FCC LANÇA EDITAL PARA VIDEOCLIPES

Fundação Cultural de Curitiba lança edital, em caráter excepcional, para selecionar e apoiar financeiramente agentes culturais residentes em Curitiba que tenham Videoclipes (Solos ou Coletivos) na área da Música que, ao serem contemplados, venham a ser disponibilizados nas redes sociais da Fundação Cultural de Curitiba ou no Coreto Digital do Passeio Público – como forma de promoção e dinamização da economia da cultura no Município de Curitiba. INSCRIÇÕES ATÉ AS 12H DO DIA 21 DE SETEMBRO DE 2020.

Com relação às propostas de Videoclipes Coletivo, serão aceitas as produzidas até 15 de março de 2020, véspera da data na qual foi declarada Situação de Emergência em Saúde Pública no Município de Curitiba, em decorrência da infecção humana pelo novo Coronavírus (COVID-19), conforme disposto no Decreto Municipal nº. 421 de 16 de março de 2020.

Propostas elaboradas após 15 de março de 2020 com a participação de mais de um artista, gravadas em cenas individuais e editadas em um único material, deverão ser inscritas na categoria Videoclipes Solo.

Será disponibilizado para o presente Edital o valor de R$ 202.500,00 (duzentos e dois mil e quinhentos reais) destinados à contemplação de até 135 (cento e trinta e cinco) projetos, no valor R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais) cada.

As inscrições deverão ser realizadas no período entre as 18h do dia 16 de setembro de 2020 até as 12h do dia 21 de setembro de 2020, devendo o proponente respeitar os procedimentos estabelecidos neste Edital, aqui.

PARANÁFLIX

PARANÁFLIX

Que ideia maravilhosa! Só entrar no site e assistir o cinema paranaense. Inclusive você pode subir filmes! Maravilhoso! Parabéns aos envolvidos!

A Paranáflix é uma plataforma colaborativa criada para difundir produções cinematográficas produzidas em todo o Paraná.

Já tem vários filmes interessantes: Lance Maior (1968), Cine Hai-Kai (1984) – sobre o Leminski, Beijo na Boca Maldita (2008), Satori Uso (2007), vários filmes legais, confira o catálogo!

“Buscamos construir uma forma livre, popular e coletiva para dar visibilidade às produções do estado, e oferecer o acesso gratuito de filmes para quem busca informações culturais.

Este gesto surge como sintoma da insuficiência de políticas públicas consistentes, ativas, e longevas de distribuição, produção, exibição e preservação do cinema no Paraná, e de modo algum pretende trazer soluções paliativas a estes problemas de imenso interesse público.

Vamos fortalecer o cinema brasileiro!”

Acesse:
Site: www.paranaflix.com.br
Instagram: www.instagram.com/paranaflix/

 

APOKALIPSE NOW

APOKALIPSE NOW por Helen Kaliski

Jo Mistinguett lança na sexta feira, vinte e oito de agosto, seu EP APOKALIPSE NOW em diversas plataformas digitais

A multiartista Jo Mistinguett na cena curitibana há 16 anos como produtora musical, performer, DJ, sonoplasta, compositora de trilhas sonoras originais e pesquisadora de novas tecnologias e novas percepções e experimentações sonoras, lança seu EP APOKALIPSE NOW, um trabalho autoral e independente, em suas plataformas digitais.

Com referências ao nosso atual contexto social e político, o projeto é composto por cinco faixas e vídeos inéditos, tudo produzido, mixado, gravado e editado em casa pela multiartista. O vídeo arte da última faixa, intitulada FIKA LOK@ conta com a participação da drag queen Dalvinha Brandão e da artista Helen Kaliski.

“A pandemia fez com que eu tivesse que me reinventar para continuar sobrevivendo como uma artista. Estava com os meus trabalhos focados no campo das artes cênicas e de eventos presenciais, de repente, tudo parou. Agora me reinvento online e digitalmente”. Pontua Jo Mistinguett.

Para além da sua pesquisa sonora, Jo Mistinguett desenvolve projetos em diferentes contextos artísticos. Entre seus trabalhos mais recentes realiza a jam eletrônica, Fenda Profana, em parceria com a artista Gisele Dias e o núcleo de pesquisa e ações em arte lésbica, SAPATARIA, ao lado de Daniele Cristyne e Helen Kaliski. Participou no Festival Motomix The Rokr Festival em 2006 e 2007. Em 2009, a música Girls Speak Louder em parceria com o produtor francês Costello atingiu o topo das listas em portais de DJS como Beatport e Juno Download. Realizou duas turnês na Europa de maneira independente, é co-fundadora da matilha Horrorosas Desprezíveis, com a qual participou do Festival Psicodália em 2019, integra o coletivo Casa Selvática

SERVIÇO
EP APOKALIPSE NOW de Jo Mistinguett
www.jomistinguett.com
instagram.com/jomistinguett
youtube.com/jomistinguett
facebook.com/jomistinguettart
soundcloud.com/jomistinguett
twitter.com/jomistinguett
twitch.com/jomistinguett

CONTINUE A VIVER O TATÁRA


DIA 14/08/2020, às 19h, no canal do YouTube VIVA O TATÁRA, um programa em homenagem ao nosso grande artista João Gilberto Tatára e continuar mantendo viva toda sua obra e legado.

Músicas, poemas e depoimentos EMOCIONANTES com histórias da vida do Tatára.

Então se inscreva no canal VIVA O do YouTube (aqui), ative as notificações e no dia 14/08, às 19h VIVA O TATÁRA.

Vídeo de abertura do canal. Uma obra original gravada ao vivo no Bardo Tatára na madrugada de 14 de julho de 2014.

OFICINA VIRTUAL PÉ NO PALCO

O Pé no Palco é uma escola de teatro em Curitiba e completa 25 anos do fazer teatral em 2020. A Oficina de Criação Virtual é uma iniciativa da equipe de professores e artistas dos Cursos Livres de Teatro e foi elaborada a partir de muito diálogo, em um processo de pesquisa e reflexão coletiva sobre as possibilidades de se fazer “teatro cibernético” e também sobre como nossa metodologia (desenvolvida ao longo de 25 anos) pode se reinventar para acolher essa necessidade tão elementar que é a expressão por meio da criação artística.

Estes experimentos estão sendo realizados desde março com as turmas de cursos livres da escola. No começo foram feitos como única alternativa para dar continuidade ao curso no momento de distanciamento social. Com estas experiências, percebemos uma potência criativa maior do que esperada para estes encontros – uma fagulha de vida, de encontro, de olhar, de expressão perante um grupo que observa.

É com o cuidado que a escola sempre teve de ter uma excelência no ensino do teatro, que convidamos você a participar conosco desta oficina virtual, embasada nos princípios metodológicos do Pé no Palco e promovida por toda a equipe de docentes da escola.

PROFESSORES DA OFICINA: ErtaAle, Vanessa Corina, Alini Maria, Zime Bagana, Pedro Bonacin, Conde Baltazar e Fátima Ortiz

PLATAFORMA, RESULTADO E CERTIFICAÇÃO
Todos os encontros serão realizados pela plataforma de vídeo conferências ZOOM. (Ofereceremos orientações de como utilizar a plataforma, caso necessário)
Ao final da oficina será realizada uma apresentação aberta a convidados (as) com feedback dos professores para os participantes.
O Pé no Palco oferecerá certificação desta oficina. 

CONTEÚDOS 
Elementos técnicos e criativos do teatro
Respiração (termômetro emocional) 
Consciência Corporal 
Presença 
Enfrentando a câmera 
Criatividade/Palavra
Voz e Intenção 
Interação/
Relação com o olhar observador
Arquitetura do agora – a casa como atelier artístico
Níveis de olhar 
Olhar imaginário
Emoção 
Decisão de movimento 
Personagem – processo de construção 
Criação de cenas cibernéticas online. 

QUANDO?
De 06 de julho a 01 de agosto de 2020 

SEMPRE AS SEGUNDAS – das 19h30min às 22h
01/08 – (SÁBADO) – Mostra Virtual de Processo – 19h30min às 22h

QUEM PODE FAZER A OFICINA?
Pessoas de qualquer região do mundo que falem português, interessadas em criação artística e processos teatrais.
FAIXA ETÁRIA – A partir de 16 anos

COMO SE MATRICULAR E RECEBER MAIS INFORMAÇÕES:
Basta enviar uma mensagem, pelas redes sociais da escola (instagram ou facebook) que logo a gente te responde (via inbox/direct) @penopalco

OUTRAS AÇÕES DA ESCOLA, AGORA. 
É um movimento espontâneo realizado por alguns artistas das Artes Cênicas da cidade de Curitiba e Região metropolitana e tem o objetivo de arrecadar recursos para que possamos levar alimentos, materiais de higiene, produtos de limpeza e medicamentos para trabalhadores e trabalhadoras da classe artística durante o período de pandemia do Covid-19 

Nossa produtora e gestora da escola Giselle Lima está na linha de frente desta campanha. 

AJUDE COMPARTILHANDO/DOANDO/PATROCINANDO @artesalvacuritiba 

CINE PÉ MOSTRA 40 CENAS 
Todos os anos nossa escola faz uma mostra de processo em Julho, com as turmas dos cursos livres de Teatro! Este ano não será diferente! Fique ligado nas redes da escola para apreciar o material em vídeo que estamos preparando, resultado de muita pesquisa e processos intensos com os estudantes da escola! O material será exibido principalmente pelo Youtube, na página oficial do Pé no Palco!

“Nosso sonho é que a arte possa cada vez mais permear a vida de todos” 

ROSEANE SANTOS LANÇA “GUELRAS”, CANÇÃO DO INÉDITO FRONTEIRIÇA, SEU PRIMEIRO ÁLBUM

Roseane Santos por Luciano Faccini

A artista dá início à sua própria abertura enquanto compositora e letrista

Está disponível nas plataformas digitais a canção “Guelras”, parceria de Roseane Santos com Luciano Faccini que inicia a sequência de lançamentos de músicas do álbum Fronteiriça — em seguida vêm “A Sereia e a Fiandeira” dia 1º e “Ancestralidade” em 8/7.

Guelras é assinada por Leonardo Gumiero e Luciano na produção musical, assim como as outras faixas do disco, e conta com participação de Klüber no piano. As artes de capa (single e álbum) são de Thalita Sejanes, também criadora do lyric vídeo que conduz a música no YouTube, com desenho feito por Roseane.

“O texto foi construído a partir de um diálogo que tive. Deixei isso em um caderno com escritos que muitas vezes nem volto a ler, em outras leio muito tempo depois. Neste caso, em 2018, mostrei algumas anotações para o Luciano Faccini, que mais tarde apareceu com a ideia da música tirada dali. Ainda passei por um certo processo interno ao me despedir do texto enquanto texto, e encarar a canção, que no fim chegou a este resultado que me agrada muito”, explica Roseane.

Novo momento
Com mais de 16 anos de carreira, Roseane Santos é reconhecida como uma das vozes mais marcantes da cena curitibana e intimamente ligada aos universos do samba e ritmos afro-brasileiros. Tem passagens marcantes por projetos como Serenô, Orquestra Maria Faceira, grupo vocal Noivas de Allfreddo.

A nova faixa é o único samba de Fronteiriça, ainda que a construção do arranjo o coloque em contato com outras linguagens escolhidas ao longo dos encontros de gestação do álbum.

Ficha técnica de Guelras:
Voz: Roseane Santos
Bateria: Daniel D’Alessandro
Violão de 6: André Garcia
Percussão: Gabriela Bruel e Matê Magnabosco
Baixo: Vic Vilandez
Piano: Klüber
Pandeiro e tamborim: Raphael Araujo
Produção Musical: Leonardo Gumiero e Luciano Faccini
Direção Artística: Roseane Santos e Luciano Faccini
Gravação, edição, mixagem e masterização: Leonardo Gumiero
Produção Executiva: Moira Albuquerque
Coro: Alisson Santos, André Amorim, Caroline Casagrande, Daniel D’Alessandro, Dayane Battisti, Desireé dos Santos, Gabriela Bruel, Guilherme Mendes Muniz, Klüber, Leonardo Gumiero, Luciano Faccini, Má Ribeiro, Moira Albuquerque, Monique Portela, Nati Bermúdez e Thalita Sejanes.

Arte: Thalita Sejanes

Ouça Guelras agora: 
Spotify – https://spoti.fi/2Bd20Sd 
Deezer – https://bit.ly/2VlGSjz 
Apple Music – music.apple.com/us/artist/roseane-santos/1489426767 
Youtube – www.youtube.com/watch?v=K76UOAF_EPI 

Ouça as já lançadas Pedras e Escritos e Não Obedeço e faça pré-saves de A Sereia e a Fiandeira e Ancestralidade: linktr.ee/Fronteirica 

PROFISSIONAIS DA CULTURA DO PARANÁ PROMOVEM APAGÃO DA ARTE POR UM DIA

“Meu silêncio é um grito” é um manifesto da classe artística por medidas emergenciais

Nesta terça, 23, mais de mil profissionais da cultura do Paraná estão mobilizados em uma ação digital que solicita do Governador Ratinho Jr. medidas compatíveis com a situação emergencial que atinge todos as trabalhadoras e trabalhadores artísticos na pandemia do coronavírus. Além de protocolar uma Carta Aberta, assinada por mais de 200 entidades, coletivos e profissionais, Contratempo Festival pede ajuda da sociedade civil através de um abaixo-assinado a favor da classe artística.

Entre às 9h e 21h, artistas realizarão manifestações silenciosas em seus perfis do Instagram. Com a premissa “Meu silêncio é um grito”, profissionais da cultura exaltam que não podem esperar mais: estão há três meses em isolamento social. Nas perspectivas mais otimistas, o retorno de atividades e espaços culturais estão previstas para 2021. O questionamento dos profissionais é que o Estado do Paraná tem feito para lidar com esta questão? Quais perspectivas de trabalho tem pensado para esta classe? 

Coragem, Rede de Profissionais da Música de Curitiba, articuladora do Contratempo Festival irá realizar bate-papos de hora em hora em seu perfil do Instagram (@coragemrede) com Leticia Sabatella, Luís Melo, Lio Soares (Tuyo), Rimon Guimarães, entre outres. 

PROPOSTAS PROFISSIONAIS DA CULTURA

A carta e abaixo-assinado propõe cinco pontos de diálogo com o Governo do Estado do Paraná.

1. Volta da Secretaria da Cultura com Autonomia e Independência de Outras Áreas. 

2. Saber se as metas do Plano Estadual de Cultura, especificamente no que diz respeito à destinação de 1,5% (um vírgula cinco por cento) da receita estadual para o Fundo Estadual de Cultura será cumprida por essa gestão. É necessário e urgente a suplementação de recursos para o Fundo Estadual de Cultura, de forma compatível com a capacidade econômica do Estado, independentemente da aprovação e implementação da Lei Aldir Blanc. 

3. Incluir os profissionais da cadeia produtiva da cultura nos programas Luz Fraterna e Tarifa Social da Sanepar sem necessidade de comprovação de renda. Esta inclusão seria transitória e por tempo limitado, durante o estado de pandemia. 

4. Que os projetos aprovados e em andamento no PROFICE possam sofrer modificações em seu objeto, aceitando adaptações para o ambiente virtual durante o período da pandemia e permitindo assim a realização das ações e a remuneração dos profissionais da cadeia produtiva de forma imediata.

5. Exigem uma reunião com Governador, Secretário de Comunicação e Superintendente de Cultura do Paraná.

APOIE AS/OS PROFISSIONAIS DA CULTURA DO PARANÁ.

Assine o abaixo-assinado: https://bit.ly/manifestoculturapr 
Compartilhe as artes em suas redes: https://bit.ly/artescontratempo 

Marque @governoparana  e @paranacultura 

Use as #contratempofestival #CulturaImportaPR 

PROGRAMAÇÃO BATE-PAPOS 

:: 09h30 – Teo Ruiz e Leticia Sabatella.
:: 10h30 – Isa Flores e Itaercio Rocha
:: 11h30 – Marcio Juliano e Luís Melo. 
:: 12h30 – Adriano Esturilho e Giselle Lima (Pé no Palco). 
:: 13h30 – Brenda e Rimon Guimarães
:: 14h30 – Nadja Naira e Semy Monastier. 
:: 15h30 – Marcio Juliano e Marcio Abreu (companhia brasileira de teatro). 
:: 16h30 – Brenda Santos e Lio Soares (Tuyo). 
:: 17h30 – Bina Zanette e Dalvinha Brandão
:: 18h30 – Isa Flores e Vinicius Nisi – A Banda Mais Bonita da Cidade.
:: 19h30 – Bina Zanete e Jaquelivre – Slam das Gurias. 
:: 20h30 – Adriano Esturilho e Jessica Candal. 

PROGRAMAÇÃO LIVES 

:: 09h às 10h 
09h às 09h15 – Leticia Sabatella 
09h15 às 09h30 – Bia Figueiredo / Parabolé 
09h30 às 09h45 – Fotofolia / Iria Braga 
09h45 às 10h – Katiuscia Canoro / Itaercio Rocha 

:: 10h às 11h 
10h às 10h15 – Baque Mulher / Mano a Mano Trio 
10h15 às 10h30 – Maureen Miranda e Necos Yaros / Pé no Palco 
10h30 às 10h45 – Adri Menegale / Cia Portátil 
10h45 às 11h – Leonardo Cruz e Laremi Paixão / Alexandre Nero 

:: 11h às 12h 
11h às 11h15 – Cia Brasileira de Teatro / Diego Perin
11h15 às 11h30 – Aminoácido / Jossane Ferraz 
11h30 às 11h45 – Léo Fressato / Luis Mello 
11h45 às 12h – Rogeria Holtz / Rubyhoo 

:: 12h às 13h 
12h às 12h15 – Raissa Fayet / Abacate Contemporaneo 
12h15 às 12h30 – Amanda Lyra / Partigianos 
12h30 às 12h45 – Conde Baltazar / O Tiziu 
12h45 às 13h – Rimon Guimarães / Francisco Mallmann 

:: 13h às 14h 
13h às 13h15 – Antropofocus / Bea Gerolin 
13h15 às 13h30 – Cultucada / Davi Henn 
13h30 às 13h45 – A banda mais bonita da cidade / Um baile bom 
13h45 às 14h – Dow Raiz / Mahallo 

:: 14h às 15h 
14h às 14h15 – Fabiula Nascimento / Tuyo 
14h15 às 14h30 – Ave Lola / Bernardo Bravo 
14h30 às 14h45 – Festival Saliva 
14h45 às 15h – Londrina Ska Clube / Marcel Szymanski 

:: 15h às 16h 
15h às 15h15 – Leandro Daniel / Caburé Canela 
15h15 às 15h30 – De um filho, de um cego / 
15h30 às 15h45 – Chico Paes / Marcio Juliano Outro Samba 
15h45 às 16h – Súbita / Casa do Suingue 

:: 16h às 17h 
16h às 16h15 – Ethnya / Raquel Bombieri 
16h15 às 16h30 – Hause of X / Murillo Mongelo 
16h30 às 16h45 – Saulo Soul / Dalvinha Brandão 
16h45 às 17h – Sofar Curitiba / Kendri Albuquerque 

:: 17h às 18h 
17h às 17h15 – Gal Freire / Esperanza 
17h15 às 17h30 – Vigor Mortis / Grupo Fato 
17h30 às 17h45 – Central Sistema de Som / Trupe da Periferia 
17h45 às 18h – Goat Fest / Siamese 

:: 18h às 19h 
18h às 18h15 – Slam das Gurias 
18h15 às 18h30 – Familia Estranha / Obragem
18h30 às 18h45 – Juana Profunda / Rubia Divino 
18h45 às 19h – Janine Mathias / Babi Oeiras 

:: 19h às 20h 
19h às 19h15 – Curitiba Jazz Festival / Cia Senhas / Juliana Cortes 
19h15 às 19h30 – Mulamba / Cia dos Palhaços 
19h30 às 19h45 – Ricardo Pozzo / Roseane Santos 
19h45 às 20h – Karol Conka / Selvátiva 

:: 20h às 21h 
20h às 20h15 – Estrela Leminski e Teo Ruiz / Bloco Afropretinhosidade 
20h15 às 20h30 – Cia Stavis Damaceno / Mandicuera 
20h30 às 20h45 – Cultucada / Mano Cappu 
20h45 às 21h – Miss G / MUV

SERVIÇO
Contratempo Festival
data: 23 de junho, terça-feira.
horário: 9h às 21h
Página do evento no facebook, aqui
Organização: Coragem – Rede de Profissionais da Música de Curitiba

Local: conta do Instagram de cada artista. 
www.instagram.com/karolconka/ 
www.instagram.com/leticia_sabatella/ 
www.instagram.com/alexandrenero/ 
www.instagram.com/bandamaisbonita/ 
www.instagram.com/katiusciacanoro/ 
www.instagram.com/ave_lola/ 
www.instagram.com/selvaticaoficial/ 
www.instagram.com/missgburlesca/ 
www.instagram.com/luismeloficial/ 
www.instagram.com/baquemulhercwb/ 
www.instagram.com/associacao_mandicuera/ 
www.instagram.com/rochaitaercio/ 
www.instagram.com/mulambaoficial/ 
www.instagram.com/slamdasguriascwb/ 
www.instagram.com/ciadospalhacos/ 
www.instagram.com/dowraizoficial/ 
www.instagram.com/janinemathias/ 
www.instagram.com/foto_folia/ 
www.instagram.com/rimonguimaraes/ 
www.instagram.com/caburecanela/ 
www.instagram.com/deumfilhodeumcego/ 
www.instagram.com/abacate.contemporaneo/ 
www.instagram.com/ciabrasileira/ 
www.twitter.com/fabiunascimento

fonte: 
Cliteriosa Comunicação 
Santa Produção

CONTRATEMPO FESTIVAL REÚNE MAIS DE 100 ARTISTAS DE TODO PARANÁ

Contratempo Festival é também um manifesto da classe que aguarda o Pacote de Medidas de Apoio ao Setor Cultural prometido pelo Governo do Estado do Paraná para maio

Nasce um novo espaço para exaltar o poder transformador da cultura e levar sanidade às pessoas isoladas devido a pandemia. Artistas do Paraná se unem para a primeira edição do Contratempo Festival, um evento online, com mais de 100 ações ao vivo durante 12 horas consecutivas. As transmissões serão entre 9h e 21h, de terça-feira, dia 23 de junho, no canal do Instagram das/dos artistas. 

Contratempo Festival traz a multiplicidade e versatilidade do setor cultural: música, teatro, cinema, circo, literatura, performances, dança, artes plásticas, fotografia, juntas em um só evento. A cada hora, apresentações exclusivas que prometem surpreender as espectadoras e espectadores. Serão oito artistas solo, companhias e/ou bandas por hora. Karol Conka, Alexandre Nero, Fabíula Nascimento (única que será no twitter porque seus perfis foram ocupados por pessoas negras em junho), A Banda Mais Bonita da Cidade, Ave Lola, Baque Mulher, Mandicuera, Mulamba, Cia dos Palhaços, Letícia Sabatella, Janine Mathias, Dow Raiz, Fotofolia, Rimon Guimarães, Slam das Gurias CWB, Caburé Canela, De um filho, de um cego, Abacate Contemporâneo, Luís Melo, Katiuscia Canoro e cia brasileira de teatro, entre outros, outras e outres movimentam a terça-feira do Paraná. 

Mais que apresentações, o evento é um manifesto, um pedido de socorro da classe artística, uma das primeiras a parar e que não tem previsão de retorno presencial. Ao contrário de outros estados do Brasil, que logo no início da pandemia publicaram editais de auxílio emergencial ao setor, o Governo do Paraná segue sem ações efetivas. O tímido pacote de medidas de “apoio e fortalecimento do setor cultural”, anunciado para maio, ainda não aconteceu, e quando questionada sobre recursos para o Fundo Estadual de Cultura, a Superintendente de Cultura, Luciana Casagrande Pereira, comenta sobre a esperança na aprovação da Lei Aldir Blanc como único plano do Estado. A lei aguarda a sanção presidente até dia 1º de julho. 

A previsão desse recurso realmente chegar às trabalhadoras e trabalhadores da cultura é tardia para a situação de emergência que a classe enfrenta, e os artistas cobram uma resposta mais efetiva. Enquanto isso, a cadeia produtiva da economia criativa se vira da forma que dá, iniciativas como Salve a Graxa e Cultura Salva arrecadam cestas básicas e distribuem aos profissionais mais afetados pelo coronavírus. 

A Coragem – Rede de Profissionais da Música de Curitiba, articuladora do Contratempo Festival, ressalta que a classe artística rapidamente atendeu as determinações da OMS e segue apoiando a permanência do fechamento dos espaços culturais, por entender que o isolamento social é fundamental para atravessar este momento. Porém, diante da impossibilidade de continuar exercendo suas atividades profissionais, o setor necessita de medidas compatíveis com a situação emergencial que atinge todos os trabalhadores paranaenses da cultura”. O Coletivo também está participando de conversas com a prefeitura de Curitiba, onde um grupo de trabalho está sendo criado para encaminhar ações concretas de apoio. 

:: CONTRATEMPO 
O nome do festival é um indicativo para o momento que a classe artística está vivendo. Contratempo é uma circunstância ou incidente inesperado, que impede ou contraria o curso de um acontecimento, de um projeto. Na música, é um deslocamento do acento métrico natural do compasso. Onde o acento que seria no tempo forte (naturalmente) acontece no tempo fraco. Contratempo pode ser regular e irregular. 

Programação:

:: 09h às 10h
09h às 09h15 – Leticia Sabatella 
09h15 às 09h30 – Bia Figueiredo / Parabolé
09h30 às 09h45 – Fotofolia / Iria Braga
09h45 às 10h – Katiuscia Canoro / Itaercio Rocha

:: 10h às 11h
10h às 10h15 – Baque Mulher / Mano a Mano Trio
10h15 às 10h30 – Maureen Miranda e Necos Yaros / Pé no Palco
10h30 às 10h45 – Adri Menegale / Cia Portátil
10h45 às 11h – Grupo Fato / Leonardo Cruz e Laremi Paixão

:: 11h às 12h
11h às 11h15 – Cia Brasileira de Teatro / Diego Perin
11h15 às 11h30 – Aminoácido / Jossane Ferraz
11h30 às 11h45 – Léo Fressato / Luis Mello
11h45 às 12h – Rogeria Holtz / Rubyhoo

:: 12h às 13h
12h às 12h15 – Raissa Fayet / Abacate Contemporâneo
12h15 às 12h30 – Amanda Lyra / Partigianos
12h30 às 12h45 – Conde Baltazar / O Tiziu
12h45 às 13h – Rimon Guimarães / Francisco Mallmann

:: 13h às 14h
13h às 13h15 – Antropofocus / Bea Gerolin
13h15 às 13h30 – Cultucada / Davi Henn
13h30 às 13h45 – A banda mais bonita da cidade / Um baile bom
13h45 às 14h – Dow Raiz / Mahallo

:: 14h às 15h
14h às 14h15 – Fabiula Nascimento / Tuyo
14h15 às 14h30 – Ave Lola / Bernardo Bravo
14h30 às 14h45 – Festival Saliva / Juliana Cortes
14h45 às 15h – Londrina Ska Clube / Marcel Szymanski

:: 15h às 16h
15h às 15h15 – Leandro Daniel / Caburé Canela
15h15 às 15h30 – De ym filho, de um cego
15h30 às 15h45 – Chico Paes / Marcio Juliano Outro Samba
15h45 às 16h – Súbita / Casa do Suingue

:: 16h às 17h
16h às 16h15 – Ethnya / Raquel Bombieri
16h15 às 16h30 – Hause of X / Murillo Mongelo
16h30 às 16h45 – Saulo Soul /
16h45 às 17h – Sofar Curitiba / Kendri Albuquerque

:: 17h às 18h
17h às 17h15 – Gal Freire / Esperanza
17h15 às 17h30 – Renara Melão / Vigor Mortis
17h30 às 17h45 – Central Sistema de Som / Trupe da Periferia
17h45 às 18h – Goat Fest / Siamese

:: 18h às 19h
18h às 18h15 – Alexandre Nero / Slam das Gurias
18h15 às 18h30 – Família Estranha / Obragem
18h30 às 18h45 – Juana Profunda / Rubia Divino
18h45 às 19h – Janine Mathias / Babi Oeiras

:: 19h às 20h
19h às 19h15 – Curitiba Jazz Festival / Cia Senhas
19h15 às 19h30 – Mulamba / Cia dos Palhaços
19h30 às 19h45 – Ricardo Pozzo / Roseane Santos
19h45 às 20h – Karol Conka / Selvátiva

:: 20h às 21h
20h às 20h15 – Estrela Leminski e Teo Ruiz / Bloco Afropretinhosidade
20h15 às 20h30 – Cia Stavis Damaceno / Mandicuera
20h30 às 20h45 – Dalvinha Brandão / Mano Cappu
20h45 às 21h – Miss G / MUV

SERVIÇO
Contratempo Festival
data: 23 de junho, terça-feira.
horário: 9h às 21h
Página do evento no facebook, aqui
Organização: Coragem – Rede de Profissionais da Música de Curitiba

Local: conta do Instagram de cada artista. 
www.instagram.com/karolconka/ 
www.instagram.com/leticia_sabatella/ 
www.instagram.com/alexandrenero/ 
www.instagram.com/bandamaisbonita/ 
www.instagram.com/katiusciacanoro/ 
www.instagram.com/ave_lola/ 
www.instagram.com/selvaticaoficial/ 
www.instagram.com/missgburlesca/ 
www.instagram.com/luismeloficial/ 
www.instagram.com/baquemulhercwb/ 
www.instagram.com/associacao_mandicuera/ 
www.instagram.com/rochaitaercio/ 
www.instagram.com/mulambaoficial/ 
www.instagram.com/slamdasguriascwb/ 
www.instagram.com/ciadospalhacos/ 
www.instagram.com/dowraizoficial/ 
www.instagram.com/janinemathias/ 
www.instagram.com/foto_folia/ 
www.instagram.com/rimonguimaraes/ 
www.instagram.com/caburecanela/ 
www.instagram.com/deumfilhodeumcego/ 
www.instagram.com/abacate.contemporaneo/ 
www.instagram.com/ciabrasileira/ 
www.twitter.com/fabiunascimento

foto: Karol Conka. Crédito: Carlos Salles
fonte: 
Cliteriosa Comunicação 
Santa Produção

CONTRATEMPO FESTIVAL

Artistas do Paraná se unem para a primeira edição do Contratempo Festival, um evento online, com mais de 100 ações ao vivo durante 12 horas consecutivas. As transmissões serão entre 9h e 21h, de terça-feira, dia 23 de junho, no canal do Instagram das/dos artistas. 

Contratempo Festival traz a multiplicidade e versatilidade do setor cultural: música, teatro, cinema, circo, literatura, performances, artes plásticas, dança, fotografia, juntas em um só evento. A cada hora, apresentações exclusivas que prometem surpreender as espectadoras e espectadores. 

Mais que apresentações, o evento é um manifesto, um pedido de socorro da classe artística, uma das primeiras a parar e não tem previsão de retorno presencial. Ao contrário de outros estados do Brasil, que logo no início da pandemia publicaram editais de auxílio emergencial ao setor, o Governo do Paraná segue sem ações efetivas. O pacote de medidas de “apoio e fortalecimento do setor cultural”, anunciado para maio, ainda não aconteceu, e quando questionada sobre recursos para o Fundo Estadual de Cultura, a Superintendente de Cultura, Luciana Casagrande Pereira desconversa e diz que estão aguardando a Lei Aldir Blanc, que que aguarda a sanção presidente até dia 1º de julho.

CONTRATEMPO FESTIVAL
O nome do festival é um indicativo para o momento que a classe artística está vivendo. Contratempo é uma circunstância ou incidente inesperado, que impede ou contraria o curso de um acontecimento, de um projeto. Na música, é um deslocamento do acento métrico natural do compasso. Onde o acento que seria no tempo forte (naturalmente) acontece no tempo fraco. Contratempo pode ser regular e irregular.

PROGRAMAÇÃO
Confira quem se apresenta no Festival e já vai seguindo todes no Instagram para receber a notificação do início das apresentações ao vivo:

:: 09h às 10h
09h às 09h15 – Leticia Sabatella 
09h15 às 09h30 – Bia Figueiredo / Parabolé
09h30 às 09h45 – Fotofolia / Iria Braga
09h45 às 10h – Katiuscia Canoro / Itaercio Rocha

:: 10h às 11h
10h às 10h15 – Baque Mulher / Mano a Mano Trio
10h15 às 10h30 – Maureen Miranda e Necos Yaros / Pé no Palco
10h30 às 10h45 – Adri Menegale / Cia Portátil
10h45 às 11h – Grupo Fato / Leonardo Cruz e Laremi Paixão

:: 11h às 12h
11h às 11h15 – Cia Brasileira de Teatro / Diego Perin
11h15 às 11h30 – Aminoácido / Jossane Ferraz
11h30 às 11h45 – Léo Fressato / Luis Mello
11h45 às 12h – Rogeria Holtz / Rubyhoo

:: 12h às 13h
12h às 12h15 – Raissa Fayet / Abacate Contemporaneo
12h15 às 12h30 – Amanda Lyra / Partigianos
12h30 às 12h45 -Conde Baltazar / O Tiziu
12h45 às 13h – Rimon Guimarães / Francisco Mallmann

:: 13h às 14h
13h às 13h15 – Antropofocus / Bea Gerolin
13h15 às 13h30 – Cultucada / Davi Henn
13h30 às 13h45 – A banda mais bonita da cidade / Um baile bom
13h45 às 14h – Dow Raiz / Mahallo

:: 14h às 15h
14h às 14h15 – Fabiula Nascimento / Tuyo
14h15 às 14h30 – Ave Lola / Bernardo Bravo
14h30 às 14h45 – Festival Saliva / Juliana Cortes
14h45 às 15h – Londrina Ska Clube / Marcel Szymanski

:: 15h às 16h
15h às 15h15 – Leandro Daniel / Caburé Canela
15h15 às 15h30 – De ym filho, de um cego
15h30 às 15h45 – Chico Paes / Marcio Juliano Outro Samba
15h45 às 16h – Súbita / Casa do Suingue

:: 16h às 17h
16h às 16h15 – Ethnya / Raquel Bombieri
16h15 às 16h30 – Hause of X / Murillo Mongelo
16h30 às 16h45 – Saulo Soul /
16h45 às 17h – Sofar Curitiba / Kendri Albuquerque

:: 17h às 18h
17h às 17h15 – Gal Freire / Esperanza
17h15 às 17h30 – Renara Melão / Vigor Mortis
17h30 às 17h45 – Central Sistema de Som / Trupe da Periferia
17h45 às 18h – Goat Fest / Siamese

:: 18h às 19h
18h às 18h15 – Alexandre Nero / Slam das Gurias
18h15 às 18h30 – Familia Estranha / Obragem
18h30 às 18h45 – Juana Profunda / Rubia Divino
18h45 às 19h – Janine Mathias / Babi Oeiras

:: 19h às 20h
19h às 19h15 – Curitiba Jazz Festival / Cia Senhas
19h15 às 19h30 – Mulamba / Cia dos Palhaços
19h30 às 19h45 – Ricardo Pozzo / Roseane Santos
19h45 às 20h – Karol Conka / Selvátiva

:: 20h às 21h
20h às 20h15 – Estrela Leminski e Teo Ruiz / Bloco Afropretinhosidade
20h15 às 20h30 – Cia Stavis Damaceno / Mandicuera
20h30 às 20h45 – Dalvinha Brandão / Mano Cappu
20h45 às 21h – Miss G / MUV

SERVIÇO
Contratempo Festival
data: 23 de junho, terça-feira.
horário: 9h às 21h
Página do evento no facebook, aqui
Organização: Coragem – Rede de Profissionais da Música de Curitiba

DAQUELE INSTANTE EM DIANTE

Daquele Instante em Diante (filme completo em HD) from Rogerio Velloso on Vimeo.

“Daquele Instante em Diante” documenta em profundidade a vida e a trajetória artística do músico e poeta Itamar Assumpção, morto em 2003 de câncer aos 53 anos. Ele foi um dos pilares de um momento da música popular brasileira que se convencionou chamar de “Vanguarda Paulista”. Dono de uma personalidade vulcânica, Itamar construiu sua obra magistral de forma praticamente independente, à revelia da indústria cultural – e estabeleceu com ela, desde cedo, uma relação turbulenta. Íntegro e muitas vezes bem intransigente, sua postura lhe custou o rótulo de “maldito” e acabou por colocá-lo à margem (muitas vezes de forma dolorosa) do que se entendia por “sucesso comercial” (sucesso Itamar fazia a seu modo, com shows lotados e longas temporadas em São Paulo, turnês pela Europa…).

Partindo de uma pesquisa extensa que resultou em mais de 250 horas de imagens (muitas antológicas e inéditas) e de um mergulho no universo pessoal deste incrível artista, o filme apresenta suas várias facetas: o compositor, poeta, arranjador, o performer apaixonado por orquídeas, o pai de família, o iconoclasta, refém de clichês como o “gênio incompreendido”. Itamar vem à tona através de uma trama poética, intuitiva, onde fatos e depoimentos falam mais alto que idéias preconcebidas.

São Paulo, 110 min, 2011
realização INSTITUTO ITAÚ CULTURAL E MOVIEART
direção ROGÉRIO VELLOSO
produção executiva CAROL DANTAS
roteiro de edição GEORGE QUEIROZ
montagem GEORGE QUEIROZ / ROGÉRIO VELLOSO / PAULO MENDEL
pesquisa de conteúdo MAURICIO PEREIRA
pesquisa de imagens SOLANGE SANTOS
direção de produção CRISTIANNY ALMEIDA
assistente de direção e decupagem MARIANA FAGUNDES
fotografia HELCIO “ALEMAO” NAGAMINE
câmera HELCIO “ALEMÃO” NAGAMINE / ROGÉRIO VELLOSO / MARIANA FAGUNDES / DIEGO GARCIA
edição de som e mixagem SERGIO FOUAD
logger e primeiro assistente de câmera DIEGO GARCIA
segundo assistente de câmera RIVERTE “BABU” CRUZ
operador de áudio MÁRCIO TEIXEIRA
assistente de produção e arquivos MONICA MEDICI
motorista ÉLCIO CACHIATORE
sonorização ESTÚDIO SAX SO FUNNY
mixagem 5.1 SERGIO FOUAD / CLEMENT ZULAR / ESTÚDIO ÁUDIO PORTÁTIL
assistentes de mixagem FLAVIO PEREIRA / BRUNO CAMARA
videodesign RICARDO FERNANDES
letreiros RICARDO FERNANDES / RICARDINHO FILOMENO / GUILHERME PULICE / WAGNER VIANA
stop motion e videoarte ROGÉRIO VELLOSO
encerramento: obra livremente derivada de “O Homem Polvo”, de Tulipa Ruiz e Gustavo Ruiz Chagas
ilustrações originais de ITAMAR ASSUMPÇÃO
coordenação de finalização DIULLE SORRENTINO / MARCELO BARROS / ISABEL MATTOS
assistente de montagem e finalização FEZAO BARBIERI
cobertura on line & imagens de arquivo FRANCISCO MOSQUERA
assistentes de finalização ELTON BRONZELI / RAFAEL ELAMES / KAUÊ BREGOLA / BRUNO RAZUK
suporte técnico PIXEL TECHNOLOGY / LUIZ CAMPEDELLI / RENATO SOUZA
pos produçao DOT
direção geral de pós-produção JOSÉ FRANCISCO NETO, ABC / FERNANDO FRAIA
coordenaçâo de pós-produção GIBA YAMASHIRO / GLEICE LICA
atendimento de pós- produção MAGALI WISTEFELT
color grading MARCO OLIVEIRA / JUNIOR XIS
coloristas assistentes ALEXANDRE CRISTOFARO / RAFAEL YAMIN
edição on line HENRIQUE REGANATTI / TADEU PARRILO FREDE
estagiária MARTA TELES / GUSTAVO VEIGA
telecinagem super 8 mm ESTUDIOS MEGA — Rio de Janeiro
produção MOVIEART
coordenação de produção CLAUDIA REGINA DE MORAES
gerência administrativa ELIANA IZIPETO
gerência financeira MÁRIO ARINO
secretária de produção TATIANA BARBOSA
coordenação de tráfego MARIA APARECIDA DE SOUZA
contabilidade JOSÉ PEREIRA DE SOUZA
coordenação de estúdio VANDERLEY SENA SILVA
contra-regra ANA BARBOSA
transporte VALDIR SEVERINO / RONALDO DE FREITAS / JOAO INACIO DE AQUINO