INQUIETAS: PROJETO REÚNE MULHERES EM SHOWS E OFICINAS COM PROGRAMAÇÃO GRATUITA

Thais Morell

Somando fazeres artísticos, edição busca expressar potências femininas como prazer, força, intuição e resistência

Entre os dias 3 e 6 de outubro, o Conservatório de MPB de Curitiba recebe o projeto Inquietas, com a proposta de fortalecer a produção musical feminina. Durante a programação de shows e oficinas, protagonistas da música se encontram com profissionais de outras áreas para somar seus fazeres artísticos. Criada em 2017, a iniciativa traz a edição “Potências Femininas”, com base nos pilares prazer, força, intuição e resistência.

“Mulheres são inquietas. Assim como são as cantoras, instrumentistas, compositoras, poetas, atrizes, cuidadoras, donas de suas casas, de seus corpos e de suas vozes. A curadoria foi pensada para conectar mulheres e levar ao público a diversidade de suas ações”, comenta a cantora e compositora Cida Airam, idealizadora do Inquietas em conjunto com a produtora cultural Carolina Melo.

Com entrada gratuita, a programação inclui quatro oficinas e quatro shows, criando uma conexão entre temas socioculturais e artísticos. Entre as oficinas, estão: “Cuidados íntimos femininos”, com Leticia Ribas; “Autonomia feminina na gestação e parto”, com Tuane Abreu; “A mulher na capoeira”, com Meia Lua; e “Danças circulares”, com Cleo Cavalcantty.

Os shows abrem com a compositora, cronista sonora e performer Amira Massabki, que cria um diálogo bem humorado entre música e literatura em “Somos Várias”. Em seguida, as artistas Cida Airam, Érica Silva e Gabriela Bruel integram o Mestiça, retratando o cotidiano feminino e suas diversas realidades sob a influência de ritmos brasileiros.

Apresentando “O canto das yabás”, a cantora Jay Ferreira dá sequência aos shows, trazendo sua pesquisa de cânticos afro-brasileiros sobre as orixás femininas. Para finalizar, Raissa Fayet e Thais Morell se unem para formar o Muié, num escambo de músicas e sonoridades que trazem à tona ideias sobre mulheres na música.

Serviço:
Inquietas: Edição Potências Femininas
Data: 3 a 6/10
Local: Conservatório de MPB de Curitiba
Endereço: rua Mateus Leme, 66, centro de Curitiba
Entrada gratuita

PROGRAMAÇÃO COMPLETA


3/10, quarta – Prazer
18h: Oficina “Cuidados íntimos femininos”, com Leticia Ribas
19h30: Show Amira Massabki (com Esquerdinha)


4/10, quinta – Força
18h: Oficina “Autonomia feminina na gestação e parto”, com Tuane Abreu
19h30: Show Mestiça (Cida Airam, Érica Silva e Gabriela Bruel)


5/10, sexta – Resistência
18h: Oficina “A mulher na capoeira”, com Meia Lua
19h30: Show Jay Ferreira (com Jonas Lopes e Ricardo Salmazo)


6/10, sábado – Intuição
10h: Vivência “Danças circulares”, com Cleo Cavalcantty
11h: Show Muié (Raissa Fayet e Thais Morell)

fonte: Gabriela Titon | HAI Studio

BATUCADA – ESPECIAL CARTOLA E NELSON CAVAQUINHO

No próximo sábado (09) acontece o evento Batucada – Especial Cartola e Nelson Cavaquinho, com o grupo Braseiro. A apresentação iniciará às 20h, na Caiçara Bar, em Curitiba, no valor de $15. 

O grupo Braseiro surgiu em 2013 com uma formação hoje distinta. A proposta atual é defender as composições de sambistas da cena local que estabelecem, em sua melodias e letras, um diálogo direto com os mestres sambistas fundadores das escolas do Colorado, Estácio, Império Serrano, da Portela, Mangueira Estácio e outras. Formado pelos músicos Jonas Lopes (bandolim e cavaquinho), Otto Lenon (pandeiro), Luiz Ivanqui (violão 7 cordas), Ricardo Salmazo (percussão e voz) e Otávio Augusto (clarinete e clarone), o grupo ressalta e defende o samba da velha guarda brasileira, além de dialogar com melodias do samba contemporâneo. Propõe arranjos que relacionam os gêneros de samba e choro, com outras vertentes deste gênero. O Braseiro está disponível para participar de projetos culturais envolvendo leis de incentivo, além de apresentações em bares, casas de shows e eventos.

Confira um pouco do som do Grupo Braseiro:


Serviço:
BATUCADA – ESPECIAL CARTOLA E NELSON CAVAQUINHO
Data: Sábado, dia 9 de junho, das às 20h a meia noite
Local: A Caiçara, Rua Dr. Claudino dos Santos, 90, Largo da Ordem, São Francisco-PR.
Entrada: 15 reais.
Confira a página do evento, aqui.

PARANAMBUCO E ITAERCIO ROCHA LEVAM RITMOS TRADICIONAIS BRASILEIROS AO PAIOL

Com entrada gratuita, shows encerram o projeto “Paranambuco apresenta: Orun Ayê” nos dias 28 e 29 de abril

A terceira e última minitemporada do projeto “Paranambuco apresenta: Orun Ayê” conta com a participação especial do músico, bonequeiro e carnavalesco Itaercio Rocha. Os shows acontecem nos dias 28 e 29 de abril, no Teatro Paiol. As apresentações têm entrada gratuita, com o intuito de aproximar o público curitibano de ritmos tradicionais brasileiros.

O trabalho autoral do Paranambuco surgiu em 2010, a partir do estudo da musicalidade tradicional brasileira. O grupo é formado pelo pernambucano Matheus Braga, a paranaense Jô Nunes, o paranaense Bruno Klammer, o mineiro Fred Pedrosa e o catarinense José Navarro. Nos shows, o repertório do álbum “Orun Ayê” traz ritmos como baião, coco, samba, maracatu e xote, além de ijexá, toruá, barravento, puxada de rede e jongo.

“Toda manifestação cultural tem o objetivo de fazer permanecer uma história. Então, ao reunir e apresentar diferentes regionalidades, nossa intenção é fortalecer a identidade do Brasil. Por meio de ritmos brincantes e da interação com a plateia, queremos propor que a diversidade do nosso país seja valorizada”, conta Matheus.

Participação
Os shows terão a presença do artista Itaercio Rocha, fundador do Garibaldis e Sacis, o bloco mais popular de Curitiba. Itaercio atuou e dirigiu espetáculos no grupo Mundaréu, com o qual gravou vários álbuns. Em 2006, lançou o primeiro disco solo e autoral, “Chegadim”. É autor do livro/CD “Como é bom festa junina III”, em parceria com Mara Fontoura, com quem ainda escreveu “Como diz o ditado”. Em parceria com o Hospital Pequeno Príncipe, lançou os álbuns “Cancioneiro popular” (2009) e “Encanto de brincar” (2013).

A primeira edição do “Paranambuco apresenta: Orun Ayê” teve como convidado o rabequeiro e percussionista Carlos Ferraz, uma das principais referências da cultura popular e da capoeira angola em Curitiba. Na segunda minitemporada, a participação especial foi da cantora e compositora Janine Mathias, que mescla elementos do rap, soul e samba.

Paranambuco – crédito foto: Dayana Luiza

Serviço:
Show Paranambuco – part. Itaercio Rocha
Data: 28 de abril, às 20h | 29 de abril, às 19h
Local: Teatro Paiol
Endereço: Praça Guido Viaro, s/n, Prado Velho, Curitiba
Entrada: gratuita
Página do evento, aqui

SOFAR SOUNDS TEM EDIÇÃO DEDICADA ÀS MULHERES E PREPARA ANIVERSÁRIO DE QUATRO ANOS

Presente em 400 cidades ao redor do mundo, projeto musical existe em Curitiba desde 2014 e incentiva uma nova forma de se consumir música ao vivo

O Sofar Sounds Curitiba abre a temporada de 2018 com a edição “A Voz Delas”, que reforça a presença feminina nos palcos trazendo um line-up composto por mulheres. Este é o segundo ano em que o projeto musical realiza uma edição homenageando cantoras, compositoras e instrumentistas. O evento acontece neste domingo (18) e, como de costume, as atrações e o local são secretos, divulgados aos inscritos 48 horas antes.

“Quase 50 mulheres se apresentaram nos quatro anos de Sofar Curitiba e temos observado a inserção feminina crescer em toda a esfera musical. Nossa equipe, por exemplo, é 70% formada por mulheres”, conta a curadora local do Sofar, Aline Valente. Para domingo, Aline adianta que a programação contará com a discotecagem de Estrela Leminski e Luana Angreves, além de oferecer terapias alternativas como reiki e massagem.

Apesar de as vagas desta edição já estarem esgotadas, são promovidos eventos mensais, sempre com inscrições antecipadas. Para abril, a iniciativa prepara um evento especial que marca seu aniversário de quatro anos em Curitiba. “O Sofar se consolidou como uma das maiores plataformas mundiais de música desde sua criação em Londres, em 2009. Hoje, está presente em 400 cidades ao redor do mundo e é um orgulho de representar uma delas”, destaca a curadora.

Os eventos proporcionam uma atmosfera intimista em locais inusitados, incentivando uma nova forma de se consumir música ao vivo. “A intenção é possibilitar experiências sonoras únicas e aproximar o público dos artistas”, afirma Aline. Na edição curitibana, já passaram nomes como Trombone de Frutas, Anacrônica, Janine Mathias, Tuyo e Machete Bomb. As próximas datas e inscrições ficam disponíveis no site www.sofarsounds.com/curitiba.

Sofar Sounds Curitiba
Site | Instagram | Facebook | YouTube

PROGRAMA CURITIBA DÁ SAMBA ESTREIA NOVA TEMPORADA

Lucas Cabaña / foto: Carla Cabaña

Apresentado todo domingo, às 14h, na Rádio Cultura de Curitiba, o programa anuncia novo momento durante o carnaval

A primeira temporada do programa Curitiba Dá Samba foi uma das grandes surpresas para o cenário musical da cidade. Com 21 programas exibidos entre 2017 e 2018, na Rádio Cultura de Curitiba, nesta semana, o apresentador, jornalista, produtor e movimentador cultural, Lucas Cabaña, realiza a estreia da nova temporada do seu projeto, neste domingo (04), a partir das 14h.

“O Curitiba dá Samba é um projeto que teve início em 2011, enquanto eu cursava a faculdade de jornalismo. No ano seguinte, realizamos um documentário como projeto de conclusão de curso que será lançado online ainda neste semestre. E em 2012, o projeto se tornou coluna na extinta revista O Rato. E desde 2017, firmamos esta parceria com a Rádio Cultura que deu muito samba”, explica Cabaña.

O Curitiba Dá Samba lançou ao longo da primeira temporada, com exclusividade, diversos artistas da cidade que até então, não tinham espaço para apresentar seus trabalhos no cenário musical. Além de ter realizado o intercâmbio de produções musicais de diversas regiões do país com entrevistas, dicas e diversas curiosidades sobre o samba.

“Em Curitiba temos muitos compositores, arranjadores, histórias, e diversas contribuições na história do samba. Mas, no programa a música é o nosso grande abre-alas. Ter feito o lançamento de grupos como o Tô Que Tô e Pagode Pra Valer, mostrar o samba produzido em outras regiões do país, entrevistar o novo cenário, rememorar os clássicos, receber os amigos, e democratizar as possibilidades que advém do samba, é um badauê que vai muito além na segunda temporada”, revela.

Léo Fé, Edimar do Salgueiro, Alcione, Jô Nunes, Maytê Corrêa, Luedji Luna, Anastácia Monteiro, Barbara Murden, entre outros, foram algumas das personalidades que marcaram presença na primeira temporada. “Das novidades, vamos ter novos quadros com muita interação online com o público durante a gravação. Em todos os programas vamos ter convidados ao vivo, diversos sorteios, e claro, muitas outras surpresas que vamos revelar ao longo das edições”.

A Rádio Cultura de Curitiba foi fundada em junho de 1954, onde a sua concessão foi assinada pelo então Presidente da República, Getúlio Vargas. Sob nova administração desde 2017, uma nova gestão está sendo implantada, com novos olhares para a programação, e resgate da essência, originalidade, com muita cultura e informação.

Além do Curitiba Dá Samba, atualmente a emissora conta com 10 programas: Cultura Caipira, com Oswaldo Rios; Beltramondo com o coletivo La Casa Beltramin; MPB.COM DAIO com Daio Baroni; Flamenco em Convera, com Gabriel Dela Lata; Fun Funk Statio, com Rodrigo Genaro e Flavio Jacobsen; Nossa Cultura, com Mariane Antunes; Jamaica Stylee com Marcio Tadeu; Conexão SP, com Elisia Munareto e Mastercul, com Regis Cardoso.

A segunda temporada do Curitiba Dá Samba estreia neste domingo, às 14h, por Lucas Cabaña e com produção de Mariane Antunes, na Rádio Cultura de Curitiba 930 KHZ ou pelo http://portalradiocultura.com.br/curitiba-da-samba/

JANINE MATHIAS REALIZA “FOLIA DA NEGA” NO QUINTAL DA MARIA NESTE SÁBADO

A cantora e compositora apresenta edição carnavalesca de sua tradicional roda de samba

Conhecida por apresentar a tradicional roda “Samba da Nega” em diversos espaços culturais da cidade, neste sábado (20) a cantora e compositora, Janine Mathias realiza a edição carnavalesca do seu projeto. A “Folia da Nega” acontece a partir das 17h, no Quintal da Maria, com a presença dos músicos, Gustavo Moro, Dualan Lima, Sergio Pires e Arthur Cipriani. E ainda haverá a presença do professor de dança, Ronald Pinheiro.

A primeira edição da “Folia da Nega” aconteceu em 2016, e desde então, Janine Mathias apresenta o formato especial durante o pré-carnaval e ao longo do mês de fevereiro. Derivado do “Samba da Nega”, projeto idealizado pela própria cantora, há três anos, do samba de terreiro ao partido alto, o grande diferencial de sua folia e a exaltação aos sambas enredos consagrados e marchinhas.

Em mais de 100 edições, o Samba da Nega já foi visto por aproximadamente 20 mil pessoas. Desde 2015, a batucada fidelizou seu próprio público que está presente em todas as edições. Janine Mathias exalta o samba ao que ela denomina ser a verdadeira voz musical da cultura brasileira. Dá herança percussiva das batucadas, dos sambas memoráveis, ao novo repertório bamba da música brasileira.

Recentemente a cantora lançou seu novo single, “Pérola Negra” música produzida por Dia e Renato Taimes e disponibilizado nas principais plataformas de streaming. Ainda neste semestre, Janine Mathias vai lançar o seu novo disco intitulado “Dendê” com produção e direção musical de Eduardo Brechó.

SERVIÇO:
Folia da Nega com Janine Mathias
Quando: Sábado (20/01)
Local: Quintal da Maria
Endereço: Av. Jaime Reis, 366, São Francisco, Curitiba
Entrada: R$15

JANINE MATHIAS DISPONIBILIZA FAIXA BÔNUS DO NOVO DISCO

“Pérola Negra” está disponível em todas as plataformas com lançamento exclusivo pelo Spotify

Janine Mathias lançou o single “Pérola Negra”. A faixa vem como bônus do seu primeiro disco, “Dendê”, previsto para o primeiro semestre de 2018. Com trechos como “E me ver, caminhar por aí, pela rua. Ostentando, minha cor, minha alma, nua”, a música fala de auto estima e da força da mulher negra.

“Pérola negra é uma faixa bônus do meu disco ‘Dendê’ que está sendo produzido e dirigido pelo meu irmão de axé Eduardo Brechó, em parceria com Renato Parmi. A música chegou como um presente dado pela Val Andrade e representa a força de uma voz que eu aprendi a escutar e a propagar com um único objetivo, transformar a vida das pessoas para melhor. Pérola negra também é a questão mais poderosa da ancestralidade, ela vem pela oralidade, ela não é pra você, ela passa adiante por gerações”, conta a cantora.

Val Andrade é a compositora da música e, em recente depoimento, ela disse que compôs Pérola Negra há três anos, e sabia que não seria ela quem cantaria. “Sabia, no meu coração, que essa música tinha uma dona certa. Poucos dias depois conheci a Janine, ela estava no palco, iluminada, energizada. Empoderada. Era ela! Eu soube na hora!”, desabafa.

A produção da música foi uma parceria entre Dia e Renato Taime. Dia é conhecido por trabalhar com artistas renomados, e é ele o responsável pela direção musical de “Pérola Negra”. “Pérola Negra” já está disponível nas principais plataformas via ONErpm.

Ficha técnica:
Música: Pérola Negra
Composição: Val Andrade
Voz: Janine Mathias
Produção musical: Dia e Renato Taimes
Programação – Dia
Guitarra e Teclado: Renato Taimes
Baixo: Pizzu
Violão: Léo Pinotti.
Bateria e Percussão: Vitor Cabral
Arranjo de Metais e Metais – Joabe Reis e Sintia Piccin
Backings vocal: Val Andrade e André Barroso
Direção musical: Dia
Assistente de studio – Filipe Florido
Mix e Master: Luís Lopes.

JANINE MATHIAS – NO FLOW

Videoclipe da cantora Janine Mathias – que há dois anos apresenta o projeto “Samba da Nega” em diversos espaços culturais de Curitiba. Sinta esse som! Prestigie Janine Mathias! Ela é demais!

FICHA TÉCNICA Música: No Flow produção Luis Cilho e Cabes MC -EP Eu Quero Mergulhar de 2012 composição Janine Mathias Produção​| Janine Mathias | Lucas Cabaña |Matheus Gasparin Direção​| Géssica Secchi | Matheus Gasparin Direção de fotografia​| Géssica Secchi | Matheus Gasparin Assistente de fotografia​| Lucas Fermin | Vitor Lima Conceito de arte​| Paulo Silveira Direção de arte​| Giovanna Durski Assistente de arte​| Bruna Moll | Luany Fukazawa Edição​| Géssica Secchi | Matheus Gasparin Roteiro​| Géssica Secchi | Matheus Gasparin | Raphael Jardim Agradecimentos especiais | Bar ZéPelin | Libélula Brechó | Foot Work Crew | Centro Europeu | Agradecimentos: Deby Tranças​| Maninho | Celia Gasparin | Rodrigo Briza | Tailaine

JANINE MATHIAS CANTA DO SAMBA AO AFOXÉ COM O SAMBA DA NEGA NESTE FERIADO

Em cartaz há dois anos em Curitiba a cantora e compositora se apresenta com o projeto no Quintal da Maria

Ela vai além da tradicional roda de samba e coloca seu tempero musical que passa pelo afoxé, samba de terreiro, de cocô, partido alto, e toda ancestralidade que a música afro-brasileira evoca. A cantora e compositora, Janine Mathias apresenta nesta quarta-feira (15), mais uma edição do “Samba da Nega”, projeto idealizado por ela e em cartaz na cidade há dois anos. Ao lado da cantora, os músicos, Sergio Pires, Matheus Braga, Nabio Rodrigues e Erick Guinão, se apresentam a partir das 17h, no Quintal da Maria.

Em mais de cinquenta edições, o “Samba da Nega” já foi visto por aproximadamente dez mil pessoas. Em dois anos de batucada fidelizou seu próprio público que está presente em todas as edições chamados carinhosamente pela cantora por ‘família da nega’. Janine Mathias exalta o samba ao que ela denomina ser a verdadeira voz musical da cultura brasileira. Dá herança percussiva das batucadas, dos sambas memoráveis, ao novo repertório, Janine Mathias apresenta o “Samba Da Nega” com todas as referências e autenticidade que o próprio samba evoca.

Diversos músicos já se apresentaram ao lado da nega desde a estreia do projeto. Passaram pelo palco do “Samba da Nega”, Eduardo Brechó (SP), Karla da Silva (RJ), Toninho Geraes (RJ), Tássia Reis (SP), Iria Braga (PR), Léo Fé (PR), Bernardo Bravo (RJ), DJ Vivian Marques (SP), MV Hemp (RJ) entre tantos outros.

A relação genuína de Janine com o samba vem do pai, de sua herança familiar carioca e baiana. Brasiliense de berço, Janine se mudou para Curitiba e lá se inseriu musicalmente. Participou do concurso “Samba do Compositor Paranaense”, e ficou em terceiro lugar com a música “Água que retira dor”. Em 2013, apresentou no Teatro Paiol, o show “E o Meu Samba Vai Ficar Assim”, com músicas próprias e no mesmo ano foi convidada da Orquestra Democratas e interpretou o samba “Muita Areia”, de Alex Souza e Panelão, samba gravado e lançado em single pela própria Janine durante o carnaval de 2015. No segundo semestre a cantora vai lançar o disco “Dendê”, com direção e produção musical de Eduardo Brechó.

SERVIÇO
Samba da Nega com Janine Mathias
Quando: 15 de novembro (feriado)
Onde: Quintal da Maria
Endereço: Rua Jaime Reis, 366, São Francisco, Curitiba
Horário: A partir das 17h
Entrada: R$15
Mais informações: aqui

TERÇA FEIRA É DIA DE “SAMBA DO COMPOSITOR PARANAENSE” NO TUC

Olá, povo do samba. Estamos aqui para lembrá-los que terça-feira é dia de samba autoral em Curitiba. É o projeto Samba do Compositor Paranaense apresentando sua 225˚ roda.

Fica aqui o convite para todos os apreciadores, músicos e compositores de samba, a fim de que fortaleçam a cena autoral local.

A roda acontece nesta terça-feira (04/07), no TUC (Teatro Universitário de Curitiba), na travessa Nestor de Castro s/n, galeria Júlio Moreira (centro da cidade) e tem início às 20h.