SOFAR SOUNDS CURITIBA APRESENTA SHOWS NESTE DOMINGO

Neste domingo (08), o Sofar Sounds Curitiba realiza mais uma edição na cidade. Os shows começam às 16h30. E como de costume, o lugar e o lineup são secretos. O espaço onde ocorre é revelado apenas 48h antes do evento. Mas as experiências sonoras que o Sofar Sounds Curitiba tem apresentado ao público ao longo destes três anos é um dos destaques da edição nacional.

Em cada encontro, público e artistas são acolhidos em um novo espaço. Os shows dos artistas selecionados pela curadoria do Sofar Sounds Curitiba refletem a multiplicidade de distintas gerações da música produzida no país. 

Sofar é uma comunidade de música que nasceu em Londres, Inglaterra e organiza shows secretos em lugares inusitados, tendo como objetivo ressignificar a experiência em música ao vivo, propondo uma performance intimista e única. Hoje está presente em 330 cidades em todo o mundo e organiza mais de 1.000 eventos por ano em todos os continentes.

Na última edição em Curitiba, o Sofar Sounds Give a Home foi um evento paralelo aos moldes tradicionais do encontro. Os shows aconteceram simultaneamente em mais de 60 países e os artistas foram revelados previamente. Em Curitiba, Janine Mathias, François Muleka, Alma Síria e Tuyo foram as atrações que se apresentaram na ocasião em prol aos refugiados. 

Para quem tem interesse em participar do evento deste domingo é simples. Basta acessar este link e preencher o formulário. Caso o número de inscritos ultrapassem a capacidade do local, o processo de seleção é randômico e realizado através do site www.random.org. Os próximos eventos deste ano ocorrem no dia 19 de novembro e 10 de dezembro. 

SERVIÇO:
SOFAR SOUNDS CURITIBA

Quando: 08 de outubro (domingo)
Local: Revelado via e-mail 48h antes do evento
Horário: 16h30
Para mais informações: aqui

BATH SPA UNI PROCURA ALUNOS BRASILEIROS

A Bath Spa é uma universidade de Bath, no interior da Inglaterra, a 30 minutos de Londres, com vários cursos voltados para as ciências humanas. O lema de ensino que eles seguem é de “fazer acontecer”, capacitando os alunos tanto para a vida acadêmica quanto para o mercado profissional, com uma infraestrutura de ponta e professores que são grandes referências em suas áreas específicas.

Para o próximo ano, a universidade desenvolveu um tipo especial de bolsa para alunos brasileiros que estão em busca de um intercâmbio com Mestrado. Como você pode ver neste link, eles estão muito interessados em receber esses estudantes por lá, especialmente nos cursos de Arts Management (Administração em Artes), Songwriting (Composição) e Creative Sound (Som Criativo). As bolsas são voltadas para alunos da América Latina (uma de 100% e outras três de 50%), mas há ainda eles têm outras duas opções para alunos estrangeiros de forma geral (nesse caso, a concorrência seria maior, mas ainda possível).

Para se candidatar, o aluno precisa preencher o formulário disponível no site e escrever uma carta de apresentação. Nessa carta, ele deve explicar por que o Mestrado na Bath Spa University seria importante para a sua carreira profissional e o que exatamente ele pretende construir com esse aprendizado: algum projeto ou ideia mais concreta do que simplesmente o crescimento de forma geral.

Em outubro, um representante oficial da Bath Spa Uni vem ao Brasil para participar de duas feiras de intercâmbio (dia 28 no Rio e dia 31 em SP). Essa vai ser uma ótima oportunidade de os alunos tirarem qualquer dúvida que eles possam ter sobre os cursos, a universidade, as bolsas e qualquer outra questão relacionada às bolsas. Enquanto isso, também estamos divulgando pelo Facebook algumas informações gerais e sobre os próprios cursos disponíveis (vocês podem conferir aqui).

FESTIVAL LITERÁRIO ZOONA II – AMÉRICAS TRANSITIVAS NA CAPELA SANTA MARIA

Em sua segunda edição, festival literário reúne artistas em performances, shows, lançamento de publicações, fóruns e feiras literárias.

O festival literário ZOONA II – Américas Transitivas se realiza em Curitiba, na Capela Santa Maria, de 16 a 19 de outubro, e em Foz do Iguaçu, na UNILA – Universidade Federal da Integração Latino-Americana, de 23 a 25 de outubro. O tema transversal desta edição, resumido no título, são as fronteiras, as transições e misturas nos saberes e práticas literárias.

O Paraná, por sua localização e história, é um lugar de trânsito de pessoas e bens materiais e simbólicos. O Estado tem sido destino de imigrantes vindos tanto do exterior como de outras regiões do Brasil e conta com um porto, o de Paranaguá, que é um dos mais importantes do país. Na área da fronteira tríplice com a Argentina e o Paraguai, utilizam-se na comunicação cotidiana as interlínguas resumidas no termo “portunhol”.

Recentemente instalada nessa região, a UNILA – Universidade Internacional Latina vem se tornando uma instituição pública de vital importância para a pesquisa das questões sociais, econômicas, ambientais e culturais da região utilizando, oficialmente, as línguas portuguesa, guarani e espanhol.

Esta condição favorece uma produção cultural e literária “de fronteira”. Desde que Wilson Bueno lançou Mar paraguayo (1992), o portunhol tem sido explorado como material literário. No último decênio do século XX, foram publicados inúmeros textos em variantes desta interlíngua. Mais recentemente, a partir de iniciativas como a de Douglas Diegues, formou-se o movimento conhecido como “portunhol selvagem” reunindo autores da fronteira.

Mais além da tensão ou oposição entre urbano e rural, erudito e popular, literário e não literário, exemplificada, por exemplo, na obra plural de Paulo Leminski, e nas singulares interseções e montagens de imagem-texto, do HQ ao cinema, constantes na obra de Valêncio Xavier, o Paraná tem sido um laboratório de criação intercultural.

A etnopoética, da tradução à criação, a partir do envolvimento em vários níveis com as culturas originárias, marca obras como Curare (2011), de Ricardo Corona, e Roça Barroca (2011), de Josely Vianna Baptista.

Autores e autoras nascido(a)s, radicado(a)s ou em trânsito pelo Estado têm contribuído para ampliar o conceito de “literatura latino-americana”, como Maria Alzira Brum, cujo trabalho pode ser caracterizado como nômade, Isabel Jasinski, que, a partir do curso de Letras da Universidade Federal do Paraná e da pesquisa acadêmica, coloca em diálogo as literaturas latino-americanas contemporâneas, ou Maria Josele Bucco, que, na mesma instituição realiza estudos sobre as culturas dos imigrantes.

ZOONA II – Américas Transitivas busca explorar e criar vizinhanças por meio da participação presencial e à distância de convidados do Brasil e do exterior. O dominicano radicado em Chicago Rey Andújar utiliza o afro-caribenho, a literatura de gênero, a dança e o teatro para explorar e renovar os sentidos de migração e “mestiçagem”. O uruguaio Dani Umpi, que mora na Argentina, é um híbrido entre músico, artista visual e escritor. O chileno Héctor Hernández Montecinos foi um dos escritores que no começo da década dos 2000, iniciou a formação de uma rede interconectada de poesia latino-americana. O uruguaio Roberto Echavarren, um dos expoentes do neobarroco, momento igualmente transitivo e potente da criação literária nas américas, trabalha pensamento e linguagem em sua obra crítica e poética.

Estas vizinhanças abarcam também o ensaio literário, as práticas pedagógicas e a escrita criativa e expandida por meio da participação de Raúl Antelo (argentino radicado em Florianópolis), Elena Palmero (cubana radicada no Rio de Janeiro), Ana Cecília Olmos (argentina radicada em São Paulo) e Juliana Borrero (colombiana nascida no Brasil). 

A estas contribuições se somam o lançamento da publicação de artista Passaporte, de Eliana Borges, performances, leituras presenciais e à distância de escritores do Paraná e outros países, em português, espanhol e línguas originárias, edição e apresentação da coleção “américas transitivas” (Editora Medusa), organizada especialmente para o festival, da Baronesa, feira de publicações de artista e editoras independentes, e mostras de cinema e fotografia.

Com diálogos e ações artísticas intercruzados ZOONA II – Américas Transitivas pretende discutir e difundir estéticas e ideias a partir do Paraná e criar pontos de vista transperiféricos por meio dos trânsitos, dos diálogos entre diferenças e dos pensares e fazeres em rede.

Essa perspectiva visa uma abordagem dos fenômenos literários que considera as redes não apenas como um meio de difusão de literaturas nacionais ou de mercado, mas, principalmente, como espaço multidimensional de trocas e aprendizagens intermedidas por afetos, ideias, estéticas e atuações conjuntas.

Confira a programação completa do evento em zoona.editoramedusa.com.br

SERVIÇO:

ZOONA II – AMÉRICAS TRANSITIVAS

16 a 19 de outubro na Capela Santa Maria (R. Conselheiro Laurindo, 273 – Centro, Curitiba – PR, 80060-100).

23 a 25 de outubro em Foz do Iguaçu na UNILA – Universidade Internacional Latina (Av. Silvio Américo Sasdelli, 1842 – Vila A, Foz do Iguaçu – PR, 85866-000)

Confira a programação completa do evento no site zoona.editoramedusa.com.br

SESI SÃO JOSÉ DOS PINHAIS RECEBE ESPETÁCULO “AS AVES, DE ARISTÓFANES”

Fotografia: David D’Visant

Peça aborda com humor e irreverência temas como corrupção e ética. A entrada é franca

Uma das características dos clássicos se encontra na sua capacidade de se atualizar no tempo e no espaço. A peça As Aves, escrita em 414 a.C. pelo dramaturgo grego Aristófanes, demonstra esse poder. Ao fazer uma crítica contundente às estruturas políticas de Atenas e ao comportamento de seus cidadãos na Antiguidade, o texto acaba por abordar questões humanas capazes de gerar identificação no brasileiro dos dias de hoje. Para os que desejam conferir, o espetáculo da Thadeu Peronne Produções Artísticas se apresenta no Teatro Sesi São José dos Pinhais neste sábado (30) com entrada franca.

O assunto é sério, é verdade, mas na abordagem não faltam humor e irreverência. A montagem do diretor e produtor teatral Thadeu Peronne, além de valorizar o cômico trazido por Aristófanes, faz uma fusão da estética grega com elementos paranaenses, fazendo uma homenagem à cultura caiçara e ao fandango. “As comédias de Aristófanes possuem essa característica de serem ágeis e extremamente atuais. Esse texto, em especial, faz uma síntese das reflexões que considero necessárias para a nossa sociedade hoje. A comédia tem esse poder de alegrar e divertir, mas também fazer pensar”, ressalta Thadeu.

No enredo de As Aves, dois personagens, Evélpedes e Pistetero, cansados da corrupção de Atenas, partem em busca do rei Tereu, que foi transformado em pássaro. A intenção é que o monarca os indique um lugar melhor para se viver, um lugar livre de corrupção. Nessa trajetória, os dois acabam se aliando às aves do céu desencadeando uma série de situações inusitadas com um final para lá de surpreendente.

A encenação – que tem conquistado excelente receptividade do público curitibano desde a sua estreia, em 2016, e conta com diversos ícones do teatro paranaense em sua equipe técnica – traz musicalidade, brincadeiras e agilidade. O elenco é composto por Marwem HD, Zé Ronaldo e Ronnald Pinheiro. A tradução da obra é de Roberto Ferraz, que também assina a adaptação junto com Thadeu Peronne, diretor do espetáculo.

Serviço:
O SESI São José dos Pinhais apresenta
As Aves de Aristófanes
Data: 30/09
Horário: 20h
Classificação: 12 anos
Valor: Gratuita
Local: Teatro SESI de São José dos Pinhais
Endereço: Rua Quinze de Novembro, 1800 – Centro
Contato: (41) 3398-4100
Observação: Sujeito a lotação

Ficha técnica:
Direção: Thadeu Peronne
Tradução: Roberto Ferraz
Adaptação: Thadeu Peronne e Roberto Ferraz
Elenco: Marwem HD, Zé Ronaldo e Ronnald Pinheiro
Criação do Cenário: Aorelio Domingues
Criação de Figurinos e Máscaras: Mariana Zanette
Adereços: Mariana Zanette , Aorelio Domingues, Poro de Jesus e Gilvan Santo Amaro
Preparação corporal, tamanqueado e desenho de movimentos: Zé Ronaldo Ribeiro
Iluminação: Rodrigo Ziolkowski
Sonoplastia e Trilha Sonora: Ulisses Galetto
Arte e designer: Foca Cruz
Filmagem e Teasers: Alan Raffo
Produção: Thadeu Peronne Produções Artísticas

Mais informações, aqui
www.sesipr.com.br/cultura/
www.facebook.com/sesiculturapr/

SESI CULTURA
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2016, mais de 927 mil espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 7,5 mil eventos realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de um forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.

CORRUPÇÃO E ÉTICA SÃO TEMAS DE ESPETÁCULO NO TEATRO SESI PORTÃO

As Aves, de Aristófanes, segue em cartaz este fim de semana com entrada franca

Uma das características dos clássicos se encontra na sua capacidade de se atualizar no tempo e no espaço. A peça As Aves, escrita em 414 a.C. pelo dramaturgo grego Aristófanes, demonstra esse poder. Ao fazer uma crítica contundente às estruturas políticas de Atenas e ao comportamento de seus cidadãos na Antiguidade, o texto acaba por abordar questões humanas capazes de gerar identificação no brasileiro dos dias de hoje. Para os que desejam conferir, o espetáculo da Thadeu Peronne Produções Artísticas faz temporada no Teatro Sesi Portão este fim de semana com entrada franca.

O assunto é sério, é verdade, mas na abordagem não faltam humor e irreverência. A montagem do diretor e produtor teatral Thadeu Peronne, além de valorizar o cômico trazido por Aristófanes, faz uma fusão da estética grega com elementos paranaenses, fazendo uma homenagem à cultura caiçara e ao fandango. “As comédias de Aristófanes possuem essa característica de serem ágeis e extremamente atuais. Esse texto, em especial, faz uma síntese das reflexões que considero necessárias para a nossa sociedade hoje. A comédia tem esse poder de alegrar e divertir, mas também fazer pensar”, ressalta Thadeu.

No enredo de As Aves, dois personagens, Evélpedes e Pistetero, cansados da corrupção de Atenas, partem em busca do rei Tereu, que foi transformado em pássaro. A intenção é que o monarca os indique um lugar melhor para se viver, um lugar livre de corrupção. Nessa trajetória, os dois acabam por se aliarem às Aves no Céu desencadeando uma série de situações inusitadas com um final para lá de surpreendente. A encenação – que tem conquistado excelente receptividade do público curitibano desde a sua estreia, em 2016, e conta com diversos ícones do teatro paranaense em sua equipe técnica – traz musicalidade, brincadeiras e agilidade.

No Teatro Sesi Portão, a montagem será apresentada neste sábado (23) e domingo (24), sempre às 19h, com entrada franca. Em seguida, o espetáculo segue para o Teatro do Sesi em São José dos Pinhais, com apresentação única no dia 30, às 20h.

Serviço:
Teatro SESI Portão apresenta
As Aves de Aristófanes
Data: 23 e 24/09 Horário: Sempre às 19h
Classificação: 12 anos
Valor: Gratuito
Local: Teatro SESI Portão
Endereço: Rua Padre Leonardo Nunes, 180 – Portão, Curitiba
Contato: (41) 3271-8469
Observação: Sujeito a lotação

Ficha técnica:
Direção: Thadeu Peronne
Tradução: Roberto Ferraz
Adaptação: Thadeu Peronne e Roberto Ferraz
Elenco: Marwem HD, Zé Ronaldo e Ronnald Pinheiro
Criação do Cenário: Aorelio Domingues
Criação de Figurinos e Máscaras: Mariana Zanette
Adereços: Mariana Zanette , Aorelio Domingues, Poro de Jesus e Gilvan Santo Amaro
Preparação corporal, tamanqueado e desenho de movimentos: Zé Ronaldo Ribeiro
Iluminação: Rodrigo Ziolkowski
Sonoplastia e Trilha Sonora: Ulisses Galetto
Arte e designer: Foca Cruz
Fotógrafo oficial: David D’Visant
Filmagem e Teasers: Alan Raffo
Produção: Thadeu Peronne Produções Artísticas

Mais informações: aqui
www.sesipr.com.br/cultura/
www.facebook.com/sesiculturapr/

SESI CULTURA
Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2016, mais de 927 mil espectadores tiveram acesso à cultura por meio de cerca de 7,5 mil eventos realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de um forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.

FESTIVAL RUÍDO ENCENA COM PREÇOS POPULARES

Os ingressos são vendidos online e na bilheteria a partir de R$10

Começou nesta segunda-feira (18) a venda dos ingressos para a 1ª Edição do Festival Ruído EnCena em Curitiba. Entre os dias 20 e 30 de setembro, apresentações teatrais, dança, performance, filme, shows e bate-papos serão os atrativos do evento. Com valores populares (R$20 e R$10), os ingressos podem ser adquiridos pela plataforma do Disk Ingresso e no dia das apresentações, na bilheteria do Teatro Zé Maria, com 1h de antecedência.

O espetáculo de estreia do Festival será nesta quarta-feira (20), no Teatro Zé Maria, às 20h com a apresentação d`O Maravilhoso Cabaret das Divinas Divas (PR) recebe Santa Maravilha (BA) e Caldo de Vagina (BA). As drag queens Juana Profunda e Dalvinha Brandão, acompanhadas da maestra Rita Lina e as artistas, Linda Power, Ruby Hoo e Etruska Waters, recebem as convidadas ilustres da capital baiana. Paula Lice apresenta seu irreverente projeto de entrevistas Santa Maravilha. E Ginna D’Mascar e Valerie O’rarah trazem os seus números clássicos do famoso Caldo de Vagina.

Outras atrações
Além das apresentações pagas no Teatro Zé Maria, no espaço da Companhia Brasileira de Teatro será aberto ao público os encontros com bate-papos sobre temáticas da arte, do corpo, da mulher, narrativas contextuais entre outros temas. Durante o Festival, haverá também residências e oficinas que acontecem na Casa Selvática com destaque para a oficina com a atriz mexicana Violeta Luna. Todas as oficinas e residências estão com as inscrições encerradas. No site oficial do Festival www.ruidocwb.com   tem todas as informações sobre a primeira edição do evento.

Programação no Teatro Zé Maria

Quarta-feira (20/09)
O MARAVILHOSO CABARÉ DAS DIVINAS DIVAS:  aqui

Quinta-feira (21/09)
PARA AQUELAS QUE NÃO MAIS ESTÃO: aqui

Sexta-feira (22/09)
DESMESURA: aqui

Sábado (23/09)
FRIDA: aqui

Domingo (24/09)
CALOR NA BACURINHA: aqui

Segunda-feira (25/09)
CURTO CIRCUITO SHOW COM LINN DA QUEBRADA + JANINE MATHIAS + ROSEANE SANTOS + SIMONE MAGALHÃES: aqui

Terça-feira (26/09)
CUIDADO! FRÁGIL: aqui

Quarta-feira (27/09)
SOBRE LETRAS E GRITOS PARA SALVAR O MUNDO: aqui

Quinta-feira (28/09)
PESO BRUTO: aqui

Sexta-feira (29/09)
CURTO CIRCUITO SHOW COM VERÔNICA DECIDE MORRER + MULMAMBA: aqui

SERVIÇO
Festival Ruído EnCena 2017
Entre 20 e 30 de setembro de 2017
Teatro Zé Maria (Rua 13 de maio, 655 – Largo da Ordem, Curitiba)
Companhia Brasileira de Teatro (Rua José Bonifácio, 135 – Largo da Ordem, centro de Curitiba)
Casa Selvática (Rua Nunes Machado, 950 – Rebouças)

INFORMAÇÕES E ENTREVISTAS
Lucas Cabaña (41) 9 966825-14
comunicacao@escritoriodecriacao.com.br

A •AIREZ• GALERIA DE ARTISTAS INDEPENDENTES CONVIDA PARA A ABERTURA DA COLETIVA AIREZ 2017 “METANÓIA”


A coletiva apresenta 137 artistas selecionados através de convocatória nacional. O resultado é um recorte do fazer artístico de todas as regiões brasileiras que será mostrado em suporte digital nos três primeiros dias de abertura e depois dividido em 6 breves exposições com integrantes da coletiva que ocuparão a galeria nos meses de outubro e novembro.

A mostra chama a atenção pela profundidade expressiva de artistas renomados e sua permanência ao lado de novos artistas. É o caso de Leo Caobelli (fundador do Coletivo Garapa e ganhador da Bolsa Zum de Fotografia), ou Felipe Abreu (editor da Revista OLD), ou ainda, Polyanna Morgana (mestre e doutora em poéticas contemporâneas). A lista é longa e significativa, parte do projeto da AIREZ em apresentar um número relevante de processos artísticos variados.

A abertura será dia 29 de setembro (19h) e será marcada também pelo show da cantora e compositora Janine Mathias.

Conheça a lista completa de artistas: aqui

O evento integra o Circuito de Galerias da Bienal Internacional de Curitiba 17’.

Cronograma:

| 29 de setembro – sexta |
19h00 – Abertura da mostra oficial
19h30 – Perfomance de Renam Canzi
20h00 – Show Janine Mathias

| 30 de setembro – sábado |
14h-18h – mostra oficial
15h – Ação de Thais G. de Menezes

|01 de outubro – domingo |
14h -18h – mostra oficial
*discotecagem de Flávio Carvalho

É necessário preenchimento da lista de entrada: aqui

SERVIÇO:
Exposição: Coletiva AIREZ 2017 “Metanóia”
Curadoria: Guilherme Zawa
Produção: Ana Rivelles
Local: • AIREZ • Galeria de Artistas Independentes.
Data de abertura: 29 de setembro, 19h.
• AIREZ • Galeria de Artistas Independentes – Rua 13 de maio,778, cj 15 . São Francisco – Curitiba.
Horários de visitação: 13h às 19h (segunda a sexta).
Entrada Gratuita.
Evento Facebook: aqui

QUEER QUARREL

AIREZ • Galeria de Artistas Independentes apresenta: QUEER QUARREL, por Tom Lisboa

“Quando imaginei a ressignificação da sigla MBL (de Movimento Brasil Livre para Museu das Bichas Livres), “apenas” a exposição QUEERMUSEU, do Santander Cultural, de Porto Alegre, havia sido fechada. No espaço de uma semana, outras obras foram apreendidas no Mato Grosso do Sul e o espetáculo “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu” teve sua temporada cancelada no SESC Jundiaí por provocar reflexões sobre a questão de gênero.

QUEER QUARREL é uma inconformada reação ao cenário atual e possível alerta sobre o que está por vir. A invisibilidade é uma condição que certos grupos tentam impor a outros seres humanos por não se adequarem a um padrão considerado vigente. Uma situação paradoxal, é bom deixar claro. As diferenças não devem ser associadas à escuridão mas à claridade que dá forma às principais perguntas de nossa existência.

Neste embate entre o que se quer ver e ser, construímos nossas QUARRELS. Felizmente esta tentativa de apagamento de um modo de viver veio cercada das mais diversas iniciativas em sentido contrário. Não podemos nunca nos esquecer que, se um espaço for fechado, faz-se necessário inaugurar outros. Se a censura nos proibir de dizer algo, precisamos falar de outro jeito e mais alto.

We will survive.”
Tom Lisboa

SERVIÇO:
Exposição “QUEER QUARREL”, por Tom Lisboa
Curadoria: Tom Lisboa
Local: • AIREZ • Galeria de Artistas Independentes
Data de abertura: 20 de setembro, 19h.
AIREZ • Galeria de Artistas Independentes – Rua 13 de maio,778, cj 15 . São Francisco – Curitiba.
Horários de visitação: 13h às 19h (segunda a sexta)

Evento Facebook: aqui

CICLO DE OFICINAS DO GRUPO DE MPB DA UFPR

Dentro da pesquisa e processo para a realização do espetáculo “É Preciso Estar Atento e Forte – 50 Anos de Tropicália”, os integrantes do Grupo de MPB da UFPR encontraram temas e atividades que poderiam ser aprofundados e compartilhados com a comunidade acadêmica e em geral. Esta é a primeira ação do Grupo para temporada 2017, que realizará uma série de atividades que ocorrerão até novembro, em comemoração ao espetáculo e ao movimento tropicalista.

INSCRIÇÕES
As inscrições nas respectivas oficinas serão feitas somente pelo email do grupo: gmpb.ufpr@gmail.com

As vagas são limitadas, portanto pedimos a gentileza de que tenha certeza de sua participação no ato da inscrição!

PROGRAMAÇÃO

<< OFICINA 1 – COMPOSIÇÕES TROPICALISTAS >>

Esta oficina tem como objetivo traçar paralelos históricos, literários e musicais entre a Tropicália e movimentos contemporâneos a ela, bem como sua repercussão na atualidade. Serão feitas análises das letras e arranjos do movimento a partir de contextualizações poéticas, estilísticas, históricas e musicais.

Ministrante: Bárbara Neves (Licenciada em Letras pela Universidade Federal do Paraná, ex-aluna do Conservatório de MPB de canto e violão popular, leciona português e inglês e é integrante do Grupo de MPB da UFPR).

Datas: 22 e 29/09, 06 e 13/10 (sextas)
Horário: das 19h às 21h
Local: Sala do Grupo de MPB (Prédio Histórico da UFPR – Praça Santos Andrade)
Número de Vagas: 20 vagas
Material do aluno: Material para anotações; Água para consumo próprio.
Pré-requisitos: Idade mínima 15 anos

<< OFICINA 2 – RITMOS BRASILEIROS >>

A oficina visa aprimorar o reconhecimento do pulso interno através da percepção corporal e da prática instrumental, fazendo um estudo das células rítmicas básicas que estruturam algumas manifestações musicais do Brasil. Serão quatro encontros no mês de Outubro, onde será trabalhado os ciclos rítmicos do samba e baião e as práticas tradicionais do samba de coco e jongo.

Ministrante: Alisson Santos (Compositor, guitarrista e percussionista. Licenciado em música pela UFPR, tenor e arranjador do Grupo de MPB da UFPR. Desenvolve pesquisa em etnomusicologia na área da música de terreiro pelo GRUPETNO do campus DeArtes da UFPR).

Datas: 11, 18 e 25/10,01/11 (quartas)
Horário: das 19h às 21h
Local: Sala do Grupo de MPB (Prédio Histórico da UFPR – Praça Santos Andrade)
Número de Vagas: 10 vagas
Material do aluno: Roupas confortáveis; Água para consumo próprio.
Pré-requisitos: Idade mínima 15 anos

<< OFICINA 3 – INFINITO CRIATIVO – DESPERTANDO POSSIBILIDADES CRIATIVAS ATRAVÉS DA YOGA >>

Muitas vezes artistas, atores e outros profissionais têm dificuldade em encontrar novas soluções e “pensar fora da caixa”.
Através da prática de yoga essa vivência vai proporcionar situações que buscam despertar a consciência dos participantes para o potencial criativo de cada um.

Ministrante: Guilherme Araújo (Mestre em música pela UFPR, pós-graduado em programação neurolinguística pelo Isal, bacharel em comunicação social pela UFPR, estudou violão e viola caipira no conservatório de MPB de Curitiba. Professor de Kundalini Yoga com certificação do Kundalini Research Institute)

Datas: 20 e 27/10, 03 e 10/11 (sextas)
Horário: das 19h às 21h
Local: Sala do Grupo de MPB (Prédio Histórico da UFPR – Praça Santos Andrade)
Número de Vagas: 15 vagas
Material do aluno: Roupas confortáveis; Água para consumo próprio.
Pré-requisitos: Idade mínima 15 anos

<< OFICINA 4 – MUSICALIZAÇÃO DE POEMAS >>

Na oficina serão trabalhados textos da literatura brasileira com ênfase nas obras de autores paranaenses como Paulo Leminski, Alice Ruiz, Wilson Bueno, Marcos Prado, Batista de Pilar, entre outros de relevância no meio. As práticas de musicalização de poemas, tem como objetivo trabalhar a sensibilidade do cantor integrante para a poesia da palavra em récita através da interpretação oral cênica e cancioneira de trechos de obras literárias de autores brasileiros. É intenção também a variação dos estilos musicais nas composições, abrangendo gostos pessoais dos participantes bem como os propostos.

Ministrante: Caroline Casagrande (Atriz, contadora de histórias, compositora da Cia Girolê, cantora integrante da Orquestra Latino Americana da Unespar e professora de canto, é graduada em comunicação e letras e ministra oficinas de musicalização de poemas desde 2011).

Datas: 22, 24 e 29/11,01/12 (quartas e sextas)
Horário: das 19h às 21h
Local: Sala do Grupo de MPB (Prédio Histórico da UFPR – Praça Santos Andrade, centro de Curitiba)
Número de Vagas: 15 vagas
Material do aluno: Roupas confortáveis; Material para anotações; Água para consumo próprio.
Pré-requisitos: Idade mínima 15 anos

fonte

Página do evento, aqui

HOJE (DOMINGO) TEM VENDAS DE GARAGEM

HOJE, domingo dia 17/09, a Loja das Pulgas participa do Terceiro Vendas de Garagem (no Armazém Garagem Bar). Entrada gratuita!!!

Antiguidades, decoração, discos, videogames, bicicletas (Antiguiz Bicicletas), brechó de roupas e acessórios (Pandeluc Brechó) peças de carro e muito mais!!! Música ao vivo, comida deliciosas, chope gelado e muita gente bacana!!! Venha curtir neste domingo no Armazém Garagem!!!

“O Armazém Garagem convida a todos neste domingo a separar aquela peça ou antiguidade que está esquecida em algum canto, e trazer para tentar vender na nossa 3ª Venda de Garagem. Vem se divertir com a gente.”

Serviço:
Terceiro Vendas de Garagem
Local: O Armazém Garagem Bar fica na Br 277, número 2630 – Pista Lateral (sentido Ponta Grossa), no bairro mossunguê, em Curitiba – na entrada do conjunto Saturno, em frente a Copel.

Data: Domingo, (17/09), das 15:00 às 21:00
Entrada gratuita (pra comprar e pra vender!)
Confira a página do evento, aqui