CHAPÉU MUSICAL – ALEXANDRA SCOTTI EM REDESCOBRINDO GAL

Em Curitiba. Entrada gratuita.

O Ap da 13 tem o prazer de lançar o evento CHAPÉU MUSICAL!!! Todo mês, artistas da música vão trazer seu som para compartilhar pelo Ap! 

Ingresso: Passaremos o chapéu e você diz o quanto vale! Para nossa estreia, a incrível Alexandra Scotti traz o show Redescobrindo Gal.

O show foi concebido a partir do seu 4º álbum “Redescobrindo Gal” no qual a artista reverencia o reportório de Gal Costa, prestigiando os vários ritmos musicais brasileiros com uma roupagem alinhada ao jazz.

Entre as novidades do show, Alexandra Scotti segue redescobrindo Gal com algumas faixas que não estão no disco como Vapor Barato ( Jards Macalé), Sua estupidez ( Roberto e Erasmo Carlos ) e uma pequena homenagem ao compositor Luiz Melodia, que faleceu há poucos dias, com as canções Pérola Negra e Juventude Transviada, grandes sucessos na voz de Gal.

Local: Ap da 13, Rua Treze de Maio, 1001, ap 01, centro de Curitiba
Data: Sábado, dia 19 às 21h (sujeito a lotação) 

Compartilhe o evento, chamem os amigos pois será imperdível!

Página do evento, aqui

FESTIVAL INTERNACIONAL RUÍDO ENCENA ANUNCIA DATAS EM CURITIBA

linn da quebrada

Nesta edição, a representatividade do corpo como resistência vai além dos palcos do teatro 

O Selo Ruído CWB, realizador de eventos como Festival Ruído nas Ruínas e Ruído Sessions, apresenta a primeira edição do Festival Internacional Ruído EnCena. 

O Festival Internacional Ruído EnCena irá reunir obras de 10 artistas e grupos de diferentes linguagens das artes da cena – dança, performance, teatro, música e intervenção. A curadoria adotou como principal linha de força as diversas representatividades do corpo e formas de resistência. Arte e vida postas em cena, criando diferentes camadas de fruição e produzindo novos discursos e desejos. Também compõem a programação oficinas, residências, encontros e festas que visam impulsionar a criação e reflexão através do intercâmbio artístico. 

SERVIÇO | Festival Internacional Ruído EnCena. 
Quando: De 20 à 30 de setembro de 2017
Local: Teatro José Maria Santos 
Endereço: Rua 13 de maio, 655 – Curitiba
Ingressos R$ 20 e R$ 10

COLETIVO CURITIBANO CIRCULA COM ESPETÁCULO EM ESPAÇOS DA CIDADE DE FORMA INDEPENDENTE

Na busca pela sobrevida de seu espetáculo, coletivo apresenta Cutelo Assassino – Uma tragédia Grega de Atrocidades no Bar Ornitorrinco, no Espaço Cultural La Bamba e no Espaço Cultural Casa Selvática de forma independente

Na próxima segunda feira, dia 7, o coletivo curitibano Selvática Ações artísticas apresenta seu espetáculo Cutelo Assassino – Uma Tragédia Grega de Atrocidades no Ornitorrinco Bar. Esta ação integra o projeto de circulação do espetáculo em espaços alternativos da capital, de forma independente, na tentativa de prolongar a sobrevida da encenação proposta pelos artistas Ricardo Nolasco e Patricia Saravy. Na terça feira, às 20h, a peça será apresentada no espaço cultural La Bamba, e na quarta feira na sede do coletivo, a Casa Selvática.

A peça trata-se de uma montagem inédita do texto de Leonarda Glück, dramaturga transexual, que estabelece diálogo com o mundo de forma crítica e ácida discutindo, intertextualmente, a contemporaneidade em face da tradição grega. O espetáculo apresenta o fim do relacionamento entre Amygdalota e Tartariam, onde tudo é posto em cheque: a dominação cultural, tecnológica e de gênero.

Após mais uma tentativa de dominação através da cultura, do sexo e do território de um ser social sobre o outro, ambos chafurdam e patinam nos papéis de dominador(a) e dominado(a). Na busca pelo reconhecimento entre os gêneros, Amygdalota e Tartarian descem ao Hades. A casa torna-se uma câmara de tortura por onde a dramaturgia de Leonarda Glück ironiza a tradição grega como pano de fundo para uma tragicomédia mordaz e ácida. Onde estará a luz nas trevas?

Um ambiente híbrido entre o cinema e o teatro em uma tragicomédia em que duas personagens travam um embate onde mitologia e paradigmas clássicos são pano de fundo para refletir sobre sociedade ocidental e relações de opressão.

A circulação do espetáculo opta por dialogar com espaços diversos como o bar Ornitorrinco, o espaço cultural LA BAMBA e o espaço cultural Casa Selvática – colocando em movimento a encenação e desafiando a plasticidade do espetáculo.

Este espetáculo conta com o apoio do público para manter sua vida. Sempre de forma independente, Cutelo Assassino – Uma Tragédia Grega de Atrocidades, mais uma vez entra em cena para convidá-los para um jantar.

SERVIÇO:
Cutelo Assassino – Uma Tragédia Grega de Atrocidades
segunda feira às 20h no Ornitorrinco Bar, R. Benjamin Constant, 400 – Centro de Curitiba.
terça feira às 20h no Espaço Cultural La Bamba
quarta feira às 20h no Espaço Cultural Casa Selvática
R$20 e R$10
Página do evento, aqui

CURITIBA GANHA NOVA PROGRAMAÇÃO CULTURAL NO MERCÊS

A Comédia da Panela

O projeto AçãoArte será inaugurado nos dias 28 e 29 com a estreia do espetáculo A Comédia da Panela e uma animada festa julina

Espetáculos teatrais, apresentações musicais, leituras dramáticas, a exibição de filmes, oficinas, cursos e palestras. Todas essas atividades já estão confirmadas até dezembro de 2017 dentro da mais nova programação cultural de Curitiba. O projeto AçãoArte vai dar a largada no final deste mês, com sede no bairro Mercês. A iniciativa surgiu da parceria entre a Thadeu Peronne Produções, o Grupo Arte da Comédia e a Sociedade dos Amigos da Cultura Ucraniana (TPUK) – que vai abrigar as ações em sua estrutura física. Os eventos de inauguração, nos dias 28 e 29, possuem entrada franca, e contarão com a estreia do espetáculo A Comédia da Panela e animadas festas julinas após as apresentações.

O espaço que receberá a programação do AçãoArte está instalado dentro do prédio histórico da TPUK (à Rua Brigadeiro Franco – 374), um local que já possui forte tradição com as artes e que neste ano completa 70 anos de existência. Nesta nova iniciativa, o local sediará produções e oficinas do ator, diretor e produtor Thadeu Peronne e os ensaios e montagens do Grupo Arte da Comédia – companhia comandada pelo diretor italiano Roberto Innocente e atuante em Curitiba há 10 anos.

De acordo com Thadeu Peronne, o Ação Arte surge de uma busca antiga por um local que pudesse abrigar as suas produções, receber uma programação artístico cultural diversificada como opção ao público curitibano, oferecer oportunidades aos artistas nacionais e possibilitar a vinda de produções de fora do país. “Trata-se do primeiro filho de minha intensa busca por um casarão para a realização de espetáculos e interferências artísticas e do meu desejo de com isso beneficiar toda a comunidade” diz Thadeu Peronne.

Eventos de inauguração
Para abrir as atividades da mais nova programação cultural de Curitiba, o Grupo Arte da Comédia, especializado em commedia dell’arte, vai estrear o seu novo espetáculo nos dias 28 e 29. “A Comédia da Panela” é uma adaptação do clássico “Aulularia ou La Commedia Della Pentola” – de autoria do dramaturgo romano Plauto. A obra serviu de inspiração para outros renomados escritores durante a História, como Shakespeare e Molière. Na montagem do Arte da Comédia é colocada em cena uma discussão atual sobre o lado cômico da busca frenética por prazer e riquezas que sonda a humanidade.

Após as apresentações, o público poderá participar de uma animada festa julina, com opções gastronômicas variadas e muita música. “Essa parceria possibilitará eventos incríveis. O espaço do AçãoArte, com mesas e cadeiras diante do palco, ao estilo cabaré, permite que as apresentações realizadas no local sejam sempre seguidas de festas temáticas, com boa comida e bebida. Uma maneira de festejar a arte e a vida”, declara Roberto Innocente.

Programação de 2017
Além das montagens teatrais e festas promovidas dentro do AçãoArte, uma vasta programação musical terá espaço no local. Por meio de acordo firmado com a Escola de Música e Belas Artes do Paraná – a EMBAP, a partir do dia 6 de agosto, nas manhãs de domingo serão oferecidos concertos musicais variados que irão desde a música clássica até o repertório operístico, passando pela MPB. Uma oficina de Interpretação para Câmara também será ofertada.

Para setembro, está prevista a apresentação do espetáculo As Aves de Aristófanes, de Thadeu Peronne. Oficinas de dança, hip-hop, grafite, cursos para crianças, adultos e terceira idade, entre outras ações, podem ser acompanhados no site da programação: www.acaoarte.com.br

Serviço:
Inauguração da Programação AçãoArte
Estreia de “A Comédia da Panela”: 28 e 29 de julho, sempre às 20h
Festa Julina AçãoArte: 28 e 29 de julho, após as apresentações teatrais
Local: TPUK | Rua Brigadeiro Franco, 374 – Mercês. 
Entrada Franca!

AMOSTRA URBANA ABRE CONVOCATÓRIA PARA ARTISTAS COM PESQUISAS NO ESPAÇO PÚBLICO

Moira Bicho / Foto Lauro Borges

Em sua primeira edição, mostra abre convocatória para artistas com trabalhos voltados à investigação do espaço da cidade em Curitiba

Buscando reunir artistas e coletivos cujas propostas se estruturam a partir da investigação da cidade surge a AMOSTRA URBANA em Curitiba. Em sua primeira edição, a mostra acontecerá entre os dias 7 a 19 de novembro, promovendo um conjunto de ações culturais que têm em comum a rua como matéria de invenção artística.

Além de convidar os artistas do Erro Grupo, Vanilton Lakka, Coletivo Cartográfico, 1 Campainha, Eleonora Fabião, Fernanda Eugénio, quandonde intervenções urbanas em arte, Henrique Saidel e Moira Albuquerque para integrar a programação, a curadoria da AMOSTRA URBANA lançou no dia 17 de julho convocatória aberta até dia 13 de agosto, convidando grupos e artistas que desenvolvem pesquisas e ações voltadas ao espaço público para integrarem a sua programação. As inscrições poderão ser enviadas para apreciação da curadoria até o dia 17 de agosto de 2017.

As inscrições podem ser realizadas através do preenchimento de formulário online, disponível no site da mostra www.amostraurbana.com.br

Cada artista ou coletivo poderá inscrever uma ou mais ações artísticas na AMOSTRA URBANA. Nesses casos, apenas uma proposta poderá ser selecionada.

Elaborada a partir de uma rede de ações, a programação da AMOSTRA URBANA reunirá apresentações de trabalhos de artistas convidados, apresentação de artistas selecionados após convocatória via internet, além de palestras, residências e bate-papos que integram as ações de formação do projeto.

SERVIÇO:
MOSTRA URBANA ABRE CONVOCATÓRIA PARA ARTISTAS COM PESQUISAS NO ESPAÇO PÚBLICO
Inscrições no site www.amostraurbana.com.br
Mais informações na fanpage @amostraurbana e no perfil do instagram @amostraurbana

GOSTA DE MODA, ARTE E TRABALHOS MANUAIS? PITAYAYÁ CONTRATA!

Pitayayá contrata! Vaga para trabalhar em Curitiba, no coworking mais lindo de cidade,  na Casa 102, bairro São Francisco. 

“GOSTA DE MODA, ARTE E TRABALHOS MANUAIS?

Nós também! E procuramos por você!
Procuramos pessoas com sonhos parecidos com os nossos: vontade de criar, de trabalhar com o que ama, cheias de ideias e motivação. Você tem projetos que sempre sonhou mas nunca tirou do papel? Chega mais pra gente conversar!

Estamos quase completando um ano, e tivemos muita história por aí, queremos pessoas que venham a somar, que acrescentem a nossa marca para crescermos ainda mais.

Quais são os requisitos?
Ter mais de 18 anos.
Ter interesse em moda, arte, trabalhos manuais ou design, e praticar pelo menos uma delas.

Qual o horário de trabalho?
De segunda a sexta (meio período)

Onde?
No coworking mais lindo de Curitiba, na Casa 102.

Se você tem interesse e vontade de trabalhar com a gente, é só se inscrever no formulário (neste link ) e aguardar um contato!

fonte

AUDIÇÃO PARA ARTISTAS / TEATRO / MUSICAL / CINEMA / TV / CURITIBA

AUDIÇÃO EM CURITIBA

‘Nossa produção vai realizar uma audição online com artistas, que já trabalham ou sonham em trabalhar no meio artístico (Teatro, musical, TV, Cinema e Publicidade), para participarem da Semana de Imersão no Rio de Janeiro voltado para talentos iniciantes e profissionais.

Respostas às dúvidas mais frequentes

-Não somos agência.
-Não é convenção para modelos.
-Nosso objetivo é preparar, direcionar e oportunizar o artista dentro do mercado de trabalho.
-Na nossa semana teremos Workshops práticos com Profissionais conceituados em nossa área, com aula de construção da personagem, cinema, roteiro, desbloqueio criativo, produção teatral, preparação para casting, youtuber e muito mais, experiência em set de gravação em emissoras e/ou cinema, para que possam entender como funciona na prática um set, a técnica (cenário, figurino, produção…), direção e trabalho do ator além da preparação do material artístico, foto e vídeo, para apresentação pessoal e cadastramento do ator/artista.

Tudo isso contando com uma estrutura exclusiva, coordenação de Grupo setor operacional de programação externa, monitoria acompanhando o grupo durante as atividades e transporte exclusivo disponível 24h para a programação

PARTICIPE!!

Acesse este link  e preencha a ficha de inscrição:

Informações:
(41) 9 95667-3171
desenvolvimentoartistico@gmail.com
www.desenvolvimentoartistico.com/blog

NO SÁBADO, FESTIVAL DE ETNIAS VAI DEBATER DIVERSIDADE ÉTNICA, IMIGRAÇÃO E O DRAMA DOS REFUGIADOS

No Brasil, haitianos enfrentam hoje problemas similares aos que enfrentavam os imigrantes do século XIX. Foto: Brunno Covello.

Em 2017, pela primeira vez o Festival Folclórico de Etnias vai deixar por um momento os palcos do Teatro Guaíra para se concentrar em um debate sobre um tema bastante contemporâneo: as atuais ondas de imigração no Brasil e no mundo e o drama dos refugiados.

Para ficar apenas em um recente e chocante alerta emitido pela ONU, hoje existem aproximadamente 50 milhões de crianças deslocadas no mundo, das quais 28 milhões foram expulsas de suas casas por conta de conflitos armados, e tem necessidade urgente de ajuda humanitária e acesso a serviços essenciais.

“São crianças que, se não receberem suporte, tem forte potencial vulnerável a degradações sociais, como violência, drogas, terrorismo”, avisa Élisson de Souza e Silva, mestre em filosofia e produtor cultural, que será o mediador do debate.

A mesa acontece no sábado, 8, às 16h30, no Memorial de Curitiba. A entrada é gratuita. Também participam o professor de sociologia e estudioso da imigração Márcio Sérgio de Oliveira, a presidente da Associação Interétnica do Paraná (Aintepar), Blanca Hernando Barco, o repórter fotográfico Bruno Covello, que retratou a imigração haitiana no Brasil, e o professor de antropologia Lorenzo Gustavo Macagno.

O Festival Folclórico de Etnias é uma realização da Aintepar, em parceria com a Trento Edições Culturais e a Universidade Livre da Cultura (Unicultura).

Agora como antes
A discriminação enfrentada pelos expatriados é uma constante na história do mundo e do Brasil. “Os primeiros imigrantes, quando chegaram aqui, enfrentaram problemas similares aos que os haitianos enfrentam agora”, afirma Élisson.

Nesse aspecto, uma das principais características é que essas comunidades acabam ficando reclusas, pouco interagindo com o local onde vivem.

Os poloneses, por exemplo, são de longe a mais numerosa etnia a se estabelecer no Paraná – estima-se que cerca de 70 mil tenham chegado aqui a partir de 1870 –, mas não passaram incólumes ao processo de adaptação à nova terra. Hoje, Curitiba é conhecida como a “capital polaca do Brasil”, mas dentro da cidade a etnia tem certa invisibilidade, na avaliação do professor Márcio Sérgio de Oliveira. “A gente não tem um restaurante polonês na cidade, se você parar para pensar. Já os italianos têm um bairro gastronômico inteiro”, exemplifica. “E os dois grupos começaram a chegar aqui mais ou menos ao mesmo tempo, com os poloneses em muito maior número”, continua.

Diferentes povos migrantes que se estabelecem em uma mesma região também podem acabar criando conflitos. “Alemães e italianos nunca se bicaram muito”, exemplifica Márcio Sérgio.

Outro exemplo envolve mais uma vez os poloneses, que quando aqui chegaram, fugindo da fome e da opressão na terra de origem, encontraram outras etnias já estabelecidas. Com os alemães, tinham uma animosidade histórica, o que foi os tornando mais isolados.

Os reflexos disso podem ser facilmente percebidos hoje. O fato de as comunidades de imigrantes que se fixaram em Curitiba a partir do século XIX interagirem pouco entre si – até por não falarem a mesma língua – contribuiu para reforçar um dos traços tidos como mais marcantes na cultura curitibana: o caráter “frio” e “fechado” de seus habitantes. “Os imigrantes são responsáveis por nossa diversidade cultural, pujança econômica e variedade de produção agrícola, mas o caminho até isso não foi fácil”, destaca Márcio Sérgio.

Dentro desse quadro, a manutenção de tradições folclóricas pode ser o único elo que resta entre o expatriado e sua terra de origem. “O imigrante é quase sempre alguém que perdeu a identidade. Ele é um estranho onde vive e será um estranho também se voltar para o seu lugar natal. Talvez o folclore, essa nostalgia, seja tudo que lhe resta”, finaliza Élisson de Souza.

Serviço
Debate: diversidade étnica, imigração e refugiados.
Sábado, 8 de julho, às 16h30.
No Memorial de Curitiba, R. Dr. Claudino dos Santos, 79 – São Francisco, Curitiba
Entrada gratuita.
Os ingressos devem ser retirados 30 minutos antes, na bilheteria do teatro.