SEMINÁRIO ON-LINE E GRATUITO REÚNE PESQUISAS BRASILEIRAS EM COMUNICAÇÃO

Especialistas renomados da área participam da abertura do seminário que acontece dia 06

Nesta quinta-feira (06) a partir das 14h30, começa o Seminário de Dissertações 2021 dos mestrandos em Comunicação da Universidade Federal do Paraná (UFPR). As pesquisas, com início em 2020, serão apresentadas às quintas-feiras no mesmo horário até junho.

O evento, que conta com transmissão livre e gratuita pela página do facebook do Programa de Pós-Graduação da UFPR, terá a abertura dos professores e pesquisadores Denise Witzel e André Azevedo. A primeira palestra é da doutora em Linguística e Língua Portuguesa pela FCL/Unesp, Denise Witzel. Ela vai abordar o “Método Arqueológico de Análise Discursiva”.

A segunda palestra é do professor adjunto de Centro de Educação, Comunicação e Artes (CECA) da Universidade Estadual de Londrina (UEL), André Azevedo. Ele trata do tema “Pesquisa em Comunicação: das armadilhas do autoengano à busca pela relevância”.

Para participar do evento basta acessar o link: https://www.facebook.com/PPGComUFPR

SEMINÁRIO DE DISSERTAÇÕES 2021 UFPR
Quando: 06/05 até 24/06
Horário: a partir das 14h30 no primeiro dia e 14h nos próximos dias
Entrada: gratuita
Link de acesso: https://www.facebook.com/PPGComUFPR

SEMINÁRIO ON-LINE DA FRENTE MOVIMENTO DEBATE CULTURA E ORÇAMENTO PÚBLICO

Nesta quarta-feira, 10/03, às 10h30mim, teremos o terceiro debate do I Seminário “CULTURA E ORÇAMENTO DO ESTADO PARA POLÍTICAS PÚBLICAS”, promovido pela Frente Movimento, com a participação da Professora Dra. Amanda Coutinho (UFBA) e o Secretário de Cultura de Londrina (PR), Bernardo Pellegrini, mediado por Rodrigo Ponce, doutor em filosofia e assessor parlamentar.

O tema será “A DESCENTRALIZAÇÃO DOS RECURSOS DA CULTURA NO PARANÁ: PLURALIDADE E MULTIPLICIDADE DA PRODUÇÃO CULTURAL E A CONCENTRAÇÃO DE RECURSOS NA CAPITAL”.

Historicamente, o Paraná é um dos estados que menos investe em cultura, apesar do seu potencial econômico. Atualmente, mais de 90% de seu investimento é destinado, de forma concentrada, a capital, Curitiba, ao passo que, para o interior, aproxima-se, miseravelmente, ao percentual de 0%. Além desse quadro trágico, não temos efetivamente um Fundo Estadual de Cultura, que nunca saiu do papel por falta do interesse dos governantes.

A descentralização dos recursos da cultura, na capital, é, portanto, necessária e urgente. É uma distorção histórica que precisa mudar. Não se trata da descentralização apenas sob o ponto de vista geográfico-distrital, mas também sob o ponto de vista da multiplicidade e pluralidade da produção cultural paranaense, que precisa ser reconhecida pelo governo do Estado. Os recursos devem contemplar as diversas comunidades e minorias visíveis, que integram o povo paranaense, tais como, os afrodescendentes, as comunidades ribeirinhas, os caiçaras, as comunidades indígenas, entre outras.

Agora a questão que não quer calar…

Como mobilizar a sociedade paranaense, o conjunto do estado, para chegarmos ao patamar mínimo de investimento em cultura de 1.5% do orçamento do Estado em 4 anos?

Como participar
Para participar do seminário é preciso acessar este link de inscrição: www.forms.gle/BF7jPay3zWfJKexA6.
E para ter acesso à transmissão os links de acesso são:
No YouTube: www.youtube.com/channel/UCabegFRBrfbqLNBYJCHUZVg
e no Facebook: www.facebook.com/satedparana

www.facebook.com/forumemergenciacultural/

Confira na íntegra as últimas falas: www.youtu.be/Gq81LGv8i-k

SISTEMA FIEP E TRT PROMOVEM EVENTO INTERNACIONAL E GRATUITO SOBRE “GERAÇÃO SEGURA E SAUDÁVEL”

A segunda edição do Seminário Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho vai abordar temas sobre indústria e emprego 4.0, empreendedorismo na saúde, longevidade e e-Social

Chamar a atenção para prevenção de acidentes no trabalho, trazendo cases de boas práticas em segurança e saúde e expor temas como Indústria e Emprego 4.0, Empreendedorismo na saúde e e-Social são os objetivos do Seminário Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho. A segunda edição do evento, promovida pelo Sistema Fiep por meio do Sesi, e do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), acontece nos dias 10 e 11 de maio no Campus da Indústria e é direcionada para profissionais de segurança e saúde no trabalho, recursos humanos, empresários, servidores públicos e acadêmicos. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através deste link

Para esse ano, o tema escolhido foi “Geração Segura e Saudável”, que tem o intuito de discutir a modernização das empresas e dos empregos, bem como a longevidade dos trabalhadores, garantida pela prevenção dos acidentes e promoção da saúde. “Com as palestras, cases e painéis queremos promover essa integração necessária à nova maneira de trabalhar frente ao aumento da longevidade dos nossos trabalhadores”, explica a gerente de Segurança e Saúde do Sistema Fiep, Rosangela Fricke

Na programação estão previstas palestras sobre Gestão da Informação – e-Social (plataforma que permite cruzar informações e enviar aos órgãos governamentais, incluindo comunicações relacionadas aos acidentes de trabalho), painéis de boas práticas e novas tecnologias, e também uma conferência que envolve os ensinamentos do “Me Too” – movimento criado para gerar empatia entre as vítimas de assédio, com o professor Augustus Bonner Cochran, titular de Ciência Política da Faculdade de Agnes Scott (Georgia – EUA).

A programação completa e mais informações podem ser verificadas aqui

Serviço:
Seminário Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho
Data: 10 e 11 de maio
Horários: 10/05 – 18h às 21h. 11/05 – 09h às 17h30
Local: Auditório Mario de Mari – Campus da Indústria – Comendador Franco, 1341. Jd Botânico, Curitiba

Inscrições gratuitas no link sesipr.org.br/seminariointernacionalssi

SOBRE O SISTEMA FIEP
O Sistema Fiep é composto pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL). As instituições trabalham integradas em prol do desenvolvimento industrial. Com linhas de atuação complementares, realizam a interlocução com instâncias do poder público, estimulam o fomento de negócios nacionais e internacionais, a competitividade, a inovação, a tecnologia e a adoção de práticas sustentáveis, e oferecem serviços voltados à segurança e saúde dos trabalhadores, à educação básica de crianças, jovens e adultos, à formação e aperfeiçoamento profissional, à formação de nível superior, além de capacitação executiva. Sistema Fiep: nosso i é de indústria.

1° SEMINÁRIO PARANAENSE DE LOGÍSTICA REVERSA TEM APOIO DO INPAR

Evento gratuito, realizado pela Fiep e parceiros, visa a conscientização ambiental para todos os elos da sociedade. Será um dia todo de evento, com painéis que discutirão os avanços do estado em logística reversa nos mais variados setores.

Como está a implementação da logística reversa nas empresas paranaenses? Quais os principais desafios e oportunidades? O 1° Seminário Paranaense de Logística Reversa, que será realizado no próximo dia 18 de outubro (quarta-feira) pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), com o apoio do Instituto Paranaense de Reciclagem (InPAR), abordará essas questões. Inclusive, na oportunidade, o InPAR trará as experiências em logística reversa de embalagens pós-consumo, juntamente com o Instituto de Logística Reversa (ILOG).

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMA/PR) e o Sindicato das Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado Paraná (SINQFAR) também apoiam o encontro que é gratuito e trará como palestra magna “A logística reversa no estado do Paraná: histórico e status atual”, conduzida pelo Coordenador de Resíduos Sólidos da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná, Vinício Bruni.

O coordenador técnico do Comitê Técnico do InPAR, Paulo Henrique Quintiliano Moura, afirma que será um dia todo de evento, com painéis que discutirão os avanços do estado em logística reversa nos mais variados setores. “Traremos aspectos econômicos, legais, ambientais e sociais da logística reversa, que serão apresentados pelo Senai, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Ministério Público do Paraná e Movimento Nacional dos Catadores de Resíduos, além dos cases de sucesso na destinação dos resíduos. É importante frisar a participação de institutos e associações nacionais, que atuam no setor ambiental, como: Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (Almaco), Associação Brasileira das Empresas de Filtros e Automotivos e Industriais (Abrafiltros), Tetra Pak, entre outras”, conta.

Instituída pela Lei 12.305/2010 e regulamentada pelo Decreto 7.404/2010, a Política Nacional de Resíduos Sólidos define que fabricantes, importadores, distribuidores de embalagens, comerciantes, consumidores, assim como o poder público, possuem responsabilidade compartilhada pelos resíduos resultantes do pós-consumo dos produtos.

O presidente do InPAR, Rommel Barion, reforça o papel logística reversa como um instrumento que, por meio de ações, viabiliza a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial para o reaproveitamento no ciclo produtivo ou em outros ciclos.

O evento é voltado para profissionais da indústria, empresários, consultores e estudantes. 

Serviço:
Data: 18 de outubro (quarta-feira)
Horário: das 8h30 às 18h30
Local: Campus da Indústria – Fiep (Auditório Mário De Mari) | Avenida Comendador Franco, 1341, Jardim Botânico, Curitiba (PR)

Para inscrições acesse este link
Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail: paulo.moura@fiepr.org.br ou pelo telefone (41) 3271-9188.

Confira a programação no site da Fiep, aqui