MULTIEVENTO: I FESTA BIKE POWER NO ERVA DOCE

Na próxima sexta-feira, dia 14 de setembro, a partir das 18h30, a Erva Doce Doceria Bar promove Multievento: I Festa Bike Power no Erva: cultura, ativismo, diversão, mobilidade, arte, moda, sustentabilidade, debate, encontro, propostas e curtição. Somado a tudo isso, deliciosos quitutes doces e salgados. Chopp Xamã e cerveja barata.  Ainda feira de livros e discos, e shows maravilhosos do Caratuva Choro Trio (às 19h) e Wes Ventura (às 22h). A ENTRADA É GRATUITA!!! A Erva Doce Doceria Bar fica na rua Paula Gomes, 380, Centro de Curitiba.

Dentro do evento vai rolar a V Feira de Livros e Discos em parceria com a Loja das Pulgas e o blogue FATO Agenda. Centenas de livros e discos a partir de R$3,00. A feira começa às 18h30 e vai até às 23h30 (ou mais!).

Venha curtir com a gente e aproveitar mega descontos!!!


Livros
Livros de todos os tipos: literatura brasileira, universal, coletâneas, livros técnicos, livros infantis em inglês, revistas e gibis. Livros a partir de R$3,00, pra todo mundo sair carregado de livros da feira! Confira alguns cadastrados, aqui


Discos
No acervo, mais de 800 discos de vinil com até 30% em descontos. Três caixas de “3 discos por R$10,00”. Discos de rock, samba, mpb, música erudita, discos compactos.Vale lembrar que a Loja das Pulgas comercializa as doações da Amigo Animal – associação sem fins lucrativos que abriga mais de 1000 cachorros resgatados (em Curitiba e região) e os encaminha vacinados, castrados e desverminados para adoção responsável. Então as vendas das feiras vão contribuir com esse trabalho!



Música ao vivo com dois shows: Wes Ventura e Caratuva Choro Trio
Música confirmada!!! Dois shows incríveis!!! Wes Ventura tocando Tim Maia e Jorge Ben. Caratuva Choro Trio (às 19h) e Wes Ventura (às 22h).


Local: Erva Doce Doceria Bar

Uma doceria charmosa no centro boêmio da cidade! Com doces, pizzas, chope artesanal e bebidinhas doces. A doceria tem um teatro dentro ainda, um lugar que vale muito a pena conhecer!

Serviço:
MULTIEVENTO: I FESTA BIKE POWER NO ERVA
Datas: 14 de setembro, sexta-feira, das 18h30 às 23h59
Local: Erva Doce, Rua Paula Gomes, 380, São Francisco, Centro de Curitiba
Informações sobre a feira: (41) 99745-5294 / leandro.hammer@gmail.com
Confira a página do evento, aqui

Parceria
Erva Doce Doceria Bar: www.facebook.com/ervadoce.doceriabar/
Loja Das Pulgas: www.facebook.com/lojadaspulgas/
Associação do Amigo Animal: www.amigoanimal.org.br
Wes Ventura: www.facebook.com/WesVenturamusic/
Caratuva Choro Trio: www.facebook.com/caratuvachorotrio

ESPETÁCULO TEATRAL “POSES PARA DORMIR”, COM DIREÇÃO DE DIEGO FORTES, TEM TEMPORADA GRATUITA E É ENCENADO NA TORRE DO MON

POSES PARA DORMIR. Créditos da foto: Eika Yabusame

A nova montagem de Diego Fortes d`A Armadilha Cia de Teatro, “Poses para Dormir”, é um texto inédito no Brasil da argentina Lola Arias e estreia dia 6 de setembro às 20h na Torre do Museu Oscar Niemeyer (MON), a entrada é franca

“Poses para Dormir” fica em cartaz de 06 à 30 de setembro, quinta e sexta às 20h, sábado com sessão dupla às 18h e às 20h, e domingo às 18h, no Espaço Araucária, que fica dentro da Torre do Museu Oscar Niemeyer (MON), sempre com entrada gratuita, sendo a distribuição dos ingressos feita 1h antes de cada sessão, no próprio MON.

Inédito no Brasil, o texto escrito pela aclamada dramaturga argentina Lola Arias e traduzido e dirigido pelo curitibano Diego Fortes, “Poses para Dormir” se passa em um futuro distópico, em dois apartamentos que ocupam o andar de um prédio em uma cidade sitiada pela guerra. Encenado na Torre do Olho, no Espaço Araucária, a peça é uma instalação onírica em uma espécie de fim do mundo, onde as identidades das personagens Nadia (Guenia Lemos) e seu marido Bruno (Diego Fortes), se confundem com a dos vizinhos Jota (Richard Rebelo) e Tao (Giuly Biancato) em uma série de coincidências absurdas.

“O espetáculo é uma experiência instigante, uma provocação: assistir a uma peça de teatro num lugar que normalmente não convencional, um texto que não é tradicional e que lida com ambiguidades, as coisas não são uma coisa ou outra, elas têm mais de um significado ao mesmo tempo”, afirma Diego Fortes sobre a obra.

Comportamento humano, sonho, morte e identidade são alguns dos temas da peça. A cada cena, os 4 personagens estão diferentes, as situações absurdas geram momentos cômicos de um riso nervoso. Uma experiência onírica e descolada da realidade.

A temporada em Curitiba é curta, apenas 1 mês no MON, e os ingressos podem ser retirados com 1h de antecedência na porta da Torre do Museu, onde normalmente os visitantes saem. Para essa temporada, os espectadores entrarão diretamente na Torre, que dá acesso direto ao Espaço Araucária. O espetáculo tem duração de 60 minutos, comporta 48 espectadores por sessão e não é recomendado para menores de 16 anos.

Com essa obra, Diego Fortes retorna à Curitiba depois de temporada em São Paulo, onde dirigiu “Molière”, estrelada por Matheus Nachtergaele, Renato Borghi e um elenco de 14 músicos e atores, muitos deles de Curitiba. Molière é sucesso de público e crítica e está agora em temporada no Rio de Janeiro.

Serviço:
Poses para Dormir
Texto: Lola Arias
Direção: Diego Fortes
Estreia dia 06 de setembro às 20h
Local: Espaço Araucária – na Torre do Museu Oscar Niemeyer (MON) – Rua Marechal Hermes, 999, Centro Cívico.
Entrada franca: Os ingressos começam a ser distribuídos 1h antes do início de cada sessão, na porta da Torre do MON.
Temporada: 06 a 30 de setembro, de quinta a domingo.
Quintas e sextas às 20h
Sábados – sessão dupla – às 18h e às 20h
Domingos às 18h
Lotação: 48 pessoas
Página do evento, aqui

Ficha técnica:
Texto: Lola Arias
Tradução: Diego Fortes
Direção: Diego Fortes
Atores: Giuly Biancato, Guenia Lemos, Richard Rebelo e Diego Fortes
Iluminação: Nadja Naira
Operação de luz: Elisa Ribeiro
Cenário: Guenia Lemos – Prego Torto & Cia
Cenotecnia: Willian Batista – Studio Fabrika
Figurino: Maureen Miranda
Direção de Movimento: Ane Adade
Trilha Original: Fábio Cardoso
Produção Executiva: Ludmila Nascarella
Comunicação e Mídias Sociais: Luísa Bonin – Platea Comunicação e Arte
Design: Blanc.ag Design e Conteúdo
Maquiagem foto: Juliane Lis Siebert
Vídeos: Alan Raffo
Coordenação Financeira: Rubens Neves – Operativ Consultoria
Captação de Recursos: Meire Abe

“PROJETO REALIZADO COM O APOIO DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA – FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA E DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA”

Realização:
A Armadilha
Parceria:
Museu Oscar Niemeyer (MON)
Incentivo:
Instituto Joanir Zonta – Empresa mantenedora: Condor, EBANX, CEDIP
Incentivo: Lei de Incentivo à Cultura, Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura de Curitiba

Sobre A Armadilha:
A Armadilha, fundada e dirigida por Diego Fortes, atua há 17 anos e é conhecida por apresentar propostas fundamentadas num permanente processo de pesquisa e criação em dramaturgia, e pela por reunir em suas produções teatrais, refinamento conceitual,   compreensão e a acessibilidade de diversos públicos.

Alguns dos trabalhos d´A Armadilha: Bolacha Maria (2008), Jornal da Guerra Contra os Taedos (2009), Duas da Manhã (2012) trouxeram autores até então inéditos no teatro no Brasil e foram muito bem recebidos pelo público e pela crítica.  A Armadilha também tem um trabalho focado na dramaturgia original, os espetáculos Café Andaluz (2005) e Os Leões (2006) foram escritos por Diego Fortes sob pseudônimos. Os Leões chegou a ser considerado pela crítica nacional como o grande destaque do Festival de Teatro de Curitiba em 2007. Foi encenado em São Paulo, a convite do SESC no Projeto Primeiro Sinal, em Salvador, no l Festival Nacional de Teatro da Bahia – 2007 na Mostra Nacional e em Brasília, na Caixa Cultural e abriu o XVI Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga em 2009. Além dos trabalhos próprios, A Armadilha organizou junto com outras companhias as 3 primeiras edições da Mostra Novos Repertórios, evento especial do Festival de Curitiba onde são exibidas peças e leituras de companhias de teatro contemporâneo. Em 2011, organizou a Mostra Outros Lugares – teatro de novos autores, que reúne peças com textos originais e inéditos. Com o objetivo de promover a formação de plateia em teatro, com bastante frequência, promove apresentações com ingressos gratuitos nos espetáculos concebidos e distribuídos com verbas públicas, acreditando ser uma medida necessária e democrática de acesso à cultura. Por isso, a pesquisa artística está direcionada a obras de alta qualidade e reflexão artística, sem perder de vista a comunicação com o público, mesmo que seja a primeira oportunidade deste público de entrar em um teatro.

1ª OFICINA GRATUITA DOS 4 ELEMENTOS DO HIPHOP NO PAROLIN

“Seja bem vindo, e gratidão pelo interesse!

O HIPHOPMOVE é uma associação que nasceu em Agosto deste ano, e tem como objetivo alterar a realidade da comunidade através da arte, oferecendo Oficinas dos 4 elementos do HipHop para Crianças a partir de 08 anos de idade, até Jovens de 16 anos.

As oficinas fazem parte de um projeto de movimento itinerante, ou seja, as oficinas podem acontecer em qualquer lugar do Brasil e do Mundo.

No dia 07 e 08 de Setembro estaremos oferecendo Oficinas para a comunidade do Parolin, nossa equipe é composta por Voluntários Remunerados que tem afinidade e vivem a Cultura do HipHop, e acreditam que a arte pode alterar a realidade da comunidade.

Se você se identifica e gostaria de ensinar sua arte para crianças e jovens, ou ajudar na realização com produção e logística do evento, preencha o formulário, e venha somar conosco, neste link

As oficinas são oferecidas de graça para a comunidade, e este evento é financiado através da captação de recursos feita pelos próprios membros da associação HIPHOPMOVE.

A remuneração dos Voluntários existe com a intenção de valorizar o trabalho e a arte oferecida, pois a maioria dos envolvidos no projeto são Artistas independentes.

>>>> Cronograma das Oficinas: <<<<<
DIA 07 DE SETEMBRO PELA MANHÃ
09:00 – 09:30: CAFÉ DA MANHÃ COM RODA DE CONVERSA ABERTA E INSCRIÇÕES:
* Recepção dos Pais e Crianças
——————————————

09:30 – 10:30: RODA DE CONVERSA COM PAIS E ALUNOS:
* Apresentando os Artistas Presentes na equipe, seus talentos e as Oficinas que serão oferecidas.
* Teórica: A História do HIPHOP.
* Educando e Conscientizando crianças através da Cultura de rua.
* Na Prática: Utilizando o HIPHOP como ferramenta de liberdade de expressão e inclusão social.
——————————————

11:00 – 12:00:
INSCRIÇÃO PARA AS OFICINAS QUE ACONTECERÃO NA PARTE DA TARDE

>>>>>ATENÇÃO<<<<<

Limite de 7 crianças por turma, oferecendo preferência para os que chegarem primeiro.

Uma criança poderá se matricular em apenas 2 modalidades no máximo.

Caso aconteça a Lotação das Oficinas, o Aluno ficará na lista de espera para próxima edição das Oficinas que tem previsão de acontecer dentro de 15 dias.
——————————————

DIA 07 DE SETEMBRO PELA TARDE:
14:00 – 15:30: OFICINA DE RAP (RITMO E POESIA)
* Teórica: Rappers e Poetas ao longo da história
* Poesia, Métrica e rima
* Ritmo e Flow
* Aprendendo a Improvisação (técnica de freestyle)
* NA PRÁTICA: Batalha de Conhecimento (MC de improvisação) ou Compondo um RAP

OBS:
* O Aluno será livre para escolher quais das atividades práticas deseja realizar.
* O Aluno que apresentar facilidade na atividade prática será convidado para apresentar a arte que foi aprendida no dia seguinte.
* Se o número de Alunos MC’s for predominante, no dia seguinte acontecerá a Iº Batalha de Conhecimento dos Alunos do HIPHOPMOVE.
——————————————

14:00 – 15:30: OFICINA DE BREAKDANCE:
* Teórica: Cultura do Bboy e Bgirl
* Vídeos de Referências pelo mundo
* Toprock, Footwork, Power Moves, Freeze e outros
* Na prática: Coreografia

OBS:
* O Aluno que apresentar facilidade na atividade prática será convidado para apresentar a arte que foi aprendida no dia seguinte.
——————————————

15:30 – 16:00: LANCHE DA TARDE E RODA DE CONVERSA

Será oferecido Lanche para os Alunos durante a Roda de conversa, e será proposto os seguintes assuntos:

Apresentação do Aluno, e o que ele achou da experiência que teve na oficina ou que ainda terá (no caso dos alunos de DJ e GRAFFITI)

Conscientização, e suporte sobre como utilizar a sua arte como uma forma de liberdade de expressão, construção de caráter.
Será entregue um certificado de participação e um bride para cada Aluno.
——————————————

16:00 – 17:30: OFICINA DE GRAFFITI:
* Teórica: História e Conceitos
* Grafiteiros renomados
* Termos e gírias
* Técnicas de pintura
* Na prática: Desenhando e Pintando em um muro com Spray e tinta com auxílio dos professores.
——————————————

16:00 – 17:30: OFICINA DE DJ:
Com muita satisfação, o Profissional DJ Rodrigo Rodrigo foi o convidado dessa edição para ser o Instrutor da nossa Oficina de DJ!

Rodrigo é integrante ativo da cultura Hip Hop desde 2010, integrou e ajudou a fundar alguns grupos de RAP trabalhando como MC. Em 2012 fundou um Home estúdio próprio, e em 2013 Idealizou e ajudou a fundar o programa de rádio como “Sintonia RAP” na radio Vila Torres. Em 2015 se formou pela escola de Turntablism Capão House, e em 2016 ajudou a fundar o Projeto LAB Central. Atualmente vem se dedicando no seu trabalho solo como Beatmaker e tocando em festa locais.

Cronograma da Oficina de DJ:
* Teórica: História do Dj, Disc Jockey e Disco de Vinil
* Técnicas, Estilos e Influências
* Na prática: Movimento Back to Back (noção de tempo e produção)

OBS:
O Aluno que apresentar facilidade na atividade prática será convidado para apresentar a arte que foi aprendida no dia seguinte.
——————————————

COMO EU POSSO COLABORAR?
Se você se identificou com este evento e gostaria de estar fortalecendo, confira a lista de voluntários que estamos precisando, e preencha o formulário, entraremos em contato em breve!
No dia seguinte, 08 de Setembro, irá acontecer um evento com uma Batalha de Conhecimento com Alunos na chave, e MC’s experientes, Alunos de outras oficinas também irão apresentar o que foi aprendido em sala, e teremos uma Line Up de artistas independentes convidados que querem mostrar seus talentos!
Em breve disponibilizamos o link do evento do dia 08 de setembro!

Serviço:
Iº OFICINA GRATUITA DOS 4 ELEMENTOS DO HIPHOP NO PAROLIN
Data: Sexta, 7 de setembro,  09:00 às 18:00
Local: Vila Parolin, Curitiba
Mais informações, aqui
Confira a página do evento, neste link

VEM AÍ O ART SESSION – 2ª EDIÇÃO

Com o objetivo de fomentar e disseminar a arte independente, trazendo um novo olhar para as produções contemporâneas, o Art Session promoverá no dia 06 de outubro, na Cinemateca de Curitiba, a sua segunda edição. Inscrições gratuitas!

Este ano o evento trará a literatura e o cinema como protagonistas de um caloroso bate-papo com cineastas, produtores, roteiristas e autores sobre a influência dos livros no mundo do cinema.

O Art Session – 2a Edição contará com uma mostra de cinema, no qual exibirá três trabalhos: o curta-metragem “Elisa Esteve Aqui” da produtora Somaê (São Paulo), vencedor do edital 2018, o curta-metragem “Vazante” do diretor Fábio Allon e a sessão de Hakais da FAP. “Um haikai é poesia comprimida. Um filme-haikai é cinema em forma mínima. Do choque entre texto e imagem temos uma explosão de sentidos em pequenas pílulas audiovisuais. Os filmes-haikais desta sessão são uma pequena amostra do trabalho desenvolvido pelos meus alunos de Direção Audiovisual II no 3o período do curso de Cinema e Audiovisual da FAP/UNESPAR” (Fábio Allon, curador da sessão). Na ocasião também haverá a premiação de Rogele Caldeira, autora do conto vencedor do edital 2018.

Além das exibições e premiações, o evento também contará com um workshop gratuito sobre Escrita de Roteiro, ministrado por Gisele Badenes, Roteirista do Sesc Departamento Nacional e da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio).

Durante a programação haverá um bate papo com convidados especiais: Prof. Dr. Hertz Wendel de Camargo, professor dos cursos de Comunicação e Pós da UFPR, Gisele Badenes, Roteirista do Sesc Departamento Nacional e da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), Gabriela Ribeiro da Escola de Escrita Ficcional – Escrevo, Nicole Sourient, publicitária e produtora da Casca Filmes, entre outros convidados.

A segunda edição do Art Session acontecerá no dia 06 de outubro das 16h30 às 21h na Cinemateca de Curitiba. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas deste site. Será fornecida certificação para horas complementares aos participantes que solicitarem no ato de inscrição.

O evento é idealizado pelos ex-alunos do curso de Comunicação Institucional da UFPR, Renata Albino de Oliveira, Gian Fernandes Gonçalves e Jenniffer Melo. Atualmente a equipe de organização conta com o apoio de alunos de Comunicação Institucional e do Curso de Secretariado da Universidade Federal do Paraná.

SERVIÇO
Art Session – 2a Edição
Data: 06 de outubro de 2018
Horário: das 16h30 às 21h (confira programação no site)
Local: Cinemateca de Curitiba | Rua: Presidente Carlos Cavalcanti, 1174, São Francisco, Curitiba.
Inscrições gratuitas!
Confira a página do evento, aqui

24º BAZAR DO BEM (VOLUNTÁRIOS DA CORRENTE DO BEM)

24º Bazar do bem (Voluntários da Corrente do Bem)

“Pessoal do Bem, faremos um bazar extra em setembro para ajudar os mais de 100 cães que o Ricardo cuida… precisamos muito de doações para o bazar e vasilhas para água e comida (pode ser pote de sorvete), toalhas para o banho dos cães… podem deixar as doações nos nossos 4 postos de coleta: Loja Nova Garagem, Restaurante Casa Varela, DiJardim Presentes e Bendita Colab

Voluntários da Corrente do Bem: um Grupo de voluntários que promove eventos (como bazar bimensal e almoços) para arrecadar fundos para auxiliar animais resgatados com medicação, ração e castração ou pessoas em grande necessidade. Trabalho voluntário desenvolvido com muito amor!

Serviço:
24º Bazar do bem
data: 15 de setembro (sábado)
Local: Mas atenção para o local deste bazar: estacionamento lateral da Clinivet no Boa Vista, em Curitiba! R. Holanda, 894 – Boa Vista, Curitiba.
Organização: Associação Ajude Focinhos Curitiba

Se alguém quiser contribuir, segue a conta corrente do Banco do Brasil:  Agência: 3511 4 
Conta corrente 26474 1
Favorecido: Ricardo Miike

fonte

LIVRO INFANTIL DESTACA A CONTRIBUIÇÃO INDÍGENA À LÍNGUA PORTUGUESA FALADA NO BRASIL

O lançamento de “Que Pira é Essa?”, com entrada franca, contará com a presença do autor, oficina e preço promocional dos livros.

No dia 26 de agosto, às 10h, no Museu Paranaense, acontece o lançamento do livro infantil “Que Pira é Essa?”, de José Álvaro Carneiro. O evento contará com a presença do autor para autógrafos e oficina de carimbos gigantes, ministrada por Carla Irusta. A entrada é franca e os livros serão vendidos a preço promocional.

Diversos são os termos indígenas que dão nome aos nossos animais, montanhas, rios, cidades… e pessoas! Pirambóia, piracicaba, piracema, pirarucu, Iracema, Inaiê – você sabe o que estas palavras significam? Partindo do vocábulo pira, termo de origem tupi-guarani que significa peixe, o livro infantil “Que Pira é Essa?” convida a conhecer a diversidade dos povos indígenas presentes no Brasil, procurando despertar o interesse pelo tema de forma lúdica.

A partir do encontro da menina Inaiê com um peixe, a obra apresenta informações atuais sobre os povos indígenas do Brasil, com foco na contribuição indígena à língua portuguesa que falamos por aqui. Pira e diversos outros termos estão presentes na nossa língua. O curioso – e triste! – é que muita gente usa essas palavras no dia a dia sem saber o que significam e de onde vieram.

O livro será vendido a preços populares e toda a renda será revertida ao Hospital Pequeno Príncipe. A iniciativa é parte do projeto “Que Pira é Essa?” que, além da publicação, realizou uma série de oficinas com a temática das culturas indígenas, voltadas para os pacientes do internamento da instituição. Viabilizado pela Lei Rouanet, o projeto tem como proponente José Álvaro da Silva Carneiro que é diretor Corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, tendo também longa trajetória como ambientalista, bem como livros publicados com conteúdos voltados principalmente para questões socioambientais.

“O Hospital Pequeno Príncipe atende crianças e adolescentes do Brasil inteiro, incluindo indígenas. Temos um cuidado para que cada um dos nossos pacientes reconheça-se culturalmente durante o período que fica hospitalizado. E o projeto Que Pira É Essa? vem como mais uma ação de identidade para estes pequenos índios, além de estímulo ao reconhecimento e acolhimento da diversidade para as crianças com outras ascendências”, explica o autor e diretor do Complexo Pequeno Príncipe.

Sobre o Hospital Pequeno Príncipe
O Pequeno Príncipe é o maior hospital de alta e média complexidade exclusivamente pediátrico do Brasil. Destina 70% de sua capacidade de atendimento a crianças e adolescentes provenientes do Sistema Único de Saúde (SUS). A instituição tem 390 leitos, sendo 62 nas quatro UTIs, oito salas cirúrgicas, cerca de 2 mil colaboradores. Por ano, realiza em média 314 mil atendimentos ambulatoriais, 19 mil cirurgias e mais de 24 mil internações. Com cuidado humanizado e integral, garante condições para que 17 mil familiares acompanhem pacientes atendidos via SUS durante a internação.

Sobre o projeto Que Pira é Essa?
Viabilizado pelo Ministério da Cultura por meio da Lei Rouanet, o projeto tem como proponente José Álvaro Carneiro. Os patrocinadores são as empresas Andali Operações Industriais S/A, Nipponflex, Ciapetro, Grupo Comtrafo, Agrícola Horizonte, Metisa, Nórdica, Tratornew S/A, Tintas Vergínia, Aços Continente, Gemu, Grupo Pergoraro e Ravato.

Serviço:
Lançamento do livro infantil “Que Pira é Essa?”, de José Álvaro Carneiro
Dia 26 de agosto, às 10h.
No Museu Paranaense (R. Kellers, 289 – Alto São Francisco, Curitiba)
Entrada Franca
Que Pira é Essa? – valor dos livros
R$10,00 (preço promocional no lançamento)
R$20,00 (preço normal)
*renda revertida para o Hospital Pequeno Príncipe

Mais informações no Facebook do projeto, aqui

TRANSEMPREGOS

O site TRANSEMPREGOS tem abrangência nacional e visa facilitar a colocação de travestis, mulheres transexuais e homens trans no mercado de trabalho, e possibilitar que as empresas contratem essas pessoas que muitas vezes não podem demonstrar todo o talento que tem unicamente por causa do preconceito.

O site foi relançado com visual mais clean, informações e muitas curiosidades. Logo, logo ele terá um novo sistema de cadastramento de currículos para facilitar tudo para você. “Esperamos continuar crescendo, para um dia, não haver necessidade de existirmos.”

Visite em www.transempregos.com.br

TEATRO, DANÇA E PERFORMANCE SÃO ATRAÇÕES DA MOSTRA NOVOS REPERTÓRIOS 2018

Pálidos – CiaSenhas. Foto Elenize Dezgeniski

Programação eclética e gratuita reúne 16 espetáculos produzidos em Curitiba. As apresentações acontecerão de 17 a 26 de agosto.

Quem estiver na capital paranaense, entre os dias 17 e 26 de agosto, terá a oportunidade de prestigiar as produções artísticas mais expressivas do teatro, da dança e da performance de Curitiba, durante a 11ª edição da Mostra Novos Repertórios. Além de eclética a Mostra também é gratuita.

O evento, que vem crescendo a cada ano, está definitivamente consolidado e possibilita ver e tornar visível o que de mais potente se produz por aqui. A satisfação do público em relação à qualidade e diversidade dos espetáculos nas últimas edições garantiram a presença do evento no calendário cultural da cidade.

“Fundamentalmente a Mostra foi criada para dar mais visibilidade às nossas produções. Houve uma evolução no conceito, mas como o nome diz, queremos apresentar um recorte do que há de mais novo na cidade – em linguagem, pesquisa, repertório etc. Queremos que os curitibanos e os que moram aqui frequentem mais os espaços culturais da cidade e valorizem o que é produzido aqui, pois nossas produções são de altíssimo nível”, declara Michele Menezes, idealizadora e diretora de produção do projeto.

A programação deste ano privilegia a multiplicidade de linguagens artísticas e irá ocupar os palcos dos teatros Guairinha (Auditório Salvador de Ferrante), Miniauditório (Glauco Flores de Sá Brito) e Teatro Novelas Curitibanas, além de realizar apresentações ao ar livre (em lugares públicos como praças e terminais de ônibus) e nas sedes das companhias locais.

Entre os destaques, a estreia do novo trabalho de Maikon K, Neblina Canibal, tido como o maior nome atual na performance brasileira. O artista, em seu trabalho anterior, ficava nu em uma bolha no trabalho DNA de DAN e foi preso de forma violenta, no ano passado, em Brasília, enquanto se apresentava em frente ao Museu Nacional da República. O espetáculo Pálidos, a última montagem da CiaSenhas, companhia curitibana que vem conquistando reconhecimento nacional. Primavera Leste da Minha Nossa Companhia de Teatro, que tem desenvolvido pesquisas importantes e promovido o intercâmbio entre artistas de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Curitiba. O musical tem direção de Dimis Jean Sores a partir da dramaturgia de Diogo Liberano (RJ).

“O maior destaque, na verdade, é o ecletismo das produções. No ano passado já tivemos uma programação para gostos bem variados, mas este ano verticalizamos. Também resolvemos retomar mais um dos conceitos da Novos Repertórios, que é apresentar novos talentos. Com isso, teremos na programação jovens artistas, mas que já conquistam espaço com trabalhos importantes”, ressalta Michele.

“O evento simboliza também uma tentativa de resistência artística, de unir forças enquanto pensadores da arte e da sociedade e nos darmos um momento do ano para olharmos para nossa criação, a Mostra proporciona este encontro mediado pela cidade e por olhares de profissionais externos como críticos e curadores”, conta a atriz, produtora e tradutora Giovana Soar da companhia brasileira de teatro, responsável pela direção artística da Mostra.

A gestora cultural, Sonia Sobral (SP) já confirmou presença nesta edição, bem como críticos renomados como Valmir Santos (Teatro Jornal/SP), Danielle Avila Small (Questão de Crítica/RJ) e Michele Rolim (Agora/RS). Espera-se também a presença de curadores de importantes festivais do país.

A relação dos espetáculos com a cidade, com o público e o corpo na cena como posicionamento político norteou o processo de escolha da equipe de curadores, que nesta edição conta com a produtora cultural, Loa Campos, com o ator Rodrigo Ferrarini e com o diretor e professor da UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Henrique Saidel. “Tentamos desenhar uma programação que contemplasse, na medida do possível, as diferenças. Costuramos, assim, uma grade com espetáculos em espaços fechados (palco italiano, caixa preta, espaços alternativos) e na rua (praças, terminais de ônibus, orelhões etc.). Uma grade com trabalhos de teatro, teatro musical, dança, cabaré, performance. Uma grade com obras que abordam – cada qual à sua maneira – questões identitárias, sociais, raciais e de gênero, sobre lugares de fala. Uma grade composta por artistas já experientes e por artistas que estão iniciando suas carreiras. Uma grade, portanto, em sintonia com o que tem pulsado na cidade e nos corpos, com a cena que construímos juntos, todos os dias, nesses tempos sombrios e estranhos em que estamos vivendo”, destaca Loa Campos.

Propor a discussão do fazer artístico e dos caminhos que o futuro aponta para as artes cênicas é também um dos propósitos da Mostra que inclui ainda na programação encontros, conversas e debates com o intuito de promover trocas e reflexões entre artistas locais, artistas convidados de outras cidades, críticos, pensadores, criadores, programadores de festivais e público.

“Espero que além de repetir o sucesso de público do ano passado, que a Mostra renda bons frutos para as companhias e artistas. Queremos movimentar Curitiba durante os dias de evento e atrair cada vez mais olhares para a nossa cidade”, conclui Menezes.

Pão com linguiça. Foto: Paulinha Kozlowski

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

Dia 17 (sexta)
(15h) – CONVERSA com Sonia Sobral (SP) – Casa 4 Ventos
(21h) – PRIMAVERA LESTE / Minha Nossa Companhia de Teatro – Guairinha
(23h) – SHOW LADY INCENTIVO E AS CONTRAPARTIDAS/Ave Lola – Sede Ave Lola

Dia 18 (sábado)
(12h) – RADIO ATALAIA / Filhas da Fruta e Catarina – Passeio Público
(19h) – NEBLINA CANIBAL (*Estreia) / Maikon K – companhia brasileira de teatro (21h) – P DE PALHAÇO / Cena Hum – Guairinha
(22h) – FESTA / Breguenaits – Jokers (*pago: R$40 e R$20)

Dia 19 (domingo)
(15h) – CONVERSA (Danielle Avila, Edson Bueno, Michele Rolim e Francisco Mallmann) – Estúdio Delírio
(17h) – CABARET VOLTEI / Selvática Ações Artísticas e O Estábulo de Luxo – Guairinha

Dia 20 (segunda-feira)
(19h) – PROJETO QUEER / Rainha de 2 Cabeças – Mini Guaíra
(21h) – PÃO COM LINGUIÇA / Entretantas Conexões em Dança – Guairinha

Dia 21 (terça-feira)
(19h) BILLIE / Dezoito Zero Um Cia de Teatro – Mini Guaíra
(21h) – LEVANTE / Fernando de Proença e Renata Roel – Guairinha

Dia 22 (quarta-feira)
(12h) – AGORA VOCE OUVIRÁ / Henrique Saidel – Mercado das Flores
(19h) – ENTRE CABOCLOS E BAIANAS / Leo Cruz – Teatro Novelas Curitibanas
(21h) – CABARET DAS DIVINAS DIVAS / Ruído Companhia de Teatro – Guairinha

Dia 23 (quinta-feira)
(12h) – O ESCREVEDOR DE HISTÓRIAS/ Marcel Szymanski – Praça Rui Barbosa
(15h) CONVERSA com Valmir Santos (Crítico do Site Teatro Jornal) – Casa 4 Ventos
(19h) – ENTRE CABOCLOS E BAIANAS / Leo Cruz – Teatro Novelas Curitibanas

Dia 24 (sexta-feira)
(12h) – O ESCREVEDOR DE HISTÓRIAS/ Marcel Szymanski – Praça Rui Barbosa
(19h) – <CORPATROZ.EXE> / Cia Corpa – Teatro Novelas Curitibanas
(21h) – OS PÁLIDOS / CiaSenhas – Sede Cia Senhas

Dia 25 (sábado)
(19h) – <CORPATROZ.EXE> / Cia Corpa – Teatro Novelas Curitibanas
(21h) – OS PÁLIDOS / CiaSenhas – Sede Cia Senhas

Dia 26 (domingo)
(15h) – BALANÇO FINAL – Teatro Novelas Curitibanas
(17) – FESTA DE ENCERRAMENTO – Ornitorrinco

A realização deste projeto é da Pró Cult e conta com o incentivo da Ademilar e do Banco do Brasil, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e apoio da Fundação Cultural de Curitiba.

Obs.: Os ingressos são gratuitos e serão distribuídos uma hora antes dos espetáculos, nos locais das apresentações. Sujeito à lotação dos espaços.

Confira a programação completa:
www.novosrepertorios.com.br
Facebook: @novosrepertorios
http://procultbr.com/

Endereços:
Guairinha (Rua XV de Novembro, 971 – Centro / Telefone: 41 3304 7900).
Mini Guaíra (Rua Amintas de Barros, s/n – Centro / Telefone: 41 3304 7900).
Teatro Novelas Curitibanas (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1.222 – São Francisco / Telefone: 41 3321 3358).
Ave Lola (Av. Mal. Deodoro, 1227 – Centro / Telefone: 41 2112 9924).
CiaSenhas (Rua São Francisco, 35 –  São Francisco / Telefone: 41 3222 0355).
companhia brasileira de teatro (Rua José Bonifácio, 135 – sala 01 – Largo da Ordem / Telefone: 41 3223 7996).
Casa 4 Ventos (Rua da Paz, 51 – Alto da XV / Telefone: 41 3040-3322).
Passeio Público (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, s/n – Centro / Telefone: 41 3350 9940).
Estúdio Delírio (R. Saldanha da Gama, 69 – Centro / Telefone: 41 3016 3769).
Mercado das Flores (Praça Generoso Marques, s/n).
Ornitorrinco (R. Benjamin Constant, 400 – Centro / Telefone: 41 3121 2334).
Jokers (R. São Francisco, 164 – Centro / Telefone: 41 3324 2351).

Neblina Canibal – Foto Amanda Vicentini

CWMOB APRESENTA: CHOICE

O rapper carioca Choice vai se apresentar pela primeira vez em Curitiba, no dia 19 de agosto no Espaço Village. Apelidado de “Super Hip-Hop”, o MC que ficou conhecido através da Batalha do Tanque, de São Gonçalo/RJ, teve mais sucesso ainda depois da sua aparição no Perfil #4 da Pineapple, e também no primeiro Poesia Acústica, Poesia Acústica #3 e Poetas no Topo 3.2, projetos que também tiveram grande repercussão nacional.

Com um flow diferenciado e rimas com críticas sociais, Choice chega a Curitiba para apresentar as músicas do seu último EP que contém 8 faixas, onde o rapper relata suas perspectivas de vida e experiências que teve ao longo de sua caminhada.

A apresentação do show ficará por conta da KVS e as pick ups estarão no comando dos DJ’s: GIVV, ZK, Sossa Santiago e Jadiel.

Realizado pela produtora de eventos CwMob, o evento também vai contar com Batalha da União, que terá como premiação R$500,00, um troféu exclusivo, um ano de entrada free nos eventos da CwMob e duas vagas no Estadual de Rimas. A Batalha vai funcionar da seguinte forma: Disputa individual (1×1), no estilo freestyle, com o número máximo de 16 MC’s participantes, com chaves de eliminatória simples. Cada participante terá direito a um total de 2 (Duas) entradas, sendo estas compostas por 1 (um) ataque e 1(uma) defesa, cada uma contém um tempo estimado de 45 segundos para o MC demonstrar sua habilidade de improvisação. A Batalha terá início as 13hrs e irá até as 16hrs, antes do show do Choice. E para participar é só levar 1kg de alimento ou R$5,00, que será revertido em alimento para escolas municipais de Almirante Tamandaré.

Será avaliado o julgamento da modalidade MC’s de freestyle levando em consideração a harmonia, entrosamento para qualquer acontecimento no momento da batalha, performance, inovação e variação na improvisação, flow, criatividade e adaptação a base escolhida pelo DJ. A comissão julgadora contará com o próprio Choice e também com o MC Coelho Jadiel, do Quinta Dose, de Joinville/SC.

Com valor de R$30,00, para efetuar a compra on-line dos ingressos acesse neste link ou vá até um dos pontos de venda: Original Studio – Rua. Benjamin Constant, 26, Bacon Bar – Rua Trajano Reis, 369 e Urban Kulture do Shopping Estação e Shopping Palladium.

SOBRE A CWMOB:
A CwMob é um projeto feito em colaboração com mc’s e organizadores das batalhas do Paraná, com o objetivo de unificar e destacar ainda mais o Movimento do Hip-Hop paranaense, sempre promovendo os melhores eventos para o público que aprecia a cultura urbana.

SERVIÇO:
Primeiro show do Choice em Curitiba – CwMob
Data: 19/8 (Domingo)
Horário: 16hrs
Local: Espaço Village – Universitário, Rua Engenheiro Rebouças, 1607
Confira a fanpage, aqui
Instagram: @cwmob
E-mail: cwmobctba@gmail.com

LIVRO INFANTIL DESTACA A CONTRIBUIÇÃO INDÍGENA À LÍNGUA PORTUGUESA FALADA NO BRASIL

O lançamento de “Que Pira é Essa?”, com entrada franca, contará com a presença do autor, oficina e preço promocional dos livros.

No dia 26 de agosto, às 10h, no Museu Paranaense, acontece o lançamento do livro infantil “Que Pira é Essa?”, de José Álvaro Carneiro. O evento contará com a presença do autor para autógrafos e oficina de carimbos gigantes, ministrada por Carla Irusta. A entrada é franca e os livros serão vendidos a preço promocional.

Diversos são os termos indígenas que dão nome aos nossos animais, montanhas, rios, cidades… e pessoas! Pirambóia, piracicaba, piracema, pirarucu, Iracema, Inaiê – você sabe o que estas palavras significam? Partindo do vocábulo pira, termo de origem tupi-guarani que significa peixe, o livro infantil “Que Pira é Essa?” convida a conhecer a diversidade dos povos indígenas presentes no Brasil, procurando despertar o interesse pelo tema de forma lúdica.

A partir do encontro da menina Inaiê com um peixe, a obra apresenta informações atuais sobre os povos indígenas do Brasil, com foco na contribuição indígena à língua portuguesa que falamos por aqui. Pira e diversos outros termos estão presentes na nossa língua. O curioso – e triste! – é que muita gente usa essas palavras no dia a dia sem saber o que significam e de onde vieram.

O livro será vendido a preços populares e toda a renda será revertida ao Hospital Pequeno Príncipe. A iniciativa é parte do projeto “Que Pira é Essa?” que, além da publicação, realizou uma série de oficinas com a temática das culturas indígenas, voltadas para os pacientes do internamento da instituição. Viabilizado pela Lei Rouanet, o projeto tem como proponente José Álvaro da Silva Carneiro que é diretor Corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, tendo também longa trajetória como ambientalista, bem como livros publicados com conteúdos voltados principalmente para questões socioambientais.

“O Hospital Pequeno Príncipe atende crianças e adolescentes do Brasil inteiro, incluindo indígenas. Temos um cuidado para que cada um dos nossos pacientes reconheça-se culturalmente durante o período que fica hospitalizado. E o projeto Que Pira É Essa? vem como mais uma ação de identidade para estes pequenos índios, além de estímulo ao reconhecimento e acolhimento da diversidade para as crianças com outras ascendências”, explica o autor e diretor do Complexo Pequeno Príncipe.

Sobre o Hospital Pequeno Príncipe
O Pequeno Príncipe é o maior hospital de alta e média complexidade exclusivamente pediátrico do Brasil. Destina 70% de sua capacidade de atendimento a crianças e adolescentes provenientes do Sistema Único de Saúde (SUS). A instituição tem 390 leitos, sendo 62 nas quatro UTIs, oito salas cirúrgicas, cerca de 2 mil colaboradores. Por ano, realiza em média 314 mil atendimentos ambulatoriais, 19 mil cirurgias e mais de 24 mil internações. Com cuidado humanizado e integral, garante condições para que 17 mil familiares acompanhem pacientes atendidos via SUS durante a internação.

Sobre o projeto Que Pira é Essa?
Viabilizado pelo Ministério da Cultura por meio da Lei Rouanet, o projeto tem como proponente José Álvaro Carneiro. Os patrocinadores são as empresas Andali Operações Industriais S/A, Nipponflex, Ciapetro, Grupo Comtrafo, Agrícola Horizonte, Metisa, Nórdica, Tratornew S/A, Tintas Vergínia, Aços Continente, Gemu, Grupo Pergoraro e  Ravato.

Serviço:
Lançamento do livro infantil “Que Pira é Essa?”, de José Álvaro Carneiro
Dia 26 de agosto, às 10h.
No Museu Paranaense (R. Kellers, 289 – Alto São Francisco, Curitiba)
Entrada Franca
Que Pira é Essa? – valor dos livros
R$10,00 (preço promocional no lançamento)
R$20,00 (preço normal)
*renda revertida para o Hospital Pequeno Príncipe

Mais informações no Facebook do projeto, aqui