EXPOSIÇÃO “TURMA DO SNOOPY – 70 ANOS” EM CARTAZ NO SHOPPING MUELLER

A exposição “Turma do Snoopy – 70 anos” traz painéis com a história, curiosidades e evolução dos personagens da série de histórias em quadrinhos “Peanuts”, a mais famosa do mundo.  A mostra é gratuita e inédita em Curitiba e acontece entre os dias 18 de fevereiro e 21 de março, no piso L4 do Shopping Mueller, em Curitiba. 

A exposição terá uma área para arrecadação de pacotes de ração, que serão doadas à ONG Amigo Animal. A entrega pode ser feita também no piso L4, no espaço M. Social.

SERVIÇO:
Exposição “Turma do Snoopy – 70 anos” no Shopping Mueller
Local: Avenida Cândido de Abreu, 127 – Centro Cívico, Curitiba (PR)
Piso: L4
Datas: de 18 de fevereiro a 21 de março de 2021
Ingresso: Gratuito
Telefone: 41 3074-1000
Informações: www.shoppingmueller.com.br
Facebook: www.facebook.com/MuellerCtba

fonte: Barulho Curitiba

ASSOCIAÇÃO DO AMIGO ANIMAL – Associação sem fins lucrativos (sediada em Curitiba) que abriga mais de 1000 cachorros resgatados e os encaminha castrados e vacinados para adoção responsável. 

Saiba mais:
site: www.amigoanimal.org.br
e-mail: amigoanimal@amigoanimal.org.br
Facebook: @AmigoAnimalCaes
Instagram: www.instagram.com/amigoanimalpr/

GIBITECA DE CURITIBA RECEBE EXPOSIÇÃO E LANÇAMENTO DE SHIMRA, UMA HQ SOBRE MENINAS GUERREIRAS

A Gibiteca de Curitiba recebe a partir da próxima sexta-feira (02/08), o lançamento da exposição Shimra. As obras expostas reúnem os processos de criação da História em Quadrinhos, incluindo as escolhas artísticas e materiais finalizados da publicação. Durante a exposição, acontecerá ainda no dia 16/08 o lançamento, distribuição gratuita e sessão de autógrafos no mesmo local. A graphic novel é uma parceria entre a escritora Gabriela Antônia Rosa e o artista Victor Harmatiuk. 

Durante o lançamento, no dia 16 de agosto, haverá distribuição gratuita dos exemplares e e sessão de autógrafos com os artistas. Na história em quadrinhos, crianças são treinadas para defender o seu país, onde guerreiras são escolhidas em uma cerimônia especial. “Shimra começou como uma exploração visual pura. Sempre gostei da estética de povos tribais e fiz uma sequência de imagens relacionados a um possível universo fictício com essa temática”, destaca Victor Harmatiuk.

No processo de pesquisa de escrita, Gabriela se inspirou em livros como O Conto da Aia, de Margaret Atwood, e em Filmes como “Madmax, a Estrada da Fúria”. “Também gostei muito de ler mais histórias em quadrinhos, gênero que eu não lia tanto, e, gostei muito desse processo de leitura e pesquisa. Tivemos uma criação colaborativa em Shimra. A troca com o Victor foi muito significativa, pois ele ia pensando em cima do que eu escrevia, em como poder retratar aquilo de uma outra forma”, explica a roteirista.

As artes foram desenvolvidas por Victor Harmatiuk, Henrique Lindner e Victor Rossi, com produção da Fish Films. Cada quadro pode ser considerado uma ilustração e tudo é pensado, incluindo enquadramento, luz e cores, com a intenção de evidenciar a experiência dos personagens. Com contrastes entre cenários sombrios e paisagens desérticas, há várias cenas monocromáticas que dialogam com cenas coloridas, de modo que os traços ficam mais complexos à medida em que a narrativa evolui.

Victor destaca que os leitores podem esperar um clima pesado, realista e personagens complexos que fogem dos estereótipos padrão. “Gosto muito da estética tribal e também do tema religioso que a história aborda, um dos focos que imaginava para Shimra era mostrar como as religiões podem se aproveitar das pessoas e a história mostra isso muito bem”, ressalta Victor. 

Sobre a exposição, o artista espera que o público possa ter uma noção de como o universo começou a ser criado e entender como se deu o processo de suas primeiras explorações visuais. “Espero poder transmitir para o público toda a ambientação e tom que imaginei pra esse universo e, possivelmente, fazer com que se conectem a essa história tanto quanto eu”, fala o artista. A exposição é composta por 20 obras de artes visuais digitais e continua em cartaz até 12 de outubro.

A concepção do universo de Shimra começou em 2014, a partir de cenários e personagens desenvolvidos por Victor Harmatiuk e uma ideia ainda muito inicial de qual seria a história desse mundo construído no deserto. Depois, Victor compartilhou suas idéias de história com Gabriela Antonia Rosa, a responsável pela criação e desenvolvimento da narrativa. A produção de Shimra foi financiada em 2018 pelo Município de Curitiba através de um edital da Fundação Cultural de Curitiba, com apoio do Fundo Municipal de Cultura.

Victor já trabalhou como ilustrador e Concept Artist para estúdios nacionais e internacionais em vários projetos para PC, mobile, board games, animações e anúncios publicitários. Em 2016, ele fez parte do artbook Visions of a Thousand Eyes ao lado de outros artistas renomados como James Paick, Efflan Mercier e Darek Zabrocki.

SERVIÇO:
Abertura da Exposição “Shimra”
De 02 de agosto a 12 de outubro.
Local: Gibiteca de Curitiba – Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533, centro de Curitiba.
Horário: 19h
Entrada Gratuita.
Página do evento, aqui

SINOPSE:
Treinadas desde crianças para defender seu país, as guerreiras de SHIMRA têm como honraria máxima o sacrifício voluntário, quando seu sangue é entregue ao Tudo e renova a crença do povo nas Forças: Ideia, Sorte, Perda, Ilusão, Sombra, Magia e Cor, que garantem o equilíbrio entre os distritos. Para receber essa honra, é a Sorte quem escolhe sete guerreiras, em uma cerimônia especial. Cada uma das Escolhidas recebe uma pequena pedra colorida, o maior e mais raro tesouro dos shimres. Dentro de um mundo de regras violentas não escrita, o que pode acontecer quando uma das guerreiras encontra uma pedra por acaso?

Serviço:
Lançamento e Sessão de Autógrafos da História em Quadrinhos “Shimra”
Data: 16 de agosto.
Local: Gibiteca de Curitiba – Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533, centro
Horário: 19h
Distribuição Gratuita.

EXPOSIÇÃO “INTERAFETIVIDADE” É SUCESSO EM CURITIBA E LOTA GALERIA NO SHOPPING PÁTIO BATEL

Interafetividade – foto Renata Peterlini

Exposição “Interafetividade” é sucesso em Curitiba e lota galeria no Shopping Pátio Batel

Mais uma atração promovida pelo Circuito Cultural Ademilar cai nas graças dos curitibanos e é sucesso de público. E o melhor: se você ainda não viu, ela fica em exposição até 30 de junho com acesso gratuito

A exposição “Interafetividade”, inaugurada no dia 15 de maio, é resultado da união de duas figuras já reconhecidas da cena cultural: a premiada artista plástica Sandra Hiromoto e a cantora e compositora Fernanda Takai. A conexão entre as artistas não é recente. Elas trabalham juntas desde 2011, quando se conectaram via redes sociais e Sandra foi convidada para produzir a arte gráfica de um livro da cantora.

Em “Interafetividade”, Sandra cria pinturas inspiradas nas músicas de Fernanda, estabelecendo um diálogo entre as artes, além de uma imersão em um mundo imaginário recriado entre encontros e desencontros amorosos. A exposição recebeu cerca de 200 pessoas em sua inauguração e já é considerada recorde de público da Galeria InterARTividade, localizada no Shopping Pátio Patel.

Para Sandra, o projeto fortalece ainda mais a relação entre as artistas. “Do conceito à concretização da ideia, desenvolver esse trabalho foi um misto de liberdade e entrosamento da equipe. O resultado nos deixou muito orgulhosos. Vale a pena conferir”, destaca a artista, convidando o público a visitar a exposição.

Utilizando-se de técnicas digitais, a galeria interativa oferece uma experiência sensorial que envolve o espectador e seus sentidos. Com conceito inovador, a Galeria InterARTividade é a única no Brasil a trabalhar exclusivamente com projeção em paredes. Sua característica multimídia e exposições de sucesso no currículo – sempre gratuitas – a colocaram no mapa cultural da cidade.

Sobre as artistas
Sandra Hiromoto é artista visual e designer especialista em poéticas do ensino na arte contemporânea. Representou o Brasil no “Heart Brazilian Art Festival – Trienalle de Aichi”, no Japão, e é reconhecida internacionalmente, tendo sido premiada em Paris, na França, e na Bélgica. Participou da III Bienal de Artes Brasileiras em Bruxelas. Já expôs nos Museus de Kobe, Ehime, Yokohama e Kumamoto, todos no Japão. Também teve seu trabalho exposto nos Estados Unidos, Peru, Espanha, Colômbia, México e Cuba. Premiada em diversos salões de arte no Brasil, possui obras no acervo do Palácio Imperial do Japão.

Fernanda Takai é compositora e artista reconhecida pela sua trajetória na banda Pato Fu. Há dez anos iniciou também uma carreira solo. Lançou 18 álbuns e sete DVDs, tem quatro discos de ouro e já vendeu mais de um milhão de cópias. É uma artista que coleciona vários prêmios, entre eles o Grammy Latino e o Prêmio da Música Brasileira. Autora de quatro livros, recentemente conquistou um Prêmio Jabuti.

Circuito Cultural Ademilar
A exposição “Interafetividade” é uma das apostas da segunda edição do Circuito Cultural Ademilar, uma iniciativa que fomenta a cena artística da cidade e incentiva cerca de 20 projetos de música, arte, teatro e dança. O projeto foi viabilizado via Lei do Mecenato Municipal pela Ademilar, uma das maiores incentivadoras da área privada de Curitiba. “Interafetividade” fica em exposição até 30 de junho, seguindo o horário de funcionamento do shopping.

Serviço
Exposição Interafetividade
Local: Galeria InterARTividade | Shopping Pátio Batel, piso L3, Av. do Batel, 1868, Batel, Curitiba-PR.
Entrada: gratuita

Período: até 30 de junho

Atendimento à imprensa
The Way Comunicação
Tel.: (41) 3107-2020

UNDERGROUND ILUSTRADO: A ARTE VISUAL DA CENA MUSICAL CURITIBANA

Underground Ilustrado: A Arte Visual Da Cena Musical Curitibana. Entrada gratuita. Na Gibiteca de Curitiba,  de 9 de fevereiro.

“Uma das funções da arte é trazer novas perspectivas de uma dada realidade. Dito isso, não é raro nos depararmos com artistas se reinventando, explorando diferentes linguagens, problematizando realidades. A exposição “Underground Ilustrado: a arte visual da cena musical curitibana” representa uma partícula desta busca do artista pela reinvenção. Estabelecendo um diálogo entre notas e traços e tendo como foco o universo punk e metal, evidencia-se novas e pitorescas cenas do underground curitibano. Underground este, que com uma lógica própria e uma estética peculiar, fundamenta o principal objetivo desta exposição, trazer à tona um olhar acerca desta realidade tão ruidosa quanto pictórica, independentemente da linguagem.

Lucas Ruteski

ABERTURA:
Dia: 09 de Fevereiro. As 19 horas. Na Gibiteca de Curitiba.
Com show das bandas Repelentes e Rabo de Galo. (o show inicia pontualmente 20 horas).
Local:

…em cartaz até 30 de março de 2018.

Reunimos vários artistas da cidade de Curitiba, que apresentam um estilo completamente diferente, tanto musical quanto ilustrativo.
Será exposto cartazes, capas de álbuns, fanzines, pinturas, ilustrações e esculturas, de pessoas que participam do underground, principalmente com a música, mas que tem na arte visual mais uma forma de contribuir com a cena alternativa da cidade.
Vamos homenagear também o grande amigo e artista Magoo, que muito contribuiu e ajudou bandas, eventos e artistas da cidade.
VAMO AI…

Curadoria:
Christiano C. Neto e Daniel Gonçalves

APOIO:
WAY BEER
LADO B BAR
GIBITECA DE CURITIBA

Confira a página do evento, aqui