PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DO DEPEN-PR TEM 1.394 VAGAS, SALÁRIO DE R$ 3 MIL / INSCRIÇÕES ATÉ DO DIA 29 DE MAIO/2020

Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (DEPEN-PR) abre inscrição para o Processo Seletivo Simplificado (PSS) com 1.394 vagas para a função de Guarda Temporário Prisional. Vagas espalhadas pelo estado do Paraná. A taxa de inscrição custa R$ 75,00 e podem ser realizadas entre os dias 19 e 29 de maio de 2020.

O PSS será executado pelo Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná (NC/UFPR) e será composto por duas fases: a primeira, Prova de Títulos e Experiência; a segunda – Exame para Investigação de Conduta. A previsão é de que o resultado final será divulgado no dia 10 julho deste ano.

A formação mínima exigida para o cargo é Ensino Médio completo. 

A remuneração inicial é de R$ 3.055,69 – para uma jornada de 40 horas semanais, sujeita à escala de 12 horas de serviço com intervalo de 36 horas de descanso, com duas folgas mensais.

Para mais informações, acesse o edital, aqui 
no site da banca organizadora do PSS, aqui

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
:::::::::: PROPAGANDA FATO AGENDA::::::::::
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Esta oportunidade é um oferecimento do Sebinho FATO Agenda – livros e discos. Sebinho FATO Agenda, a loja de livros e discos que ajuda financiar o blogue FATO Agenda.

Atendimento (SUSPENSOS DURANTE A QUARENTENA): sextas e sábados, das 19h a meia noite. Rua Paula Gomes, 380, São Francisco, Curitiba – dentro da Erva Doce Doceria Bar.

Agende visitas ao sebinho, consulte e/ou encomende livros e discos pelo whatsApp: 41 99745-5294 (leandro).

Fanpage: www.facebook.com/sebinhoFATOagenda
Instagram: www.instagram.com/sebinhofatoagenda

Loja virtual: https://bit.ly/2pWvbU2
Taxa de entrega: R$10,00 (por livro) – válida para todo Brasil. Via MercadoPago e/ou dep./transferência bancária. Se interessar, combine por whats (41) 99745-5294.

#CatálogoDoSebinho

CAMPANHA #EMBALAGEMSOLIDÁRIA DISTRIBUI MAIS DE 40 MIL EMBALAGENS PARA PEQUENOS RESTAURANTES

12 mil serão destinadas para o projeto Marmita do Bem, idealizado pelo chef Henrique Fogaça

A Ibema, terceira maior fabricante de papelcartão do país, se une à gráfica Tuicial para a produção e doação de 12 mil embalagens para o projeto Marmita do Bem. A iniciativa, idealizada pelo chef de cozinha Henrique Fogaça e pelos sócios Anuar Tacach e Alberto Hiar, donos do restaurante Jamile, tem por objetivo oferecer 400 refeições por dia para a população em situação de rua concentrada no centro da cidade de São Paulo. Por meio da campanha #EmbalagemSolidária, as duas empresas, Ibema e Tuicial, pretendem destinar, de forma gratuita, 40 mil embalagens de papelcartão – caixas para delivery de hambúrguer, além de 20 mil sacos de papel para pequenos negócios dos estados do Paraná, São Paulo e Santa Catarina. Ao todo, mais de 200 pequenos restaurantes serão beneficiados pela ação.

“Essa foi a forma que encontramos de ajudar a fomentar o comércio local. A ideia é possibilitar, por meio da doação de embalagens, o funcionamento dos pequenos estabelecimentos, por meio da viabilidade da entrega de marmitas ou delivery de hambúrgueres para que, assim, o trabalhador autônomo, nesse período tão difícil, consiga trabalhar”, afirma Itagiba Fortunato, diretor da Tuicial.

“Sabemos que muitos restaurantes não costumam ter uma gestão financeira robusta e não têm caixa para sobreviver dois ou três meses fechados. Quando um trabalhador perde o emprego, normalmente recorre a esse setor para sobreviver, manter a família e continuar consumindo. E isso nos preocupa bastante neste momento”, afirma Leonardo Reis, Gerente Nacional de Vendas Diretas da Ibema. Segundo o executivo, para que trabalhadores informais e pequenos empreendedores possam acondicionar os alimentos que produzem e gerar renda vendendo por delivery ou take-away é fundamental que disponham de embalagens seguras e adequadas para o transporte – e foi esta a principal motivação para a criação do #EmbalagemSolidária.

Coronavírus: responsabilidade social
Ciente de sua responsabilidade social, a Ibema também está à frente de outras ações de solidariedade. Em parceria com a BO Packaging, a empresa está distribuindo um milhão de copos de papel para hospitais do Paraná e São Paulo, impressos com mensagens de apoio ao corpo clínico e conscientização. No início de abril, a produtora doou ao hospital público Bom Pastor, localizado no entorno de sua fábrica em Turvo (PR), município que registra um dos IDHs mais baixos do estado, 100 máscaras FF2, 12 pijamas cirúrgicos, 500 toucas descartáveis, 220 litros de álcool 70, dois termômetros a laser e 600 luvas cirúrgicas – artigos de primeira necessidade. Uma outra remessa de insumos hospitalares, com três mil máscaras de tripla proteção, 15 macacões impermeáveis e 500 aventais, será entregue no dia 04 de maio para a prefeitura da cidade, que poderá, desta forma, equipar outras unidades de saúde da região.

Além disso, em parceria com o Centro Comunitário administrado pela empresa, artesãs moradoras da localidade estão confeccionando máscaras de tecido, que serão distribuídas aos funcionários da fábrica e aos caminhoneiros parceiros – esses já contam com alimentação e banho fornecidos, de forma gratuita, nas duas unidades fabris da Ibema.

Sobre a Ibema:
Gerar valor de maneira sustentável por meio da fabricação e distribuição de produtos que conquistem a preferência dos clientes, contribuindo com iniciativas que favoreçam toda a cadeia, com a dedicação e preocupação de garantir o melhor resultado para a empresa e seus clientes. Esta é a missão da Ibema, fabricante de papelcartão, que permeia a sua atuação com base no conceito de foco do cliente. A empresa, fundada em 1955, é hoje um dos players mais competitivos da América Latina. Sua estrutura é composta por sede administrativa localizada em Curitiba, centro de distribuição direta em Araucária com área útil de 12 mil m2 e fábricas instaladas nos municípios de Turvo, no Paraná, e em Embu das Artes, em São Paulo, que juntas possuem capacidade de produção anual de 140 mil toneladas. Em seu portfólio, estão os melhores produtos, reconhecidos pela qualidade e performance na indústria gráfica. A empresa, que atualmente conta com aproximadamente 800 colaboradores, possui unidades certificadas pela ISO 9001, pela ISO 14001 e pelo FSC (Forest Stewardship Council). Para mais informações sobre produtos e serviços, acesse o site, disponível também nos idiomas espanhol e inglês: www.ibema.com.br

CONTESTADO: MEMÓRIA E ESPERANÇA


A TV UEL e o Observatório da Região e da Guerra do Contestado disponibilizam o documentário “Contestado: Memória e Esperança”! No documentário “Contestado – Memória e Esperança”, os herdeiros da Guerra do Contestado, no Sul do Brasil, rompem o silêncio imposto pela República por meio de lembranças que repousam nas sombras territoriais do continente americano até hoje. O documentário acompanha o trabalho do projeto de extensão e pesquisa da Universidade Estadual de Londrina “Vivenciar e Agir Sobre Terras (in)contestáveis” em uma viagem pelos caminhos do profeta João Maria e sua estreita ligação, com os costumes, a cultura e a resistência cabocla.

fonte: TV UEL

Pra quem se interessa pelo tema “Guerro do contestado”, o Sebinho

Contestado O Território Silenciado / Nilson Fraga (R$39,77 – com frete incluso)
O Contestado, cenário de uma guerra (1912-1916) que vitimou milhares de caboclos sertanejos. Um conjunto de artigos que pretende lançar mais um pouco de luz numa passagem importantíssima da história de nosso país, em particular, dos estados de Santa Catarina e do Paraná.  Estão aqui a disputa pelo território, as questões de limites, o avanço do capitalismo e do imperialismo no campo, a devastadora exploração da madeira, o aviltamento do habitante da região, os monges e o messianismo, as causas que levaram a um conflito armado com as forças policiais e o Exército brasileiro, a comoção popular que abalou uma ampla região.

Livro Contestado (R$84,55 – com frete incluso)
Ricamente Ilustrado, com 155 páginas. Este livro conta detalhes da Guerra do Contestado: um conflito armado entre a população cabocla e os representantes do poder estadual e federal brasileiro travado entre outubro de 1912 a agosto de 1916, numa região rica em erva-mate e madeira, disputada pelos estados brasileiros do Paraná e de Santa Catarina.

Confira nossos livros, visite nossa loja virtual: https://bit.ly/2pWvbU2
(Taxa de entrega: R$10,00 (por livro) – válida para todo Brasil. Via MercadoPago e/ou dep./transferência bancária. Se interessar, combine por whats (41) 99745-5294.

#CatálogoDoSebinho

ECONOMIA CRIATIVA É UMA APOSTA DO SESI CULTURA PARANÁ

Crédito foto: Chico Santos

O segmento inspira criatividade e inovação, principalmente em época de coronavírus

O Sesi Cultura Paraná investe no segmento cultural e aposta sempre em novidades e inovação. Grandes projetos são realizados desde 2008 e a evolução em cada ano traz à marca conquistas que atraem grandes talentos. Agora, com o impacto do coronavírus o setor precisa se reformular, buscando novas estratégias tecnológicas para que a arte continue a se manifestar.

Segundo a Rede de Economia Criativa (Rec), o setor gera 30 milhões de reais e movimenta 3% do PIB mundial. O segmento ganha cada vez mais espaço e as indústrias já geram em torno de 30 milhões de empregos com movimentação de US$ 2,5 bilhões ao ano. O Sesi Cultura Paraná faz parte desses números, tendo como exemplo os Núcleos Criativos espalhados por várias cidades do estado do Paraná, como também os 11 equipamentos (teatros) que trazem durante o ano programações que envolvem diversas áreas como – Artes Cênicas, Artes Visuais, Audiovisual, Música, Games, Moda e Design.

Para o ano de 2020, com a chegada do coranavírus que modificou a dinâmica do mundo em sua forma de viver, a arte não pode ficar para trás – com isso, o apoio a inovação e ferramentas tecnológicas para que os artistas continuem ativos não faltam para o Sesi.

Nesse cenário, o primeiro passo foi criar um movimento em suas redes sociais com a #SesiIndica , em que são divulgados os trabalhos dos artistas que exploram o universo online. O movimento é um incentivo às pessoas para continuarem consumindo arte. Por meio das redes sociais, é possível atingir um grande público que apoia a cultura. Outras ideias estão surgindo para que os artistas possam movimentar ainda mais a economia criativa em parceria com o Sesi.

UNFPA CONTRATA TÉCNICO(A) DE COMUNICAÇÃO / FOZ DO IGUAÇU-PR

Unfpa contrata Técnico(a) de Comunicação para trabalhar em Projeto de prevenção e redução da gravidez não intencional na adolescência nos municípios do Oeste do Paraná. Sediado em Foz do Iguaçu-PR. Trabalho temporário: 4 meses, com possibilidade de renovação. Inscrições até 12 de janeiro de 2020.

O Projeto de Prevenção e Redução da Gravidez não Intencional na Adolescência nos Municípios do Oeste do Paraná é uma parceria entre ITAIPU Binacional e o Fundo de População das Nações Unidas. Contempla ações que contribuem para que adolescentes do Oeste paranaense exerçam os seus direitos e sua saúde sexual e reprodutiva com segurança e informação, para que essas/esses adolescentes acessem informações e serviços acolhedores de saúde e planejamento reprodutivo, e para que ampliem suas habilidades para a vida e competências socioemocionais essenciais para seu pleno desenvolvimento.

Deveres e responsabilidades: 
No âmbito do Projeto de Prevenção e Redução da Gravidez não Intencional na Adolescência nos municípios do Oeste do Paraná, o(a) técnico(a) de comunicação deverá:
– Produzir notícias e materiais jornalísticos de maneira ágil e proativa.
– Apoiar o desenvolvimento e a implementação de estratégias de comunicação (seminários, materiais didáticos, materiais lúdicos, atendimentos in loco, site) com o objetivo principal de compartilhamento amplo das informações;
– Apoiar o desenvolvimento de estratégias de comunicação que contribuam para aumentar o acesso a informações e habilidades sobre saúde sexual e reprodutiva, com ênfase na prevenção da gravidez não intencional na adolescência;
– Acompanhar e apoiar a organização e gestão da distribuição de publicações, documentos, materiais de comunicação e realização de eventos;
– Contribuir na produção de subsídios e análises para o desenvolvido de um modelo que poderá ser eventualmente replicado em outras localidades.

Atividades a serem desempenhadas:
– Realizar cobertura textual, fotográfica e em vídeo de atividades e eventos realizados dentro do projeto. É indispensável a proatividade e a extrema agilidade profissional em todas as etapas – da produção à edição, divulgação e clipagem;
– Produção de conteúdos em tempo reduzido, inclusive durante viagens; 
– Embora o posto tenha ênfase maior na produção de vídeos e fotos, também será exigido que o/a profissional produza textos e demais conteúdos de comunicação;
– Apoiar na produção de materiais institucionais e promocionais em diferentes formatos;
– Apoiar a produção de publicações, desde a produção de conteúdo, acompanhamento de elaboração de projeto gráfico, impressão e implementação de estratégia de divulgação e distribuição;
– Apoiar no atendimento à imprensa e no relacionamento com jornalistas locais;
– Apoiar no desenvolvimento de conteúdos temáticos para educação e formação, tanto de adolescentes quanto de profissionais que pretendem ser impactados pelo projeto;
– Realizar clipagens de notícias e relatórios periódicos sobre o projeto;
– Apoiar a elaboração, adaptação e atualização de conteúdos para materiais institucionais sobre o projeto;
– Apoiar a contratações necessárias para evento de lançamento da campanha prevista no projeto, assim como eventos nos municípios e a devida cobertura dessas atividades;
– Realizar visitas in loco a municípios e escritórios, conforme necessidade do projeto;
– Atuar na elaboração de documentos diversos, como notas técnicas, talking points, briefings, relatórios e apresentações multimídia;
– Quaisquer outras atividades dentro da área de atuação correspondente que venham a contribuir com a operacionalização do projeto;

Requisitos obrigatórios: 
– Graduação em Jornalismo, Comunicação Social, Publicidade, Rádio e TV ou áreas afins. Caso não possua a Graduação citada, essa escolaridade poderá ser substituída por 4 (quatro) anos adicionais de experiência, além das exigidas como requisito mínimo obrigatório; 
– Pelo menos 2 (dois) anos de experiência relevante para o posto, e a experiência de ao menos um ano em redação de jornalismo diário (jornal, TV ou site de notícias); 
– Experiência comprovada na produção de conteúdos, incluindo relatórios de pesquisa ou eventos relacionados aos temas do mandato do UNFPA, realização de entrevistas, elaboração/edição de textos jornalísticos e outros produtos de comunicação, incluindo fotos e vídeos; 
– É obrigatório que o/a profissional tenha experiência com todos os processos envolvendo a criação de vídeos, de modo a produzir, gravar entrevistas e entregar material editado e finalizado; 
– Experiência na elaboração de notícias e reportagens; 
– Capacidade de análise e síntese de comunicação oral e escrita. 
– Disponibilidade para realizar viagens e deslocamentos entre os municípios do Oeste do Paraná

Requisitos Desejáveis: 
– Experiência profissional com relação às assimetrias ou situações sociais que constituem o tema da gravidez não intencional na adolescência como maternagem, machismo, racismo, adultismo, paternidades responsáveis, masculinidades; 
– Experiência com temas relacionados à gravidez não intencional na adolescência; 
– Possuir informações e sensibilidade para acolher e trabalhar com diversidades culturais, de gêneros, raças e sexualidades; 
– Experiência na gestão e edição de sites e conteúdos digitais.

Idiomas:
Português – Obrigatório
Desejável conhecimento de trabalho de Espanhol e de Inglês

Categoria: Técnico(a) de Comunicação
Prazo para Candidatura: 12 de janeiro de 2020, 23h59, horário de Brasília.
Tipo de Contrato: LICA
Local do posto de trabalho: Foz do Iguaçu, Paraná (Brasil)
Remuneração mensal bruta: R$ 3.900,00 (três mil e novecentos reais/bruto) mais benefícios e plano de saúde para o contratado
Línguas Requeridas: Português e Inglês são obrigatórios. Espanhol é desejável.
Duração esperada do contrato: 4 meses, com possibilidade de renovação.
Início esperado do contrato: 1º de fevereiro de 2020

Confira todas os requisitos e responsabilidades do cargo no edital, aqui

Confira o Termo de Referência da vaga e faça sua candidatura neste link. O formulário P11 (obrigatório para a candidatura) está disponível em anexo, aqui.

fonte

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
:::::::::: PROPAGANDA ::::::::::
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Esta oportunidade é um oferecimento dos nossos patrocinadores, Chocolates Weissburg.

Prestigie nossos patrocinadores! Visite o quiosque dos Chocolates Weissburg no 1º andar do Shopping Jardim das Américas – Av. Nossa Sra. de Lourdes, 63 – Jardim das Américas, em Curitiba.

A fábrica e o café (Chocolates Weissburg) ficam na Rodovia do Caqui, 744 – Recanto Verde, em Campina Grande do Sul-PR.

IDIOMAS DO SESC PARANÁ LANÇA EDITAL PARA BOLSAS GRATUITAS

Inscrições serão recebidas até o dia 25 de janeiro

Estão abertas até o dia 25 de janeiro de 2020 as inscrições para bolsas gratuitas nos cursos de idiomas do Sesc Paraná, com vagas em Curitiba, região metropolitana e interior do estado.

O processo seletivo recebe inscrições de trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus dependentes, alunos de escolas públicas e alunos com bolsa integral na rede privada de ensino, na Educação Básica. Todos os candidatos devem comprovar renda bruta familiar de até três salários mínimos e realizar inscrição seguindo faixa etária ou módulo, conforme orientações do edital.

Os interessados devem realizar sua inscrição no Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) da Unidade. Ao todo, estão disponíveis 791 bolsas gratuitas para o inglês e 49 para o espanhol, distribuídas por diferentes módulos, que vão desde o iniciante até o avançado. Em Curitiba e Região Metropolitana, há vagas para as duas línguas estrangeiras no Sesc Portão, enquanto o Sesc da Esquina e o Sesc São José dos Pinhais oferecem apenas o inglês.

Caso já possua conhecimentos da língua estrangeira escolhida, o candidato poderá realizar teste de nivelamento gratuitamente, devendo sinalizar o interesse no ato da inscrição. As vagas serão preenchidas em função da disponibilidade de cada módulo em cada Unidade e dos resultados na avaliação da qualificação conforme os critérios estipulados no Edital. Caso o número de aprovados ultrapasse o número de vagas disponíveis, os candidatos entrarão em uma lista de espera para abertura de novas vagas – somente para o ano letivo de 2020.

Também estão abertas matriculas para alunos pagantes com valores a partir de R$ 92,50 por mês, para trabalhadores do comércio ou dependentes, e R$ 137,50 por mês para o público geral, sempre com material didático incluso.

No ato da inscrição, o candidato ou responsável legal, no caso de candidato menor de 18 anos, deverá apresentar cópia acompanhada de original dos seguintes documentos:

I – Ficha de Inscrição com todos os campos preenchidos e assinatura;

II – Formulário de Autodeclaração de Renda Bruta Familiar, preenchido e assinado pelo candidato, ou responsável legal, na hipótese de candidato menor de 18 anos;

III – Documento de Identificação com foto ou Certidão de Nascimento e CPF (Cadastro de Pessoa Física) do candidato, e no caso de candidato menor de 18 anos, também do responsável legal.

IV – Cartão de Cliente Sesc dentro do prazo de validade;

V – Comprovante de Residência (conta de água, luz, telefone ou outro correspondência) atualizado;

VI – Declaração ou histórico escolar atestando o candidato está matriculado na educação básica na rede pública nos casos em que o candidato não seja trabalhador do comércio ou dependente de trabalhador do comércio.

VII – Declaração escolar de bolsa integral atestando que o candidato está matriculado na educação básica na rede privada de ensino nos casos em que o candidato não seja trabalhador do comércio ou dependente de trabalhador do comércio ou estudante de escola pública.

Os editais podem ser acessados nos links abaixo:

Inglês (edital)

Espanhol (edital)

Serviço para Curitiba e Região Metropolitana:

I – Sesc da Esquina – Rua Visconde do Rio Branco, 969 – Curitiba/PR – (41) 3259-1350 – Horário de atendimento SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) – segunda a sexta-feira (8h05 às 19h45) e sábados (9h às 12h45).

II – Sesc Portão – Rua João Bettega, 770,Curitiba/PR – (41) 3220-8000 – Horário de atendimento SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) – segunda a sexta-feira (8h às 20h30) e sábados (9h às 12h30).

III – Sesc São José dos Pinhais – Av. Rocha Pombo, 2.864, São José dos Pinhais/PR – (41) 3586-5250 – Horário de atendimento SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) – segunda a sexta-feira (8h às 19h45) e sábados (9h às 12h45).

:::::::::: PROPAGANDA ::::::::::

Esta oportunidade é um oferecimento do Sebinho FATO Agenda – livros e discos. Presenteie quem vc gosta com livros e discos neste natal!!! Venha nos conhecer!!! 

Rua Paula Gomes, 380, São Francisco, Curitiba – dentro da Erva Doce Doceria Bar. Atendimento: sextas e sábados, das 19h a meia noite.

Agende visitas ao sebinho, consulte e/ou encomende livros e discos pelo whatsApp: 41 99745-5294 (leandro). 

Fanpage: www.facebook.com/sebinhoFATOagenda
Instagram: www.instagram.com/sebinhofatoagenda
Loja virtual: https://bit.ly/2pWvbU2

INOVADOR E BIZARRO: ACONTECE NESSE FINAL DE SEMANA O 2º FESTIVAL DE MONOBANDAS

A cidade de Morretes, no litoral do Paraná, irá sediar a segunda edição do Festival de Monobandas, nos dias 2 e 3 de novembro

Os braços estão ocupados com a guitarra e o pandeiro meia-lua; os pés com o bumbo, a caixa e o chimbau; a boca com a gaita e a corneta. Alguns ainda inovam e acrescentam mais sonoridades e instrumentos. Quem já viu, quer ver novamente. Quem nunca viu, fica deslumbrado. Inovador, único e totalmente bizarro, o Festival de Monobandas 2019 está na sua segunda edição e celebra os talentos supremos desses músicos individuais que, sozinhos, oferecem os sons completos de uma banda. O evento acontecerá, neste ano, na cidade de Morretes, no litoral do Paraná, nos dias 2 e 3 de novembro. Um final de semana imperdível celebrando esse estilo ousado e único de fazer o bom e velho rock’n’roll.

A curadoria e organização do festival ficou por conta da super dupla: o produtor e empresário antoninense, Marcos Maranhão (um dos idealizadores do Antonina Blues Festival), e o músico, one man band e proprietário da Fon Fon Records, Klaus Koti, que uniram os talentos, força de vontade e muita loucuragem para colocar um evento como esse em prática. “Esse é o primeiro festival grande de monobandas do Brasil (segunda edição)”, revela Koti. “A ideia sempre foi essa: fazer um festival brasileiro e mostrar esse estilo ao público, que muitas vezes desconhece, dando ênfase ao trabalho individual de cada músico – instrumentos, estilos e composições autorais”, complementa.
Serão ao todo 12 monobandas, também conhecidas como bandas de um homem/ mulher só (one man band/ one girl band) ou ainda homem/ mulher orquestra. Algumas dessas bandas tocaram na primeira edição, em Antonina, outras são inéditas no Festival. Ao todo 10 monobandas são brasileiras, 1 da Argentina e 1 do Uruguai. “Tivemos que pegar bandas mais próximas geograficamente ou que tivessem algum tipo de acesso que facilitaria para nós, pois esse ano não conseguimos o apoio da Prefeitura de Antonina e nem de outras cidade”, explicam. “Desta forma, totalmente independente, vamos realizar o evento no Pátio Beer, em Morretes, em frente para o Rio Nhundiaquara, que fica na praça do centro histórico dessa cidade histórica do nosso Paraná”, contaram os organizadores. “A ideia é tornar o Festival itinerante, difundindo o estilo em diversos locais”, conclui Marcos Maranhão. Ainda no “line up” do festival terão duas mulheres tocando (onde girl bands) e um músico do Rio de Janeiro que irá ministrar uma oficina de cigarbox (guitarra artesanal própria do estilo confeccionada com sucatas), além dos super Dj`s curitibanos Danny Tee e Eduardo Dok (ambos tem um repertório mega sofisticado quando o assunto é música boa + rock’n’roll).

Mas onde surgiu esse estilo tão original e performático? Os primeiros registros conhecidos de múltiplos instrumentos musicais tocados por uma mesma pessoa datam do século XIII, e eram o cachimbo e o tabor . O cachimbo era uma simples flauta de três furos que podia ser tocada com uma mão; o tabor é hoje mais conhecido hoje como tarola. Depois disso a coisa foi evoluindo e tomando outros formatos, até chegar no blues e no folk, onde o estilo ganhou uma versão mais rock’n’roll. Cantores de blues como “Daddy Stovepipe” (Johnny Watson) cantavam, tocavam violão e batiam os pés no ritmo, ou usavam um pedal para tocar bumbo ou prato. Num estilo mais garagem (trash) surgiu um grande one man band mais moderno e muito apreciado pelos admiradores do estilo, Hasil Adkins. Vale a pena conhecer um pouco dessa história. No Brasil, há muitos relatos mas nenhum registro oficial sobre os primórdios desse movimento. Revela-se que existia na década de 40 um one man band no Rio Grande do Sul. Quando Klaus Koti começou a desenvolver o estilo, há uns 15 anos, ainda causava estranheza no Estado e na região. “Quando eu comecei a tocar sozinho já havia um projeto bem semelhante ao meu em São Paulo, com o músico Marco Butcher”, explica Koti, que tem o projeto chamado O Lendário Chucrobillyman.

Por toda essa história e curiosidades, resta pensar que essa será uma excelente oportunidade de abrir os horizontes musicais e se divertir, numa cidade linda (a segunda cidade mais visitada do Paraná). Para quem gosta de um bom róque vale lembrar que os estilos de cada monobanda vão desde o 

blues, rockabilly, rock psicodélico, psychobilly, folk, jazz, rock primitivo-tosqueira, punk e garagem, também terá uma pitada de música brasileira. “Nossa expectativa é que o Festival de Monobandas seja muito doido e mostre mais da música autoral produzida no Estado, no Brasil e nos nossos arredores”, finalizam Klaus Koti e Marcos Maranhão.

Serviço:
2º Festival de Monobandas – Morretes
Local: Pátio Morretes, Rua General Carneiro, 6, Morretes
Data: 2 e 3 de novembro (sábado e domingo), às 14h
Entrada gratuita
Página do evento, aqui

TURNÊ ‘AVE LAB’ ESTREIA EM CURITIBA COM CANTORA IRIA BRAGA E MULTINSTRUMENTISTA DIOGO BURKA

Diogo Burka e Iria Braga – Foto: V. Pedrassoni

O show de abertura da turnê paranaense acontece nesta sexta-feira (27), na Praça Santos Andrade, durante a 38ª Semana Literária SESC 

Nesta sexta-feira (27), às 18h, a 38ª Semana Literária SESC apresenta o show de estreia da turnê “AVE LAB”, com a cantora e atriz, Iria Braga e o multinstrumentista, Diogo Burka, a partir das 18h. A entrada gratuita. 

Idealizado por Iria Braga, “AVE LAB” traz a proposta de conexão com artistas de todo o mundo com o propósito de romper as fronteiras a partir da música. Em 2018, na Argentina, o primeiro encontro e turnê foi com o pianista, Juan Barallobres.

“Descobrir a narrativa musical do repertório de um show como o ‘AVE LAB’ é um fascínio. Desta vez, com o Diogo Burka, nós reunimos compositores que admiramos no Paraná. E claro, neste encontro, a fusão com as nossas canções”, explica a cantora com mais de 20 anos de carreira. 

Após voltar da Argentina, a curitibana Iria Braga e o londrinense, Diogo Burka, se encontraram em 2018, no norte paranaense, onde ficaram imersos ao longo de duas semanas no estúdio Plugue para a escolha do repertório. 

“A criação é compartilhada. Não se trata apenas de reproduzir um repertório e sim, aproximar mundos. Fazer parcerias inusitadas e se abastecer de ideias nestes encontros, é uma trajetória que alimenta e norteia as fronteiras do meu novo álbum”, revela Iria Braga. 

Em “AVE LAB”, o show apresenta as experimentações de ritmos e possibilidades sonoras a partir da fusão entre a música orgânica e recursos eletrônicos como sintetizadores e loop station. 

“A Iria traz a bagagem cênica do palco de forma complementar a extensão vocal efêmera muito própria dela. Então, a nossa identificação foi instantânea. Eu apresentei as multifaces da sonoridade no meu trabalho solo e a ‘ave’ ganhou asas”, brinca o multinstrumentista, Diogo Burka. 

Iria Braga completa neste ano, 22 anos de carreira. Ao longo de quatro anos, transmitido pela Paraná Educativa, ela foi âncora dos programas, “É-Cultura” e “Palco”, um desafio que rendeu o título de ser considerada uma das principais porta-vozes da cultura no sul do país. 

No palco, entre os anos de 2014 e 2018, esteve em turnê de shows e divulgação do seu primeiro álbum homônimo, com arranjos e direção de Oliver Pellet. Com turnês nacionais e internacionais, e indicações a prêmios de música e teatro, o novo álbum da cantora deve ser lançado em 2020. 

Diogo Burka é compositor, produtor e multinstrumentista. Além de acompanhar a cantora em “AVE LAB”, o artista lançou recentemente “Cais” seu primeiro álbum, com o qual também está em turnê nacional.

O artista ganhou reconhecimento do público, após sua participação como baixista, na banda Cluster Sisters, no programa “Superstar”, da Rede Globo. Além da banda, Burka também integra as bandas, Mama Quilla, Salte e o Trio Mambembe. 

Após o show em Curitiba, o projeto musical “AVE LAB” será apresentado em Ponta Ponta Grossa (28) e ao longo de outubro, o Circuito SESI realiza nas cidades de Santo Antônio da Platina (01), Londrina (02), Arapongas (03) e São José dos Pinhais (04). Encerrando a turnê, a apresentação acontece em Curitiba (06), na Casa Quatro Ventos. 

LINKS IRIA BRAGA
SPOTIFY: http://bit.ly/IRIABRAGA
YOUTUBE: http://bit.ly/CANALIRIABRAGA

LINKS DIOGO BURKA 
YOUTUBE: http://bit.ly/CANALDIOGOBURKA

SERVIÇO:
SHOW “AVE LAB – SHOW COM IRIA BRAGA E DIOGO BURKA”
Quando: 27 de setembro (sexta)
Horário: 18h
Onde: Praça Santos Andrade, 50 – Centro de Curitiba
Informações: (41) 3259-1350
Classificação: Livre para todos os públicos 
EVENTO GRATUITO
Página do evento, aqui

FICHA TÉCNICA
Coordenação Geral: Iria Braga
Voz: Iria Braga
Guitarra, baixo, teclado e programações: Diogo Burka
Assessoria de Imprensa, mídias sociais e arte digital: Lucas Cabaña
Produção e logística: Fuá Produções 
Apoio: Don Max e Veg Veg

KAFKA EDIÇÕES LANÇA COLEÇÃO DE LIVROS COM NOVAS VOZES DA LITERATURA PARANAENSE

As seis obras da coleção Geração PR10 serão lançadas no dia 9 de outubro no Hangar – Casa do Ócio e condensam um olhar provocativo e reflexivo sobre o cotidiano, o absurdo e a incomunicabilidade. 

A Kafka Edições lança no dia 9 de outubro, a partir das 19h, no Hangar- Casa do Ócio, a coleção Geração PR10, viabilizada por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Curitiba – Mecenato Subsidiado. Pensada como um recorte da produção literária no estado após 2010, a série retrata a renovação da literatura paranaense e, em simultâneo, celebra uma poética distinta e em diálogo com nomes como Manoel Carlos Karam, Wilson Bueno, Paulo Leminski e Jamil Snege. 

Os seis livros de contos que integram a coleção Geração PR10, ainda que diversos entre si, se assemelham pela linguagem provocativa e pela exploração de novos terrenos em termos de forma. Gravitando entre o real e o absurdo, são obras que permeiam temas e situações em consonância com os nossos tempos e que lançam um olhar singular sobre questões do cotidiano. “A ideia é fazer com que essa coleção irradie os autores como novos nomes e que continue uma batalha da Kafka Edições em revelar uma ficção que busca desafiar a linguagem”, explica o editor Paulo Sandrini, responsável pela curadoria da coleção Geração PR10, juntamente com Fernando Koproski. 

Em 14 Corpos de João e Maria, João Paulo Partala se debruça sobre a morte e a invisibilidade social, esmiuçando as contradições das condições da sociedade e a banalidade da vida. São textos que, por meio de um olhar arguto e de uma narrativa cheia de agudezas, traça uma linha limite entre o sujeito e o mundo, perpetuando a tradição de Camus no tratamento ao outro, mas também revelando eco da crônica diária. Partala cria um universo em que o trágico e o humor negro precisam coabitar. 

A Batida dos dias, de Carol Sakura, busca no onírico a possibilidade de refletir sobre o concreto. Seus personagens estão em becos sem saída, envoltos em alguma névoa de instabilidade e insegurança. Os relatos dão conta da opressão, velada – ou revelada – em relação sobretudo às mulheres. Com uma prosa pausada e reverencial, a escritora faz uma literatura centrípeta: olha para si para poder compreender o que está além dos seus próprios domínios. 

Deslocamentos 
Meio paranaense, meio finlandês, Sérgio Lutav é um maringaense que vive há alguns anos em Helsinque e seu livro Como invocar o Diabo e conjurar espíritos baixos reflete a ideia do não-lugar: o ser para não estar. Sua narrativa é um tratado sobre o deslocamento e o sentir-se deslocado, sobre o não pertencer. Lutav faz uma simbiose entre os olhares fantásticos de Kafka e de Cortázar, uma amálgama que, à primeira vista, pode soar desconexo, mas que, em realidade – e lá se vão os conceitos de real! –, tem muito a dizer sobre o autor e também sobre o leitor. Como invocar o Diabo e conjurar espíritos baixos é uma metáfora poderosa sobre o estrangeiro – aquele que, como diziam os Titãs, não é de lugar nenhum. 

Nas narrativas de Contos do Microcosmo, Guylherme Custódio usa a concisão para falar de temas que nos afligem constantemente. Seus contos são como elefantes na sala: tratam da complexidade das relações e das contradições do comportamento humano. Através desse espelho partido, Custódio relata o inesperado, o absurdo do real e o isolamento. São relações e vidas frustradas como uma condição inerente aos homens e mulheres, como se a perda da inocência fosse uma prerrogativa à vida adulta. 

Em Histórias mínimas, Jonatan Silva eleva o absurdo às últimas consequências. São personagens e situações dilacerados pela guerra e pela violência do cotidiano. Como uma metáfora sobre o caos, o livro dilata a inconstância e a vulgarização da vida – em uma espécie de olhar microscópico sobre o mundo. Histórias mínimas esboça a ideia de fronteiras sem limites e diálogos silenciosos, como se a comunicação entre os diferentes se tornasse, mais e mais, uma impossibilidade diante do abismo. 

Zumbido, de André Knewitz, é – como o próprio título sugere – uma alegoria sobre a vida nas cidades e seu ambiente castrador. Como ponto de contato entre os textos que formam o livro, personagens silenciados diante dos zumbidos provocados por aqueles que têm voz. Nessas relações de poder, Knewitz mistura as singelezas do tentar se encontrar e a dor de se saber importante. São gentes como o camponês no conto “Diante da lei”, de Kafka, que, apesar de consciente da impossibilidade, guarda dentro de si a esperança de um dia entrar nos espaços sagrados. 

Diálogos 
Para além das questões formais, os seis livros da Geração PR10 tratam do sujeito diante das impossibilidades e da necessidade de buscar uma alternativa para contrapor um cenário de tempo fechado, onde todos estão dançando em campo minado. São imagens corrosivas, e também corroídas, que pela sua estranheza e realidade convidam o leitor à reflexão e ao olhar mais profundo sobre os caminhos que o mundo está tomando. “São visões de mundo que trazem questionamentos, mas não respostas”, comenta Sandrini. 

Por outro lado, a Geração PR10 é também uma discussão sobre o espaço urbano e suas diferentes configurações. Algumas obras falam de uma Curitiba que não é cantada na literatura. “A gente vê muitas vezes os escritores querendo fazer de Curitiba o seu espaço, mas qual é a cidade nesses textos? Não é necessariamente uma Curitiba periférica, miscigenada, de uma população negra muitas vezes subalterna e oprimida”, comenta Sandrini, que cita 14 Corpos de João e Maria como um exemplo dessa vastidão de viagens por essa outra Curitiba, a do sujeito que vive as mazelas da periferia. 

Com a coleção Geração PR10, a Kafka Edições faz um mergulho denso no conto paranaense em suas novas formas e temáticas, mas sem perder de vista o diálogo com o que é produzido na literatura brasileira e internacional. As seis obras condensam um espírito combativo, experimental e altamente criativo das novas vozes da literatura do Paraná. 

Serviço 
Lançamento da Coleção PR10 – Kafka Edições
Quando: 9 de outubro
Horário: a partir das 19h
Endereço: Hangar – Casa Do Ócio – Alameda Dr. Muricy, 1091 – São Francisco, Curitiba – PR
Entrada: gratuita – os livros serão vendidos a R$20 por exemplar (a coleção completa por R$ 80)
Página do evento, aqui