A BIENAL (TE) PUBLICA!

Participe da Bienal de Quadrinhos de Curitiba, confira todas as informações na fonte, aqui

BIENAL DE QUADRINHOS DE CURITIBA

O maior evento de quadrinhos do sul do país retoma as atividades neste ano. Entre os dias 6 e 9 de setembro, no Museu Municipal de Arte (MuMA), acontece a 5ª edição da Bienal Internacional de Quadrinhos de Curitiba, com palestras, debates, feira de HQs, sessão de autógrafos, oficinas e exposições simultâneas. Todas as atividades serão gratuitas.

Sob o tema “A Cidade em Quadrinhos”, mais de 30 convidados locais, nacionais e internacionais apresentam palestras, oficinas e exposições.

A curadoria é de Mitie Taketani, proprietária da loja Itiban Comic Shop, reduto dos leitores e amantes da nona arte em Curitiba que há 29 anos debate, divulga e movimenta a arte na cidade e de Érico Assis, jornalista especializado em quadrinhos e tradutor de HQs como “Retalhos” e “Habibi”, de Craig Thompson, “O Escultor”, de Scott McCloud, “Meu Amigo Dahmer”, de Derf Backderf , “Aqui”, de Richard McGuire, e muitas outras.

A Bienal de Quadrinhos de Curitiba conta com Incentivo de Sanepar, Divesa e Elejor através da Lei Rouanet – Ministério da Cultura, Governo Federal, parceria da Fundação Cultural de Curitiba e Secretaria de Estado da Cultura do Paraná.

Serviço:
Bienal de quadrinhos de Curitiba
Local: Museu Municipal de Arte, Avenida República Argentina 3.430, Portão, Curitiba.
Data: Entre os dias 6 e 9 de setembro
Entrada gratuita
Página do evento no facebook, aqui

Dica do incrível artista Fábio Biondo (biondo artwork)

COMBO DRAG WEEK

VEM AÍ A 1a COMBO DRAG WEEK!
oficinas / conversa / cinema / feira / happyhour / festas

PROGRAMAÇÃO

17DEJULHO / 3AFEIRA – Casa Quatro Ventos
19h-22h Oficina Drag Queen com Dalvinha Brandão e Juana Profunda
19h-22h Oficina Drag King com Rubão (Ruby Hoo)

22h Happy Hour Delas

18DEJULHO / 4AFEIRA – Casa Quatro Ventos
19h-22h Oficina Drag Queen com Dalvinha Brandão e Juana Profunda

19h-22h Oficina Drag King com Rubão (Ruby Hoo)
22h Happy Hour Delas

19DEJULHO / 5AFEIRA – Ginger Bar
20h Festa Kings of the Night

20DEJULHO / 6AFEIRA – Casa Quatro Ventos
16h-22h Feira Drag com venda e troca de produtos
16h-19h Mostra de Cinema
19h-20h Roda de Conversa
20h Sopão da meia da Juana
22h Happy Hour Delas com Drag Shows

21DEJULHO / SÁBADO – Basement Cultural
22h-04h Festa de Encerramento com O Maravilhoso Cabaré das Divinas Divas – Especial PsicoDrags

VALORES
Oficina $150
6a feira – entrada franca
Festa Kings of the Night $20
Festa de Encerramento $30
* ENTRADA FREE PARA DRAGS NAS FESTAS!

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES OFICINAS: ruidocwb@gmail.com

CASA QUATRO VENTOS – Rua da Paz, 51
GINGER BAR – Rua Saldanha Marinho, 1220
BASEMENT CULTURAL – Rua Benvindo Valente, 260

REALIZAÇÃO Juana Profunda / Kings of the Night / Ruído Cwb

Serviço:
Local: Casa Quatro Ventos
Rua da Paz, 51, Curitiba
Data: 17 a 21 de julho, das às 18:00 às 23:00
Confira a página do evento, aqui

MEMÓRIA, CORPO DE LUTA

• AIREZ • Galeria de Artistas Independentes convida para abertura da exposição “MEMÓRIA, CORPO DE LUTA, por Bianca Turner.

Primeira individual da artista paulistana que tem passagem pela Royal Central School of Speech and Drama, de Londres, acontece dia 12 em Curitiba na Galeria AIREZ.

A exposição exibirá vídeo instalações e uma ação multimídia ao vivo com a artista que acontece na noite de abertura.

As obras remetem ao lapso de memória política recente e visitam temas sensíveis no que se refere à ausência de reverberação desta memória faltante na sociedade atual.

A mostra integra a seleção de artistas da AIREZ, que proporciona um recorte de artistas lens-based, ou seja, que trabalham com foto e vídeo em seus processos criativos.

“Bianca Turner tem muita relevância no que faz e seu trabalho é extremamente atual. A ausência da memória enquanto nação é um ponto pertinente ao debate hoje e seu trabalho é uma investigação desta questão traduzida em imagens e performances.”- comenta Guilherme Zawa, curador e responsável pela Galeria AIREZ.

Serviço:
Abertura dia 12 de julho, 19h30.
Período de exposição: de 12 de julho a 3 de agosto.
Horário: ter – sex / 13h – 19h
AIREZ GALERIA: Rua Treze de Maio 778, cj 15, São Francisco,  Curitiba
Entrada Gratuita
Confira a página do evento no facebook, aqui

IPHAN ABRE CONCURSO: 411 VAGAS PARA TODO O PAÍS, COM 9 VAGAS PARA JORNALISTA/RELAÇÕES PÚBLICAS

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional abre concurso público com 411 vagas em todo o país. Inscrições acabam as 18 horas do dia 9 de julho (HOJE!) de 2018 (horário oficial de Brasília/DF).:

– 104 para Analista I
– 176 para Técnico I
– 131 para Auxiliar Institucional I

Com vagas para jornalismo, relações públicas (MG: 1 vaga, DF: 7 vagas, e RJ: 1 vaga), antropologia, economia, tecnologia da informação, relações internacionais, administração, arqueologia, geoprocessamento, biblioteconomia, botânica, agronomia, engenharia civil, história, arquivologia, arquitetura e urbanismo, dentre outras!

ANALISTA I – ÁREA COMUNICAÇÃO SOCIAL:
DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: desenvolver atividades de nível superior, de complexidade e responsabilidade elevadas que compreendam o assessoramento especializado voltado para a gestão dos processos relativos à salvaguarda e à preservação do patrimônio cultural; acompanhar e se manifestar em processos relacionados a políticas intersetoriais e temáticas transversais ao patrimônio cultural; desenvolver e participar das atividades de articulação e mobilização social necessárias às ações institucionais; participar
em conselhos representativos, comissões, grupos e equipes de trabalho de interesse da administração; elaborar e analisar orçamentos; executar atividades de gestão administrativa, orçamentária e financeira; acompanhar

e fiscalizar projetos e(ou) serviços; elaborar termos de referência, projetos e editais; fiscalizar contratos, convênios e instrumentos congêneres; e outras atividades compatíveis com as atribuições profissionais e competências institucionais.

REMUNERAÇÃO: R$ 5.035,29.

JORNADA DE TRABALHO: 40 horas semanais.

ÁREA 1

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Comunicação Social, Jornalismo ou Relações Públicas, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

As inscrições serão abertas em 18 de junho.

Taxa: Nível superior: R$ 117,00. Nível médio: R$ 84,00.

Horário: Será admitida a inscrição somente via internet, através deste link / solicitada no período entre 10 horas do dia 18 de junho de 2018 e 18 horas do dia 9 de julho de 2018 (horário oficial de Brasília/DF).

Confira o edital aqui

E todas as informações aqui

Atuação do Iphan
O quadro técnico do Iphan – distribuído entre a sede em Brasília, 27 superintendências estaduais, 37 escritórios técnicos, incluindo os Parques Históricos Nacionais e seis unidades especiais – é responsável por uma ampla gama de atribuições constitucionais e legais, como identificação, reconhecimento, salvaguarda e fiscalização do Patrimônio Cultural Nacional, proteção dos Sítios Arqueológicos e Reservas Técnicas, preservação de acervos documentais e bibliográficos, identificação da diversidade linguística, gestão do Patrimônio Genético, execução de projetos e obras de intervenção em bens e conjuntos tombados, gerenciamento dos programas PAC das Cidades Históricas e Agora é Avançar, aprovação, fiscalização e apuração de prestação de contas de Convênios e processos de Lei de Incentivo à Cultura, ações educativas, assistência técnica e monitoramento do Patrimônio Mundial, e definição da Política de Patrimônio Cultural no Brasil.

fonte

A • AIREZ • GALERIA DE ARTISTAS INDEPENDENTES CONVIDA “MANIFESTO DIGITAL”


Performance de enfoque kitsch acerca da presente crise brasileira, ações políticas programadas para manifestar repúdio de forma ridícula. Ferramenta artística para os tempos atuais, que visa exprimir desgostos frente a falsa democracia brasileira.

SERVIÇO:
A • AIREZ • Galeria de Artistas Independentes convida “Manifesto Digital” 
Local:  AIREZ, Rua 13 de maio, 778, cj 15 . São Francisco – Curitiba.
Data: 5 de julho às 19:30
Confira a página do evento, aqui

Ficha Técnica
Criação/Conceito/Performance: 
Cintia Ribas e Mariana Barros
DJ: Hugo Miyamura

Duração variada: 30 min. – 1h
*Evento Gratuito

SEXTA AUTORAL PROMOVE SHOWS GRATUITOS NO SESI SÃO JOSÉ

Banda The Shorts

Três bandas locais prometem muito rock’n’roll, country , blues e rock alternativo

Notório por dar espaço e visibilidade aos artistas do estado, o Sesi Cultura Paraná desenvolve em São José dos Pinhais o projeto Sexta Autoral. A ação valoriza as bandas locais com produções próprias e independentes promovendo shows desses talentos na Região Metropolitana de Curitiba. Na edição de junho, três bandas vão se apresentar gratuitamente no dia 29, sexta-feira, levando uma pluralidade de sonoridades ao palco do Teatro Sesi São José dos Pinhais. O público pode esperar muito rock’n’roll, country, blues e rock alternativo. Saiba mais sobre a programação abaixo.

Banda The Shorts
The Shorts é uma banda curitibana formada pelas musicistas Natasha Durski (voz e sintetizadores), Andreza Michel (baixo e backing vocal), Taís D’Albuquerque (guitarra) e Babi Age (bateria). Sua atual formação também agrega Matheus Reinert na segunda guitarra. A sonoridade evocada pela banda mistura elementos do rock alternativo, shoegaze, ambiências etéreas e noise, com um vocal que dá o tom sensual e hipnótico da banda.

Banda Êta Nóis
A música de raíz americana é a inspiração da Banda Êta Nóis. Folk, Country, Rock e Blues se misturam na interpretação de Fábio Elias, Renato Ximú, Deiwerson de Lima e Antônio Carlos Paraná. O quarteto, que já é conhecido por outros projetos musicais na capital paranaense, apresenta um show carismático e contagiante.

Banda Sete Sangrias
Sete Sangrias tem em sua formação Sergião Rodrigues (vocais/contra-baixo), Dinho Peruscello (guitarra/backing vocal) e Heitor Eduardo (bateria). Com repertório autoral, a banda faz um som inspirado no rock nacional e internacional de diferentes épocas. As letras em português abordam temas variados, dosando romantismo, bom humor, loucuras e poesia.

Serviço:
O Sesi Cultura Paraná apresenta
Sexta Autoral
Data: sexta-feira, dia 29 de junho
Horário: às 19 horas (duração de 180 minutos)
Valor: ingresso solidário – doação de 1kg de alimento não perecível
Classificação indicativa: livre
Local: Teatro Sesi São José dos Pinhais
Endereço: Rua Quinze de Novembro, 1800 – Centro de Sesi São José dos Pinhais-PR
Observação: retirar ingresso com 1 hora de antecedência (sujeito a lotação)

Mais informações:
www.sesipr.com.br/cultura/ 
www.facebook.com/sesiculturapr/

SESI CULTURA
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2017, mais de um milhão de espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 8,4 mil ações culturais realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de uma forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.

ITAERCIO ROCHA LANÇA ÁLBUM COM MAIS DE 10 RITMOS POPULARES

Caboclo narra sua trajetória do Maranhão a Curitiba.

O multiartista Itaercio Rocha lança seu segundo álbum solo, Caboclo. Com arte de Kiko Dinucci, o disco estará disponível nas plataformas de streaming a partir do dia 27 de junho, no mesmo dia do show realizado em São Luís do Maranhão, durante o aniversário de Dona Teté, cantora, compositora, grande artista maranhense e Rainha do Cacuriá, amiga de Ita desde os anos de 1980, quando trabalharam juntos com cultura popular, e para quem foi dedicada a faixa ‘Almericiar’. O show de lançamento em Curitiba será no dia 24 de agosto no Teatro Paiol.

O projeto nasce de dentro para fora, como diz Ita, do interior para a capital. “É a junção do Itaercio de Pedras com a cabrocha que coloco no carnaval curitibano”, explica ele que foi um dos fundadores do bloco carnavalesco Garibaldis e Sacis Caboclo Ita é uma entidade dos terreiros de mina no Maranhão, Ita significa pedra em tupi guarani. Itaercio nasceu em Pedras, como citado acima, localizada no município de Humberto de Campos no Maranhão. Somando isso ao Rocha de seu sobrenome, Itaercio é pedra três vezes. “Sou caboclão do mato, da beira d’água, sou caiçara”.

As canções narram os lugares por onde Itaercio Rocha passou. “Origem não é uma coisa que você volta. Origem é uma coisa que você carrega”, ressalta. As músicas fazem homenagens, saúdam forças da natureza e representam sua ancestralidade. Esse é o caso de ‘Atotô’, uma louvação a Obaluaê, composta em parceria com o músico, André Abujamra. “Hora de maré” é um samba de abertura de trabalhos, enquanto “Ele me ama” é um carimbó brega que fala sobre amizade e diversidade.

O disco agrega mais de 10 ritmos em suas 14 faixas. Tem caixa do Divino Espírito Santo, tambor de mina, bumba bois de vários sotaques, afoxé, entre outros. As músicas são de Itaercio e alguns parceiros: Thayana Barbosa, Daniel Fernandes, Du Gomide, André Abujamra e Matheus Braga e os arranjos são de Fred Pedrosa, Du Gomide, Matheus Braga e o Próprio Itaercio. “A seleção é um pouco do que compus para teatro, carnaval e outras inspirações.

A direção musical é do curitibano Du Gomide, também produtor do disco ‘Ailum’ do Marano, Santa Rima e Karla Silva. A mixagem ficou nas mãos do produtor musical Fred Teixeira, que já trabalhou com artistas como Tony Bennett, Ron Carter, Hermeto Pascoal, Zélia Duncan, Arnaldo Antunes e Zeca Baleiro, entre outros.

Trajetória
Nascido no município com o maior bumba-meu-boi do Brasil, Humberto de Campos, no Maranhão, Itaercio Rocha já morou em Olinda (PE), São Luís (MA), Campo Grande (MS), Rio de Janeiro (RJ) e Maringá (PR) antes de parar em Curitiba, no ano de 1996. O interesse pelas culturas populares vem de berço: desde pequeno, recebeu influências culturais da família, como seu pai, músico prático, que tocava nas procissões, nos bumba-bois e nos bailes do interior; e sua mãe que fazia e regia a festa de coroação da Nossa Senhora e pastoris, além de participar de outras festividades populares e religiosas.

É formado em Educação Artística com habilitação em Artes Cênicas, pelas Faculdades de Artes do Paraná (FAP) e é especialista em Estudos Contemporâneos em Dança, pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), por meio da Faculdade Angel Vianna (FAV).

Atuou e dirigiu espetáculos junto ao grupo Mundaréu, com o qual gravou vários álbuns. Em 2006 lançou seu primeiro disco solo e autoral, Chegadim. É autor do Livro/CD “Como é bom festa junina III”, em parceria com Mara Fontoura, com quem ainda escreveu o livro “Como diz o ditado”. Tendo o Hospital Pequeno Príncipe como entidade beneficiada, o músico lançou os álbuns Cancioneiro popular (2009) e Encanto de brincar (2013) e dirigiu os espetáculos Encanto de Brincar e Bumbando na Congada. Em 2017 lançou o show “Por Consolação”, onde interpreta clássicos da música popular brasileira.

Ficha técnica
Direção musical: Du Gomide
Direção cênica: Rafael Camargo
Produção musical: Du Gomide e Itaercio Rocha
Produção Executiva: Bina Zanette/ Santa Produção
Mixagem e masterização: Fred Teixeira
Gravação: Nicos Studio
Itaercio Rocha – , voz, violão, percussão..
Denis Mariano – Bateria, percussão, surdo.
Bruno Klammer – Percussão.
Fred Pedrosa – baixo, viola.
Matheus Braga – Violão, voz, cavaco.
Du Gomide – Viola, rabeca, beat, guitarra, ukulele, teclado.
Lauro Ribeiro – sousafone, trombone.
Ian Giller Branco – Steel Drum.
Coro: Du Gomide, Melina Mulazani, Matheus Braga, Vinicius Azevedo e Thayana Barbosa
Arte: Kiko Dinucci
Fotos: Dayana Luiza

Identidade visual do projeto é do multiartista Kiko Dinucci

Curta no facebook: /itaercioorocha
Siga no instagram: @rochaitaercio
Site: https://itaerciorocha.wixsite.com/portfolio
Youtube: /itaerciorocha
Deezer: itaerciorocha
Spotify: itaercio
Baixe o disco neste link

Projeto realizado com apoio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba. Incentivo Pátio Batel.

JULHO DAS PRETAS – PR 2018!

As mulheres negras do Paraná se reuniram, de forma independente ou por meio de movimentos sociais e demais organizações, para organizar uma programação com muitas atividades para o Julho das Pretas 2018.

Há tempos que o Movimento de Mulheres Negras (MMN) realiza eventos em comemoração ao Dia da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha, em 25 de julho. Desde o ano passado, esse evento que era realizado em apenas um dia se ampliou e se transformou em uma programação de atividades para o mês de julho.

O mote desse ano é: DIREITOS IMPORTAM! PRETAS NO PODER!

Entenda melhor sobre a comemoração do Julho das Pretas:

Texto de Ana Carolina Dartora

*DIA 25 DE JULHO, DIA NACIONAL DE TEREZA DE BENGUELA*

Dia 25 de Julho se celebra no Brasil o Dia Nacional de *Tereza de Benguela* e da Mulher Negra. A data foi instituída através da Lei nº 12.987/2014, que entrou em vigor no dia 02 de junho de 2013. A inspiração vem do Dia da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha, marco internacional da luta e da resistência da mulher negra, criado em 25 de julho de 1992, durante o 1º Encontro de Mulheres Afro-Latino-Americanas e Afro-Caribenhas, na República Dominicana.

Anualmente, o 25 de julho é, portanto, dedicado à mulher negra no Brasil e no mundo. Em todo o país, são realizadas audiências públicas, festivais, seminários, conferências, feiras, entre outras tantas atividades, numa reafirmação da identidade, da história, da resistência e da luta das mulheres negras em prol da igualdade de oportunidades que ainda não existe de fato em nossa sociedade.

*Tereza de Benguela* representa todas as mulheres negras na homenagem que lhe foi prestada através da Lei que institui o 25 de Julho no Brasil. Nascida no século XVIII, ela chefiou o Quilombo do Piolho ou Quariterê, nos arredores de Vila Bela da Santíssima Trindade, no Estado do Mato Grosso. Sob seu comando, a comunidade cresceu militar e economicamente, incomodando o governo escravista. Após ataques das autoridades ao local, Benguela foi presa, vindo a suicidar-se após se recusar a viver sob regime de escravidão.

Sua luta nos inspira para que sigamos atuando na busca por consolidação e visibilidade desta data, tendo em conta a condição de opressão de gênero, racial e étnica em que ainda vivem as mulheres negras.

Também celebramos esta data com o objetivo de ampliar e fortalecer organizações de mulheres negras, construir estratégias para a inserção de temáticas voltadas para o enfrentamento ao racismo, sexismo, discriminação, preconceito e demais formas de opressão, bem como fazemos exigência de ampliação de direitos, democratização de espaços de poder e decisão na sociedade, promoção, valorização e debate sobre a identidade da mulher negra brasileira.

*Direitos Importam! Pretas no Poder!*

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO E PARTICIPE!

30/06 – Café e bate papo das pretas
Local: Sede da RMN-PR – Rua Professor Ovídio Brasílio da Costa, 2251, casa 3 – Santa Quitéria – Curitiba/PR
Horário: 9h30 – 12h

07/07 – Oficina Saúde da População Negra e Prevenção Combinada
Local: Tenda na “Boca Maldita” – Próxima à Praça Osório
Rua XV de Novembro – Curitiba/PR
Horário: 10h – 15h

07/07 e 08/07 – Ilê Yabás: mães e rainhas pretas
Virada Cultural de Mulheres Negras
Local: Sociedade Operária Beneficente 13 de Maio
Rua Desembargador Clotário Portugal, 274, Centro – Curitiba/PR
Horário: a partir das 15h

09/07 a 13/07: Palestras e ações sobre a temática da população negra e indígena
Local: Colégio Estadual Guaíra
Rua Lamenha Lins, 1962 – Rebouças – Curitiba – PR
Horário: Manhã e tarde
Realização: Associação Usina de Ideias

13/07: Oficina de cartazes para a Marcha das Mulheres Negras
Com as (os) alunas (os) do Colégio Estadual Guaíra
Local: Colégio Estadual Guaíra.
Rua Lamenha Lins, 1962 – Rebouças – Curitiba – PR
Horário: Manhã e tarde
Realização: Associação Usina de Ideias

14/07 – Palestra sobre o livro “Com Ela”
Com a Escritora Ingrid M. Alves
Local: Livraria Vertov
Rua Visconde do Rio Branco, 835 – Sala 02 – Mercês – Curitiba/PR
Horário: 14h

14/07 – Cine Debate – Cara Gente Branca
Local: Livraria Vertov
Rua Visconde do Rio Branco, 835 – Sala 02 – Mercês – Curitiba/PR
Horário: 18h

16/07 – Seminário Classe, Gênero e Raça
Local: Sede da APP Sindicato
Av. Iguaçu, 880 – Rebouças – Curitiba/PR
Horário: 18h – 20h

21/07 – Palestras e lançamentos de livros
“Ayo” – Escritora Vera Paixão
“Com Ela” – Escritora Ingrid M. Alves
Local: Livraria Vertov
Rua Visconde do Rio Branco, 835 – Sala 02 – Mercês – Curitiba/PR
Horário: 10h

21/07 – Roda de Conversa – Feminismo Negro
Local: Livraria Vertov
Rua Visconde do Rio Branco, 835 – Sala 02 – Mercês – Curitiba/PR
Horário: 14h

21/07 – Roda de Conversa – Saberes Ancestrais das Parteiras
Local: Livraria Vertov
Rua Visconde do Rio Branco, 835 – Sala 02 – Mercês – Curitiba/PR
Horário: 16h

22/07 – Feira do Afro-empreendedor
Homenagem às mulheres negras
Local: Praça Zumbi dos Palmares
Rua Eloi Orestes Zeglin, Pinheirinho – Curitiba/PR
Horário: 14h – 18h

22/07 – Oficina Corpo, Voz e Movimento
Local: Praça Zumbi dos Palmares
Rua Eloi Orestes Zeglin, Pinheirinho – Curitiba/PR
Horário: 15h – 16h

25/07 – Arraiá das Pretas
Local: Quintal da Maria
Av. Jaime Reis, 366 – São Francisco – Curitiba/PR
Horário: 19h – 22h

26/07 – A Mulher Negra na Universidade: conquistas e desafios
Local: Universidade Federal do Paraná – Setor de Ciências Humanas
Rua General Carneiro, 460 – Edifício D. Pedro I – Reitoria – Curitiba/PR
Horário: 19h

25, 26 e 27/07 – V Colóquio de Feminismo Negro
Local: Universidade Estadual de Maringá (UEM)
Av. Colombo, 5790 – Jardim Universitário – Maringá/PR
Horário: 19h30

27/07 – Oficina A Saúde da Mulher Negra
Local: Sede da ANEPRO (Associação dos Negros Procopenses)
Av. Antônio Silveira Brasil, 265, Jardim Bandeirantes – Cornélio Procópio / PR
Horário: 13h – 17h30

27/07 – CuTUCando a Inspiração apresenta: Slam Resistência Surda
Local: Teatro Universitário de Curitiba – TUC
Galeria Júlio Moreira – Travessa Nestor de Castro, s/nº, Gal. Júlio Moreira – Centro – Curitiba/PR
Horário: 19h – 22h
Apoio: Feira do Poeta
Curadoria: Gabriela Grigolom

28/07 – Dia das Princesas Negras
Local: Espaço Salão Africanitude – Estética e Arte
Rua Angenor Antônio Rodrigues, 432 – Sítio Cercado – Curitiba/PR
Horário: 10h

28/07 – Roda de Conversa “Empoderamento da mulher negra”
Dança e Bate-papo sobre o Julho das Pretas
Local: FAISCA – Feira Agroecológica de Inclusão Social Cultura e Artes
Avenida Ângelo Moreira, 5030 – Umuarama / PR
Horário: 16h – 20h

29/07 – Marcha das Mulheres Negras
Local: Parolin
Rua Professor Plácido e Silva, 860 – Parolin (Em frente ao Armazém da Família) – Curitiba/PR.
Horário: 14h

fonte: Rede de Mulheres Negras no Paraná

OS PÁLIDOS

Os Pálidos. Foto: Elenize Dezgeniski

A CiaSenhas de Teatro, dentro das ações do Projeto CiaSenhas ACIONA!, volta em curta temporada no Centro Cultural SESI  Heitor Stockler de França, em Curitiba, com o espetáculo Os Pálidos. As apresentações acontecem a partir de 3 de julho, de terça a sábado,  sempre às 20h00. A entrada é Pague Quanto Quiser.

O espetáculo Os Pálidos foi criado a partir de dois polos: a relação com o espectador (já experimentada em outros trabalhos do grupo) e a reflexão sobre estados de inércia, paralisação e anestesia em um ato urgente de pensar o mundo e a cena. 

Os Pálidos tem como ponto de partida dois clássicos de Luis Buñuel: O Anjo Exterminador e O Discreto Chame da Burguesia.

A peça, com texto e direção de Sueli Araujo, acontece em dois ambientes simultaneamente, dividindo a plateia, mas mantendo uma conexão permanente entre os espaços e com “os públicos”. Em cena, ao invés de personagens tradicionais, os atores exploram vozes contraditórias, visões de mundo e formas de pensamento e conduta que tentam forjar uma atitude, construir um gesto que faça a diferença no mundo. Porém, são seres paralisados, medicados e em estado de absoluta suspensão. Em dissonância a este estado das coisas, a cena é revestida com diversos tipos de plantas, investindo na possibilidade de percepção da vida para além da quase morte e apatia das figuras da montagem.

Ao mesmo tempo em que o espetáculo aciona um tipo de humor desestabilizante e estabelece pontos de relação com o espectador, cria espaços de discussão sobre criação de condições de sobrevivência e de formas de estar junto. São situações em que um tipo de micropolítica está sugerida. 

Em Os pálidos, artistas e público, buscam saídas e entradas em um jogo potente de presença. Trabalha com a ideia de que, segundo Eliane Brum: estamos “Esvaziados de ilusões e de formas, aquele que precisa construir um rosto tem medo. Em vez de disputar democraticamente, o que dá trabalho e envolve perdas, prefere o caminho preguiçoso da adesão. E adere àquele que grita, saliva, vocifera, confundindo oportunismo com força, berro com verdade.” É sobre o contexto atual que vivemos e sobre escolhas. 

FICHA TÉCNICA
Dramaturgia e Direção – Sueli Araujo
Atuação: Anne Celli, Ciliane Vendruscolo, Greice Barros, Luiz Bertazzo, Rafa di Lari e Sueli Araujo
Direção de Movimento – Cinthia Kunifas
Cenário e Figurino – Paulo Vinícius
Designer de Som – Ary Giodani
Designer de Luz – Wagner Corrêa
Direção de Produção – Marcia Moraes
Produção Executiva – Edran Mariano
Designer Gráfica – Adriana Alegria
Assessoria de Imprensa – Fernando de Proença
Fotos – Elenize Dezgeniski

SERVIÇO:
OS PÁLIDOS
de 03 a 07 de julho de 2018
terça a sábado às 20h  no Centro Cultural SESI  Heitor Stockler de França (Mal. Floriano Peixoto, 458, centro de Curitiba)
Entrada: PAGUE QUANTO QUISER
Confira a página do evento, aqui