ROBERTA SÁ APRESENTA “DELÍRIO NO CIRCO” PELO SESI MÚSICA

Roberta Sá por Daryan Dornelles

Show do mais recente álbum da cantora reúne canções que marcaram a sua trajetória

Com Ney Matogrosso participando logo de seu primeiro trabalho, em 2004, e com indicações ao Grammy Latino pelo segundo álbum em 2007, Roberta Sá mostrou para que veio já em seus primeiros anos de carreira profissional. No final de 2011, já havia ultrapassado a marca de 200 mil discos vendidos, ganhando prêmios populares e sendo elogiada pela crítica especializada. Em Curitiba, ela traz o show “Delírio no Circo”, sucesso no Brasil e no exterior. A ação do projeto Sesi Música acontece no dia 18 de agosto, no Teatro Sesi Campus da Indústria.

Roberta já subiu ao palco e trabalhou com artistas de peso como Martinho da Vila, Chico Buarque, Alcione, Maria Rita, Lenine, Diogo Nogueira, entre outros. Realizou turnê em Londres, Amsterdã, Paris, Madri, Lisboa, Nova York e Montevidéu. Em novembro, foi indicada novamente ao Grammy Latino pelo DVD “Delírio no Circo”, gravado no Rio de Janeiro, no Circo Voador.

O recente trabalho reúne canções que fazem parte da trajetória da cantora e composições de seu último CD, agora adaptadas para o palco. O show, que tem em seu repertório 20 músicas de diferentes origens, é uma miscelânea que faz parte da construção de Roberta Sá como intérprete. “É uma curadoria de tudo que eu ouvi e gostei entre um projeto e outro. Meu repertório é muito montado a partir dos encontros que acontecem na minha vida e, agora, estou muito feliz de poder lançar e apresentar este trabalho para o público”, conta Roberta.

Entre as músicas que estão no repertório do show, se encontram “Amanhã é sábado” (de Martinho da Vila), “Meu novo Ilê” e “Um passo a frente” (de Moreno Veloso). Além dessas canções, Roberta Sá apresenta também: “Me Erra” (de Adriana Calcanhoto), “Se for pra mentir” (de Cézar Mendes e Arnaldo Antunes), “Covardia” (de Ataulfo Alves e Mário Lago) e a versão de Roberta para “Gostoso Veneno”, um clássico na voz de Alcione.

O show “Delírio no Circo” realizado pelo Sesi Música no dia 18 inicia às 20h e tem ingressos a R$ 40,00 (a inteira) e R$ 20,00 (a meia). As entradas podem ser adquiridas desde já pelo Disk Ingressos: www.diskingressos.com.br

Serviço:
O SESI MÚSICA APRESENTA:
Roberta Sá em Curitiba
Data: 18 de agosto
Hora: às 20h
Local: Teatro Sesi Campus da Indústria
Endereço: Avenida Comendador Franco, 1341 – Jardim Botânico
Valor: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia)
Compra: DiskIngressos | www.diskingressos.com.br
Classificação: Livre
Duração: 60 minutos
Mais informações:
www.sesipr.com.br/cultura/
www.facebook.com/sesiculturapr/
www.diskingressos.com.br/evento/8625/18-08-2018/pr/curitiba/show-sesi-musica-roberta-sa

Confira a página do evento, aqui

SESI CULTURA
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2017, mais de um milhão de espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 8,4 mil ações culturais realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de uma forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.

SEXTA AUTORAL PROMOVE SHOWS GRATUITOS NO SESI SÃO JOSÉ

Banda The Shorts

Três bandas locais prometem muito rock’n’roll, country , blues e rock alternativo

Notório por dar espaço e visibilidade aos artistas do estado, o Sesi Cultura Paraná desenvolve em São José dos Pinhais o projeto Sexta Autoral. A ação valoriza as bandas locais com produções próprias e independentes promovendo shows desses talentos na Região Metropolitana de Curitiba. Na edição de junho, três bandas vão se apresentar gratuitamente no dia 29, sexta-feira, levando uma pluralidade de sonoridades ao palco do Teatro Sesi São José dos Pinhais. O público pode esperar muito rock’n’roll, country, blues e rock alternativo. Saiba mais sobre a programação abaixo.

Banda The Shorts
The Shorts é uma banda curitibana formada pelas musicistas Natasha Durski (voz e sintetizadores), Andreza Michel (baixo e backing vocal), Taís D’Albuquerque (guitarra) e Babi Age (bateria). Sua atual formação também agrega Matheus Reinert na segunda guitarra. A sonoridade evocada pela banda mistura elementos do rock alternativo, shoegaze, ambiências etéreas e noise, com um vocal que dá o tom sensual e hipnótico da banda.

Banda Êta Nóis
A música de raíz americana é a inspiração da Banda Êta Nóis. Folk, Country, Rock e Blues se misturam na interpretação de Fábio Elias, Renato Ximú, Deiwerson de Lima e Antônio Carlos Paraná. O quarteto, que já é conhecido por outros projetos musicais na capital paranaense, apresenta um show carismático e contagiante.

Banda Sete Sangrias
Sete Sangrias tem em sua formação Sergião Rodrigues (vocais/contra-baixo), Dinho Peruscello (guitarra/backing vocal) e Heitor Eduardo (bateria). Com repertório autoral, a banda faz um som inspirado no rock nacional e internacional de diferentes épocas. As letras em português abordam temas variados, dosando romantismo, bom humor, loucuras e poesia.

Serviço:
O Sesi Cultura Paraná apresenta
Sexta Autoral
Data: sexta-feira, dia 29 de junho
Horário: às 19 horas (duração de 180 minutos)
Valor: ingresso solidário – doação de 1kg de alimento não perecível
Classificação indicativa: livre
Local: Teatro Sesi São José dos Pinhais
Endereço: Rua Quinze de Novembro, 1800 – Centro de Sesi São José dos Pinhais-PR
Observação: retirar ingresso com 1 hora de antecedência (sujeito a lotação)

Mais informações:
www.sesipr.com.br/cultura/ 
www.facebook.com/sesiculturapr/

SESI CULTURA
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2017, mais de um milhão de espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 8,4 mil ações culturais realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de uma forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.

INSCRIÇÕES PARA O NÚCLEO DE DRAMATURGIA DO SESI-PR 2018 VÃO ATÉ O DIA 5

Oficinas imersivas, palestras, mesas redondas e orientações contarão com artistas de diferentes estados

Até o dia 5 de julho estão abertas as inscrições para o Núcleo de Dramaturgia Sesi-PR – Edição 2018. O programa, em um formato mais dinâmico, prevê oficinas imersivas, encontros, palestras, mesas redondas e orientações direcionadas com artistas de artes cênicas de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Com encontros frequentes entre os meses de julho e novembro que acontecerão no Centro Cultura Sesi Heitor Stckler de França, o Núcleo propõe a reflexão, exercício e prática da escrita para a cena, num laboratório de criação dramatúrgica, a fim de incentivar a geração de textos inéditos que serão apresentados em uma mostra pública com leituras dramáticas ao final da edição com, inclusive, possíveis publicações dos textos selecionados.  

O Núcleo de Dramaturgia é destinado a qualquer pessoa que deseje desenvolver a prática da escrita. Trata-se de um programa de estudos e desenvolvimento de escrita para a cena. Os inscritos até o dia 5 de julho passarão por um processo de seleção que irá contemplar 12 participantes e três suplentes para esta edição. Para efetuar a inscrição, acesse o edital por meio do site www.sesipr.com.br/cultura.

Sobre o Projeto Núcleo de Dramaturgia Sesi
Surgiu em 2009 a partir de uma primeira experiência realizada pelo Sesi-SP em parceria com o British Council (organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais). A iniciativa compõe o programa de Núcleos Criativos do Sesi desde 2015 e tem o objetivo de criar um ambiente de desenvolvimento e aperfeiçoamento de artistas, estimular o compartilhamento de referências, experiências e práticas dramatúrgicas, incentivar o diálogo das obras com a diversidade de linguagens, visões e experimentações estéticas, promover o intercâmbio entre artistas de cena e autores da região e de outros estados, bem como valorizar a criação artística contemporânea nas suas mais diversas formas para que provoque questionamentos em seu público.

PROGRAMA NÚCLEO DE DRAMATURGIA SESI-PR – EDIÇÃO 2018:

Abertura
Apresentação da performance “O Narrador” com Diogo Liberano* (RJ) seguido de mesa redonda com o artista e demais orientadores da edição 2018.

*Diogo Liberano é diretor teatral e dramaturgo integrante da companhia carioca Teatro Inominável. Coordenador do Núcleo de Dramaturgia SESI Cultural (Rio de Janeiro), é também doutorando em Literatura, Cultura e Contemporaneidade (PUC-Rio) onde investiga dramaturgia como um tipo de literatura autônoma à cena teatral.

Oficinas Imersivas 
Com duração de 9h/aula, os encontros serão ministrados pelos convidados Diogo Liberano, Stephan Baumgärtel (SC), Adélia Nicolete (SP), Jé Oliveira (SP), Luci Collin (PR) e Tânia Farias (RS).

*Jé Oliveira é ator, dramaturgo, diretor e MC. Formado pela Escola Livre de Teatro de Santo André, onde hoje leciona dramaturgia. É fundador do Coletivo Negro, grupo que existe há 10 anos na cidade de São Paulo. Em 2017 ganhou o 6º Prêmio Questão de Crítica por sua obra “Farinha com Açúcar ou Sobre a Sustança de Meninos e Homens”. Professor e orientador do Núcleo de Dramaturgia do Sesi/PR nas edições 2017/2018. Estuda Ciências Sociais na Universidade de São Paulo – USP.

Adélia Nicolete é mestre e doutora em Artes pela ECA-USP, com pesquisa sobre dramaturgia e teatro contemporâneos. É dramaturga, professora e autora de diversos livros, sendo o mais recente “Luís Alberto de Abreu – um teatro de pesquisa”, lançado em 2011 pela editora Perspectiva, do qual foi responsável pela organização.

Luci Collin é formada em Piano e Percussão Clássica pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná e em Letras Português/Inglês pela Universidade Federal do Paraná. Doutora em Estudos Linguísticos e Literários em Inglês e pós-doutora em Literatura Irlandesa pela Universidade de São Paulo. Lecionou fora do país e atualmente é uma das professoras da Universidade Federal do Paraná (UFPR), lecionando literatura de língua inglesa e tradução literária. Participou de antologias nacionais e internacionais (Alemanha, Argentina, EUA, Uruguai), recebeu prêmios de concursos de literatura no Brasil e nos Estados Unidos. Além de ter sido a escritora brasileira que representou o Projeto Literário no EXPO 2000 em Hannover. O forte da escritora curitibana são os poemas e contos, contendo muita ficção. Alguns de seus textos dramáticos viraram inspiração para autos teatrais, como Acasos Perdidos. Também traduziu Gary Snyder, Gertrude Stein, E. E. Cummings, Eiléan Ní Chuilleanáin e Jerome Rothenberg, entre outros.

Tânia Farias é atriz, pesquisadora e encenadora teatral. Personalidade das artes cênicas no Rio Grande do Sul, ela atua na tribo Ói Nóis Aqui Traveiz há mais de duas décadas.

Stephan Baumgärtel possui mestrado em Letras Inglês pela Ludwig-Maximilians-Universität München, doutor em Literaturas da Língua Inglesa pela Universidade Federal de Santa Catarina, e pós-doutorado na ECA/USP com estudos sobre a dramaturgia brasileira contemporânea. Sua tese de doutorado recebeu o Prêmio CAPES 2005. Atualmente é professor associado da Universidade do Estado de Santa Catarina na área de história do teatro, estética teatral e dramaturgia. É idealizador e coordenador do projeto Encontro com Dramaturgo da UDESC. Pesquisador, ele investiga principalmente as modalidades de poéticas políticas teatrais na contemporaneidade e modalidades não-miméticas de encenar textos teatrais não-dramáticas. Leciona principalmente nos campos da dramaturgia contemporânea, teatro pós-dramático, teatro performativo e análise da encenação teatral.

Orientações Direcionadas
As orientações serão realizadas a cada 15 dias com agendamento prévio diretamente com um dos orientadores desta edição:

*Lígia Souza Oliveira é dramaturga e pesquisadora, doutoranda em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo, com estágio de pesquisa em Literatura Francesa na Université Paris 8 – Vincennes/Saint Denis, mestre em Literatura pela Universidade Federal do Paraná e graduada em Artes Cênicas pela Faculdade de Artes do Paraná. Já publicou as dramaturgias Encontros Diários, Personne e Outros Sons.

*Marcelo Bourscheid é dramaturgo, diretor, tradutor e produtor teatral. Sua dramaturgia tem sido encenada por companhias de todo o país, recebendo prêmios, estudos críticos e circulando por importantes festivais. Foi professor de dramaturgia e escrita criativa em instituições como o SESI, SESC, UFPR, UDESC, ESC Escola de Escrita, dentre outras. Atualmente, integra o Projeto Teatro de Segunda, é Diretor de Cultura da UNESPAR e doutorando em encenação e dramaturgia na UFPR.

*Olga Nenevê é dramaturga, atriz e diretora. Fundadora do Grupo Obragem de Teatro, seus trabalhos são caracterizados pelo perfil investigativo e pela contaminação com outras áreas artísticas. Participou do Núcleo de Dramaturgia SESI-PR em 2010. Seus principais trabalhos como dramaturga são “Trilogia sobre a morte e o luto” composta pelos textos “Passos” (2008); “O inventário de Nada Benjamim” (2009) e “Zaqueu” (2010); “Trilogia sobre a loucura” composta pelos textos “As tramoias de José na cidade labiríntica” (2011 – Troféu Gralha Azul de Melhor texto original); “Cristiano – o cão louco” (2013) e “Coração” (2014 – Prêmio Oraci  Gemba da FCC).

*Sueli Araujo é diretora, dramaturga e fundadora da CiaSenhas de Teatro. Seus trabalhos mais recentes são os espetáculos Fui! (2016), O bafo da gralha (2016) e Os Pálidos (2015), nos quais tem se dedicado a investigar procedimentos poéticos que incluem o espectador na encenação. Em 2013, lançou o livro Narrativas em Cena. É professora do Curso de Artes Cênicas da Unespar-FAP desde 1998.

Stephan Baumgärtel

Mesas Redondas
As artistas Adélia Nicoleti e Tânia Farias, além das oficinas imersivas com os integrantes do Núcleo, propõem uma conversa/palestra aberta ao público em geral.

Leituras Dramáticas
Serão realizadas leituras dramáticas com a presença dos artistas convidados. Alguns dos textos selecionados na edição de 2018 serão encaminhados para publicação impressa e online.

SERVIÇO:
Núcleo de Dramaturgia do Sesi-PR – Edição 2018
Inscrições: até 5 de julho
Início: Julho de 2018
Local: Centro Cultural Sesi Heitor Stockler De França
Endereço: Av. Mal. Floriano Peixoto, 458 – Centro de Curitiba
Número de participantes: 12 pessoas selecionadas e 3 suplentes

Mais informações:
www.sesipr.com.br/cultura/
www.facebook.com/sesiculturapr/

SESI MÚSICA TRAZ A CURITIBA SHOW INÉDITO DE OS PARALAMAS DO SUCESSO

Canções históricas e faixas do novo álbum, “Sinais do Sim”, serão apresentadas no Teatro Sesi Campus da Indústria em junho

Uma das bandas brasileiras de maior sucesso na década de 80 é também uma das únicas que resistiu ao tempo revelando impressionante capacidade de renovação. Os Paralamas do Sucesso provam isso com o lançamento de um novo álbum composto por músicas inéditas após mais de trinta anos de trajetória. O disco “Sinais do Sim” reflete o emocionante percurso de superação do trio formado por Herbert Vianna, Bi Ribeiro e João Barone. No sábado do dia 2 de junho, às 20h, o Sesi Música dá aos curitibanos a oportunidade de conferir esse recente trabalho e de relembrar sucessos da banda em um show marcante no Teatro Sesi Campus da Indústria.

Com temas que falam de amor, esperança, resignação e questões sociais, “Sinais do Sim” é uma expressão da positividade alcançada pela banda em meio às intempéries vivenciadas por seus componentes. São 11 canções que transitam entre a experiência da dor e a renovação da esperança e exaltam o sonho como escape diante do medo.  Na edição de junho do Sesi Música, as faixas do novo álbum serão intercaladas por sucessos como “Alagados”, “Meu Erro” e “Uma Brasileira”, e por canções há muito tempo fora do repertório, como: “O amor não sabe esperar” e “Capitão de Indústria”.

Além de Herbert na voz e na guitarra, Bi Ribeiro no baixo e Barone na bateria e vocais; o show ainda terá João Fera nos teclados e Bidu Cordeiro no trombone. A concepção artística de “Sinais do Sim” é de José Fortes, em parceria com a banda. A direção de imagens é de Batman Zavareze e o design de iluminação é de Cristiano Vaz e Marcos Olívio. O Sesi Música é uma iniciativa do Sesi Cultura Paraná.

Serviço:
Sesi Música apresenta: “Sinais do Sim”, com Paralamas do Sucesso
Data: Sábado, 2 de junho
Horário: 20h
Classificação: livre 
Os ingressos custam R$ 40,00 (a entrada inteira) e R$ 20,00 (a meia entrada) e podem ser adquiridos pelo Disk Ingressos ou na bilheteria do teatro com 1h de antecedência.
Local: Teatro Sesi Campus da Indústria
Endereço: Avenida Comendador Franco, 1341, Jardim Botânico, Curitiba
Observação: os ingressos podem ser adquiridos pelo Disk Ingressos ou na bilheteria do espaço com 1h de antecedência (sujeito a lotação)
Realização: Sesi Cultura Paraná
Projeto: Sesi Música

Mais informações:
www.sesipr.com.br/cultura/ 
www.facebook.com/sesiculturapr/

ESPETÁCULO FAZ HOMENAGEM À VIDA DE CARMEN MIRANDA

Carmem Miranda – Foto Hulton Archive – Getty Images

“O que é que a Maria tem?” será apresentado nos dias 18 e 19 de maio, às 16h, no Teatro Sesi Portão, com ingressos a partir de R$ 10

O Teatro Sesi Portão recebe o espetáculo “O que é que a Maria tem?”, da Cia Analgésica Adalgisa, nos dias 18 e 19 de maio, às 16 horas. A partir da biografia da cantora Carmen Miranda, ícone da cultura brasileira, a peça constrói uma fábula repleta de cores e musicalidade. Ingressos nos valores de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). A venda será feita no local com 1h de antecedência.

Ao ouvir os adultos perguntando “O que é que a Maria tem?”, a pequena Maria, nome de batismo da cantora Carmen Miranda, se põe a investigar quais são as suas qualidades, desejos e ideias. As peraltices de infância, a relação com os irmãos, com a música, com o rádio e com o carnaval estão presentes no fio condutor da narrativa.

O espetáculo que metaforiza a formação identitária e o respeito às individualidades tem seu percurso desenhado a partir de um estudo sobre a vida e obra de Carmen Miranda, uma das principais artistas do século XX. Carmen é um nome importantíssimo para a construção e discussão da  identidade brasileira, e vários elementos de sua biografia são apropriados para a construção deste espetáculo, que mescla a presença de atores e bonecos a partir de diversas técnicas de manipulação.

TEATRO SESI PORTÃO APRESENTA:
“O que é que a Maria tem?”
Data: 18 e 19 de maio
Horário: 16 horas
Classificação: livre
Valor: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Local: Teatro Sesi Portão
Endereço: Rua Padre Leonardo Nunes, 180, Portão, Curitiba
Observação: retirar ingresso com 1 hora de antecedência. Sujeito a lotação. 

Mais informações:
www.sesipr.com.br/cultura/ 
www.facebook.com/sesiculturapr/

SESI CULTURA 
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2017, mais de um milhão de espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 8,4 mil ações culturais realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de uma forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.

PROJETO VOZES DE OUTRAS CIDADES APRESENTA SHOW DE TIBÉRIO AZUL

Tiberio Azul / crédito foto: Fabiano Cafure

Com entrada gratuita, Casa Heitor recebe o artista nesta quinta-feira às 20h

O projeto Vozes de Outras Cidades, iniciativa do Sesi Cultura Paraná, traz para Curitiba o show do músico e poeta Tibério Azul. Em suas músicas, a literatura e a poesia são características marcantes e que encantam o público Brasil adentro. A apresentação gratuita ocorre no Centro Cultural Sesi Heitor Stockler De França, no dia 10 de maio, próxima quinta-feira, a partir das 20h. Os ingressos serão distribuídos no local com uma hora de antecedência (sujeito a lotação).

Expoente da nova música pernambucana, Azul possui a estrada repleta de projetos ousados e criativos. É cantor e compositor reconhecido pela verve declaradamente poética, seja nas suas apresentações, letras ou melodias. Em sua carreira solo fincou o pé na música brasileira ao lançar o primeiro disco “Bandarra ou o caminho que vai dar no sol”, em 2011. Na entressafra entre o primeiro e o segundo disco, fundou um selo de produção e divulgação de arte Pernambucana – o Santo de Casa Faz Milagre.

Em 2017, Azul lançou o segundo disco intitulado “Líquido ou a vida pede mais abraço que razão”. Junto com o segundo disco, também anunciou o seu primeiro livro de poemas intitulado “Líquido ou o homem que nasceu amanhã”, pela editora Confraria do Vento. As duas produções formam a mesma obra e dialogam sobre o mesmo tema – a liquidez dos sentimentos humanos.

O fascínio pela literatura enriquece as criações de Tibério Azul. Entre as personalidades de suas principais referências, temos Manoel de Barros (homenageado no primeiro álbum), Cora Coralina e Fernando Pessoa. Sua versatilidade e ousadia já o levou para importantes festivais, como o Rec-Beat, Abril Pro Rock, Festival Pernambucano Nação Cultural, Festival de Inverno de Garanhuns, entre outros. Em todos recebeu elogios de crítica e público e foi considerado revelação do Rec-Beat e Abril Pro Rock, o que resultou no título de “nova revelação da música pernambucana e brasileira”.

Sobre Vozes de Outras Cidades – o projeto é uma iniciativa do Sesi Cultura Paraná que contempla compositores, músicos e intérpretes de música popular urbana de outras regiões, que desenvolvem seus trabalhos autorais em um formato mais intimista, seja individual ou em duos e trios.

Serviço:
Vozes de Outras Cidades apresenta Tibério Azul
Data: 10 de maio, quinta-feira
Horário: 20 horas
Valor: gratuito
Classificação: livre
Local: Centro Cultural Sesi Heitor Stockler De França
Endereço: Av. Marechal Floriano Peixoto, 458 – Centro de Curitiba
Observação: 40 lugares (sujeito a lotação)
Confira a página do evento, aqui

Mais informações:
www.sesipr.com.br/cultura/ 
www.facebook.com/sesiculturapr/

SESI CULTURA
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2017, mais de um milhão de espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 8,4 mil ações culturais realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de um forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.

EXPOSIÇÃO “A ESCURIDÃO QUE ME CLAREIA” CHEGA A CURITIBA

foto: Rei Santos

Obras da artista Carol W serão instaladas no Centro Cultural Sesi Heitor Stockler De França a partir de 17 de abril

O dia 29 de janeiro de 2016 marcou Porto Alegre. Depois de um intenso calor durante o dia, a noite chegou e trouxe uma tempestade atípica. Ventos fortíssimos derrubaram e arrancaram do solo centenas de árvores, deixando alguns bairros da cidade sem luz e água por alguns dias. O aprendizado da situação e a convivência com a escuridão, inspirou a artista visual Carol W, que decidiu transformar este momento de caos em arte, dando vida a exposição “A escuridão que me clareia”.

As esculturas de papel machê combinadas a materiais recolhidos da devastação provocada pelos temporais, como galhos e troncos de árvores, retratam figuras humanas e insetos multicoloridos que expressam o vendaval, a chuva intensa, o medo da escuridão e a sensação de vulnerabilidade, mas também a beleza da natureza e as possibilidades poéticas, lúdicas e até divertidas de enfrentar tais situações.

“Diante das árvores arrancadas pelas raízes que ficaram caídas por cerca de dois meses nas ruas e nos parques, fiquei pensando na força da natureza. Pensei na tempestade, no vento, na escuridão, no silêncio e na solidão… e decidi que ia ver um outro lado disso tudo. Por exemplo, é tão bonita a escuridão. Tudo muda no mundo escuro, pois outras habilidades são necessárias, outros sentidos ficam mais aguçados e isso é uma outra forma de entender as coisas. Esta experiência me trouxe o pensamento de que todos somos, penso eu, um pouco luz e um pouco sombra. Aí está anossa vulnerabilidade e ambiguidade, também presente na natureza: delicada, linda e sutil, mas também forte, violenta e implacável”, explica Carol.

Após período de exposição em Londrina, no Centro Cultural Sesi/AML, a instalação “A escuridão que me clareia”, selecionada no 8º Edital para Seleção de Projetos Culturais 2017/18 do Sesi Cultura Paraná, terá entrada franca e irá circular pelos espaços do Sesi-PR em Curitiba e Pato Branco, respectivamente. De 17 de abril a 26 de maio, permanece em Curitiba, na Casa Heitor Stockler de França e, de 8 de junho a 14 de julho, encerra sua passagem pelo estado no Teatro Sesi Pato Branco.

Há mais de 20 anos, Carol W transforma seus bonecos e esculturas em papel machê em obras de arte. Apaixonada pela técnica rústica e versátil, Carol produz suas peças com um toque de humor e uma dose de melancolia. “Adoro cores e estampas, então esses elementos aparecem com frequência nas minhas peças. O lúdico também é algo que procuro trazer para o meu trabalho, então sempre tento me inspirar no universo das crianças, conversando com elas e observando a forma livre com que vêem o mundo”, finaliza a artista.

foto: Rei Santos

Serviço:
Exposição “A escuridão que me clareia” de Carol W
Centro Cultural Sesi Heitor Stockler De França
Data: 17 de abril a 26 de maio
Horário: visitação de terça a sexta-feira, das 10h às 12h e das 13h às 17h. Sábados, das 10h às 13h
Classificação: livre
Valor: ingresso solidário (doação de 1 livro infantil ou 1 litro de leite)
Local: Centro Cultural Sesi Heitor Stockler De França
Endereço: Av. Mal. Floriano Peixoto, 458 – Centro – Curitiba
Observação: sujeito a lotação

Mais informações:
www.sesipr.com.br/cultura/ 
www.facebook.com/sesiculturapr/

JANINE MATHIAS FAZ SHOW GRATUITO NO TEATRO SESI PORTÃO NESTA SEXTA

Janine Mathias. Crédito da foto: Niceli Silva

Ingressos devem ser retirados com uma hora de antecedência no local

A cantora e compositora Janine Mathias leva ao palco do Teatro Sesi Portão, nesta sexta-feira (2), a partir das 20h, toda a sua versatilidade musical, com canções autorais que transitam do rap ao samba e do jazz ao soul. A brasiliense, radicada em Curitiba desde 2009, é dona de uma voz poderosa e vem se destacando no cenário nacional. No show “Eu Quero Mergulhar”, além dos hits “No Flow”, “Posso lhe Dizer” e “Filha da Noite”, a cantora apresenta alguns dos singles lançados ao longo de sua carreira, entre eles, “Quando Encontro o Amor”, “Só Você”, “Me Fez Canção” e “Se Pudesse Voltar no Tempo”. O ingresso é gratuito e pode ser retirado no local com 1h de antecedência.

Serviço
Janine Mathias faz show gratuito no Teatro Sesi Portão
Data: 02/03, sexta-feira
Horário: a partir das 20h
Valor: gratuito (retirar ingresso com 1h de antecedência)
Classificação indicativa: livre
Local: Teatro Sesi Portão
Endereço: Rua Padre Leonardo Nunes, 180 – Portão, Curitiba
Contato: (41) 3271-8469
Observação: sujeito a lotação
Mais informações:
http://www.sesipr.com.br/cultura/ 
https://www.facebook.com/sesiculturapr/

SESI CULTURA
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2016, mais de 927 mil espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 7,5 mil eventos realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de um forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.

SESI CULTURA PARANÁ COMEMORA A REALIZAÇÃO DE MAIS DE 450 MIL ATENDIMENTOS EM ARTE E CULTURA EM 2017

Show SESI Música – Mano a Mano Trio e João Bosco

Instituição oferece o acesso à cultura em todo o estado, com programação para diversas linguagens e públicos

O Sesi Cultura Paraná, fundado em 2008 pela Regional Paraná do Serviço Social da Indústria, dedica-se ao desenvolvimento de ações culturais no estado. Desde então, a instituição privada promove o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, independentes ou de renome nacional, bem como na formação de plateia para todas as linguagens.

Em 2017, mais de 450 mil atendimentos em arte e cultura foram promovidos pelo Sesi Cultura, com um total de 900 ações realizadas em diversas cidades, distribuídas nas categorias de música, artes visuais, literatura, oficina, dança e teatro. Ao todo, 1.697 empresas e 9.759 pessoas da comunidade em geral participaram de atividades, como: festivais, oficinas e exposições artísticas. Além da programação cultural, que reuniu 76.284 espectadores, as bibliotecas do Sesi/Senai somaram 288.384 acessos e cerca de 83 mil empréstimos de livros em todo Paraná, fruto do programa de incentivo à leitura.

Ao longo destes anos, diversos programas foram desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi: Circuito Cultural, Festival Sesi Música, Núcleos Criativos do Sesi, Sesi Música, Sesi Audiovisual, entre outros. “Todas essas ações sempre tiveram como diretriz o acesso à cultura, a diversidade cultural, a pluralidade da arte brasileira e a valorização dos artistas locais”, explica Anna Paula Zetola, gerente de cultura do Sesi-PR. Atualmente, a instituição possui espaços culturais em Curitiba, São José dos Pinhais, Londrina, Arapongas, Pato Branco, Guarapuava e Santo Antônio da Platina, além de realizar o Circuito Cultural nos teatros em parceria com as secretarias municipais e fundações de cultura.

Entre as regionais, o Centro Cultural Sesi/AML, em Londrina, promoveu 307 ações, sendo o espaço que obteve os melhores resultados de público (18.230). “O Sesi Cultura Paraná oportuniza o conhecimento de novos projetos artísticos, de nomes desconhecidos da maximídia e também promove a profissionalização de jovens produtores, além de desenvolver a economia da cultura local”, finaliza Anna.

Em relação aos destaques do ano da programação do Sesi Cultura Paraná estão:

– Festival de Música do Sistema Fiep: com o objetivo de revelar talentos artísticos dentro da indústria paranaense e das escolas do Sesi, Senai e IEL, o projeto atingiu 155 inscritos no ano de 2017, entre alunos, trabalhadores e dependentes das indústrias. As seis etapas regionais foram realizadas nas cidades de Maringá, Toledo, Pato Branco, São José dos Pinhais, Guarapuava e Arapongas. Um grande show comemorativo e aberto ao público apresentou a etapa final, no Teatro Sesi Campus da Indústria, em Curitiba, com a participação de Uyara Torrente, vocalista da Banda Mais Bonita da Cidade, e Conde Baltazar, da banda Trombone de Frutas. Apresentaram-se 24 artistas concorrentes, sendo oito de cada categoria (Música Sacra, MPB e Música Regional).

Núcleos Criativos: o programa de formação que a instituição oferece para criativos nas áreas de dramaturgia, audiovisual, artes visuais e composição musical, reuniu 92 participantes em 70 encontros ao longo de 2017, distribuídos entre as cidades de Curitiba e Londrina. Já nas oficinas de artes, foram 2.492 inscritos, com a participação de 110 empresas e 1.331 espectadores. Em 2018, a instituição pretende dar continuidade ao projeto com o desenvolvimento de mais ações dentro das categorias.

– Circuito Cultural: o programa tem a proposta de oportunizar o acesso ao bem cultural. Em 2017, percorreu todo o Paraná levando espetáculos culturais ligados às Artes Cênicas ou Música para diversas regiões. Ao todo, foram 84 ações distribuídas em 24 cidades, que reuniu um público de 18.252 pessoas. Na programação do ano, os destaques foram para o show Eu Quero Mergulhar, da cantora e compositora Janine Mathias, realizado em Arapongas (maio); o espetáculo em homenagem a Noel Rosa, um dos maiores e mais importantes artistas da música no Brasil, em União da Vitória (junho) e o musical infantil Supercondutores de Energia, que rodou por 12 cidades do estado no mês de outubro.

– Sesi Música: a fim de valorizar a conexão criativa entre artistas, ao colocar em evidência os compositores e intérpretes da cena musical paranaense junto a referências culturais reconhecidas no mercado nacional, o projeto já oportunizou grandes encontros, como: Lemoskine e Fernanda Takai, Simone Mazzer e Sandra de Sá, Orquestra À Base de Corda e Lenine. Em 2017, promoveu apresentações com A Banda Mais Bonita da Cidade e Paulinho Moska; Rosa Armorial e Antonio Nóbrega; Bernardo Bravo e Filipe Catto; Mano a Mano Trio e João Bosco.

Crédito foto: Rei Santos

Programação 2018
Com o objetivo de ser reconhecida como a maior e melhor instituição privada na oferta de Arte e Cultura do Paraná, o Sesi Cultura prevê para este ano uma programação ainda mais abrangente e acessível. A seleção dos projetos culturais inscritos nos editais de chamamento público para compor a programação do ano será divulgada no primeiro semestre de 2018. Os trabalhos selecionados irão percorrer os teatros das unidades do Sesi-PR e espaços parceiros das secretarias municipais e fundações de cultura.

Mais informações:
www.sesipr.com.br/cultura/
www.facebook.com/sesiculturapr/

SESI CULTURA
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2017, mais de um milhão de espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 8,4 mil ações culturais realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de um forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.

HOJE, DIA 15, É O ÚLTIMO DIA PARA INSCRIÇÕES NOS EDITAIS DO SESI CULTURA PARANÁ

Sesi Cultura – Crédito Foto Rei Santos

Serão selecionadas propostas de Artes Cênicas e Música até o dia 15 de janeiro

O Sesi Cultura Paraná ampliou o prazo para inscrição de projetos culturais nos Editais de Chamamento Público 2018/2019, nas categorias de Música e Artes Cênicas. As propostas poderão ser feitas até às 18h do dia 15 de janeiro de 2018. A seleção é de âmbito nacional, portanto, interessados e residentes de outras regiões do Brasil podem se inscrever.

Os trabalhos selecionados vão integrar a programação cultural de 2018 nos teatros das unidades do Sesi-PR em Curitiba, São José dos Pinhais, Londrina, Arapongas e Pato Branco, ou nos espaços parceiros das secretarias municipais e fundações de cultura.

De acordo com a Gerente de Cultura do Sistema FIEP, Anna Zétola, os editais oferecem transparência e competitividade aos artistas locais. “O Sesi Cultura Paraná oportuniza o conhecimento de projetos artísticos novos, de nomes desconhecidos da maximídia e também promove a profissionalização de jovens produtores, desenvolvendo a economia da cultura localmente”, declara.

O objetivo da área de Cultura do Sesi-PR é identificar projetos artísticos para públicos de todas as idades com o intuito de democratizar e ampliar o acesso à cultura, bem como incentivar e difundir a multiplicidade e a diversidade das linguagens e tendências artísticas para a formação e a valorização do indivíduo e sua comunidade.

Todos os procedimentos legais para a apresentação de projetos e envio da documentação solicitada estão descritos para consulta no site www.sesipr.org.br em Licitações, no número 206/2014. Os chamamentos em aberto estão listados logo abaixo. Os projetos serão selecionados por uma comissão avaliadora e os resultados serão divulgados exclusivamente no site do Sesi Paraná, no primeiro semestre de 2018.

• 10º EDITAL DE PROGRAMAÇÃO:
CENTRO CULTURAL CASA HEITOR STOCKLER DE FRANÇA / MÚSICA 2018

Modalidade A – Vozes da Cidade e de Outras Cidades

Podem participasesi culturar do projeto “Vozes da Cidade”: compositores, músicos e intérpretes locais de música popular urbana ou de outras regiões, que desenvolvem seus trabalhos autorais num formato mais intimista, seja individual ou em duos e trios.

Modadalidade B – Acordes na Casa

Podem participar do projeto “Acordes na Casa”: artistas profissionais da música instrumental brasileira, internacional e étnica. O objetivo é formar uma programação musical contínua durante o ano, proporcionando à comunidade o acesso a diferentes gêneros da música instrumental, bem como fortalecer a cultura da região.

Para mais informações, acesse o edital: aqui

• 11º EDITAL DE PROGRAMAÇÃO:
SESI CULTURA PARANÁ – EQUIPAMENTOS CULTURAIS 2018/2019

A área de Cultura do SESI seleciona projetos culturais nas modalidades de: Artes Cênicas (Teatro, Dança e Circo) e Música para o ano de 2018 e 2019. O público alvo é, além do trabalhador da indústria e seus familiares, a comunidade da região. Os locais de realização são os Equipamentos Culturais do SESI que estão distribuídos pelo Estado do Paraná. Para mais informações, acesse o edital: aqui

• 12º EDITAL PARA SELEÇÃO DE ESPETÁCULOS:
CIRCUITO CULTURAL SESI/PR 2018

Para o Circuito Cultural, os projetos que serão selecionados são os de Artes Cênicas e de Música para apresentação em teatros parceiros das secretarias municipais, fundações de cultura municipais ou nas dependências dos auditórios e teatros das unidades do SESI-PR. As cidades pelas quais o Circuito Cultural é realizado podem ser consultadas no edital. Serão selecionados 7 grupos, sendo 3 grupos para o primeiro semestre de 2017 e 4 grupos para o segundo semestre de 2017. Para mais informações, acesse o edital: aqui

• 13º EDITAL DE PROGRAMAÇÃO:
SESI MÚSICA 2018

Para 2018, o projeto SESI Música pretende apresentar ao público da indústria e comunidade das cidades de Toledo, Ponta Grossa, Maringá e Londrina, artistas de diferentes gêneros musicais do país e também artistas da cena musical local. As apresentações acontecem no seguinte formato: show do(a) artista local, nascido(a) ou radicado(a) no Paraná, o(a) qual convida um(a) artista de renome nacional com carreira consolidada. Para mais informações, acesse o edital: aqui

Mais informações:
www.sesipr.com.br/cultura/
www.facebook.com/sesiculturapr/

SESI CULTURA – Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2016, mais de 927 mil espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 7,5 mil eventos realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de um forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.