UNIVERSIDADE UNIANDRADE CONTRATA DESIGNER EDUCACIONAL / CURITIBA

Universidade Uniandrade contrata Designer Educacional. Vaga para trabalhar em Curitiba, no bairro Santa Quitéria. Modo presencial.

Atividades:
– Aplicação e criação de objetos de aprendizagem, como: infográfico, podcast e mapa mental. Construção de textos, leitura e análise da disciplina e capacitação de autores.

Requisitos:
– Superior completo ou cursando em área de saúde ou licenciatura;
– Conhecimento básico em edição de vídeo;
– Experiência com textos, educação e educação a distância;
– Fácil acesso e região de Santa Quitéria;
– Conhecimento avançado em Pacote Adobe, Corel Draw e Pacote Office;
– Residir em Curitiba/PR

Informações adicionais:
– Salário à combinar;
– Auxílio educação – bolsa de 100% em cursos de graduação e pós-graduação, oferecidos pela Uniandrade (após a experiência);
– Vale transporte, estacionamento gratuito;
– Assistência gratuita a serviços de: Psicologia, fisioterapia e área jurídica, através de nossas clínicas – escolas;
– Desconto em academias e restaurantes, com parceiros da IES.

Horário: de segunda a quinta 08:00 as 18:15 e sexta-feira das 08:00 as 17:15 com 01 hora e 15 de intervalo;

Encaminhar currículo atualizado para rh@uniandrade.edu.br informando no campo assunto o título da vaga. 

Empresa contrata Pessoa com Deficiência (PCD) para todas as oportunidades.

UNIVERSIDADE UNIANDRADE CONTRATA DESIGNER EDUCACIONAL / CURITIBA

Universidade Uniandrade contrata Designer Educacional. Vaga para trabalhar em Curitiba, no bairro Santa Quitéria. Modo presencial.

atividades:
– Aplicação e criação de objetos de aprendizagem, como: infográfico, podcast e mapa mental.
– Conhecimento em edição de vídeo básica, pacote adobe e recursos do google.
– Construção de textos, leitura e análise da disciplina e capacitação de autores.

requisitos: 
– Experiência em design educacional;
– Superior completo ou cursando em área de saúde, comunicação ou licenciatura;
– Conhecimento básico em edição de vídeo;
– Experiência com textos, educação e educação a distância;
– Fácil acesso e região de Santa Quitéria;
– Conhecimento avançado em Pacote Adobe, Corel Draw e Pacote Office;
– Residir em Curitiba-PR

Horário: de segunda a quinta 08:00 as 18:15 e sexta-feira das 08:00 as 17:15 com 01 hora e 15 de intervalo;

Informações adicionais:
– Salário á combinar;
– Auxílio educação – bolsa de 100% em cursos de graduação e pós-graduação, oferecidos pela Uniandrade (após a experiência);
– Vale transporte, estacionamento gratuito;
– Assistência gratuita a serviços de: Psicologia, fisioterapia e área jurídica, através de nossas clínicas – escolas;
– Desconto em academias e restaurantes, com parceiros da IES.

Encaminhar currículo atualizado para rh@uniandrade.edu.br informando no campo assunto o título da vaga. 

Empresa contrata Pessoa com Deficiência (PCD) para todas as oportunidades.

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA REVELA O TRABALHO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE CONTRA A COVID-19 EM UTI`S DE CURITIBA

O primeiro hospital de Curitiba, a Santa Casa de Misericórdia, comemora 141 anos com uma exposição mostrando a rotina dos profissionais na linha de frente

Em homenagem ao aniversário de 141 anos, o hospital Santa Casa de Misericórdia de Curitiba lança exposição física e virtual “Vivendo a pandemia no ambiente hospitalar”. A exposição fotográfica é uma iniciativa do Museu da História da Medicina do Paraná. As fotos estão instaladas nas áreas comuns do prédio histórico da Santa Casa, como corredores e nos jardins. De forma virtual, elas poderão ser acessadas pelo site www.exposicaovivendoapandemia.com.br

Devido a pandemia mundial de Covid-19, desde março de 2020 o museu realiza apenas atividades internas. O local faz parte do Espaço Cultural da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba. Segundo o curador do Museu da História da Medicina do Paraná, Fábio André Chedid, a exposição virtual é uma forma de aproximar os visitantes e o museu. “Estes registros também eternizam, do ponto de vista histórico, a perpetuação da função misericordiosa e protetora do Hospital Santa Casa de Curitiba”, disse Fábio.

A proposta é que, no futuro, o museu possa receber os visitantes externos. Por questões de segurança, em razão do último Decreto n.º 890/2021 da Prefeitura de Curitiba, apenas os pacientes e visitantes de pessoas internadas poderão ter acesso ao museu e à exposição, instalada nas alas comuns do prédio histórico. Vale destacar que o hospital foi completamente adaptado ao período de quarentena. A Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba se tornou a maior instituição filantrópica do Paraná em atendimento a pacientes com COVID-19.

Em 2020, a Santa Casa reabriu o Instituto de Medicina do Paraná e o transformou em hospital de campanha, com 110 leitos dedicados ao atendimento de pacientes com COVID-19 do SUS. Ao todo, foram disponibilizados 70 leitos exclusivos de UTI’s. Mais de 1.500 vidas já foram salvas pela Santa Casa de vítimas de COVID-19. O trabalho destes profissionais na linha de frente foi registrado pelos fotógrafos Eduardo Kimmel e Guilherme Bressan.

A exposição revela dois ambientes distintos do hospital: as zonas quentes (como são chamadas as UTI’s) e as zonas frias (fora das UTI’s, com menor circulação do vírus). Segundo Guilherme, um dos fotógrafos da exposição, foram feitos registros fotográficos e também audiovisuais. A dupla conheceu o trabalho intenso da equipe médica. “A Santa Casa foi pioneira no registro histórico deste momento”, afirma Guilherme.

Cerca de 40 fotos e material audiovisual estão disponíveis no site. O lançamento da exposição também faz parte da 19° Semana de Museus, evento nacional promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus. A exposição é a 1ª fase de um projeto viabilizado por doações de imposto de renda, por meio da Lei de Incentivo a Cultura. As doações são fundamentais para a criação de novas exposições com alta tecnologia como realidade virtual, projeções mapeadas e interações com equipamentos hospitalares pelos visitantes.

Sobre o Hospital Santa Casa de Curitiba
O Hospital de Caridade da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia foi o primeiro hospital de Curitiba e o segundo do Paraná. Com 141 anos, o hospital é voltado para o tratamento humanizado a pacientes e familiares. É considerado uma referência em especialidades médicas de média e alta complexidade. A Santa Casa é uma instituição filantrópica que conta com importantes apoiadores para manter os atendimentos médicos na Capital.

Serviço:
Exposição ‘Vivendo a Pandemia no Ambiente Hospitalar’
Data: 22 de maio até 31 de dezembro de 2021.
Local: www.exposicaovivendoapandemia.com.br
A exposição segue apenas assistida pelos públicos internos, respeitando o atual decreto da SMS (n.º 890/2021). Caso ocorra uma mudança de bandeira, que permita maior circulação de pessoas, será possível abrir a exposição para a entrada do grande público, que precisará agendar a visita pelo número (41) 3320-3502 e e-mail museu@santacasadecuritiba.com.br


PEÇA SEU PLANTÃONILDO

Vídeos para quem mora longe, para quem está hospitalizado, para profissionais da saúde, para quem deseja apenas alegrar o dia de alguém com uma mensagem. Entre em contato e peça seu vídeo (entre os dias 08 e 11 de fevereiro, primeira remessa) através do site: www.gruposemeandoamor.com.br/plantaonildo

O projeto se chama Plantãonildo, a iniciativa é de um grupo de palhaços voluntários de hospitais se adaptou para continuar seu trabalho. 

O grupo recebe pedidos e faz um vídeo especial a quem possa desejar. Exemplo: uma filha pede um vídeo personalizado para sua mãe e nossos palhaços produzem e enviam por whatsapp. 

O trabalho é voluntário. Os vídeos são gratuitos e serão encaminhados em até 10 dias depois da data de término dos pedidos.  Essa primeira remessa será de pedidos feitos entre dia 08 e 11 de fevereiro. Os pedidos são feitos pelo site:  www.gruposemeandoamor.com.br/plantaonildo

CIENTISTAS DA UFPR CRIAM REPELENTE CONTRA MOSQUITO DA DENGUE BASEADO EM TÁTICA EVOLUTIVA DO INSETO

Professor Francisco de Assis Marques e a mestranda Rita de Cássia Baiak, fotografia de Marcos Solivan

Inovação se baseia em molécula modificada que bloqueia receptores de pistas químicas da fêmea do inseto; instituição encaminhou pedido de patente verde

Mais conhecido pelas doenças endêmicas de que é vetor no Brasil, o mosquito Aedes aegypti é resultado de uma evolução que, ao longo de milhões de anos, fez da fêmea da espécie uma perita em detectar sangue. Por meio de receptores nas antenas e nos palpos maxilares, o mosquito capta substâncias produzidas por mamíferos — entre elas, o dióxido de carbono, da respiração, e o ácido lático, da queima de glicose — e consegue se alimentar na época da reprodução, garantindo proteínas e ferro para viabilizar os ovos. Por isso o CO2 e o ácido lático são chamados de “pistas químicas” que guiam o mosquito para os seus hospedeiros.

Uma nova substância, em processo de patente pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), cria um método inédito para repelir o mosquito com base na própria estratégia evolutiva da espécie. Pesquisadores do Departamento de Química da UFPR desenvolveram uma molécula de ácido lático modificado que bloqueia temporariamente os receptores do inseto e o impede de seguir as pistas químicas do sangue.

“Dessa forma eu consigo ‘despistar’ o mosquito”, explica o professor Francisco de Assis Marques, do Laboratório de Ecologia Química e Síntese de Produtos Naturais (Lecosin) da UFPR. Ele coordena os estudos em que também atuaram duas pesquisadoras da UFPR, a mestranda Rita de Cássia Baiak e a doutoranda Nayana Cristina da Silva Santos (bolsista da Capes).

De acordo com o pesquisador, com base na literatura científica, o desenvolvimento da molécula — termo que os químicos usam para se referir a substâncias — significa a criação, em nível mundial, de uma quarta estrutura química com efeito de repelência ao mosquito para uso massivo. Marques lembra que a descoberta de novos repelentes de mosquitos é fator relevante dos últimos sete anos, quando a ciência constatou que um dos compostos químicos mais usados, o DEET, tem registrado queda de eficácia pela adaptação do Aedes aegypti a ele.

A molécula está sendo testada para o desenvolvimento de repelentes corporais, que é o produto dessa categoria no qual ela se mostrou mais eficiente. Segundo testes em laboratório, o repelente funciona com alta eficiência por cerca de dez horas, tempo que equivale à promessa de um produto de longa duração que já está no mercado brasileiro. No Brasil o inseto é responsável pela transmissão de dengue, chikungunya e zika.

Química verde
Um diferencial do repelente do Lecosin/UFPR é que a inovação no método para repelir o mosquito permite dispensar solventes pelo menos na primeira etapa de produção. Solventes são substâncias que possibilitam reações químicas e que, no produto final, geralmente se convertem em sobras de potencial poluidor. Além disso, o solvente aumenta o custo de produção, já que é uma substância extra na lista de ingredientes que não é ativa para a finalidade do produto.

“Estamos trabalhando para eliminar solventes também na segunda etapa da síntese do repelente. Se conseguirmos, será fenomenal. Porque isso significa a perspectiva de um produto de alta eficiência, natural porque é feito de uma substância que o corpo humano produz, biodegradável, disponível [com insumos acessíveis], de custo baixo e feita com reações químicas de baixo passivo ambiental”, avalia Marques.

Por conta dessas características, a UFPR depositou o pedido de “patente verde”, o programa do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) que desde 2016 estimula o patenteamento de tecnologias sustentáveis. A primeira patente verde da UFPR um biofertilizante orgânico à base de microalgas para uso agrícola, foi liberada pelo Inpi em julho.

Saúde pública
A molécula do repelente foi desenvolvida no âmbito de um projeto formado por universidades estaduais e federais paranaenses sob coordenação da UFPR. O grupo foi criado em 2016, depois da aprovação em uma chamada pública do Ministério da Saúde que tinha como foco a prevenção e o combate ao vírus que causa a zika. O grupo continua investigando outras tecnologias relacionadas ao combate das doenças transmitidas pelo mosquito.

Por parte do Departamento de Química, estão sendo prospectada parceria internacional em uma pesquisa para ampliar o uso da molécula do repelente ao combate de outros mosquitos, como o gênero Anopheles, vetor da malária.

“O repelente é mais uma ferramenta para reduzir o impacto da dengue. O uso diário hoje é recomendado em cidades quentes e úmidas, com clima que beneficia a disseminação do mosquito”, afirma Marques. Ele destaca, porém, o fato de que o combate ao vetor da dengue precisa somar medidas amplas e contínuas de saúde pública ao longo do ano, não apenas durante os surtos, portanto é equivocado pensar em saídas milagrosas.

Segundo Marques, a ideia é que a molécula fique disponível para licenciamento, por iniciativas públicas e privadas, via Agência de Inovação da UFPR. Caso um ente público se interesse por formular produtos para o Sistema Único de Saúde (SUS), os inventores pretendem abrir mão dos royalties de patente. “Seria uma contribuição da universidade pública, da ciência que ela produz, para minimizar os impactos dessas doenças na saúde pública”, acredita o professor.

De acordo com dados do Portal Transparência, em 2020 o governo federal licitou repelentes para diversos órgãos, entre eles os ministérios da Defesa (para uso das Forças Armadas), da Justiça (para penitenciárias), da Saúde (para uso nos Estados) e da Educação (em hospitais universitários). Em uma licitação do Ministério da Defesa, em outubro, o valor foi de R$ 4.875,00 para 500 frascos de repelentes com duração de quatro horas (R$ 9,75 por unidade). Apenas em uma ação emergencial, em 2017, o Ministério da Saúde distribuiu quase 16 milhões de frascos de repelentes para conter a zika em gestantes.

PANDEMIA ACELERA MUDANÇAS NO CONSUMO DE ALIMENTOS

Confira as tendências que irão impactar a forma como compramos alimentos

A pandemia da Covid-19 está mudando hábitos de consumo e o setor de alimentação deve ser um dos mais impactados.

A tendência para os próximos anos, de acordo com um estudo da startup boomee, é uma preocupação cada vez maior com a saúde, a conveniência e sustentabilidade na hora de comprar alimentos.

O consumidor já vinha repensando a sua alimentação. “Mas quando estar saudável é ainda mais importante para enfrentar um momento de pandemia, alguns hábitos começam a mudar. Mais tempo em casa trouxe novas possibilidades sobre a alimentação”, explica Vanildo Silva Oliveira, fundador da boomee.

Saúde e bem-estar em primeiro lugar
Desde 1975, o número de pessoas obesas no mundo triplicou, de acordo com estudo da ONU. Isso tem trazido um alerta para a sociedade e para a indústria de alimentos e bebidas.

A obesidade é uma doença que pode ser prevenida com hábitos saudáveis. Segundo a análise da boome, há uma tendência na busca de uma vida mais saudável que passa, entre outras coisas, por uma alimentação balanceada.

“Surgem hábitos de consumo que exigem da indústria um reposicionamento. Um exemplo disso são as fontes alternativas para carnes e as dietas chamadas plant-based, com o consumo de alimentos de origem vegetal sem que sejam refinados ou ultraprocessados”, explica Vanildo Silva Oliveira, fundador da boomee.

Outra tendência para o mercado de alimentação são os produtos personalizados que oferecem nutrição com base no DNA, metabolismo, doenças e pré-disposições genéticas dos consumidores.

“No futuro, será possível você comprar produtos feitos sob medida para o seu organismo, com os índices ideais de cada vitamina e mineral necessário”, comenta Oliveira.

Conveniência e proximidade dos consumidores
Iniciativas para promover o comércio local tendem a crescer também. “Já vemos alguns exemplos inovadores, como restaurantes que se uniram para fazer a venda antecipada de refeições. Você compra um vale refeição e agenda com o restaurante o dia que irá retirar”, cita Vanildo.

Além dessa proximidade local, os fabricantes também passam a vender diretamente ao consumidor. Essa é uma das tendências mais aceleradas pela pandemia e deve se intensificar ainda mais nos próximos anos.

Alguns exemplos são os serviços de assinatura de produtos frescos que vêm direto do campo para a mesa ou do serviço de chefs que cozinham e entregam na sua casa.

Qualidade e sustentabilidade serão regra
Produtos provenientes da chamada reciclagem de alimentos são cada vez mais comuns. Isso mesmo: alimentos que são feitos a partir de itens que seriam descartados no processo produtivo ou seriam desperdiçados no mercado.

Hoje, 1/3 de tudo o que é produzido no mundo é desperdiçado e 17% dos alimentos são descartados antes mesmo de chegar ao consumidor, de acordo com dados da ONU.

“Um exemplo disso é o caso de uma marca americana de suco de melancia, que perdia 25% da produção pela aparência e agora tem mais de 30% dos lucros vindos dessa venda”, conta Vanildo.

Um consumidor mais exigente está surgindo com a preocupação de usar materiais ecológicos, reduzir a quantidade de recursos no seu processo produtivo, não desmatar ou gerar impactos negativos aos biomas e não fazer testes em animais.

Sobre a boomee
A boomee surgiu a partir de uma preocupação do fundador, Vanildo Silva Oliveira. Ele trabalhou mais de 20 anos com relacionamento com clientes em multinacionais de bens de consumo e percebia quão complexo era o processo de ressarcimento.

Com sua experiência e uma ideia na cabeça – desenvolver soluções que aproximam o consumidor das marcas e reduzir a complexidade em trocar produtos -, ele fundou a boomee. A startup curitibana, com a colaboração de profissionais de todo o país, é especializada em ressarcimento totalmente digital, com clientes em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Foi fundada em 2017 e já passou por dois modelos de negócios para chegar até a solução atual. www.boomee.com.br

UNFPA CONTRATA TÉCNICO(A) DE COMUNICAÇÃO / FOZ DO IGUAÇU-PR

Unfpa contrata Técnico(a) de Comunicação para trabalhar em Projeto de prevenção e redução da gravidez não intencional na adolescência nos municípios do Oeste do Paraná. Sediado em Foz do Iguaçu-PR. Trabalho temporário: 4 meses, com possibilidade de renovação. Inscrições até 12 de janeiro de 2020.

O Projeto de Prevenção e Redução da Gravidez não Intencional na Adolescência nos Municípios do Oeste do Paraná é uma parceria entre ITAIPU Binacional e o Fundo de População das Nações Unidas. Contempla ações que contribuem para que adolescentes do Oeste paranaense exerçam os seus direitos e sua saúde sexual e reprodutiva com segurança e informação, para que essas/esses adolescentes acessem informações e serviços acolhedores de saúde e planejamento reprodutivo, e para que ampliem suas habilidades para a vida e competências socioemocionais essenciais para seu pleno desenvolvimento.

Deveres e responsabilidades: 
No âmbito do Projeto de Prevenção e Redução da Gravidez não Intencional na Adolescência nos municípios do Oeste do Paraná, o(a) técnico(a) de comunicação deverá:
– Produzir notícias e materiais jornalísticos de maneira ágil e proativa.
– Apoiar o desenvolvimento e a implementação de estratégias de comunicação (seminários, materiais didáticos, materiais lúdicos, atendimentos in loco, site) com o objetivo principal de compartilhamento amplo das informações;
– Apoiar o desenvolvimento de estratégias de comunicação que contribuam para aumentar o acesso a informações e habilidades sobre saúde sexual e reprodutiva, com ênfase na prevenção da gravidez não intencional na adolescência;
– Acompanhar e apoiar a organização e gestão da distribuição de publicações, documentos, materiais de comunicação e realização de eventos;
– Contribuir na produção de subsídios e análises para o desenvolvido de um modelo que poderá ser eventualmente replicado em outras localidades.

Atividades a serem desempenhadas:
– Realizar cobertura textual, fotográfica e em vídeo de atividades e eventos realizados dentro do projeto. É indispensável a proatividade e a extrema agilidade profissional em todas as etapas – da produção à edição, divulgação e clipagem;
– Produção de conteúdos em tempo reduzido, inclusive durante viagens; 
– Embora o posto tenha ênfase maior na produção de vídeos e fotos, também será exigido que o/a profissional produza textos e demais conteúdos de comunicação;
– Apoiar na produção de materiais institucionais e promocionais em diferentes formatos;
– Apoiar a produção de publicações, desde a produção de conteúdo, acompanhamento de elaboração de projeto gráfico, impressão e implementação de estratégia de divulgação e distribuição;
– Apoiar no atendimento à imprensa e no relacionamento com jornalistas locais;
– Apoiar no desenvolvimento de conteúdos temáticos para educação e formação, tanto de adolescentes quanto de profissionais que pretendem ser impactados pelo projeto;
– Realizar clipagens de notícias e relatórios periódicos sobre o projeto;
– Apoiar a elaboração, adaptação e atualização de conteúdos para materiais institucionais sobre o projeto;
– Apoiar a contratações necessárias para evento de lançamento da campanha prevista no projeto, assim como eventos nos municípios e a devida cobertura dessas atividades;
– Realizar visitas in loco a municípios e escritórios, conforme necessidade do projeto;
– Atuar na elaboração de documentos diversos, como notas técnicas, talking points, briefings, relatórios e apresentações multimídia;
– Quaisquer outras atividades dentro da área de atuação correspondente que venham a contribuir com a operacionalização do projeto;

Requisitos obrigatórios: 
– Graduação em Jornalismo, Comunicação Social, Publicidade, Rádio e TV ou áreas afins. Caso não possua a Graduação citada, essa escolaridade poderá ser substituída por 4 (quatro) anos adicionais de experiência, além das exigidas como requisito mínimo obrigatório; 
– Pelo menos 2 (dois) anos de experiência relevante para o posto, e a experiência de ao menos um ano em redação de jornalismo diário (jornal, TV ou site de notícias); 
– Experiência comprovada na produção de conteúdos, incluindo relatórios de pesquisa ou eventos relacionados aos temas do mandato do UNFPA, realização de entrevistas, elaboração/edição de textos jornalísticos e outros produtos de comunicação, incluindo fotos e vídeos; 
– É obrigatório que o/a profissional tenha experiência com todos os processos envolvendo a criação de vídeos, de modo a produzir, gravar entrevistas e entregar material editado e finalizado; 
– Experiência na elaboração de notícias e reportagens; 
– Capacidade de análise e síntese de comunicação oral e escrita. 
– Disponibilidade para realizar viagens e deslocamentos entre os municípios do Oeste do Paraná

Requisitos Desejáveis: 
– Experiência profissional com relação às assimetrias ou situações sociais que constituem o tema da gravidez não intencional na adolescência como maternagem, machismo, racismo, adultismo, paternidades responsáveis, masculinidades; 
– Experiência com temas relacionados à gravidez não intencional na adolescência; 
– Possuir informações e sensibilidade para acolher e trabalhar com diversidades culturais, de gêneros, raças e sexualidades; 
– Experiência na gestão e edição de sites e conteúdos digitais.

Idiomas:
Português – Obrigatório
Desejável conhecimento de trabalho de Espanhol e de Inglês

Categoria: Técnico(a) de Comunicação
Prazo para Candidatura: 12 de janeiro de 2020, 23h59, horário de Brasília.
Tipo de Contrato: LICA
Local do posto de trabalho: Foz do Iguaçu, Paraná (Brasil)
Remuneração mensal bruta: R$ 3.900,00 (três mil e novecentos reais/bruto) mais benefícios e plano de saúde para o contratado
Línguas Requeridas: Português e Inglês são obrigatórios. Espanhol é desejável.
Duração esperada do contrato: 4 meses, com possibilidade de renovação.
Início esperado do contrato: 1º de fevereiro de 2020

Confira todas os requisitos e responsabilidades do cargo no edital, aqui

Confira o Termo de Referência da vaga e faça sua candidatura neste link. O formulário P11 (obrigatório para a candidatura) está disponível em anexo, aqui.

fonte

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
:::::::::: PROPAGANDA ::::::::::
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Esta oportunidade é um oferecimento dos nossos patrocinadores, Chocolates Weissburg.

Prestigie nossos patrocinadores! Visite o café Chocolates Weissburg na Rodovia do Caqui, 744 – Recanto Verde, em Campina Grande do Sul-PR, logo na entrada da cidade.

Em Curitiba, você pode pedir Chocolates Weissburg pelo aplicativo iFood, através da loja Schmetterling Chocolates. Entrega para os bairros: Centro, Centro Cívico, Jardim Social, Ahú, Bacacheri, Mercês,  Alto da XV, Tarumã, Bairro Alto, Cabral, Atuba, Tingui, Santa Cândida, Pilarzinho, e também em Pinhais-PR, Emiliano Perneta.

EBSERH ABRE CONCURSO COM 129 VAGAS EM TODO BRASIL

EBSERH – Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – abre concurso público para provimento de vagas e formação de cadastro de reserva em empregos de NÍVEL MÉDIO/TÉCNICO E SUPERIOR da ÁREA ADMINISTRATIVA, com lotação nas Unidades da Rede EBSERH. Ao todo serão 129 vagas. Inscrições a partir das 9h do dia 06/11/2019 até às 22h do dia 10/12/2019.

Tem vagas para todo o Brasil. Vamos focar nas vagas de Curitiba, no Complexo Hospitalar de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (CHC-UFPR), com destaque para a vaga (cadastro de reserva) para Analista Administrativo – Publicidade e Propaganda . Confira as vagas nessa unidade: 

– ANALISTA ADMINISTRATIVO – PUBLICIDADE E PROPAGANDA (CADASTRO DE RESERVA); – 40 HORAS – R$ 6.300,28

– ANALISTA ADMINISTRATIVO – ADMINISTRAÇÃO; 2 VAGAS – 40 HORAS – R$ 6.300,28

– ANALISTA ADMINISTRATIVO – ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR (CADASTRO DE RESERVA); – 40 HORAS – R$ 6.300,28

– ANALISTA ADMINISTRATIVO – CONTABILIDADE; 1 VAGA – 40 HORAS – R$ 6.300,28

– ANALISTA ADMINISTRATIVO – ESTATÍSTICA (CADASTRO DE RESERVA); – 40 HORAS – R$ 6.300,28

– ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO – 40 HORAS – R$ 7.433,32

– ASSISTENTE ADMINISTRATIVO (12 VAGAS) – 40 HORAS – R$ 2.451,14

– TÉCNICO EM CONTABILIDADE – 40 HORAS – R$ 3.617,48

O valor da inscrição será de R$ 80,00 para os cargos de nível médio/técnico e R$ 180,00 para os cargos de nível superior. 

A prova sera realizada dia 02 de fevereiro de 2020, domingo. 

As inscrições para o Concurso Público serão realizadas, exclusivamente, pela Internet, no site do IBFC www.ibfc.org.br / Concurso – EBSERH – Nacional, na aba “Inscrição e 2ª via do Boleto” e encontrar-se-ão abertas a partir das 9h do dia 06/11/2019 até às 22h do dia 10/12/2019, sendo o dia 11/12/2019 o último dia para o pagamento da GRU, observado o horário oficial de Brasília-DF.

Confira todos os detalhes do edital, aqui

O edital tem 3 áreas:
2019 (Área Médica): 533 (quinhentas e trinta e três) vagas. 
2019 (Área Assistencial) : 998 (novecentas e noventa e oito) vagas. 
2019 (Área Administrativa) : 129 (cento e vinte e nove) vagas.

Sobre a EBSERH:
Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) é uma empresa pública de direito privado, vinculada ao Ministério da Educação, com a finalidade de prestar serviços gratuitos de assistência médico-hospitalar, ambulatorial e de apoio diagnóstico e terapêutico à comunidade, assim como prestar às instituições públicas federais de ensino ou instituições congêneres, serviços de apoio ao ensino, à pesquisa e à extensão, ao ensino-aprendizagem e à formação de pessoas no campo da saúde pública. Trata-se da maior rede de hospitais públicos do Brasil.

:::::::::: PROPAGANDA ::::::::::
Esta oportunidade é um oferecimento do Sebinho FATO Agenda – livros e discos – encomende livros! E/ou venha nos conhecer!!! Rua Paula Gomes, 380, São Francisco, Curitiba – dentro da Erva Doce Doceria Bar.
Atendimento: sextas e sábados, das 19h a meia noite.
WhatsApp: 41 99745-5294 Leandro (agende visitas, consulte e/ou encomende livros e discos!)
Fanpage: www.facebook.com/sebinhoFATOagenda
Instagram: www.instagram.com/sebinhofatoagenda
Loja virtual: https://bit.ly/2pWvbU2