O Semeando Amor é um grupo de voluntariado que atua em Curitiba e região metropolitana em hospitais e casas de acolhimento infantil através da arte do palhaço, e durante a pandemia estão se reinventando para continuar esse trabalho espelhando amor e alegria.
Estão no youtube com o Semeando Histórias e o Jornal Semeando Acontece através deste link

Foram convidados pelo hospital Cajuru para participarem das ações online através de um robô, onde o robô é conduzido por um funcionário, e passando pelos quartos e corredores para alegrar pacientes e colaboradores.
Usando a tecnologia ao nosso favor enquanto o presencial não esta sendo possível.

E também, foi lançado a campanha Semeando Cartas. Já pensou o impacto positivo que sua escrita pode causar?

Nós do Semeando estamos com a campanha Semeando Cartas, onde serão entregues cartinhas aos colaboradores dos hospitais que atuamos, sendo eles: Hospital Universitário Cajuru, Hospital Marcelino Champagnat, Hospital e Maternidade São José dos Pinhais e Hospital Nossa Senhora das Graças.

Se não podemos ir pessoalmente, vamos através da escrita com apoio de você que acompanha e acredita em nosso trabalho.

Escreva sua cartinha com mensagens de esperança e carinho (mas importante, não destinar para alguma profissão específica!)

As cartas podem ser digitadas e enviadas pelo word ou no corpo do e-mail e você pode assinar com seu nome e cidade.

Envie sua carta para nosso e-mail: contato@projetosemeandoamor.com.br

Conheça nosso trabalho e faça parte dessa história
Instagram: www.instagram.com/gruposemeandoamor/
Fapange: www.facebook.com/gruposemeandoamor

SEJA VOLUNTÁRIO OU BOLSISTA TECSOL /// ÁREAS: ADMINISTRAÇÃO, COMUNICAÇÃO E DESIGN

A Tecsol – Incubadora de Economia Solidária da UTFPR – Universidade Tecnológica Federal do Paraná abre vagas para estudantes que queiram conhecer ou fazer parte desse coletivo! A incubadora está em Curitiba.

As vagas são destinadas preferencialmente para as áreas de Administração, Comunicação e Design, mas todas as áreas de conhecimento também serão muito bem vindas!

Se você tem interesse e gostaria de conhecer melhor o trabalho da TECSOL, participe da nossa conversa virtual que acontecerá no dia 06/08, quinta-feira, às 14h!

Para se inscrever basta preencher o formulário e em breve entraremos em contato com mais informações sobre nosso encontro!

Inscrições através deste link

UFPR SELECIONA DISCENTES PARA O PROJETO DE EXTENSÃO “XADREZ E ESPORTES DA MENTE”

UFPR lança edital para seleção de discentes para o projeto de extensão “Xadrez e esportes da mente”. Modalidade de Bolsa: Bolsa extensão da Licenciatura em Ciências. Trabalho através dos aplicativos de videoconferência.

atividades:
– Participação das capacitações on-line com os colaboradores do projeto.
– Participação das atividades de ensino de xadrez a outros estudantes do ensino superior e da educação básica.

Requisitos: 
– Estar regularmente matriculado em cursos técnicos e de graduação da UFPR.
– Cumprir a carga horária de 12 h/semana.
–  Dispor de computador e Internet em boa qualidade para acompanhar as atividades.
–  Preencher formulário de inscrição.
– Não receber bolsa ou qualquer outro auxílio financeiro da UFPR, de outra instituição de ensino ou agência de fomento, nacional ou internacional, que exija exclusividade.

Local/locais de desenvolvimento das atividades:
– Através dos aplicativos de videoconferência.
– Salas de xadrez e damas virtuais.
– Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) da UFPR ou outros.

Carga horária dedicada pelo(a) aluno(a) ao projeto: 12 (doze) h semanais

A bolsa será de R$ 400,00 (quatrocentos reais por mês). 

A vigência da bolsa extensão será para os meses de junho e julho, podendo ser prorrogada.

O número de bolsas para o presente edital é de 2 (duas). Poderão ser aceitos até 2 (dois) voluntários.

Período de atuação no projeto: De junho a julho de 2020.

Coordenador: Emerson Joucoski.

Inscrição no formulário disponível neste link

Confira o Edital 01/2020, aqui

CONTAÇÕES DE HISTÓRIAS VIRTUAIS TRANSFORMAM A REALIDADE HOSPITALAR

Instituto História Viva se reinventa em tempos de isolamento social, levando histórias no formato on-line para crianças que estão internadas

Desde o início da pandemia, o Instituto História Viva tem feito contações de histórias virtuais, tanto pelo SOS Contadores de Histórias quanto pelo Disk Histórias. O Hospital Erasto Gaertner, de Curitiba, no Paraná, foi o primeiro a aceitar essa modalidade, em que os voluntários enviam histórias personalizadas e gravadas em formato de vídeo para as crianças que estão internadas.

“Para evitar o contato físico entre crianças e voluntários, e seguindo as orientações de isolamento social, vimos no movimento virtual uma oportunidade para continuar alegrando a vida das pessoas que se encontram hospitalizadas”, relata Roseli Bassi, fundadora e gestora do Instituto História Viva.

Além da instituição paranaense, o Hospital Infantil Darcy Vargas, de São Paulo, também tem se beneficiado das contações virtuais. “Em contrapartida, mobilizamos uma campanha de doação de tablets, para que os pacientes pudessem assistir às contações em vídeo”, conta.

Nesse processo on-line, as histórias são escolhidas pelas próprias crianças, mediante entrevistas, que são feitas pelas psicólogas das instituições. “Fazemos uma saudação com o nome de cada paciente e seguimos com a contação personalizada. Isso faz com que eles se sintam prestigiados e encantados. Tem sido gratificante despertar sorrisos em tempos tão difíceis, ainda que de forma virtual”, afirma Roseli.

Voluntária Ellen Farias

CAPACITAÇÃO ON-LINE PARA A FORMAÇÃO DE CONTADORES SERÁ REALIZADA EM JUNHO

Transformar histórias de vida em contos de fada, com o objetivo de levar alegria a pessoas em situações de fragilidade física e emocional, modificando a realidade em ambientes hospitalares, lares de idosos e abrigos, por meio da literatura oralizada. Desde a sua fundação, em 2015, essa tem sido a principal missão do Instituto História Viva, que já formou mais de 3.500 voluntários em diferentes estados do Brasil.

Em busca de recursos para a manutenção do Instituto, uma nova turma de contadores virtuais de histórias será aberta, nos dias 23, 24 e 25 de junho, com uma taxa de inscrição de R$ 25,00, enquanto o valor do treinamento presencial é de R$150,00.

“A ideia dessa capacitação é instruir os participantes a contarem histórias com o uso do celular. Os candidatos também precisarão se comprometer a mandar uma história por semana até o final de agosto deste ano, ou até o retorno das atividades presenciais”, reforça a fundadora da instituição.

Ainda de acordo com a gestora, após esse período de isolamento social, os voluntários precisarão completar a formação de modo presencial, passando pela parte prática de contação, seguida da formatura para obter o certificado e o jaleco, que é utilizado durante as visitas realizadas. Para essa etapa final, o valor será de R$125,00, pois os participantes receberão um desconto de R$ 25,00, já investidos no treinamento virtual.

Serviço:
Treinamento Instituto História Viva: “A arte de contar histórias com o uso do celular”
Data: 23, 24 e 25 de junho
Horário: 20h às 21h30, via Zoom
Investimento: R$ 25,00 (etapa virtual) / R$125,00 (etapa presencial, após o período de isolamento social).
Informações e voluntariado: contato@historiaviva.org.br ou (41) 98865-4218.
Quer conhecer mais sobre a ONG? Acesse: www.historiaviva.org.br

Roseli Bassi

Sobre o Instituto História Viva
Fundado em 2005 pela gestora Roseli Bassi, o Instituto História Viva tem como objetivo maior transformar ambientes de dor e sofrimento por meio da literatura oralizada. Por meio deste trabalho, a ONG, que nasceu em Curitiba e, hoje, atua em vários estados brasileiros, tem incentivado a leitura, a educação e a cultura brasileira. Em 15 anos de existência, a entidade já formou 3.500 voluntários na arte de ouvir e contar histórias. Semanalmente, asilos, hospitais, casas lares e abrigos recebem a visita dos voluntários do História Viva que, por ano, atendem cerca de 14 mil pessoas. Seus voluntários apresentam perfis variados e são capacitados a ouvir, escrever, contar e recontar histórias clássicas, casos de vida e contos da literatura brasileira no intuito de levar alegria a indivíduos em situações de fragilidade física e emocional. A seriedade desse trabalho tem rendido premiações diversas à entidade nos segmentos de cultura, educação e ação social.

Saiba mais: www.historiaviva.org.br / www.facebook.com/institutohistoriaviva

SOS ENCANTADORES DE HISTÓRIAS: UM MOVIMENTO VIRTUAL PARA ALEGRAR CRIANÇAS E IDOSOS

Em tempos de isolamento social, por conta da COVID-19, Instituto História Viva cria uma nova modalidade do Projeto Ouvir e Contar

Transformar histórias de vida em contos de fada, com o objetivo de levar alegria a pessoas em situações de fragilidade física e emocional, modificando a realidade em ambientes hospitalares, lares de idosos e abrigos, por meio da literatura oralizada. Desde a sua fundação, em 2015, essa tem sido a principal missão do Instituto História Viva, que já formou mais de 3.500 voluntários em diferentes estados do Brasil.

E foi diante da atual situação, por conta da COVID-19, que o Instituto resolveu dar continuidade ao atendimento a essas pessoas, agora de um novo jeito: de forma virtual, via WhatsApp.

“Seguindo as orientações de isolamento social e a fim de evitar o contato físico entre idosos, crianças e voluntários, criamos essa nova modalidade do Projeto Ouvir e Contar. Por meio desse movimento virtual, pretendemos alegrar a vida de idosos e crianças”, relata Roseli Bassi, fundadora e gestora do Instituto História Viva.

Além das crianças em situação vulnerável, o projeto visa atender e entreter crianças em geral, que estão em suas casas, nesse momento longe dos amigos e da escola. “Todos poderão contribuir com histórias, que serão encantadas pelos voluntários e contadas às crianças por meio do YouTube. Na etapa seguinte, elas farão os desenhos a serem entregues aos idosos. Inclusive, a arte será fotografada e enviada via WhatsApp”, conta Roseli.

Quer participar do SOS Encantadores de Histórias?
1) Curta a nossa Página no facebook: bit.ly/sos-encantadores-de-historias
2) Converse com um idoso, preferencialmente por telefone, a fim de preservá-lo e evitar a disseminação do coronavírus.
3) Envie um acontecimento da infância desse idoso para o WhatsApp do Instituto – (41) 98865-4218.
4) Após o seu envio, um dos voluntários vai encantar essa história ou acontecimento e transformará em “conto de fadas”.
5) Essa história será contada a alguma criança que, após ouvir, fará um desenho.
6) O Instituto História Viva devolverá essa história encantada ao idoso com a arte de uma criança.

Serviço:
“SOS Encantadores de Histórias ” – Instituto História Viva
Informações e voluntariado: (41) 98865-4218 .
Quer conhecer mais sobre a ONG?
Acesse: www.historiaviva.org.br 

Sobre o Instituto História Viva:  
Fundado em 2005 pela gestora Roseli Bassi, o Instituto História Viva tem como objetivo maior transformar ambientes de dor e sofrimento por meio da literatura oralizada. Por meio deste trabalho, a ONG, que nasceu em Curitiba e, hoje, atua em vários estados brasileiros, tem incentivado a leitura, a educação e a cultura brasileira. Em 15 anos de existência, a entidade já formou 3.500 voluntários na arte de ouvir e contar histórias. Semanalmente, asilos, hospitais, casas lares e abrigos recebem a visita dos voluntários do História Viva que, por ano, atendem cerca de 14 mil pessoas. Seus voluntários apresentam perfis variados e são capacitados a ouvir, escrever, contar e recontar histórias clássicas, casos de vida e contos da literatura brasileira no intuito de levar alegria a indivíduos em situações de fragilidade física e emocional. A seriedade desse trabalho tem rendido premiações diversas à entidade nos segmentos de cultura, educação e ação social.
Saiba mais: www.historiaviva.org.br 
Fanpage: ww.facebook.com/institutohistoriaviva

ONGS INTENSIFICAM AJUDA SOLIDÁRIA DURANTE PANDEMIA MUNDIAL

Entidades brasileiras se unem para combater a fome, promovem arrecadação de produtos de higiene básica e orientam sobre cuidados necessários para evitar o contágio do Coronavírus entre moradores de favelas

A Covid-19 já afeta a vida de milhões de pessoas no mundo todo e nem todos podem trocar os escritórios pelo home office. Com os filhos longe da escola, o consumo alimentar dentro de casa aumentou, mas a renda foi comprometida pela falta de trabalho. Preocupadas com a situação de moradores das favelas, entidades, como a ONG Incanto (Instituto de Cultura, Arte e Novas Tecnologias), de Curitiba, em parceria com a rede de ONGs Gerando Falcões, de São Paulo, conduzem uma campanha solidária com a entrega de cestas básicas digitais e arrecadação de álcool em gel.

Os voluntários das entidades prestarão apoio social para 600 famílias. Cerca de 2.400 moradores de comunidades carentes serão beneficiadas com a ação, em Curitiba e Região Metropolitana. De acordo com a presidente da Incanto, Camila Casagrande, as famílias contempladas são de 20 favelas em que a ONG já atua. “Estamos em um momento muito delicado em que todos os planos tiveram que ser adiados e reformulados. Mas, para essas pessoas, não existem outras alternativas, então vamos nos empenhar ao máximo no que pudermos”, explica.

O Instituto Incanto solicita ajuda como doações em dinheiro para realizar a compra de álcool em gel para ser enviado às famílias junto das cestas básicas. O produto não faz parte da realidade na vida dessas pessoas, pelo preço e a dificuldade de encontrar esse produto em mercados populares. É um item essencial que poderá mudar esse cenário de contato com a doença. “Diante da realidade dessas famílias que precisam ir às ruas buscar seu ganha pão, o vírus ganha ainda mais espaço. Precisamos minimizar qualquer possibilidade de contágio e levar esse vírus para dentro das favelas, uma vez que, essa quarentena é totalmente seletiva”, concluiu Camila.

Serviço
Para ajudar com as doações Acesse: https://painel.dupay.com.br/app/incantocovid19

Tem álcool em gel sobrando em casa, conhece algum fabricante, fornecedor ou comerciante que pode contribuir com grandes quantidades deste produto? Entre em contato agora mesmo através da nossa página na internet pelo link Instituto Incanto, pelo nosso perfil do Instagram: @institutoincanto ou pelo whatsapp +55 (41) 9 9223-5118

Sobre as ONGS
O Instituto Incanto é uma ONG que faz a conexão entre voluntários artistas com outras ONG’s para que sejam aplicadas aulas regulares de arte e cultura. Hoje, o Incanto atende 17 Casas Lares e projetos de contraturno escolar, transformando a vida de 510 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.

Gerando Falcões é uma rede de ONGs em âmbito nacional que transforma periferias e favelas. Eles conseguiram juntar em menos de uma semana, 60 mil cartões alimentação que garantem por três meses o sustento dessas famílias. Esses cartões estão sendo entregues nas favelas, via parceiros de todo o Brasil e o Instituto Incanto faz parte desse time

Crédito da foto: Maucício J. Morais 

 

MUTIRÃO NA CHÁCARA DA AMIGO ANIMAL /CAMPO MAGRO-PR

“Amigos de Curitiba e região, sábado 07 de março de 2020 (sábado), a Associação do Amigo Animal promove mais uma edição do mutirão em nossa chácara São Francisco de Assis em Campo Magro-PR, quase 1.000 cães abrigados. Será a oportunidade para os que não foram à nossa chácara de conhecê-la. Quem desejar pode acompanhar o mutirão apenas para visitar as instalações da chácara.

1 – Se amanhecer chovendo ou chover torrencialmente na noite anterior, o evento será cancelado.

2 – Atividades programadas: 
– distribuição de ração nos canis;
– limpeza dos canis;
– aplicação de antipulgas e vermífugos;
– banho e tosa nos cães (se fizer calor);
– espalhamento de pedrinhas nos canis;
– outras atividades a serem definidas no local, dependendo da necessidade dos funcionários.

3 – Durante as atividades, os voluntários poderão conhecer as instalações da chácara.

Sairemos às 8:30h em comboio de carros (os que tiverem) da sede administrativa da Amigo Animal no Campo Comprido, atrás da Universidade Positivo, Rua Padre Boleslau Lucas Bayer, 613, em Curitiba. Quem for de ônibus até a sede, pegue o Jardim Gabineto no terminal do Campo Comprido e desça no ponto do Supermercado Michel, nossa rua fica atrás deste supermercado.

O percurso é de 1 hora por estrada de chão com alguns buracos e bastante pó (são 30km até nossa chácara em Campo Magro-PR, divisa com Itaperuçu).

Não tentem ir sozinhos de carro até a chácara pois irão se perder, a área é extremamente rural sem nenhum ponto de referência, não passa nenhum ônibus pelo local.

O retorno está previsto para as 15h, mas o horário é livre para quem quiser retornar antes. Lembrem-se de colocar combustível em seus carros.

Os interessados em participar enviem whats para 41 99975-2711, informando seu nome, a quantidade de pessoas que participarão, e ainda se irão com carro próprio ou precisarão de carona da sede do Campo Comprido até a chácara. Se forem com carro próprio, favor informar se poderão oferecer carona, e para quantas pessoas.

Não recomendamos levar crianças menores de 12 anos nem seus animais domésticos, pois não haverá tempo nem condições suficientes de segurança para vocês se dedicarem a eles.

Levem lanche e bebidas (tem geladeira e micro-ondas na chácara), roupas simples que cubram as pernas dos arranhões, bem como roupas extras para a volta, pois todos se sujarão (temos 03 banheiros grandes para voluntários). Levem toalha, shampoo e sabonete se quiserem tomar banho antes de voltar.

Agradecemos a quem puder levar doações, seja ração de qualquer marca, remédios (mata-bicheiras, sarnicidas, vermífugos, etc.), jornais, latinhas de alumínio para vendermos, roupas e objetos usados para nosso bazar permanente em Curitiba, materiais de limpeza (vassouras, rodos, sabão em pó, detergente, desinfetante, água sanitária, sabão em pedra), shampoo para cães, toalhas e panos velhos, bacias, baldes.

Os mutirões possuem como objetivo principal proporcionar aos nossos cães a interação com o ser humano, pois atualmente somente 3 pessoas trabalham na chácara (principalmente Julia Misga, que foi quem começou este trabalho em 1994), sendo que elas não possuem tempo suficiente para dar banho, carinho e atenção a eles, já que os cães consomem mais de 300 kg de ração diariamente e a prioridade é a alimentação e retirada das fezes, além da medicação nos que precisam.

Durante o banho e carinho, os voluntários poderão verificar se eventualmente algum cão está com presença de feridas, bicheiras, bernes, carrapatos, pulgas, sarna e outros problemas normais em qualquer abrigo coletivo de animais, tendo a oportunidade de medicá-los ou solicitar à Julia medicação. Os casos simples são tratados dentro da chácara, os mais complicados são trazidos para os veterinários parceiros de Curitiba.

Assim, é importante participarem sem ter aversão a fezes e alguns problemas mais comuns de pele. Não temos casos graves de saúde dos cães na chácara, pois nestas situações os animais ficam internados em clínicas até melhorarem. Levem luvas, se preferirem, para o manejo dos cães.

Att., Marcelo Misga – voluntário da Amigo Animal – 41-99975-2711 (msg no whats).

Face: www.facebook.com/AmigoAnimalCaes
Site: www.amigoanimal.org.br

MUTIRÃO NA CHÁCARA DA AMIGO ANIMAL /CAMPO MAGRO-PR

“Amigos de Curitiba e região, sábado 07/09/19, a Associação do Amigo Animal promove mais uma edição do mutirão em nossa chácara São Francisco de Assis em Campo Magro-PR, quase 1.000 cães abrigados. Será a oportunidade para os que não foram à nossa chácara de conhecê-la. Quem desejar pode acompanhar o mutirão apenas para visitar as instalações da chácara.

1 – Se amanhecer chovendo ou chover torrencialmente na noite anterior, o evento será cancelado.

2 – Atividades programadas: 
– distribuição de ração nos canis;
– limpeza dos canis;
– aplicação de antipulgas e vermífugos;
– banho e tosa nos cães (se fizer calor);
– espalhamento de pedrinhas nos canis;
– outras atividades a serem definidas no local, dependendo da necessidade dos funcionários.

3 – Durante as atividades, os voluntários poderão conhecer as instalações da chácara.

Sairemos às 8:30h em comboio de carros (os que tiverem) da sede administrativa da Amigo Animal no Campo Comprido, atrás da Universidade Positivo, Rua Padre Boleslau Lucas Bayer, 613. Quem for de ônibus até a sede, pegue o Jardim Gabineto no terminal do Campo Comprido e desça no ponto do Supermercado Michel, nossa rua fica atrás deste supermercado.

O percurso é de 1 hora por estrada de chão com alguns buracos e bastante pó (são 30km até nossa chácara em Campo Magro-PR, divisa com Itaperuçu).

Não tentem ir sozinhos de carro até a chácara pois irão se perder, a área é extremamente rural sem nenhum ponto de referência, não passa nenhum ônibus pelo local.

O retorno está previsto para as 15h, mas o horário é livre para quem quiser retornar antes. Lembrem-se de colocar combustível em seus carros.

Os interessados em participar enviem whats para 99975-2711, informando seu nome, a quantidade de pessoas que participarão, e ainda se irão com carro próprio ou precisarão de carona da sede do Campo Comprido até a chácara. Se forem com carro próprio, favor informar se poderão oferecer carona, e para quantas pessoas.

Não recomendamos levar crianças menores de 12 anos nem seus animais domésticos, pois não haverá tempo nem condições suficientes de segurança para vocês se dedicarem a eles.

Levem lanche e bebidas (tem geladeira e micro-ondas na chácara), roupas simples que cubram as pernas dos arranhões, bem como roupas extras para a volta, pois todos se sujarão (temos 03 banheiros grandes para voluntários). Levem toalha, shampoo e sabonete se quiserem tomar banho antes de voltar.

Agradecemos a quem puder levar doações, seja ração de qualquer marca, remédios (mata-bicheiras, sarnicidas, vermífugos, etc.), jornais, latinhas de alumínio para vendermos, roupas e objetos usados para nosso bazar permanente em Curitiba, materiais de limpeza (vassouras, rodos, sabão em pó, detergente, desinfetante, água sanitária, sabão em pedra), shampoo para cães, toalhas e panos velhos, bacias, baldes.

Os mutirões possuem como objetivo principal proporcionar aos nossos cães a interação com o ser humano, pois atualmente somente 3 pessoas trabalham na chácara (principalmente Julia Misga, que foi quem começou este trabalho em 1994), sendo que elas não possuem tempo suficiente para dar banho, carinho e atenção a eles, já que os cães consomem mais de 300 kg de ração diariamente e a prioridade é a alimentação e retirada das fezes, além da medicação nos que precisam.

Durante o banho e carinho, os voluntários poderão verificar se eventualmente algum cão está com presença de feridas, bicheiras, bernes, carrapatos, pulgas, sarna e outros problemas normais em qualquer abrigo coletivo de animais, tendo a oportunidade de medicá-los ou solicitar à Julia medicação. Os casos simples são tratados dentro da chácara, os mais complicados são trazidos para os veterinários parceiros de Curitiba.

Assim, é importante participarem sem ter aversão a fezes e alguns problemas mais comuns de pele. Não temos casos graves de saúde dos cães na chácara, pois nestas situações os animais ficam internados em clínicas até melhorarem. Levem luvas, se preferirem, para o manejo dos cães.

Att., Marcelo Misga – voluntário da Amigo Animal – 41-99975-2711 (msg no whats).”