FRANCO DAS CAMÉLIAS NA CASA DA FLOR + JAM COM PARCEIROS MUSICAIS

Na voz e na guitarra, Franco das Camélias interpreta suas composições e participa de uma jam com vários parceiros musicais.

Artista parnanguara, radicado em Curitiba, Das Camélias começou a compor em 2012, no grupo Monges da Lapa. Lançou os álbuns Franco das Camélias e os Lusíadas (2017) e Ao vivo no ampli do infinito (2016), disponíveis no blog www.francodascamelias.wordpress.com

Serviço:
Franco das Camélias na Casa da Flor + jam com parceiros musicais
Data: Sábado, dia 22 de setembro, das 20:00 às 23:00
Local: Casa da Flor- Bistrô, Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1227, Centro, Curitiba
Entrada gratuita: *Bilheteria no chapéu!
Confira a página do evento, aqui!

6º SARAU PERIFÉRICO TRAZ A BANDA INQUÉRITO A CURITIBA NESTE SÁBADO

No próximo dia 15 de setembro, quem gosta de rap nacional, hip-hop, poesia e apoia a luta por moradia, educação e respeito aos direitos das populações periféricas tem encontro marcado na Vila Sabará, Cidade Industrial de Curitiba! O Sarau Periférico, com entrada gratuita, apresenta os shows do grupo Inquérito e de representantes da cena local: Rel Firma Zica, Lipe Oliveira, Poesia Periférica e Arquivo Negro.

O Sarau é uma ação do Núcleo Periférico, coletivo que atua em regiões carentes da capital e tem como pautas principais a busca por moradia digna, fim da violência policial e da criminalização da pobreza e valorização de expressões culturais periférico-populares, dentre outras questões representativas da população marginalizada.

O evento começa às 12h deste sábado, na Ocupação Dona Cida (localizada no final da Estrada Velha do Barigui) e busca incentivar a reflexão e o debate nas comunidades sobre a Consciência Negra e os problemas que afetam a periferia e o cenário político atual, tendo como pontos centrais as questões da sobrevivência e da liberdade no país que mais mata e encarcera pessoas negras e pobres no mundo.

O puro rap nacional
Com mais de 18 anos de carreira, o Inquérito vem do estado de São Paulo até a Vila Sabará após o lançamento do álbum Tungstênio e promete mandar alguns clássicos, como Dia Dos Pais, Meu Super-Herói, dentre outras músicas. Além das apresentações de Lipe Oliveira e Banda, Arquivo Negro e Rel Firma Zica, haverá também microfone aberto para declamação de poesias.

Como chegar
No Terminal do Caiuá > linha de ônibus MARIO JORGE > descida no ponto final. Sem chance pro erro!
Pra quem vai do Centro: Praça Rui Barbosa > linha de ônibus CAIUÁ/FAZENDINHA/CENTRO (que vai direto pro Caiuá) > descida no ponto final

O espaço é aberto e coletivo, todos são bem-vindos.

E o melhor: é de graça!

Confira a página do evento, aqui

#SarauPeriférico
#RevoluçãoDosHumildes
#HipHopResistência
#15deSetembro

MULTIEVENTO: I FESTA BIKE POWER NO ERVA DOCE

Na próxima sexta-feira, dia 14 de setembro, a partir das 18h30, a Erva Doce Doceria Bar promove Multievento: I Festa Bike Power no Erva: cultura, ativismo, diversão, mobilidade, arte, moda, sustentabilidade, debate, encontro, propostas e curtição. Somado a tudo isso, deliciosos quitutes doces e salgados. Chopp Xamã e cerveja barata.  Ainda feira de livros e discos, e shows maravilhosos do Caratuva Choro Trio (às 19h) e Wes Ventura (às 22h). A ENTRADA É GRATUITA!!! A Erva Doce Doceria Bar fica na rua Paula Gomes, 380, Centro de Curitiba.

Dentro do evento vai rolar a V Feira de Livros e Discos em parceria com a Loja das Pulgas e o blogue FATO Agenda. Centenas de livros e discos a partir de R$3,00. A feira começa às 18h30 e vai até às 23h30 (ou mais!).

Venha curtir com a gente e aproveitar mega descontos!!!


Livros
Livros de todos os tipos: literatura brasileira, universal, coletâneas, livros técnicos, livros infantis em inglês, revistas e gibis. Livros a partir de R$3,00, pra todo mundo sair carregado de livros da feira! Confira alguns cadastrados, aqui


Discos
No acervo, mais de 800 discos de vinil com até 30% em descontos. Três caixas de “3 discos por R$10,00”. Discos de rock, samba, mpb, música erudita, discos compactos.Vale lembrar que a Loja das Pulgas comercializa as doações da Amigo Animal – associação sem fins lucrativos que abriga mais de 1000 cachorros resgatados (em Curitiba e região) e os encaminha vacinados, castrados e desverminados para adoção responsável. Então as vendas das feiras vão contribuir com esse trabalho!



Música ao vivo com dois shows: Wes Ventura e Caratuva Choro Trio
Música confirmada!!! Dois shows incríveis!!! Wes Ventura tocando Tim Maia e Jorge Ben. Caratuva Choro Trio (às 19h) e Wes Ventura (às 22h).


Local: Erva Doce Doceria Bar

Uma doceria charmosa no centro boêmio da cidade! Com doces, pizzas, chope artesanal e bebidinhas doces. A doceria tem um teatro dentro ainda, um lugar que vale muito a pena conhecer!

Serviço:
MULTIEVENTO: I FESTA BIKE POWER NO ERVA
Datas: 14 de setembro, sexta-feira, das 18h30 às 23h59
Local: Erva Doce, Rua Paula Gomes, 380, São Francisco, Centro de Curitiba
Informações sobre a feira: (41) 99745-5294 / leandro.hammer@gmail.com
Confira a página do evento, aqui

Parceria
Erva Doce Doceria Bar: www.facebook.com/ervadoce.doceriabar/
Loja Das Pulgas: www.facebook.com/lojadaspulgas/
Associação do Amigo Animal: www.amigoanimal.org.br
Wes Ventura: www.facebook.com/WesVenturamusic/
Caratuva Choro Trio: www.facebook.com/caratuvachorotrio

VIVO APRESENTA O SOM E A SÍLABA

Alessandra Maestrini volta à Curitiba em musical com texto inédito e direção de Miguel Falabella. Espetáculo recebeu indicação de melhor musical brasileiro no 6º Prêmio Bibi Ferreira

Já estão à venda os ingressos para o musical “O Som e Sílaba”, com Alessandra Maestrini no elenco com texto e direção de Miguel Falabella. O roteiro foi concebido especialmente para Alessandra Maestrini e Mirna Rubim. O espetáculo, que faz parte de uma turnê nacional, acontece de 07 a 09 de setembro no Teatro Fernanda Montenegro e os ingressos podem ser adquiridos pelo disk ingressos. Recebeu recentemente 5 indicações para o 6º Prêmio Bibi Ferreira, a mais tradicional premiação para musicais do país.

O espetáculo conta a história de Sarah Leighton, uma jovem com diagnóstico de autismo altamente funcional, uma savant, com habilidades específicas em algumas áreas, entre elas a música, e sua relação com Leonor Delise, sua professora de canto. A música vai unir essas duas mulheres e esse encontro mudará a vida de ambas.

“O Som e a Sílaba” foi indicado como Melhor Musical Brasileiro no Prêmio Bibi Ferreira e também está entre os finalistas com Miguel Falabella pela Melhor Direção e Melhor Roteiro Original; Alessandra Maestrini como Melhor Atriz e Mirna Rubim, como Melhor Atriz Coadjuvante. Desde a estreia em 2017, ganhou ainda dois prêmios Aplauso Brasil pelo figurino e direção.

Com realização da Maestrini Produções e produção local da Little John e Bricabraque Produções, a montagem chega a Curitiba para curta temporada no Teatro Fernanda Montenegro entre os dias 07 a 09 de setembro. Os ingressos já estão à venda em www.diskingressos.com.br e nos Shoppings Palladium, Estação e Muller. Também é possível adquirir o ingresso na Bilheteria do Teatro Fernanda Montenegro – Shopping Novo Batel. As entradas têm preço único de R$ 100 no valor inteiro e R$ 50 para quem tem direito à meia-entrada. Há descontos pelo Clube do Assinante Gazeta do Povo e Clube Diskingressos.

“O espetáculo é todo muito gostoso e aproxima o público. É cheio de humor, como tudo que Miguel e eu gostamos de fazer. Ao mesmo tempo, é extremamente delicado, poético e transformador, dada a trajetória tão rica e profunda da personagem central, Sarah, e de como isto também transforma – para muito melhor – a vida de Leonor (a professora de canto interpretada por Mirna)”, conta Alessandra Maestrini.

Sarah busca alguém que lhe ajude a dar algum sentido a sua vida. Com a morte dos pais, ela mora com o irmão casado, mas sente que não se encaixa na organização da casa, tem consciência de suas limitações nas relações pessoais e sabe que precisa romper as barreiras da síndrome para se ajustar ao mundo lá fora. Em sua busca por uma autonomia, ela lista suas habilidades, entre elas cantar. Ela sabe cantar. “O elemento mais importante da relação entre Sarah e Leonor é o estabelecimento da empatia. Desse laço, se cria a relação de amizade, cumplicidade, respeito e profundo amor entre as personagens”, revela Mirna Rubim.

Em torno dessa montagem reuniu-se uma equipe estelar: o elegante cenário ficou nas mãos de Zezinho Santos e Turíbio Santos; a luz dramática de Wagner Freire complementa os figurinos de Ligia Rocha e Marco Pacheco que, juntamente com o visagismo de Wilson Eliodoro, constroem os cativantes personagens do musical. O Som e a Sílaba conta com o design de som de Mario Jorge Andrade, que leva a experiência auditiva do espetáculo para um novo patamar de excelência.

SINOPSE: O espetáculo conta a história de Sarah Leighton (Alessandra Maestrini), uma jovem com diagnóstico de autismo altamente funcional, uma savant, com habilidades específicas em algumas áreas, entre elas a música, e sua relação com Leonor Delise (Mirna Rubim), sua professora de canto.

Sobre a Vivo e o Teatro
A Vivo, líder em telecomunicações no Brasil, acredita no teatro como elemento de conexão entre as pessoas. Ao longo dos últimos 14 anos, mais de 1 milhão de espectadores em todo o País, prestigiaram os projetos patrocinados pela empresa. Por meio do Teatro Vivo, em São Paulo, sua principal frente de apoio à cultura brasileira, a empresa oferece ainda um espaço de qualidade, com programação variada, criativa e independente. Um palco que acolhe tanto atores já consagrados como novos artistas.

FICHA TÉCNICA
Texto e direção: Miguel Falabella
Elenco: Alessandra Maestrini e Mirna Rubim
Design de luz: Wagner Freire
Design de som: Mario Jorge Andrade
Figurinos: Ligia Rocha e Marco Pacheco
Visagismo: Wilson Eliodorio
Cenário: Zezinho Santos e Turíbio Santos
Fotografia: Priscilla Prade
Diretor de criação: Marco Griesi
Designer: Kelson Spalato
Criação: TuaAgência
Operador de luz: Alessandra Marques
Operador de som: Mario Jorge Andrade
Cenotécnico: Isaac Tibúrcio
Camareira: Michele Vono
Assistente de produção e contrarregra: Marlon Bandarz e Eduardo William
Produtora assistente e captação de apoios: Carla Schvaitser
Direção de produção: Deco Gedeon
Realização: Maestrini Produções
Organizado por Bricabraque Produções Culturais e Alessandra Maestrini

SERVIÇO:
Data: 07 a 09/09/2018 – Sexta a Domingo
Horários: 07 e 08 às 21h/ dia 09 às 19h
Local: Teatro Fernanda Montenegro
Endereço: Shopping Novo Batel – Alameda Dom Pedro II, 255 – Batel/Curitiba
Confira a página do evento, aqui
Valor: R$100,00 inteira
Descontos:  Descontos legais – 50%
Clube do Assinante Gazeta do Povo e Clube Diskingressos: 40%
Pontos de Venda: 
Bilheteria do Teatro Fernanda Montenegro – Shopping Novo Batel
Lojas DiskIngressos (Shoppings Palladium, Estação e Muller)
PDVs na Grande Grande Curitiba e Região Metropolitana consulte em www.diskingressos.com.br

ESPETÁCULO TEATRAL “POSES PARA DORMIR”, COM DIREÇÃO DE DIEGO FORTES, TEM TEMPORADA GRATUITA E É ENCENADO NA TORRE DO MON

POSES PARA DORMIR. Créditos da foto: Eika Yabusame

A nova montagem de Diego Fortes d`A Armadilha Cia de Teatro, “Poses para Dormir”, é um texto inédito no Brasil da argentina Lola Arias e estreia dia 6 de setembro às 20h na Torre do Museu Oscar Niemeyer (MON), a entrada é franca

“Poses para Dormir” fica em cartaz de 06 à 30 de setembro, quinta e sexta às 20h, sábado com sessão dupla às 18h e às 20h, e domingo às 18h, no Espaço Araucária, que fica dentro da Torre do Museu Oscar Niemeyer (MON), sempre com entrada gratuita, sendo a distribuição dos ingressos feita 1h antes de cada sessão, no próprio MON.

Inédito no Brasil, o texto escrito pela aclamada dramaturga argentina Lola Arias e traduzido e dirigido pelo curitibano Diego Fortes, “Poses para Dormir” se passa em um futuro distópico, em dois apartamentos que ocupam o andar de um prédio em uma cidade sitiada pela guerra. Encenado na Torre do Olho, no Espaço Araucária, a peça é uma instalação onírica em uma espécie de fim do mundo, onde as identidades das personagens Nadia (Guenia Lemos) e seu marido Bruno (Diego Fortes), se confundem com a dos vizinhos Jota (Richard Rebelo) e Tao (Giuly Biancato) em uma série de coincidências absurdas.

“O espetáculo é uma experiência instigante, uma provocação: assistir a uma peça de teatro num lugar que normalmente não convencional, um texto que não é tradicional e que lida com ambiguidades, as coisas não são uma coisa ou outra, elas têm mais de um significado ao mesmo tempo”, afirma Diego Fortes sobre a obra.

Comportamento humano, sonho, morte e identidade são alguns dos temas da peça. A cada cena, os 4 personagens estão diferentes, as situações absurdas geram momentos cômicos de um riso nervoso. Uma experiência onírica e descolada da realidade.

A temporada em Curitiba é curta, apenas 1 mês no MON, e os ingressos podem ser retirados com 1h de antecedência na porta da Torre do Museu, onde normalmente os visitantes saem. Para essa temporada, os espectadores entrarão diretamente na Torre, que dá acesso direto ao Espaço Araucária. O espetáculo tem duração de 60 minutos, comporta 48 espectadores por sessão e não é recomendado para menores de 16 anos.

Com essa obra, Diego Fortes retorna à Curitiba depois de temporada em São Paulo, onde dirigiu “Molière”, estrelada por Matheus Nachtergaele, Renato Borghi e um elenco de 14 músicos e atores, muitos deles de Curitiba. Molière é sucesso de público e crítica e está agora em temporada no Rio de Janeiro.

Serviço:
Poses para Dormir
Texto: Lola Arias
Direção: Diego Fortes
Estreia dia 06 de setembro às 20h
Local: Espaço Araucária – na Torre do Museu Oscar Niemeyer (MON) – Rua Marechal Hermes, 999, Centro Cívico.
Entrada franca: Os ingressos começam a ser distribuídos 1h antes do início de cada sessão, na porta da Torre do MON.
Temporada: 06 a 30 de setembro, de quinta a domingo.
Quintas e sextas às 20h
Sábados – sessão dupla – às 18h e às 20h
Domingos às 18h
Lotação: 48 pessoas
Página do evento, aqui

Ficha técnica:
Texto: Lola Arias
Tradução: Diego Fortes
Direção: Diego Fortes
Atores: Giuly Biancato, Guenia Lemos, Richard Rebelo e Diego Fortes
Iluminação: Nadja Naira
Operação de luz: Elisa Ribeiro
Cenário: Guenia Lemos – Prego Torto & Cia
Cenotecnia: Willian Batista – Studio Fabrika
Figurino: Maureen Miranda
Direção de Movimento: Ane Adade
Trilha Original: Fábio Cardoso
Produção Executiva: Ludmila Nascarella
Comunicação e Mídias Sociais: Luísa Bonin – Platea Comunicação e Arte
Design: Blanc.ag Design e Conteúdo
Maquiagem foto: Juliane Lis Siebert
Vídeos: Alan Raffo
Coordenação Financeira: Rubens Neves – Operativ Consultoria
Captação de Recursos: Meire Abe

“PROJETO REALIZADO COM O APOIO DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA – FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA E DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA”

Realização:
A Armadilha
Parceria:
Museu Oscar Niemeyer (MON)
Incentivo:
Instituto Joanir Zonta – Empresa mantenedora: Condor, EBANX, CEDIP
Incentivo: Lei de Incentivo à Cultura, Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura de Curitiba

Sobre A Armadilha:
A Armadilha, fundada e dirigida por Diego Fortes, atua há 17 anos e é conhecida por apresentar propostas fundamentadas num permanente processo de pesquisa e criação em dramaturgia, e pela por reunir em suas produções teatrais, refinamento conceitual,   compreensão e a acessibilidade de diversos públicos.

Alguns dos trabalhos d´A Armadilha: Bolacha Maria (2008), Jornal da Guerra Contra os Taedos (2009), Duas da Manhã (2012) trouxeram autores até então inéditos no teatro no Brasil e foram muito bem recebidos pelo público e pela crítica.  A Armadilha também tem um trabalho focado na dramaturgia original, os espetáculos Café Andaluz (2005) e Os Leões (2006) foram escritos por Diego Fortes sob pseudônimos. Os Leões chegou a ser considerado pela crítica nacional como o grande destaque do Festival de Teatro de Curitiba em 2007. Foi encenado em São Paulo, a convite do SESC no Projeto Primeiro Sinal, em Salvador, no l Festival Nacional de Teatro da Bahia – 2007 na Mostra Nacional e em Brasília, na Caixa Cultural e abriu o XVI Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga em 2009. Além dos trabalhos próprios, A Armadilha organizou junto com outras companhias as 3 primeiras edições da Mostra Novos Repertórios, evento especial do Festival de Curitiba onde são exibidas peças e leituras de companhias de teatro contemporâneo. Em 2011, organizou a Mostra Outros Lugares – teatro de novos autores, que reúne peças com textos originais e inéditos. Com o objetivo de promover a formação de plateia em teatro, com bastante frequência, promove apresentações com ingressos gratuitos nos espetáculos concebidos e distribuídos com verbas públicas, acreditando ser uma medida necessária e democrática de acesso à cultura. Por isso, a pesquisa artística está direcionada a obras de alta qualidade e reflexão artística, sem perder de vista a comunicação com o público, mesmo que seja a primeira oportunidade deste público de entrar em um teatro.

VEM AÍ O ART SESSION – 2ª EDIÇÃO

Com o objetivo de fomentar e disseminar a arte independente, trazendo um novo olhar para as produções contemporâneas, o Art Session promoverá no dia 06 de outubro, na Cinemateca de Curitiba, a sua segunda edição. Inscrições gratuitas!

Este ano o evento trará a literatura e o cinema como protagonistas de um caloroso bate-papo com cineastas, produtores, roteiristas e autores sobre a influência dos livros no mundo do cinema.

O Art Session – 2a Edição contará com uma mostra de cinema, no qual exibirá três trabalhos: o curta-metragem “Elisa Esteve Aqui” da produtora Somaê (São Paulo), vencedor do edital 2018, o curta-metragem “Vazante” do diretor Fábio Allon e a sessão de Hakais da FAP. “Um haikai é poesia comprimida. Um filme-haikai é cinema em forma mínima. Do choque entre texto e imagem temos uma explosão de sentidos em pequenas pílulas audiovisuais. Os filmes-haikais desta sessão são uma pequena amostra do trabalho desenvolvido pelos meus alunos de Direção Audiovisual II no 3o período do curso de Cinema e Audiovisual da FAP/UNESPAR” (Fábio Allon, curador da sessão). Na ocasião também haverá a premiação de Rogele Caldeira, autora do conto vencedor do edital 2018.

Além das exibições e premiações, o evento também contará com um workshop gratuito sobre Escrita de Roteiro, ministrado por Gisele Badenes, Roteirista do Sesc Departamento Nacional e da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio).

Durante a programação haverá um bate papo com convidados especiais: Prof. Dr. Hertz Wendel de Camargo, professor dos cursos de Comunicação e Pós da UFPR, Gisele Badenes, Roteirista do Sesc Departamento Nacional e da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), Gabriela Ribeiro da Escola de Escrita Ficcional – Escrevo, Nicole Sourient, publicitária e produtora da Casca Filmes, entre outros convidados.

A segunda edição do Art Session acontecerá no dia 06 de outubro das 16h30 às 21h na Cinemateca de Curitiba. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas deste site. Será fornecida certificação para horas complementares aos participantes que solicitarem no ato de inscrição.

O evento é idealizado pelos ex-alunos do curso de Comunicação Institucional da UFPR, Renata Albino de Oliveira, Gian Fernandes Gonçalves e Jenniffer Melo. Atualmente a equipe de organização conta com o apoio de alunos de Comunicação Institucional e do Curso de Secretariado da Universidade Federal do Paraná.

SERVIÇO
Art Session – 2a Edição
Data: 06 de outubro de 2018
Horário: das 16h30 às 21h (confira programação no site)
Local: Cinemateca de Curitiba | Rua: Presidente Carlos Cavalcanti, 1174, São Francisco, Curitiba.
Inscrições gratuitas!
Confira a página do evento, aqui

LIVRO INFANTIL DESTACA A CONTRIBUIÇÃO INDÍGENA À LÍNGUA PORTUGUESA FALADA NO BRASIL

O lançamento de “Que Pira é Essa?”, com entrada franca, contará com a presença do autor, oficina e preço promocional dos livros.

No dia 26 de agosto, às 10h, no Museu Paranaense, acontece o lançamento do livro infantil “Que Pira é Essa?”, de José Álvaro Carneiro. O evento contará com a presença do autor para autógrafos e oficina de carimbos gigantes, ministrada por Carla Irusta. A entrada é franca e os livros serão vendidos a preço promocional.

Diversos são os termos indígenas que dão nome aos nossos animais, montanhas, rios, cidades… e pessoas! Pirambóia, piracicaba, piracema, pirarucu, Iracema, Inaiê – você sabe o que estas palavras significam? Partindo do vocábulo pira, termo de origem tupi-guarani que significa peixe, o livro infantil “Que Pira é Essa?” convida a conhecer a diversidade dos povos indígenas presentes no Brasil, procurando despertar o interesse pelo tema de forma lúdica.

A partir do encontro da menina Inaiê com um peixe, a obra apresenta informações atuais sobre os povos indígenas do Brasil, com foco na contribuição indígena à língua portuguesa que falamos por aqui. Pira e diversos outros termos estão presentes na nossa língua. O curioso – e triste! – é que muita gente usa essas palavras no dia a dia sem saber o que significam e de onde vieram.

O livro será vendido a preços populares e toda a renda será revertida ao Hospital Pequeno Príncipe. A iniciativa é parte do projeto “Que Pira é Essa?” que, além da publicação, realizou uma série de oficinas com a temática das culturas indígenas, voltadas para os pacientes do internamento da instituição. Viabilizado pela Lei Rouanet, o projeto tem como proponente José Álvaro da Silva Carneiro que é diretor Corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, tendo também longa trajetória como ambientalista, bem como livros publicados com conteúdos voltados principalmente para questões socioambientais.

“O Hospital Pequeno Príncipe atende crianças e adolescentes do Brasil inteiro, incluindo indígenas. Temos um cuidado para que cada um dos nossos pacientes reconheça-se culturalmente durante o período que fica hospitalizado. E o projeto Que Pira É Essa? vem como mais uma ação de identidade para estes pequenos índios, além de estímulo ao reconhecimento e acolhimento da diversidade para as crianças com outras ascendências”, explica o autor e diretor do Complexo Pequeno Príncipe.

Sobre o Hospital Pequeno Príncipe
O Pequeno Príncipe é o maior hospital de alta e média complexidade exclusivamente pediátrico do Brasil. Destina 70% de sua capacidade de atendimento a crianças e adolescentes provenientes do Sistema Único de Saúde (SUS). A instituição tem 390 leitos, sendo 62 nas quatro UTIs, oito salas cirúrgicas, cerca de 2 mil colaboradores. Por ano, realiza em média 314 mil atendimentos ambulatoriais, 19 mil cirurgias e mais de 24 mil internações. Com cuidado humanizado e integral, garante condições para que 17 mil familiares acompanhem pacientes atendidos via SUS durante a internação.

Sobre o projeto Que Pira é Essa?
Viabilizado pelo Ministério da Cultura por meio da Lei Rouanet, o projeto tem como proponente José Álvaro Carneiro. Os patrocinadores são as empresas Andali Operações Industriais S/A, Nipponflex, Ciapetro, Grupo Comtrafo, Agrícola Horizonte, Metisa, Nórdica, Tratornew S/A, Tintas Vergínia, Aços Continente, Gemu, Grupo Pergoraro e Ravato.

Serviço:
Lançamento do livro infantil “Que Pira é Essa?”, de José Álvaro Carneiro
Dia 26 de agosto, às 10h.
No Museu Paranaense (R. Kellers, 289 – Alto São Francisco, Curitiba)
Entrada Franca
Que Pira é Essa? – valor dos livros
R$10,00 (preço promocional no lançamento)
R$20,00 (preço normal)
*renda revertida para o Hospital Pequeno Príncipe

Mais informações no Facebook do projeto, aqui

TEATRO, DANÇA E PERFORMANCE SÃO ATRAÇÕES DA MOSTRA NOVOS REPERTÓRIOS 2018

Pálidos – CiaSenhas. Foto Elenize Dezgeniski

Programação eclética e gratuita reúne 16 espetáculos produzidos em Curitiba. As apresentações acontecerão de 17 a 26 de agosto.

Quem estiver na capital paranaense, entre os dias 17 e 26 de agosto, terá a oportunidade de prestigiar as produções artísticas mais expressivas do teatro, da dança e da performance de Curitiba, durante a 11ª edição da Mostra Novos Repertórios. Além de eclética a Mostra também é gratuita.

O evento, que vem crescendo a cada ano, está definitivamente consolidado e possibilita ver e tornar visível o que de mais potente se produz por aqui. A satisfação do público em relação à qualidade e diversidade dos espetáculos nas últimas edições garantiram a presença do evento no calendário cultural da cidade.

“Fundamentalmente a Mostra foi criada para dar mais visibilidade às nossas produções. Houve uma evolução no conceito, mas como o nome diz, queremos apresentar um recorte do que há de mais novo na cidade – em linguagem, pesquisa, repertório etc. Queremos que os curitibanos e os que moram aqui frequentem mais os espaços culturais da cidade e valorizem o que é produzido aqui, pois nossas produções são de altíssimo nível”, declara Michele Menezes, idealizadora e diretora de produção do projeto.

A programação deste ano privilegia a multiplicidade de linguagens artísticas e irá ocupar os palcos dos teatros Guairinha (Auditório Salvador de Ferrante), Miniauditório (Glauco Flores de Sá Brito) e Teatro Novelas Curitibanas, além de realizar apresentações ao ar livre (em lugares públicos como praças e terminais de ônibus) e nas sedes das companhias locais.

Entre os destaques, a estreia do novo trabalho de Maikon K, Neblina Canibal, tido como o maior nome atual na performance brasileira. O artista, em seu trabalho anterior, ficava nu em uma bolha no trabalho DNA de DAN e foi preso de forma violenta, no ano passado, em Brasília, enquanto se apresentava em frente ao Museu Nacional da República. O espetáculo Pálidos, a última montagem da CiaSenhas, companhia curitibana que vem conquistando reconhecimento nacional. Primavera Leste da Minha Nossa Companhia de Teatro, que tem desenvolvido pesquisas importantes e promovido o intercâmbio entre artistas de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Curitiba. O musical tem direção de Dimis Jean Sores a partir da dramaturgia de Diogo Liberano (RJ).

“O maior destaque, na verdade, é o ecletismo das produções. No ano passado já tivemos uma programação para gostos bem variados, mas este ano verticalizamos. Também resolvemos retomar mais um dos conceitos da Novos Repertórios, que é apresentar novos talentos. Com isso, teremos na programação jovens artistas, mas que já conquistam espaço com trabalhos importantes”, ressalta Michele.

“O evento simboliza também uma tentativa de resistência artística, de unir forças enquanto pensadores da arte e da sociedade e nos darmos um momento do ano para olharmos para nossa criação, a Mostra proporciona este encontro mediado pela cidade e por olhares de profissionais externos como críticos e curadores”, conta a atriz, produtora e tradutora Giovana Soar da companhia brasileira de teatro, responsável pela direção artística da Mostra.

A gestora cultural, Sonia Sobral (SP) já confirmou presença nesta edição, bem como críticos renomados como Valmir Santos (Teatro Jornal/SP), Danielle Avila Small (Questão de Crítica/RJ) e Michele Rolim (Agora/RS). Espera-se também a presença de curadores de importantes festivais do país.

A relação dos espetáculos com a cidade, com o público e o corpo na cena como posicionamento político norteou o processo de escolha da equipe de curadores, que nesta edição conta com a produtora cultural, Loa Campos, com o ator Rodrigo Ferrarini e com o diretor e professor da UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Henrique Saidel. “Tentamos desenhar uma programação que contemplasse, na medida do possível, as diferenças. Costuramos, assim, uma grade com espetáculos em espaços fechados (palco italiano, caixa preta, espaços alternativos) e na rua (praças, terminais de ônibus, orelhões etc.). Uma grade com trabalhos de teatro, teatro musical, dança, cabaré, performance. Uma grade com obras que abordam – cada qual à sua maneira – questões identitárias, sociais, raciais e de gênero, sobre lugares de fala. Uma grade composta por artistas já experientes e por artistas que estão iniciando suas carreiras. Uma grade, portanto, em sintonia com o que tem pulsado na cidade e nos corpos, com a cena que construímos juntos, todos os dias, nesses tempos sombrios e estranhos em que estamos vivendo”, destaca Loa Campos.

Propor a discussão do fazer artístico e dos caminhos que o futuro aponta para as artes cênicas é também um dos propósitos da Mostra que inclui ainda na programação encontros, conversas e debates com o intuito de promover trocas e reflexões entre artistas locais, artistas convidados de outras cidades, críticos, pensadores, criadores, programadores de festivais e público.

“Espero que além de repetir o sucesso de público do ano passado, que a Mostra renda bons frutos para as companhias e artistas. Queremos movimentar Curitiba durante os dias de evento e atrair cada vez mais olhares para a nossa cidade”, conclui Menezes.

Pão com linguiça. Foto: Paulinha Kozlowski

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

Dia 17 (sexta)
(15h) – CONVERSA com Sonia Sobral (SP) – Casa 4 Ventos
(21h) – PRIMAVERA LESTE / Minha Nossa Companhia de Teatro – Guairinha
(23h) – SHOW LADY INCENTIVO E AS CONTRAPARTIDAS/Ave Lola – Sede Ave Lola

Dia 18 (sábado)
(12h) – RADIO ATALAIA / Filhas da Fruta e Catarina – Passeio Público
(19h) – NEBLINA CANIBAL (*Estreia) / Maikon K – companhia brasileira de teatro (21h) – P DE PALHAÇO / Cena Hum – Guairinha
(22h) – FESTA / Breguenaits – Jokers (*pago: R$40 e R$20)

Dia 19 (domingo)
(15h) – CONVERSA (Danielle Avila, Edson Bueno, Michele Rolim e Francisco Mallmann) – Estúdio Delírio
(17h) – CABARET VOLTEI / Selvática Ações Artísticas e O Estábulo de Luxo – Guairinha

Dia 20 (segunda-feira)
(19h) – PROJETO QUEER / Rainha de 2 Cabeças – Mini Guaíra
(21h) – PÃO COM LINGUIÇA / Entretantas Conexões em Dança – Guairinha

Dia 21 (terça-feira)
(19h) BILLIE / Dezoito Zero Um Cia de Teatro – Mini Guaíra
(21h) – LEVANTE / Fernando de Proença e Renata Roel – Guairinha

Dia 22 (quarta-feira)
(12h) – AGORA VOCE OUVIRÁ / Henrique Saidel – Mercado das Flores
(19h) – ENTRE CABOCLOS E BAIANAS / Leo Cruz – Teatro Novelas Curitibanas
(21h) – CABARET DAS DIVINAS DIVAS / Ruído Companhia de Teatro – Guairinha

Dia 23 (quinta-feira)
(12h) – O ESCREVEDOR DE HISTÓRIAS/ Marcel Szymanski – Praça Rui Barbosa
(15h) CONVERSA com Valmir Santos (Crítico do Site Teatro Jornal) – Casa 4 Ventos
(19h) – ENTRE CABOCLOS E BAIANAS / Leo Cruz – Teatro Novelas Curitibanas

Dia 24 (sexta-feira)
(12h) – O ESCREVEDOR DE HISTÓRIAS/ Marcel Szymanski – Praça Rui Barbosa
(19h) – <CORPATROZ.EXE> / Cia Corpa – Teatro Novelas Curitibanas
(21h) – OS PÁLIDOS / CiaSenhas – Sede Cia Senhas

Dia 25 (sábado)
(19h) – <CORPATROZ.EXE> / Cia Corpa – Teatro Novelas Curitibanas
(21h) – OS PÁLIDOS / CiaSenhas – Sede Cia Senhas

Dia 26 (domingo)
(15h) – BALANÇO FINAL – Teatro Novelas Curitibanas
(17) – FESTA DE ENCERRAMENTO – Ornitorrinco

A realização deste projeto é da Pró Cult e conta com o incentivo da Ademilar e do Banco do Brasil, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e apoio da Fundação Cultural de Curitiba.

Obs.: Os ingressos são gratuitos e serão distribuídos uma hora antes dos espetáculos, nos locais das apresentações. Sujeito à lotação dos espaços.

Confira a programação completa:
www.novosrepertorios.com.br
Facebook: @novosrepertorios
http://procultbr.com/

Endereços:
Guairinha (Rua XV de Novembro, 971 – Centro / Telefone: 41 3304 7900).
Mini Guaíra (Rua Amintas de Barros, s/n – Centro / Telefone: 41 3304 7900).
Teatro Novelas Curitibanas (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1.222 – São Francisco / Telefone: 41 3321 3358).
Ave Lola (Av. Mal. Deodoro, 1227 – Centro / Telefone: 41 2112 9924).
CiaSenhas (Rua São Francisco, 35 –  São Francisco / Telefone: 41 3222 0355).
companhia brasileira de teatro (Rua José Bonifácio, 135 – sala 01 – Largo da Ordem / Telefone: 41 3223 7996).
Casa 4 Ventos (Rua da Paz, 51 – Alto da XV / Telefone: 41 3040-3322).
Passeio Público (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, s/n – Centro / Telefone: 41 3350 9940).
Estúdio Delírio (R. Saldanha da Gama, 69 – Centro / Telefone: 41 3016 3769).
Mercado das Flores (Praça Generoso Marques, s/n).
Ornitorrinco (R. Benjamin Constant, 400 – Centro / Telefone: 41 3121 2334).
Jokers (R. São Francisco, 164 – Centro / Telefone: 41 3324 2351).

Neblina Canibal – Foto Amanda Vicentini

ROBERTA SÁ APRESENTA “DELÍRIO NO CIRCO” PELO SESI MÚSICA

Roberta Sá por Daryan Dornelles

Show do mais recente álbum da cantora reúne canções que marcaram a sua trajetória

Com Ney Matogrosso participando logo de seu primeiro trabalho, em 2004, e com indicações ao Grammy Latino pelo segundo álbum em 2007, Roberta Sá mostrou para que veio já em seus primeiros anos de carreira profissional. No final de 2011, já havia ultrapassado a marca de 200 mil discos vendidos, ganhando prêmios populares e sendo elogiada pela crítica especializada. Em Curitiba, ela traz o show “Delírio no Circo”, sucesso no Brasil e no exterior. A ação do projeto Sesi Música acontece no dia 18 de agosto, no Teatro Sesi Campus da Indústria.

Roberta já subiu ao palco e trabalhou com artistas de peso como Martinho da Vila, Chico Buarque, Alcione, Maria Rita, Lenine, Diogo Nogueira, entre outros. Realizou turnê em Londres, Amsterdã, Paris, Madri, Lisboa, Nova York e Montevidéu. Em novembro, foi indicada novamente ao Grammy Latino pelo DVD “Delírio no Circo”, gravado no Rio de Janeiro, no Circo Voador.

O recente trabalho reúne canções que fazem parte da trajetória da cantora e composições de seu último CD, agora adaptadas para o palco. O show, que tem em seu repertório 20 músicas de diferentes origens, é uma miscelânea que faz parte da construção de Roberta Sá como intérprete. “É uma curadoria de tudo que eu ouvi e gostei entre um projeto e outro. Meu repertório é muito montado a partir dos encontros que acontecem na minha vida e, agora, estou muito feliz de poder lançar e apresentar este trabalho para o público”, conta Roberta.

Entre as músicas que estão no repertório do show, se encontram “Amanhã é sábado” (de Martinho da Vila), “Meu novo Ilê” e “Um passo a frente” (de Moreno Veloso). Além dessas canções, Roberta Sá apresenta também: “Me Erra” (de Adriana Calcanhoto), “Se for pra mentir” (de Cézar Mendes e Arnaldo Antunes), “Covardia” (de Ataulfo Alves e Mário Lago) e a versão de Roberta para “Gostoso Veneno”, um clássico na voz de Alcione.

O show “Delírio no Circo” realizado pelo Sesi Música no dia 18 inicia às 20h e tem ingressos a R$ 40,00 (a inteira) e R$ 20,00 (a meia). As entradas podem ser adquiridas desde já pelo Disk Ingressos: www.diskingressos.com.br

Serviço:
O SESI MÚSICA APRESENTA:
Roberta Sá em Curitiba
Data: 18 de agosto
Hora: às 20h
Local: Teatro Sesi Campus da Indústria
Endereço: Avenida Comendador Franco, 1341 – Jardim Botânico
Valor: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia)
Compra: DiskIngressos | www.diskingressos.com.br
Classificação: Livre
Duração: 60 minutos
Mais informações:
www.sesipr.com.br/cultura/
www.facebook.com/sesiculturapr/
www.diskingressos.com.br/evento/8625/18-08-2018/pr/curitiba/show-sesi-musica-roberta-sa

Confira a página do evento, aqui

SESI CULTURA
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2017, mais de um milhão de espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 8,4 mil ações culturais realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de uma forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.

FESTA AGOSTINA CARRARINA

Quermesse com causa nobre!!! Em Curitiba, entrada gratuita!!!

“EITA QUE AS QUERMESSE AINDA NÃO ACABARAM

Essa lindeza chamada Cursinho Capanema nasceu com a proposta de facilitar o acesso da galera da comunidade Vila Torres ao ensino superior. E como as aulas são totalmente gratuitas e os voluntários são, na sua maioria, graduandos (todos bem humildes rs), estamos organizando esta feixta pra levantar fundos pra proporcionar uma melhor experiência pros nossos alunos.

“ain mas vai ter alguma coisa de interessante?”

1º: VAI SER UMA QUERMESSE COM O TEMA DO AGOSTINHO CARRARA NÉ, CALMAÍ
2º: Pra gente sextar bunito, vai ter quentão, gummy e suquinho barateza
3º: pra nois ficar de buxim cheio, bolos e tortas salgadas
4º: vai ter barraca do beijo (uuuuuuuh), uma playlist maravilinda tocando e ainda o povo lindo da reitô e arredores VESTIDO DE AGOSTINHO CARRARA. CÊ QUER MAIS ALGUMA COISA?

Então separa as roupas mais estampadas do seu armário, o sapato mais chamativo e prepara o cabelinho de um jeito espetacular que no dia 24 a gente vai estar te esperando na escadaria da CEUC pra todo mundo sextar no melhor estilo brega taxi driver ♥

local: CEUC – Casa da Estudante Universitária de Curitiba​, Rua General Carneiro, 360, centro de Curitiba
data: 24 de agosto, sexta, das 19:00 às 01:00

Confira a página do evento, aqui