2º FESTIVAL INTERNACIONAL DE PERCUSSÃO DE CURITIBA (FIP)

Festival volta a cidade para diversas ações relacionas ao campo da percussão. Projeto conta com ações formativas gratuitas e shows com entrada a R$2,00 (inteira) e R$1,00 (meia entrada)

Curitiba recebe, a partir do dia 16 de julho, a segunda edição do Festival Internacional de Percussão, o FIP Curitiba.

Ao longo de 7 dias, o público terá acesso a palestras, masterclasses, oficinas e shows ligados à música e ao universo da percussão.  Todas as ações formativas são gratuitas. Os concertos, que acontecem no Teatro Londrina (Memorial de Curitiba), custam R$2,00 (inteira) e R$1,00 (meia entrada).

O 2º FIP Curitiba é uma ação cultural que objetiva levar à cidade, um festival de música singular, absolutamente representativo para o Sul do Brasil, seguindo o formato de importantes festivais de música do mundo. O Festival mescla em suas atividades o ensino, a performance, a pesquisa e a formação de plateia. 

A segunda edição do FIP Curitiba, conta com uma programação composta por  importantes músicos do mundo, a fim de exibir um recorte do panorama mundial da música, através da percussão.

O palco do Teatro Londrina receberá todos os dias, a partir das 19h30, sete concertos com músicos exponenciais: Na primeira noite, o  Festival apresenta o Duo Desvio; no dia 17 de julho, sobe ao palco o projeto Pandeirada Brasileira, trazendo como solistas os músicos Marcos Suzano, Caíto Marcondes e Vina Lacerda. A terceira noite fica a cargo do concerto do duoUM2UO. Dia 19, é a vez do Duo Clavis, formado pelos músicos paranaenses Marcello Casagrande (vibrafone) e Mateus Gonsales (piano); na sexta- feira, 20 de julho, o show fica por conta do Grupo de Percussão da Patagônia (Argentina); dia 21 de Julho é a vez  de integrantes do grupo estadunidense  Hands On`semble, um dos maiores grupos de percussão do mundo, se apresentar no Teatro Londrina. E no dia 22 de julho, 12h00, o último show do Festival é do grupo curitibano Manoa Mano Trio. Os ingressos custam R$2,00 (inteira) e R$1,00 (meia entrada).

Os cursos, palestras e masterclasses acontecem no Conservatório de Música Popular Brasileira e no Teatro Londrina e são regidos por músicos que integram a programação do FIP e instrumentistas convidados da cidade. A entrada para as ações formativas é gratuita.

O FIP também promove, a fim de descentralizar suas ações, seis concertos e duas oficinas nas regionais de Curitiba, espalhando música por toda a cidade. Os concertos serão feitos pelo grupo Lapercutório Coletivo, grupo formado por importantes percussionistas curitibanos eas oficinas serão ministradas por Denis Mariano e Carlos Ferraz.

Em sua segunda edição, o Festival Internacional de Percussão de Curitiba, pretende alargar questões sobre a percussão e espalhar a todos os públicos música de qualidade, com acesso popular.

Este Projeto, uma idealização de Vina Lacerda com produção de Design Próprio, é realizado com o Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

SERVIÇO:
2º FIP Curitiba
CONCERTOS:

DUO DESVIO
16/07, às 19h30 no Teatro Londrina (rua Claudino dos Santos – s/n – Memorial de Curitiba, PR). Ingressos 2,00 (inteira) 1,00 (meia entrada)

Formado pelos músicos Leonardo Gorosito e Rafael Alberto, DESVIO desenvolve um trabalho autoral dedicado à música brasileira, mesclando as influências populares ao pensamento erudito. Em parceria com Pedro Durães, músico especializado na
criação e performance musical com recursos eletrônicos, apresentam o formato ” work in progress” da peça encomendada pelo Savassi Festival para o projeto Música Nova, a ser oficialmente estreada em agosto de 2018 em Belo Horizonte.

PANDEIRADA BRASILEIRA
17/07, às 19h30 no Teatro Londrina (rua Claudino dos Santos – s/n – Memorial de Curitiba, PR). Ingressos 2,00 (inteira) 1,00 (meia entrada)

Pandeirada Brasileira coloca em um mesmo palco, os percussionistas Vina Lacerda, Marcos Suzano e
 Caíto Marcondes ao lado de um grupo formado por importantes músicos da cena musical curitibana. O projeto expõe o pandeiro além do choro, na modernidade da música instrumental brasileira, pelo ritmo de seus percussionistas. Passeando  além do choro, também pelo repertório solo dos percussionistas Caito Marcondes e Marcos Suzano e Vina Lacerda, o concerto se dedica a obra “Concerto Pandeiros e Orquestra de Cordas”, de Tim Rescala.  A obra conta com  arranjo para 3 pandeiros e grupo,  formado pelo músicos  André Prodóssimo, violão de 7 cordas, Gabriel Schwartz, sopros, Rodrigo Marques, contrabaixo, Julião Boêmio, cavaquinho e André Ribas, acordeon. 

CONCERTO UM2UO
18/07, às 19h30 no Teatro Londrina (rua Claudino dos Santos – s/n – Memorial de Curitiba, PR). Ingressos 2,00 (inteira) 1,00 (meia entrada)

UM2UO (Um Duo) é formado por Luís Fernando Diogo, percussionista formado na Escola de Música e Belas Artes do Paraná e Vinícius Portes, atual graduando do mesmo curso. Amigos na vida e na música há mais de dez anos, entre os festivais, trabalhos acadêmicos e profissionais em que atuam juntos, trazem ao público o repertório de percussão duo e solo através do projeto UM2UO, abrindo espaço à música nova e aos seus ´clássicos`.

DUO CLAVIS
19/07, às 19h30 no Teatro Londrina (rua Claudino dos Santos – s/n – Memorial de Curitiba, PR). Ingressos 2,00 (inteira) 1,00 (meia entrada)

Duo Clavis é formado pelos músicos paranaenses Marcello Casagrande (vibrafone) e Mateus Gonsales (piano).  Com um repertório autoral, arranjos-releituras próprias e trabalho camerístico, caminham com liberdade entre a música popular, a música contemporânea, o jazz e a livre improvisação. A sintonia da parceria musical de alto nível vem recebendo elogios e aplausos do púbico em geral e do meio musical por suas intensas e sensíveis performances. Trabalham no sentido de incentivar a criação e divulgação da música instrumental brasileira e a sua formação instrumental pouco convencional.

ENSEMBLE DE PERCUSIÓN DE FUNDACIÓN CULTURAL PATAGONIA (ARG)
20/07, às 19h30 no Teatro Londrina (rua Claudino dos Santos – s/n – Memorial de Curitiba, PR). Ingressos 2,00 (inteira) 1,00 (meia entrada)

Criado em 1999 por Angel Frette o grupo se dedica a abordar o repertório de música de câmara para percussão com foco nas obras de compositores argentinos. Mantido pela Fundación Cultural Patagonia e sediado no Instituto Universitário Patagónico de Artes, o grupo já realizou concertos com grandes nomes da percussão mundial. Entre suas principais apresentações destacam-se  concertos no Teatro Cólon (Buenos Aires), Festival de Percussão de Montevideo (Uruguai), PASIC 2010 (EUA), Festival de Cajón Peruano (Peru), Festival de grupos de percussão da Costa Rica, Festival Tamborimba (Colômbia), Tamborimbando (Portugal) além de concertos na Croácia e Espanha. Em 2005 registrou seu primeiro CD com obras de compositores argentinos.  

HANDS ON`SEMBLE – RANDY GLOSS  E AUSTIN WRINKLE (EUA)
21/07, às 19h30 no Teatro Londrina (rua Claudino dos Santos – s/n – Memorial de Curitiba). Ingressos 2,00 (inteira) 1,00 (meia entrada)

Randy e Austin, Califórnia (EUA),fazem um concerto que mistura parte do repertório dos artistas com o trabalho que desenvolvem junto ao Hands On`Semble, grupo fundado pelo renomado percussionista John Bergamo e considerado um dos mais interessantes e inovadores grupos de percussão da atualidade, fundindo diversos instrumentos da percussão mundial em uma abordagem inovadora. 

CONCERTO MANO A MANO TRIO
22/07, às 12h00 – Teatro Londrina (Rua Claudino dos Santos, s/n, Memorial de Curitiba) entrada R2,00 (inteira) R$1,00 (meia entrada)

O grupo de música instrumental brasileira Mano a Mano Trio desenvolve um trabalho que valoriza a música brasileira através de um repertório de obras reconhecidas do cancioneiro popular e das vertentes modernas da música. Formado por Sérgio Albach (clarinete),Glauco Sölter (contrabaixo) e Vina Lacerda (percussão), o grupo apresenta uma formação não usual de sonoridade peculiar, distinguindo-se pelos arranjos elaborados mesclados a improvisação. Com dois CDs lançados o grupo já se apresentou ao lado de importantes artistas nacionais e excursionou em países da América Latina e Europa. 

AÇÕES FORMATIVAS E ATIVIDADES PARALELAS
***Todas as ações são gratuitas

16/07/2018
Workshop Marcos Suzano, às 10h00 no Conservatório de Música Popular Brasileira (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

Workshop Caíto Marcondes, às 14h30 no Conservatório de Música Popular Brasileira (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

17/07/2018
Workshop Duo Desvio,às 10h00, no Teatro Londrina (Rua Claudino dos Santos, s/n, Memorial de Curitiba). Entrada Franca

Concerto com o grupo de percussão Lapercutório Coletivo,às 14h30, no Conservatório de Música Popular Brasileira (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

Palestra Luciano Candemil, às 17h00, , no Conservatório de Música Popular Brasileira (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

18/07/2018
Palestra Aglaê Frigeri, 10h,  no Conservatório de Música Popular Brasileira (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

Palestra Jorge Fálcon (ARG/BR), 14h30, no Conservatório de Música Popular Brasileira  (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

Workshop Marcello Casagrande, 17h00, no Teatro Londrina (Rua Claudino dos Santos, s/n, Memorial de Curitiba). Entrada Franca

19/07/ 2018
Workshop Angel Frette (ARG) 10h00, no Conservatório de Música Popular Brasileira  (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca – CMPB

Mesa Redonda“O choro no CMPB” com Sérgio Albach, Ana Paula Peters e Lucas Mello, 14h30, no Conservatório de Música Popular Brasileira (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

Roda de Choro, 17h00, no Conservatório de Música Popular Brasileira  (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca – CMPB

20/07/2018
Workshop Ensemble de Percusión de Fundación  Patagônia (ARG), 10h, no Conservatório de Música Popular Brasileira  (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

Workshop Hands On`Semble (USA) – Randy Gloss e Austin Wrinkle (USA),14h30,no Conservatório de Música Popular Brasileira  (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca 

21/07/2018
Roda de Pandeiro com Vina Lacerda, 11h,  , no Conservatório de Música Popular Brasileira  (R. Mateus Leme, 66) Entrada Franca

Oficina Coletivo Nós em Traço “Corpo com som”(atividade para crianças)  16h,  Memorial de Curitiba (rua Claudino dos Santos s/n) Entrada Franca

22/07/2018
Concerto Curimba Treme Terra, 11h00, no Memorial de Curitiba (rua Claudino dos Santos s/n) Entrada Franca

Encerramento do Festival – Sarau do Julião Boêmio, 14:30  – Espaço Carmela (Rua Dr. Claudino dos Santos 72)Entrada R$10,00

CLÁSSICOS DO CHORO NO CLARONE

Músico Sérgio Albach lança CD inédito na discografia brasileira, CLARONE NO CHORO.

Primeiro Show de lançamento do CD CLARONE NO CHORO, do músico Sérgio Albach, dia 03/06, domingo, 11h30, no Conservatório de MPB, em Curitiba/PR. Entrada Gratuita.

Pense em uma roda de choro. Quais são os instrumentos normalmente presentes? Violão de 7 cordas, violão, cavaquinho e pandeiro usualmente fazem o acompanhamento, já a flauta, o bandolim e o clarinete brilham como solistas. O trompete, o trombone e o sax aparecem de vez em quando nesses encontros regados de versatilidade e riqueza onde o grande feito é improvisar. Mas quem ousaria solar com Clarone, ou também como é conhecido, Clarinete Baixo? Tal façanha só poderia ser executada por um virtuose: Sérgio Albach. E ousadia é pouco, para isso é necessário mesmo ter muita habilidade adquirida com muito estudo. Este grande instrumentista, maestro e diretor musical está lançando um projeto inédito na discografia brasileira, um CD com clássicos do choro executados no Clarone, ou seja, o primeiro CD da história da música brasileira de chorinho tendo o Clarone como instrumento solista. Aliás, tal qual não há referência no mundo.

E ao ouvir esta maravilha, que carrega um timbre lindo, único e cheio de harmônicos, pensamos: como ninguém fez isso antes? Porque realmente  não é para qualquer um, além de prodigioso, tal feito demanda muita dedicação, conhecimento e técnica. Apesar de pertencer à família dos clarinetes, o clarone não é muito conhecido, é pouco presente na música popular e não é fácil de ser praticado, mas sua evolução técnica como instrumento, na opinião de Albach, permitiu esse grande salto.

O CD Clarone no Choro nos brinda com 12 faixas do que há de melhor no estilo, quase todas compostas por clarinetistas, clássicos muito bem escolhidos.

 Heitor Villa-Lobos, Ernesto Nazareth, Joaquim Callado, Jacob do Bandolim, Abel Ferreira são alguns dos que estão no repertório. Além de dois compositores radicados em Curitiba: Waltel Branco e Cláudio Menandro. Esse disco lindo traz ainda dois duetos: um com Nailor Proveta (clarinete) e outro com Nelson Ayres (piano), convidados mais do que especiais.  E como se fosse pouco, Sérgio Albach toca em trio com dois clarinetes a música Gargalhada, um dos choros mais difíceis e bonitos de Pixinguinha. O detalhe é que ele toca sozinho os três instrumentos. Literalmente de tirar o fôlego! Não tem como imaginar isso, só ouvindo ou vendo o show. É surpreendente!

E a grande oportunidade será no dia 03 de junho, domingo, às 11h30, no Conservatório de MPB em Curitiba/PR, no primeiro show de lançamento. A entrada será gratuita. Já o álbum digital será lançado em breve em todas as plataformas virtuais.

“Ouvir o CD de música brasileira do Sérgio Albach é uma alegria do início ao fim. Tudo soa fresco e cheio de vida. Adoro o som cheio e grave que ele consegue extrair do clarone. Recomendadíssimo!”, garante Sir Henri Bok, claronista holandês renomado internacionalmente, além de pesquisador, professor e compositor.

Tal vivacidade, com certeza, se deve ao fato de que o disco foi gravado à moda antiga, todos os músicos juntos, na mesma sala. Isto exigiu dois meses direto de ensaio. Foram cinco dias de imersão total em uma chácara, em Campina Grande, região metropolitana de Curitiba. “A qualidade musical e artística que se ganha em processos desse tipo é excepcional, tudo é mais divertido, mais rápido e a música se torna ainda mais viva porque os músicos ficam mais seguros e desenvolvem muita cumplicidade”, conta Albach. “Estou muito satisfeito com o resultado”, comemora.

Clarone no Choro reúne parceiros de primeira: Daniel Migliavacca, que tem foco no choro, compôs todos os arranjos, toca bandolim e também assina a direção musical do trabalho. A ficha técnica traz também Gustavo Moro (violão), Lucas Melo (violão 7 cordas) e Ricardo Salmazo (pandeiro e reco-reco).

“Sérgio Albach é uma cornucópia de onde emana música de muita qualidade, sempre com criatividade, técnica, beleza, bom gosto e emoção. Flores, muitas flores”, elogia o Produtor Musical e Radialista, João Carino.

SÉRGIO ALBACH
Sem exageros, ele é genial! Clarinetista, arranjador, compositor, maestro e curador, Sérgio Albach é um versátil e requisitado instrumentista nascido em Curitiba com inúmeras participações em gravação de CDs, concertos, espetáculos musicais e teatrais. Desde 2002 é o Diretor Artístico da Orquestra à Base de Sopro de Curitiba. Como pesquisador do choro, criou os projetos “Choro no Sebo”, “No TUC tem Choro” e em 2001 a “Roda de Choro do Conservatório de MPB” que existe até hoje.

Como clarinetista, lançou seu primeiro CD solo em 2010, o “Clarineteando”, e já soma mais de 50 participações em CDs. Faz parte do “Mano a Mano Trio” ao lado de Glauco Sölter e Vina Lacerda, grupo que já excursionou pelo Brasil, América Latina e Europa.

Foi curador da Oficina de Música Popular Brasileira de Curitiba durante 14 anos (2002 -2015). Dirigiu importantes produções musicais como “Uma Rosa Para Elizeth” e “Noël”, com lançamento de CD em 2009. Também compôs trilhas sonoras para peças teatrais e espetáculos de dança e vídeo.

Estudioso do clarone (clarinete baixo) desenvolve repertório de músicas solo escrita para esse instrumento. Neste formato já fez concertos em Maceió, São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Curitiba e Maringá; no Festival de Clarinetes em Neuquen, na Patagônia e também em Berlim, na Alemanha e Treviso, na Itália. Conta com parcerias no palco com músicos do calibre de Amilton Godoy, Léa Freire, Altamiro Carrilho, Arrigo Barnabé, Egberto Gismonti, João Bosco, entre outros.

Ouça neste link

Sérgio Albach
www.facebook.com/sergioalbach.mus

Este projeto  foi incentivado pelo Positivo por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

SERVIÇO:
Show de lançamento CD CLARONE NO CHORO, do músico Sérgio Albach.
Quando: 03/06 (domingo).
Que horas: 11h30
Onde: Conservatório de MPB (Rua Mateus Leme, 66) – São Francisco / Curitiba-PR.
Quanto: Entrada Gratuita.
Classificação: Livre
Informações: 41 3321 3315

Contatos:
Assessoria de Imprensa: Glaucia Domingos (41) 41 99909 7837
glauciadomingos@hotmail.com

Produção Executiva: Juliana Cortes (41) 99511 1873 / jucortesproducao@gmail.com

PARANAMBUCO REALIZA SHOWS GRATUITOS COM PARTICIPAÇÃO DA CANTORA JANINE MATHIAS

Apresentações acontecem nos dias 7 e 8 de abril, no Conservatório de
MPB de Curitiba

Neste fim de semana, o grupo Paranambuco realiza dois shows com a participação especial da cantora e compositora Janine Mathias. As apresentações acontecem nos dias 7 e 8 de abril, às 11h30, no Conservatório de MPB de Curitiba, com entrada gratuita. As ações integram a segunda  minitemporada do projeto “Paranambuco apresenta: Orun Ayê”, que promove atividades para aproximar o público curitibano de ritmos tradicionais brasileiros.

O trabalho autoral do Paranambuco surgiu em 2010, a partir do estudo da musicalidade tradicional brasileira. O grupo é formado pelo pernambucano  Matheus Braga, a paranaense Jô Nunes, o paranaense Bruno Klammer, o mineiro Fred Pedrosa e o catarinense José Navarro. Nos shows, o repertório do álbum “Orun Ayê” traz ritmos como baião, coco, samba, maracatu e xote, além de ijexá, toruá, barravento, puxada de rede e jongo.

“Toda manifestação cultural tem o objetivo de fazer permanecer uma história. Então, ao reunir e apresentar diferentes regionalidades, nossa intenção é fortalecer a identidade do Brasil. Por meio de ritmos brincantes e da interação com a plateia, queremos propor que a diversidade do nosso país seja valorizada”, conta Matheus.

Participação
O público também poderá conferir o trabalho de Janine Mathias, que mescla elementos do rap, hip-hop, soul e samba. A artista, que prepara o lançamento do álbum “Dendê” para este ano, já dividiu o palco com nomes como Tássia Reis e Karol Conka. Além disso, Janine realiza o “Samba da Nega”, evento que conta com mais de 50 edições.

A minitemporada anterior do projeto “Paranambuco apresenta: Orun Ayê”
teve como convidado o rabequeiro e percussionista Carlos Ferraz, uma das principais referências da cultura popular e da capoeira angola em Curitiba. A edição aconteceu em fevereiro, no Portão Cultural, com dois shows e a oficina “Brincando Coco”.

Serviço
Show Paranambuco – part. Janine Mathias
Data: 7 e 8 de abril
Horário: 11h30
Local: Conservatório de MPB de Curitiba
Endereço: Rua Mateus Leme, 66 – São Francisco, Curitiba.
Entrada: gratuita
Paranambuco: Facebook | Instagram
Confira a página do evento, aqui

WORKSHOP E CONCERTO DE LANÇAMENTO DO DVD “RITMOS BRASILEIROS PARA CAJÓN”, DE VINA LACERDA

crédito: Fernando Coelho

O músico Vina Lacerda apresenta, no mês de novembro, ações que marcam o lançamento do DVD “Ritmos Brasileiros para Cajón”. Estão programados, no Conservatório de MPB de Curitiba, nos dias 10 e 11 de novembro, um workshop ministrado pelo percussionista sobre o material de criação do DVD e práticas para a construção do instrumento cajón, com participação de Eduardo Sallum e, no dia 26 de novembro, às 11h30, também no Conservatório de MPB de Curitiba, o show de lançamento do DVD, com Vina Lacerda e os músicos Gabriel Schwartz, André Ribas, Vinicius Chamorro, Glauco Solter, Julião Boêmio, com participação especial de Luis Otávio Almeida. O show e o workshop tem entrada gratuita.

O projeto, uma ação de pesquisa ligada à aprendizagem e à performance musical, apresenta um material didático composto por DVD, Blu-Ray, além do lançamento de um aplicativo sobre o cajón, um instrumento de percussão que, embora esteja ao alcance dos interessados, não possui um material de instrução referencial para seu estudo.

Vina Lacerda, a partir da lacuna de referenciais de estudo, cria um material com uma série de ritmos brasileiros adaptados ao instrumento. “Ritmos Brasileiros para Cajón”, tem a intenção de ser um guia para o estudo da diversidade dos ritmos e da música brasileira. Aborda alguns dos mais populares gêneros musicais do Brasil, apresentado didaticamente a inserção do cajón na música brasileira através de uma série de padrões rítmicos utilizados em alguns gêneros musicais.

No DVD são apresentadas partituras expositivas e uma série de playalong para a prática num contexto musical, utilizando um mosaico de instrumentos em temas compostos a partir de gêneros musicais brasileiros. O músico Vina Lacerda contou com o trabalho de composição de Luis Otávio Almeida. Almeida que compôs 22 temas didáticos além dos temas presentes no concerto musical que acompanha o material educativo. A sessão bônus, com ritmos do universo da música POP, conta com temas de autoria de Vadeco Schettini. Os músicos Glauco Solter, Sergio Albach, André Ribas, Gabriel Schwartz, Vinicius Chamorro, Julião Boêmio e Henrique Peters integram o projeto.

Além do DVD, é oferecido ao público uma plataforma no formato de aplicativo para tablet, disponibilizado em português e inglês, impulsionando ainda mais a possibilidade de alcance do projeto. Parte do conteúdo do projeto será disponibilizado gratuitamente através do aplicativo.

Vina Lacerda, fala sobre o projeto:
“ Conheci o cajón em 2001 e por ele me apaixonei. Depois de anos estudando o instrumento e sua infinita variedade de ritmos e estilos musicais onde está presente, resolvi adaptar alguns ritmos brasileiros no cajón. Este novo material intitulado “Ritmos Brasileiros para Cajón”, tem a intenção de ser um guia para o estudo da diversidade dos ritmos e da música brasileira. Abordando alguns daqueles que acredito serem os mais populares gêneros musicais de meu país, apresento padrões rítmicos característicos e suas aplicações em diversos contextos musicais”.

A oficina de práticas e construção do cajón acontecem no Conservatório de MPB de Curitiba, nos dias 10 e 11 de novembro, com entrada franca.

O show de lançamento, programado para o dia 26 de novembro, às 11h30, também no Conservatório, passeia por diversos ritmos brasileiros a partir do cajón.

Todas as ações tem entrada franca.

O projeto é realizado com o incentivo do Positivo, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

FICHA TÉCNICA DO DVD:
Concepção e Direção: Vina Lacerda
Direção de vídeo, edição e finalização: Ricardo Machado
Direção de fotografia: Fernando Coelho
Engenheiro de gravação, mixagem e masterização: Edson Both
Gravado no Estúdio Astrolábio Áudio e Multimídia e na Capela Santa Maria em setembro de 2017. na cidade de Curitiba, Paraná, Brasil.

MÚSICOS:
Percussão: Vina Lacerda
Sax alto, sax tenor, flauta e flautim: Gabriel Schwartz
Violão 7 cordas: Vinicius Chamorro
Cavaquinho: Julião Boêmio
Guitarra semi acústica: Luis Otávio Almeida
Baixo acústico e elétrico: Glauco Solter
Acordeão: André Ribas
Clarinete, clarone e pífano: Sérgio Albach
Teclados: Henrique Peters
Guitarra: Vadeco Schettini
Designer gráfico: Adriana Alegria
Edição de partituras: Gilson Fugoshima
Fotos: Fernando Coelho
Revisão e tradução de texto: Paula Grabovski
Apoio: Eduardo Sallum e Cajón Sallum
Desenvolvedor de aplicativo: Guilherme Politta
Composições e arranjos: Luis Otávio Almeida
Composições temas bônus: Vadeco Schettini

SERVIÇO:

WORKSHOP DE LANÇAMENTO DO DVD RITMOS BRASILEIROS PARA CAJÓN”
dia 10/11 das 17:30 às 20:30 e 11/11 das 10:00 às 13:00, no Conservatório de MPB de Curitiba. ENTRADA FRANCA

CONCERTO DE LANÇAMENTO DO DVD “RITMOS BRASILEIROS PARA CAJÓN”
Dia 26 de novembro, às 11:30 no Conservatório de MPB de Curitiba. ENTRADA FRANCA.

Informações: (41) 33213315 / www.conservatóriodempb.com.br