SESI MÚSICA APRESENTA A BANDA MULAMBA

Sexteto feminino levanta a sua bandeira poética neste sábado em São José dos Pinhais-PR

Para reforçar o lugar da mulher brasileira no cenário da música nacional, e na sociedade de uma forma geral, a banda Mulamba tem levantado a sua bandeira em alto e bom som. Suas integrantes uniram-se em 2015 a partir do desejo inicial de homenagear importantes cantoras brasileiras, como: Cássia Eller, Gal Costa e Rita Lee. As composições autorais vieram como consequência, um manifesto, com letras que abordam temas contundentes e que reiteram o movimento de empoderamento feminino na atualidade.

O nome da banda já é protesto. De acordo com as componentes, o uso da palavra Mulamba desconstrói o entendimento pejorativo sobre o termo e ressignifica a expressão, atribuindo força e enxergando todas as mulheres como protagonistas de suas histórias. Carregando consigo esse posicionamento, elas flertam com o rock, contando com os vocais marcantes de Amanda Pacífico e Cacau de Sá e a qualidade instrumental de Caro Pisco (Bateria), Fer Koppe (Cello), Naíra Debértolis (Baixo) e Nat Fragoso (Guitarra).

Clipes com milhares de acessos no Youtube refletem o sucesso crescente de Mulamba. Sucesso relacionado à qualidade musical do sexteto, mas em especial ao fato de se fazerem tradutoras e porta-vozes dos anseios e inquietações daqueles que lutam pela igualdade de gêneros na sociedade.

No Teatro Sesi São José dos Pinhais, Mulamba se apresenta no sábado, dia 15, às 20h. Os ingressos podem ser adquiridos mediante a troca por 1 litro de leite, 30 minutos antes do show, na bilheteria do teatro. As doações serão destinadas ao Centro de Educação João Paulo II, de Piraquara.

SERVIÇO:
SESI Música apresenta. Show da Banda Mulamba
Data: 15 de julho, sábado. Hora: às 20h
Local: Teatro Sesi São José dos Pinhais
Endereço: Rua Quinze de Novembro, 1800 – Centro de SJP-PR
Ingresso: Adquirido mediante a troca por 1 litro de leite.
Os ingressos devem ser trocados 30 minutos antes do show, na bilheteria do teatro. (Evento sujeito à lotação do espaço).
Entidade beneficiada: Centro de Educação João Paulo II, de Piraquara.
Mais informações: aqui
www.facebook.com/mulambaoficial
Página do evento, aqui

SESI CULTURA
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2016, mais de 927 mil espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 7,5 mil eventos realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de um forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro. 

www.sesipr.com.br/cultura/
www.facebook.com/sesiculturapr/

AUDIÇÃO PARA ARTISTAS / TEATRO / MUSICAL / CINEMA / TV / CURITIBA

AUDIÇÃO EM CURITIBA

‘Nossa produção vai realizar uma audição online com artistas, que já trabalham ou sonham em trabalhar no meio artístico (Teatro, musical, TV, Cinema e Publicidade), para participarem da Semana de Imersão no Rio de Janeiro voltado para talentos iniciantes e profissionais.

Respostas às dúvidas mais frequentes

-Não somos agência.
-Não é convenção para modelos.
-Nosso objetivo é preparar, direcionar e oportunizar o artista dentro do mercado de trabalho.
-Na nossa semana teremos Workshops práticos com Profissionais conceituados em nossa área, com aula de construção da personagem, cinema, roteiro, desbloqueio criativo, produção teatral, preparação para casting, youtuber e muito mais, experiência em set de gravação em emissoras e/ou cinema, para que possam entender como funciona na prática um set, a técnica (cenário, figurino, produção…), direção e trabalho do ator além da preparação do material artístico, foto e vídeo, para apresentação pessoal e cadastramento do ator/artista.

Tudo isso contando com uma estrutura exclusiva, coordenação de Grupo setor operacional de programação externa, monitoria acompanhando o grupo durante as atividades e transporte exclusivo disponível 24h para a programação

PARTICIPE!!

Acesse este link  e preencha a ficha de inscrição:

Informações:
(41) 9 95667-3171
desenvolvimentoartistico@gmail.com
www.desenvolvimentoartistico.com/blog

NO SÁBADO, FESTIVAL DE ETNIAS VAI DEBATER DIVERSIDADE ÉTNICA, IMIGRAÇÃO E O DRAMA DOS REFUGIADOS

No Brasil, haitianos enfrentam hoje problemas similares aos que enfrentavam os imigrantes do século XIX. Foto: Brunno Covello.

Em 2017, pela primeira vez o Festival Folclórico de Etnias vai deixar por um momento os palcos do Teatro Guaíra para se concentrar em um debate sobre um tema bastante contemporâneo: as atuais ondas de imigração no Brasil e no mundo e o drama dos refugiados.

Para ficar apenas em um recente e chocante alerta emitido pela ONU, hoje existem aproximadamente 50 milhões de crianças deslocadas no mundo, das quais 28 milhões foram expulsas de suas casas por conta de conflitos armados, e tem necessidade urgente de ajuda humanitária e acesso a serviços essenciais.

“São crianças que, se não receberem suporte, tem forte potencial vulnerável a degradações sociais, como violência, drogas, terrorismo”, avisa Élisson de Souza e Silva, mestre em filosofia e produtor cultural, que será o mediador do debate.

A mesa acontece no sábado, 8, às 16h30, no Memorial de Curitiba. A entrada é gratuita. Também participam o professor de sociologia e estudioso da imigração Márcio Sérgio de Oliveira, a presidente da Associação Interétnica do Paraná (Aintepar), Blanca Hernando Barco, o repórter fotográfico Bruno Covello, que retratou a imigração haitiana no Brasil, e o professor de antropologia Lorenzo Gustavo Macagno.

O Festival Folclórico de Etnias é uma realização da Aintepar, em parceria com a Trento Edições Culturais e a Universidade Livre da Cultura (Unicultura).

Agora como antes
A discriminação enfrentada pelos expatriados é uma constante na história do mundo e do Brasil. “Os primeiros imigrantes, quando chegaram aqui, enfrentaram problemas similares aos que os haitianos enfrentam agora”, afirma Élisson.

Nesse aspecto, uma das principais características é que essas comunidades acabam ficando reclusas, pouco interagindo com o local onde vivem.

Os poloneses, por exemplo, são de longe a mais numerosa etnia a se estabelecer no Paraná – estima-se que cerca de 70 mil tenham chegado aqui a partir de 1870 –, mas não passaram incólumes ao processo de adaptação à nova terra. Hoje, Curitiba é conhecida como a “capital polaca do Brasil”, mas dentro da cidade a etnia tem certa invisibilidade, na avaliação do professor Márcio Sérgio de Oliveira. “A gente não tem um restaurante polonês na cidade, se você parar para pensar. Já os italianos têm um bairro gastronômico inteiro”, exemplifica. “E os dois grupos começaram a chegar aqui mais ou menos ao mesmo tempo, com os poloneses em muito maior número”, continua.

Diferentes povos migrantes que se estabelecem em uma mesma região também podem acabar criando conflitos. “Alemães e italianos nunca se bicaram muito”, exemplifica Márcio Sérgio.

Outro exemplo envolve mais uma vez os poloneses, que quando aqui chegaram, fugindo da fome e da opressão na terra de origem, encontraram outras etnias já estabelecidas. Com os alemães, tinham uma animosidade histórica, o que foi os tornando mais isolados.

Os reflexos disso podem ser facilmente percebidos hoje. O fato de as comunidades de imigrantes que se fixaram em Curitiba a partir do século XIX interagirem pouco entre si – até por não falarem a mesma língua – contribuiu para reforçar um dos traços tidos como mais marcantes na cultura curitibana: o caráter “frio” e “fechado” de seus habitantes. “Os imigrantes são responsáveis por nossa diversidade cultural, pujança econômica e variedade de produção agrícola, mas o caminho até isso não foi fácil”, destaca Márcio Sérgio.

Dentro desse quadro, a manutenção de tradições folclóricas pode ser o único elo que resta entre o expatriado e sua terra de origem. “O imigrante é quase sempre alguém que perdeu a identidade. Ele é um estranho onde vive e será um estranho também se voltar para o seu lugar natal. Talvez o folclore, essa nostalgia, seja tudo que lhe resta”, finaliza Élisson de Souza.

Serviço
Debate: diversidade étnica, imigração e refugiados.
Sábado, 8 de julho, às 16h30.
No Memorial de Curitiba, R. Dr. Claudino dos Santos, 79 – São Francisco, Curitiba
Entrada gratuita.
Os ingressos devem ser retirados 30 minutos antes, na bilheteria do teatro.

EM SHOW SENSORIAL, CANTORA CURITIBANA RAISSA FAYET APRESENTA PRÉ-LANÇAMENTO DO ÁLBUM RÁ

No dia 13 de julho, público poderá conhecer disco gravado na Alemanha com direção musical do produtor Christian Lohr

Resultado de miscigenações musicais e do encontro com as raízes brasileiras, o álbum RÁ tem seu pré-lançamento marcado para o dia 13 de julho, às 20h, no Espaço Fantástico das Artes (antiga Cia dos Palhaços). Com uma proposta sensorial, o show é apresentado em primeira mão na capital paranaense, onde a cantora e compositora Raissa Fayet nasceu e começou a desbravar linguagens artísticas como a música e o teatro.

Reunindo composições inéditas e canções já conhecidas, a apresentação perpassa temas como fé, coragem e amor, tendo como foco o segundo álbum de sua carreira. Gravado na Alemanha, o trabalho conta com direção musical do produtor Christian Lohr, consagrado por trabalhos com artistas como Mick Jagger e Joss Stone. “Ele foi um mestre genial, captando como ninguém a interpretação da voz, as sonoridades e a alma”, observa a cantora.

O show terá uma banda formada por Érica Silva (baixo), Ian Giller (bateria), Gianlucca Azevedo (guitarra) e Eugênio Fim (guitarra). Para Raissa, a intenção é proporcionar uma experiência que transborde a música, instigando todos os sentidos. “Esse conceito inclui desde performance e figurino até a degustação da cachaça artesanal feita em Minas Gerais pela minha avó, dona Maria da Paz”.

Aliás, a música “Maria da Paz”, em homenagem à avó, é uma das faixas que integram o álbum. Outro destaque é o single “São Jorge”, inspirado na mística Vila de São Jorge (GO). A música é acompanhada por um minidocumentário que leva o mesmo nome, registrado durante o XIII Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros. O filme narra a jornada criativa do próprio disco, mesclando entrevistas e paisagens icônicas.

Além de uma obra musical, RÁ se configura como um movimento proposto :pela artista. “É a ideia de criar uma rede de seres, cada um com sua habilidade para uma transformação sustentável e consciente, despertando para um novo momento”, explica. O trabalho desembarca no próximo Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, no final de julho, e segue em turnê pelo Brasil.

Serviço:
Show de pré-lançamento do álbum RÁ
Quando: 13 de julho (5ª), às 10h
Onde: Espaço Fantástico das Artes (Cia dos Palhaços)
Endereço: Alameda Princesa Izabel, nº 465, São Francisco, Curitiba
Entrada: R$ 10 – compra antecipada pela plataforma Sympla

Sobre Raissa Fayet
Da fusão de influências entre a música do mundo e a música brasileira, nasce o som de Raissa Fayet, talentosa compositora curitibana, que desponta como uma das grandes revelações da nova MPB. Versatilidade é sua marca: faz trompete de boca, beatbox e toca violão, além de compor maior parte das músicas que interpreta. Sua veia teatral é parte integrante da sua personalidade e performance no palco, além de um enorme carisma aliado a um timbre forte e doce, que agrada diversos públicos e ouvidos exigentes. Seu primeiro disco foi produzido e arranjado pelo conceituado produtor Tom Sabóia e por Alexandre Menezes, O Xandão, da banda O Rappa.

As vivências no exterior e trocas com artistas estrangeiros também trouxeram essa musicalidade rica e diversa. Em 2015, por intermédio do produtor Christian Lohr, gravou com o artista Gregor Meyle uma versão bossa nova da música HeuteNacht. O duo, em português e alemão, tem arranjo de cordas e a participação de músicos renomados, como Antônio Sánchez, autor da trilha do premiado filme Birdman. A canção foi sucesso no iTunes desde seu lançamento e resultou na participação de Raissa na turnê de Gregor em 2015.

No mesmo ano, ganhou o prêmio de melhor letra no Festival Botucanto, em Botucatu (SP), com a música Lavar a Louça, que está no álbum RÁ. Em seguida, foi selecionada pela Red Bull como um dos talentos da América Latina para participar do Red Bull Music Academy Bass Camp, a qual escolheu Raissa Fayet e Russo Passapusso, do Baiana System, para representar o Brasil na edição que ocorreu em fevereiro de 2016, no Chile. Desse encontro nasceram duas músicas, as quais fazem parte de um EP que pretendem gravar e lançar em parceria com a Red Bull.

Para saber mais:
Facebook / Instagram / YouTube / Spotify

TERÇA FEIRA É DIA DE “SAMBA DO COMPOSITOR PARANAENSE” NO TUC

Olá, povo do samba. Estamos aqui para lembrá-los que terça-feira é dia de samba autoral em Curitiba. É o projeto Samba do Compositor Paranaense apresentando sua 225˚ roda.

Fica aqui o convite para todos os apreciadores, músicos e compositores de samba, a fim de que fortaleçam a cena autoral local.

A roda acontece nesta terça-feira (04/07), no TUC (Teatro Universitário de Curitiba), na travessa Nestor de Castro s/n, galeria Júlio Moreira (centro da cidade) e tem início às 20h.

SESI CULTURA LEVA NOEL ROSA A SÃO JOSÉ DOS PINHAIS

foto: Leandro Taques

Espetáculo da Cia Ilimitada une a música e as artes cênicas para revelar múltiplas faces do Poeta da Vila

Diferentes faces de um dos mais importantes artistas da música brasileira são apresentadas no espetáculo Noël – homenagem a Noel Rosa. Idealizado pela Cia Ilimitada, o roteiro do musical passeia por 15 das mais de 250 composições do chamado “Poeta da Vila”, canções selecionadas que revelam as múltiplas possibilidades de leitura da obra do sambista. O trabalho conta com a participação de uma equipe multidisciplinar de artes cênicas e música e uma sequência dramatúrgica composta pela alternância entre canções e a interação de músicos e atores. O Sesi Cultura Paraná traz o espetáculo para São José dos Pinhais neste sábado (8).

Ele conseguiu marcar a história da música popular brasileira mesmo falecendo precocemente, aos 26 anos de idade. Foi compositor, cantor, sambista, bandolinista e violonista. Para homenagear Noel Rosa, a Cia Ilimitada apresenta arranjos únicos que dialogam com referências musicais das mais diversas (clássicas, contemporâneas e populares). A mesma variedade se encontra na escolha dos instrumentos nada convencionais: teremim, bateria, ciarone e até pente, lixa, rodas de bicicleta e latas de alumínio. O grupo ainda chamou um time de peso para a direção. O experiente clarinetista e maestro Sérgio Albach assina a direção musical, enquanto Márcio Abreu, ganhador do prêmio Shell junto com Renata Sorrah em 2013, cuida da direção dramatúrgica.

O espetáculo Noël – homenagem a Noel Rosa já fez ampla temporada em Curitiba se tornando sucesso de crítica e público. Este fim de semana, ele é apresentado no Teatro Sesi de São José dos Pinhais com a participação especial da cantora curitibana Michelle Pucci. O musical dura aproximadamente 1h20 e possui classificação etária de 14 anos.

Serviço:
SESI São José dos Pinhais apresenta
Espetáculo “Noël – homenagem a Noel Rosa”
Data: 8 de julho, sábado
Hora: às 20h
Local: Teatro Sesi São José dos Pinhais
Endereço: Rua Quinze de Novembro, 1800 – Centro de SJP-PR
Ingresso: R$ 30,00 (inteira), R$ 15,00 (meia)

Mais informações:
www.sesipr.com.br/cultura/EventAgenda27805content340736.shtml
www.sesipr.com.br/cultura/
www.facebook.com/sesiculturapr/

SESI CULTURA
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2016, mais de 927 mil espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 7,5 mil eventos realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de um forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.

www.sesipr.com.br/cultura/

www.facebook.com/sesiculturapr/

TALENTO COLETIVO NA PRAÇA DE BOLSO DO CICLISTA

Foto: Maurilio Cheli SMCS – do site Fotos Públicas

Todos convidados a participar da ação coletiva voluntária para manutenção da Praça de Bolso do Ciclista, com ação cultural.

Reparos: 
– reposição de brita
– reposição de paraciclos 
– reposição de iluminação 
– limpeza dos ladrilhos 
– jardinagem 
– pintura de reparo na tela de projeção 
– realocação do mobiliário

Ação Cultural: 
– música de rua
– graffiti
– exibição de filmes

local: Praça de bolso do ciclista, Rua São Francisco, Curitiba
data: Hoje, segunda 03, das 12:00 às 21:00

Página do evento, aqui

PRAZO PARA INSCRIÇÕES NO SEGUNDO EDITAL DO PROFICE É ESTENDIDO ATÉ QUARTA-FEIRA (05/07)

Proponentes têm até a próxima quarta-feira, dia 5 de julho, para inscrever seus projetos

A Secretaria de Estado da Cultura estendeu até as 17h50 da próxima quarta-feira (05/07) o prazo para inscrição de projetos no Edital Nº 001/2017 do Programa de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná (PROFICE). Previsto para encerrar no dia 29 de junho, o prazo foi prorrogado em razão da grande demanda de pedidos por parte dos proponentes. O aviso de prorrogação foi publicado nesta quarta-feira (28/06), no Diário Oficial do Estado Nº 9974. As orientações para a inscrição de projetos estão disponíveis AQUI.

De acordo com a Coordenação de Incentivo à Cultura (CIC), responsável pela condução do Profice, a medida tem como objetivo prioritário evitar prejuízos aos proponentes que estão inscrevendo suas propostas no Sistema de Informação da Cultura (SISPROFICE), considerando que, até o presente momento, a maioria dos projetos contabilizados pelo sistema ainda estão em composição, ou seja, não foram finalizados e enviados.

Outro ponto considerado pela CIC foi relativo ao grande volume de atendimentos a proponentes que ainda têm dúvidas nesta semana. O aumento do prazo vai possibilitar esclarecer todos os questionamentos e auxiliá-los para que consigam enviar seus projetos da forma correta e em tempo.

Segundo edital do Profice – Podem apresentar projetos os agentes culturais domiciliados ou estabelecidos no Estado do Paraná há no mínimo dois anos e também pessoas jurídicas de direito privado, que tenham como objeto atividades artísticas e culturais, domiciliadas ou estabelecidas no Paraná há no mínimo dois anos. O interessado deve fazer o cadastramento e manter atualizados os dados no Cadastro de Agentes Culturais do Estado.

Os projetos podem ser da área de Artes Visuais; Audiovisual; Circo; Dança; Literatura, Livro e Leitura; Música; Ópera; Patrimônio Cultural Material e Imaterial; Povos, Comunidades Tradicionais e Culturas Populares; e Teatro. Pelo edital estão previstas três faixas de abrangência para realização do projeto: em municípios com até 50 mil habitantes; em cidades entre 50.001 a 150 mil habitantes e com mais de 150 mil habitantes. Também estão previstas quatro faixas orçamentárias que variam de projetos com valores até R$ 50.000,00 a R$ 750.000,00.

Para incentivar os proponentes a realizar atividades culturais em municípios menores, de até 50 mil habitantes, o edital propõe uma redistribuição dos percentuais dos recursos, aplicando 40% do total na primeira faixa de distribuição. Neste segundo edital também foram revistos alguns critérios para pontuação dos projetos enviados, com valorização da adequação orçamentária e do currículo dos profissionais envolvidos nos projetos.

O Profice permite o financiamento de 100% dos valores aprovados para os projetos selecionados e não veda a obtenção de recursos de outras fontes de incentivo direto ou indireto.

Exigências – Os projetos culturais deverão observar os objetivos de promover a criação, a formação, a produção, a manutenção, a difusão e a circulação artística e cultural; a preservação, a pesquisa e a difusão do patrimônio histórico, artístico e cultural; e, ainda, o estímulo ao acesso dos bens e valores culturais. Os projetos deverão apresentar, obrigatoriamente, pelo menos duas contrapartidas com vistas à democratização de acesso.

Serviço:
Prorrogado prazo de inscrições para o segundo edital do Profice
Prazo: 10 de maio a 5 de julho de 2017
Edital: CLIQUE AQUI
Mais informações: Coordenação de Incentivo à Cultura: (41) 3321-4733, 3321-4706, das 9h às 18h, ou pelo e-mail profice@seec.pr.gov.br
Fonte: SEEC

A MUSICOTECA

musicoteca oferece um catálogo de publicações com um “panorama” da produção musical brasileira dos últimos quinze anos. Sua curadoria é particular e conta com uma seleção de colaboradores de diversas localidades do Brasil e seus contatos com a música, os espaços e seus estimuladores e produtores. Essa amostragem é uma seleção baseada em suas vivências com os lugares, as histórias e suas experiências no encontro com a música.

Nesta plataforma de música você encontra álbuns e músicas de vários artistas para ouvir gratuitamente.

Muita gente talentosa hein: Estrela Leminski e Téo Ruiz, Iria BragaLeo FressatoSimonamiRubele/ouSiricutico, entres tantos outros.

Confira o site, aqui
Curta a Fanpage, aqui

CONVERSA SOBRE “CAPTAÇÃO DE RECURSOS PARA PROJETOS CULTURAIS”

Dia 30 de Julho  (DAQUI 1 MÊS) acontece no Espaço de Arte, uma conversa sobre Captação de recursos para projetos culturais, com Simone Nunes da Saui Cultural.

Simone Nunes, vem ao Espaço de Arte conversar sobre os diversos benefícios fiscais, como renúncia no Imposto de Renda, ICMS, ISS e IPTU entre outras diversas formas de captação para projetos culturais. Além de dividir com o público presente, sua experiência à frente da Sauí Produções, atuando como interlocutora e facilitadora entre investidores e idealizadores de projetos.

A entrada é gratuita mediante inscrição através do e-mail: espacodearte@espacodearte.com.br ou do telefone 41-30156320

• Data: 03 de Julho
• Horário: 19:30h às 21:30
• Local: Espaço de Arte
• Endereço: Rua Alberto Folloni, N° 1534 – Ahú, Curitiba
• Telefone de contato: 41-30156320
• Inscrições: espacodearte@espacodearte.com.br
e 41-30156320 
• Iocal: Espaço de Arte – Artes Visuais e Cinema

Confira a página do evento, aqui