BRASIS NO PAIOL APRESENTA HURTMOLD 20 ANOS

Banda instrumental é a penúltima atração do projeto em 2018.

Brasis no Paiol traz a Curitiba o show comemorativo de 20 anos da banda Hurtmold. Destaque no cenário independente de música instrumental, o grupo se apresenta no dia 16 de novembro, às 20h no Teatro do Paiol, em Curitiba. Os ingressos já estão à venda e custam entre R$20 e R$40.

Com influências calcadas no rock e que passam pelo jazz, punk, funk, música eletrônica até chegar aos ritmos regionais da música brasileira, Hurtmold já dividiu o palco com músicos como o norte-americano Rob Mazurek, o brasileiro Paulo Santos (Uakti) e o suiço Thomas Rohrer. Individualmente seus integrantes colaboraram com os artistas Naná Vasconcelos, Pharoah Sanders, Bill Dixon, Roscoe Mitchell, Toninho Horta, Prefuse 73, Dan Bitney (Tortoise), Joe Lally (Fugazi), Mike Ladd, High Priest, entre outros.

De 1998 para cá, Hurtmold lançou seis álbuns. O sétimo nasceu quando entraram em estúdio novamente, mas desta vez para a produção do álbum Hurtmold & Paulo Santos, Curado, que saiu em setembro de 2016 e entrou na lista dos melhores discos do ano da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA). Em 2017, lançaram a edição comemorativa de 15 anos do álbum Cozido em vinil.

Agenda Brasis no Paiol
07/12 – Badi Assad lança “Volta ao Mundo em 80 Artistas”.

Sobre o projeto
Brasis no Paiol é uma iniciativa das produtoras Santa Produção e Fineza Comunicação & Cultura, em um parceria iniciada em 2012. Alguns nomes que já passaram pelo palco do Brasis: Qinho, Sambas do Absurdo, Rael, Karol Conka (com Emicida e Kamau), Metá Metá, Juçara Marçal, Pélico, Romulo Froes, Katia B, Ná Ozzetti, Passo Torto, Rico Dalasam, Trupe Chá de Boldo, Graveola, Alzira E, Fióti, Saulo Duarte e a Unidade, Patricia Bastos & Dante Ozzetti, Bianca Gismonti, Macaco Bong, Felipe Cordeiro, entre outros. Em 2018, o projeto conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba, Joaquim Livros & Discos, A Caiçara, Effex Tecnologia e Criação e Cliteriosa Comunicação. O projeto gráfico é de Jaime Silveira.

SERVIÇO:
HURTMOLD 20 ANOS
Data: 16 de novembro, sexta
Hora: 20h
Local: Teatro do Paiol – Praça Guido Viaro, s/n – Prado Velho, Curitiba.
Ingressos: R$20 e R$40.
Pontos de venda: bilheteria do teatro, Livraria Joaquim e A Caiçara.
Página do evento, aqui

Ouça Hurtmold: aqui

ESPETÁCULO SOLO DE DANÇA-TEATRO BASEADO NA OBRA “THE HAMLETMACHINE”, DE HEINER MÜLLER, ESTREIA NESTE DOMINGO (04) NA MOSTRA SOLAR 2018

The Hamletmachine. Fotografia: Larissa de Lima

Com concepção e direção do bailarino Fábio Tavares, “Amanhã foi cancelado” propõem um estudo social e político de um corpo confuso e aflito lutando pela sobrevivência nos tempos modernos.

Nos dias 04 e 09 de novembro às 19h, a programação da Mostra Solar 2018 recebe o espetáculo de dança-teatro “Amanhã foi cancelado”, do renomado bailarino Fábio Tavares, artista curitibano que nos últimos 20 anos consolidou a sua carreira na cidade de Nova York. A entrada para as apresentações é franca e os ingressos serão distribuídos 1h antes na bilheteria da Casa Hoffmann (R. Dr. Claudino dos Santos, 58 – São Francisco).

Inspirado na obra “The Hamletmachine”, do escritor alemão Heiner Müller (1929 – 1995), “Amanhã foi cancelado” é um estudo social e político de um corpo confuso e aflito lutando pela sobrevivência nos tempos modernos. “Por se tratar de uma dramaturgia crua, brutal e trágica, essa obra despertou o meu interesse como artista do corpo em falar de um fenômeno tão evidente na contemporaneidade: essa ideia de um corpo ausente, máquina, automático”, considera Fábio Tavares – que assina a concepção e direção geral do espetáculo.

Com direção coreográfica de Andrea Lerner e direção dramatúrgica de Ana Rosa Tezza, o solo de dança-teatro também se debruça sobre a figura icônica da Ofélia – personagem que se revolta diante de um universo de opressão e abuso. “Nesta obra, a Ofélia retrata uma imagem de todos aqueles indivíduos que precisam lutar por igualdade, respeito e liberdade”, ressalta Fábio Tavares.

Sobre a Mostra Solar 2018
Com o objetivo de lançar luz sobre os artistas e a linguagem da dança, a Mostra Solar 2018 composta por solos de dança de 7 artistas da cidade e um artista convidado de Santa Catarina que vive em Paris dança em festivais pelo mundo. A programação acontece de 27/10 a 11/11 de 2018.

Sinopse da obra:
Espetáculo baseado na obra “The Hamletmachine” do escritor Heiner Müller. Um estudo social e político de um corpo confuso e aflito lutando pela sobrevivência nos tempos modernos. A obra é dedicada a todas as Ofélias do planeta.

Sobre o artista:
Fabio Augusto Tavares é ator, bailarino, acrobata e coreógrafo radicado em NYC há mais de 19 anos. Seus trabalhos coreográficos já foram apresentados na St.

Marks Church, La Mama Theater, The Clemente, BRIC, Triskelions Arts, Streb at SLAM , Susan Klein School of Movement and Dance e no festival “Not a Festival “ no Brooklyn. Professor graduado na Técnica de Alexander pelo American Center for the Alexander Technique em NYC, professor formado em Klein Technique™ pela própria Susan Klein e terapeuta certificado no sistema de integração estrutural e energética do corpo chamado de Zero Balancing. Também foi integrante e Diretor Artístico Associado da companhia de teatro físico STREB-EXTREME ACTION por 14 anos; fez parte do corpo docente da Universidade PACE de Nova York de 2014-2017, onde ministrava aulas de movimento consciente para jovens atores.

Ficha técnica:
Concepção e Direção geral: Fábio Tavares
Direção Coreográfica: Andrea Lerner
Direção Dramatúrgica: Ana Rosa Tezza
Direção Musical: Béco Dranoff
Objetos Esculturais: Marcos Rosales
Figurino: Eduardo Giacomini
Iluminação: Beto Bruel
Comunicação e Registro Audiovisual: Larissa de Lima
Produção executiva: Laura Tezza
Produção: Dara Van Doorn
Realização: Ave Lola e as Meninas Produções Artísticas.

“PROJETO REALIZADO COM O APOIO DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA – FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA E DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA”

Serviço:
The Hamletmachine

Data da apresentação: 04 e 09 de novembro às 19h
Local: Casa Hoffmann (R. Dr. Claudino dos Santos, 58 – São Francisco, Curitiba)
Ingressos: Entrada franca | distribuídos 1h antes do espetáculo na bilheteria do teatro
Classificação Indicativa: 16 anos

Confira a programação completa da Mostra Solar 2018, aqui

SAMBAS DO ABSURDO NO PROJETO BRASIS NO PAIOL

Projeto de Juçara Marçal, Rodrigo Campos e Gui Amabis é inspirado no livro de Albert Camus

Juçara Marçal, Rodrigo Campos e Gui Amabis lançam no Teatro do Paiol o projeto inspirado no O Mito do Sísifo, de Albert Camus, Sambas do Absurdo. No show, o trio apresenta, além dos oito sambas que compõem o disco, outras canções que de alguma forma também contemplam o Absurdo. O espetáculo é dia 26 de outubro, às 20h e os ingressos custam entre R$20 e R$40.

Os Sambas do Absurdo, parcerias de Rodrigo Campos (música) e Nuno Ramos (letra), narram o encontro com o Absurdo, apresentado no livro como o divórcio do indivíduo com a própria a vida. Segundo Camus, a única questão filosófica que importa é o suicídio, e quando encontramos o Absurdo, que seria, em suma, a falta de sentido da vida, temos duas opções: ou nos suicidamos ou aprendemos a viver uma vida absurda.

A proposta estética do disco tem no cerne a quebra de alguns alicerces do samba, enquanto gênero. Essa quebra oferece, consequentemente, um samba obscuro, dissolvido, vertiginoso, pisamos num terreno pantanoso, e talvez essa sensação se pareça mesmo com o Absurdo. Juçara canta, Rodrigo toca violão e cavaco e Gui arranja, fazendo valer seus recursos de produtor e sua maneira peculiar de samplear.

Agenda Brasis no Paiol
6/11 – Hurtmold, 20 anos de carreira.
07/12 – Badi Assad lança “Volta ao Mundo em 80 Artistas”.

Sobre o projeto
Brasis no Paiol é uma iniciativa das produtoras Santa Produção e Fineza Comunicação & Cultura, em um parceria iniciada em 2012. Alguns nomes que já passaram pelo palco do Brasis: Rael, Karol Conka (com Emicida e Kamau), Metá Metá, Juçara Marçal, Pélico, Romulo Froes, Katia B, Ná Ozzetti, Passo Torto, Rico Dalasam, Trupe Chá de Boldo, Graveola, Alzira E, Fióti, Saulo Duarte e a Unidade, Patricia Bastos & Dante Ozzetti, Bianca Gismonti, Macaco Bong, Felipe Cordeiro, entre outros.  Em 2018, o projeto conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba, Joaquim Livros & Discos, A Caiçara, Effex Tecnologia e Criação e Cliteriosa Comunicação. O projeto gráfico é de Jaime Silveira.

SERVIÇO
Sambas do Absurdo
Data: 26 de outubro, sexta-feira
Hora: 20h
Local: Teatro do Paiol – Praça Guido Viaro, s/n – Prado Velho, Curitiba.
Ingressos: R$20 e R$40.
Pontos de venda: bilheteria do teatro, Livraria Joaquim e A Caiçara.
Mais informações no evento: aqui

Ouça Sambas do Absurdo
Spotify: aqui
YouTube:

WORKSHOP E CONCERTO DE LANÇAMENTO DO DVD “RITMOS BRASILEIROS PARA CAJÓN”, DE VINA LACERDA

crédito: Fernando Coelho

O músico Vina Lacerda apresenta, no mês de novembro, ações que marcam o lançamento do DVD “Ritmos Brasileiros para Cajón”. Estão programados, no Conservatório de MPB de Curitiba, nos dias 10 e 11 de novembro, um workshop ministrado pelo percussionista sobre o material de criação do DVD e práticas para a construção do instrumento cajón, com participação de Eduardo Sallum e, no dia 26 de novembro, às 11h30, também no Conservatório de MPB de Curitiba, o show de lançamento do DVD, com Vina Lacerda e os músicos Gabriel Schwartz, André Ribas, Vinicius Chamorro, Glauco Solter, Julião Boêmio, com participação especial de Luis Otávio Almeida. O show e o workshop tem entrada gratuita.

O projeto, uma ação de pesquisa ligada à aprendizagem e à performance musical, apresenta um material didático composto por DVD, Blu-Ray, além do lançamento de um aplicativo sobre o cajón, um instrumento de percussão que, embora esteja ao alcance dos interessados, não possui um material de instrução referencial para seu estudo.

Vina Lacerda, a partir da lacuna de referenciais de estudo, cria um material com uma série de ritmos brasileiros adaptados ao instrumento. “Ritmos Brasileiros para Cajón”, tem a intenção de ser um guia para o estudo da diversidade dos ritmos e da música brasileira. Aborda alguns dos mais populares gêneros musicais do Brasil, apresentado didaticamente a inserção do cajón na música brasileira através de uma série de padrões rítmicos utilizados em alguns gêneros musicais.

No DVD são apresentadas partituras expositivas e uma série de playalong para a prática num contexto musical, utilizando um mosaico de instrumentos em temas compostos a partir de gêneros musicais brasileiros. O músico Vina Lacerda contou com o trabalho de composição de Luis Otávio Almeida. Almeida que compôs 22 temas didáticos além dos temas presentes no concerto musical que acompanha o material educativo. A sessão bônus, com ritmos do universo da música POP, conta com temas de autoria de Vadeco Schettini. Os músicos Glauco Solter, Sergio Albach, André Ribas, Gabriel Schwartz, Vinicius Chamorro, Julião Boêmio e Henrique Peters integram o projeto.

Além do DVD, é oferecido ao público uma plataforma no formato de aplicativo para tablet, disponibilizado em português e inglês, impulsionando ainda mais a possibilidade de alcance do projeto. Parte do conteúdo do projeto será disponibilizado gratuitamente através do aplicativo.

Vina Lacerda, fala sobre o projeto:
“ Conheci o cajón em 2001 e por ele me apaixonei. Depois de anos estudando o instrumento e sua infinita variedade de ritmos e estilos musicais onde está presente, resolvi adaptar alguns ritmos brasileiros no cajón. Este novo material intitulado “Ritmos Brasileiros para Cajón”, tem a intenção de ser um guia para o estudo da diversidade dos ritmos e da música brasileira. Abordando alguns daqueles que acredito serem os mais populares gêneros musicais de meu país, apresento padrões rítmicos característicos e suas aplicações em diversos contextos musicais”.

A oficina de práticas e construção do cajón acontecem no Conservatório de MPB de Curitiba, nos dias 10 e 11 de novembro, com entrada franca.

O show de lançamento, programado para o dia 26 de novembro, às 11h30, também no Conservatório, passeia por diversos ritmos brasileiros a partir do cajón.

Todas as ações tem entrada franca.

O projeto é realizado com o incentivo do Positivo, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

FICHA TÉCNICA DO DVD:
Concepção e Direção: Vina Lacerda
Direção de vídeo, edição e finalização: Ricardo Machado
Direção de fotografia: Fernando Coelho
Engenheiro de gravação, mixagem e masterização: Edson Both
Gravado no Estúdio Astrolábio Áudio e Multimídia e na Capela Santa Maria em setembro de 2017. na cidade de Curitiba, Paraná, Brasil.

MÚSICOS:
Percussão: Vina Lacerda
Sax alto, sax tenor, flauta e flautim: Gabriel Schwartz
Violão 7 cordas: Vinicius Chamorro
Cavaquinho: Julião Boêmio
Guitarra semi acústica: Luis Otávio Almeida
Baixo acústico e elétrico: Glauco Solter
Acordeão: André Ribas
Clarinete, clarone e pífano: Sérgio Albach
Teclados: Henrique Peters
Guitarra: Vadeco Schettini
Designer gráfico: Adriana Alegria
Edição de partituras: Gilson Fugoshima
Fotos: Fernando Coelho
Revisão e tradução de texto: Paula Grabovski
Apoio: Eduardo Sallum e Cajón Sallum
Desenvolvedor de aplicativo: Guilherme Politta
Composições e arranjos: Luis Otávio Almeida
Composições temas bônus: Vadeco Schettini

SERVIÇO:

WORKSHOP DE LANÇAMENTO DO DVD RITMOS BRASILEIROS PARA CAJÓN”
dia 10/11 das 17:30 às 20:30 e 11/11 das 10:00 às 13:00, no Conservatório de MPB de Curitiba. ENTRADA FRANCA

CONCERTO DE LANÇAMENTO DO DVD “RITMOS BRASILEIROS PARA CAJÓN”
Dia 26 de novembro, às 11:30 no Conservatório de MPB de Curitiba. ENTRADA FRANCA.

Informações: (41) 33213315 / www.conservatóriodempb.com.br