PROFISSIONAIS DA CULTURA DO PARANÁ PROMOVEM APAGÃO DA ARTE POR UM DIA

“Meu silêncio é um grito” é um manifesto da classe artística por medidas emergenciais

Nesta terça, 23, mais de mil profissionais da cultura do Paraná estão mobilizados em uma ação digital que solicita do Governador Ratinho Jr. medidas compatíveis com a situação emergencial que atinge todos as trabalhadoras e trabalhadores artísticos na pandemia do coronavírus. Além de protocolar uma Carta Aberta, assinada por mais de 200 entidades, coletivos e profissionais, Contratempo Festival pede ajuda da sociedade civil através de um abaixo-assinado a favor da classe artística.

Entre às 9h e 21h, artistas realizarão manifestações silenciosas em seus perfis do Instagram. Com a premissa “Meu silêncio é um grito”, profissionais da cultura exaltam que não podem esperar mais: estão há três meses em isolamento social. Nas perspectivas mais otimistas, o retorno de atividades e espaços culturais estão previstas para 2021. O questionamento dos profissionais é que o Estado do Paraná tem feito para lidar com esta questão? Quais perspectivas de trabalho tem pensado para esta classe? 

Coragem, Rede de Profissionais da Música de Curitiba, articuladora do Contratempo Festival irá realizar bate-papos de hora em hora em seu perfil do Instagram (@coragemrede) com Leticia Sabatella, Luís Melo, Lio Soares (Tuyo), Rimon Guimarães, entre outres. 

PROPOSTAS PROFISSIONAIS DA CULTURA

A carta e abaixo-assinado propõe cinco pontos de diálogo com o Governo do Estado do Paraná.

1. Volta da Secretaria da Cultura com Autonomia e Independência de Outras Áreas. 

2. Saber se as metas do Plano Estadual de Cultura, especificamente no que diz respeito à destinação de 1,5% (um vírgula cinco por cento) da receita estadual para o Fundo Estadual de Cultura será cumprida por essa gestão. É necessário e urgente a suplementação de recursos para o Fundo Estadual de Cultura, de forma compatível com a capacidade econômica do Estado, independentemente da aprovação e implementação da Lei Aldir Blanc. 

3. Incluir os profissionais da cadeia produtiva da cultura nos programas Luz Fraterna e Tarifa Social da Sanepar sem necessidade de comprovação de renda. Esta inclusão seria transitória e por tempo limitado, durante o estado de pandemia. 

4. Que os projetos aprovados e em andamento no PROFICE possam sofrer modificações em seu objeto, aceitando adaptações para o ambiente virtual durante o período da pandemia e permitindo assim a realização das ações e a remuneração dos profissionais da cadeia produtiva de forma imediata.

5. Exigem uma reunião com Governador, Secretário de Comunicação e Superintendente de Cultura do Paraná.

APOIE AS/OS PROFISSIONAIS DA CULTURA DO PARANÁ.

Assine o abaixo-assinado: https://bit.ly/manifestoculturapr 
Compartilhe as artes em suas redes: https://bit.ly/artescontratempo 

Marque @governoparana  e @paranacultura 

Use as #contratempofestival #CulturaImportaPR 

PROGRAMAÇÃO BATE-PAPOS 

:: 09h30 – Teo Ruiz e Leticia Sabatella.
:: 10h30 – Isa Flores e Itaercio Rocha
:: 11h30 – Marcio Juliano e Luís Melo. 
:: 12h30 – Adriano Esturilho e Giselle Lima (Pé no Palco). 
:: 13h30 – Brenda e Rimon Guimarães
:: 14h30 – Nadja Naira e Semy Monastier. 
:: 15h30 – Marcio Juliano e Marcio Abreu (companhia brasileira de teatro). 
:: 16h30 – Brenda Santos e Lio Soares (Tuyo). 
:: 17h30 – Bina Zanette e Dalvinha Brandão
:: 18h30 – Isa Flores e Vinicius Nisi – A Banda Mais Bonita da Cidade.
:: 19h30 – Bina Zanete e Jaquelivre – Slam das Gurias. 
:: 20h30 – Adriano Esturilho e Jessica Candal. 

PROGRAMAÇÃO LIVES 

:: 09h às 10h 
09h às 09h15 – Leticia Sabatella 
09h15 às 09h30 – Bia Figueiredo / Parabolé 
09h30 às 09h45 – Fotofolia / Iria Braga 
09h45 às 10h – Katiuscia Canoro / Itaercio Rocha 

:: 10h às 11h 
10h às 10h15 – Baque Mulher / Mano a Mano Trio 
10h15 às 10h30 – Maureen Miranda e Necos Yaros / Pé no Palco 
10h30 às 10h45 – Adri Menegale / Cia Portátil 
10h45 às 11h – Leonardo Cruz e Laremi Paixão / Alexandre Nero 

:: 11h às 12h 
11h às 11h15 – Cia Brasileira de Teatro / Diego Perin
11h15 às 11h30 – Aminoácido / Jossane Ferraz 
11h30 às 11h45 – Léo Fressato / Luis Mello 
11h45 às 12h – Rogeria Holtz / Rubyhoo 

:: 12h às 13h 
12h às 12h15 – Raissa Fayet / Abacate Contemporaneo 
12h15 às 12h30 – Amanda Lyra / Partigianos 
12h30 às 12h45 – Conde Baltazar / O Tiziu 
12h45 às 13h – Rimon Guimarães / Francisco Mallmann 

:: 13h às 14h 
13h às 13h15 – Antropofocus / Bea Gerolin 
13h15 às 13h30 – Cultucada / Davi Henn 
13h30 às 13h45 – A banda mais bonita da cidade / Um baile bom 
13h45 às 14h – Dow Raiz / Mahallo 

:: 14h às 15h 
14h às 14h15 – Fabiula Nascimento / Tuyo 
14h15 às 14h30 – Ave Lola / Bernardo Bravo 
14h30 às 14h45 – Festival Saliva 
14h45 às 15h – Londrina Ska Clube / Marcel Szymanski 

:: 15h às 16h 
15h às 15h15 – Leandro Daniel / Caburé Canela 
15h15 às 15h30 – De um filho, de um cego / 
15h30 às 15h45 – Chico Paes / Marcio Juliano Outro Samba 
15h45 às 16h – Súbita / Casa do Suingue 

:: 16h às 17h 
16h às 16h15 – Ethnya / Raquel Bombieri 
16h15 às 16h30 – Hause of X / Murillo Mongelo 
16h30 às 16h45 – Saulo Soul / Dalvinha Brandão 
16h45 às 17h – Sofar Curitiba / Kendri Albuquerque 

:: 17h às 18h 
17h às 17h15 – Gal Freire / Esperanza 
17h15 às 17h30 – Vigor Mortis / Grupo Fato 
17h30 às 17h45 – Central Sistema de Som / Trupe da Periferia 
17h45 às 18h – Goat Fest / Siamese 

:: 18h às 19h 
18h às 18h15 – Slam das Gurias 
18h15 às 18h30 – Familia Estranha / Obragem
18h30 às 18h45 – Juana Profunda / Rubia Divino 
18h45 às 19h – Janine Mathias / Babi Oeiras 

:: 19h às 20h 
19h às 19h15 – Curitiba Jazz Festival / Cia Senhas / Juliana Cortes 
19h15 às 19h30 – Mulamba / Cia dos Palhaços 
19h30 às 19h45 – Ricardo Pozzo / Roseane Santos 
19h45 às 20h – Karol Conka / Selvátiva 

:: 20h às 21h 
20h às 20h15 – Estrela Leminski e Teo Ruiz / Bloco Afropretinhosidade 
20h15 às 20h30 – Cia Stavis Damaceno / Mandicuera 
20h30 às 20h45 – Cultucada / Mano Cappu 
20h45 às 21h – Miss G / MUV

SERVIÇO
Contratempo Festival
data: 23 de junho, terça-feira.
horário: 9h às 21h
Página do evento no facebook, aqui
Organização: Coragem – Rede de Profissionais da Música de Curitiba

Local: conta do Instagram de cada artista. 
www.instagram.com/karolconka/ 
www.instagram.com/leticia_sabatella/ 
www.instagram.com/alexandrenero/ 
www.instagram.com/bandamaisbonita/ 
www.instagram.com/katiusciacanoro/ 
www.instagram.com/ave_lola/ 
www.instagram.com/selvaticaoficial/ 
www.instagram.com/missgburlesca/ 
www.instagram.com/luismeloficial/ 
www.instagram.com/baquemulhercwb/ 
www.instagram.com/associacao_mandicuera/ 
www.instagram.com/rochaitaercio/ 
www.instagram.com/mulambaoficial/ 
www.instagram.com/slamdasguriascwb/ 
www.instagram.com/ciadospalhacos/ 
www.instagram.com/dowraizoficial/ 
www.instagram.com/janinemathias/ 
www.instagram.com/foto_folia/ 
www.instagram.com/rimonguimaraes/ 
www.instagram.com/caburecanela/ 
www.instagram.com/deumfilhodeumcego/ 
www.instagram.com/abacate.contemporaneo/ 
www.instagram.com/ciabrasileira/ 
www.twitter.com/fabiunascimento

fonte: 
Cliteriosa Comunicação 
Santa Produção

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O NÚCLEO DE PROJETOS AUDIOVISUAIS DE CURITIBA (NPA) – EDIÇÃO 2020

Os roteiristas selecionados terão encontros quinzenais e gratuitos, de março a agosto. Inscrições até 06 de março.

O Núcleo de Projetos Audiovisuais de Curitiba (NPA) está com as inscrições abertas até 06 de março para o processo seletivo de 2020. 24 roteiristas terão a oportunidade de desenvolver e aprimorar seu projeto de série ou longa-metragem de ficção ao longo dos próximos seis meses. Os encontros com os orientadores, a roteirista e diretora curitibana Jessica Candal e o roteirista e professor da escola de cinema latino-americana, EICTV-Cuba, Daniel Tavares, que irão guia-los na escrita dos roteiros, serão quinzenais e totalmente gratuitos. Em formato de fórum de discussão o objetivo é que esses encontros, além de oportunizarem orientações e desenvolvimento de ideias, cultivem principalmente a troca e promova a fala e a escuta entre os artistas. O desejo é que no final os projetos estejam prontos para buscar financiamento para sua viabilização. 

Durante esse período, também serão oferecidas masterclasses com outros profissionais de renome da área. Sempre gratuitas, abertas ao público e irão abordar a narrativa audiovisual sob diferentes perspectivas, de acordo com o ministrante convidado. Em agosto, os projetos participantes do NPA serão apresentados numa Mostra Final, aberta ao público, com a presença de produtores locais e da comunidade. As inscrições podem ser realizadas pelo site: www.tambormultiartes.com 

“As edições sucessivas e regulares do NPA vão criando um espaço de encontro de criadores, realizadores e produtores não só do audiovisual, mas também de outras artes. É um movimento de integração e também de estímulo à produção singular de cada artista. O resultado já está começando a aparecer, com projetos sendo produzidos e aprovados em editais de desenvolvimento e produção. Em breve, veremos alguns desses projetos ocupando espaços de exibição no cinema e na TV. A proposta é que o projeto ganhe mais força ao passar pelo Núcleo, aumentando a probabilidade de viabilizá-lo, além de impulsionar e ajudar a consolidar filmes e séries que trazem as nossas histórias”, declara Marcelo Munhoz, um dos coordenadores do Núcleo. 

“Nosso foco esse ano é aprimorar e potencializar cada etapa do processo: as masterclasses, o trabalho do grupo de desenvolvimento e também ampliar, registrar e divulgar mais os resultados da Mostra Final, que desta vez será aberta ao público”, avisa. 

Projeto aprovado no Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura | PROFICE da Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura | Governo do Estado do Paraná. Apoio: COPEL. 

Conta ainda com o apoio da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba. 

Sobre a Tambor Multiartes: 
O NPA é uma inciativa da Tambor Multiartes e teve origem no Núcleo de Dramaturgia Cinematográfica do SESI/PR e no Núcleo Audiovisual SESI/PR que formou roteiristas e ajudou a desenvolver projetos de 2012 a 2015. O Núcleo de Crítica de Cinema em 2016 veio consolidar a formação de pensamento sobre a realização audiovisual. Outro projeto realizado pela Tambor foi o Ficção Viva que trouxe importantes cineastas ibero-americanos para ministrar oficinas de roteiro em Curitiba, como Karim Aïnouz, Kleber Mendonça, Guillermo Arriaga (México), Lucrecia Martel (Argentina) e Pedro Costa (Portugal). 

Marcelo Munhoz, um dos coordenadores do NPA, além de fundador da Tambor, foi um dos idealizadores do Projeto Olho Vivo que realizou o Ponto de Cultura Minha Vila Filmo Eu, trabalho de ensino de cinema na Vila das Torres, em Curitiba, que obteve reconhecimento nacional. A Tambor Multiartes realizou ainda o documentário A Grande Nuvem Cinza, com direção de Marcelo Munhoz. Para saber mais visite o site: www.tambormultiartes.com 

SERVIÇO: 
Inscrições para o Núcleo de Projetos Audiovisuais de Curitiba – Edição 2020 
Data: até 06 de março 
Encontros de 21 de março a 15 de agosto 
Inscrições: www.tambormultiartes.com 

CONTATOS: 
Assessoria de Imprensa 
Glaucia Domingos 
41 99909 7837 
glauciadomingos@hotmail.com 

Produção e Coordenação 
Marcelo Munhoz – 41 99903 5516 
Vivian Britsch – 41 98414 4004 
contato@tambormultiartes.com 
www.facebook.com/npacuritiba/ 
instagram: @npacuritiba

EXAGERO E MONSTRUOSIDADE SÃO TEMA PARA LIVRO QUE SERÁ LANÇADO EM DEZEMBRO NA CASA HOFFMANN

Após três anos de pesquisa, projeto Mil Besos, do artista Gabriel Machado, lança publicação pela editora Medusa, na Casa Hoffmann, em Curitiba. 

“Como se dança um exagero?” essa tem sido a pergunta motriz do projeto MIL BESOS, solo do artista selvático Gabriel Machado, que dia 3 de dezembro lança uma publicação inédita pela editora Medusa, que reúne registros do processo e reflexões críticas de Amabilis de Jesus, Francisco Mallmann, Jussara Belchior, Paula Lice, Princesa Ricardo Marinelli e Ricardo Nolasco. A proposta que teve ínicio em Madrid, no ano de 2016, através do Programa Iberescena de Criação Coreográfica em Residência e posteriormente realizou outras duas residências em Santiago – CL e na Casa Hoffmann, atualmente está em desenvolvimento a partir do Edital do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná (PROFICE).

Segundo o artista é um projeto aberto desenvolvido através do intercâmbios com os mais diversos artistas e comunidade, em ações como oficinas de dança, escrita e laboratórios de criação compartilhada. Partindo de um material autobiográfico e também de estudos do corpo ciborgue o projeto aborda as relações cibernéticas e a infiltração de tecnologias e recursos midiáticos no corpo humano. “Venho investigando as diversas sexualidades, as transformações do corpo enquanto objeto virtual, a cibernética e próteses na tentativa de conjugar o low-tech e o high-tech em busca do grotesco, do robótico, do inumano, do monstruoso, do superhumano”, comenta Gabriel Machado.

Para o livro, o artista convidou colaboradores do projeto e pesquisadores do assunto para escreverem textos a partir das suas percepções da obra. São textos inéditos e reflexivos que versam sobre diversos temas como futuro, monstruosidade, latinidade, decolonialidade. “A ideia era criar um material de registro desse período de pesquisa mas que também pudesse existir como uma obra artística em si, ou seja, que pessoas que não puderam assistir ao espetáculo também possam se envolver com os textos ali apresentados” finaliza Gabriel. O lançamento será na Casa Hoffmann – Centro de Estudo do Movimento, às 19h30, a entrada e a distribuição do livro são gratuitas e a programação da noite conta também com performances de Gabriel Machado, Gladis dos Santos, Jussara Belchior e Princesa Ricardo Marinelli.

SERVIÇO:
Lançamento do livro “Mil Besos” na Casa Hoffmann
3 de dezembro às 19h30
Casa Hoffmann – Centro de Estudo do Movimento, Rua Claudino Dos Santos 58 São Francisco – Curitiba
Página do evento, aqui
Entrada Franca

Organização:
Selvática Ações Artísticas
Editora Medusa

Ficha técnica do livro:
Copyrigth desta edição 
2019 Medusa
Copyrigth dos textos 
2019 Amabilis de Jesus, Francisco Mallmann, Gabriel Machado, Jussara Belchior, Paula Lice, Ricardo Nolasco e Princesa Ricardo Marinelli
Edição: Eliana Borges e Ricardo Corona
Projeto gráfico e ilustrações: Thalita Sejanes
Revisão: Renata Cunali

Ficha técnica do projeto:
Conceito, criação/atuação e pesquisa: Gabriel Machado
Performers convidados: Gladis dos Santos, Jussara Belchior e Princesa Ricardo Marinelli
Interlocução coreográfica: Princesa Ricardo Marinelli
Interlocução dramatúrgica/cênica: Paula Lice
Interlocução/produção: Ricardo Nolasco
Iluminação/design de luz: Semy Monastier
Design sonoro/trilha original: Jo Mistinguett
Figurino: Cali Ossani e Patricia Cipriano
Produção e assessoria de imprensa: Giovana Lago
Residências e mostras de processo: Espacio Labruc (Madrid – ES), Nave – Centro de Creación y Residencia (Santiago – CL), Transborda Mostra de Performance(Curitiba – BR) Reinvenção do Cabaré – Casa Selvática (Curitiba – BR) e Casa Hoffmann (Curitiba – BR).

MÚSICA, PAIXÃO E TECNOLOGIA

 

Projeto visa contribuir para a expansão e profissionalização do cenário musical em Curitiba

O Teatro Paiol recebe, nos dias 17 e 18 de abril, o projeto Música, Paixão e Tecnologia, uma série de workshops com quatro músicos com percursos reconhecidos no cenário nacional e internacional. A entrada é franca, mediante inscrição prévia na plataforma Sympla.

Os workshops tem como  proposta o direcionamento musical e de carreira para músicos profissionais, estudantes, músicos amadores, comerciantes e funcionários do segmento. Serão abordados conceitos de estilo musical, linguagem, interpretação, harmonia, improvisação, uso da tecnologia na produção musical, gestão de carreira, dentre outros assuntos.

Para esta edição,  os workshops contarão com os músicos, aclamados internacionalmente, Pepeu Gomes, Edu Ardanuy, Raul Misturada e Edgard Cabral.

Pepeu Gomes compartilhará com o  público seu percurso, em formato de aula show,  instrumentalizando os alunos a partir de sua vasta experiência no meio musical; Edu Ardanuy focará seu workshop teórico acerca de questões  do “Mean Stream”; Edgard Cabral discorrerá sobre sua experiência como músico acompanhante de grandes artistas e sobre sua experiência como produtor de estúdio e Raul Misturada, focará sua fala a partir da relação de música e tecnologia, em uma aula show.

O universo dos artistas é bem maior do que a imprensa consegue veicular ou do que as prateleiras das lojas conseguem expor. Aqueles que vivem da música ou possuem a música como atividade complementar em suas vidas, ficam um tanto confusos sobre quais os caminhos devem trilhar para atingir seus objetivos, assim, a série de workshops pretende instrumentalizar, a partir dos contextos de experiência dos músicos convidados, músicos profissionais, estudantes, amadores e outros membros ligados à cadeia produtiva da música, contribuindo para expansão e profissionalização da área.

Todos os  workshops  serão gravados em vídeo e disponibilizados no Youtube na íntegra em formato de vídeo aula para os interessados. O material terá acesso gratuito.

Música, Paixão e Tecnologia, uma realização de Cactus Raius Arte & Rock’n’Roll e Creation FD,  tem o incentivo do PROFICE, Governo do Paraná, com apoio da Havan e Fundação Cultural de Curitiba.

SOBRE OS MÚSICOS:

Edu Ardanuy: considerado pela crítica especializada um dos melhores guitarristas da atualidade. Integrante e formador da banda de hardrock Dr. Sin, conhecida e respeitada no mundo todo. Paralelo a isto, Ardanuy desenvolve outros projetos ligados à música, sejam eles solo ou com outras bandas. Destaca-se também por sua atuação como compositor, produtor musical e arranjador.

Edgard Cabral: músico, compositor, produtor e arranjador musical. Edgar Cabral é conhecido por sua vasta experiência em gravações em estúdio, sua técnica apurada, além de músico acompanhante de grandes nomes, principalmente no meio gospel, mas também no meio secular: André Valadão, Nívea Soares, David Quinlan, Ana Paula Valadão, Pr. Cirilo “Santa Geração”, Leonardo Gonçalves, Nelson Ned, entre outros.

Raul Misturada – Foto Nadja Kouchi

Raul Misturada: Cantor, compositor, multi instrumentista, arranjador e produtor musical. Esses são os atributos que compõem as várias facetas do pernambucano Raul Misturada, nascido em 1986, na cidade de Recife. Em 2009 lançou seu primeiro disco: Artista Brasileiro, com formação para Orquestra de Câmara. Em 2011, iniciou uma um novo trabalho com o acordeonista Bruno Moritz (SC), fruto dessa parceria nasceu o disco “Capim Limão”, o mesmo conta com a participação de Arismar do Espírito Santo (SP) nas guitarras. Em 2013, lançou em parceria com o Mazin Silva o disco Quântico. Em sua atuação como arranjador e produtor musical já executou mais de vinte trabalhos do jazz ao metal, porém todos trabalhos que buscam experimentar novas possibilidades sonoras. Raul Misturada também ministra workshops e cursos de música e tecnologia musical.

Pepeu Gomes: um dos nomes mais significativos da música brasileira, história viva e revolucionária de nossa música. Na década de 70, com Moraes Moreira, Paulinho Boca de Cantos, Luiz Galvão e Baby Consuelo, formou o grupo Novos Baianos, respeitado no mundo todo por sua riquíssima produção musical. Também seguiu em carreira solo e continuou destacando-se no cenário musical mundial. Apesar de seu grande reconhecimento como guitarrista, estando entre os melhores do país, Pepeu Gomes é um exímio cantor, produtor musical, arranjador e compositor. Muitas de suas canções também fazem parte da televisão brasileira (novelas, filmes, etc.).

MÚSICA, PAIXÃO E TECNOLOGIA
TEATRO PAIOL (Praça Guido Viaro, s/n, Prado Velho)
EDGARD CABRAL – 17/04 às 16h30
RAUL MISTURADA – 17/04 às 19h00
EDU ARDANUY – 17/04 às 20h30
PEPEU GOMES – 18/04 às 20h00

ENTRADA FRANCA– Inscrições pela plataforma SYMPLA, até o dia do evento: A entrada no evento se dará com a apresentação do comprovante de inscrição. (lotação 200 pessoas por workshop)

LINKS PARA INSCRIÇÃO:
Edgard Cabral – aqui
Raul Misturada – aqui
Edu Ardanuy – aqui
Pepeu Gomes – aqui

Mais informações na página do projeto, aqui

CRIANÇAS PARANAENSES RECEBEM APRESENTAÇÕES GRATUITAS DO ESPETÁCULO MÚSICAS DO PORTÃO PRA DENTRO

MPB para Crianças / foto: Daniela Carvalho

Durante todo o mês de março o premiado musical infantil circulará pelas cidades de Fazenda Rio Grande, Castro, Palmas Pato Branco, Capanema, Medianeira e Campo Mourão, realizando apresentações exclusivas para estudantes da rede municipal de ensino.

O espetáculo “Músicas do Portão para Dentro” propõe uma viagem poética pela Música Popular Brasileira. Sua história se desenrola em um ambiente lúdico, que estimula a busca e conhecimento de novos repertórios, resgatando do baú grandes clássicos da música nacional e referências de compositores como Vinícius de Morais, Raul Seixas, Gilberto Gil e Caetano Veloso entre muitos outros.  Idealizada pela cantora e atriz Alexandra Scotti a peça conta com roteiro de Rhenan Queiroz, direção de Mauricio Vogue, direção Musical de Sergio Justen e no elenco os atores Alexandra Scotti, Lilian Marchiori, Tiago Luz, Diegho Kozievitch, Taciane Vieira e os musicos Sergio Justen e Valmir Pegas.

O projeto Música do Portão para Dentro realizado pela Unicultura e Trento Edições Culturais, e viabilizado por meio do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná (PROFICE) com incentivo das empresas Copel, Frimesa e Rodoparaná, tendo o apoio da Secretária Estadual da Educação, tem por objetivo promover para as crianças e adolescentes do Estado do Paraná direito ao acesso à Cultura.

Programação:
– Fazenda Rio Grande:  Dias 7 e 8 de março às 14:30H – Teatro Municipal.
– Castro:  Dias 12 e 13 de março às 14:30H – Teatro Bento Mossurunga.
– Palmas: Dias 19 e 20 de março às 14:30H – Centro Cultural Dom Agostinho José Sartori.
– Pato Branco: Dia 23 de março às 9H e 14:30H – Teatro Naura Rigon
– Capanema: Dia 24 de março às 14:30H – Casa da Cultura Maurícia Guerra
– Medianeira: Dia 26 de março às 14:30H e dia 27 de março às 9H e 14:30H – Centro Popular de Cultura Arandurá
– Campo Mourão: Dias 28 e 29 de março às 14:30H – Teatro Municipal de Campo Mourão

MOVIMENTO ENXAME REALIZA PROJETO PALAVRA DE MULHER EM SÃO JOSÉ DOS PINHAIS-PR

Buscando aproximar o cotidiano do universo literário artistas do Movimento Enxame propõem encontros a partir da escrita de mulheres brasileiras.

No mês de março os artistas do Movimento Enxame apresentam o projeto Palavra de Mulher que consiste em 150 rodas de leituras de obras de escritoras femininas. Realizadas pelos artistas e mediadores Juliane Souto, Alisson Freyer e Lígia Quirino, cada encontro dura cerca de uma hora, em espaços públicos na cidade de São José dos Pinhais-PR.

Subsidiado pelo Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná (PROFICE), Palavra de Mulher tem como recorte temático a voz da mulher na literatura no Brasil do século XX e início do XXI, período fundamental para se compreender a relação e os mecanismos de poder e dominação simbólicos entre os sexos, e como se inscrevem na organização social e produção literária do nosso país.

Segundo Alisson Freyer, artista do movimento enxame e um dos idealizadores do projeto, trata-se de reunir um grupo e apresentar uma obra literária por meio da leitura em voz alta e fomentar a discussão da obra produzidas por mulheres. “Buscamos  nos debruçar sobre significativas obras de escritoras brasileiras, pensando também em discussões sobre o papel da mulher na sociedade e valorizar a produção da mulher na literatura” . Finaliza Alisson.

Além dessas ações, o projeto oferece a oficina O Aspecto relacional como constituinte da roda de leitura, para profissionais da área da cultura e educação da cidade de São José dos Pinhais.

Para mais informações acesse a fanpage e o perfil no Instagram @projetopalavrademulher

Quaisquer dúvidas, favor entrar em contato
(41) 99684-9506 – Victor Hugo – Assessor de Imprensa

FALA COMPANHIA DE TEATRO APRESENTA: NÓS OUTROS

Peça convivial, criada a partir do encontro com índios Guaranis e Kaingang, circula por 24 cidades do Paraná, enaltecendo as relações de encontro desde a diferença. 

A peça teatral Nós Outros, uma realização da FALA Companhia de Teatro, com dramaturgia e direção de Don Correa, circula por 24 cidades do interior do Paraná, realizando uma itinerância de 3278 Km, passando por todas as macrorregiões do estado . O trabalho da companhia curitibana promove o vínculo dos artistas com o espectador a partir da experiência de imersão dos criadores na Aldeia Tupã Nhe’e Kretã, localizada nas imediações do Parque Nacional Guaricana.

Nós outros é um encontro teatral entre pessoas de diversas origens. A partir de uma experiência junto aos Kaingang e Guaranis, o espetáculo busca suspender os discursos e perceber o outro na sua mais completa diferença. Celebrar tanto a cultura quanto cada indivíduo, através de relatos, músicas e danças, é o foco da peça. 

Para a criação da peça, a equipe conviveu com os habitantes da aldeia Tupã Nhe’e Kretã, a fim de participar de atividades propostas por eles. A partir desta convivência, a dramaturgia foi escrita e esboços de encenação foram procurados. 

O trabalho conta com colaborações de Kretã Kaingang, liderança indígena com atuação em nível nacional, e de Florêncio Rékág Fernandes, mestre em Educação e diretor da escola indígena, além dos antropólogos Paulo Homem de Góes e Cauê Krüger. O elenco é composto por Diego Marchioro, Eduardo Ramos, Patrick Belem e Richard Rebelo.

Nós Outros é a busca de um encontro sincero com pessoas com outras visões de mundo. O elenco e equipe criativa buscaram um convívio com os Guaranis e Kaingang na Aldeia Tupã Nhe’e Kretã. O espetáculo busca trazer ao público uma experiência análoga a esta. Reconhecendo a diferença que há entre nós e os outros, entre o semelhante e o diferente, a peça provoca o público a reconhecer a alteridade e ter a possibilidade de uma visão mais complexa do mundo.

Além das apresentações, a equipe realiza oficina de teatro, com acesso gratuito, em todas as macrorregiões e cria registros audiovisuais que são compartilhados em cada lugar visitado.

Com incentivo do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (PROFICE), Secretaria de Estado da Cultura, Governo do Estado do Paraná, a circulação passa por 24 cidades do Paraná com até 20.000 habitantes.

Nós Outros evoca, através da política do encontro, a relação entre diferenças. Uma peça sobre ser humano e suas relações de afeto. Um encontro a partir de agenciamentos heterogêneos e seus espaços.

SOBRE A FALA Companhia de Teatro:
Fundada pelo diretor e dramaturgo Don Correa e o ator Brian Townes, a FALA Companhia de Teatro é sediada em Curitiba desde 2012. A companhia investiga a concepção de novas dramaturgias, e formas do público se relacionar diretamente com as obras. Dentre os trabalhos da companhia, destacam-se os espetáculos “Parido” (2012), “Zero (2013)”, “Gafanhoto” (2013), “Tutorial” (2017), e “Nós Outros” (2018).

FICHA TÉCNICA:
Direção e dramaturgia: Don Correa
Elenco: Diego Marchioro, Eduardo Ramos, Patrick Belem, Richard Rebelo
Composição musical: Paul Wegmann
Direção de produção: Michele Menezes
Cenário e Arte gráfica: Pablito Kucarz
Artista plástico: Max Carlesso
Figurinos: Fabianna Pescara e Renata Skrobot
Consultoria em antropologia: Paulo Homem de Góes
Assistência de produção: Mia Bueno
Produção Executiva (viagens): Diego Marchioro
Assessoria de Imprensa: Fernando de Proença
Fotos e vídeos: Bem-te-vi Produções
Local de pesquisa: Aldeia Tupã Nhe’e Kretã
Apoio: Copel – Companhia Paranaense de Energia
Incentivo: Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (PROFICE), Secretaria de Estado da Cultura, Governo do Estado do Paraná
Produção: Pró Cult
Realização: FALA Companhia de Teatro
DURAÇÃO: 70 minutos
CLASSIFICAÇÃO: 14+

SERVIÇO DA CIRCULAÇÃO NÓS OUTROS:
17/02 – Teixeira Soares
18/02 – Cruz Machado
19/02 – Mangueirinha
20/02 – Candói / Cantagalo
21/02 – Chopinzinho / Nova Laranjeiras
22/02 – Capanema / Capitão Leônidas Marques
23/02 – Matelândia / Vera Cruz D’Oeste
24/02 – Céu Azul
26/02 – Corbélia / Tupãssi
27/02 – Terra Roxa
28/02 – Mamborê
01/03 – Barbosa Ferraz
02/03 – Assai
03/03 – Faxinal
04/03 – Carambei
06/03 – Porto Amazonas
07/03 – Bocaiúva do Sul
08/03 – Quatro Barras
09/03 – Antonina

ENTRADA FRANCA!

PARA INFORMAÇÕES DE LOCAIS DAS APRESENTAÇÕES E HORÁRIOS, ACESSAR, este link

O OLHAR DE NEUZA

A Tecer Teatro leva ao interior do Paraná o premiadíssimo monólogo, que discute o envelhecimento feminino.

A peça O Olhar de Neuza, vencedora do prêmio paranaense “Troféu Gralha Azul” (2013) nas categorias de melhor espetáculo, melhor atriz, direção e texto, será encenada em cinco cidades paranaenses: Lapa, Castro, Paranavaí, Pato Branco e Francisco Beltrão.

A turnê teve início em agosto, na Lapa e chega agora em Castro. As apresentações serão nos dias 01/09 (apresentações fechadas às 9h30 e às 16h) e 02/09 (apresentação aberta às 20h), no Teatro Bento Mossorunga. Endereço: Praça Manoel Ribas, 43 – Centro. ENTRADA GRATUITA.

A iniciativa é da Tecer Teatro, de Curitiba e foi viabilizada com incentivo da Copel e da Havan por meio do PROFICE (Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura), da Secretaria Estadual de Cultura do Paraná.

Inspirada no livro A Mulher Que Cai, do escritor curitibano Guido Viaro (neto do pintor), a peça narra a história de uma mulher de meia-idade que atravessa, em crise, a fase da menopausa. A professora aposentada vivida pela atriz Fabiana Ferreira ao refletir sobre sua existência e suas angústias expõe os conflitos psicológicos, sociais e físicos do universo da mulher madura.

“A peça não aborda apenas a menopausa. Menopausa é mero detalhe para uma mulher que chega a maturidade e coloca em questão sua própria vida e suas dores. O questionamento principal de Neuza está muito além dos calorões sentidos pelo seu corpo, está em viver e questionar”, explica Fabiana.

O espetáculo trata de apenas um dia na vida de Neuza, que poderia ser igual a tantos outros, não fosse sua disposição de torná-lo uma nova etapa.

“A juventude é a moeda de troca da mulher. Na menopausa, a mulher perde o valor social e o valor humano. É o momento em que precisa vestir a fantasia de ‘titia’ ou ‘vovó’, um papel assexuado e se contentar com as sobras sociais”, comenta Viaro.

O Olhar de Neuza expõe uma ferida social: que sentido a mulher tem para a sociedade depois do ápice da maturidade?

Desde a sua estreia em 2013, O Olhar de Neuza, realizou mais de 50 apresentações em Curitiba e em outras cidades brasileiras.

“O tema é profundo, existencialista, mas a comunicação com o público é fácil. Trata-se de um espetáculo de gênero, mas o tema, na verdade, é universal uma vez que expõe os conflitos de quem chega à meia idade e fatalmente revê sua vida, provocando no espectador, ora uma identificação, um espelhamento, ora a reflexão da importância das escolhas que fazemos durante nossa trajetória”, comenta a atriz.

Após cada apresentação, haverá um bate papo sobre o trabalho e o conteúdo abordado na peça. O projeto prevê também a realização de encontros com grupos teatrais de cada cidade para troca de experiências entre os profissionais da área e ainda oficinas voltadas para atores profissionais e amadores.

Todas as ações do projeto serão gratuitas.

TECER TEATRO

O teatro manifestado por forte fisicalidade tem sido característica do trabalho da Tecer Teatro que iniciou suas atividades em 2004 com o objetivo de fomentar, focar, aprofundar e ampliar a investigação cênica do teatro e da dança, bem como da linguagem audiovisual. Tais áreas culturais fazem parte dos vinte e sete anos de carreira de sua fundadora, Fabiana Ferreira, também sócia fundadora da Cia do Abração, empresa parceira por dez anos. A Tecer tem como foco proporcionar um espaço de aprofundamento de dramaturgias para realizar produções artísticas de experiências inovadoras, com temas que versem pelos interesses contemporâneos, de forma a contribuir para o enriquecimento cultural da comunidade da qual faz parte. Os trabalhos desenvolvidos buscam compartilhar a fusão de linguagens, agregando artistas de diferentes áreas.

Ficha Técnica da peça O Olhar de Neuza: Direção: Cristine Conde e Fabiana Ferreira; Texto: Criação Colaborativa; Elenco: Fabiana Ferreira; Coreografia: Wal Mayans; Iluminação: Anry Aider; Cenografia: Criação Colaborativa; Figurinos: Cristine Conde; Composição Musical: Tiago Constante; Cantora: Mariá Sallum, Cenotécnico e Operador de Luz: Frank Sousa; Operador Som: Paulo de Tarso ou Tiago Constante.

Acompanhe: http://oolhardeneuza.blogspot.com.br/
Visite: https://www.tecerteatro.com/
Link vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=xJu0GCg7sD8
Realização: Tecer Teatro – Arte, Educação e Cultura.

SERVIÇO/CRONOGRAMA APRESENTAÇÕES:

CASTRO-PR
APRESENTAÇÕES SEGUIDAS DE BATE-PAPO
· dia 01/09 (sexta), às 9h30 e às 16h (*apresentações fechadas, agendamento prévio)
· dia 02/09 (sábado), às 20h (*apresentação aberta)
Local: Teatro Bento Mossurunga – Praça Manoel Ribas, 43 – Centro. Telefone: (42) 2122 5533
OFICINA “Ser Ator- A Prática Criativa” – dia 31/08 das 19h às 22h, dia 01/09 das 19h às 22h e dia 02/09 das 9h às 12h.
ENCONTRO com os fazedores de teatro locais – dia 02/09, às 14h.
Local: Teatro Bento Mossurunga – Praça Manoel Ribas, 43 – Centro

PARANAVAÍ -PR
APRESENTAÇÕES SEGUIDAS DE BATE-PAPO
· dia 19/09 (terça), às 8h e às 10h (*apresentações fechadas, agendamento prévio)
· dia 20/09 (quarta), às 20h (*apresentação aberta)
Local: Teatro Municipal Dr. Altino Afonso Costa – Praça Rodrigo Ayres de Oliveira – Centro
Telefone: (44) 3902 1128
OFICINA “Ser Ator- A Prática Criativa” – dia 18 e 19 das 19h às 22h e dia 20 das 9h às 12h.
ENCONTRO com os fazedores de teatro locais – dia 20, às 14h.
Local: Teatro Municipal Dr. Altino Afonso Costa – Praça Rodrigo Ayres de Oliveira – Centro

PATO BRANCO – PR
APRESENTAÇÕES SEGUIDAS DE DEBATES –
· dia 29/09 (sexta), às 10h e às 15h (*apresentações fechadas, agendamento prévio)
· dia 30/09 (sábado), às 19h (*apresentação aberta)
Local: Centro Cultural Sesi Pato Branco – Rua Xingu, 833 – Amadori
Informações – SESI Pato Branco: (46) 3220 5524
OFICINA “Ser Ator- A Prática Criativa” – dia 28 e 29 das 19h às 22h e dia 30 das 9h às 12h.
ENCONTRO com os fazedores de teatro locais – dia 30, às 14h.
Local: Teatro Municipal Naura Rigon – Rua Jaciretã, 976 – Bairro Parzianello.

FRANCISCO BELTRÃO -PR
APRESENTAÇÕES SEGUIDAS DE BATE-PAPO
· dia 01/10 (domingo), às 20h (*apresentação aberta)
· dia 02/10 (segunda) – às 10h e às 15h (*apresentações fechadas, agendamento prévio)
Local: TEATRO MUNICIPAL EUNICE SARTORI – Rua Octaviano Teixeira dos Santos, 1.121.
OFICINA “Ser Ator- A Prática Criativa” – dia 02 das 19h às 22h e dia 03 das 9h às 12h e das 13h às 16h.
ENCONTRO com os fazedores de teatro locais – dia 03, às 19h.
Local: TEATRO MUNICIPAL EUNICE SARTORI – Rua Octaviano Teixeira dos Santos, 1.121.
Informações: (46) 3524 4441

CONTATOS:
Assessoria de Imprensa:  Glaucia Domingos (41) 99909 7837  /
glauciadomingos@hotmail.com

Produção Executiva: Fabiana Ferreira (41) 3434 2992 / 99243 0322 /
tecerteatro@gmail.com

Produção Local nas cidades: Lapa, Francisco Beltrão, Pato Branco e Paranavaí
Paolla Cristina (Lola) Flessak
(46) 99111 9041  / lolafleessak@gmail.com

Produção Local na cidade de Castro
Ana Madureira (41) 99701 8006  / madureira.ana@gmail.com

“PROJETO REALIZADO COM O APOIO DO PROGRAMA ESTADUAL DE FOMENTO E INCENTIVO À CULTURA/PROFICE – SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA – GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ”.

PRAZO PARA INSCRIÇÕES NO SEGUNDO EDITAL DO PROFICE É ESTENDIDO ATÉ QUARTA-FEIRA (05/07)

Proponentes têm até a próxima quarta-feira, dia 5 de julho, para inscrever seus projetos

A Secretaria de Estado da Cultura estendeu até as 17h50 da próxima quarta-feira (05/07) o prazo para inscrição de projetos no Edital Nº 001/2017 do Programa de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná (PROFICE). Previsto para encerrar no dia 29 de junho, o prazo foi prorrogado em razão da grande demanda de pedidos por parte dos proponentes. O aviso de prorrogação foi publicado nesta quarta-feira (28/06), no Diário Oficial do Estado Nº 9974. As orientações para a inscrição de projetos estão disponíveis AQUI.

De acordo com a Coordenação de Incentivo à Cultura (CIC), responsável pela condução do Profice, a medida tem como objetivo prioritário evitar prejuízos aos proponentes que estão inscrevendo suas propostas no Sistema de Informação da Cultura (SISPROFICE), considerando que, até o presente momento, a maioria dos projetos contabilizados pelo sistema ainda estão em composição, ou seja, não foram finalizados e enviados.

Outro ponto considerado pela CIC foi relativo ao grande volume de atendimentos a proponentes que ainda têm dúvidas nesta semana. O aumento do prazo vai possibilitar esclarecer todos os questionamentos e auxiliá-los para que consigam enviar seus projetos da forma correta e em tempo.

Segundo edital do Profice – Podem apresentar projetos os agentes culturais domiciliados ou estabelecidos no Estado do Paraná há no mínimo dois anos e também pessoas jurídicas de direito privado, que tenham como objeto atividades artísticas e culturais, domiciliadas ou estabelecidas no Paraná há no mínimo dois anos. O interessado deve fazer o cadastramento e manter atualizados os dados no Cadastro de Agentes Culturais do Estado.

Os projetos podem ser da área de Artes Visuais; Audiovisual; Circo; Dança; Literatura, Livro e Leitura; Música; Ópera; Patrimônio Cultural Material e Imaterial; Povos, Comunidades Tradicionais e Culturas Populares; e Teatro. Pelo edital estão previstas três faixas de abrangência para realização do projeto: em municípios com até 50 mil habitantes; em cidades entre 50.001 a 150 mil habitantes e com mais de 150 mil habitantes. Também estão previstas quatro faixas orçamentárias que variam de projetos com valores até R$ 50.000,00 a R$ 750.000,00.

Para incentivar os proponentes a realizar atividades culturais em municípios menores, de até 50 mil habitantes, o edital propõe uma redistribuição dos percentuais dos recursos, aplicando 40% do total na primeira faixa de distribuição. Neste segundo edital também foram revistos alguns critérios para pontuação dos projetos enviados, com valorização da adequação orçamentária e do currículo dos profissionais envolvidos nos projetos.

O Profice permite o financiamento de 100% dos valores aprovados para os projetos selecionados e não veda a obtenção de recursos de outras fontes de incentivo direto ou indireto.

Exigências – Os projetos culturais deverão observar os objetivos de promover a criação, a formação, a produção, a manutenção, a difusão e a circulação artística e cultural; a preservação, a pesquisa e a difusão do patrimônio histórico, artístico e cultural; e, ainda, o estímulo ao acesso dos bens e valores culturais. Os projetos deverão apresentar, obrigatoriamente, pelo menos duas contrapartidas com vistas à democratização de acesso.

Serviço:
Prorrogado prazo de inscrições para o segundo edital do Profice
Prazo: 10 de maio a 5 de julho de 2017
Edital: CLIQUE AQUI
Mais informações: Coordenação de Incentivo à Cultura: (41) 3321-4733, 3321-4706, das 9h às 18h, ou pelo e-mail profice@seec.pr.gov.br
Fonte: SEEC