CIENTISTAS DA UFPR CRIAM REPELENTE CONTRA MOSQUITO DA DENGUE BASEADO EM TÁTICA EVOLUTIVA DO INSETO

Professor Francisco de Assis Marques e a mestranda Rita de Cássia Baiak, fotografia de Marcos Solivan

Inovação se baseia em molécula modificada que bloqueia receptores de pistas químicas da fêmea do inseto; instituição encaminhou pedido de patente verde

Mais conhecido pelas doenças endêmicas de que é vetor no Brasil, o mosquito Aedes aegypti é resultado de uma evolução que, ao longo de milhões de anos, fez da fêmea da espécie uma perita em detectar sangue. Por meio de receptores nas antenas e nos palpos maxilares, o mosquito capta substâncias produzidas por mamíferos — entre elas, o dióxido de carbono, da respiração, e o ácido lático, da queima de glicose — e consegue se alimentar na época da reprodução, garantindo proteínas e ferro para viabilizar os ovos. Por isso o CO2 e o ácido lático são chamados de “pistas químicas” que guiam o mosquito para os seus hospedeiros.

Uma nova substância, em processo de patente pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), cria um método inédito para repelir o mosquito com base na própria estratégia evolutiva da espécie. Pesquisadores do Departamento de Química da UFPR desenvolveram uma molécula de ácido lático modificado que bloqueia temporariamente os receptores do inseto e o impede de seguir as pistas químicas do sangue.

“Dessa forma eu consigo ‘despistar’ o mosquito”, explica o professor Francisco de Assis Marques, do Laboratório de Ecologia Química e Síntese de Produtos Naturais (Lecosin) da UFPR. Ele coordena os estudos em que também atuaram duas pesquisadoras da UFPR, a mestranda Rita de Cássia Baiak e a doutoranda Nayana Cristina da Silva Santos (bolsista da Capes).

De acordo com o pesquisador, com base na literatura científica, o desenvolvimento da molécula — termo que os químicos usam para se referir a substâncias — significa a criação, em nível mundial, de uma quarta estrutura química com efeito de repelência ao mosquito para uso massivo. Marques lembra que a descoberta de novos repelentes de mosquitos é fator relevante dos últimos sete anos, quando a ciência constatou que um dos compostos químicos mais usados, o DEET, tem registrado queda de eficácia pela adaptação do Aedes aegypti a ele.

A molécula está sendo testada para o desenvolvimento de repelentes corporais, que é o produto dessa categoria no qual ela se mostrou mais eficiente. Segundo testes em laboratório, o repelente funciona com alta eficiência por cerca de dez horas, tempo que equivale à promessa de um produto de longa duração que já está no mercado brasileiro. No Brasil o inseto é responsável pela transmissão de dengue, chikungunya e zika.

Química verde
Um diferencial do repelente do Lecosin/UFPR é que a inovação no método para repelir o mosquito permite dispensar solventes pelo menos na primeira etapa de produção. Solventes são substâncias que possibilitam reações químicas e que, no produto final, geralmente se convertem em sobras de potencial poluidor. Além disso, o solvente aumenta o custo de produção, já que é uma substância extra na lista de ingredientes que não é ativa para a finalidade do produto.

“Estamos trabalhando para eliminar solventes também na segunda etapa da síntese do repelente. Se conseguirmos, será fenomenal. Porque isso significa a perspectiva de um produto de alta eficiência, natural porque é feito de uma substância que o corpo humano produz, biodegradável, disponível [com insumos acessíveis], de custo baixo e feita com reações químicas de baixo passivo ambiental”, avalia Marques.

Por conta dessas características, a UFPR depositou o pedido de “patente verde”, o programa do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) que desde 2016 estimula o patenteamento de tecnologias sustentáveis. A primeira patente verde da UFPR um biofertilizante orgânico à base de microalgas para uso agrícola, foi liberada pelo Inpi em julho.

Saúde pública
A molécula do repelente foi desenvolvida no âmbito de um projeto formado por universidades estaduais e federais paranaenses sob coordenação da UFPR. O grupo foi criado em 2016, depois da aprovação em uma chamada pública do Ministério da Saúde que tinha como foco a prevenção e o combate ao vírus que causa a zika. O grupo continua investigando outras tecnologias relacionadas ao combate das doenças transmitidas pelo mosquito.

Por parte do Departamento de Química, estão sendo prospectada parceria internacional em uma pesquisa para ampliar o uso da molécula do repelente ao combate de outros mosquitos, como o gênero Anopheles, vetor da malária.

“O repelente é mais uma ferramenta para reduzir o impacto da dengue. O uso diário hoje é recomendado em cidades quentes e úmidas, com clima que beneficia a disseminação do mosquito”, afirma Marques. Ele destaca, porém, o fato de que o combate ao vetor da dengue precisa somar medidas amplas e contínuas de saúde pública ao longo do ano, não apenas durante os surtos, portanto é equivocado pensar em saídas milagrosas.

Segundo Marques, a ideia é que a molécula fique disponível para licenciamento, por iniciativas públicas e privadas, via Agência de Inovação da UFPR. Caso um ente público se interesse por formular produtos para o Sistema Único de Saúde (SUS), os inventores pretendem abrir mão dos royalties de patente. “Seria uma contribuição da universidade pública, da ciência que ela produz, para minimizar os impactos dessas doenças na saúde pública”, acredita o professor.

De acordo com dados do Portal Transparência, em 2020 o governo federal licitou repelentes para diversos órgãos, entre eles os ministérios da Defesa (para uso das Forças Armadas), da Justiça (para penitenciárias), da Saúde (para uso nos Estados) e da Educação (em hospitais universitários). Em uma licitação do Ministério da Defesa, em outubro, o valor foi de R$ 4.875,00 para 500 frascos de repelentes com duração de quatro horas (R$ 9,75 por unidade). Apenas em uma ação emergencial, em 2017, o Ministério da Saúde distribuiu quase 16 milhões de frascos de repelentes para conter a zika em gestantes.

PRÊMIO PESQUISADORES INDEPENDENTES: DIFUSÃO DE SABERES E FAZERES TRADICIONAIS

PRÊMIO PESQUISADORES INDEPENDENTES: Difusão de Saberes e Fazeres Tradicionais. 

Uma grande novidade nas categorias de editais lançados pelo Governo do Estado do Paraná é o Prêmio Pesquisadores Independentes. Este edital irá selecionar e premiar artigos científicos de pesquisadores acadêmicos sem vínculo empregatício ou bolsa de pesquisa, que tenham um histórico dedicado aos estudos sobre patrimônio imaterial voltados às expressões culturais tradicionais do Paraná.

Cada pesquisa contemplada receberá R$ 7.000,00 e poderão ser inscritos trabalhos nas seguintes áreas: Antropologia, Arqueologia, Sociologia e História. Os artigos deverão abordar saberes e fazeres dos povos e comunidades tradicionais do Estado, como Povos Indígenas, Comunidades Caiçaras, Comunidades Quilombolas, Ciganos, Faxinalenses e Povos de Matriz Africana. Inscrições até 26 de novembro.

Confira os editais, aqui

fonte: Superintendência da Cultura

IFPR ABRE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE BOLSISTAS / CADASTRO DE RESERVA / COM VAGA PARA DESIGNER GRÁFICO / CURITIBA

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná, torna público o Edital de processo seletivo para contratação de bolsistas pelo programa bolsa-formação, para atuação em cursos técnicos na modalidade de Educação a Distância do Instituto Federal do Paraná, tendo em vista a necessidade de seleção de bolsistas para atuarem no âmbito da Diretoria Sistêmica de Educação a Distância do IFPR. 

As inscrições são gratuitas e serão realizadas no período de 22/11/2019 até as 23h59min do dia 06/12/2019.

Vagas CR (CADASTRO DE RESERVA): Assessor Pedagógico – Técnico em Administração, Assessor Pedagógico – Técnico em Agente Comunitário de Saúde, Assessor Pedagógico – Técnico em Logística, Assessor Pedagógico – Técnico em Meio Ambiente, Assessor Pedagógico – Técnico em Segurança do Trabalho, Assessor Pedagógico – Técnico em Serviços Públicos, Assessor Pedagógico – Técnico em Vendas, Designer Gráfico. 

ATENÇÃO: Este concurso destina-se à seleção de candidatos para compor o CADASTRO DE RESERVA para as funções de EQUIPE MULTIDISCIPLINAR E APOIO ADMINISTRATIVO/FINANCEIRO, para atuar nos cursos da modalidade educação a distância, no âmbito do IFPR.

Aqui no blogue FATO Agenda vamos destacar a vaga para Designer Gráfico. Vaga cadastro de reserva. 

Local de atuação: Curitiba (DSEaD) – Sede da Diretoria Sistêmica da Educação a Distância, Av. Senador Salgado Filho, 1200, Guabirotuba, Curitiba/PR.

ATRIBUIÇÕES: 
Diagramação de livros e materiais didáticos; criação e execução de artes para recursos educacionais audiovisuais; elaboração de diagramas, gráficos, ilustrações, desenhos, ícones, infográficos, tabelas, textos, fundos, tarjas e elementos gráficos para materiais didáticos, sites e divulgações; tratamento de fotos e outras imagens; elaboração de design para diversos suportes, trabalhando com softwares de editoração de imagens como Illustrator, Photoshop, Corel e, principalmente InDesign – nas plataformas Windows ou Mac OS; desempenhar outras atividades inerentes à modalidade de educação a distância, à função ou à unidade de trabalho, não previstas neste edital, mas de interesse da Administração.

REQUISITOS: 
Ensino médio completo e e apresentação de portfólio digital com produções relacionadas com a função designer gráfico: Os portfólios devem ser apresentados por meio de links de acesso a sites ou pastas compartilhadas em ambientes digitais on-line, em que os candidatos dispuseram seus trabalhos para serem visualizados. Não serão aceitas inscrições com apenas links para currículos (seja da plataforma lattes ou outras).

REQUISITOS MÍNIMOS E CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO POR FUNÇÃO (DESIGNER GRÁFICO):

CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO: FORMAÇÕES:
– 3 pontos para curso superior em qualquer área.
– 4 pontos para Especialização lato sensu concluída na área da atividade pretendida (mínimo de 360h).
– 5 pontos para Mestrado concluído na área da atividade pretendida.
– 6 pontos para Doutorado concluído na área na área da atividade pretendida.
– 1 pontos para cada curso de formação e/ou atualização na área da atividade pretendida, com até 20 horas de duração.
– 2 pontos para cada curso de formação e/ou atualização na área da atividade pretendida, com até 200 horas de duração.

Critério de Pontuação: Portfólio Digital
– Até 10 pontos para relevância do material produzido para a área educacional.
– Até 20 pontos para criatividade apresentada no material gráfico produzido.
– Até 20 pontos para qualidade estética e/ou de conteúdo do material gráfico.

CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO: EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL:
– 4 pontos por mês de experiência na função pretendida como desenvolvedor de materiais gráficos e/ou de comunicação para cursos na modalidade de educação a distância. 
– 2 pontos por mês de experiência na função pretendida como desenvolvedor de materiais gráficos diversos e/ou de comunicação não destinados a cursos na modalidade a distância. 

Para mais informações acesse: EDITAL N°76

As inscrições SÃO GRATUITAS e serão realizadas no período de 22/11/2019 até as 23h59min do dia 06/12/2019, não sendo admitidas inscrições fora do prazo. Link para inscrição, aqui

Para se inscrever, o candidato deverá preencher formulário on-line de inscrição, disponibilizado no site da EAD/IFPR www.ead.ifpr.edu.br. O candidato deverá declarar e anexar, no formulário, todos os documentos que possui para a comprovação da pontuação, de acordo com o anexo II deste edital. Cada comprovação correspondente a cada item de pontuação deverá constar em um único arquivo em formato PDF, LEGÍVEL, de no máximo 3 megabytes, e deve ser nomeado indicando a experiência/titulação correspondente. Arquivos ilegíveis serão desconsiderados para análise.

fonte: IFPR

:::::::::: PROPAGANDA ::::::::::
Esta oportunidade é um oferecimento do
Sebinho FATO Agenda – livros e discos. Venha nos conhecer!!! Rua Paula Gomes, 380, São Francisco, Curitiba – dentro da Erva Doce Doceria Bar.
Atendimento: sextas e sábados, das 19h a meia noite.
WhatsApp: 41 99745-5294 Leandro (agende visitas, consulte e/ou encomende livros e discos!)
Fanpage: www.facebook.com/sebinhoFATOagenda
Instagram: www.instagram.com/sebinhofatoagenda
Loja virtual: https://bit.ly/2pWvbU2

CIPEAD – UFPR SELECIONA BOLSISTAS

Está disponível em edital no site da CIPEAD detalhes sobre a seleção de bolsistas nas áreas descritas na imagem para atuação por tempo determinado nos cursos de Especialização – UAB, com apoio da UFPR e Universidade Aberta do Brasil (UAB). Oportunidades para Curitiba:

– Programador Web (1 vaga)
– Auxiliar Administrativo (1 vaga) 
– Intérprete de Libras (1 vaga) 
– Revisor de texto (1 vaga) 
– Tutor presencial (6 vagas)

Para ter acesso ao edital acesse: aqui.

Mais informações no site da CIPEAD, aqui. 

fonte

CPRA CONVOCA BOLSISTA PARA O PROJETO ‘AGROECOLOGIA ACONTECE’

CPRA convoca bolsista para o projeto ‘Agroecologia Acontece’. Com vaga para PARA DESIGNER, PUBLICITÁRIO OU ARTISTA VISUAL. Vaga para trabalhar em Pinhais-PR.

“O diretor-presidente do Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA), considerando o Edital Nº 065/2018, torna público o processo de seleção de bolsistas na área de design gráfico, publicidade e propaganda e artes visuais para atuação por tempo determinado e em regime de dedicação plena no projeto “AGROECOLOGIA ACONTECE: divulgação de experiências da Região Metropolitana de Curitiba.

VAGA PARA DESIGNER, PUBLICITÁRIO OU ARTISTA VISUAL

atividades: Tarefas: aprimorar a identidade visual do Centro Paranaense de Referência em Agroecologia; elaborar e diagramar materiais impressos e digitais como cartilhas, cartazes, banners e placas sobre alimentação saudável, produtos orgânicos, agroecologia e temas afins.

O valor da bolsa é de R$ 2.000,00 mensais.

Processo seletivo: entrevista + envio de portfólio (até 27 de março).

O processo seletivo é bastante simples: candidatos precisam apenas enviar um portfólio e, caso pré-selecionados, participar de uma entrevista pessoal.

Mas fique atento para os prazos. Os detalhes estão todos no edital a seguir. Confira o edital no site do CPRA, aqui: EDITAL Nº 065/2018

Confira a fanpage do CPRA, aqui

REPÓRTER SEM FRONTEIRAS OFERECE BOLSA-REFÚGIO NA ALEMANHA

O Repórteres Sem Fronteiras Alemanha, em cooperação com a Fundação Taz Panter, acolherá um jornalista de setembro a novembro de 2017 e outro de março a maio de 2018. Jornalistas de países em crise ou guerra podem se candidatar para uma residência de até três meses em Berlim.

A bolsa de refúgio irá cobrir despesas de viagem, apartamento, gastos pequenos e transporte gratuito em Berlim.

Os participantes devem poder se comunicar em inglês básico ou alemão. Eles devem ter a intenção de retornar ao seu país após a bolsa.

As inscrições vão até 31 de julho.

Para mais informações (em inglês), clique aqui.

fonte

IJnet (clique para conferir outras oportunidades!)