CONJUNTO CHORO E SERESTA RECEBE OS MÚSICOS MARCELO OLIVEIRA E HUDSON MULLER NO LARGO DA ORDEM

A apresentação, que faz parte do Circuito Cultural Ademilar, é a penúltima do Calendário Anual do Choro, que receberá ao todo mais de 20 convidados especiais

Todo primeiro domingo do mês, o conjunto Choro e Seresta leva para sua já tradicional apresentação no Largo da Ordem um novo convidado especial, e em agosto não seria diferente. Dia 5, a partir das 10h, o clarinetista Marcelo Oliveira e o saxofonista Hudson Muller farão parte da roda de chorões. O evento integra o Calendário Anual de Choro, uma das atrações do Circuito Cultural Ademilar.

Mais conhecido como “chorinho”, o choro é um gênero musical de origem popular que surgiu no século XIX, no Rio de Janeiro. Segundo registros, os conjuntos de choro se reuniam nos quintais cariocas e embalavam a tarde dos moradores. Em terras curitibanas, o gênero ganhou sua identidade e já faz parte do cotidiano, com grupos locais e um rico repertório.

O mais tradicional conjunto da cidade, o Choro e Seresta, toca na Feira do Largo da Ordem há mais de 44 anos, e desta vez se apresenta ao lado do clarinetista Marcelo Oliveira, um dos mais versáteis músicos brasileiros da atualidade, que também é multi-instrumentista, compositor e arranjador. Marcelo iniciou seus estudos musicais aos 14 anos, em Nova Friburgo (RJ), e desde 1992 é clarinetista da Orquestra Sinfônica do Paraná, sendo o primeiro músico do instrumento a integrá-la. Além disso, faz parte do Sopro5 Quinteto, importante conjunto de música instrumental de Curitiba, que este ano apresenta a Temporada 2018, mais uma atração do calendário do Circuito Cultural Ademilar.

Outro convidado especial é o saxofonista Hudson Muller, que desde a infância teve contato com a música e já participou da Banda Marcial Cidade das Crianças de Maravilha. Hudson iniciou seus estudos de saxofone erudito em 2010, assunto no qual se tornou bacharel. Já participou como músico convidado em mais de cinco orquestras e toca em grupos de choro de Curitiba desde 2009.

Conjunto Choro e Seresta
Fundado no início da década de 1970, o Choro e Seresta é um tradicional conjunto de música da cidade que procura promover e democratizar a cultura do choro. Suas apresentações são gratuitas e acontecem na Feira do Largo da Ordem. Até hoje, o grupo já realizou cerca de 2.400 apresentações na Feirinha. Além da popularização do estilo musical, o conjunto busca a valorização da música de Curitiba, reforçando a procura por uma identidade local.

O conjunto está promovendo o Calendário Anual de Choro, que integra a programação do Circuito Cultural Ademilar, uma iniciativa com cerca de 20 projetos culturais em Curitiba viabilizados por meio do Mecenato Municipal.

Calendário Anual de Choro
Clayton Silva, flautista e coordenador-geral do grupo Choro e Seresta, explica que a ideia principal do Calendário Anual de Choro é facilitar o acesso da população ao choro: “Estamos presenteando os curitibanos trazendo convidados especiais e levando interação entre a comunidade e os chorões, por meio de apresentações em palco aberto. Assim, é possível fortalecer o turismo e a cena musical, tanto na Feira quanto na cidade”, explica.

A programação receberá, de outubro de 2017 a agosto deste ano, mais de 20 convidados diferentes. Em setembro, a última apresentação contará com a participação dos músicos Everson Morais e Aquiles Morais.

Serviço
Calendário Anual de Choro
Apresentação:  das 10h às 12h
Local: Feira do Largo da Ordem
Mais informações: conjuntochoroeseresta@gmail.com
(41) 98849-1765 / (41) 99602-0407 (Clayton Silva)
Sites e fanpages:
www.facebook.com/choroeseresta
www.circuitocultural.com.br

 

DO ERUDITO AO POPULAR: MÚSICA DE CONCERTO PARA TODOS OS GOSTOS

 

O conjunto Sopro5 Quinteto estreia em abril temporada inédita de concertos temáticos de música instrumental

O tradicional conjunto de música instrumental Sopro5 Quinteto estreia dia 24 de abril às 19h30 em Curitiba, no Portão Cultural – Auditório Antônio Carlos Kraide, temporada inédita de concertos temáticos, com repertório variado e enfoque nos compositores brasileiros. Os ingressos custam R$5,00 (meia entrada) e R$10,00 (inteira).

Cada apresentação terá um tema diferente, percorrendo os mais diversos estilos e arranjos, desmistificando a música de câmara. A ideia é levar um novo público aos teatros e auditórios para apreciar essa manifestação milenar e ainda atual.

O conjunto nasceu em 2015 e é formado por músicos paranaenses que, aliando suas experiências em orquestras e música de câmara, buscam apresentar obras originais e adaptações para divulgar e incentivar a criação de novas composições para o gênero.

A instrumentação atual do quinteto de sopros reúne flauta, oboé, clarineta, fagote e trompa.

Marcelo Oliveira / clarinete

Temporada 2018
O projeto estabelece um novo padrão de divulgação da música de câmara, uma vez que o Sopro5 Quinteto é o único conjunto de Curitiba e um dos poucos do Brasil a divulgarem uma temporada de concertos com temáticas distintas, seguindo o exemplo das grandes e tradicionais instituições de arte e música – museus, ballets, casas de ópera e orquestras ao redor do mundo.

A temporada vai até novembro deste ano e faz parte do calendário do Circuito Cultural Ademilar, uma iniciativa que está viabilizando uma série de projetos culturais em Curitiba por meio da Lei do Mecenato Municipal, com recursos do ISS – Imposto Sobre Serviços. Em 2018 já são cerca de 20 projetos que fomentam a cena cultural da cidade.

Na estreia, o concerto traz a Belle Époque, período histórico que contempla o final do século XIX até o início da Primeira Guerra Mundial. O programa inclui obras originais para quinteto de sopros inspiradas neste período e com compositores nascidos na mesma época. Dentre elas estão as obras de Paul Taffanel, Jacques Ibert e Adrien Barthe e Júlio Medaglia.

A temporada segue com os concertos Choros e Canções, em 22 de maio, Música do Século 20 e 21, em 19 de junho, Suítes Brasileiras, nos dias 13 e 14 de agosto, Sopro5 em Concerto, em 23 de outubro, e fecha com Villalobiando, em 27 de novembro.

Desde as suas primeiras apresentações, em 2015, o Sopro5 Quinteto tem dedicado atenção especial à divulgação do repertório de música brasileira. Nesta temporada serão apresentadas composições nacionais em todos os concertos, em especial de compositores paranaenses e jovens acadêmicos dos cursos de composição da UNESPAR e UFPR.

Com estilo e bom gosto, o Sopro5 Quinteto mostra como dividir com o público os prazeres da boa música. Fabrício Ribeiro (flauta), Marcos Vicenssuto (oboé), Marcelo Oliveira (clarinete), João Vitor Jr. (fagote) e Fabio Jardim (trompa) compõem o grupo.

Serviço:
Concerto Belle Époque
Data: 24/04
Horário: 19h30
Local: Portão Cultural – Auditório Antônio Carlos Kraide
Avenida República Argentina, 3430 – Água Verde, Curitiba
Ingressos: R$10,00 (inteira) R$ 5,00 (meia)
Compre pelo site www.sopro5.com.br ou nos pontos de vendas:
Portão Cultural – Auditório Antônio Carlos Kraide – Av. Rep. Argentina, 3430 – Água Verde, Curitiba
Teatro Paiol – Praça Guido Viaro, s/n – Prado Velho
Capela Santa Maria – Conselheiro Laurindo, 273 – Centro