ESPETÁCULO CLICHÊ – A INATINGÍVEL UTOPIA QUEBRADA DE TODAS AS COISAS ESTREIA NO CENTRO HISTÓRICO

De forma independente, espetáculo realiza curta temporada com entrada gratuita na sede da companhia brasileira de teatro localizada no centro histórico de Curitiba

Na próxima sexta feira, dia 30 de novembro às 20h estreia o espetáculo Clichê – A Inatingível utopia quebrada de todas as coisas. O espetáculo permanece em temporada durante dois finais de semana, na sexta, sábado e domingo nos dias 30 de novembro, 1, 2 e 7, 8 e 9 de dezembro sempre às 20h na sede da companhia brasileira de teatro (R. José Bonifácio, 135 – sala 01 – Largo da Ordem), com entrada gratuita.

Na peça, três amigas se encontram para ler um livro e, para surpresa delas, todas as páginas estão em branco. Palavras começam a surgir e a história começa a ser escrita. Após o estrondoso sucesso de sua publicação, as três amigas se reencontram em um programa de auditório.

O processo de pesquisa/criação deste espetáculo parte da dificuldade de construir uma narrativa. Utilizam o deboche, a ironia para articular questões relacionadas a manipulação de informações, disputa de poder, a história da arte, um teste de inteligência, estratégias do mundo de origem, o poder da mente, representações e arquétipos.

Em cena narrativas como a de um videoclipe, uma palestra, um jogo de poker, um enigma, um sonho, um pacto e uma galeria de arte são articuladas para dar forma a história escrita no livro encontrado. O projeto é uma iniciativa independente e reúne o intercâmbio artístico de diferentes artistas da cidade. A escolha do espaço para a realização do espetáculo se deu por se tratar de uma sala de ensaio e não um teatro convencional e pela localização central.

Foto de Luana Navarro

Serviço:
CLICHÊ – a inatingível utopia quebrada de todas as coisas
Data: sexta, sábado e domingo às 20h nos dias 30 de novembro, 1, 2 e 7,8 e 9 de dezembro na companhia brasileira de teatro (R. José Bonifácio, 135 – sala 01 – Largo da Ordem, centro de Curitiba).
Entrada gratuita
Confira a página do evento, aqui

ESPETÁCULO SOLO DE DANÇA-TEATRO BASEADO NA OBRA “THE HAMLETMACHINE”, DE HEINER MÜLLER, ESTREIA NESTE DOMINGO (04) NA MOSTRA SOLAR 2018

The Hamletmachine. Fotografia: Larissa de Lima

Com concepção e direção do bailarino Fábio Tavares, “Amanhã foi cancelado” propõem um estudo social e político de um corpo confuso e aflito lutando pela sobrevivência nos tempos modernos.

Nos dias 04 e 09 de novembro às 19h, a programação da Mostra Solar 2018 recebe o espetáculo de dança-teatro “Amanhã foi cancelado”, do renomado bailarino Fábio Tavares, artista curitibano que nos últimos 20 anos consolidou a sua carreira na cidade de Nova York. A entrada para as apresentações é franca e os ingressos serão distribuídos 1h antes na bilheteria da Casa Hoffmann (R. Dr. Claudino dos Santos, 58 – São Francisco).

Inspirado na obra “The Hamletmachine”, do escritor alemão Heiner Müller (1929 – 1995), “Amanhã foi cancelado” é um estudo social e político de um corpo confuso e aflito lutando pela sobrevivência nos tempos modernos. “Por se tratar de uma dramaturgia crua, brutal e trágica, essa obra despertou o meu interesse como artista do corpo em falar de um fenômeno tão evidente na contemporaneidade: essa ideia de um corpo ausente, máquina, automático”, considera Fábio Tavares – que assina a concepção e direção geral do espetáculo.

Com direção coreográfica de Andrea Lerner e direção dramatúrgica de Ana Rosa Tezza, o solo de dança-teatro também se debruça sobre a figura icônica da Ofélia – personagem que se revolta diante de um universo de opressão e abuso. “Nesta obra, a Ofélia retrata uma imagem de todos aqueles indivíduos que precisam lutar por igualdade, respeito e liberdade”, ressalta Fábio Tavares.

Sobre a Mostra Solar 2018
Com o objetivo de lançar luz sobre os artistas e a linguagem da dança, a Mostra Solar 2018 composta por solos de dança de 7 artistas da cidade e um artista convidado de Santa Catarina que vive em Paris dança em festivais pelo mundo. A programação acontece de 27/10 a 11/11 de 2018.

Sinopse da obra:
Espetáculo baseado na obra “The Hamletmachine” do escritor Heiner Müller. Um estudo social e político de um corpo confuso e aflito lutando pela sobrevivência nos tempos modernos. A obra é dedicada a todas as Ofélias do planeta.

Sobre o artista:
Fabio Augusto Tavares é ator, bailarino, acrobata e coreógrafo radicado em NYC há mais de 19 anos. Seus trabalhos coreográficos já foram apresentados na St.

Marks Church, La Mama Theater, The Clemente, BRIC, Triskelions Arts, Streb at SLAM , Susan Klein School of Movement and Dance e no festival “Not a Festival “ no Brooklyn. Professor graduado na Técnica de Alexander pelo American Center for the Alexander Technique em NYC, professor formado em Klein Technique™ pela própria Susan Klein e terapeuta certificado no sistema de integração estrutural e energética do corpo chamado de Zero Balancing. Também foi integrante e Diretor Artístico Associado da companhia de teatro físico STREB-EXTREME ACTION por 14 anos; fez parte do corpo docente da Universidade PACE de Nova York de 2014-2017, onde ministrava aulas de movimento consciente para jovens atores.

Ficha técnica:
Concepção e Direção geral: Fábio Tavares
Direção Coreográfica: Andrea Lerner
Direção Dramatúrgica: Ana Rosa Tezza
Direção Musical: Béco Dranoff
Objetos Esculturais: Marcos Rosales
Figurino: Eduardo Giacomini
Iluminação: Beto Bruel
Comunicação e Registro Audiovisual: Larissa de Lima
Produção executiva: Laura Tezza
Produção: Dara Van Doorn
Realização: Ave Lola e as Meninas Produções Artísticas.

“PROJETO REALIZADO COM O APOIO DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA – FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA E DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA”

Serviço:
The Hamletmachine

Data da apresentação: 04 e 09 de novembro às 19h
Local: Casa Hoffmann (R. Dr. Claudino dos Santos, 58 – São Francisco, Curitiba)
Ingressos: Entrada franca | distribuídos 1h antes do espetáculo na bilheteria do teatro
Classificação Indicativa: 16 anos

Confira a programação completa da Mostra Solar 2018, aqui

CONJUNTO CHORO E SERESTA RECEBE OS MÚSICOS MARCELO OLIVEIRA E HUDSON MULLER NO LARGO DA ORDEM

A apresentação, que faz parte do Circuito Cultural Ademilar, é a penúltima do Calendário Anual do Choro, que receberá ao todo mais de 20 convidados especiais

Todo primeiro domingo do mês, o conjunto Choro e Seresta leva para sua já tradicional apresentação no Largo da Ordem um novo convidado especial, e em agosto não seria diferente. Dia 5, a partir das 10h, o clarinetista Marcelo Oliveira e o saxofonista Hudson Muller farão parte da roda de chorões. O evento integra o Calendário Anual de Choro, uma das atrações do Circuito Cultural Ademilar.

Mais conhecido como “chorinho”, o choro é um gênero musical de origem popular que surgiu no século XIX, no Rio de Janeiro. Segundo registros, os conjuntos de choro se reuniam nos quintais cariocas e embalavam a tarde dos moradores. Em terras curitibanas, o gênero ganhou sua identidade e já faz parte do cotidiano, com grupos locais e um rico repertório.

O mais tradicional conjunto da cidade, o Choro e Seresta, toca na Feira do Largo da Ordem há mais de 44 anos, e desta vez se apresenta ao lado do clarinetista Marcelo Oliveira, um dos mais versáteis músicos brasileiros da atualidade, que também é multi-instrumentista, compositor e arranjador. Marcelo iniciou seus estudos musicais aos 14 anos, em Nova Friburgo (RJ), e desde 1992 é clarinetista da Orquestra Sinfônica do Paraná, sendo o primeiro músico do instrumento a integrá-la. Além disso, faz parte do Sopro5 Quinteto, importante conjunto de música instrumental de Curitiba, que este ano apresenta a Temporada 2018, mais uma atração do calendário do Circuito Cultural Ademilar.

Outro convidado especial é o saxofonista Hudson Muller, que desde a infância teve contato com a música e já participou da Banda Marcial Cidade das Crianças de Maravilha. Hudson iniciou seus estudos de saxofone erudito em 2010, assunto no qual se tornou bacharel. Já participou como músico convidado em mais de cinco orquestras e toca em grupos de choro de Curitiba desde 2009.

Conjunto Choro e Seresta
Fundado no início da década de 1970, o Choro e Seresta é um tradicional conjunto de música da cidade que procura promover e democratizar a cultura do choro. Suas apresentações são gratuitas e acontecem na Feira do Largo da Ordem. Até hoje, o grupo já realizou cerca de 2.400 apresentações na Feirinha. Além da popularização do estilo musical, o conjunto busca a valorização da música de Curitiba, reforçando a procura por uma identidade local.

O conjunto está promovendo o Calendário Anual de Choro, que integra a programação do Circuito Cultural Ademilar, uma iniciativa com cerca de 20 projetos culturais em Curitiba viabilizados por meio do Mecenato Municipal.

Calendário Anual de Choro
Clayton Silva, flautista e coordenador-geral do grupo Choro e Seresta, explica que a ideia principal do Calendário Anual de Choro é facilitar o acesso da população ao choro: “Estamos presenteando os curitibanos trazendo convidados especiais e levando interação entre a comunidade e os chorões, por meio de apresentações em palco aberto. Assim, é possível fortalecer o turismo e a cena musical, tanto na Feira quanto na cidade”, explica.

A programação receberá, de outubro de 2017 a agosto deste ano, mais de 20 convidados diferentes. Em setembro, a última apresentação contará com a participação dos músicos Everson Morais e Aquiles Morais.

Serviço
Calendário Anual de Choro
Apresentação:  das 10h às 12h
Local: Feira do Largo da Ordem
Mais informações: conjuntochoroeseresta@gmail.com
(41) 98849-1765 / (41) 99602-0407 (Clayton Silva)
Sites e fanpages:
www.facebook.com/choroeseresta
www.circuitocultural.com.br

 

CIRCUITO CULTURAL ÁRABE

Nos dias 04, 05, 11 e 12 de agosto, o Memorial de Curitiba recebe o 1º Circuito Cultural Árabe, com diversas atrações gratuitas para a população curitibana.

O evento estimula e valoriza as tradições árabes através de exibições artísticas e integração entre os participantes, assim como, o incentivo para troca de experiências entre antigos e novos talentos a fim de manter viva a tradição dos povos árabes na capital.

O Circuito Cultural Árabe terá em sua programação palestras, apresentações culturais e exposições sobre a cultura árabe.

O palco externo do Memorial receberá as apresentações dos três maiores estúdios de danças árabes de Curitiba, que são: Estúdio Hathor, cuja a coreógrafa e bailarina Linda Hathor é premiada internacionalmente; Estúdio Flor de Lotus, coordenado por Suzi Ribeiro e Kadosh Arte e Movimento, sob a orientação de Shara Kadosh, que levarão ao público dança do ventre, dança com véus, dança com espadas, dabke, khalije, shaabi, said, entre outras.

As palestras acontecerão no auditório do Memorial, Teatro Londrina, e são abertas ao público bastando somente inscrição no local. Os temas são os seguintes: ‘’A Beleza e o Encanto do Trajes Árabes, ministrada por Alessandra Amid; ‘’Acolhimento aos Refugiados Árabes’’, pelo professor Marcos Stier Calixto, ‘’Hábitos e Costumes da Cultura Árabe’’, pelo professor Gamal Fouad El Oumairi e ainda a Oficina de Caligrafia Árabe, ministrada pelo libanês Moafak Mohamed Did Heilaihel.

Teremos ainda stands decorados com exposição de obras literárias, exposição de indumentária e acessórios que compõem a vestimenta dos povos árabes, e exposição de culinária, objetos e curiosidades sobre cultura e costumes e tradições.

As atividades serão totalmente gratuitas e irão chamar a atenção pela diversidade de elementos que enriquecem e contribuem para reforçar a memória e identidade cultural árabe em Curitiba.

O projeto está sendo realizado através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Curitiba, com incentivo da Ademilar. A produção é de Angela Meschino. Realização Fátima Esper.

Serviço:
Circuito Cultural Árabe
04,05,11 e 12 de agosto no Memorial de Curitiba- Largo da Ordem
Informações: (41) 98511-9934 whats e circuitoculturalarabe@gmail.com
A programação completa pode ser conferida no blog www.circuitoculturalarabe2018.blogspot.com e no facebook Circuito Árabe, aqui.

Programação:

04\08 SÁBADO
14h00- Abertura para visitação dos Expositores
14h30- Apresentação Cultural na Praça Iguaçu – Estúdio Kadosh
15h30- Palestra (Teatro Londrina) – Professora: Alessandra Amid
Tema: “A beleza e o encanto dos trajes árabes ”
17h00- Encerramento para visitação

05\08 DOMINGO
10h00- Abertura para visitação dos Expositores
10h00- Apresentação Cultural na Praça Iguaçu – Estúdio Flor de Lótus
11h00- Palestra (Teatro Londrina) – Professor: Marcos Stier Calixto
Tema : “Acolhimento aos refugiados árabes na grande Curitiba”
14h30- Apresentação Cultural na Praça Iguaçu – Estúdio Flor de Lótus
15h10- Palestra (Teatro Londrina) – Professor: Gamal Fouad El Oumairi
Tema : “Hábitos e costumes na cultura árabe”
17h00- Encerramento para visitação

11\08 SÁBADO
13h00- Abertura para visitação dos Expositores
13H30 – OFICINA e Palestra de CALIGRAFIA Árabe – Professor: Moafak Mohamed Dib Helaihel
14h30- Apresentação Cultural na Praça Iguaçu – Estúdio KADOSH
15h30- Palestra (Teatro Londrina) – Professora: ALESSANDRA AMID
Tema: “A beleza e o encanto dos trajes árabes ”
17h00- Encerramento para visitação

12\08 DOMINGO
10h00- Abertura para visitação dos Expositores
10h00- Apresentação Cultural na Praça Iguaçu – Estúdio Hathor
11h00- Palestra (Teatro Londrina)- Professor: Marcos Stier Calixto
Tema : “Acolhimento aos refugiados árabes na grande Curitiba”
14h30- Apresentação Cultural na Praça Iguaçu – Estúdio Hathor
15h10- Palestra (Teatro Londrina) – Professor: Gamal Fouad El Oumairi
Tema : “Hábitos e costumes na cultura árabe”
17h00- Encerramento para visitação

BATUCADA – ROSEANE SANTOS & BRASEIRO NO QUINTAL DA CAIÇARA

O grupo Braseiro surgiu em 2013 com o intuito de defender as composições de sambistas da cena local que estabelecem, em suas melodias e letras, um diálogo direto com os mestres sambistas fundadores das escolas de samba, como Colorado, Portela, Mangueira, Império Serrano, Estácio e outras.

Se apresenta nA Caiçara, acompanhado da cantora e compositora Roseane Santos, para interpretar o trabalho de alguns músicos que dialogam com esse gênero: Clementina de Jesus, Roque Ferreira, Paulinho da Viola e outros.

Vem sambar com a gente! 

Serviço:
Grupo Braseiro & Roseane Santos
Data: 14/07/2018
Horário: 20h00
Local: A Caiçara – Rua Dr. Claudino dos Santos, 90 – Largo da Ordem, Curitiba
Valor: $ 15
Confira a página do evento, aqui

BATUCADA – ESPECIAL CARTOLA E NELSON CAVAQUINHO

No próximo sábado (09) acontece o evento Batucada – Especial Cartola e Nelson Cavaquinho, com o grupo Braseiro. A apresentação iniciará às 20h, na Caiçara Bar, em Curitiba, no valor de $15. 

O grupo Braseiro surgiu em 2013 com uma formação hoje distinta. A proposta atual é defender as composições de sambistas da cena local que estabelecem, em sua melodias e letras, um diálogo direto com os mestres sambistas fundadores das escolas do Colorado, Estácio, Império Serrano, da Portela, Mangueira Estácio e outras. Formado pelos músicos Jonas Lopes (bandolim e cavaquinho), Otto Lenon (pandeiro), Luiz Ivanqui (violão 7 cordas), Ricardo Salmazo (percussão e voz) e Otávio Augusto (clarinete e clarone), o grupo ressalta e defende o samba da velha guarda brasileira, além de dialogar com melodias do samba contemporâneo. Propõe arranjos que relacionam os gêneros de samba e choro, com outras vertentes deste gênero. O Braseiro está disponível para participar de projetos culturais envolvendo leis de incentivo, além de apresentações em bares, casas de shows e eventos.

Confira um pouco do som do Grupo Braseiro:


Serviço:
BATUCADA – ESPECIAL CARTOLA E NELSON CAVAQUINHO
Data: Sábado, dia 9 de junho, das às 20h a meia noite
Local: A Caiçara, Rua Dr. Claudino dos Santos, 90, Largo da Ordem, São Francisco-PR.
Entrada: 15 reais.
Confira a página do evento, aqui.

CONJUNTO CHORO & SERESTA RECEBE O FLAUTISTA ANTONIO ROCHA

Apresentação gratuita acontece neste domingo (06) na Feira do Largo da Ordem

Há 44 anos, o Conjunto Choro & Seresta, tradicional grupo de choro de Curitiba, vem mostrando que um dos gêneros mais expressivos da música popular brasileira conquistou a cidade. E neste domingo (06), o flautista Antonio Rocha, regente do Coral XV de Agosto e do Coral Padre Sebastião Pereira, do Rio de Janeiro, dá um toque especial à apresentação de maio do Calendário Anual de Choro.

O flautista carioca, que ao nascer foi presenteado com uma flauta, mostra que talento vem de berço. Prodígio, aos 17 anos assumiu a regência da Banda Progresso de Valença, do Rio de Janeiro, sua cidade natal. Além do talento nato para a flauta, ele ainda contou com a ajuda de professores para sua evolução musical – um deles é Altamiro Carrilho, compositor e flautista brasileiro que, além de apoiador, reconheceu-o como seu sucessor.

Como membro do conjunto Época de Ouro, Antônio se apresentou nas principais capitais brasileiras e em 2010 iniciou a turnê com o grupo pelo Japão. Foi membro também de orquestras como Rancho Carnavalesco Flor do Sereno, Orquestra Pixinguinha na Pauta e Orquestra Violinos Mágicos de Murillo Loures. Além de atuações em festivais de música como professor de flauta, participou do curta-metragem “Vivo na Flauta”, junto com Carlos Malta e Altamiro Carrilho.

A apresentação na Feira do Largo da Ordem é gratuita e começa às 10h30. A partir do meio-dia, os músicos levam a boa música para o restaurante Easy Chef. O Calendário Anual de Choro faz parte da programação do Circuito Cultural Ademilar, uma iniciativa que está viabilizando uma série de projetos culturais em Curitiba via incentivo do Mecenato Municipal.

Calendário Anual de Choro
O Calendário Anual de Choro traz para Curitiba convidados especiais do gênero que já emocionaram muito nos quatro cantos do Brasil. A programação vai contar com apresentações de 20 artistas convidados. Segundo Clayton Silva, flautista e coordenador-geral do grupo, a ideia é disseminar o choro na cidade. “Vamos presentear os curitibanos com convidados especiais e levar interação entre a comunidade e os chorões, com apresentações em palco aberto, aproximando o público dos artistas para oferecer entretenimento e lazer e, assim, fortalecer o turismo e a cena musical, tanto na feira quanto na cidade”, explica.

Serviço:
Calendário Anual de Choro
Mais informações: conjuntochoroeseresta@gmail.com ou (41) 98849-1765 / (41) 99602-0407 (Clayton Silva)

Sites e Fanpages:
www.conjuntochoroeseresta.com.br

https://www.facebook.com/choroeseresta

www.circuitoculturalademilar.com.br

https://www.facebook.com/enochoroqueeuvou/

 

EVILAZIO TRANSPORTES ::: CURITIBA E REGIÃO

Chame o Evilazio quando precisar fazer mudanças, fretes e/ou até pequenos transportes de cargas em Curitiba e região! Evilazio é caminhoneiro há mais de 30 anos. É gente boa, cuida muito bem da carga e ainda tem bom preço!

Se você é estudante e/ou mora no centro da Curitiba, este caminhão é o ideal para fazer sua mudança!

Evilazio monta e desmonta guarda-roupas e outros móveis (consulte!)

Também faz viagens para litoral do Paraná e Santa Catarina.

Quando precisar, ligue e faça orçamento! Sem compromisso, é claro! O preço dele é bom mesmo!!!

Evilazio Transportes / contato:
cel.: (41) 9 9990-1450 (tim) (WhatsApp) / (41) 9 8827-0837 (claro)
ponto: próximo ao Terminal do Campina do Siqueira, na canaleta, em Curitiba.

Prestigie nossos patrocinadores! 🙂

7º SLAM CONTRATAQUE!

“SÉTIMO SLAM CONTRATAQUE!

É isso mesmo, Galeraaa! Próximo Slam Contrataque já tem data marcada. No dia 24 de fevereiro, este mês, estaremos voltando à todo vapor, com muita energia e muita, mas muita POESIAA!!!
Compareçam, compartilhem e convidem à tod@s!
Gratidãooo ♥ ♥ ♥ !!!!

Evento independente e 100% gratuito – arte é um direito de tod@s!

SLAM CONTRATAQUE!
“A Arte que liberta não pode vir da mão que escraviza.”

Apresentação:

O que é um Slam? 
Slam é uma batalha de poesia feita em praça pública. O Slam tornou-se um fenômeno internacional, presente no Brasil, está ocupando as ruas de várias cidades. O Slam Contrataque, tem como objetivo ser um espaço de resistência e protesto, um meio de dar voz a todos oprimidos e todas oprimidas, através da poesia. A poesia, enquanto expressão de protesto torna-se uma ferramenta de combate dos marginalizados e das marginalizadas, contra todo tipo de opressão, e contra toda a elite burguesa que domina, explora e esmaga as populações e povos de todo o planeta!

Como funciona?
O Slam funciona através de encontros mensais nos quais ocorrem batalhas de poesias faladas. Durante o encontro são feitas declamações das poesias, que seguem as regras da dinâmica, e ao final as poesias declamadas são trocadas por livros, de acordo com a avaliação do público presente.

Regras:

AS REGRAS DO SLAM.
I. POEMAS
– Os poemas podem ser de qualquer assunto ou tema e em qualquer estilo. Cada poeta ou poetisa tem que apresentar poemas originais de sua autoria.
– Não é permitido o uso de auxílios visuais ou/e fantasias. A regra sobre auxílios visuais tem o intuito de manter o foco nas palavras (e na performance) e não em objetos.
– Não é permitido o uso de instrumentos musicais, música pré-gravada.
– Sampling: Os poetas podem citar palavras e letras de obras de outros autores.
– Não é permitido a repetição de poemas. Cada poema pode ser usado uma única vez durante as eliminatórias e uma vez na grande final.

II. AS PERFORMANCES
– A regra dos três minutos. Todas as performances não devem ultrapassar o tempo de duração. O tempo começa a ser contado a partir do momento em que o poeta se dirige ao público.

III. OS JUÍZES
O Slam parte do principio de que todo indivíduo é capaz de emitir uma opinião válida sobre arte. Não necessitando de uma formação acadêmica ou técnica para isso. Assim, as avaliações das poesias serão feitas pelo público presente através de aplausos ao final do encontro.

Serviço:
7º SLam Contrataque!
Data: Sábado, 24 de fevereiro, das 18:30 às 21:30
Local:  Cavalo Babão, Largo da Ordem, Rua Doutor Claudino Dos Santos, Curitiba
Organização: Slam Contrataque

Confira a página do evento, aqui