BATUCADA – ESPECIAL CARTOLA E NELSON CAVAQUINHO

No próximo sábado (09) acontece o evento Batucada – Especial Cartola e Nelson Cavaquinho, com o grupo Braseiro. A apresentação iniciará às 20h, na Caiçara Bar, em Curitiba, no valor de $15. 

O grupo Braseiro surgiu em 2013 com uma formação hoje distinta. A proposta atual é defender as composições de sambistas da cena local que estabelecem, em sua melodias e letras, um diálogo direto com os mestres sambistas fundadores das escolas do Colorado, Estácio, Império Serrano, da Portela, Mangueira Estácio e outras. Formado pelos músicos Jonas Lopes (bandolim e cavaquinho), Otto Lenon (pandeiro), Luiz Ivanqui (violão 7 cordas), Ricardo Salmazo (percussão e voz) e Otávio Augusto (clarinete e clarone), o grupo ressalta e defende o samba da velha guarda brasileira, além de dialogar com melodias do samba contemporâneo. Propõe arranjos que relacionam os gêneros de samba e choro, com outras vertentes deste gênero. O Braseiro está disponível para participar de projetos culturais envolvendo leis de incentivo, além de apresentações em bares, casas de shows e eventos.

Confira um pouco do som do Grupo Braseiro:


Serviço:
BATUCADA – ESPECIAL CARTOLA E NELSON CAVAQUINHO
Data: Sábado, dia 9 de junho, das às 20h a meia noite
Local: A Caiçara, Rua Dr. Claudino dos Santos, 90, Largo da Ordem, São Francisco-PR.
Entrada: 15 reais.
Confira a página do evento, aqui.

PARANAMBUCO E ITAERCIO ROCHA LEVAM RITMOS TRADICIONAIS BRASILEIROS AO PAIOL

Com entrada gratuita, shows encerram o projeto “Paranambuco apresenta: Orun Ayê” nos dias 28 e 29 de abril

A terceira e última minitemporada do projeto “Paranambuco apresenta: Orun Ayê” conta com a participação especial do músico, bonequeiro e carnavalesco Itaercio Rocha. Os shows acontecem nos dias 28 e 29 de abril, no Teatro Paiol. As apresentações têm entrada gratuita, com o intuito de aproximar o público curitibano de ritmos tradicionais brasileiros.

O trabalho autoral do Paranambuco surgiu em 2010, a partir do estudo da musicalidade tradicional brasileira. O grupo é formado pelo pernambucano Matheus Braga, a paranaense Jô Nunes, o paranaense Bruno Klammer, o mineiro Fred Pedrosa e o catarinense José Navarro. Nos shows, o repertório do álbum “Orun Ayê” traz ritmos como baião, coco, samba, maracatu e xote, além de ijexá, toruá, barravento, puxada de rede e jongo.

“Toda manifestação cultural tem o objetivo de fazer permanecer uma história. Então, ao reunir e apresentar diferentes regionalidades, nossa intenção é fortalecer a identidade do Brasil. Por meio de ritmos brincantes e da interação com a plateia, queremos propor que a diversidade do nosso país seja valorizada”, conta Matheus.

Participação
Os shows terão a presença do artista Itaercio Rocha, fundador do Garibaldis e Sacis, o bloco mais popular de Curitiba. Itaercio atuou e dirigiu espetáculos no grupo Mundaréu, com o qual gravou vários álbuns. Em 2006, lançou o primeiro disco solo e autoral, “Chegadim”. É autor do livro/CD “Como é bom festa junina III”, em parceria com Mara Fontoura, com quem ainda escreveu “Como diz o ditado”. Em parceria com o Hospital Pequeno Príncipe, lançou os álbuns “Cancioneiro popular” (2009) e “Encanto de brincar” (2013).

A primeira edição do “Paranambuco apresenta: Orun Ayê” teve como convidado o rabequeiro e percussionista Carlos Ferraz, uma das principais referências da cultura popular e da capoeira angola em Curitiba. Na segunda minitemporada, a participação especial foi da cantora e compositora Janine Mathias, que mescla elementos do rap, soul e samba.

Paranambuco – crédito foto: Dayana Luiza

Serviço:
Show Paranambuco – part. Itaercio Rocha
Data: 28 de abril, às 20h | 29 de abril, às 19h
Local: Teatro Paiol
Endereço: Praça Guido Viaro, s/n, Prado Velho, Curitiba
Entrada: gratuita
Página do evento, aqui

ANA CAÑAS FAZ SHOW NA CAIXA CULTURAL CURITIBA

Ana Cañas by Caroline Bittencourt

A artista apresenta o espetáculo “Tô Na Vida” com composições próprias, canções em parceria e clássicos da MPB

A CAIXA Cultural traz a Curitiba, nos dias 6, 7 e 8 de abril, o show da cantora e compositora paulistana Ana Cañas. Com o lançamento de um novo disco previsto para o segundo semestre de 2018, a cantora escolheu encerrar a turnê “Tô Na Vida” em sua temporada na capital paranaense.

Entre os destaques do show estão versões para “Tigresa” (música que Ana cantou uma única vez, a convite do Prêmio Multishow em 2015), “Eu Amo Você” (clássico de Tim Maia) e “Velha Roupa Colorida”, de Belchior. Ana Cañas ainda apresenta uma música inédita que será lançada em seu novo disco.

Também compõem o repertório do show algumas canções que se tornaram queridas pelos fãs da cantora, tais como o single “Respeita” (música que ganhou clipe com a participação de 86 mulheres que estão à frente da resistência feminista, como Elza Soares e Maria da Penha), “Esconderijo”, Urubu Rei”, “Será Que Você Me Ama?” e “Pra Você Guardei O Amor”.

Ana Cañas possui quatro discos lançados (“Amor e Caos”, “Hein?”, “Volta” e “Tô Na Vida”) e um DVD (“Coração Inevitável” – registro do show dirigido por Ney Matogrosso). Considerada uma das cantoras mais interessantes da atualidade, Ana possui uma voz potente e afinada e é conhecida por suas interpretações viscerais, carregadas de emoção.

Em 10 anos de carreira, Ana Cañas já realizou parcerias com Arnaldo Antunes, Dadi Carvalho e Nando Reis, entre outros compositores. Seu último trabalho, “Tô Na Vida”, foi considerado pela crítica especializada o melhor disco de sua carreira e concorreu ao prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) no ano de seu lançamento, em 2015, apresentando uma verve mais rockeira da cantora.

Serviço:
Música: Ana Cañas – Tô Na Vida
Local: CAIXA Cultural Curitiba. Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR).
Data: 06 a 08 de abril de 2018 (sexta a domingo).
Horário: sexta e sábado, às 20h; e domingo às 19h.
Ingressos: vendas a partir de 31 de março (sábado). R$ 20 e R$ 10 (meia – conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA). A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura.
Bilheteria: (41) 2118-5111 (De terça a sábado, das 12h às 20h. Domingo, das 16h às 19h.)
Classificação etária: Livre
Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)
Confira a página do evento, aqui

SOFAR SOUNDS TEM EDIÇÃO DEDICADA ÀS MULHERES E PREPARA ANIVERSÁRIO DE QUATRO ANOS

Presente em 400 cidades ao redor do mundo, projeto musical existe em Curitiba desde 2014 e incentiva uma nova forma de se consumir música ao vivo

O Sofar Sounds Curitiba abre a temporada de 2018 com a edição “A Voz Delas”, que reforça a presença feminina nos palcos trazendo um line-up composto por mulheres. Este é o segundo ano em que o projeto musical realiza uma edição homenageando cantoras, compositoras e instrumentistas. O evento acontece neste domingo (18) e, como de costume, as atrações e o local são secretos, divulgados aos inscritos 48 horas antes.

“Quase 50 mulheres se apresentaram nos quatro anos de Sofar Curitiba e temos observado a inserção feminina crescer em toda a esfera musical. Nossa equipe, por exemplo, é 70% formada por mulheres”, conta a curadora local do Sofar, Aline Valente. Para domingo, Aline adianta que a programação contará com a discotecagem de Estrela Leminski e Luana Angreves, além de oferecer terapias alternativas como reiki e massagem.

Apesar de as vagas desta edição já estarem esgotadas, são promovidos eventos mensais, sempre com inscrições antecipadas. Para abril, a iniciativa prepara um evento especial que marca seu aniversário de quatro anos em Curitiba. “O Sofar se consolidou como uma das maiores plataformas mundiais de música desde sua criação em Londres, em 2009. Hoje, está presente em 400 cidades ao redor do mundo e é um orgulho de representar uma delas”, destaca a curadora.

Os eventos proporcionam uma atmosfera intimista em locais inusitados, incentivando uma nova forma de se consumir música ao vivo. “A intenção é possibilitar experiências sonoras únicas e aproximar o público dos artistas”, afirma Aline. Na edição curitibana, já passaram nomes como Trombone de Frutas, Anacrônica, Janine Mathias, Tuyo e Machete Bomb. As próximas datas e inscrições ficam disponíveis no site www.sofarsounds.com/curitiba.

Sofar Sounds Curitiba
Site | Instagram | Facebook | YouTube

JANINE MATHIAS FAZ SHOW GRATUITO NO TEATRO SESI PORTÃO NESTA SEXTA

Janine Mathias. Crédito da foto: Niceli Silva

Ingressos devem ser retirados com uma hora de antecedência no local

A cantora e compositora Janine Mathias leva ao palco do Teatro Sesi Portão, nesta sexta-feira (2), a partir das 20h, toda a sua versatilidade musical, com canções autorais que transitam do rap ao samba e do jazz ao soul. A brasiliense, radicada em Curitiba desde 2009, é dona de uma voz poderosa e vem se destacando no cenário nacional. No show “Eu Quero Mergulhar”, além dos hits “No Flow”, “Posso lhe Dizer” e “Filha da Noite”, a cantora apresenta alguns dos singles lançados ao longo de sua carreira, entre eles, “Quando Encontro o Amor”, “Só Você”, “Me Fez Canção” e “Se Pudesse Voltar no Tempo”. O ingresso é gratuito e pode ser retirado no local com 1h de antecedência.

Serviço
Janine Mathias faz show gratuito no Teatro Sesi Portão
Data: 02/03, sexta-feira
Horário: a partir das 20h
Valor: gratuito (retirar ingresso com 1h de antecedência)
Classificação indicativa: livre
Local: Teatro Sesi Portão
Endereço: Rua Padre Leonardo Nunes, 180 – Portão, Curitiba
Contato: (41) 3271-8469
Observação: sujeito a lotação
Mais informações:
http://www.sesipr.com.br/cultura/ 
https://www.facebook.com/sesiculturapr/

SESI CULTURA
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2016, mais de 927 mil espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 7,5 mil eventos realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de um forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.

PROGRAMA CURITIBA DÁ SAMBA ESTREIA NOVA TEMPORADA

Lucas Cabaña / foto: Carla Cabaña

Apresentado todo domingo, às 14h, na Rádio Cultura de Curitiba, o programa anuncia novo momento durante o carnaval

A primeira temporada do programa Curitiba Dá Samba foi uma das grandes surpresas para o cenário musical da cidade. Com 21 programas exibidos entre 2017 e 2018, na Rádio Cultura de Curitiba, nesta semana, o apresentador, jornalista, produtor e movimentador cultural, Lucas Cabaña, realiza a estreia da nova temporada do seu projeto, neste domingo (04), a partir das 14h.

“O Curitiba dá Samba é um projeto que teve início em 2011, enquanto eu cursava a faculdade de jornalismo. No ano seguinte, realizamos um documentário como projeto de conclusão de curso que será lançado online ainda neste semestre. E em 2012, o projeto se tornou coluna na extinta revista O Rato. E desde 2017, firmamos esta parceria com a Rádio Cultura que deu muito samba”, explica Cabaña.

O Curitiba Dá Samba lançou ao longo da primeira temporada, com exclusividade, diversos artistas da cidade que até então, não tinham espaço para apresentar seus trabalhos no cenário musical. Além de ter realizado o intercâmbio de produções musicais de diversas regiões do país com entrevistas, dicas e diversas curiosidades sobre o samba.

“Em Curitiba temos muitos compositores, arranjadores, histórias, e diversas contribuições na história do samba. Mas, no programa a música é o nosso grande abre-alas. Ter feito o lançamento de grupos como o Tô Que Tô e Pagode Pra Valer, mostrar o samba produzido em outras regiões do país, entrevistar o novo cenário, rememorar os clássicos, receber os amigos, e democratizar as possibilidades que advém do samba, é um badauê que vai muito além na segunda temporada”, revela.

Léo Fé, Edimar do Salgueiro, Alcione, Jô Nunes, Maytê Corrêa, Luedji Luna, Anastácia Monteiro, Barbara Murden, entre outros, foram algumas das personalidades que marcaram presença na primeira temporada. “Das novidades, vamos ter novos quadros com muita interação online com o público durante a gravação. Em todos os programas vamos ter convidados ao vivo, diversos sorteios, e claro, muitas outras surpresas que vamos revelar ao longo das edições”.

A Rádio Cultura de Curitiba foi fundada em junho de 1954, onde a sua concessão foi assinada pelo então Presidente da República, Getúlio Vargas. Sob nova administração desde 2017, uma nova gestão está sendo implantada, com novos olhares para a programação, e resgate da essência, originalidade, com muita cultura e informação.

Além do Curitiba Dá Samba, atualmente a emissora conta com 10 programas: Cultura Caipira, com Oswaldo Rios; Beltramondo com o coletivo La Casa Beltramin; MPB.COM DAIO com Daio Baroni; Flamenco em Convera, com Gabriel Dela Lata; Fun Funk Statio, com Rodrigo Genaro e Flavio Jacobsen; Nossa Cultura, com Mariane Antunes; Jamaica Stylee com Marcio Tadeu; Conexão SP, com Elisia Munareto e Mastercul, com Regis Cardoso.

A segunda temporada do Curitiba Dá Samba estreia neste domingo, às 14h, por Lucas Cabaña e com produção de Mariane Antunes, na Rádio Cultura de Curitiba 930 KHZ ou pelo http://portalradiocultura.com.br/curitiba-da-samba/

JANINE MATHIAS REALIZA “FOLIA DA NEGA” NO QUINTAL DA MARIA NESTE SÁBADO

A cantora e compositora apresenta edição carnavalesca de sua tradicional roda de samba

Conhecida por apresentar a tradicional roda “Samba da Nega” em diversos espaços culturais da cidade, neste sábado (20) a cantora e compositora, Janine Mathias realiza a edição carnavalesca do seu projeto. A “Folia da Nega” acontece a partir das 17h, no Quintal da Maria, com a presença dos músicos, Gustavo Moro, Dualan Lima, Sergio Pires e Arthur Cipriani. E ainda haverá a presença do professor de dança, Ronald Pinheiro.

A primeira edição da “Folia da Nega” aconteceu em 2016, e desde então, Janine Mathias apresenta o formato especial durante o pré-carnaval e ao longo do mês de fevereiro. Derivado do “Samba da Nega”, projeto idealizado pela própria cantora, há três anos, do samba de terreiro ao partido alto, o grande diferencial de sua folia e a exaltação aos sambas enredos consagrados e marchinhas.

Em mais de 100 edições, o Samba da Nega já foi visto por aproximadamente 20 mil pessoas. Desde 2015, a batucada fidelizou seu próprio público que está presente em todas as edições. Janine Mathias exalta o samba ao que ela denomina ser a verdadeira voz musical da cultura brasileira. Dá herança percussiva das batucadas, dos sambas memoráveis, ao novo repertório bamba da música brasileira.

Recentemente a cantora lançou seu novo single, “Pérola Negra” música produzida por Dia e Renato Taimes e disponibilizado nas principais plataformas de streaming. Ainda neste semestre, Janine Mathias vai lançar o seu novo disco intitulado “Dendê” com produção e direção musical de Eduardo Brechó.

SERVIÇO:
Folia da Nega com Janine Mathias
Quando: Sábado (20/01)
Local: Quintal da Maria
Endereço: Av. Jaime Reis, 366, São Francisco, Curitiba
Entrada: R$15

“VITAL” É A PRIMEIRA APOSTA DO ONÇA DISCOS EM 2018


O selo Onça Discos começa o ano lançando o novo álbum do compositor Francisco Okabe, intitulado “Vital”, um dos sobrenomes do artista. Em suas 12 faixas, o álbum mistura instrumentais e canções escritas pelo músico, tendo como inspiração a diversidade na música brasileira e a obra de Waltel Branco.

“Vital” foi concebido de forma independente, com gravações caseiras e um trabalho coletivo, onde os músicos tiveram liberdade criativa de arranjos. A produção, mixagem e masterização ficaram por conta de Leonardo Lima, e a arte da capa é de Victoria Françóia.

A parceria mais importante para a realização do álbum foi de sua esposa Dayane Battisti, que participou da maioria das músicas tocando violão, cavaquinho e violoncelo e é sempre a primeira a ouvir as composições. Incentivado por Dayane, Francisco deu voz às suas canções autorais, e os dois interpretaram a canção “Manhã”, cuja letra é de Daniel Arthur e Paulo Gaôna, e a instrumental “Vendo a Chuva”, ambas gravadas em fita numa antiga tapedeck da Technics.

A influência de Waltel Branco na música de Francisco Okabe vem da relação que se criou entre os dois, tanto musical quanto afetuosa. Na faixa “Chorinho novo pro Waltel”, o músico homenageia o maestro, cuja obra é objeto de pesquisa do mestrado de Francisco. A pluralidade da música brasileira e a mistura de ritmos e sonoridades presentes em todo o álbum deixam clara a referência ao trabalho de Waltel.

Youtube: aqui
bandcamp: aqui

FRANCO DAS CAMÉLIAS E OS LUSÍADAS

FRANCO DAS CAMÉLIAS E OS LUSÍADAS (CURITIBA/ LISBOA 2017)

1
– Grande punk português [0:00] (Gabriel do Passeio e Franco das Camélias {FDC})

2 – Peito lusitano [2:54] (Luís Vaz de Camões {LVC} e FDC)
3 – O gigante que confundiu a sua mulher com um penedo [4:23] (LVC e FDC, com trecho de leitura do poema O Monstrengo, por João Villaret)
4 – Jogo de Bola [7:27] (LVC, FDC e trecho de narração de Nuno Matos)
5 – Non Glória [9:45] (LVC, FDC, com trechos do filme Non, dirigido por Manoel de Oliveira)
6 – No reino de cristal líquido e manso [13:34] (LVC, FDC, com meia frase de Antônio Alçada Baptista, pinçada por Adília Lopes – via Bruno Leão!)
7 – Armas e barões [15:13] (LVC e FDC)
8 – Socorro, alguém me acuda [17:06] (LCV e FDC)
9 – Fogo de santelmo [19:26] (LVC e FDC, inspirado na frase do grande Mistah Isaac sobre o fogo)
10 – Tango del naufragio miserando [21:22] (LVC {na tradução de Luiz Gómez de Tapia}, FDC, inspirado em China girl, de Iggy Pop e David Bowie)
11 – Largo da princesa [23:34] (Emanuella Kalil, FDC e citação de um poema impresso em um pano de prato português)
12 – A grande máquina do mundo [25:05] (FDC, inspirado no grande pinball ptolomaico, apreciado por Vasco nos Lusíadas)
13 – Fortuna [25:51] (FDC, inspirado naquele cuja lira sonorosa é mais afamada que ditosa) Projeto criado entre 2012 e 2017.

Gravado em 2017 no Bacacheri (Curitiba) e em Santa Catarina (Lisboa).

Arte: fotomontagem a partir da ilustração do mestre Lima de Freitas. Agradecimentos: A Luís Vaz de Camões e Gabriel do Passeio pela inspiração e a todos os amigos que já tocaram algumas dessas canções comigo! Obrigado a todos os artistas citados neste álbum!

+ em https://francodascamelias.wordpress.com/

FESTIVAL ESTOPIM DIVULGA PROGRAMAÇÃO COM LINE-UP PLURAL E DEBATES SOBRE O MERCADO MUSICAL INDEPENDENTE

Realizado de 15 a 17 de dezembro, evento surge como um espaço para agregar vivências diversas e fomentar novas conexões

Curitiba recebe a primeira edição do Festival Estopim entre os dias 15 e 17 deste mês, com a proposta de impulsionar novas movimentações no cenário artístico. Idealizado pela Arnica Cultural, o evento reúne atrações independentes e painéis sobre o mercado musical. Um dos destaques do line-up é a banda Francisco, el hombre, que foi indicada ao Grammy Latino este ano e encerra a turnê “Eita, Fudeu!” na capital paranaense.

O Estopim também terá a banda goiana Carne Doce e o quinteto pernambucano Tagore, ambos com discos aclamados pela crítica especializada e passagem por grandes festivais brasileiros. Mulamba, Tuyo e Trombone de Frutas são outros três nomes de peso que integram os shows, compondo uma programação plural e relevante para a música nacional.

“A intenção é agregar vivências diversas e proporcionar conexões intensas. Queremos que o festival seja um combustível para pensar e articular nosso lugar nesse mercado e fomentar ainda mais a cena curitibana. A ideia é que o Estopim, além de crescer em si, dê força para desdobrar outros empreendimentos”, defende a produtora Leticia Martins.

Conteúdo relevante
Para contribuir com esse propósito, os painéis discutirão três eixos: gestão de carreira e autoprodução; festivais que movimentam o Sul; e iniciativas que reinventam as cenas independentes. “O mercado se transformou, temos novas formas de produzir música. A troca de informações aprimora o trabalho artístico e incentiva essa onda maravilhosa que estamos vivendo em Curitiba”, afirma o diretor de comunicação João Taborda.

Entre os convidados, estão representantes de vários projetos significativos na música brasileira. Alguns exemplos são as iniciativas Tenho Mais Discos Que Amigos, PWR Records, Onça Discos e Água Viva Concentrado Artístico; além das bandas Cora, Machete Bomb e Carne Doce; e dos festivais Psicodália, Musicletada, Enxame e Ruído CWB.

A bagagem da Arnica
Com um espírito de autogestão, a Arnica Cultural foi inaugurada em 2016 pela banda Trombone de Frutas. Além de ter recebido artistas como Di Mello e O Terno na casa localizada no Bigorrilho, o coletivo produziu o festival Biro Biro Day Show, na rua São Francisco; e o palco Arnica, durante o Festival Coolritiba, na Pedreira Paulo Leminski.

“Nosso objetivo sempre foi profissionalizar o cenário independente, com pró-atividade e coragem para desconstruir. O Estopim, com shows e ações formativas, é um passo importante para catalisar a cultura. Também estamos trilhando novos rumos, assumindo o caráter de selo musical e estúdio”, conta Rodrigo Chavez, um dos gestores da Arnica.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

_ 15/12, SEXTA-FEIRA: PAINÉIS
LOCAL: Arnica Cultural (rua Otelo Queirolo, 237 – Bigorrilho, Curitiba)
INGRESSO: gratuito, pela plataforma Sympla

_ 18h: FAZENDO O ROLÊ | Bate-papo sobre gestão de carreira e autoprodução
Convidados: Heitor Humberto, Salma Jô e Macloys Aquino (Carne Doce), Kaila Pelisser e Katherine Zander (Cora), Vitor Salmazo (Machete Bomb)

_ 19h30: AMPLIFICA AÍ | Um panorama dos festivais que movimentam o Sul
Convidados: Bina Zanette, Michelle Hesketh (Musicletada e Ruído CWB), Alexandre Osiecki (Psicodália), Jonas Bender Bustince (Festival Enxame)

_ 20h: BURACOS NO TETO | Iniciativas que reinventam as cenas independentes
Convidados: Tony Aiex (Tenho Mais Discos Que Amigos), Rodrigo Chavez (Arnica Cultural), Matheus Mantovani (Onça Discos), Hannah Carvalho e Leticia Tomás (PWR Records), Luciano Faccini (Água Viva Concentrado Artístico)

_ 16/12, SÁBADO: SHOWS
LOCAL: Hermes Bar ( rua Engenheiro Rebouças, 1645 – Rebouças, Curitiba)
INGRESSO: R$ 35 por dia de show ou R$ 60 o passaporte, pela plataforma Sympla

_ 20h30: Loop Room
_ 22h: Mulamba

_ 23h30: Carne Doce
_ 1h: Trombone de Frutas
_ DJ Baqueta

_ 17/12, DOMINGO: SHOWS
LOCAL: Hermes Bar ( rua Engenheiro Rebouças, 1645 – Rebouças)
INGRESSO: R$ 35 por dia de show ou R$ 60 o passaporte, pela plataforma Sympla

_ 19h: Tuyo
_ 20h30: Tagore
_ 22h: Francisco, el hombre
_ DJ Bila Sampaio

Para saber mais:
Facebook | Instagram | Evento | Ingressos