CONCURSO DE HAICAI / TEMA: ABELHA

O tema do 1º Concurso de Haicai “Professor José Maria Orreda” é “abelha”. Esta palavra deve constar, obrigatoriamente, em um dos versos do haicai.

Para os efeitos deste concurso, entende-se por haicai o poema, sem título, estruturado em três versos de aproximadamente 5, 7, 5 pés métricos. Os trabalhos devem ser escritos em língua portuguesa.

Definição de Categorias:
– Infantojuvenil: participantes com idade inferior a 15 anos
– Adulto: maiores de 15 anos

Premiação e Divulgação:
Todos os classificados terão a publicação dos poemas selecionados na obra RIO DE MEL – Antologia de Haicai

O prazo para entrega dos trabalhos encerra-se no dia 31 de outubro de 2019, valendo como prova de cumprimento de prazo o carimbo dos Correios.

Confira o regulamento, aqui

BATATINHA, POETA DO SAMBA


Sinopse: Um dos mais importantes sambistas do Brasil, o baiano Oscar da Penha, o Batatinha (1924 -1997), é visto aqui sob a perspectiva de seus nove filhos. São eles que vão atrás das memórias do pai, investigam a sua vida, história e obra e se encontram com familiares, amigos e músicos. Seus filhos, ao reunir os fragmentos que revelam a história do pai, acabam conhecendo mais sobre ele, estabelecendo também elos fraternais importantes entre a própria família.

Ficha técnica:
Brasil | 2008 | cor |
Direção: Marcelo Rabelo
Fotografia: Nicolas Hallet
Montagem: Iris de Oliveira Som: Simone Dourado
Produção: Eliana Mendes, Marcelo Rabelo e Vanessa Salles
Contato: bendego@gmail.com

NA-NU NA GIBITECA DE CURITIBA

Segunda edição do evento do NA-NU na Gibiteca de Curitiba

Programação completa:
14h : Início do evento
16h: Bate-papo com Allan Ledo: Sangrando até Morrer e a obra de Eder S. Rodrigues
17h: Bate-Papo com editores de HQ e poesia: Confirmados: Carlos Panhoca (Revista Pé-de-Cabra), Amanda Barros e Ariel Morais da Cunha (Ursereia), L-Dopa Publicações
18h: Show de LETRASH
19h: Show com Estrela Leminski e Téo Ruiz
20h: Encerramento do evento

Pintura ao vivo com Ganço

Feira de arte e quadrinhos:
(confirmados:)
Revista Pé-de-Cabra
Celina Pacheco
Flavia Scheremetta
Delírios Urbanos
Hasegawa Teixeira Fabiola
Ursereia
Mário de Alencar
João Ferreira
Marcio R. Garcia
Aracne Ambientes Criativos
Lucas Loiola
L-Dopa Publicações
Welington Lima
Amaury Filho
TerraTundra
– Zine Tentáculos Feministas
Ismália Siqueira

Exposições:
Ganço (Pintura)
Flavio Antunes Ramos (Pintura)
Sangrando Até Morrer (Quadrinhos)

Estande do NA-NU:
– Obras da Café Espacial, Ganço, Lucas Fernandes, Carlon Hardt, Cookies & Memories – bolachas artesanais, Editora Estronho além de prints, zines, brindes, livros, quadrinhos, LPs e CDs, novos e usados

Acompanhe para mais novidades:
www.nanu.blog.br/
www.facebook.com/NANUzine/

A Gibiteca fica no Solar do Barão, Rua Presidente Carlos Cavalcanti 533, centro da cidade.
Sábado, 23 de março, das 14:00 às 20:00.

SCHË LANÇA SEU PRIMEIRO SINGLE “AS CORES”


SCHË é uma cantora e compositora curitibana que lançou sua primeira música agora dia 21 de fevereiro, uma quinta-feira, em uma live em seu perfil do Facebook, e em seu perfil do Instagram: @sche_cantante.

Seu primeiro single intitulado “As Cores” foi concebido de rascunhos que tinha escrito há anos que se encaixaram em perfeita harmonia na melodia. O refrão ela escreveu no estúdio em alguns pares de minutos, surgiu, como dizem, do nada. A letra não narra uma sequência de acontecimentos, são fragmentos de experiências e constatações que juntas formam uma amálgama de sentimentos e sensações. A letra tem profundidade, poesia, fala de esperança, fala de amor de uma maneira não óbvia, o que dá a ela várias interpretações dependendo do interlocutor. Mas mesmo sendo poética e profunda ainda é pop pela sua sonoridade. Este single foi produzido pelo Amadeus de Marchi e Gustavo Schirmer e teve masterização do Nico do Nico’s Studio onde foi gravado.

Contando um pouco sobre sua história, desde muito cedo gostava de brincar afinando a voz com o piano, ficava horas ouvindo discos antigos de Jazz na casa dos pais, onde a relação com a música foi muito estreita. Quando adolescente as amizades trouxeram a mistura de gêneros como o Rock n’ Roll, Punk-Rock e Grunge. Foi quando aos 17 anos assumiu pela primeira vez o posto de vocalista, sua primeira banda chamava-se “Neo Canibalismo” e tocavam Rock Alternativo. Passou por outras bandas como “Ela e os Demais” que trouxe a influência da MPB, “The Sharons” onde cantava Rock n’ Roll autoral e “Scheila Foltran e os Jazzers” que foi seu último projeto onde reencontrou sua paixão de infância, o Jazz. Tudo isso somou muito para enriquecer sua experiência musical.

Agora, assumindo sua verdadeira identidade artística, SCHË traz uma nova sonoridade original e envolvente. Suas músicas possuem uma sonoridade moderna que mistura pop, jazz, rock experimental e alternativo, trip hop, e uma pegada eletrônica. Sua aparência e estilo são impactantes. Seus materiais sonoros e áudio visuais são muito bem produzidos. O objetivo de sua carreira é ter um lugar significativo no cenário fonográfico brasileiro. E este projeto tem como cerne a inquietação da artista, que de um ponto de vista singular vindo de sua personalidade artística, aborda temas como empoderamento, profundidade, olhar para si mesmo, auto aceitação, introspecção, sagrado feminino, amor, tudo com uma linguagem poética e um olhar único.

SCHË fez uma festa de pré-lançamento na sua casa um dia antes do lançamento oficial.

“A festa foi aqui em casa e foi maravilhoso poder estar com muito amigos e parceiros no aconchego do meu lar. Montamos um palco na sala e mudamos o conceito de entretenimento por aqui, hehehe. No show acústico fui acompanhada por Du Gomide no violão, onde tocamos minhas quatro músicas autorais incluindo a música As Cores, que foi lançada oficialmente nesta quinta em todas as plataformas digitais. Depois do show passamos o clipe no telão duas vezes e as pessoas vibraram muito, até porque muitas delas tinham participado das filmagens. Tive apoio do restaurante Bab Tuma de comida Síria, e tivemos também o apoio da cervejaria Brew Field de chop artesanal, e meu outro apoiador é o salão Tristano Peluqueria, que fez o meu cabelo. A atmosfera da festa foi de muita emoção e alegria. Tive feedbacks muito positivos, tanto do clipe quantos das outras músicas que serão lançadas nos próximos meses. Hoje sou só agradecimentos por tudo que aconteceu ontem, pela energia positiva que meus amigos e parceiros me transmitiram. E me sinto muito grata pelo apoio e pela confiança que todos eles depositam em mim.”

Sobre o Clipe
foi produzido lindamente pelo O Filme Produções, foi filmado no final de janeiro, na antiga galeria Soma que agora é Espaço de performance e etc onde fomos muito bem recebidos pelo dono do espaço Eduardo Amato. O clima das filmagens foi de total descontração, o elenco era formado por amigos convidados, e a produção também, salvo algumas pessoas que acabaram viraram amigos neste momento. O Clipe teve a participação da sua mãe, e até do gato da família, podemos ver o seu nome no elenco, Bruce Lee.

Ficha técnica do clipe Direção e Direção Fotografia Raphael Moraes Direção de Arte e Figurino Gui Almeida Assistente de Fotografia Richardyson Marafon, Nathalie Caparica e Anderson Dubaca Produção Giovanni Cosenza Montagem e Cor Raphael Moraes Roteiro Raphael Moraes, Gui Almeida, SCHË Maquiagem Jhonny Macartney Assistente de maquiagem Hiago Pinheiro Elenco em ordem alfabética. Anderson Dubaca Catarina Flor Bruce Lee Bruno Raetsch Cacau Larissa Carangi Linda Andrade Ferreira Loysi Liider Milla Elen Monah Linda Nitai Nunes SCHË Siu Foltran.

Crédito foto: Ana Seidel

SCHË nas redes sociais:
site: www.sche.com.br
e-mail: falecom@sche.com.br
spotify  //////  facebook  //////  instagram  //////  twitter  //////  youtube   //////

SACOLÃO DOS LIVROS, UM EVENTO PARA APROXIMAR OS LEITORES DA PRODUÇÃO INDEPENDENTE DE CURITIBA

Neste sábado, dia 9 de março, teremos a terceira edição da Sacolão dos Livros – A Trilogia – no pátio da reitoria da UFPR, Rua XV de Novembro, 1299, centro de Curitiba. Das 10h às 17h. O espaço é aberto. A entrada é gratuita! 

“Sabe aquele ditado que diz: Se você quer algo bem feito, faça você mesmo?

Foi pensando como autores independentes e como amantes de livros que quisemos dar um passo adiante na dura jornada de publicação e vendas literárias da nossa cidade (e do nosso país).

Surgiu assim a ideia de criar um evento.

Mas vamos mesmo fazer um evento?
Sinceramente, junto com essa pergunta surgiu ansiedade. Não tínhamos feito nada parecido antes, então como seria arrumar um lugar, público e convidar os autores e artistas? Mas numa época em que o ramo das artes e da educação são constantemente ameaçados, a necessidade de divulgar não apenas livros, mas ideias, foi maior e sabíamos que era possível organizar um evento voltado a esse tema, sim.

Evento, era uma palavra forte, já que acabávamos de sair da Megacon (mais especificamente do Literatiba 2018) quando surgiu a ideia de reunir autores independentes para promover e vender seus materiais. Chamar de feira, seria uma boa ideia, mas novamente nos deparamos com o tamanho das outras “feiras” que haviam na cidade e como era a PRIMEIRA vez que produzíamos algo do tipo, não queríamos que o nome atribuísse uma expectativa tão alta para algo que só começava.

Foi então que esprememos nossos cérebro e vasculhamos sinônimos até chegamos a um termo agradável. Surgia assim o Sacolão dos Livros. É, sabe? como a feira do verdurão que sempre rola nas cidades, por ai. Nossa ideia não era agregar, show, comida ou outras coisas que não fossem exclusivamente o comércio e contato entre os próprios produtores da cidade, com seus leitores.

Ao pesquisar, descobrimos que as pessoas teriam uma facilidade imensa de chegar a um querido lugar dessa cidade, a Reitoria da UFPR (O que não poderia ser mais conveniente até pelo nome, porque, sabia que lá sempre rola um verdurão toda quarta feira? rs). Uma localização central, aberta e de fácil acesso ao público. E no dia 08 de dezembro realizamos o 1º Sacolão dos livros, com uma participação MUITO legal de expositores e público.

Mas afinal o que é o Sacolão dos Livros e pra que serve?
O sacolão dos livros é um pequeno evento/feira iniciado em 2018 com intuito de oferecer aos autores e editoras independentes um espaço para venda de livros e outros materiais relacionados como itens de papelaria, zines, agendas e etc. Centralmente nossa preocupação era que pudéssemos criar um evento de baixo custo e que ocorresse mensalmente, de modo que a venda e a divulgação dos nossos colaboradores fosse constante.

A primeira edição que ocorreu no fim do ano passado foi a primeira empreitada e consideramos um teste. Os expositores presentes continham os mais variados materiais de fantasia, história e até literatura infantil. Muitos também estavam ali com intuito de renovar as prateleiras de casa e a coleção pessoal, revendendo livros, revistas e realizando trocas. Com o sucesso de vendas e um fluxo de público excelente, decidimos continuar com o sacolão ao longo do ano de 2019.

Queremos tanto continuar ajudando e participando que seguiremos com duas edições já no início do ano! Em 23 de fevereiro e 09 de março. Então se você é autor independente ou editora e deseja expor o seu trabalho pode entrar em contato pelo evento do facebook para participar! Se você é apenas um aficionado por literatura e não se importa de comprar livros usados, também temos chamada para sebistas. O evento é aberto ao público e estará montado durante os dias das 10 às 17 horas no Hall de entrada da Reitoria!

Confira a fanpage da Laboralivros no facebook e o link do evento, não deixe de vir!

fonte / texto: Laboralivros

COLÔMBIA DE FÉRIAS DA CASA SELVÁTICA

Simone Magalhães

Coletivo curitibano propõe semana de programação com ações artísticas em sua sede localizada no bairro Rebouças

Os artistas da Casa Selvática iniciam o ano promovendo a Colômbia de Férias, uma semana de programação com oficinas, encontros performativos, apresentações, leituras dramáticas e conversas na sede do coletivo localizado no bairro Rebouças, em Curitiba. As ações acontecem entre os dias 27 de janeiro a 3 fevereiro no espaço Cultural Casa Selvática (rua nunes machado, 950).

Com o objetivo de repartir um pouco do modo de fazer cultura, arte, educação e política os artistas do coletivo abrem as portas do sobrado cor de rosa para pessoas de todas as idades numa semana divertida, afetiva e purpurinada.

A programação começa no domingo, 27 de janeiro com o SARAU DA VISIBILIDADE TRANS, uma ação do Instituto Brasileiro Trans de Educação – IBTE em parceria com a Associação Paranaense da Parada da Diversidade – APPAD e Dom da Terra AfroLGBTI.

O artista Itaercio Rocha  (foto) propõe a oficina BORDANDO MEMÓRIAS E CANÇÕES partindo de lembranças, recordações e saudades para bordar canutilhos e miçangas em veludo. Cali Ossani ministra as PRÁTICAS MATINAIS DE KUNDALINI YOGA.

Patricia Cipriano e Stéfano Belo propõem o CLUBE DO DESMONTE para interessados em montaria, desmontar cacarecos, figurinos, roupas, acessórios, ideias, jóias do 1,99 e adereços das mais diversas materialidades.

Simone Magalhães e Victor Hugo apresentam a TARDE PRETA – um espaço de compartilhamento performático e conversas, para que os artistas convidados compartilhem suas compreensões sobre as negritudes e os processos de vida que permeiam seus trabalhos.

Jo Mistinguett e Simone Magalhães dirigem as LEITURAS DRAMÁTICAS dos textos Eu que não sou aí onde estou e A Falta de Novas Receitas em um Bolo de Lata nos fez Permanecer Aqui da autoria de Semy Monastier.

A programação se encerra com a primeira turma de vedetes mirins na COLOMBINA, onde a casa abre espaço para crianças de 5 a 10 anos possam experienciar a coletividade e a criação artística em grupo através de uma programação que envolve teatro, gastronomia e contação de histórias.

As inscrições para oficinas devem ser feitas através do e-mail: colombiadeferias@gmail.com Envie seu nome completo, a ação da qual quer participar e a forma de pagamento escolhida. Os pagamentos podem ser feitos na hora. Aceitamos dinheiro e cartões de débito e crédito.

Mais informações acesse o site www.selvatica.art.br/colombiadeferias

SERVIÇO:
COLÔMBIA DE FÉRIAS DA CASA SELVÁTICA
27 de Janeiro a 3 de Fevereiro no espaço cultural Casa Selvática

APRESENTAÇÕES
A bilheteria abrirá meia hora antes das atrações.
Casa Selvática
Rua Nunes Machado, 950 – Rebouças, Curitiba-PR
Fone: (41) 9 9991-9732

PROGRAMAÇÃO
27 DE JANEIRO (domingo)

15h às 20h – SARAU DA VISIBILIDADE TRANS  
Com Instituto Brasileiro Trans de Educação – IBTE, a Associação Paranaense da Parada da Diversidade – APPAD e Dom da Terra AfroLGBTI.

28 DE JANEIRO (segunda-feira)
14h às 17h – OFICINA DE BORDADO
Com Itaercio Rocha

29 DE JANEIRO (terça-feira)
10h – PRÁTICAS DE KUNDALINI YOGA
Com Cali Ossani
14h às 17h – OFICINA DE BORDADO
Com Itaercio Rocha

30 DE JANEIRO (quarta-feira)
10h – PRÁTICAS DE KUNDALINI YOGA
Com Cali Ossani
14h às 17h – OFICINA DE BORDADO
Com Itaercio Rocha

31 DE JANEIRO (quinta-feira)
18h – CLUBE DO DESMONTE
com Stéfano Belo e Patricia Cipriano

01 DE FEVEREIRO (sexta-feira)
20h – Leitura dramática
“A Falta de Novas Receitas em um Bolo de Lata nos fez Permanecer Aqui”
Texto de Semy Monastier
Direção de Simone Magalhães

02 DE FEVEREIRO (sábado)
15h às 18h – TARDE PRETA
com Simone Magalhães e Victor Hugo
20h – Leitura Dramática
“Eu que não sou aí onde estou”
Texto de Semy Monastier
Direção de Jo Mistinguett

03 DE FEVEREIRO (domingo)
10h às 15h – COLOMBINA
com Patricia Cipriano e Simone Magalhães

Descrição dos eventos

SARAU DA VISIBILIDADE TRANS  
O Instituto Brasileiro Trans de Educação – IBTE, juntamente com a Associação Paranaense da Parada da Diversidade – APPAD e o Dom da Terra AfroLGBTI convida a todos para o sarau trans com apresentações multimídias, documentários; exposições, músicas, dança e performance, discotecagem e microfone aberto para a construção de um manifesto trans.
Dia: 27 de janeiro
Horário: 15h às 22h
Entrada Gratuita

PRÁTICAS MATINAIS DE KUNDALINI YOGA ministradas por Cali Ossani
Convido aquelxs que sentirem o chamado a uma breve imersão na sua infinitude pessoal através da prática da Kundalini Yoga, que tem como símbolo uma serpente enrolada na base da coluna vertebral, possui técnicas dinâmicas, energizantes e objetivas. Entre os benefícios, podemos destacar que ela fortalece, alonga e relaxa a musculatura e todo o metabolismo do corpo. Além disso, auxilia no sistema respiratório, aumenta o nível de vitalidade física e psíquica, estimula a harmonia do sistema nervoso e glandular e propõe um profundo mergulho na meditação, através do uso de mantras.
Dias: 29 e 30 de Janeiro
Horário: 10h às 11h
Investimento: R$ 20 reais/aula

OFICINA – BORDANDO MEMÓRIAS E CANÇÕES com Itaercio Rocha
Bordar com canutilhos e miçangas em veludo, tendo como ponto de partida lembranças, recordações e saudades! Recuperar desenhos da infância e das lembranças de bordados. Criar formas e traçados, a partir de pesquisas em antigos e novos bordados. Bordar cantando. Brincar de cantar e bordar. Brincar de inventar canções e bordados.
Vamos trans bordar!
Missangas, canutilhos, brincadeiras e remelexos!
Vamos bordar nossas fantasias e fantasiar nossos bordados!
O Bordar – Trans Bordar
O bordar vem de longe, de tempos e tempos atrás!
Vem do silêncio e da conversa prazerosa!
Vem do cantarolar sozinho e com os outros!
Bordar vem do lembrar fios de histórias e contas
Bordar é inventar trajetos, tempos e espaços
É enfeitar, colorir, dar brilho em imaginações
É parar o tempo, perder a hora, trans bordar
Bordar é ir, ponto a ponto, construindo eternidades e identidades.
Dias: 28, 29 e 30 de janeiro
Horário: 14h às 17h
Investimento: A partir de R$30

CLUBE DO DESMONTE com Patricia Cipriano e Stéfano Belo
Desmontar cacarecos, figurinos, roupas, acessórios, ideias, jóias bélicas do 1,99 e adereços das mais diversas materialidades, para que juntas vejamos erguer-se do caos visualidades exuberantes e performances desviantes.

Stéfano Belo e Patricia Cipriano montam uma fábrica de sonhos da Casa Selvática e convidam todes interessades na criação em processo, precariedade, balangandan & montaria. Drag kings e drag queens, mulheres, bichas, sapatonas, travestis, NB’s e quem mais se interessar: venham para uma noite de experiência criativa na mais alta montaria drag queer. Junte-se a nós nessa invasão dissidente pelo bairro do Rebouças!
Dia: 31 de janeiro
Horário: 18h às 22h
Investimento: R$15

TARDE PRETA com Simone Magalhães e Victor Hugo
Simone Magalhães e a Casa Selvática tem o prazer de receber na casa rosa mais resistente do Rebouças, a TARDE PRETA – um espaço de compartilhamento performático, conversas e vivências terapêuticas. Pensado para que artistas próximos(as) de nossa convivência na cidade irradiem suas compreensões sobre as negritudes e os processos de vida que permeiam seus trabalhos.
Dia: 02 de fevereiro
Horário: 15h às 18h
Entrada Gratuita

LEITURA DRAMÁTICA – ”Eu que não sou aí onde estou”
Seres purulentos dançantes tentam explicar suas ansiedades.
Texto: Semy Monastier
Direção: Jo Mistinguett
Elenco: Cali Ossani, Daniele Cristyne, Matheus Henrique, Nina Ribas e Victor Hugo
Sonoplastia: Cali Ossani
Produção: Léo Bardo e Ricardo Nolasco
Dia: 02 fevereiro
Horário: 20 horas
Entrada: R$10 reais

COLOMBINA
Por acreditarmos nas mais diversas formas de existência no mundo, este ano inauguramos a primeira turma de Vedetes Mirins dentro da programação da Colômbia de Férias. Chamamos de COLOMBINA o espaço onde as crianças inscritas protagonizarão suas próprias existências e terão a oportunidade de contar e recontar, montar e remontar suas próprias narrativas, mergulhando na coletividade do organismo Casa Selvática e exercitando entre si os novos modos de conhecimento emergidos deste novo grupo de Vedetes!

Acreditamos na esperança que há neste movimento, afinal, o exercício do pensamento crítico aliado à sensibilidade artística e criativa das crianças só pode resultar em inúmeras soluções inventivas para sermos o que quisermos, um motivo a mais para estar aqui, um motivo a mais para exercitar outras coletividades, uma aliança a mais para resistir. Colombina é jovem, é sagaz, é inventiva! Colombina é a vedete do século 21!

* Inscrições para crianças de 5 a 10 anos (10 vagas)
Investimento: R$20 por criança** Cada criança deve trazer uma sugestão de alimento para compartilhar;
*** Fiquem à vontade para usar a criatividade: caso queiram, pode trazer roupas, adereços e objetos!

Programação da Colombina:
10:00 – Recepção
10:15 – Movimento matilha
10:30 – Meu nome é, mas hoje sou… (a construção de outro eu)
11:30 – Almoço coletivo – O almoço será preparado pelas crianças, amparadas por adultos que estarão zelando por todes. Menu a definir.
12:15 – ALMOÇO
12:45 – Organização coletiva
13:15 – Contação de histórias
13:45 – Soluções Fantásticas Para Ser O Que Eu Quiser (pensar e dar vida à essa nova identidade).
15:00  – Matinê da Colombina e O Grande Desfile de Vedetes.
16:00 – Encerramento

BRECHÓ SOLIDÁRIO NA MARRYAHN

Nesse domingo, dia 20 de janeiro,  traga seu sorriso e sua beleza, venha celebrar o amor e a solidariedade no BRECHÓ SOLIDÁRIO NA MARRYAHN – Evento para arrecadar fundos pra reconstrução das casas na Comunidade 29 de Março e Dona Cida. Vítimas de um incêndio que destruiu centenas de casas em Dezembro de 2018.

Brechó super barateza com várias apresentações culturais ao longo do dia.

Música
Dani Baldissera & Lucas Sequinel – Forró, Baião, Samba e MPB
Willi Dinamite – Blues e Soul
Thom Krefta – Rock Brazuca
Luiz Lobo – Autoral
Loren & Giuliano Bompeixe – clássicos do rock

Gabriela Carneiro – Poesia
Felipe Chapeleiro – Poesia
Renata Resistência – Poesia
03 grupos de Rap
Thaísa Xavier & Natã Xavier – Dança

Outros artistas a confirmar, atualizo na sequência

Início: Bar abre às 12 hs e as apresentações rolam a partir das 13
Super promoção: 03 cevas 600 ml : R$ 25 moedas ( Amstel, Budweiser, Original, Serramalte e Stela Artois)

Entrada:
Ingresso solidário e voluntário de qualquer valor
Ou doação de alimentos não perecíveis, Leite, brinquedos, material escolar, produtos de higiene pessoal entre outras.

Vambora nessa campanha de solidariedade e afeto com nossos irmãos e irmãs do CIC

Serviço:
BRECHÓ SOLIDÁRIO NA MARRYAHN 
Local: Marryahn Tabacaria Bar, Rua Nilo Peçanha, 14, São Francisco, Curitiba – próximo a praça do gaúcho (skate)
Data: 20 de janeiro, domingo,  das 12h às 23h59
Página do evento, aqui

6º SARAU PERIFÉRICO TRAZ A BANDA INQUÉRITO A CURITIBA NESTE SÁBADO

No próximo dia 15 de setembro, quem gosta de rap nacional, hip-hop, poesia e apoia a luta por moradia, educação e respeito aos direitos das populações periféricas tem encontro marcado na Vila Sabará, Cidade Industrial de Curitiba! O Sarau Periférico, com entrada gratuita, apresenta os shows do grupo Inquérito e de representantes da cena local: Rel Firma Zica, Lipe Oliveira, Poesia Periférica e Arquivo Negro.

O Sarau é uma ação do Núcleo Periférico, coletivo que atua em regiões carentes da capital e tem como pautas principais a busca por moradia digna, fim da violência policial e da criminalização da pobreza e valorização de expressões culturais periférico-populares, dentre outras questões representativas da população marginalizada.

O evento começa às 12h deste sábado, na Ocupação Dona Cida (localizada no final da Estrada Velha do Barigui) e busca incentivar a reflexão e o debate nas comunidades sobre a Consciência Negra e os problemas que afetam a periferia e o cenário político atual, tendo como pontos centrais as questões da sobrevivência e da liberdade no país que mais mata e encarcera pessoas negras e pobres no mundo.

O puro rap nacional
Com mais de 18 anos de carreira, o Inquérito vem do estado de São Paulo até a Vila Sabará após o lançamento do álbum Tungstênio e promete mandar alguns clássicos, como Dia Dos Pais, Meu Super-Herói, dentre outras músicas. Além das apresentações de Lipe Oliveira e Banda, Arquivo Negro e Rel Firma Zica, haverá também microfone aberto para declamação de poesias.

Como chegar
No Terminal do Caiuá > linha de ônibus MARIO JORGE > descida no ponto final. Sem chance pro erro!
Pra quem vai do Centro: Praça Rui Barbosa > linha de ônibus CAIUÁ/FAZENDINHA/CENTRO (que vai direto pro Caiuá) > descida no ponto final

O espaço é aberto e coletivo, todos são bem-vindos.

E o melhor: é de graça!

Confira a página do evento, aqui

#SarauPeriférico
#RevoluçãoDosHumildes
#HipHopResistência
#15deSetembro

A BIENAL (TE) PUBLICA!

Participe da Bienal de Quadrinhos de Curitiba, confira todas as informações na fonte, aqui

BIENAL DE QUADRINHOS DE CURITIBA

O maior evento de quadrinhos do sul do país retoma as atividades neste ano. Entre os dias 6 e 9 de setembro, no Museu Municipal de Arte (MuMA), acontece a 5ª edição da Bienal Internacional de Quadrinhos de Curitiba, com palestras, debates, feira de HQs, sessão de autógrafos, oficinas e exposições simultâneas. Todas as atividades serão gratuitas.

Sob o tema “A Cidade em Quadrinhos”, mais de 30 convidados locais, nacionais e internacionais apresentam palestras, oficinas e exposições.

A curadoria é de Mitie Taketani, proprietária da loja Itiban Comic Shop, reduto dos leitores e amantes da nona arte em Curitiba que há 29 anos debate, divulga e movimenta a arte na cidade e de Érico Assis, jornalista especializado em quadrinhos e tradutor de HQs como “Retalhos” e “Habibi”, de Craig Thompson, “O Escultor”, de Scott McCloud, “Meu Amigo Dahmer”, de Derf Backderf , “Aqui”, de Richard McGuire, e muitas outras.

A Bienal de Quadrinhos de Curitiba conta com Incentivo de Sanepar, Divesa e Elejor através da Lei Rouanet – Ministério da Cultura, Governo Federal, parceria da Fundação Cultural de Curitiba e Secretaria de Estado da Cultura do Paraná.

Serviço:
Bienal de quadrinhos de Curitiba
Local: Museu Municipal de Arte, Avenida República Argentina 3.430, Portão, Curitiba.
Data: Entre os dias 6 e 9 de setembro
Entrada gratuita
Página do evento no facebook, aqui

Dica do incrível artista Fábio Biondo (biondo artwork)

JULHO DAS PRETAS – PR 2018!

As mulheres negras do Paraná se reuniram, de forma independente ou por meio de movimentos sociais e demais organizações, para organizar uma programação com muitas atividades para o Julho das Pretas 2018.

Há tempos que o Movimento de Mulheres Negras (MMN) realiza eventos em comemoração ao Dia da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha, em 25 de julho. Desde o ano passado, esse evento que era realizado em apenas um dia se ampliou e se transformou em uma programação de atividades para o mês de julho.

O mote desse ano é: DIREITOS IMPORTAM! PRETAS NO PODER!

Entenda melhor sobre a comemoração do Julho das Pretas:

Texto de Ana Carolina Dartora

*DIA 25 DE JULHO, DIA NACIONAL DE TEREZA DE BENGUELA*

Dia 25 de Julho se celebra no Brasil o Dia Nacional de *Tereza de Benguela* e da Mulher Negra. A data foi instituída através da Lei nº 12.987/2014, que entrou em vigor no dia 02 de junho de 2013. A inspiração vem do Dia da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha, marco internacional da luta e da resistência da mulher negra, criado em 25 de julho de 1992, durante o 1º Encontro de Mulheres Afro-Latino-Americanas e Afro-Caribenhas, na República Dominicana.

Anualmente, o 25 de julho é, portanto, dedicado à mulher negra no Brasil e no mundo. Em todo o país, são realizadas audiências públicas, festivais, seminários, conferências, feiras, entre outras tantas atividades, numa reafirmação da identidade, da história, da resistência e da luta das mulheres negras em prol da igualdade de oportunidades que ainda não existe de fato em nossa sociedade.

*Tereza de Benguela* representa todas as mulheres negras na homenagem que lhe foi prestada através da Lei que institui o 25 de Julho no Brasil. Nascida no século XVIII, ela chefiou o Quilombo do Piolho ou Quariterê, nos arredores de Vila Bela da Santíssima Trindade, no Estado do Mato Grosso. Sob seu comando, a comunidade cresceu militar e economicamente, incomodando o governo escravista. Após ataques das autoridades ao local, Benguela foi presa, vindo a suicidar-se após se recusar a viver sob regime de escravidão.

Sua luta nos inspira para que sigamos atuando na busca por consolidação e visibilidade desta data, tendo em conta a condição de opressão de gênero, racial e étnica em que ainda vivem as mulheres negras.

Também celebramos esta data com o objetivo de ampliar e fortalecer organizações de mulheres negras, construir estratégias para a inserção de temáticas voltadas para o enfrentamento ao racismo, sexismo, discriminação, preconceito e demais formas de opressão, bem como fazemos exigência de ampliação de direitos, democratização de espaços de poder e decisão na sociedade, promoção, valorização e debate sobre a identidade da mulher negra brasileira.

*Direitos Importam! Pretas no Poder!*

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO E PARTICIPE!

30/06 – Café e bate papo das pretas
Local: Sede da RMN-PR – Rua Professor Ovídio Brasílio da Costa, 2251, casa 3 – Santa Quitéria – Curitiba/PR
Horário: 9h30 – 12h

07/07 – Oficina Saúde da População Negra e Prevenção Combinada
Local: Tenda na “Boca Maldita” – Próxima à Praça Osório
Rua XV de Novembro – Curitiba/PR
Horário: 10h – 15h

07/07 e 08/07 – Ilê Yabás: mães e rainhas pretas
Virada Cultural de Mulheres Negras
Local: Sociedade Operária Beneficente 13 de Maio
Rua Desembargador Clotário Portugal, 274, Centro – Curitiba/PR
Horário: a partir das 15h

09/07 a 13/07: Palestras e ações sobre a temática da população negra e indígena
Local: Colégio Estadual Guaíra
Rua Lamenha Lins, 1962 – Rebouças – Curitiba – PR
Horário: Manhã e tarde
Realização: Associação Usina de Ideias

13/07: Oficina de cartazes para a Marcha das Mulheres Negras
Com as (os) alunas (os) do Colégio Estadual Guaíra
Local: Colégio Estadual Guaíra.
Rua Lamenha Lins, 1962 – Rebouças – Curitiba – PR
Horário: Manhã e tarde
Realização: Associação Usina de Ideias

14/07 – Palestra sobre o livro “Com Ela”
Com a Escritora Ingrid M. Alves
Local: Livraria Vertov
Rua Visconde do Rio Branco, 835 – Sala 02 – Mercês – Curitiba/PR
Horário: 14h

14/07 – Cine Debate – Cara Gente Branca
Local: Livraria Vertov
Rua Visconde do Rio Branco, 835 – Sala 02 – Mercês – Curitiba/PR
Horário: 18h

16/07 – Seminário Classe, Gênero e Raça
Local: Sede da APP Sindicato
Av. Iguaçu, 880 – Rebouças – Curitiba/PR
Horário: 18h – 20h

21/07 – Palestras e lançamentos de livros
“Ayo” – Escritora Vera Paixão
“Com Ela” – Escritora Ingrid M. Alves
Local: Livraria Vertov
Rua Visconde do Rio Branco, 835 – Sala 02 – Mercês – Curitiba/PR
Horário: 10h

21/07 – Roda de Conversa – Feminismo Negro
Local: Livraria Vertov
Rua Visconde do Rio Branco, 835 – Sala 02 – Mercês – Curitiba/PR
Horário: 14h

21/07 – Roda de Conversa – Saberes Ancestrais das Parteiras
Local: Livraria Vertov
Rua Visconde do Rio Branco, 835 – Sala 02 – Mercês – Curitiba/PR
Horário: 16h

22/07 – Feira do Afro-empreendedor
Homenagem às mulheres negras
Local: Praça Zumbi dos Palmares
Rua Eloi Orestes Zeglin, Pinheirinho – Curitiba/PR
Horário: 14h – 18h

22/07 – Oficina Corpo, Voz e Movimento
Local: Praça Zumbi dos Palmares
Rua Eloi Orestes Zeglin, Pinheirinho – Curitiba/PR
Horário: 15h – 16h

25/07 – Arraiá das Pretas
Local: Quintal da Maria
Av. Jaime Reis, 366 – São Francisco – Curitiba/PR
Horário: 19h – 22h

26/07 – A Mulher Negra na Universidade: conquistas e desafios
Local: Universidade Federal do Paraná – Setor de Ciências Humanas
Rua General Carneiro, 460 – Edifício D. Pedro I – Reitoria – Curitiba/PR
Horário: 19h

25, 26 e 27/07 – V Colóquio de Feminismo Negro
Local: Universidade Estadual de Maringá (UEM)
Av. Colombo, 5790 – Jardim Universitário – Maringá/PR
Horário: 19h30

27/07 – Oficina A Saúde da Mulher Negra
Local: Sede da ANEPRO (Associação dos Negros Procopenses)
Av. Antônio Silveira Brasil, 265, Jardim Bandeirantes – Cornélio Procópio / PR
Horário: 13h – 17h30

27/07 – CuTUCando a Inspiração apresenta: Slam Resistência Surda
Local: Teatro Universitário de Curitiba – TUC
Galeria Júlio Moreira – Travessa Nestor de Castro, s/nº, Gal. Júlio Moreira – Centro – Curitiba/PR
Horário: 19h – 22h
Apoio: Feira do Poeta
Curadoria: Gabriela Grigolom

28/07 – Dia das Princesas Negras
Local: Espaço Salão Africanitude – Estética e Arte
Rua Angenor Antônio Rodrigues, 432 – Sítio Cercado – Curitiba/PR
Horário: 10h

28/07 – Roda de Conversa “Empoderamento da mulher negra”
Dança e Bate-papo sobre o Julho das Pretas
Local: FAISCA – Feira Agroecológica de Inclusão Social Cultura e Artes
Avenida Ângelo Moreira, 5030 – Umuarama / PR
Horário: 16h – 20h

29/07 – Marcha das Mulheres Negras
Local: Parolin
Rua Professor Plácido e Silva, 860 – Parolin (Em frente ao Armazém da Família) – Curitiba/PR.
Horário: 14h

fonte: Rede de Mulheres Negras no Paraná