CONVERSA SOBRE “CAPTAÇÃO DE RECURSOS PARA PROJETOS CULTURAIS”

Dia 30 de Julho  (DAQUI 1 MÊS) acontece no Espaço de Arte, uma conversa sobre Captação de recursos para projetos culturais, com Simone Nunes da Saui Cultural.

Simone Nunes, vem ao Espaço de Arte conversar sobre os diversos benefícios fiscais, como renúncia no Imposto de Renda, ICMS, ISS e IPTU entre outras diversas formas de captação para projetos culturais. Além de dividir com o público presente, sua experiência à frente da Sauí Produções, atuando como interlocutora e facilitadora entre investidores e idealizadores de projetos.

A entrada é gratuita mediante inscrição através do e-mail: espacodearte@espacodearte.com.br ou do telefone 41-30156320

• Data: 03 de Julho
• Horário: 19:30h às 21:30
• Local: Espaço de Arte
• Endereço: Rua Alberto Folloni, N° 1534 – Ahú, Curitiba
• Telefone de contato: 41-30156320
• Inscrições: espacodearte@espacodearte.com.br
e 41-30156320 
• Iocal: Espaço de Arte – Artes Visuais e Cinema

Confira a página do evento, aqui

## BANGUÊ ## RITMO, POESIA & CONSCIÊNCIA

## BANGUÊ ##
RITMO, POESIA & CONSCIÊNCIA

A Banguê tem objetivo de levar a cultura hip hop para todos. Proporcionando um bom domingo, levando informação e levantando questões sociais a todos os parceir@s que colarem, além de cada edição ajudar alguma instituição ou lar. A mudança começa em cada um de nós até se tornar coletiva.

EVENTO GRATUITO
Traga a família!

>> NO LOCAL
Roda de Conversa de Beatmakers
Mostra de Dança
Oficina de MC (com Magu)
Open Mic (Poesia&Acapella)
Graffiti (Live Painting)
Bazar e rango
Exposições de arte
Espaço BANGUÊ KIDS

>> POCKETs
Ni Leblom
Letrash
Mano Cappu
Mynah & Cypher Mulher Virtuosa 2

>> DJs
Isa Todt, Bface & Bab5

>> MESTRA DE CERIMÔNIA
Numa Godoy

>> BATALHA 7toSMOKE ALL STYLE by MOIO!
Batalha de dança de vários estilos variante de 1 contra 1 composta por 7 pessoas que se enfrentam em rotação com PREMIAÇÃO DE R$100 + BRINDES!
DJs: ICEMAN & ZAGU | JURADOS: Luanne Cruz, +2 em breve!

>> ARRECADAÇÃO SOLIDÁRIA
Vamos arrecadar artigos para bebês (fraldas, lenços, leite em pó, mamadeiras, brinquedos, roupas, etc), temos muitas famílias carentes precisando disso no momento. EM MEMÓRIA DA NOSSA PARCEIRA LUANA MEDEIROS!

>> SORTEIOS
Quem contribuir com doações concorre a uma Tattoo de R$150.

LOCAL:
Palácio Dos Estudantes – Casarão da UPE
Presidente Carlos Cavalcanti, 1157 – São Francisco, centro de Curitiba
Data: Domingo, 30 de julho, das 14:00 às 21:00

REALIZAÇÃO: AHHEMP e Banguê
APOIO: Um Baile Bom, MOIO, e FATO Agenda

Confira a página do evento, aqui

“TRÊS VEZES PIRANDELLO” FAZ TEMPORADA NO TEATRO GUAÍRA

foto: Fábio Silva Ladeira

Diretor italiano radicado em Curitiba traduz e adapta textos do dramaturgo siciliano ainda inéditos no Brasil

O Grupo Arte da Comédia apresenta o seu mais novo espetáculo “Três vezes Pirandello. Tragédia, drama, comédia” no Miniauditório do Teatro Guaíra entre os dias 15 de junho e 2 de julho. A trupe paranaense, que já tem dez anos de trajetória consagrados por premiações diversas, é dirigida por Roberto Innocente, italiano de Padova radicado na capital paranaense. A nova montagem reúne em três atos três obras do dramaturgo siciliano Luigi Pirandello, duas delas ainda inéditas no Brasil. O espetáculo, que circulou pela Região Metropolitana com o incentivo do Programa de Fomento à Cultura do Paraná, chega agora ao Guaíra para deleite do público curitibano.

De acordo com o diretor artístico do Arte da Comédia, o Brasil ainda conhece pouco a obra de Pirandello. “Ele foi, sem dúvida, o maior dramaturgo italiano do século passado e parte expressiva dos brasileiros ainda o conhece apenas por sua obra mais emblemática: Seis personagens em busca de um autor. Com este projeto, queremos dar aos curitibanos a possibilidade de ter um contato mais profundo com a vida e a obra deste autor tão importante”, enfatiza Innocente.

Os textos traduzidos e adaptados por Roberto são: O homem da flor na boca, A certidão e Cecé. Na montagem do Arte da Comédia, o diretor intercalou trechos dessas três obras por meio de diálogos imaginários com o próprio Pirandello acompanhados por um repertório musical tipicamente siciliano. “Damos ao espetáculo um clímax mediterâneo, próprio da Sicília, contexto original das peças de Pirandello”, explica o diretor.

O projeto é produzido por Joseane Berenda em colaboração com o grupo Arte da Comédia e o apoio do Palavração (Cia de Teatro da UFPR).

Serviço:
Três Vezes Pirandello. Tragédia, Drama, Comédia.
Data: de 15 de junho a 2 de julho
Horários: de quinta a sábado, às 21h. Aos domingos, às 20h.
Local: Auditório Glauco Flores de Sá Brito – Miniauditório do Teatro Guaíra, centro de Curitiba.
Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia), na bilheteria do espaço.

Meia entrada para estudantes, idosos, classe artística com DRT e funcionários da Copel.

Ficha Técnica:
Elenco: Joseane Berenda, Marwem HD, Anidria Stadler, Douglas Borba, Duilio de Pol, Pedro Inoue.
Figurino: Gilca Rigotti
Cenário: Roberto Innocente
Cenotécnico: Bira Paese e equipe
Iluminação: Rodrigo Ziolkowski
Trilha sonora e gravações: Fábio Silva Ladeira
Adereços: Gilca Rigotti e Joseane Berenda
Programação visual: Marcelo Felczak
Impressão: Sidtony
Assessoria de Imprensa: Smartcom – Inteligência em Comunicação
Foto e Vídeo: Fábio Silva Ladeira
Projeto realizado através da Lei de Incentivo a Cultura da Secretaria de Cultura do Estado do Paraná – PROFICE. Patrocínio – COPEL. Apoio – CIA
PALAVRAÇÃO – UFPR – GRUPO ARTE DA COMÉDIA

Grupo Arte da Comédia
Fundado em 2006 pelo diretor artístico de origem italiana Roberto Innocente, o grupo pesquisa a comédia clássica e seus tipos universais em busca de personagens e temáticas essencialmente brasileiras. Para tanto, além de pesquisar profundamente as técnicas teatrais da Commedia Dell’Arte, tem estudado os aspectos contemporâneos de composição da sociedade brasileira, assim como suas manifestações históricas, culturais e artísticas. Seguindo esta linguagem, está em seu 16º espetáculo, já viajou por diversos locais do Brasil, foi vencedor de quatro troféus Gralha Azul, recebeu diversas premiações em festivais de artes cênicas nacionais e, este ano, por meio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba, completa a sua primeira década de existência com a montagem inédita do clássico de Flaminio Scala, a Loucura de Isabella. Ainda este ano, foi selecionado entre centenas de grupos da América Latina para representar o Brasil no Peru, na IX Festepe Internacional.

PRÊMIO LITERÁRIO 2017

Autores, projetistas gráficos e tradutores de obras inéditas publicadas no Brasil, em português, no período de 1º de maio de 2016 a 30 de abril de 2017, têm até 8 de agosto para se inscrever no Prêmio Fundação Biblioteca Nacional de Literatura Edição 2017. O edital premia profissionais em nove categorias: Poesia (Prêmio Alphonsus de Guimaraens), Romance (Prêmio Machado de Assis), Conto (Prêmio Clarice Lispector), Tradução (Prêmio Paulo Rónai), Ensaio Social (Prêmio Sérgio Buarque de Holanda), Ensaio Literário (Prêmio Mario de Andrade), Projeto Gráfico (Prêmio Aloísio Magalhães), Literatura Infantil (Prêmio Sylvia Orthof) e Literatura Juvenil (Prêmio Glória Pondé). O primeiro colocado de cada categoria receberá R$ 30 mil.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas, exclusivamente, por via postal, inclusive para os residentes no Rio de Janeiro. A documentação deve ser enviada para a sede da Fundação Biblioteca Nacional, entidade vinculada ao Ministério da Cultura, no seguinte endereço:

Prêmio Literário 2017
Fundação Biblioteca Nacional – FBN
Ao Centro de Cooperação e Difusão – CCD
Rua Debret, 23 – 8º andar /sala 808
Centro – Rio de Janeiro – RJ
CEP 20030 – 080

Edital e anexos

As inscrições devem estar preenchidas por completo e assinadas juntamente com os formulários dos anexos I e II, com letra legível ou no formato digital (disponível ao lado), além de quatro cópias da obra impressa para avaliação da comissão julgadora. Os anexos estão também disponíveis neste link.

Outro requisito para participação é a obra estar em dia com o cumprimento da Lei do Depósito Legal (comprovante deve ser anexado à inscrição). O depósito legal é obrigatório em todo o Brasil e determina o envio à Biblioteca Nacional de um exemplar de todas as publicações produzidas no País.

As obras serão analisadas por uma comissão julgadora para cada categoria, composta por três profissionais especialistas de cada área, cuja nomeação será publicada em portaria da Presidência da Fundação Biblioteca Nacional.

Entre os critérios de avaliação estão: qualidade literária, originalidade e contribuição à cultura nacional. A FBN divulgará as três melhores obras de cada categoria em seu endereço eletrônico www.bn.gov.br, sem as respectivas pontuações. Os nomes dos premiados serão anunciados em cerimônia de premiação na sede da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro, prevista para 27 de novembro.

Dúvidas poderão ser sanadas pelo e-mail premioliterario2017@bn.gov.br ou pelo telefone (21) 2220-2796.

fonte: Assessoria de Comunicação/ Ministério da Cultura / Com informações da Fundação Biblioteca Nacional

CULINÁRIA TÍPICA E CORTEJO NA RUA XV: O ‘ESQUENTA’ PARA O FESTIVAL DE ETNIAS

No sábado, 24, o grupo de folclore alemão Original Einigkeit Tanzgruppe fez um pocket show no Passeio Público, já como parte da preparação para o Festival de Etnias.

Culinária típica e cortejo na Rua XV: o ‘esquenta’ para o Festival de Etnias, em Curitiba

A 56ª Festival Folclórico de Etnias do Paraná começa de fato no domingo, 02, mas antes disso uma série de ações em diferentes pontos da cidade vai chamar a atenção e preparar o público para o evento principal.

O Festival de Etnias é organizado pela Associação Interétnica do Paraná (Aintepar) em parceria com a Trento Edições Culturais e a Universidade Livre da Cultura (Unicultura).

As atividades pré-Festival começam na sexta-feira, 30, às 19 horas, na Praça da Ucrânia, com uma aula-show de culinária ucraniana e degustação de pratos típicos. No mesmo espaço, o público poderá assistir a apresentações de grupos folclóricos do país eslavo.

No sábado, 1º, às 10 horas, no Mercado Municipal, é a vez da gastronomia japonesa, também acompanhada de apresentações folclóricas.

Ainda na manhã de sábado, a partir das 11 horas, integrantes dos 17 grupos que se apresentarão no Festival, devidamente caracterizados, farão um cortejo pela Rua XV de Novembro. Eles sairão do Teatro Guaíra com destino à Boca Maldita. Nas proximidades da Praça Osório, dançarão uma quadrilha junina.

“É uma forma de os representantes dessas culturas mostrarem que também estão integrados aos nossos costumes”, destaca Ricardo Trento, um dos produtores do Festival de Etnias.

Todos os eventos do pré-Festival são gratuitos.

A abertura oficial do evento acontece no domingo, 2, às 19 horas, no Teatro Guaíra, com a apresentação do Grupo Indígena Tekowa Xiinguy, convidado da organização.

As exibições vão até o dia 13, no Guaíra e no Guairinha. No palco, todas as noites, representantes, dentre outras, das culturas espanhola, germânica, grega, holandesa, italiana, japonesa, ucraniana, polonesa, israelita e boliviana.

Os ingressos estão à venda na bilheteria do Guaíra e pelo Disk Ingressos (3315-0808), e custam R$ 50 e R$ 25 (meia entrada).

Acesse o site e confira a programação: www.festivalfolclorico.com.br
Facebook: www.facebook.com/festivalfolcloricodoparana

JANINE MATHIAS CANTA AOS 50 ANOS DE BETH CARVALHO NO “SAMBA DA NEGA”

Projeto idealizado pela cantora apresenta os clássicos da “madrinha do samba”

50 anos de carreira, 34 discos e 4 DVDs. Beth Carvalho dispensa qualquer apresentação. Ela não é apenas a “madrinha do samba”, mas responsável por amadrinhar um bando de bambas, entre eles, Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho, Almir Guineto, Sombra, Sombrinha, Arlindo Cruz, Luis Carlos da Vila, Jorge Aragão e muitos outros. Beth consagrou o samba da maneira plena, levou a batucada para onde está o povo. Pagodeira assumida, introduziu em seus shows e discos instrumentos como o banjo com afinação de cavaquinho, o tan-tan e o repique de mão. A cantora já recebeu seis Prêmios Sharp, 17 Discos de Ouro, nove de Platina, dois DVDs de Platina, além de centenas de troféus e premiações. Por essas e tantas outras ela é a homenageada nesta edição do “Samba da Nega”.

No próximo sábado (24), a cantora e compositora, Janine Mathias apresenta o show “Samba da Nega especial Beth Carvalho”. A apresentação acontece no Jokers Pub, a partir das 22h, com abertura e discotecagem da produtora e DJ, Adri Menegale. Janine é acompanhada pelos músicos, Sergio Pires, Leonardo Novaes de Lima, Leandro Novaes, Érica Silva e Lucas Miranda.

Em mais de cinquenta edições, o “Samba da Nega” já foi visto por aproximadamente dez mil pessoas. Dá herança percussiva das batucadas, dos sambas memoráveis, ao novo repertório, Janine Mathias apresenta o “Samba Da Nega” com todas as referências e autenticidade que o próprio samba evoca. Diversos músicos já se apresentaram ao lado da nega desde a estreia do projeto. Passaram pelo palco do “Samba da Nega”, Eduardo Brechó (SP), Karla da Silva (RJ), Toninho Geraes (RJ), Tássia Reis (SP), Íria Braga (PR), Léo Fé (PR), Bernardo Bravo (RJ), DJ Vivian Marques (SP), MV Hemp (RJ) entre tantos outros.

A relação genuína de Janine com o samba vem do pai, de sua herança familiar carioca e baiana. Brasiliense de berço, Janine se mudou para Curitiba e lá se inseriu musicalmente. Participou do concurso “Samba do Compositor Paranaense”, e ficou em terceiro lugar com a música “Água que retira dor”. Em 2013, apresentou no Teatro Paiol, o show “E o Meu Samba Vai Ficar Assim”, com músicas próprias e no mesmo ano foi convidada da Orquestra Democratas e interpretou o samba “Muita Areia”, de Alex Souza e Panelão, samba gravado e lançado em single pela própria Janine durante o carnaval de 2015. No segundo semestre a cantora vai lançar o disco “Dendê”, com direção e produção musical de Eduardo Brechó.

SERVIÇO
Samba da Nega Especial Beth Carvalho
Quando: 24 de junho (sábado).
Horário: A partir das 22h.
Local: Jokers Pub
Endereço: Rua São Francisco, 164 – Centro de Curitiba.
Entrada: R$15 até às 23h30 (após R$25).
Promoção: Os cem primeiros bambas ao chegarem no Jokers ganham 1 chope. No app Onde Ir Curitiba tem sorteio de convites a partir do aplicativo. Reservas: (41) 3013-5164

FESTIVAL DE ETNIAS DO PARANÁ: QUALIDADE ARTÍSTICA DE GRUPOS FOLCLÓRICOS É RECONHECIDA NO BRASIL E FORA DELE

Apesar de não serem compostos por dançarinos profissionais, os grupos que se apresentarão no Festival Folclórico de Etnias do Paraná mantêm uma rotina de disciplina e constantes ensaios, a fim de garantir a qualidade técnica e artística das apresentações.

O Festival de Etnias acontece de 2 a 13 de julho, no Teatro Guaíra e no Guairinha. O evento é uma realização da Associação Interétnica do Paraná (Aintepar) e da Trento Edições Culturais.

O esforço é recompensado. O grupo polonês Wisla, por exemplo, têm reconhecimento internacional. Em julho, logo após o espetáculo em Curitiba, os integrantes embarcarão para uma turnê que passará por 18 cidades da Polônia.

Quase ao mesmo tempo, o Grupo Folclórico Ucraniano Poltava vai participar do Festival de Dança de Joinville, o maior do mundo. A coreografia enviada para a pré-seleção do evento foi escolhida pelos jurados para participar da mostra competitiva.

É a terceira vez que o Poltava vai ao Festival de Joinville. Nas outras duas, em 2002 e 2003, ficou em sétimo e segundo lugares, respectivamente, na categoria danças populares.

Em Santa Catarina, será apresentada a coreografia Sviatkuvannya v Poltavi. A mesma dança fará parte do espetáculo do Festival de Etnias do Paraná, no dia 7 de julho.

Em Curitiba não há uma mostra competitiva, mas no Festival de Joinville o Poltava entra com a pretensão de ganhar. “Não é pelo dinheiro do prêmio, é pelo prestígio”, explica o presidente do grupo, Elias Kalinovski.

Com essas duas grandes apresentações programadas para o mês de julho, os dançarinos do Poltava têm encarado uma rotina de ensaios de nove horas semanais, concentradas principalmente nos finais de semana. “O pessoal está soltando foguetes, todos bastante ansiosos para sentir essa energia”, conta Kalinovski.

Turnê polonesa
O grupo de folclore polonês Wisla se apresenta no dia 3 de julho no Festival de Etnias. No dia 9, embarca para a Polônia, onde em 22 dias passará por 18 cidades. Não é a primeira vez.

Desde 1996, de três em três anos o grupo é convidado pelo governo polonês a se apresentar em um festival de cultura popular do país. Nas últimas três ocasiões, acabou fazendo extensas turnês. “A gente já é conhecido lá, o que favorece os contatos”, diz Lourival Araújo, coreógrafo do Wisla.

Como o Poltava, o Wisla também já participou do Festival de Dança de Joinville. Venceu em 1999 e conseguiu boas colocações em 2001 (3º lugar), 2007 (2º) e 2013 (2º). Anos antes, na década de 80, se apresentou para o papa João Paulo II, no estádio Couto Pereira.

Este ano, o grupo levará ao país eslavo uma apresentação dividida em duas partes, reservadas aos folclores polonês e brasileiro, respectivamente. A primeira é a mesma que será exibida aqui, durante o Festival Folclórico de Etnias.

A coreografia, como acontece todo ano, começou a ser concebida em novembro. “O que dá mais trabalho é fazer as pessoas perceberem a importância cultural de cada passo, cada movimento, o que essa manifestação diz sobre cada região da Polônia. Embora os dançarinos sejam descendentes de poloneses, eles são brasileiros, você precisa conectar eles com essa carga”, pontua Lourival. “É importante, por isso a gente se dedica e consegue com o tempo.”

Araújo morou por cinco anos na Polônia, onde se formou coreógrafo na Universidade de Lublin.

Os dançarinos do Wisla têm ensaiado 11 horas por semana. Para a viagem à Polônia, não existe patrocínio, e cada integrante vai arcar com suas despesas. “Mesmo assim, por ser algo fantástico, todos querem ir”, destaca Lourival.

Serviço:
Festival Folclórico de Etnias do Paraná
De 02 a 13 de julho
No Teatro Guaíra e no Guairinha, centro de Curitiba.
Confira a programação:
www.festivalfolclorico.com.br

PROGRAMA ESTADUAL DE FOMENTO E INCENTIVO À CULTURA

Os interessados em inscrever projetos no segundo edital do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (PROFICE) têm até as 17h50 do dia 29 de junho (quinta-feira) para submeter seus trabalhos ou finalizar o processo no SisProfice. Todas as informações relativas ao programa e orientações estão disponíveis AQUI.

De acordo com a Coordenação de Incentivo à Cultura (CIC) da Secretaria de Estado da Cultura (SEEC), responsável pelo Profice, a maioria dos projetos que está no sistema ainda não foi finalizada. Faltando apenas alguns dias para o fim do prazo de submissão dos projetos, os proponentes devem estar atentos aos procedimentos de inscrição no sistema, conferir atentamente se todos os campos foram preenchidos corretamente e se os documentos obrigatórios foram anexados. E, por fim, não esquecer de finalizar o processo, enviando a proposta depois que tudo for verificado.

Dúvidas frequentes
Uma das dúvidas recorrentes é relativa às fontes de financiamento. Se o projeto já tem parte do orçamento captado por outras leis de incentivo, como a Rouanet, por exemplo, o proponente deve informar este valor na aba “Fontes de Financiamento”. Já no campo “Orçamento Detalhado”, o proponente deve escolher a faixa orçamentária que complementa o montante total.

Outro problema detectado é referente aos anexos. Há seções onde o sistema permite anexar apenas um arquivo, mesmo que seja mais de um documento. É o caso do campo em que o proponente deve anexar as Cartas de Anuência. O sistema possibilita o upload de apenas um arquivo. Caso exista mais de uma carta de anuência, o proponente deve agrupar todos os arquivos em um só ou então enviar uma pasta compactada (zipada) com vários arquivos.

Vale lembrar que a SEEC disponibilizou no início deste mês um videotutorial de como inscrever um projeto no SisProfice. Desenvolvido pela CIC, o vídeo de 30 minutos mostra o passo a passo da inscrição, que vai do cadastramento como agente cultural até o processo detalhado de envio do projeto. O videotutorial está disponível AQUI.

Atenção redobrada
A equipe da Celepar responsável pelo SisProfice reforça que o sistema foi desenvolvido da forma mais didática possível, para minimizar possíveis erros. Em todos os campos de preenchimento há um botão de interrogação que, quando clicado, abre uma explicação sobre o campo. Outra ferramenta que auxilia o proponente é o alerta de que há campos obrigatórios não preenchidos. Este aviso é dado no final do processo, dando a chance ao proponente de corrigir qualquer problema de preenchimento.

E por se tratar de um sistema de inscrições totalmente online é fundamental não deixar para finalizar a inscrição na última hora. Há imprevistos aos quais todos estão sujeitos, como problemas de conexão com a internet, que podem inviabilizar o envio do projeto e prejudicar o proponente devido a um contratempo externo.

A equipe da CIC alerta ainda para o caráter eliminatório da fase de Habilitação após a finalização das inscrições. Um documento anexado errado pode inabilitar todo um projeto. Uma das etapas que mais depende da atenção do proponente refere-se aos documentos solicitados nos anexos III e IV do edital. A escolha da área e categoria em que o projeto vai competir também é uma informação essencial. O não preenchimento destes campos resulta em desclassificação.

Próximos passos
Após o encerramento das inscrições tem início a fase de Habilitação em que serão verificadas as exigências do edital em relação ao preenchimento correto do formulário; à legitimidade do proponente; à regularidade da documentação obrigatória e específica solicitadas. Esta avaliação será realizada por uma Comissão composta por funcionários da SEEC e o prazo de finalização desta etapa dependerá do número de projetos inscritos, mas a perspectiva é de que esteja concluída até setembro. Os projetos que atenderem a todas as exigências serão considerados habilitados e encaminhados para a 2ª etapa. O resultado desta primeira fase será publicado no Diário Oficial do Estado e disponibilizado no site da SEEC.

Os proponentes considerados inabilitados poderão apresentar recurso em um prazo de sete dias corridos, a contar da publicação do resultado desta etapa. Após a análise dos recursos referentes à 1ª fase da seleção, a SEEC publicará novamente o resultado no Diário Oficial do Estado e em seu endereço eletrônico.

Serviço
Últimos dias de inscrição para o 2º edital do Profice
Prazo: até as 17h50 do dia 29 de junho de 2017
Edital e informações: CLIQUE AQUI
Dúvidas e mais informações: profice@seec.pr.gov.br.

fonte: SEEC