ELIFAS ANDREATO

Elifas Andreato faleceu nesta terça-feira (29), em São Paulo, aos 76 anos, devido a complicações decorrente de um infarto. Elifas foi um grande artista brasileiro. Com mais de quarenta anos de atividade como artista plástico, Elifas foi especialmente reconhecido como ilustrador de capas de discos de vinil. Ao todo, são 362 capas produzidas, principalmente nos anos 70, para artistas como Clara Nunes (Nação), Martinho da Vila (A Rosa do Povo), Clementina de Jesus, Paulinho da Viola, Chico Buarque (Ópera do Malandro), Elis Regina, Adoniran, Toquinho e Vinicius (A Arca de Noé). Elifas nasceu no Paraná, em Rolândia, e começou sua produção de capas em 1973, quando criou a do long-play Nervos de Aço, de Paulinho da Viola – uma capa maravilhosa! Elifas tinha trabalho engajado, sempre se posicionou contra a ditadura militar. Em 2011 foi homenageado no Prêmio Vladimir Herzog. Além de engajada, sua obra tem grande beleza, sensibilidade e qualidade artística: reconhecida no mundo inteiro.

PLURAL CONTRATA REPÓRTER / CURITIBA

Já imaginou ser repórter num jornal cuja missão é fazer jornalismo local de qualidade? E cuja militância é pelo acesso à informação?

Pois esse lugar incrível existe em Curitiba e está com vagas abertas. O Plural é um jornal local digital independente que não tem filiação partidária, nem dá espaço para negacionismo. Nossa missão é informar as pessoas para que elas tomem boas decisões.

Estamos atrás de jornalistas que:
– entendam o espírito startup e sejam abertos a repensar algumas práticas da profissão, sem abrir mão dos valores essenciais de busca da verdade e responsabilidade (e topem trabalhar numa empresa que está se estruturando)
– que tenham tesão em ir atrás de furos e jogar luz naquilo que deveria ser de conhecimento público, mas não é
– entendam que jornalismo é ir atrás de informação de interesse público
– queiram aprender com a melhor equipe de jornalismo da cidade e crescer junto com a gente

Daremos preferência a:
– Homens e mulheres negros e indígenas
– Mulheres mães
– Moradores da periferia de Curitiba e região metropolitana
– Pessoas LGBTQIA+

Formação
Graduado em Comunicação Social / Jornalismo

Local e horário de trabalho: Curitiba, das 10 às 18, com uma hora de almoço, de segunda a sexta. Início: fevereiro de 2022.

Salário: R$3810,70

Incrisções através deste formulário de candidatura à vaga de repórter, neste link

CRISTO QUEBRA O RIFLE

 “Cristo quebra o rifle” por Otto Pankok

Pankok era um gravador alemão difamado pelos nazistas como um “artista degenerado” porque seu tema central era o sofrimento dos oprimidos. Seu trabalho revela claramente a influência de van Gogh, a quem ele reverenciava. Em 1950, ele criou a xilogravura “Cristo quebra o rifle”, que mais tarde foi usada pelo movimento de paz cristão alemão que levou à queda do muro de Berlim em 1989. 

via Michael Frost, do mural do Padre Júlio Lancelotti

ABRIDOR DE LATAS – COMUNICAÇÃO SINDICAL – CONTRATA JORNALISTA POLÍTICO / HOME OFFICE

Abridor de Latas – Comunicação Sindical contrata Jornalista Político. Empresa de Curitiba. Vaga Home Office. Teletrabalho. 

“Olá! Você irá preencher o nosso formulário para a candidatura de vagas da Abridor de Latas Comunicação Sindical

Antes de mais nada, queremos te contar que somos uma agência completamente diferente daquela que você imagina.

Desde 2006, a Abridor de Latas vem desenvolvendo uma forma diferente de construir a relação entre entidades sindicais e trabalhadores.

Com assertividade, qualidade e muitas doses de inovação e ousadia, mostramos que o movimento sindical pode ser moderno e arrojado.

E que é capaz de se renovar, construindo novas formas de lutar para garantir os direitos da classe trabalhadora.

Também provamos que essas lutas podem (e devem) ser construídas com o uso de um vasto arsenal de ferramentas e de estratégias.

Nos últimos anos, o avanço de um projeto políticos e econômico que destrói direitos e vidas com imensa voracidade nos traz a responsabilidade de criar meios para que o movimento sindical tenha condições de enfrentá-lo.

E é por isso que estamos dando um passo além, ampliando nossa já consolidada atuação na comunicação sindical, com o desenvolvimento de modernas estratégias de marketing, para ajudar as entidades sindicais a criarem um relacionamento ainda mais forte com as suas bases e, ao mesmo tempo, abrir pontes de diálogo com a sociedade.

Nos colocamos à disposição da classe trabalhadora porque acreditamos que temos o dever de contribuir para a construção de um mundo mais justo e solidário.

Horário: 160 horas mensais (a combinar)
Formato: Teletrabalho

Tarefas:
– Criação de conteúdo informativo e crítico, que faça a defesa clara do projeto defendido pelo sindicato;
– Criação de artigos de opinião com gatilhos mentais e interatividade para campanhas em defesa das estatais, do serviço público e dos direitos dos trabalhadores;
– Criação de conteúdos textuais de materiais ricos (E-books, infográficos, guias, etc).

Requisitos:
– Ensino superior completo em Jornalismo, Publicidade e Propaganda ou cursos correlatos;
– Experiência com redação jornalística e artigos de opinião;
– Domínio da Língua Portuguesa;
– Criatividade para propor novos conteúdos, abordagens e inovações;
– Conhecimento em produção de conteúdo on-line e off-line;

Exemplos de trabalhos a serem desenvolvidos:
https://nossauniao.com.br/artigos/
https://epublico.com.br/artigos/
http://apub.org.br/category/comunicacao/
https://sindsaudepr.org.br/ratinho-jr-maquia-dados-orcamentarios-para-nao-negociar-com-servidores/

Diferenciais:
– Ter experiência com o movimento sindical
– Conhecimento em Copywriting e redação com técnicas de marketing digital

Cadastrem-se através deste link

fonte: Vagas de Comunicação no PR

ABRIDOR DE LATAS COMUNICAÇÃO SINDICAL CONTRATA FOTÓGRAFO(A) PROFISSIONAL / CURITIBA

Abridor de Latas Comunicação Sindical contrata fotógrafas ou fotógrafos profissionais. Vaga para trabalhar em Curitiba.

atividades:
– Fotografar atos públicos em Curitiba-PR (durante a  pandemia, os atos são feitos com distanciamento e protocolos de segurança sanitária).
– Tratamento simples das fotos

Desejável: Experiência com fotografia em movimento sindical ou movimentos sociais.

Para se candidatar é necessário preencher o formulário neste link

fonte: Vagas de Comunicação no PR

VISTA GROSSA


Vista Grossa é um longa-metragem documentário (da diretora Giuly Biancato) que começou como um projeto estudantil de curta-metragem, gravado em 2019. O filme discorre sobre a falta da memória curitibana em relação a Ditadura Civil Militar (1964-1985) e, principalmente, essa falta registrada nas construções e edifícios urbanos que sediaram quartéis generais e outros locais, dentre eles alguns clandestinos, usados para apreensão e tortura de milhares de pessoas. Bem como locais de resistência e luta de estudantes, artistas, trabalhadores e ativistas contrários à ditadura.

O projeto cresceu e a equipe do documentário abriu uma VAKINHA para juntar recursos para gravar e/ou regravar algumas imagens e áudios, pesquisa e aquisição de imagens de arquivo de Curitiba entre 1964 e 1985; recursos para o processo de edição e finalização e recursos para a distribuição e inscrição do filme em festivais. 

Confira todas os detalhes e colabore com esse projeto importante através deste link

A IMPORTÂNCIA DO REGISTRO
O documentário aborda a falta da abertura de registros e instalação de memoriais públicos para reconhecimento popular sobre um histórico violento vivido em Curitiba, em contraponto com vários registros em homenagem aos militares que a cidade carrega, discutindo também a acelerada urbanização e como isso afeta nosso senso de identidade e conhecimento sobre nossa própria história. O filme busca questionar sobre quem detém e controla essas memórias e, qual é o critério de escolha para fazer dessa história um conhecimento popular ou um conhecimento velado. 

A maior parte dos paranaenses, ou 50,8% acredita que o regime militar no Brasil era melhor (33,5%) ou igual (17,3%) à “democracia” que vivemos hoje. (FONTE: Paraná Pesquisas). Há locais em Curitiba que diariamente circulam milhares de pessoas e quase nenhuma delas sabe que esses e muitos outros locais sediaram órgãos responsáveis por perseguir, oprimir, prender e torturar opositores e suspeitos inocentes de oposição ao regime militar. A Comissão Estadual da Verdade (CEV) se baseia nas pesquisas do grupo Tortura Nunca Mais – Paraná, que dá conta de pelo menos 4 mil presos durante a ditadura. Destes, no mínimo mil sofreram tortura. Mas o número pode ser muito maior (FONTE: Gazeta do Povo).

Nota do editor:
Quem se interessa pelo tema precisa conhecer o site Ditadura em Curitiba, do historiador Luiz Gabriel da Silva – ele participa da equipe do documentário. Neste site você poderá acessar informações e trabalhar com fontes primárias, como pastas temáticas da DOPS (Delegacia de Ordem Política e Social) e vídeos de depoimentos de indivíduos que lutaram contra o regime, bem como jornais da época.

SORTEIO DE LIVROS > SEBINHO FATO AGENDA

Sorteio válido para todo o Brasil. Para participar, basta seguir nosso insta (@sebinhofatoagenda), curtir ESSA POSTAGEM DO INSTAGRAM AQUI e comentar “quero” indicando o número do livro (1,2 ou 3) que deseja até às 16h do dia 26/02. Ah, e seria bem legal mesmo se você marcasse nos comentários desse post, pelo menos, um amigo! Não é obrigatório marcar, mas isso ajudaria bastante a divulgação do nosso sebinho. Obrigado. 😉

Serão TRÊS sorteados dia 26 de fevereiro de 2021, sexta-feira. Divulgaremos por aqui, entraremos em contato pela dm e enviaremos os livros para os sortudos em qualquer lugar do país.

Sobre o sorteio: na verdade, serão 3 mini sorteios. Onde cada pessoa entra no pote do livro que indicou. Exemplo: a pessoa indicou “quero o 3”, logo ela vai concorrer com todos que também querem o livro 3. Ok?

Prêmios:

Livro 1: EDUCAÇÃO E ATUALIDADE BRASILEIRA. Autor: Paulo Freire. Organização: José Eustáquio Romão. Editora Cortez / Instituto Paulo Freire. São Paulo. 2003. 3ª Edição. 1ª reimpressão. 400 páginas.

Livro 2: MANIFESTO DO PARTIDO COMUNISTA (1848). Autores: Karl Marx, Friedrich Engels. Editora L&PM Pocket. Porto Alegre. 2010. 131 páginas.

Livro 3: CUCA FUNDIDA. Autor: Woody Allen. Editora L&PM. Porto Alegre. 1971. 8ª Edição. 149 páginas.

Boa sorte!

Prestigie o Sebinho FATO Agenda,  nossa loja de livros e discos de vinil que ajuda financiar o blogue FATO Agenda.

– Loja virtual de livros (no mercado livre): https://bit.ly/2pWvbU2
– Instagram (catálogo com outros livros e discos): www.instagram.com/sebinhofatoagenda
– Fanpage: www.facebook.com/sebinhoFATOagenda
– Discos de vinil: https://bit.ly/3iNp5fM

FRETE: Receba nossos livros em casa, via correios. Taxa de entrega: R$10,00 (por livro), válida para todo Brasil. Com opção de retirada (livre de taxa, lógico) na Travessa Isaacson Chinasso, número 37, bairro Orleans, em Curitiba. Contato: whats: 41 99745-5294 (leandro)

PAGAMENTO via app MercadoPago, Nubank, Pix, PicPay, cartão crédito/débito, boleto e/ou transferência bancária.

DOCUMENTÁRIO “A PONTE” – SOBRE A PERIFERIA DE SÃO PAULO


Documentário A Ponte sobre a periferia de São Paulo, com Mano Brown e Trilha Sonora de Zé Gonzales e Daniel Ganjaman.

Release (via Casa do Zezinho ). Fonte / texto: Geledes

O rapper Mano Brown, a educadora Dagmar Garroux e o escritor Ferréz convivem diariamente com as mazelas da periferia de São Paulo. Cada um a seu modo, trazem uma bagagem de experiências que merece reflexão. É o que faz o documentário “A Ponte”, produzido pelo Instituto Rukha.

O filme, de 42 minutos, mostra a situação da desigualdade social na Zona Sul de São Paulo por meio da figura de Dagmar Garroux, conhecida como Tia Dag. Ela é a fundadora da Casa do Zezinho. A entidade trabalha desde 1994 com o desenvolvimento de crianças e jovens. No início eram 07 “Zezinhos”, hoje a Casa conta com mais de 1200 crianças e jovens.

A câmera do documentário passeia pelas ruas do Capão Redondo, Jardim Angela e Jardim São Luis, todos bairros da zona sul da capital paulista, e expõe o tempo todo a diferença existente entre as duas margens do Rio Pinheiros. “O Rio pinheiros divide o pobre dos ricos”, afirma o rapper Mano Brown. Tia Dag complementa: “A ponte do Rio Pinheiros é o muro de Berlim.”

O filme pretende mobilizar a sociedade, mostrando que existe um caminho para a transformação. “Não é uma denúncia vazia. Optamos por mostrar que a realidade é muito dura, mas paralelamente mostramos a história da Tia Dag como uma possibilidade de mudança para a região”, afirma Luiz Alfaya, diretor-presidente do Instituto Rukha.

Para Roberto Oliveira, diretor do filme, “a idéia é abrir os olhos das pessoas”. Segundo ele, “o Brasil vive uma situação de guerra civil e as pessoas não se dão conta. Elas precisam se mexer e mudar a realidade.”

Ficha técnica:
Versão completa em HD do documentário “A PONTE” 2006 / Instituto Ruhka / Sindicato Paralelo / Direção: Roberto T. Oliveira e João Wainer / Fotografia: João Wainer / Produtores Associados: Roberto T. Oliveira e Marcelo Loureiro / Trilha Sonora: Zé Gonzales e Daniel Ganjaman / Direção de Arte: Paulo Franco / Edição: André Dias e Alex Kundera / Produção: Claudio Gabriel e Julio Sena / Fotografia adicional: Lula Maluf, Arci Reis, Roberto T. Oliveira e Claudio Gabriel / Finalização: Alex Kundera / Mixagem: Daniel Ganjaman (Estudios YB) / Participações: Mano Brown, Ferrez, Floriano Pesaro, Paulo Lima, Padre Jaime, Fabio Gurgel, Saulo Garroux, João Batista Cardoso

Para ajudar acesse: www.casadozezinho.org.br

Release (via Casa do Zezinho ). Fonte / texto: Geledes