DIFUSÃO SABERES E FAZERES TRADICIONAIS PREMIA REGISTROS FOTOGRÁFICOS E AUDIOVISUAIS

A Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura, por meio da Superintendência Geral da Cultura, publica o Prêmio de Difusão Saberes e Fazeres Tradicionais – Registro Fotográficos e Audiovisuais, que irá selecionar e premiar registros fotográficos ou audiovisuais de manifestações populares e tradicionais da cultura desenvolvidas no território paranaense. Inscrições até às 18h00 (dezoito horas) do dia 21 de novembro de 2020.

O prêmio tem uma função social de preservação da memória de manifestações populares e tradicionais da cultura desenvolvidas no território paranaense.

Serão concedidos 260 prêmios no valor de R$ 4.000,00 cada, totalizando R$ 1.040.000,00, com recursos provenientes da Lei Federal 14.017/2020 – Lei Aldir Blanc.

O edital é voltado a agentes culturais, pessoa física e jurídica, domiciliadas ou com sede no Paraná há, no mínimo, dois anos. O período de inscrições vai de 8 de outubro até às 18h00 (dezoito horas) de 21 de novembro de 2020. As inscrições serão feitas de forma online por meio do sistema SisProfice.

O prêmio será dividido em duas categorias, Registro Fotográfico e Registro Audiovisual. No Registro Fotográfico, a proposta deverá conter um conjunto de fotos que versem sobre um mesmo tema, propondo uma sequência fotográfica lógica, e não foto única. O conjunto deverá ser composto de no mínimo 5 (cinco) fotografias e no máximo de 10 (dez) fotografias.

No Registro Audiovisual, a proposta deverá conter os registros com duração de 7 (sete) minutos e no máximo 120 (cento e vinte) minutos.

O prêmio será dividido, ainda, em seis áreas:
– Povos Indígenas;
– Comunidades caiçaras,
– Comunidades quilombolas;
– Ciganos;
– Faxinalenses;
– Matriz africana.

Os registros premiados deverão ser doados aos acervos dos Museus do Governo do Estado, por meio de termo de doação.

Este prêmio é parte das ações de Fomento do Governo do Estado do Paraná com recursos da Lei Federal Aldir Blanc, nº 14.017/2020, para atender o setor cultural durante a crise causada pela pandemia de Covid-19.

Acesse o edital completo clicando aqui.

fonte / texto: Secretaria Da Comunicação Social e da Cultura do PR

TUMURA ASSISTÊNCIA TÉCNICA

TUMURA ASSISTÊNCIA TÉCNICA – Manutenção em equipamentos fotográficos. Desde 1986 prestando serviços de qualidade em câmeras fotográficas digitais e convencionais, tele objetivas, binóculos, projetores de slides e retroprojetores.

Quando você precisar de conserto no seu equipamento, procure o Tumura que o atendimento é rápido e eficiente, e o preço é bom!

End.: Travessa Oliveira Belo, 67 – 5º Andar – Cj 501 – Praça Zacarias – centro de Curitiba – PR. Fone: (41) 3222-3266.

ONU REALIZA CONCURSO UNIVERSITÁRIO DE FOTOGRAFIAS SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, MIGRAÇÃO E REFÚGIO

Foto da brasileira Jhessica Almeida, que dividiu o terceiro lugar da competição de fotografia da ONU com outros quatro participantes. Foto: Jhessica Almeida

Estão abertas até 30 de agosto as inscrições para um concurso de fotografia da ONU sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e também sobre a aceitação de refugiados e migrantes. Promovido pelo Centro de Informação das Nações Unidas no Japão (UNIC Tóquio) e pela Universidade de Sophia, a iniciativa é destinada a estudantes universitários — graduandos e pós-graduandos — ou de escolas técnicas e/ou profissionalizantes do mundo inteiro.

Participantes estão convidados a escolher um ou mais ODSs e expressar, por meio da fotografia, qual o significado que essas metas têm para eles. Em 2017, a brasileira Jhessica Almeida, de Quixadá, ficou em terceiro lugar na competição — que recebeu 624 inscrições de estudantes de de 47 países. A proposta do concurso é estimular universitários a apresentar a sua visão pessoal do que é o desenvolvimento sustentável.

SDGs Student Photo Contest 2017 (no original, em inglês) conta ainda com a cooperação da agência Getty Images. Dentro do concurso, serão acordadas quatro premiações diferentes — o Grande Prêmio do Ministério das Relações Exteriores do Japão, o Prêmio de Excelência, o Prêmio Especial de Conceito dos ODS e o Prêmio de Reconhecimento — para imagens sobre a Agenda 2030 da ONU.

A competição também fará uma seleção especial para laurear fotografias que abordem os desafios de refugiados e migrantes. Esse prêmio leva o nome da campanha das Nações UnidasTogether (Juntos, em tradução livre), criada para promover o respeito à diversidade trazida pelas pessoas que deixam seus países de origem e se estabelecem em outras nações. Saiba mais sobre a campanha clicando aqui.

Para se inscrever, clique aqui (em inglês).

Acesse o site oficial do concurso de fotografia clicando aqui.

Conheça as obras ganhadoras do concurso no ano passado. Clique aqui.

fonte: ONU Brasil