INOMINÁVEL CIA DE TEATRO: ÚLTIMAS APRESENTAÇÕES NESTA TEMPORADA DO ESPETÁCULO DO CÃO FEZ-SE O DIA

Grupo sobe ao palco do Teuni – UFPR, praça Santos Andrade, em curitiba – nos dois próximos finais de semana(5 e 6, 12 e 13 de maio)

Chegou a vez  do Teuni (Teatro Experimental da UFPR) receber o espetáculo Do cão fez-se o dia! Criada como resultado do estudo das obras do escritor português Valter Hugo Mãe, a peça trata de dificuldades e tragédias da alma humana em um país em guerra, buscando um canto de esperança em um contexto de conflitos.

Um garoto que encontra nos livros uma maneira de lidar com a dor, uma mãe e seu desespero, a partida do pai e o peso da ausência e uma filha rejeitada cuja infância se molda devido à guerra são alguns dos elementos da história contada com traços autobiográficos pelos atores Fabiane de Cezaro, Lucas Buchile, Rafael diLari e Lilyan de Souza, que também assina a direção.

Serviço:
DO CÃO FEZ-SE O DIA NO TEUNI
5, 6, 12 e 13 de maio às 20h (UFPR Câmpus Histórico – Praça Santos Andrade, Centro de Curitiba)
INGRESSOS: R$ 20 e 10
Mais informações:
www.facebook.com/InominavelCompanhia

Ficha técnica:
Do cão fez-se o dia, livremente inspirado nas obras de Valter Hugo Mãe
Dramaturgia: Marcelo Bourscheid
Direção: Lilyan de Souza
Elenco: Fabiane de Cezaro, Lilyan de Souza, Lucas Buchile e Rafael diLari
Participação especial: Jossane Ferraz (Namorada Francesa)
Direção de produção: Lilyan de Souza
Assistente de Produção: Igor Augustho
Iluminação: Lucas Mattana
Cenário e figurinos: Manu Assini
Diretor Musical: Bruno Leão
Criação sonora/música original: Bruno Leão, Daniel D’Alessandro e Pedro Sasamoto
Direção de vídeo: Alana Rodrigues
Cinegrafista: Tania Gazola Baes
Edição de vídeo: Felipe Aufiero
Designer gráfico: Ricardo Braga
Projeções: Lucas Mattana
Assessoria de Imprensa: Daniel D´Alessandro

CABARET MACCHINA NO MUSEU MUNICIPAL DE ARTE

 

Após estrear  CABARET MACCHINA no Festival de Curitiba, artistas da Casa Selvática iniciam circulação do espetáculo pelas regionais de Curitiba

A partir do dia 26 de abril, o coletivo curitibano Casa Selvática inicia a circulação do espetáculo CABARET MACCHINA por frestas, viadutos, vielas e fissuras da cidade de Curitiba. A  curta temporada de 3 apresentações acontece nos dias 26, 27 e 28 de abril sempre às 20h com entrada franca no Museu Municipal de Arte – MUMA (Av. República Argentina, 3430, Terminal do Portão).

Os artistas da Casa Selvática vão às ruas de Curitiba em busca dos restos de um herói. O coletivo exercita assim uma nova possibilidade para o mundo, um espetáculo máquina desejante. No humor corrosivo de um famigerado cabaré, o dia-a-dia de vedetes encenando clássicos ocidentais em uma pós-ópera anti-edipiana. Dentro da cidade, personagens canônicas dos escombros de um teatro de guerra se encontrarão com os fantasmas de uma contemporaneidade que atira a tudo e a todos no grande vácuo do desuso

Serviço:
CABARET MACCHINA – UMA PÓS-ÓPERA ANTI-EDIPIANA
26, 27 e 28 de abril (quinta, sexta e sábado), às 20h
Museu Municipal de Arte – Av. República Argentina, 3430, Terminal do Portão – Portão, Curitiba
ENTRADA FRANCA!
Fotografias: cabaret macchina / credito: humberto araujo
Confira a página do evento, aqui

PROJETO REALIZADO COM O APOIO DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA – FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA E DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA.

CIASENHAS ACIONA!

Ao longo de quatro meses, em diversos espaços de Curitiba, a CiaSenhas de Teatro promove CIASENHAS ACIONA!, projeto composto por diversas ações que contemplam Mostra de Repertório e Ações Formativas.

As ações integrantes do ACIONA! se desenham pelo desejo da companhia em investir na potência reflexiva e política do teatro, agindo esteticamente no mundo contemporâneo.

Para isso, estão programadas a volta de três peças que estão no repertório da CiaSenhas. Homem Piano (em abril), Obscura Fuga da Menina Apertando Sobre o Peito Um Lenço de Renda (em maio) e Os Pálidos (em julho). Os espetáculos selecionados para serem acionados em 2018, têm em comum uma excelente acolhida do público e crítica, são peças que passaram por diversas cidades do Brasil representando Curitiba em diversos circuitos teatrais. Os trabalhos (criados entre 2010 e 2015) representam um valoroso recorte da produção artística da Companhia, sobretudo no que diz respeito à relação do grupo com o público, mantendo-se atuais aos contextos vividos hoje. A entrada para os espetáculos é Pague Quanto Quiser.

Além da Mostra de Repertório, acontece Conexão- Teatro, que consiste em   três mesas redondas abertas a todos os públicos com entrada franca e participação de diversos artistas para pensar o teatro. No mês de abril,  os artistas Luah Guimarãez, Ali Freyer e Patrícia Saravy iniciam a ação,  a fim de  discutir sobre Limites e Transgressões na Atuação. A segunda mesa, que acontece em maio,  tem como tema O Corpo da Voz e da Palavra, com participações de Mônica Montenegro, Cinthia Kunifas e Marcio Mattana. Em junho, se reúnem Cristiane Paoli-Quito, Andrei Mosqueto e Fátima Ortiz para refletir sobre Encenação no Jogo e o Jogo na Encenação. O projeto também oferece oficinas com renomados artistas a fim de instrumentalizar e promover novos agenciamentos afetivos e de trabalho em Curitiba.

Vinculado a este projeto também acontecem  três Oficinas de Formação de Plateia destinadas ao público jovem e adulto estudantes do Ejas, que serão  ministradas por componentes do núcleo de artistas da CiaSenhas, além de bate-papo sobre os espetáculos após as apresentações. Esta é uma prática que o grupo desenvolve com a responsabilidade de quem acredita que é necessário criar mecanismos pedagógicos de aproximação e diálogo com os novos apreciadores da arte e do teatro.

CiaSenhas Aciona! é promover encontros criativos com profissionais renomados do teatro no Brasil, é investir no consequente aprofundamento técnico, poético e reflexivo do grupo e no exercício de reafirmação de suas escolhas. É continuar vivo, em relação, investindo nas políticas do encontro e nas potências do teatro.

SOBRE CIASENHAS DE TEATRO
A CiaSenhas de Teatro de Curitiba, criada em 1999, é um coletivo de artistas que desenvolve trabalho continuado de pesquisa e criação teatral. Desde sua fundação a companhia têm se dedicado à investigação da linguagem cênica com enfoque no trabalho do ator-criador paralelo ao desenvolvimento de dramaturgia original em processos compartilhados de criação. A CiaSenhas procura  disponibilizar seus espetáculos às mais diferentes platéias e promover ações para o fortalecimento estético e político do teatro de grupo. É a partir destes fundamentos que a Companhia, através de seus integrantes, constrói uma trajetória de 19 anos de atividades em diálogo com a cena contemporânea brasileira. Acrescenta-se à realização dos espetáculos, ações que fomentam o encontro e o diálogo entre artistas e público. A Mostra Cena Breve Curitiba – a linguagem dos grupos de teatro, o CiaSenhas ACIONA! e o projeto Gilda são exemplos destas ações. Outro importante foco de atuação da CiaSenhas é o registro de seus processos criativos.

Obscura fuga / foto: Elenize Dezgeniski

SERVIÇO
CIASENHAS ACIONA!

Peças:

HOMEM PIANO – uma instalação para a memória
de 30/04 a 04/05 – de segunda a sexta,  às 18h e às 20h na sede da CiaSenhas (Rua São Francisco, 35)
Entrada: PAGUE QUANTO QUISER

OBSCURA FUGA DA MENINA APERTANDO SOBRE O PEITO UM LENÇO DE RENDA
de 24/05 a 03/06 – quinta a domingo às 20h no Teatro Novelas Curitibanas (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1222)
Entrada: PAGUE QUANTO QUISER

OS PÁLIDOS
de 03 a 07/07 – terça a sábado às 20h  no Centro Cultural SESI  Heitor Stockler de França (Mal. Floriano Peixoto, 458)
Entrada: PAGUE QUANTO QUISER

CIASENHAS ACIONA!
Conexão – Teatro (Mesas Rendodas)
Dia 24/04 (terça) às 19h na sede da CiaSenhas  (Rua São Francisco, 35) Limites e Transgressões na Atuação com Luah Guimarãez, Patricia Saravy e Ali Freyer. Mediação: Luiz Bertazzo e Sueli Araujo. ENTRADA GRATUITA

Dia 12/05 (sábado) às 16h na sede da CiaSenhas (Rua São Francisco, 35) O Corpo da Voz e da Palavra com Mônica Montenegro, Cinthia Kunifas e Marcio Mattana. Mediação: Greice Barros e Sueli Araujo. ENTRADA GRATUITA

Dia 16/06 (sábado) às 16h na sede da CiaSenhas (Rua São Francisco, 35) Encenação no Jogo e o Jogo na Encenação com Cristiane Paoli-Quito, Andrei Mosqueto e Fátima Ortiz. Mediação: Anne Celli e Sueli Araujo. ENTRADA GRATUITA

ESPETÁCULO CORAÇÃO FAZ VIAGEM À HISTORICIDADE PARA REFLETIR SOBRE TENSÕES ATUAIS

Grupo Obragem de Teatro estreia nova montagem em 19 de abril e segue em cartaz em Curitiba até 6 de maio. 

“Coração”, novo espetáculo do Grupo Obragem de Teatro, é uma resposta lírica para as angústias da realidade atual, originárias do comportamento humano e das manipulações políticas. A pesquisa partiu do estudo das obras do escritor e jornalista uruguaio Eduardo Galeano, autor de “As Veias Abertas da América Latina”, e o resultado é um texto original que chega ao palco reunindo elementos multiartes, leitura de fatos históricos, filosofia e uma boa dose de crítica. A temporada é de 19 de abril a 6 de maio, no Espaço Obragem – Criação e Compartilhamento Artístico, com ingressos a preços populares.

A peça é dividida em dois atos independentes, porém conectados. O primeiro, “Coração”, é um solo interpretado pela atriz convidada Greice Barros, no qual real e fantástico se misturam no devaneio de um anjo perturbado, que incansavelmente busca religar o ser humano as suas qualidades essenciais. Em “O Céu de Valentim”, segundo ato, Eduardo Giacomini e Olga Nenevê encenam a jornada fantástica de um menino que recebe a visita de um anjo e parte em busca de seu pai, na companhia de sua avó. O confronto entre a pobreza e as surpresas do caminho redimensionam os espaços do corpo, da natureza e da possibilidade de reescrever a própria história.

O texto e a direção são de Olga Nenevê, que acredita na pertinência do espetáculo frente ao momento de violência e intimidação contra a oposição política e os defensores de direitos humanos no Brasil. “Em 2014, quando começamos a pesquisa, as tensões sociopolíticas da época direcionaram nossas escolhas, os recortes que foram a base da criação. Mas agora, diante dos acontecimentos mais recentes no Brasil, é fundamental levar “Coração” aos palcos”, comenta Nenevê.

Dramaturga, diretora e atriz, considerada uma das principais referências do teatro curitibano contemporâneo, O. Nenevê encabeça a Obragem ao lado de Eduardo Giacomini, figurinista, cenógrafo e ator. Para ele, um dos pontos determinantes na produção de “Coração” são as parcerias: “A artista Marila Velloso, há mais de 14 anos, desenvolve conosco interações entre o Body Mind Centering – BMC, a dança contemporânea e os escritos de A. Artaud, para endossar a ideia de que é o corpo o lugar dos acontecimentos. Os outros envolvidos no projeto já possuem uma forte relação com a companhia ou foram convidados porque admiramos os seus trabalhos. A ideia é que a troca faça da criação algo pulsante.”

Além de Vadeco Schettini nas composições originais, profissional com um vasto portfólio onde se destacam as trilhas e sonoplastias para cinema, teatro, dança e seriados de TV no Brasil e exterior, a equipe da peça “Coração” ainda conta com: Paulo Vinícius nos Figurinos; Lídia Ueta nas projeções e fotos; Elenize Dezgeniski em teaser e fotos; Lucas Amado na Iluminação; Maria Adélia na confecção dos bonecos; Alessandra Nenevê como designer gráfico; e Luciana Melo como assistente de produção e assessora de comunicação.

A produção ofertará uma oficina gratuita de 28 a 30 de maio, a partir da experiência de montagem da peça, intitulada “A vibração das camadas de presença do intérprete criador para a construção da cena”. O espetáculo também fará 10 sessões gratuitas, ofertadas para escolas e instituições indicadas pelas Regionais da capital. A realização é do Grupo Obragem de Teatro, com produção da EGM Produções Artísticas. “Coração” tem apoio da BDrops, incentivo do Grupo Positivo e do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura Municipal de Curitiba.

GRUPO OBRAGEM DE TEATRO
Criado pelos artistas Eduardo Giacomini e Olga Nenevê, o Grupo Obragem de Teatro é caracterizado por seu perfil investigativo e pela construção de uma linguagem particular de expressão artística. Trabalha em ações integradas de criação, intercâmbios artísticos e formação de plateia, sempre acreditando na arte como meio de transformação dos modos de agir, pensar e participar da sociedade. Com sede em Curitiba, surgiu em 2002 e totaliza 21 produções entre público adulto e infantil, circulou por várias cidades do Brasil e, também em Lisboa/Portugal.

Participou de importantes eventos culturais como: Festival Internacional de São José do Rio Preto; Festival Internacional de Londrina – Filo; circulou pela Caixa Cultural, SESI/SP e SESI/PR. Realizou, com o Prêmio Myriam Muniz de Teatro da Funarte, as ações “Dossiê Buchner – pesquisa e montagem” em 2010 e “Obragem Circula Presenças” em 2015. Ganhou o Prêmio Arte Paraná da Seec-PR e o Prêmio Funarte Myriam Muniz de Teatro com a montagem “Essencial” de 2014; e o Troféu Gralha Azul nas categorias de melhor texto original e melhor iluminação com “As Tramoias de José na Cidade Labiríntica” de 2012. Entre suas produções de destaque está “Cristiano – O Cão Louco” de 2013, com participação especial do ator Leandro Daniel, hoje no elenco da novela “Deus Salve o Rei”. Para mais informações, acesse www.grupoobragemdeteatro.com.br

FICHA TÉCNICA:
CORAÇÃO
Texto e Direção: Olga Nenevê
Assistente de Direção e Cenário: Eduardo Giacomini
Interpretação: Greice Barros
Direção de Movimento e Preparação Corporal: Marila Velloso
Trilha Musical Original: Vadeco Schettini
Figurino: Paulo Vinícius
Iluminação e Operação de Luz: Lucas Amado

O CÉU DE VALENTIM
Texto: Olga Nenevê
Direção e Interpretação: Eduardo Giacomini e Olga Nenevê
Projeções: Lídia Ueta
Preparação Corporal: Marila Velloso
Trilha Musical Original: Vadeco Schettini
Figurino: Eduardo Giacomini
Confecção de Boneco (cobra-dragão): Maria Adélia
Iluminação e Operação de Luz: Lucas Amado

EQUIPE DO PROJETO
Teaser e Fotos (divulgação e registro): Elenize Dezgeniski
Registro em Vídeo: Lídia Ueta
Assistente de Produção e Assessoria de Comunicação: Luciana Melo
Designer Gráfico: Alessandra Nenevê
Responsável Técnico de Som e Luz: Lúcio Nogueira
Produção: EGM Produções Artísticas

Coração / foto: Elenize Dezgeniski

Serviço
Espetáculo Coração
Local: Espaço Obragem
Alameda Júlia da Costa, 204. São Francisco. Curitiba-PR
Temporada: 19 de abril a 06 de maio (quinta a domingo)
Horário: 20h
Ingressos: R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia).
Pagamento: Cartões e dinheiro.
Lotação: 40 lugares
Duração: 1h30
Classificação indicativa: Livre
Informações e reservas: 41 3077-0293 ou por WhatsApp 41 99206-0284
Facebook: @obragem

Serviço
Oficina Gratuita
A vibração das camadas de presença do intérprete criador
para a construção da cena
A partir da experiência de montagem da peça CORAÇÃO, os artistas Olga Nenevê e Eduardo Giacomini compartilham procedimentos, referências e criam condições para a experimentação teórica e prática artística dos participantes.
Local: Espaço Obragem
Alameda Júlia da Costa, 204. São Francisco. Curitiba-PR
Data: de 28 a 30 de maio (segunda a quarta)
Horário: das 18h às 21h
Lotação: 20 vagas
Público-alvo: adultos, interessados em geral (artistas e não artistas).
Pré-requisito: ter assistido a peça “Coração” ou “O céu de Valentim”
Inscrições: enviar minibiografia com manifestação de interesse para o e-mail
obragem@grupoobragemdeteatro.com.br até 15 de maio.

O REI LOUCO

O Rei Louco / foto: Elenize Dezgeniski

Interior do Paraná recebe adaptação de uma das principais obras-primas de Shakespeare, Rei Lear.

Em abril as cidades de Irati, Telêmaco Borba, São Mateus do Sul, Quedas do Iguaçu e Pato Branco irão receber o espetáculo “O Rei Louco – Uma Pequena Versão de Rei Lear, de William Shakespeare”. A peça faz parte do Projeto Shakespeare no Paraná, que, além das apresentações, oferece ainda debates e workshops. Todas as ações serão gratuitas. Ao todo serão 20 apresentações seguidas de debate, quatro em cada cidade (três para público dirigido e uma aberta) e um workshop em cada uma delas. A iniciativa é do ator e diretor Mauro Zanatta, da Ator Cômico Produções Artísticas, de Curitiba, e é voltada especialmente para alunos do ensino médio das escolas da rede pública do estado.

O projeto viabiliza uma parceria inédita entre Zanatta e o ator Ney Piacentini da Companhia do Latão de São Paulo, que foi convidado para dirigir o espetáculo. “O Mauro é um amigo de longa data, nos conhecemos há 35 anos, mas é a primeira vez que trabalhamos juntos, dirigi-lo tem sido um grande desafio e uma grande oportunidade”, conta o diretor. “Trabalhar com o Ney tem sido uma grande alegria”, retribui Zanatta. “Interpretar um personagem de Shakespeare é o sonho de todo ator, bem como levar uma obra dele ao palco. Com este projeto que tem como principal foco os adolescentes do interior do estado estamos permitindo o acesso à obra deste gênio. E quando nos aproximamos dele nos damos conta do quão universal ele é. Rei Lear dialoga muito com a atualidade”, opina.

Zanatta divide o palco com o ator Pedro Melo e eles se revezam e transitam em três registros de atuação: ora são contadores de história, ora personagens, ora arautos. “A narrativa da peça não é linear, é constantemente interrompida com inserções explicativas que contextualizam o tema. A ideia é aproximar o público, torná-lo nosso cúmplice”, explica Piacentini.

“Shakespeare é caracterizado pela liberdade e inventividade e nesta montagem  trabalhamos com o essencial e isto exige muita técnica do ator. É fundamental, neste caso, conseguir despertar o imaginário do público. Ou seja, o público tem que ver o que estamos imaginando ” relata Pedro.

Rei Lear foi escrita por volta de 1605 por um dos maiores gênios do teatro em seu período de apogeu. Trata-se de uma tragédia complexa e grandiosa que a partir de um drama familiar repercute questões sociais, políticas e metafísicas. Inspirada por antigas lendas britânicas, a obra conta a história de um rei que enlouquece após ser traído por duas de suas três filhas, às quais havia legado seu reino de maneira insensata.

A peça mostra a decadência de um rei em sua velhice que sofre as consequências de suas escolhas equivocadas por ser precipitado, arbitrário e vaidoso. Lear é um pai preso às aparências, incapaz de enxergar a adulação que o cerca. De acordo com a especialista em Shakespeare, Barbara Heliodora: “Lear torna-se responsável pela tragédia, na medida em que, abdicando, deixa como rei, de represar e manter sob controle o mal que aflora, explode e se expande. Esta peça investiga a natureza do mal em profundidade e expõe o conceito de uma ordem universal na qual o homem se integra e é responsável por suas ações.” 

A trajetória de Lear é o aprendizado pelo sofrimento e humilhação. O enredo aponta como o verdadeiro amadurecimento o indivíduo que deixa de ser primeiramente autocentrado e pensa também no outro. “As obras de Shakespeare espelham as nossas relações sociais e discutem questões profundas da existência humana. Uma das camadas deste texto nos remete à busca pelo sentido da vida”, pontua o diretor.

“Apesar de estarmos vivendo tempos difíceis, obscuros no cenário nacional e mundial, meu objetivo com este trabalho é trazer uma mensagem de esperança, de que ainda é possível viver com mais equilíbrio a partir da humildade e do amor, resgatando nossa humanidade, sem clichês”, complementa Zanatta.

Este projeto foi viabilizado com incentivo da Copel, Puma Brasil e a Alvorada Autopeças por meio do PROFICE (Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura), da Secretaria Estadual de Cultura do Paraná.

SOBRE:

Workshop O Jogo
O objetivo é compreender como a brincadeira é um elemento essencial na reintegração física e mental do indivíduo. Estimular a visão de jogo como resgate da vida em coletividade. Voltado para atores e não atores com idade mínima de 15 anos. 

A Ator Cômico Produções Artísticas
Fundada em 1994 tem papel importante na formação de atores em Curitiba. Além de criar e gerir projetos e eventos culturais, atualmente produz o Curso de Comédia Mauro Zanatta, o Espaço Excêntrico e a Sexta Cínica.
Visite: espacoexcentrico.com.br

FICHA TÉCNICA:
Realização: Ator Cômico Produções Artísticas
Elenco: Mauro Zanatta e Pedro Melo
Direção: Ney Piacentini 
Cenários e Figurinos: Cristine Conde
Diretora de Produção: Fabiana Ferreira
Produtor Executivo: Robinson Wilson
Produção Local: Paola Flessak
Trilha Sonora: Célio Savi
Fotografias: Elenize Dezgeniski e Robinson Wilson
Arte Gráfica: Ivana Lima
Operador de Som: Robinson Wilson
Assessoria de Imprensa: Glaucia Domingos

SERVIÇO:
Cronograma das Apresentações Abertas e Workshops

Irati
Apresentação aberta e bate-papo – 07/04 (sábado) às 20h
Workshop O Jogo – para atores e não atores – 07/04 das 9h às 12h
Local: Centro Cultural Clube do Comércio / Rua XV de Julho, 310 – Centro

Telêmaco Borba
Apresentação aberta e bate-papo – 14/04 (sábado) às 20h
Workshop O Jogo – para atores e não atores – 14/04 das 9h às 12h
Local: Auditório Professora Carmen Iolanda Dalecio – Anexo a Secretaria de Educação /Alameda Washington Luiz, 50

São Mateus do Sul
Apresentação aberta e bate-papo – 21/04 (sábado) às 19h
Workshop O Jogo – para atores e não atores – 21/04 das 9h às 12h
Local: Centro Cultural CEPE / Rua Manoel Cunha Bittencourt, 2100

Quedas do Iguaçu
Apresentação aberta e bate-papo – 27/04 (sexta-feira) às 20h
Workshop O Jogo – para atores e não atores – 28/04 das 9h às 12h
Local: Associação do Centro de Cultura e Sustentabilidade de Quedas do Iguaçu / Avenida Tarumã, 1880 – Centro

Pato Branco
Apresentação aberta e bate-papo – 28 e 29/04 (sábado e domingo) às 20h
Workshop O Jogo – para atores e não atores – 29/04 das 9h às 12h
Local: Teatro Naura Rigon / Rua Jacireta, 450

Obs.: Todas as atividades são gratuitas

CONTATOS:
Produção
Paolla Flessak
46 99111 9041
lolafleessak@gmail.com

Assessoria de Imprensa
Glaucia Domingos
41 99909 7837
glauciadomingos@hotmail.com

 

SARAIVA OFERECE CONTAÇÃO DE HISTÓRIA INTERATIVA

Evento “Hora da Criança” é gratuito e acontece neste sábado (14), na unidade do Shopping Mueller

​Ouvir histórias contadas de forma lúdica desperta nas crianças o gosto pela literatura. Imagine, então, se além de ouvir, os pequenos participarem das histórias que escutam? O evento “Hora da Criança”, promovido pela rede de lojas Saraiva nas unidades de todo o Brasil, traz para Curitiba neste sábado (14), às 16h, uma sessão de histórias interativa com Contações da Mila.

A apresentação acontece no Espaço Kids da Saraiva do Shopping Mueller e possui entrada franca, basta chegar com alguns minutos de antecedência para garantir um bom lugar na plateia. Na ocasião, a atriz e contadora de histórias Camila Canassa, do Contações da Mila, vai compartilhar um clássico da literatura infantil com o público por meio da ressignificação e manipulação de objetos, da música e da participação das crianças presentes.

Serviço
Hora da Criança da Saraiva apresenta Contações da Mila
Data: Sábado, dia 14 de abril.
Hora: às 16h.
Local: Espaço Kids da Saraiva do Shopping Mueller, Piso L2.
Endereço: Avenida Cândido de Abreu, 127 – Centro Cívico, Curitiba.
Custo: Entrada franca.
Mais informações: (41) 3111-2780

CIRCUITO CULTURAL TRAZ PROGRAMAÇÃO PARA TODOS OS ESTILOS

Em 2018, a Ademilar incentiva cerca de 20 projetos em Curitiba e é a terceira maior investidora privada da cena cultural local

Em seu segundo ano, o Circuito Cultural Ademilar fomenta a cena cultural de Curitiba e incentiva cerca de 20 projetos. A Ademilar Consórcio de Investimento Imobiliário já é a terceira maior investidora privada da cultura local. A iniciativa teve início em 2017, quando a empresa passou a usar a Lei do Mecenato Municipal para incentivar projetos com recursos do ISS – Imposto Sobre Serviços.Neste ano, a expectativa é investir cerca de R$1 milhão em projetos culturais.

“Nós sempre apoiamos as manifestações culturais, mas desde o lançamento do Circuito, no ano passado, passamos a trabalhar com um calendário de ações durante todo o ano que contemplam praticamente todas as áreas. Desta forma, estamos gerando empregos para empreendedores culturais e artistas e, principalmente, oferecendo entretenimento e aproximação com a arte para o público” destaca Tatiana Schuchovsky Reichmann, diretora-superintendente da Ademilar.

Teatro
O teatro vai ganhar uma peça de importância artística e que promete instigar o conhecimento do público infanto-juvenil. A peça Da Vinci, O Mago do Conhecimento, vai mesclar diferentes linguagens cênicas – como teatro de atores, bonecos e de sombras – para resgatar a história de um dos mais importantes gênios da civilização de todos os tempos: Leonardo Da Vinci.

O Circuito também está no Festival de Teatro de Curitiba com a peça Boca Maldita, que promete transformar em comédia algumas das principais histórias do centro de fofocas da capital paranaense. A peça fica em cartaz até junho no Teatro Lala Schneider.

E no mês de agosto, o Guairinha recebe uma programação intensa, com 20 apresentações em dez dias, com a Mostra Novos Repertórios, que vai oferecer teatro, dança e performances gratuitamente ao público.

Música
Todos os domingos na tradicional Feira do Largo da Ordem, o grupo Choro & Seresta faz um show para o público. Dentro do Circuito Cultural, sempre no primeiro domingo do mês, eles recebem um músico de destaque nacional. As apresentações são ao ar livre em um dos principais pontos turísticos de Curitiba.

E para promover e valorizar a produção musical brasileira dirigida às crianças, a partir deste ano, o projeto Curitibim entra no calendário do Circuito. Em agosto, o Guairinha vai receber músicos de todo o Brasil em um dos maiores festivais do gênero do país.

A música de câmara também tem vez na programação. O projeto Sopro 5 promove a partir do mês de abril seis concertos temáticos com repertórios exclusivos em espaços diferentes de Curitiba. A ideia é desmistificar o conceito de que a música erudita é inacessível e de difícil entendimento.

Mas a área musical não é só feita de atrações. O Circuito também incentiva a segunda edição da Feira Internacional de Música, que acontece entre os dias 20 e 23 de junho no Portão Cultural. A FIMS é um espaço estratégico de negócios criado especialmente para reunir artistas, empresários, produtores, selos, gravadoras, diretores de festivais e outros eventos com o intuito de movimentar o mercado musical do Sul do país e divulgá-lo para o restante do Brasil e a América Latina.

Audiovisual
A capital paranaense é um dos maiores centros de desenvolvimento da produção audiovisual brasileira, e o Circuito Cultural em 2018 está apoiando a produção de quatro filmes. O primeiro deles é o Itálicos, que mostra a saga dos imigrantes italianos até a região de Santa Felicidade; No Campo da Galícia resgata a memória de 100 mil imigrantes polacos no Paraná no final do século XIX; Parabéns a Você, um curta metragem de ficção que se passa em 1988, traz um momento turbulento do país; Cinturão de Rosilete apresenta a história da campeã mundial de boxe Rosilete dos Santos.

Literatura
Um circuito de contação de histórias destinado a crianças da rede municipal de ensino, professores, artistas, agentes de leitura, universitários e idosos, o projeto Narrativas Itinerantes vai percorrer todas as regiões de Curitiba levando o incentivo à literatura por meio de um versátil repertório de histórias do conto popular.

Um dos projetos de maior repercussão da cena cultural local no último ano foi o Mostra Literatura Paraná, também incentivado pela Ademilar, e para quem pensava que o projeto acabaria com as ativações no Pilarzinho, CIC, Uberaba e Butiatuvinha se enganou. Em abril a III Mostra Curitiba, que faz parte da programação do Festival de Teatro, vai trazer os jovens que participaram do projeto nas comunidades para o Cortejo Literário, onde grandes nomes da literatura paranaense ganham voz com leituras poéticas nas ruas da região Central.

Dança
O projeto Disparate promoverá 20 apresentações gratuitas no Memorial de Curitiba. Coreógrafos profissionais vão explorar o processo de criação com ações que prometem envolver o público e despertar o interesse pela dança.

Múltiplas manifestações
O Circuito também incentiva projetos que celebram etnias, como o Circuito Cultural Árabe. Durante dois finais de semana de agosto uma programação intensa vai exaltar as tradições do Oriente Médio com danças folclóricas, apresentações musicais, gastronomia e oficinas.

O patrimônio cultural do Paraná também está contemplado no Circuito com o projeto Fandango, Registro Material, uma ação que resgata antigas composições em um livro e promove apresentações de fandango no litoral e na capital do Estado.

Game
Você sabia que Graciosa, nome da bela serra do litoral paranaense, era uma mula? Essa história será contada por meio de um jogo digital de estratégia e sobrevivência em 3D. No game A Jornada da Graciosa, a Mata Atlântica paranaense da época dos exploradores é recriada, e a mula que dá nome ao jogo e à serra será a guia dos aventureiros para o desconhecido em uma viagem pelas lendas, pelos mitos e mistérios do lugar.

Artes Visuais
A artista Sandra Hiromoto e a cantora e compositora Fernanda Takai se unem para a exposição Interafetividade, que acontece no mês de maio no Pátio Batel. Um ambiente interativo será criado a partir de técnicas digitais, oferecendo ao espectador uma experiência sensorial em um mundo imaginário, onde se contemple uma exposição virtual, alinhando-se a música ao toque.

Mais informações sobre as atrações do Circuito Cultural pelo telefone: 41 3107-2020 (The Way Comunicação)

ESPETÁCULO DA VOZ AO JOVEM PARA FALAR DE AFETOS

“Nosso coração as vezes pesa, é incômodo, maior que o peito. As vezes treme quando não devia e não treme quando devia. Nosso coração é rebelde, indisciplinado, selvagem. As vezes parece, sobretudo, estranho”. Esta é a ideia norteia a encenação de “Love Fair

Voltado para o publico jovem, o espetáculo da Cia Poéticas (do Espírito Santo) trás testemunhos sobre o desejo escritos pelos próprios atores, que contracenam com corações de carne (de verdade) em um cenário de folhas cenas.

O espetáculo será apresentado pela Cia Poéticas da Cena Contemporânea, do Espírito Santo, no Auditório Brasílio Itiberê, as 20h do dia 31 de março em apresentação única. Os ingressos custam R$10,00 a meia, R$20,00 a inteira e R$5,00 a entrada promocional, para quem tem credencial do Festival.

É a terceira vez que a Cia Poéticas participa do FRINGE. Em 2017 trouxe “Alice Uma Quase Ópera Punk-rock Contemporânea” e em 2016 “Navalha na Carne”, “As Criadas”, “Romeu & Julieta” e “Quem tem medo de Plinio Marcos?”.  Neste ano, além de “Love Fair” a companhia também trás para o Festival, a peça infantil “Peter Pan”.

SERVIÇO:
O QUÊ: Espetáculo “Love Fair”
ONDE: Auditório Brasílio Itiberê – R. Mauá, 1100 – Alto da Glória, Curitiba
QUANDO: 31 de março as 20h
QUEM: Cia Poéticas da Cena  Contemporânea (Espírito Santo).
INDICAÇÃO: Livre.
DURAÇÃO: 16 min
QUANTO: R$10,00 a meia / R$20,00 a inteira / R$5,00 promocional
Ingressos disponíveis no site do Festival: aqui
MAIS INFORMAÇÕES: www.ciapoeticas.wixsite.com.br/lovefair

UFPR ABRE CONCURSO COM 35 VAGAS DE NÍVEL MÉDIO, TÉCNICO E SUPERIOR / AS INSCRIÇÕES VÃO ATÉ DIA 29 DE MARÇO (QUINTA-FEIRA)

“O Núcleo de Concursos da UFPR (NC-UFPR) lança edital com as regras do concurso público que preencherá 35 vagas na UFPR de nível médio e superior, em três cidades (Curitiba, Palotina e Pontal do Paraná). As inscrições vão até dia 29 de março (quinta-feira)

Das vagas, 32 são para lotação em Curitiba:

As de nível médio são: assistente em administração (1) e desenhista de artes gráficas (1). As de nível técnico são: técnico de laboratório de Biologia (1); técnico de laboratório de Física (1) técnico de Tecnologia da Informação (2); técnico em Contabilidade (1); e técnico em Enfermagem (2).

As de nível superior são: antropólogo (1); arquiteto e urbanista (1); arquivista (2); auditor (2); contador (7); diretor de artes cênicas (1); diretor de fotografia (1); enfermeiro (2); engenheiro civil (1); engenheiro de Segurança do Trabalho (1); engenheiro eletricista (1); engenheiro mecânico (1); médico do trabalho (1); e químico (1). No cargo de contador, uma vaga será reservada a pessoa com deficiência e outra para negros e pardos.

Em Palotina, há um cargo de nível médio, técnico de laboratório em Biologia; e um de nível superior, Médico (perícia médica), ambos com uma vaga cada. Em Pontal do Paraná, há uma vaga para médico (clínico).

Prática e títulos
Será realizada prova prática para os cargos de diretor de artes cênicas, diretor de fotografia, químico e técnico de laboratório de Biologia. Os critérios de avaliação devem ser divulgados em 28 de fevereiro. A convocação para as provas práticas será publicada em 10 de maio.

Já os cargos de enfermeiro, engenheiro de Segurança do Trabalho e médicos terão prova de títulos de caráter classificatório.

Inscrições
As inscrições poderão ser feitas de 28 de fevereiro até as 16 horas de 29 de março pelo site do NC-UFPR. As taxas são de R$ 61 para cargos de nível médio e técnico e de R$ 104 para nível superior.

Haverá isenção para inscritos no Cadastro Único (CadÚnico), do governo federal. O pedido deve ser feito entre 28 de fevereiro e 6 de março, por formulário específico no site do NC-UFPR.

Os candidatos à vaga de pessoa com deficiência devem ainda encaminhar atestado médico e formulário específico ao NC-UFPR (pessoalmente ou via Sedex) entre os dias 28 de fevereiro e 2 de março.

Os candidatos devem ficar atentos ao site do NC-UFPR para se informarem sobre eventuais retificações no edital.

A prova objetiva será em 25 de abril. Alguns cargos exigem prova prática, que será em 28 ou 29 de maio.

Confira toda das informações na fonte: Camille Bropp – UFPR

CIA LAICA DE TEATRO DE CURITIBA

A Cia Laica de Teatro de Curitiba tem como diretrizes estéticas investigar e experimentar técnicas e estéticas da arte da animação (teatro de animação e cinema de animação), a partir do agrupamento de artistas independentes e com experiências variadas em diversas linguagens artísticas, tais como artes visuais, artes cênicas, animação e cinema, para que desse o caráter híbrido dos trabalhos. São um grupo de iniciativa mista, de característica itinerante, que se utiliza de instrumentos acadêmicos e não acadêmicos em seus processos.

Durante este Festival de Teatro de Curitiba a cia estará com duas peças, confira:

VOOU, AMOR LEVE
Drama musical com teatro de formas animadas para crianças de todas as idades, que conta duas histórias de amor entre seres que voam e humanos. Duas abordagens sobre um amor transgressor, que tratam de forma lírica e lúdica temas como a liberdade, o amor e o encantamento.

Serviço:
Dias: 30/03 (Sexta-Feira), 31/03 (Sábado) e 01/04 (Domingo), sempre às 15:00, No Teatro Cena Hum (Rua Senador Xavier da Silva, 166 São Francisco)
Mais informações, aqui

AUTÔMATOS: SELF DA INEXISTÊNCIA
A automatização e a fugacidade das relações humanas são o tema central do espetáculo, que discute a ambiguidade entre a autonomia e automatização numa perspectiva existencial, quando a existência se transforma numa metáfora indecifrável.

Serviço:
07/04 (Sábado) às 20:00 e 08/04 (Domingo) às 16:00 e às 20:00 no TELAB (Rua dos Funcionários, 1756, Cabral, Curitiba)
Mais informações, aqui

Acompanhe a Cia Laica de Teatro de Curitiba:
site
instagram
facebook.com/cialaica/