LEO FRESSATO RETRATA A SOLIDÃO EM MEIO À MULTIDÃO NO CLIPE DE “NEXO”


O cantor e compositor Leo Fressato canta a solidão e os amores mal fadados no clipe “Nexo”. A faixa faz parte do EP “Canções Pra Você Me Perder de Vista” e o vídeo está no canal do YouTube do artista.

“Este vídeo foi gravado no festival Psicodália em fevereiro de 2019 e nunca havíamos finalizado. De certa forma esse clipe vai finalizar os projetos de 2019 definitivamente. ‘Nexo’ é a minha favorita do EP e este clipe vem pra dar mais ouvidos a esta canção e pra falar um pouco da solidão e do abandono que muitas vezes sentimos em momentos como este da pandemia”, conta ele.

Com mais de 15 anos de carreira, o cantor e compositor brasiliense de nascença e curitibano de coração é um artista prolífico, marcado por canções que tratam de amor ou de sua ausência. Transformando sentimentos íntimos em performance, Leo ganhou notoriedade nacional com o hit “Oração”, d’A Banda Mais Bonita da Cidade, e com a faixa “Coisa Linda”, uma parceria com Tiago Iorc.

Em 2013, lançou “Canções para o Inverno Passar Depressa” (Ouça aqui), com produção musical de Jérôme Gras, um álbum que trazia melodiosidade, romantismo e rancor. Esse espírito está presente no disco “Louco e Divertido” (Ouça o álbum: aqui), que se utiliza de leveza para celebrar o amor, uma inaptidão ao mundo moderno e os términos e foi lançado no ano passado.

O EP traz uma interpretação minimalista de três canções em um complemento do universo do trabalho principal. O clipe da principal faixa, “Nexo”, foi dirigido por Juliana Sanson. “Canções Pra Você Me Perder de Vista” está disponível em todas as plataformas de música digital.

Leo Fressato. Crédito foto: Matheus Wittkowski

Ficha técnica:
Violão e voz – Leo Fressato
Mixagem e masterização – Ian Fonseca
Direção e Edição – Juliana Sanson 
Direção de Fotografia – Gustavo Castro 
Produção – Fabulário Filmes

Letra:
Não Precisa se Preocupar
Meu amor já foi teu
Mas agora acabou, não aguentou o vazio
Não Precisa lembrar
Muito menos telefonar
Já que nunca telefonou
Pra saber como está o lado de cá
E aqui tudo mudou
Mas eu continuo a ser amor
Mesmo que você com tanta imaturidade 
Tenha dispersado um amor de verdade
Que era mais Que teu corpo
Que não era o teu sexo
Eu contigo era Canção
E os teus olhos silêncio
Não faziam nexo

SUPERCOLISOR CANTA O DESEJO E A AMBIGUIDADE EM “SEMPRE” COM LEO FRESSATO

Delicada balada antecipa disco da banda

Antecipando seu novo álbum “Viagem ao Fim da Noite”, a banda Supercolisor reflete o amor, o desejo e a ambiguidade na balada “Sempre”, que conta com a participação de Leo Fressato. No clipe, Fressato surge se transformando em sua drag Rita Lina. A música está disponível em todas as plataformas de streaming.

“‘Sempre’ significa pra nós, em termos musicais, talvez o ponto mais espontâneo de todo o disco: a canção é basicamente um one-take de todos os instrumentos e vozes, que a princípio estruturamos para depois sofisticar, mas que nos viciou na sua forma mais pura. Até aos ruídos ambientes (característico de guias) nós nos apegamos”, adianta o vocalista, pianista e compositor Ian Fonseca. Além dele, tocam na faixa Jérôme Gras (baixo e produção musical); Henrique Meyer (violão); Charles Tixier (bateria) e Denis Mariano (percussão).

Após “Incêndios”, que teve participação de Victor Meira (Bratislava, Godasadog) e “Um e Meio”, faixa ao lado da banda Tuyo, o novo single traz uma parceria, de um modo leve como um respiro no álbum, com Leo Fressato. Com mais de 15 anos de carreira, o cantor e compositor é um artista prolífico, marcado por canções que tratam de amor ou de sua ausência.

Assista ao clipe “Incêndios”: aqui
Assista ao clipe “Um e Meio”: aqui

“Desde a primeira demo piano e voz que o Ian mostrou, ficamos entusiasmados para imortalizá-la em fita. E como na grande tradição da MPB, duetos (Bethânia e Chico, Elis e Tom, Caetano e Gil) sempre foram marcantes e muito cinematográficos, queríamos explorar esse campo com o Leo e sua drag queen Rita Lina. E queríamos destacar esta terceira parceria do disco, desta vez com o Leo, um amigo e colaborador de longa data. Neste momento social e tecnológico onde todos sofremos com a individualização extrema, a gente entende que parcerias e encontros são mais do que necessários, fundamentais para qualquer gesto criativo”, reflete Jérôme Gras, que produziu os dois álbuns de estúdio de Fressato. O último deles, “Louco e Divertido”, foi realizado junto de Ian Fonseca.

Leo Fressato por Duane Carvalho

Transformando sentimentos íntimos em performance, Fressato ganhou notoriedade nacional como compositor (e intérprete na sua versão mais famosa) do hit “Oração”, d’A Banda Mais Bonita da Cidade, e com a faixa “Coisa Linda”, uma parceria com Tiago Iorc.

“Estávamos trabalhando no meu disco ao mesmo tempo que o Jérôme e o Ian trabalhavam no disco do Supercolisor. Foi quando surgiu a ideia de fazermos esse trabalho juntos. Fico feliz de poder trazer a Rita Lina e não eu como estrela do clipe”, conta Fressato que só tinha personificado a drag no vídeo de sua canção “Adeus”.

Após os elogiados álbuns “Paranormal Songs” (2012) e “Zen Total do Ocidente” (2015), o Supercolisor está pronto para se reinventar em seu novo e terceiro álbum, “Viagem ao Fim da Noite”. A sonoridade da banda se modificou bastante junto de sua nova formação, trazendo mais elementos e um caminho menos hermético e mais direto no trabalho das canções, com temas amadurecidos. Para a construção sonora, eles buscaram múltiplos colaboradores que trouxeram novas camadas para o projeto. O single está disponível em todas as plataformas de streaming.

Ouça “Sempre”: aqui

Supercolisor por Duane Carvalho

Ficha técnica:
Dirigido, fotografado e editado por Alberto Whyte
Iluminação por Daniel Rasta
Assistência de produção por Duane Carvalho
Participação especial: Mariana Tabacow
Produzido por Ian Fonseca e Jérôme Gras
Co-produzido por Henrique Meyer
Arranjo por Jérôme Gras
Engenharia de áudio por Ian Fonseca
Captação adicional por Hugo Silva e Henrique Meyer
Gravado nos estúdios Invern, Family Mob e Cordel – São Paulo
Mixado e masterizado por Bruno Giorgi no estúdio O Quarto – Rio de Janeiro
Leo Fressato – voz
Ian Fonseca – voz, piano
Jérôme Gras – baixo, coro
Henrique Meyer – violão
Marc Thiessen – sanfona
Charles Tixier – bateria
Denis Mariano – percussão

Letra:
SEMPRE
(Ian Fonseca)
sempre que eu penso em rever
um pedaço de você
farei com calma, amor
farei como não fosse nada
eu fecho os olhos e arrisco teu rosto
teremos tudo se tudo tem gosto
real
vai surgir
sempre que eu quiser rever
um pedaço de você
farei com calma, amor
farei como não fosse nada
eu fecho os olhos e arrisco teu rosto
teremos tudo se tudo tem gosto
real
vai surgir

Assista a “Sempre”: https://youtu.be/Udx3aJ6_m-U
Ouça “Sempre”: https://smarturl.it/SempreSingle

LEO FRESSATO REVELA RELEITURA INTIMISTA PARA “EU TOCO VIOLÃO PORQUE NÃO SEI APERTAR BOTÃO”

Faixa integra o álbum “Louco e Divertido”, lançado este ano pelo artista

Após inaugurar uma série de vídeos acústicos com a inédita “Nexo”, o cantor e compositor Leo Fressato entrega mais uma interpretação intimista, dessa vez para a canção “Eu Toco Violão Porque Não Sei Apertar Botão”. A faixa faz parte de seu recém-lançado segundo disco, “Louco e Divertido”, com o qual o artista realizou uma turnê por Portugal no último mês.

Composição singela ocupa menos de dois minutos na lista de faixas do álbum – o que não faz dela uma canção menos memorável. A letra bem-humorada se torna uma carta de amor às avessas, com o artista assumindo suas limitações para criar músicas dançantes. O que poderia parecer antiquado ganha ares modernos em uma pequena comédia de erros.

“Essa é quase que uma canção-vinheta, devido ao clima e ao tamanho reduzido. Uma brincadeira, em tempos de tecnologia, sobre alguém que não consegue enviar uma canção por e-mail e resolve ir ao encontro da pessoas com um violão”, revela Fressato.

Com mais de 15 anos de carreira, o cantor e compositor brasiliense de nascença e curitibano de coração é um artista prolífico, marcado por canções que tratam de amor ou de sua ausência. Transformando sentimentos íntimos em performance, Leo ganhou notoriedade nacional com o hit “Oração”, d’A Banda Mais Bonita da Cidade, e com a faixa “Coisa Linda”, uma parceria com Tiago Iorc.

Em 2013, lançou “Canções para o Inverno Passar Depressa”, com produção musical de Jérôme Gras, um álbum que trazia melodiosidade, romantismo e rancor. Esse espírito está presente no seu novo disco “Louco e Divertido”, que se utiliza de leveza para celebrar o amor, uma inaptidão ao mundo moderno e os términos.

Ouça o álbum: aqui

O registro acústico de “Eu Toco Violão Porque Não Sei Apertar Botão” se junta a “Nexo”, marcando o início de uma nova fase. As sessões foram gravadas no Gramofone Estúdio e teve mixagem e masterização de Ian Fonseca. O vídeo foi dirigido por Bernardo Rocha. As versões acústicas chegarão aos serviços de streaming em um EP de três faixas previsto para o final de 2019.

Assista a “Eu Toco Violão Porque Não Sei Apertar Botão”: https://youtu.be/lz19xS_buQA
Confira “Nexo”: https://youtu.be/GQEQCHvunxw

Ficha técnica
Violão e voz – Leo Fressato
Mixagem e masterização – Ian Fonseca
Direção, Fotografia e Edição – Bernardo Rocha
Fotografia – Carol Winter
Direção de Arte – Giovanna Durski
Assistência de Arte – Joice Aline Jorge

Letra
Eu queria te enviar isso por e-mail
Mas a canção não quis anexar
E quando anexou, foi que eu percebi
Que eu te enviei aquela do Lô Borges
Que pergunta se você ainda que casar comigo
Eu ia te ligar no celular
Mas meu celular travou
Depois foi a bateria
E eu sei que você queria uma canção moderna
Dessas eletrônicas muito boas pra dançar
Mas eu toco violão porque não sei apertar botão
Sim, eu toco violão porque não sei apertar botão
Eu ia invadir a tua casa
Eu ia te manchar com batom
Mas eu fiz essas canção que é pra ganhar o seu coração
é, eu vim de violão porque não sei apertar botão