PRI LACERDA CELEBRA AS RENOVAÇÕES NO CLIPE EM ANIMAÇÃO “CAPRICORNIANA”

Faixa é o primeiro lançamento autoral em português da artista após EP de estreia

Pri Lacerda abre caminho para as renovações, celebra o presente e a vida em “Capricorniana”, primeiro single em português da artista paranaense. O colorido da canção bem-humorada é acompanhado por um clipe animado e anuncia a nova fase da cantora e compositora.

Pri Lacerda é conhecida como cantora, compositora e vocalista da banda de jazz e blues Snap Jazz. Depois de embarcar no seu projeto solo com o primeiro EP, lançado em 2018 com cinco canções que faziam a ponte entre a nostalgia do soul e a música pop atual. Além de canções próprias, o trabalho contou com “Catch the Ash” e “River of Stars”, ambas do americano Jesse Harris (autor do sucesso “Don’t Know Why”, de Norah Jones). Este ano, Pri olha para o futuro em nova fase.

Atuando no cenário musical de Curitiba desde 2013, Priscilla soma a uma trajetória profissional como jurista, mestre em Direito Econômico, professora universitária há mais de 10 anos e escritora, tendo publicado um livro de Direito sobre igualdade e, recentemente, participou da Bienal do Livro com o seu primeiro livro infantil “O Mundo Colorido da Girafa Zazá”. A música foi rapidamente de uma paixão dormente e hobby a alguns dos principais festivais e palcos da região, participando inclusive do Sofar Curitiba.

Este ano, Pri Lacerda está pronta para dar mais um passo em sua carreira musical, absorvendo o amadurecimento de seu primeiro trabalho e as reflexões diante de acontecimentos que têm nos colocado em contato com questões íntimas e emocionais.

“A pandemia pra mim foi um processo muito louco. Cada um absorveu esse momento de uma maneira diferente e tudo bem! Alguns desengavetando projetos esquecidos até então, outros aprendendo a fazer nada. E outros estão entendo que o fato de a gente estar ainda aqui é um presente. Talvez seja o momento oportuno de fazer uma viagem interna e deixar aqueles julgamentos, aquelas cobranças de lado e simplesmente ser você. É isso que estou tentando fazer, ser EU. A música foi um presente e agora em 2022 quero mostrar a compositora”, reflete Pri.

Nada melhor do que começar essa nova fase apresentando a potente “Capricorniana”, uma canção que abraça nossas contradições e trata com bom humor as características mais marcantes de ser quem somos – independentemente do signo do zodíaco. A nova série de lançamentos de Pri Lacerda ganha um pontapé inicial igualmente inventivo com um clipe assinado por Izabella Francheschi e Rosano Mauro Jr repleto de cores e texturas, com direção de arte e animação de Nathalia Okimoto – um testamento da própria versatilidade da artista.

“Escolhi começar com ‘Capricorniana’, pois é uma música que eu escrevi em casa, bebendo uma taça de vinho tirando sarro de mim, do meu jeito de ser, do que é relevante ou engraçado. O clipe vem para mostrar de uma maneira leve, divertida, que a vida pode ter várias facetas, que podemos sim fazer inúmeras coisas. A girafa foi escolhida fazendo um link direto com o meu livro infantil, mas principalmente pelo fato de a girafa ser o símbolo da comunicação não violenta. A girafa tem orelhas grandes para escutar com empatia; um longo pescoço para ver além dos julgamentos e partilhar esta consciência; nos cascos a girafa expressa sua necessidade de autenticidade, além de ter o maior coração dos mamíferos terrestres”, completa.

“Capricorniana” chega às principais plataformas de streaming através do selo Pomar e o clipe, ao canal de YouTube da artista.

Ficha técnica
Voz/composição – Pri Lacerda
Produção/guitarra/baixo/teclas/samples – Eduardo Rozeira
Bateria – Luís Bourscheidt
Mix e Master – Guigo Berger
Selo Pomar
Gravado por Eduardo Rozeira no Estúdio Gota e Francisco Desalv
Direção. Izabella Francheschi e Rosano Mauro Jr
Roteiro. Izabella Franceschi
Dir. de Fotografia. Rosano Mauro jr
Ass. de câmera. João Fincatto
Figurino. Isbella Brasileiro
1 ass. de figurino. Nathalia Mendes
2 ass. de Figurino. Clara Faraco
Make up. Carol Suss
Produção. Selecta Studio
Produção de Set. Gisela Garcia
Equipe de Pós-Produção
Direção de pós-produção:
Nathalia Okimoto
Ilustração:
Cassia Roriz
Astronauta
Nathalia Okimoto
Thais Perissinotto
Direção de animação:
Nathalia Okimoto
Animação:
Nathalia Okimoto
Thais Perissinotto
Fabio Gular

Voz/composição – Pri Lacerda (@aprilacerda)
Produção/guitarra/baixo/teclas/samples – Eduardo Rozeira (@rozeiracomz)
Bateria – Luís Bourscheidt (@gauspa)
Mix e Master – Guigo Berger (@guigoberger)
Preparadora vocal – Paola Pagnosi (@lolapagnosi)


Asssita a “Capricorniana”: https://youtu.be/ZXCozxDgnE4
Ouça “Capricorniana”: https://pomar.fanlink.to/capricorniana 

Siga Pri Lacerda:
facebook:
https://www.facebook.com/aprilacerda/
instagram:
https://www.instagram.com/aprilacerda/
Canal no Youtube: Pri Lacerda

Letra:
CAPRICORNIANA
Sou capricorniana
Às vezes um tanto insana
Gosto do certo
Do que é correto
Quando o que importa
É o que está por perto

Eu tenho TOC
Isso é comum
Mas nenhum deles
Faz mal algum
Gosto da vida
Gosto da arte
De um leve caos
Antes da morte

Sou capricorniana
Às vezes um tanto insana
Gosto do certo
Do que é correto
Quando o que importa
É o que está por perto

Gosto do outro
Do que ele trás
Ensinamentos
Que a luz atrai
Viver o hoje
Agora eu sei
E dar a pausa
Faz bem também

Mudar um móvel ali
Outro acolá
Pra me aquietar
Sentar no mesmo lugar

Mudar um móvel ali
Outro acolá
Pra desestressar
Sentar no mesmo lugar

Mudar um móvel ali
Outro acolá
Pra me desligar
Sentar no mesmo lugar
Como se pudesse me acalmar

A NATUREZA DAS COISAS – FLÁVIO JOSÉ


A Natureza das Coisas
(Flávio José)

Ooo… chá lá lá lá lá lá lá
Ooo… chá lá lá lá lá lá lá
Ooo… chá lá lá lá lá lá lá
Ooo… coisa boa é namorar

Se avexe não
Amanhã pode acontecer tudo
Inclusive nada
Se avexe não
A lagarta rasteja até o dia
Em que cria asas

Se avexe não
Que a burrinha da felicidade
Nunca se atrasa
Se avexe não
Amanhã ela para na porta
Da sua casa

Se avexe não
Toda caminhada começa
No primeiro passo
A natureza não tem pressa
Segue seu compasso
Inexoravelmente chega lá

Se avexe não
Observe quem vai subindo a ladeira
Seja princesa ou seja lavadeira
Pra ir mais alto vai ter que suar

Twitter: www.twitter.com/forrostream​
Site: www.forrostream.com

Fonte: FORRÓ STREAM. Esse canal é maravilhoso!

KLÜBER BUSCA APROXIMAR AS PESSOAS EM MEIO À SOLIDÃO EM INSTIGANTE REGISTRO AO VIVO


EP e vídeo registrados um pouco antes da pandemia mostram o artista ao piano com pedais de loop

Um artista, um piano, pedais de loop e uma plateia reunida na sala da casa de alguém. Parece simples, mas o que Klüber faz em seu EP e vídeo “Cante Comigo Ao Vivo” cria camadas de sensações a cada efeito incluído, em cada verso com sua poesia irônica e cotidiana e com o clima de intimidade e solidão de um registro feito dias antes da pandemia. O trabalho, que recria canções de “Cante Comigo Esse Refrão Clichê de Pop Farofa”, seu EP de estreia, está disponível em todas as plataformas de música digital e pode ser visto em seu canal no YouTube.

Residente em Curitiba, Klüber é bacharel em Piano pela EMBAP/UNESPAR e possui sólida formação na música de concerto. Procurando outra via de expressão artística além de intérprete, compõe canções que aglomeram referências eruditas das mais variadas ao pop, folk, rock alternativo e ritmos tradicionais brasileiros. Suas canções versam, em letras ácidas, sobre política, existencialismo, sobre sua vida enquanto pessoa não-binária e já foram premiadas em festivais.

“Todas as músicas estão muito diferentes do primeiro EP, com improvisos de piano e de voz, com loop station, e com a participação do público cantando junto. Ele foi gravado 15 dias antes de quarentena se iniciar, então acho que também tem esse memorial de um tempo outro”, reflete Klüber.

Após seu EP de estreia de 2019, o artista está atualmente em pré-produção de seu primeiro disco cheio. “Cante Comigo Ao Vivo” tem gravação, edição, mixagem e masterização de Leonardo Gumiero e vídeo dirigido por Carol Winter. O trabalho pode ser conferido em todas as plataformas de música digital.

Ficha Técnica:
Letras, músicas, voz, piano, violão e loop station: Klüber
Parceria na letra em “De Ordem Espectral”: Murilo Silvestrim
Gravação, edição, mixagem e masterização: Leonardo Gumiero – Gume Estúdio
Captação e edição de vídeo: Carol Winter
Iluminação: Luciano Faccini
Cenário e produção: Daniel D’Alessandro, Kelvin de Souza, Luciano Faccini, Má Ribeiro e Roseane Santos
Fotografias: Isabella Mariana
Arte de capa: Raquel Sales
Assessoria em redes sociais: Menu da Música
Assessoria de imprensa: Build Up Media

Klüber
Canal do youtube, aqui
Instragram: www.instagram.com/musikluber
Fanpage: www.facebook.com/musikluber

Assista ao vídeo: https://youtu.be/T6bS3OL700w
Ouça “Cante Comigo Ao Vivo”: https://ffm.to/cantecomigo-aovivo

ROSEANE SANTOS LANÇA “GUELRAS”, CANÇÃO DO INÉDITO FRONTEIRIÇA, SEU PRIMEIRO ÁLBUM

Roseane Santos por Luciano Faccini

A artista dá início à sua própria abertura enquanto compositora e letrista

Está disponível nas plataformas digitais a canção “Guelras”, parceria de Roseane Santos com Luciano Faccini que inicia a sequência de lançamentos de músicas do álbum Fronteiriça — em seguida vêm “A Sereia e a Fiandeira” dia 1º e “Ancestralidade” em 8/7.

Guelras é assinada por Leonardo Gumiero e Luciano na produção musical, assim como as outras faixas do disco, e conta com participação de Klüber no piano. As artes de capa (single e álbum) são de Thalita Sejanes, também criadora do lyric vídeo que conduz a música no YouTube, com desenho feito por Roseane.

“O texto foi construído a partir de um diálogo que tive. Deixei isso em um caderno com escritos que muitas vezes nem volto a ler, em outras leio muito tempo depois. Neste caso, em 2018, mostrei algumas anotações para o Luciano Faccini, que mais tarde apareceu com a ideia da música tirada dali. Ainda passei por um certo processo interno ao me despedir do texto enquanto texto, e encarar a canção, que no fim chegou a este resultado que me agrada muito”, explica Roseane.

Novo momento
Com mais de 16 anos de carreira, Roseane Santos é reconhecida como uma das vozes mais marcantes da cena curitibana e intimamente ligada aos universos do samba e ritmos afro-brasileiros. Tem passagens marcantes por projetos como Serenô, Orquestra Maria Faceira, grupo vocal Noivas de Allfreddo.

A nova faixa é o único samba de Fronteiriça, ainda que a construção do arranjo o coloque em contato com outras linguagens escolhidas ao longo dos encontros de gestação do álbum.

Ficha técnica de Guelras:
Voz: Roseane Santos
Bateria: Daniel D’Alessandro
Violão de 6: André Garcia
Percussão: Gabriela Bruel e Matê Magnabosco
Baixo: Vic Vilandez
Piano: Klüber
Pandeiro e tamborim: Raphael Araujo
Produção Musical: Leonardo Gumiero e Luciano Faccini
Direção Artística: Roseane Santos e Luciano Faccini
Gravação, edição, mixagem e masterização: Leonardo Gumiero
Produção Executiva: Moira Albuquerque
Coro: Alisson Santos, André Amorim, Caroline Casagrande, Daniel D’Alessandro, Dayane Battisti, Desireé dos Santos, Gabriela Bruel, Guilherme Mendes Muniz, Klüber, Leonardo Gumiero, Luciano Faccini, Má Ribeiro, Moira Albuquerque, Monique Portela, Nati Bermúdez e Thalita Sejanes.

Arte: Thalita Sejanes

Ouça Guelras agora: 
Spotify – https://spoti.fi/2Bd20Sd 
Deezer – https://bit.ly/2VlGSjz 
Apple Music – music.apple.com/us/artist/roseane-santos/1489426767 
Youtube – www.youtube.com/watch?v=K76UOAF_EPI 

Ouça as já lançadas Pedras e Escritos e Não Obedeço e faça pré-saves de A Sereia e a Fiandeira e Ancestralidade: linktr.ee/Fronteirica 

CONTRATEMPO FESTIVAL

Artistas do Paraná se unem para a primeira edição do Contratempo Festival, um evento online, com mais de 100 ações ao vivo durante 12 horas consecutivas. As transmissões serão entre 9h e 21h, de terça-feira, dia 23 de junho, no canal do Instagram das/dos artistas. 

Contratempo Festival traz a multiplicidade e versatilidade do setor cultural: música, teatro, cinema, circo, literatura, performances, artes plásticas, dança, fotografia, juntas em um só evento. A cada hora, apresentações exclusivas que prometem surpreender as espectadoras e espectadores. 

Mais que apresentações, o evento é um manifesto, um pedido de socorro da classe artística, uma das primeiras a parar e não tem previsão de retorno presencial. Ao contrário de outros estados do Brasil, que logo no início da pandemia publicaram editais de auxílio emergencial ao setor, o Governo do Paraná segue sem ações efetivas. O pacote de medidas de “apoio e fortalecimento do setor cultural”, anunciado para maio, ainda não aconteceu, e quando questionada sobre recursos para o Fundo Estadual de Cultura, a Superintendente de Cultura, Luciana Casagrande Pereira desconversa e diz que estão aguardando a Lei Aldir Blanc, que que aguarda a sanção presidente até dia 1º de julho.

CONTRATEMPO FESTIVAL
O nome do festival é um indicativo para o momento que a classe artística está vivendo. Contratempo é uma circunstância ou incidente inesperado, que impede ou contraria o curso de um acontecimento, de um projeto. Na música, é um deslocamento do acento métrico natural do compasso. Onde o acento que seria no tempo forte (naturalmente) acontece no tempo fraco. Contratempo pode ser regular e irregular.

PROGRAMAÇÃO
Confira quem se apresenta no Festival e já vai seguindo todes no Instagram para receber a notificação do início das apresentações ao vivo:

:: 09h às 10h
09h às 09h15 – Leticia Sabatella 
09h15 às 09h30 – Bia Figueiredo / Parabolé
09h30 às 09h45 – Fotofolia / Iria Braga
09h45 às 10h – Katiuscia Canoro / Itaercio Rocha

:: 10h às 11h
10h às 10h15 – Baque Mulher / Mano a Mano Trio
10h15 às 10h30 – Maureen Miranda e Necos Yaros / Pé no Palco
10h30 às 10h45 – Adri Menegale / Cia Portátil
10h45 às 11h – Grupo Fato / Leonardo Cruz e Laremi Paixão

:: 11h às 12h
11h às 11h15 – Cia Brasileira de Teatro / Diego Perin
11h15 às 11h30 – Aminoácido / Jossane Ferraz
11h30 às 11h45 – Léo Fressato / Luis Mello
11h45 às 12h – Rogeria Holtz / Rubyhoo

:: 12h às 13h
12h às 12h15 – Raissa Fayet / Abacate Contemporaneo
12h15 às 12h30 – Amanda Lyra / Partigianos
12h30 às 12h45 -Conde Baltazar / O Tiziu
12h45 às 13h – Rimon Guimarães / Francisco Mallmann

:: 13h às 14h
13h às 13h15 – Antropofocus / Bea Gerolin
13h15 às 13h30 – Cultucada / Davi Henn
13h30 às 13h45 – A banda mais bonita da cidade / Um baile bom
13h45 às 14h – Dow Raiz / Mahallo

:: 14h às 15h
14h às 14h15 – Fabiula Nascimento / Tuyo
14h15 às 14h30 – Ave Lola / Bernardo Bravo
14h30 às 14h45 – Festival Saliva / Juliana Cortes
14h45 às 15h – Londrina Ska Clube / Marcel Szymanski

:: 15h às 16h
15h às 15h15 – Leandro Daniel / Caburé Canela
15h15 às 15h30 – De ym filho, de um cego
15h30 às 15h45 – Chico Paes / Marcio Juliano Outro Samba
15h45 às 16h – Súbita / Casa do Suingue

:: 16h às 17h
16h às 16h15 – Ethnya / Raquel Bombieri
16h15 às 16h30 – Hause of X / Murillo Mongelo
16h30 às 16h45 – Saulo Soul /
16h45 às 17h – Sofar Curitiba / Kendri Albuquerque

:: 17h às 18h
17h às 17h15 – Gal Freire / Esperanza
17h15 às 17h30 – Renara Melão / Vigor Mortis
17h30 às 17h45 – Central Sistema de Som / Trupe da Periferia
17h45 às 18h – Goat Fest / Siamese

:: 18h às 19h
18h às 18h15 – Alexandre Nero / Slam das Gurias
18h15 às 18h30 – Familia Estranha / Obragem
18h30 às 18h45 – Juana Profunda / Rubia Divino
18h45 às 19h – Janine Mathias / Babi Oeiras

:: 19h às 20h
19h às 19h15 – Curitiba Jazz Festival / Cia Senhas
19h15 às 19h30 – Mulamba / Cia dos Palhaços
19h30 às 19h45 – Ricardo Pozzo / Roseane Santos
19h45 às 20h – Karol Conka / Selvátiva

:: 20h às 21h
20h às 20h15 – Estrela Leminski e Teo Ruiz / Bloco Afropretinhosidade
20h15 às 20h30 – Cia Stavis Damaceno / Mandicuera
20h30 às 20h45 – Dalvinha Brandão / Mano Cappu
20h45 às 21h – Miss G / MUV

SERVIÇO
Contratempo Festival
data: 23 de junho, terça-feira.
horário: 9h às 21h
Página do evento no facebook, aqui
Organização: Coragem – Rede de Profissionais da Música de Curitiba

SUPERCOLISOR CANTA O DESEJO E A AMBIGUIDADE EM “SEMPRE” COM LEO FRESSATO

Delicada balada antecipa disco da banda

Antecipando seu novo álbum “Viagem ao Fim da Noite”, a banda Supercolisor reflete o amor, o desejo e a ambiguidade na balada “Sempre”, que conta com a participação de Leo Fressato. No clipe, Fressato surge se transformando em sua drag Rita Lina. A música está disponível em todas as plataformas de streaming.

“‘Sempre’ significa pra nós, em termos musicais, talvez o ponto mais espontâneo de todo o disco: a canção é basicamente um one-take de todos os instrumentos e vozes, que a princípio estruturamos para depois sofisticar, mas que nos viciou na sua forma mais pura. Até aos ruídos ambientes (característico de guias) nós nos apegamos”, adianta o vocalista, pianista e compositor Ian Fonseca. Além dele, tocam na faixa Jérôme Gras (baixo e produção musical); Henrique Meyer (violão); Charles Tixier (bateria) e Denis Mariano (percussão).

Após “Incêndios”, que teve participação de Victor Meira (Bratislava, Godasadog) e “Um e Meio”, faixa ao lado da banda Tuyo, o novo single traz uma parceria, de um modo leve como um respiro no álbum, com Leo Fressato. Com mais de 15 anos de carreira, o cantor e compositor é um artista prolífico, marcado por canções que tratam de amor ou de sua ausência.

Assista ao clipe “Incêndios”: aqui
Assista ao clipe “Um e Meio”: aqui

“Desde a primeira demo piano e voz que o Ian mostrou, ficamos entusiasmados para imortalizá-la em fita. E como na grande tradição da MPB, duetos (Bethânia e Chico, Elis e Tom, Caetano e Gil) sempre foram marcantes e muito cinematográficos, queríamos explorar esse campo com o Leo e sua drag queen Rita Lina. E queríamos destacar esta terceira parceria do disco, desta vez com o Leo, um amigo e colaborador de longa data. Neste momento social e tecnológico onde todos sofremos com a individualização extrema, a gente entende que parcerias e encontros são mais do que necessários, fundamentais para qualquer gesto criativo”, reflete Jérôme Gras, que produziu os dois álbuns de estúdio de Fressato. O último deles, “Louco e Divertido”, foi realizado junto de Ian Fonseca.

Leo Fressato por Duane Carvalho

Transformando sentimentos íntimos em performance, Fressato ganhou notoriedade nacional como compositor (e intérprete na sua versão mais famosa) do hit “Oração”, d’A Banda Mais Bonita da Cidade, e com a faixa “Coisa Linda”, uma parceria com Tiago Iorc.

“Estávamos trabalhando no meu disco ao mesmo tempo que o Jérôme e o Ian trabalhavam no disco do Supercolisor. Foi quando surgiu a ideia de fazermos esse trabalho juntos. Fico feliz de poder trazer a Rita Lina e não eu como estrela do clipe”, conta Fressato que só tinha personificado a drag no vídeo de sua canção “Adeus”.

Após os elogiados álbuns “Paranormal Songs” (2012) e “Zen Total do Ocidente” (2015), o Supercolisor está pronto para se reinventar em seu novo e terceiro álbum, “Viagem ao Fim da Noite”. A sonoridade da banda se modificou bastante junto de sua nova formação, trazendo mais elementos e um caminho menos hermético e mais direto no trabalho das canções, com temas amadurecidos. Para a construção sonora, eles buscaram múltiplos colaboradores que trouxeram novas camadas para o projeto. O single está disponível em todas as plataformas de streaming.

Ouça “Sempre”: aqui

Supercolisor por Duane Carvalho

Ficha técnica:
Dirigido, fotografado e editado por Alberto Whyte
Iluminação por Daniel Rasta
Assistência de produção por Duane Carvalho
Participação especial: Mariana Tabacow
Produzido por Ian Fonseca e Jérôme Gras
Co-produzido por Henrique Meyer
Arranjo por Jérôme Gras
Engenharia de áudio por Ian Fonseca
Captação adicional por Hugo Silva e Henrique Meyer
Gravado nos estúdios Invern, Family Mob e Cordel – São Paulo
Mixado e masterizado por Bruno Giorgi no estúdio O Quarto – Rio de Janeiro
Leo Fressato – voz
Ian Fonseca – voz, piano
Jérôme Gras – baixo, coro
Henrique Meyer – violão
Marc Thiessen – sanfona
Charles Tixier – bateria
Denis Mariano – percussão

Letra:
SEMPRE
(Ian Fonseca)
sempre que eu penso em rever
um pedaço de você
farei com calma, amor
farei como não fosse nada
eu fecho os olhos e arrisco teu rosto
teremos tudo se tudo tem gosto
real
vai surgir
sempre que eu quiser rever
um pedaço de você
farei com calma, amor
farei como não fosse nada
eu fecho os olhos e arrisco teu rosto
teremos tudo se tudo tem gosto
real
vai surgir

Assista a “Sempre”: https://youtu.be/Udx3aJ6_m-U
Ouça “Sempre”: https://smarturl.it/SempreSingle

LIBÉLULA FESTIVAL ANUNCIA ANA FRANGO ELÉTRICO, GALI, BIKE E CHARME CHULO NO CARNAVAL 2020

Chico César, Trupe Chá de Boldo, Raissa Fayet, Dow Raiz também são atrações confirmadas no festival. O Libélula Festival será entre os dias 21 e 26 de fevereiro, na Chácara do Tio Miro, em São José dos Pinhais-PR. 

Após uma primeira edição memorável nesta virada de 2019 para 2020, o Libélula segue com a produção e divulgação do seu segundo festival, já neste Carnaval. Com a proposta de apresentar shows inéditos na região, Libélula traz pela primeira vez ao Paraná, a compositora Ana Frango Elétrico com seu segundo disco, “Little Electric Chicken Heart”, que a colocou em praticamente todas as listas de melhores álbuns e shows de 2019. Engrossando o caldo musical e autoral também estão confirmadas as/os paulistas Gali e Bike e os curitibanos na Charme Chulo.

“No Rio, já circulei por várias cenas e cada vez mais quero trocar com diferentes cenas. O Rio tem muita coisa boa em todos os estilos musicais, mas sinto que a gente não está muito nos festivais, por exemplo. Quero que a gente tenha ambição de circulação, comentou a cantora em entrevista ao O Estado de S. Paulo. O desejo da Ana casa com a proposta do Libélula Festival de apresentar novos artistas e shows inéditos para o seu público. 

Ao todo serão 30 shows autorais, divididos em dois palcos, além de intervenções, peças de teatro, mostra de cinema, oficinas, rodas de conversa e espaços para manifestações artísticas espontâneas. Chico CésarTrupe Chá de BoldoRaissa FayetDow Raiz, Dandara Manoela, Bananeira Brass Band, Pássaro Vivo, Caburé Canela, Casa de Orates, Čao Laru, Pallets, Wes Ventura, Amanda Lyra e o Trilho já são presença garantida no Libélula Festival. 

LOCAL 
O Libélula Festival será entre os dias 21 e 26 de fevereiro, na Chácara do Tio Miro, em São José dos Pinhais. Inicialmente o evento seria na Fazenda Evaristo, mas devido ao sucesso da primeira edição e do local onde foi realizado, a mudança foi vista como necessária para garantir o conforto e integridade do público evento. 

“A primeira edição do Libélula foi algo totalmente fora do normal, tanto pelo lançamento meteórico do festival, que alcançou o soldout em menos de 12 horas, como o evento em si, que ultrapassou todas as expectativas. O público estava claramente extasiado com o local, as belezas naturais e toda a estrutura oferecida”, comenta o idealizador do Libélula, Alexandre Osieski. 

INGRESSOS
Os ingressos do primeiro lote estão sendo vendidos por R$280 + taxas e a entrada para menores de 18 anos terá um valor diferenciado. Crianças de até 5 anos não pagam, entre 6 e 11 anos, R$100 + taxas e adolescentes entre 12 e 17 anos, R$200 + taxas. O ingresso dá direito a 30 shows autorais, oficinas, intervenções artísticas, mostras espontâneas, palco livre, skibunda, recreação, estrutura do local com camping (por seis dias), banheiros, lagos, piscinas, trilhas, equipe de limpeza, segurança e mais.

SERVIÇO
Libélula Festival de Carnaval 2020
data: 21 a 26 de fevereiro
local: Chácara do Tio Miro – Estrada da Roça Velha, s/n – Roça Velha, São José dos Pinhais
Ingressos à venda no site do Ingresso Nacional e nos quiosques do Disk Ingressos.
Mais informações: www.libelulafestival.com.br
Página do evento no facebook, aqui

fonte: Cliteriosa Comunicação

TRAILER OFICIAL: ADONIRAN, MEU NOME É JOÃO RUBINATO


Adoniran Barbosa, autor de sucessos como “Trem das Onze” e “Saudosa Maloca”, carrega o título de maior sambista paulista de todos os tempos. A cidade de São Paulo era a personagem principal de suas canções e radionovelas. Através de imagens de arquivos raras e nunca vistas antes, o compositor e cantor paulistano, que faleceu em 1982, é redescoberto pelo público. Dirigido por Pedro Serrano.

Fonte: Pandora Filmes Trailers